Você está na página 1de 2

Especificação de luminárias e a Lei 8666 02/12/04

00:00 Aquisição de luminárias conforme a Lei


8666 Por Guillermo Ramirez É comum encontrar nas
licitações de luminárias a frase ?similar?. No entanto,
existe uma forma para os orgãos públicos se
protegerem da idéia de que ? sempre tem alguém que
pode fazer pior e mais barato?. As pessoas vendem
qualquer coisa ?similar? ou entregam como similar
curvas fotométricas feitas em laboratórios caseiros.
Mas há uma luz no fim do túnel: a Lei 8666, como
veremos a seguir. As luminárias possuem dois tipos
de caraterísticas: - Estruturais, referentes à forma de
construção, composição e proteção; - Fotométricas,
referentes ao comportamento da luz e a necessidade do
local. Expressar que ?a luminária deve ter uma
eficiência de 83% não significa absolutamente nada, já
que luminárias com a mesma eficiência possuem
corpos fotométricos opostos. Como aproveitar o que
a Lei 8666 manda: Especificação de luminárias
para uma licitação ou compra 1)Estruturais
Descrição completa, extensiva e rigorosa dos materiais
empregados para a construção da luminária que se
pretende comprar. A ? similar? deverá conter as
mesmas caraterísticas ?detalhadas por extenso ? do
equipamento solicitado. Sugerimos não aceitar por
motivo nenhum, luminárias que não apareçam em
catálogos com menos de um ano de existência
2)Fotométricas As caraterísticas fotométricas (corpo
fotomêtrico, diagrama zonal, curva de intensidade
luminosa e fatores de utilização) da luminária dão o
resultado esperado e necessário na iluminação, e não
podem ter desvio maior do que o especificado em +
10% da Intensidade luminosa (cd) no ângulo Gama 0,
nem na distribuição total da curva padrão solicitada. O
pretendente deverá entregar Fotometria Parcial
realizada em laboratório oficial IES/CIE. Sugerimos
não aceitar fotometrias ?caseiras? feitas pelo próprio
fabricante. Isso porque o Brasil ainda não possui um
laboratório oficial para essas medições e o prazo
máximo de entrega de um laboratório oficial é de, no
máximo, 15 dias e o custo não supera US$150. Esses
ensaios são feitos na Argentina. Laboratórios Oficiais
argentinos: INTI-CILAP (Instituto Nacional de
Tecnologia Industrial ? Centro de Investigaciones en
Luminotécnia Aplicada) em Buenos Aires e UNT ?
Universidad Nacional de Tucumán ? Provincia de
Tucumán, ambos na Argentina. Caso já exista até o
momento da compra um laboratório brasileiro, opte
por ele. O ? similar? deverá conter as mesmas
caraterísticas ?detalhadas por extenso ? do
equipamento solicitado. Sugerimos não aceitar por
motivo nenhum, luminárias que não apareçam em
catálogos com menos de um ano de idade. O fabricante
deverá possuir nos seus estoques e/ou indicar no
mercado todas as peças avulsas da luminária para
reposição futura nos prazos previstos na legislação
vigente. O fabricante deverá ter em seu quadro
permanente de funcionários um engenheiro eletricista
responsável (res. CREA CONFEA) O
fabricante/fornecedor se submeterá à Lei Federal n°
8078 (CDC). Exemplo de uma solicitação de
luminária: Luminária para duas lâmpadas
fluorescentes de 36W com reator convencional, alto
fator de potência, confeccionada em chapa de aço com
tratamento e pintura eletrostática, ou ?similar?.
Características fotométricas: Luminária de
distribuição simétrica com as seguintes caraterísticas:
{mosimage} Gama 0° = 320cd/klm Gama 20° =
300cd/klm Gama 42° = 200cd/klm 50% da
distribuição em Gama 52 Distribuídos da seguinte
forma: {mosimage} Com um Fator de Utilização
igual ou similar em + 10%:

Interesses relacionados