Você está na página 1de 22

IDENTIFICAÇÃO DOS LOCAIS CRÍTICOS

Procedimentos:
• Identificar os locais dos acidentes
• Definir possíveis ações imediatas
• Avaliar os locais críticos em termos de segurança
• Reunir dados e informações desses locais
• Determinar os indicadores de risco
• Elaborar cadastro de “insegurança” para cada local
• Estabelecer possíveis preferências

Distribuição espacial dos acidentes


• Identificam-se os trechos e locais críticos

Extensão (km)
Fig. 1 - Localização e numero de acidentes em 12 meses
Extensão Acidentes Nº de vítimas
Via
(km) Total S/ vítimas C/ feridos C/ mortos Não inf. Feridos Mortos
BR 324 - Contorno 7,20
0 14 7 7 0 0 8 0
1 14 11 3 0 0 3 0
2 16 11 5 0 0 5 0
3 13 9 3 1 0 5 1
4 17 9 7 1 0 11 1
5 16 9 6 1 0 8 1
6 23 13 9 1 0 6 1
7 13 7 5 1 0 6 1
Total 126 76 45 5 0 52 5

Acidentes/Km - BR 324 (Contorno) - Feira

25
Nº de acidentes

20

15 Distribuição de acidentes -
10 ano 2011

0
0 1 2 3 4 5 6 7
Extensão (km)
Distribuição de acidentes/km - ano 2011 - BR 324 (km 609 a 626 - sentido Feira/SDR)
Acidentes Nº de vítimas
Via Extensão (km)
Total S/ vítimas C/ feridos C/ mortos Não inf. Feridos Mortos
BR 324 18,00
Crescente 609 6 4 2 0 0 2 0
610 12 9 3 0 0 4 0
611 14 10 4 0 0 6 0
612 16 12 3 1 0 10 2
613 24 19 4 0 1 6 0
614 27 22 5 0 0 6 0
615 40 33 7 0 0 12 0
616 26 18 6 2 0 7 2
617 20 13 6 1 0 6 1
618 26 19 7 0 0 9 0
619 53 34 17 2 0 24 2
620 44 34 10 0 0 11 0
621 19 6 10 2 1 16 2
622 31 19 11 1 0 18 1
623 31 23 8 0 0 12 0
624 17 11 5 1 0 6 1
625 22 18 4 0 0 5 0
626 17 10 6 1 0 7 1
Total 445 314 118 11 2 167 12
Trecho total 626 2.788 1.888 801 80 19 1.328 99
Distribuição de acidentes/km - ano 2011 - BR 324 (km 609 a 626 - sentido SDR/Feira)
Acidentes Nº de vítimas
Via Extensão (km)
Total S/ vítimas C/ feridos C/ mortos Não inf. Feridos Mortos
BR 324 18,00
Decrescente 609 22 14 8 0 0 19 0
610 12 10 2 0 0 4 0
611 11 10 1 0 0 1 0
612 24 18 5 1 0 6 1
613 16 11 5 0 0 5 0
614 14 11 3 0 0 5 0
615 18 10 8 0 0 15 0
616 40 28 11 1 0 15 1
617 42 27 14 1 0 19 1
618 40 29 10 1 0 30 1
619 28 21 7 0 0 11 0
620 29 21 6 1 1 7 1
621 12 7 5 0 0 6 0
622 36 20 13 2 1 19 2
623 28 20 6 1 1 10 2
624 13 9 3 1 0 8 1
625 17 11 6 0 0 7 0
626 5 3 2 0 0 22 0
Total 407 280 115 9 3 209 10
Acidentes/km - BR 324 (km 609 a 626 - sentido Feira/SDR)

60

Nº de acidentes
50
40
Distribuição de acidentes -
30
ano 2011
20
10
0
9

5
60

61

61

61

61

61

62

62

62
Extensão (km)

Acidentes/km (BR 324 - km 609 a 626 - sentido SDR/Feira)

50
Nº de acidentes

40
30 Distribuição de acidentes -
20 ano 2011

10
0
1

5
1

9
9

62

62

62
60

61

61

61

61

61

Extensão (km)
• Estudo do diagrama da distribuição espacial dos acidentes
- Total de acidentes anuais
- Gravidade dos acidentes:
• Total de vitimas ⇒ Mortos e feridos
• Total de mortos
Avaliação dos Trechos Críticos
• Identificação progressiva
• Periculosidade evidente nos locais críticos concentradores de acidentes
• Periculosidade mais dispersa em muitos casos
• Hierarquizar os locais ou segmentos críticos - utilizando indicadores
de freqüência e de gravidade de acidentes

Caderno de Locais Críticos


• Documento resumo das informações

Analise global do local de acidente

Índices de acidentes e de vitimas


Índice de acid. = (n° de acid. no segmento por ano)x 106
VMD x 365 x Extensão do segmento
ANÁLISE E DIAGNÓSTICO
• Etapas
1. Identificar segmentos concentradores
- Cadastro de trechos
2. Coletar e analisar preliminarmente dados de acidentes
- Levantamento de dados de acidentes
- Consulta aos projetos do segmento em estudo
3. Inspecionar os segmentos selecionados
- Localização exata dos acidentes e causas
4. Checar a analise preliminar
- Documentação da inspeção
5. Elaborar Diagnóstico
- Causas: Comportamento dos usuários/ Eng. de Trafego
- Croquis: Soluções preliminares para determinação dos tipos de
acidentes
Fonte: Metodologia para tratamento de acidentes
de tráfego em rodovias- DNIT (2006)
FLUXOGRAMA DA METODOLOGIA PARA TRATAMENTO DE ACIDENTES
DE TRÁFEGO DE RODOVIAS EM AMBIENTES URBANOS

ETAPA 4

SELEÇÃO E APRESENTAÇÃO
DE PROPOSTAS DE
TRATAMENTO

SELEÇÃO PRELIMINAR
DAS PROPOSTAS DE
TRATAMENTO

APRESENTAÇÃO E
DISCUSSÃO COM
A COMUNIDADE

PROPOSTA FINAL
DE INTERVENÇÃO
DE TRATAMENTO

Fonte: Metodologia para tratamento de acidentes


de tráfego em rodovias- DNIT (2006)
ESTUDOS ANTES E DEPOIS
Após implementadas as melhorias determina-se:
- % de redução do n° total de acidentes
- % de redução da gravidade dos acidentes (n° de feridos e de mortos)
A partir dessa verificação, calcula-se:
- Os custos totais anuais dos acidentes
- A correspondente alteração dos custos médios com relação ao ano base
(antes das melhorias)
Nº de acidentes e de vítimas/rodovia federal na Bahia - ano de 2011

Acidentes Nº de vítimas
Via Extensão (km)
Total S/ vítimas C/ feridos C/ mortos Não inf. Feridos Mortos

BR 020 209,80 63 18 30 13 2 93 15

BR 030 688,00 6 0 4 2 0 8 2

BR 101 956,00 2.782 1.621 950 175 36 1.731 220

BR 110 400,00 491 252 186 46 7 408 61

BR 116 933,30 2.540 1.544 842 134 20 1.508 207

BR 135 206,00 137 60 61 14 2 125 16

BR 235 206,00 2 2 0 0 0 0 0

BR 242 911,50 608 291 252 60 5 468 77

BR 324 633,20 2.914 1.964 846 85 19 1.380 104

BR 330 828,00 109 47 54 7 1 96 11

BR 367 84,00 275 1.622 97 13 3 165 15

BR 407 232,00 264 132 102 26 4 196 32

BR 410 33,80 32 17 13 2 0 22 2

BR 418 40,00 61 28 29 4 0 51 4

BR 498 11,30 1 0 1 0 0 2 0

Total 10.285 7.598 3.467 581 99 6.253 766


Nº de acidentes/rodovia na Bahia - ano 2011

3.500

Nº de acidentes
3.000
Total de acidentes
2.500
2.000 Acidentes com mortos
1.500 Acidentes sem víitimas
1.000
Acidentes com feridos
500
0
0

0
6

8
02

10

11

23

32

36

41

49
BR

BR

BR

BR

BR

BR

BR

BR
Rodovias
Nº de vítimas/rodovia na Bahia - ano 2011

2.000
Nº de vítimas

1.500
Nº de feridos
1.000
Nº de mortos
500

0
7

0
0

36

41
32
02

10

11

23

BR

BR

BR
BR

BR
BR

BR

Rodovia
Bahia

Minas Gerais