Você está na página 1de 13

GRUPO PROJEÇÃO

UNIPROJEÇÃO – CAMPUS II
BIBLIOTECA

ACERVO GERAL

A biblioteca possui um acervo atualizado, com cerca de 21 mil exemplares de


livros, 202 títulos de periódicos e 75 exemplares de recursos audiovisuais. Além da
assinatura da biblioteca digital “Minha Biblioteca”, que disponibiliza a toda
comunidade acadêmica acesso na integra ao conteúdo de mais de 7 mil títulos de
livros.

A biblioteca fornece o suporte necessário ao cumprimento dos currículos dos


cursos oferecidos. Tem como base a bibliografia apresentada nos Projetos
Pedagógicos de Cursos (PPCs). O número de exemplares obedece ao estabelecido
pelas diretrizes do MEC, nos quais se encontram as referências nas categorias
básica e complementar.

A bibliografia básica das unidades curriculares foi definida quando da


elaboração do projeto pedagógico do curso refletindo a experiência dos profissionais
que participaram de sua elaboração. A bibliografia básica de cada unidade curricular
é constituída, no mínimo, por três títulos que se encontram disponíveis na proporção
média de um exemplar para menos de 10 vagas anuais pretendidas/autorizadas e
estão, portanto, em conformidade com os indicadores de excelência do Instrumento
de Avaliação de Cursos do MEC/INEP.
A atualização das bibliografias é feita periodicamente a pedido dos
professores e validação do Colegiado de Curso e do NDE, órgão responsável não
apenas pelo aperfeiçoamento do Projeto Pedagógico do Curso, mas também pela
sua formulação, revisão e implementação. Todas as alterações/atualizações são
devidamente registradas em ata e arquivadas na Coordenação de Curso.
A bibliografia indicada nos planos de ensino é oriunda do Projeto Pedagógico
do Curso, portanto, nenhuma obra pode ser indicada no plano de ensino se não
constar no respectivo PPC. Aos professores, durante as reuniões periódicas, a
Coordenação de Curso oportuniza a indicação de novas obras, que somente após a
aquisição, catalogação e disponibilização no acervo físico e/ou digital da biblioteca
da Instituição; e após a devida inserção no ementário do PPC, poderão ser
indicados nos planos de ensino das componentes curriculares.
A bibliografia complementar é constituída, no mínimo, por cinco títulos para
cada unidade curricular na proporção mínima de dois exemplares para cada título.
Há ainda a utilização de artigos e sítios específicos quando os conteúdos das
disciplinas assim o exigirem. A atualização das bibliografias é feita periodicamente a
pedido dos professores e validação do Colegiado de Curso e do NDE, órgão
responsável não apenas pelo aperfeiçoamento do Projeto Pedagógico do Curso,
mas também pela sua formulação, revisão e implementação. Todas as alterações
são devidamente registradas em ata e arquivadas na Coordenação de Curso.
Os alunos têm a sua disposição acesso a diversos títulos de periódicos
especializados impressos e eletrônicos. Além dos periódicos adquiridos por meio de
compra, a biblioteca, em parceria com as Coordenações de Curso, formou um grupo
de estudos que inclui bibliotecários, coordenadores e professores, e fez a
compilação de periódicos eletrônicos gratuitos, que na sua maioria são produzidos
por instituições federais de ensino e reconhecidos no meio acadêmico por sua
excelência, e os disponibilizou por meio dos links no sistema Pergamum e nos
planos de ensino.
A assinatura dos periódicos especializados, indexados e correntes, no
formato impresso ou virtual, são renovadas regularmente no intuito de manter o
acervo disponível ao alunado da Instituição. Os períodos disponíveis na biblioteca
contemplam diversas áreas do saber e disponibilizam conteúdos atualizados. A
referência dos períodos especializados consta no ementário do Projeto Pedagógico
do Curso, conforme a aderência à cada componente curricular da matriz.

ACERVO DE LIVROS DO CURSO DE HISTÓRIA

Segue abaixo os materiais pertencentes ao ementário de disciplinas do Curso


de História, cabe salientar quem além dos livros e periódicos citados abaixo, os
alunos tem acesso a todo acervo da biblioteca, assim como ao acervo de todas as
bibliotecas pertencentes ao Grupo Projeção.
ACERVO DE LIVROS

ALENCASTRO, Luis Felipe de (org.). História da vida privada no Brasil: cotidiano e


vida privada no Império. v. 2. São Paulo: Cia das Letras, 2008.

ALENCASTRO, Luiz Felipe. O trato dos viventes: a formação do Brasil no Atlântico


Sul. São Paulo: Cia das Letras, 2000.

AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta Moraes. Usos e abusos da história oral. Rio
de Janeiro: FGV, 1998.

ANDERSON, Benedict (1983). Comunidades imaginadas. São Paulo: Companhia


das Letras, 2008.

ANDERSON, Perry. Linhagens do Estado Absolutista. Trad. Martins, João Roberto


Filho. São Paulo. Ed. Brasiliense, 1998.

ANDERSON, Perry. Passagens da antiguidade ao feudalismo. São Paulo:


Brasiliense, 2000.

ARAUJO, Maria Paula Nascimento; FICO, Carlos (orgs.). 1968 – 40 Anos depois.
Rio de Janeiro: Editora 7 letras, 2009.

ARENDT, Hannah. Da revolução. São Paulo/Brasília: Ática/ UnB, 1988.

ARENDT, Hannah. Origens do totalitarismo. São Paulo: Cia. das Letras, 2000.

ARIÈS, Philippe e DUBY, Georges (dir.). História da vida privada. Volume 1: do


império romano ao ano mil. Volume 2: da Europa feudal à Renascença. São Paulo:
Companhia das Letras, 2000.

BARROS, José D’Assunção. O Campo da História: especialidades e abordagens. 5ª


ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2008.

BARROS, José D’Assunção. O projeto de pesquisa em História: da escolha do tema


ao quadro teórico. 3º ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2007.

BASCHET, Jérôme. A civilização feudal: do ano mil à colonização da América. São


Paulo: Globo, 2006.

BATALHA, Cláudio H. de M. O movimento operário na Primeira República. Rio de


Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

BENJAMIN, W., Obras escolhidas, Magia e técnica, arte e política, SP, Ed


Brasiliense, 1985.

BERLIN, Isaiah. Estudos sobre a humanidade. São Paulo: Cia das Letras, 2002.
BERUTTI, Flavio. MARQUES, Adhemar. Ensinar e aprender História. Belo
Horizonte: RHJ, 2009.

BETHEL, Leslie (org.). História da América Latina; da independência até 1870. v. II-
III.São Paulo: Edusp/Brasília: FUNAG, 2001.

BETHELL, Leslie. História da América Latina. América Latina Colonial. Volumes I e


II. São Paulo: Edusp, 2012.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de História: fundamentos e


métodos. São Paulo: Cortez, 2011.

BITTENCOURT, Circe. O saber histórico na sala de aula. 9.ed. São Paulo: Contexto,
2004.

BLOCH, Marc Leopold Benjamim. Introdução à história. Portugal: Europa-América,


1997.

BLOCH, Marc Leopold Benjamim. A sociedade feudal. Lisboa: Edições 70, 1998.

BLOCH, Marc. Apologia da História ou O ofício do Historiador. Rio de Janeiro: Jorge


Zahar Ed. 2001.

BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de


política: de A - K. 13. ed. Brasília, DF: UnB, 2007.

BORGES, Vavy Pacheco. O que é história? SP: Brasiliense, 2007.

BRUNSCHWIG, Henri. A partilha da África negra. São Paulo: Perspectiva, 2001.

BURKE, Peter (org.). A Escrita da História. Novas perspectivas: São Paulo, UNESP,
1992.

BURKE, Peter. A escola dos Annales (1929-1989): A Revolução Francesa da


historiografia. São Paulo: Unesp, 1994.

BURKE, Peter. A Escrita da História. RJ: Cia das Letras, 1992.

CARDOSO, C. & VAINFAS, R. Domínios da História: ensaios de metodologia. Rio


de Janeiro, Campus, 2010.

CARDOSO, Ciro F. Sete olhares sobre a antiguidade. Brasília: Editora Universidade


de Brasília, 1998.

CARDOSO, Ciro Flamarion & VAINFAS, Ronaldo. Domínios da história; ensaios de


teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

CARDOSO, Ciro Flamarion S. A América Pré-Colombiana. São Paulo: Brasiliense,


1986.
CARDOSO, Ciro Flamarion. Um historiador fala de teoria e metodologia: ensaios.
Bauru: EDUSC, 2005.

CARDOSO, Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo. Novos Domínios da História. Rio de


Janeiro: Elsevier, 2012.

CARDOSO, Fernando Henrique; FALETTO, Enzo. Dependência e desenvolvimento


na América Latina: ensaio de interpretação sociológica. 8. ed. Rio de Janeiro:
Civilização Brasileira, 2004.

CARR, Edward. Que é história? 8ª edição, RJ: Paz e Terra, 2002.

CARVALHO, José Murilo de. Cidadania no Brasil: o longo caminho. 8. ed. Rio de
Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

CARVALHO, José Murilo de. Os bestializados. (3ª ed.) São Paulo: Cia. das Letras,
1997.

CASTELLS, Manuel. O poder da Identidade; tradução Klauss Brandini Gerthardt. Ed.


Paz e Terra, 1999.

CAVALLEIRO, Eliane. Racismo e antirracismo na educação: repensando nossa


escola. São Paulo: Selo Negro, 2001.

CERTEAU, M. A escrita da história. RJ: Forense Universitária, 1982.

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, lar e botequim. São Paulo: Brasiliense, 1986.

CHARTIER, Roger. A História Cultural. 2. ed. Difel (Portugal): 2002.

CHARTIER, Roger. A história cultural entre práticas e representações. Rio de


Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

CHARTIER, Roger. Origens culturais da Revolução Francesa. São Paulo: Editora


UNESP, 2009.

CHAUNU, Pierre. Conquista e exploração dos Novos Mundos (Século XVI). São
Paulo: EDUSP, 1984.

CHAUNU, Pierre. História da América Latina. São Paulo: Difel, 1979.

COSTA E SILVA, Alberto. A enxada e a lança. A África antes dos portugueses.


Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1996.

COSTA, Emília Viotti da. Da monarquia à república. São Paulo: Brasiliense, 1987.

COULANGES, Fustel. A Cidade Antiga. Lisboa: Clássica Editora, 1988.


DE DECCA, Edgar Salvadori. 1930, O silêncio dos vencidos: memória, história e
revolução. (6ª ed.) São Paulo: Brasiliense, 2004.

DIEHL, Astor Antônio. Do método Histórico. Passo Fundo: UPF, 2001.

DOBB, Maurice. A Evolução do Capitalismo. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1980.

DORATIOTO, Francisco. Maldita Guerra: nova história da guerra do Paraguai. São


Paulo: Companhia das Letras, 2002.

EISENBERG, Peter Louis. Guerra civil americana. São Paulo: Brasiliense, 2006.

ELIAS, Norbert. O Processo Civilizador: uma história dos costumes. Rio de Janeiro.
Ed. Zahar, 1994.

FALCON, Francisco & MOURA, Gerson. A formação do mundo contemporâneo. 8ª


edição. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1988.

FALCON, Francisco J. C. Iluminismo. São Paulo: Ática, 2002.

FALCON, Francisco J. C. Mercantilismo e Transição. São Paulo: Brasiliense, 1981.

FAUSTO, Boris. (Dir.) História geral da civilização brasileira ─ O Brasil republicano.


(5ª ed) Rio de Janeiro: Ed. Bertrand, 1989, t. III.

FAZENDA, Ivani. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. Campinas:


Papirus, 2012.

FERREIRA, Marieta de Moraes & AMADO, Janaína (orgs.). Usos e Abusos da


História Oral. 8. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

FERRO, M. História das colonizações: das conquistas às independências, séculos


XVIII a XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

FERRO, Marc. Cinema e História. Paz e Terra. 2003.

FERRO, Marc. História das colonizações: das conquistas às independências,


séculos XIX a XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

FICO, Carlos & POLITO, Ronald. A História no Brasil (1980-1989): elementos para
uma avaliação historiográfica. Ouro Preto: UFOP, 1992.

FICO, Carlos. Além do golpe: versões e controvérsias sobre 1964 e a ditadura


militar. Rio de Janeiro: Record, 2004.

FICO, Carlos. História do Brasil Contemporâneo da morte de Vargas aos dias atuais.
São Paulo: Editora Contexto, 2015.
FILHO, Pio Penna. A África Contemporânea: do colonialismo aos dias atuais.
Brasília: Hinterlândia, 2009.

FINLEY, M. I. Os gregos antigos. Lisboa, Edições 70. 2002.

FOHLEN, Claude. América anglo-saxônica de 1815 à atualidade. RJ: Jorge Zahar,


1990.

FRAGOSO, João (org). O Antigo Regime nos trópicos. A dinâmica imperial


portuguesa (séculos XVI-XVIII). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

FRAGOSO, João e GOUVÊA, Maria de Fátima. Coleção O Brasil Colonial. Volume I,


II, III Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.

FRANCO JÚNIOR, Hilário. A Idade Média: nascimento do Ocidente. São Paulo:


Brasiliense, 2001.

FREITAS, Marcos Cezar de (org). Historiografia brasileira em perspectivas. São


Paulo: Contexto, 1988.

FURET, François. Da História Narrativa à história-problema. In: Oficina da História.


Lisboa: GRADIVA.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais. São Paulo: Cia das Letras, 1989.

GIORDANI, Mário Curtis. História de Roma. 13a. edição, Petrópolis/RJ: Vozes,


1998.

GUARINELLO, N. L. História Antiga. São Paulo: Contexto, 2013.

GUAZELLI, César Augusto Barcellos et al. (orgs.). Questões de Teoria e


Metodologia da História. Porto Alegre: Ed. Universitária/ UFRGS, 2000.

GUIMARÃES, Selva. Didática e Prática de ensino de história. Campinas, SP:


Papirus, 2012.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vertice, 1990.

HILL, Christopher. A Revolução Inglesa de 1640. Lisboa: Editorial Presença, 1985.

HOBSBAWM, Eric J. A era das revoluções 1789-1848. 6ª edição. RJ: Paz e Terra,
1988.

HOBSBAWM, Eric J. Nações e nacionalismo desde 1780: programa, mito e


realidade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.

HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: o breve século XX: 1914-1991. São Paulo:
Cia das Letras, 1995.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. História Geral da Civilização Brasileira. Tomo 1- A
época colonial. RJ: Bertrand Brasil, 2001.

HOLSTON, James. A cidade modernista: uma crítica de Brasília e sua utopia. São
Paulo: Companhia das Letras, 1993.

HUNT, Lynn (org.). A Nova História Cultural. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

IGLESIAS, Francisco. Historiadores do Brasil. Belo Horizonte-Rio de Janeiro: UFMG


Nova Fronteira, 2000.

KARNAL, Leandro (Org.). História na sala de aula: conceitos, práticas e propostas.


São Paulo: Contexto, 2014.

KOSSOY, Boris. Fotografia e História. 2 ed. São Paulo: Ateliê editorial, 2001.

LAPA, J. R. A. Historiografia brasileira contemporânea: a História em questão.


Petrópolis: Vozes, 1981.

LE GOFF, Jacques (dir.). O homem medieval. Lisboa: Presença, 1989.

LE GOFF, Jacques e NORA, Pierre (dir). História: novos problemas, novos objetos,
novas abordagens (3v). 4a edição, Rio de Janeiro: Editora Francisco Alves, 1995.

LE GOFF, Jacques. A civilização do ocidente medieval. Volumes 1 e 2. Lisboa:


Estampa, 1995.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas. Ed. Unicamp. 1990.

LE GOFF, Jacques. História: novos objetos. Rio de Janeiro: F. Alves, 1976.

LE GOFF, Jacques; SCHMITT, Jean-Claude (coord.). Dicionário temático do


ocidente medieval. Volumes 1 e 2. Bauru, SP: EDUSC; São Paulo, SP: Imprensa
Oficial do Estado, 2002.

LEAL, Victor Nunes. Coronelismo, enxada e voto. São Paulo: Alfa-Omega, 1975.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. 2ª Ed. São Paulo: Cortez, 2013.

LOVEJOY, Paul E. A escravidão na África. Uma história de suas transformações.


Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

MACHADO, Maria Clara Tomaz; PATRIOTA, Rosangela (orgs). História &


historiografias: perspectivas contemporâneas de investigação. Uberlândia: EDUFU,
2003.

MAGNOLI, D. (ed.). História das Guerras. São Paulo: Contexto, 2008.

MARQUES, A. A história moderna através de textos. São Paulo. Ed. Contexto, 1989.
MARQUES, Adhemar; BERUTTI, Flávio; FARIA, Ricardo. História contemporânea
através de textos. São Paulo: Contexto, 2005.

MARQUES, Adhemar; BERUTTI, Flávio; FARIA, Ricardo. História do tempo


presente. São Paulo: Contexto, 2007.

MARTINS, Clerton (Org.). Patrimônio cultural: da memória ao sentido do lugar. São


Paulo: Roca, 2006.

MATTOS, Regiane Augusto de. História e cultura afro-brasileira. São Paulo:


Contexto, 2009.

MAURO, Frédéric. A Expansão Europeia (1600-1870). São Paulo: EDUSP/Pioneira,


1980.

MAXWELL, Kenneth. Chocolate, Piratas e outros malandros. Ensaios tropicais. São


Paulo: Paz e Terra, 1999.

MONTEIRO, John Manuel. Negros da terra: índios e bandeirantes nas origens de


São Paulo. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

MOREIA, Antônio Flávio Barbosa; CANDAU, Vera Maria (Orgs.). Multiculturalismo:


diferenças culturais e práticas pedagógicas. Petrópolis: Vozes, 2010.

MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa. (Org.). Currículo: políticas e práticas. Campinas:


Papirus, 1999.

MOSSÉ, Claude. A Grécia arcaica de Homero a Esquilo. Lisboa, Ed. 70.

MOTA, Carlos Guilherme (org.). Viagem incompleta: a experiência brasileira


(1500/2000). São Paulo: Senac, 2000.

MOTTA, Carlos Guilherme (org.) Brasil em perspectiva. (7ª ed.) São Paulo: Difel,
1976.

MUNANGA, Kabenguele; GOMES, Nilma Lino. O negro no Brasil de hoje. São


Paulo: Global, 2006.

NAPOLITANO, Marcos. Seguindo a canção: engajamento político e indústria cultural


na MPB (1959-1969). São Paulo: Annablume/Fapesp, 2001.

NETTO, José Paulo. Introdução ao estudo do método de Marx. São Paulo:


Expressão Popular, 2011.

NEVES, Lucia Maria Pereira das et alii (org). Estudos de historiografia brasileira. Rio
de Janeiro: FGV, 2011.

NIKITIUK, Sônia L. (Org.). Repensando o ensino de história. São Paulo: Cortez,


2012.
NOVAIS, Fernando A. Aproximações: estudos de história e historiografia. São Paulo:
Cosacnaify, 2005.

NOVAIS, Fernando A. e SOUZA, Laura de Mello e. (org). História da vida privada no


Brasil. Vol.1: cotidiano e vida privada na América portuguesa. São Paulo: Cia. das
Letras, 1998.

OLIVA, Anderson Ribeiro. Reflexos da África: ideias e representações sobre os


africanos no imaginário ocidental, estudos de caso no Brasil e em Portugal.
Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2010.

OLIVEIRA, Juscelino Kubitschek. Por que construí Brasília. Rio de Janeiro: Ed.
Bloch, 1975.

OLIVEIRA, Paulo (org.). Metodologia das Ciências Humanas. São Paulo:


UNESP/Hucitec, 1999.

PAVIANI, A (org.). Urbanização e metropolização. A gestão dos conflitos em


Brasília. EDUnB, 1987.

PAVIANI, A. (org) 2010a. Brasilia, ideologia e realidade. Espaço urbano em questão.


EDUnB, 1987.

PELUSO, Marília L. Contradições e conflitos no espaço de classes: centro versus


periferia.

POLLAK, Michel. Memória, Esquecimento e Silêncio. Estudos Históricos, Rio de


Janeiro, v.2, n.3, 1989, p. 3-15.

PRADO, Maria Lígia. América Latina no século XIX. Temas, Telas e Textos. São
Paulo: Editora da Universidade de São Paulo; Bauru: Editora da Universidade do
Sagrado Coração, 1999.

PRADO, Maria Ligia. América Latina no século XIX: tramas, telas e textos. São
Paulo: Edusp/Bauru: Edusc, 1999.

PRIORE, Mary Del (org). História das Mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto,
2006.

REIS FILHO, Daniel Aarão; FERREIRA, Jorge; ZENHA, Celeste. O Século XX: o
tempo das crises: revoluções, fascismos e guerras. Rio de Janeiro: Civilização
Brasileira, 2008.

REIS, Daniel Aarão, RIDENTI, Marcelo e MOTTA, Rodrigo Patto Sá (orgs.). A


ditadura que mudou o Brasil 50 anos do golpe de 1964. 1 ed. Rio de Janeiro:Zahar,
2014.
REIS, José Carlos. A história entre a filosofia e a ciência. Belo Horizonte, MG:
Autêntica, 2011.

REIS, José Carlos. As identidades do Brasil: de Varnhagen a FHC. Rio de Janeiro:


FGV, 1999.

REIS, José Carlos. História e Teoria. Historicismo, modernidade, temporalidade e


verdade. RJ: FGV Editora, 2003

RÉMOND, René. Introdução à História do nosso tempo. O século XX. De 1914 aos
nossos dias. Trad. Octávio Mendes Cajado. Ed. Cultrix.

RÉMOND, René. Por uma história política. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2003.

RENÉ, Rémond. O século XIX – 1815-1914. São Paulo: Cultrix, 1974.

RODRIGUES, Antônio Edmilson Martins e FALCON, Francisco José Calazans.


Tempos Modernos: Ensaios de História Cultural. Rio de Janeiro. Ed. Civilização
Brasileira, 2000.

RODRIGUES, Antonio Edmilson Martins. FALCON, Francisco José Calazans. A


formação do mundo moderno. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

RODRIGUES, José H. História e Historiografia. Petrópolis: Vozes, s.d.

RUSEN, Jorn. Razão Histórica.Brasília, UNB, 2001.

SÁ, Celso (org.) Memória, imaginário e representações sociais. Rio de Janeiro;


Museu da República, 2006.

SAMARA, Eni de Mesquita & TUPY, Ismênia S. Silveira. A leitura Crítica do


Documento. In: História e Documento e metodologia da pesquisa. 2 ed. Belo
Horizonte: Autêntica, 2010.

SANTOS, José Reginaldo Gonçalves dos. A retórica da perda: os discursos do


patrimônio cultural no Brasil. Rio de Janeiro: Ed.UFRJ/IPHAN, 1996.

SANTOS, Milton. Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de


Janeiro: Record, 2008.

SAVIANI, Dermeval. História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores


Associados, 2007.

SCHAFF, Adam. História e verdade. 6 ed. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

SCHWARCZ, Lília Moritz. As barbas do Imperador: D. Pedro II, um monarca nos


trópicos. – 2ª Edição. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.
SCHWARCZ, Lilia Moritz. História da vida privada no Brasil. Vol. 4: contrastes da
intimidade contemporânea. SP: Cia das Letras, 1998.

SCHWARCZ, Lilia Moritz e STARLING, Heloisa Murgel. Brasil: uma biografia. São
Paulo: Companhia das Letras, 2015.

SELLES, Charles; MARY, Henry; et ali. Uma reavaliação da história dos Estados
Unidos. RJ: Jorge Zahar Editor, 1990.

SILVA, Francisco Thiago. Currículo Festivo e Educação das Relações Raciais. 1ª ed.
Rio Grande, Pluscom Editora, 2015.

SILVA, G. V.; MENDES, N. M. Repensando o Império Romano: Perspectiva


socioeconômica, política e cultural. Rio de Janeiro: Mauad; Vitória-ES: EDUFES,
2006.

SILVA, Marcos (Org.). História: Que ensino é esse? Campinas, SP: Papirus, 2013.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de Identidade: uma introdução as teorias de


currículo Belo Horizonte: Autentica, 2011.

SIMÓN BOLÍVAR. Escritos políticos. Campinas, SP, Editora Unicamp, 1992.

SOUZA, Laura de Mello e. O diabo e a Terra de Santa Cruz: feitiçaria e religiosidade


popular no Brasil colonial. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

STONE, Lawrence. Causas da Revolução Inglesa 1529 – 1642. Bauru: Editora


Edusc, 2000.

STRAYER, Joseph. As Origens Medievais do Estado Moderno. Lisboa: Gradiva, s/d.

THOMPSON, E. P. Costumes em Comum. Estudos sobre a cultura popular


tradicional. São Paulo: Companhia das Letras,1998.

VAINFAS, Ronaldo (org.). Dicionário do Brasil Colonial (1500-1808). Rio de Janeiro:


Editora Objetiva, 2000.

VEIGA, I. P. A.; SILVA, E. F. (Orgs.). A escola mudou. Que mude a formação de


professores! Campinas, São Paulo: Papirus, 2010.

VILLA, Marco Antônio. Ditadura à brasileira – 1964-1985: A democracia golpeada à


esquerda e à direita. São Paulo: LeYa, 2014.

VILLAS BOAS (Org.). Avaliação Formativa: práticas inovadoras. Campinas, SP:


Papirus, 2011.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. SP: Pioneira, 1994.


ACERVO DE PERIÓDICOS

CADERNOS DE PESQUISA. CAMPINAS, SP: AUTORES ASSOCIADOS;

DOMÍNIOS DA IMAGEM. LONDRINA, PR: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE


LONDRINA;

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO. SANTA MARIA, RS: ASSOCIAÇÃO SUL-RIO-


GRANDENSE DE PESQUISADORES EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO - ASPHE/RS;

HISTÓRIA & ENSINO. LONDRINA, PR: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE


LONDRINA;

REVISTA DIREITO GV. SÃO PAULO: FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS;

REVISTA EDUCAÇÃO. PORTO ALEGRE, RS: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE


CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL;

REVISTA ELETRÔNICA GESTÃO PÚBLICA: PRÁTICAS E DESAFIOS.


PERNAMBUCO: UFPE;

REVISTA HISTEDBR ON-LINE. SÃO PAULO: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE


CAMPINAS;

REVISTA HISTÓRIA & PERSPECTIVAS. LONDRINA, PR: UNIVERSIDADE


FEDERAL DE UBERLÂNDIA – UFU;

REVISTA PROJEÇÃO E DOCÊNCIA. BRASÍLIA: ESCOLA DE FORMAÇÃO DE


PROFESSORES/FACULDADE PROJEÇÃO.