Você está na página 1de 5

Enciclopédia da Con scienciologia 1

AUTORREFERENCIAL DE PAZ
(PACIFISMOLOGIA)

I. Conformática

Definologia. O autorreferencial de paz é o termo de comparação, padrão ou modelo de


pacificidade para si próprio estabelecido a partir de alguma realidade, pararrealidade, livro, texto,
fato, parafato, objeto, episódio, casuística, variável ou consciência.
Tematologia. Tema central homeostático.
Etimologia. O elemento de composição auto provém do idioma Grego, autós, “eu mes-
mo; por si próprio”. O vocábulo referencial também deriva do idioma Latim, referentia, de refer-
re, “levar consigo; alcançar; obter; tornar; voltar atrás; restituir; recolocar; repor; dar; oferecer; re-
presentar; fazer reviver; agradecer; dar em troca; transcrever; inscrever; referir (em 1 escrito); re-
latar”. Surgiu no Século XIX. A palavra paz procede do mesmo idioma Latim, pax, pacis, “paz;
estado de paz; tratado de paz”. Apareceu no Século XII.
Sinonimologia: 1. Modelo de autopacificação. 2. Baliza do apaziguamento pessoal.
3. Exemplo de pacificidade para si. 4. Amostra do autopacifismo.
Neologia. As 3 expressões compostas autorreferencial de paz, autorreferencial de paz
aquisitivo e autorreferencial de paz consecutivo são neologismos técnicos da Pacifismologia.
Antonimologia: 1. Antiexemplo de pacificação. 2. Monovisão pessoal pacifista.
3. Equívoco da autobelicosidade. 4. Desacerto do autobelicismo.
Estrangeirismologia: o let it go; o brainpower; o status quo pacífico; o upgrade da au-
topacificidade; o right timing apaziguador; a bidirectional assistance; a peace of mind.
Atributologia: predomínio das faculdades mentais, notadamente do autodiscernimento
quanto à Autopacificidade.
Megapensenologia. Eis 2 megapensenes trivocabulares sintetizando o assunto: – Pacifi-
cidade: referência consciencial. Paz: condição referencial.
Citaciologia. Eis citação pertinente ao tema: – Recuperar a unidade perdida significa
reconquistar a paz (Pierre Weil, 1924–2008).
Ortopensatologia: – “Referência. A referência é o atestado da existência das coisas,
por isso, o nome exato de cada objeto é sempre de elevada importância”.
Filosofia: a compreensão filosófica do trinômio Realismo-Traforismo-Altruísmo.

II. Fatuística

Pensenologia: o holopensene pessoal da pacificidade referencial; os harmonopensenes;


a harmonopensenidade; os benignopensenes; a benignopensenidade; os ortopensenes; a ortopen-
senidade; os pacipensenes; a pacipensenidade; os parapensenes; a parapensenidade; os cognopen-
senes; a cognopensenidade pacifista; os lucidopensenes; a lucipensenidade crítica; a autopenseni-
zação pacífica; a higidez pensênica.

Fatologia: o autorreferencial de paz; o marco referencial de autopacificação; a intelectu-


alidade afável, civilizada e cortês; o ato de não se ancorar no passado; o desapego cosmoético;
a citação exemplarista; o discernimento; o exemplo oportuno; a gratidão perante as dificuldades;
o padrão de pacificidade; a busca da referência de harmonia e paz; o peso de ser referência;
o elemento de referência; o trabalho de referência; o centro de referência; o fator de referência;
o grupo de referência; o lugar de referência; a obsolescência das referências pessoais; a perda de
referência; a realidade da pacificidade; a aproximação entre o ideal e o possível do traço de paci-
ficidade; as comparações prolíficas; a fonte de inspiração; as linhas de experiências; o autodesem-
penho profissional apaziguador; o vínculo; a empatia; os valores; a manifestação de autoperdão;
a pacificação pelo heteroperdão; o foco da observância autopacificadora; a bagagem de manifes-
2 Enciclopédia da Co nscienciologia

tações pessoais pró-pacifismo; o prosseguimento parapedagógico das atitudes cosmoéticas; a mu-


dança pessoal paradigmática conflitividade-pacificidade; a reciclagem intraconsciencial oportuna.

Parafatologia: a prática do estado vibracional (EV) profilático promovendo apazigua-


mento íntimo; a paracognição; a autodesassedialidade interconsciencial; o amparo extrafísico de
função; o autodomínio bioenergético; a autoparaperceptibilidade; a maturidade energética; o au-
tencapsulamento energético contribuindo com a imperturbabilidade; a limpidez e luminescência
da parapsicosfera pessoal; as paravivências; a paraprofilaxia; as referências extrafísicas de pacifi-
cidade.

III. Detalhismo

Sinergismologia: o sinergismo exemplo-autopersuasão.


Principiologia: o princípio do fluxo e refluxo da autopacificidade.
Codigologia: o aperfeiçoamento do código pessoal de Cosmoética (CPC).
Teoriologia: a teoria do materpensene hiperpacífico.
Tecnologia: a técnica da assim-desassim qualificando a paz íntima.
Voluntariologia: a ortomanifestação do voluntário na resolução de conflitos.
Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico Pacificarium.
Colegiologia: o Colégio Invisível da Experimentologia.
Efeitologia: o efeito didático da pacificidade original.
Neossinapsologia: a instigação à formação de neossinapses pelo espelhamento da hete-
ropacificação.
Ciclologia: o ciclo sinceridade-reciprocidade; o ciclo disposição-capacitação; o ciclo
observar-aprender-vivenciar.
Enumerologia: a pacificidade do desapego; a pacificidade da despretensão; a pacifici-
dade da isenção; a pacificidade da renúncia; a pacificidade da generosidade; a pacificidade da ab-
negação; a pacificidade do altruísmo.
Binomiologia: o binômio paz-amor; o binômio reaprender-reconstruir.
Interaciologia: a interação conscienciométrica loc interno–loc externo.
Trinomiologia: o trinômio prudência-exemplo-respeito.
Polinomiologia: o polinômio momento-movimento-modulação-moralidade.
Antagonismologia: o antagonismo contratempo / habilidade.
Paradoxologia: o paradoxo da autopacificidade ser irrefletida pela própria pessoa.
Politicologia: a pacienciocracia; a ortomimeticocracia; a conviviocracia; a tecnocracia;
a pensenocracia; a traforocracia; a recinocracia.
Legislogia: a lei da afinidade; a lei da livre iniciativa; as leis da grupalidade.
Filiologia: a fatofilia; a sociofilia; a interaciofilia; a logicofilia; a maturofilia; a silencio-
filia; a pensenofilia.
Fobiologia: a historiofobia; a priorofobia; a compromissofobia; a hipengiofobia; a eleu-
terofobia; a paralipofobia; a atiquifobia.
Sindromologia: a superação da síndrome da ectopia afetiva (SEA).
Maniologia: a retromania; a admiromania; a antiegomania; a citaciomania; a idoloma-
nia; a salvaciomania; a teomania.
Mitologia: o mito de a paz ser para os eleitos.
Holotecologia: a pacificoteca; a sincronoteca; a psicossomaticoteca; a coerencioteca;
a metodoteca; a teaticoteca; a interassistencioteca.
Interdisciplinologia: a Pacifismologia; a Conflitologia; a Amparalogia; a Singulariolo-
gia; a Aplicaciologia; a Atilamentologia; a Autodesempenhologia; a Harmoniologia; a Fraternis-
mologia; a Interconscienciologia.
Enciclopédia da Con scienciologia 3

IV. Perfilologia

Elencologia: a conscin hiperlúcida; a personalidade determinada; o ser interpacificador;


a consbéu; a consréu assistida; a dupla referência-espelho; o indivíduo autapaziguado; o agente
megapacificador; a consciência paradiplomata; a consciex reconciliadora.

Masculinologia: o pacifista inofensivo; o nobel da paz; o agradecido; o agregador;


o ajudante; o tenro; o sustentáculo; o sensato; o conflituoso; o centrado; o educador; o moderador;
o diplomata; o precavido; o pensador; o paciente; o ouvinte; o neofóbico; o naturalista; o ampara-
dor; o desassediado; o aberto; o amoroso; o grato; o reconfortado; o traforista jurídico; o bastião
da paz.

Femininologia: a pacifista inofensiva; a nobel da paz; a agradecida; a agregadora; a aju-


dante; a tenra; a sustentáculo; a sensata; a conflituosa; a centrada; a educadora; a moderadora;
a diplomata; a precavida; a pensadora; a paciente; a ouvinte; a neofóbica; a naturalista; a ampara-
dora; a desassediada; a aberta; a amorosa; a grata; a reconfortada; a traforista jurídica; a bastiã da
paz.

Hominologia: o Homo sapiens pacificus; o Homo sapiens aequilibratus; o Homo sapi-


ens affectuosus; o Homo sapiens remissor; o Homo sapiens socialis; o Homo sapiens recyclans;
o Homo sapiens serenissimus.

V. Argumentologia

Exemplologia: autorreferencial de paz teórico = o modelo de pacificidade admirado; au-


torreferencial de paz teático = o modelo de pacificidade promotor da catarse consciencial.

Culturologia: a cultura de espelhamento da heteropacificidade.

Cosmograma. Eis, em ordem alfabética, 10 referências de pacificidade, manifestas nos


mais diversos segmentos conscienciais, pautando empenho, valores ou prioridades frente aos de-
safios e conflitos da vida cotidiana:
01. Ambientalismo. Autumn Peltier (2005–), jovem ativista, defende a conservação
e proteção da água limpa.
02. Diálogo. Rei saudita Abdullah (1924–2015), foi defensor da conversação interreligi-
osa e difusor da cultura de paz no mundo.
03. Diplomacia. Candido Rondon (1865–1958), explorador e geógrafo, vivenciava
o princípio pessoal de penetrar no sertão brasileiro somente com a paz.
04. Direitos. Dom Hélder Câmara (1909–1999) foi defensor dos direitos humanos du-
rante a ditadura militar no Brasil.
05. Esforço. Berhta von Sttuner (1843–1914), empreendeu, incansavelmente, diversas
atividades e eventos pela promoção da paz mundial.
06. Filosofia. Ubuntu é princípio fundamental africano no qual a noção de fraternidade
implica compaixão e abertura de espírito com bases no respeito e solidariedade mútuos.
07. Humanitarismo. Angela Merkel (1954–), abriu as portas da Europa para milhares
de pessoas na pior crise de imigração do continente.
08. Igualdade. Nelson Mandela (1918–2013), após 27 anos preso, advogou na luta pela
igualdade para a população negra sul-africana.
09. Interreligiosidade. Mohamad Tawhidi (1982–), imã da Associação Islâmica do Sul
da Austrália, condena o antissemitismo e os crescentes ataques ao povo judeu na América.
10. Não-violência. Mahatma Gandhi (1869–1948), liderou movimento pacífico indiano
para libertação da Índia do jugo britânico.
4 Enciclopédia da Co nscienciologia

VI. Acabativa

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabé-


tica, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas cen-
trais, evidenciando relação estreita com o autorreferencial de paz, indicados para a expansão das
abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:
01. Acabativa interassistencial: Interassistenciologia; Homeostático.
02. Ato de paz: Pacifismologia; Homeostático.
03. Autexemplificação: Cosmoeticologia; Neutro.
04. Automotivação pacifista cotidiana: Pacifismologia; Homeostático.
05. Conflituosidade: Conflitologia; Nosográfico.
06. Crise de crescimento: Recexologia; Neutro.
07. Escolha qualimétrica: Autodiscernimentologia; Homeostático.
08. Instância de avaliação: Conscienciometrologia; Neutro.
09. Monitoramento consciencial: Parapercepciologia; Neutro.
10. Pacipensene: Paciologia; Homeostático.
11. Paraaculturação: Parassociologia; Homeostático.
12. Ponto pacífico: Anticonflitologia; Neutro.
13. Propulsor da vontade: Evoluciologia; Neutro.
14. Recorde homeostático: Autevoluciologia; Homeostático.
15. Referência: Autevoluciologia; Neutro.

A DECISÃO SENSATA, A PRUDÊNCIA OSTENSIVA COMO


A DELIBERAÇÃO PERTINENTE, EM RAZÃO DA LUCIDEZ,
SE CONVERGEM EM MARCO DE PACIFICIDADE E EXEM-
PLARISMO, PROMOVENDO ACRESCENTO À CONSCIÊNCIA.
Questionologia. Você, leitor ou leitora, já refletiu sobre as dificuldades e conflitos vivi-
dos na intrafisicalidade? As manifestações pacíficas e apaziguadoras das outras pessoas trazem
algum valor para você?

Bibliografia Específica:

1. Alcântara, Eurípedes; Os Moderados são a Chave da Paz (Invasão Iraque); Reportagem; Veja; Revista;
Semanário; Ed. 1.798; Ano 15; N. 36; 1 enu.; 4 fotos; São Paulo; 16.04.03; páginas 62, 63, 64, e 66.
2. Kanitz, Stephen; Paz de Espírito; Artigo; Veja; Revista; Semanário; Ed. 1.841; Ano 37; N. 7; Seção: Ponto
de Vista; 1 foto; 1 ilus.; 1 microbiografia; São Paulo; 18.02.04; página 22.
3. O Dia; Redação; Herói da Paz Homenageado (Sérgio Vieira de Mello); Artigo; Jornal; Diário; Ano 54;
N. 19.063; Seção: O Dia de Olho para Você; 1 foto; Rio de Janeiro; 20.08.04; página 23.
4. Vieira, Waldo; Homo sapiens pacificus; revisores Equipe de Revisores do Holociclo; 1.584 p.; 24 seções;
413 caps.; 403 abrevs.; 38 E-mails; 434 enus.; 484 estrangeirismos; 1 foto; 37 ilus.; 168 megapensenes trivocabulares;
1 microbiografia; 36 tabs.; 15 websites; glos. 241 termos; 25 pinacografias; 103 musicografias; 24 discografias; 20 ceno-
grafias; 240 filmes; 9.625 refs.; alf.; geo.; ono.; 29 x 21,5 x 7 cm; enc.; Ed. Princeps; Associação Internacional do Centro
de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC); & Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2007; páginas
232 a 235.
5. Idem, Léxico de Ortopensatas; revisores Equipe de Revisores do Holociclo; 2 Vols.; 1.800 p.; 1 blog; 652
conceitos analógicos; 22 E-mails; 19 enus.; 1 esquema da evolução consciencial; 17 fotos; glos. 6.476 termos; 1.811
megapensenes trivocabulares; 1 microbiografia; 20.800 ortopensatas; 2 tabs.; 120 técnicas lexicográficas; 19 websites;
28,5 x 22 x 10 cm; enc.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2014; página 1.435.
6. Weil, Pierre; A Arte de Viver em Paz: Uma Nova Consciência, uma Nova Educação (L’Art de Vivre en
Paix); UNIPAZ (Universidade Holística Internacional de Brasília); apres. Federico Mayor; pref. Robert Muller; rev.
Márcia Melo; trad. Helena Taveira; & Hélio Silva; 174 p.; 3 partes; 5 citações; 34 enus.; 1 fluxograma; 11 infográficos;
4 quadros; 1 website; 32 notas; 38 refs.; 6 anexos; 14 x 21 cm; enc.; Gente; São Paulo; 1993; página 27.
Enciclopédia da Con scienciologia 5

Webgrafia Específica:

01. Contexto; Redação; Dom Helder Camara: O Profeta da Paz; Desde 10.11.08; Blog; 1 ref.; 1 site; dispo-
nível em: <https://www.editoracontexto.com.br/blog/dom-helder-camara-o-profeta-da-paz/>; acesso em: 10.07.19; 19h27.
02. Cultura de Paz.org; Dag Hammarskjöld: Um Compromisso com o Diálogo; Desde 22.06.18; PDF;
1 ilus.; São Paulo, SP; disponível em: <http://www.culturadepaz.org.br/media/escritos/dag_hammarskjold_um_compro
misso_com_o_dialogo.pdf>; acesso em: 23.09.18; 14h18.
03. Escoteiros.org; O Rei Abdullah e a Expansão do Mensageiros da Paz; Desde 10.02.15; 02h19; 1 foto;
2 websites; Curitiba, PR; disponível em: <https://www.escoteiros.org.br/noticia_detalhe.php/?id=834>; acesso em:
10.07.19; 11h04.
04. Exército Brasileiro.com; Rondônia ganha o “Memorial Rondon, o Marechal da Paz”; Desde 10.12.15;
18h00; 14 fotos; Porto Velho, RO; disponível em: <http://www.eb.mil.br/web/midia-impressa/noticiario-do-exercito/-
/asset_publisher/IZ4bX6gegOtX/content/rondonia-ganha-o-memorial-rondon-o-marechal-da-paz->; acesso em 10.07.19;
11h11.
05. Haro, Juan; A Filosofia do Ubuntu, a Essência da Paz (The Ubuntu Philosophy, the Essence of Peace;
UNICEF Online; 21.11.16; 17h45; 3 fotos; Mubanga, África; disponível em: <https://www.unicef.org/protection/burun
di_93348.html>; acesso em: 23.11.16; 09h17.
06. Hatem, Arezki; Mahtama Gandhi Símbolo Eterno da Paz (Mahatma Gandhi Symbole Éternel de la
Paix); Algeriepatriotique Online; Jornal; Desde 06.01.18; 1 foto; Porbandar, Índia; disponível em: <https://www.algeriepa
triotique.com/2018/01/06/mahatma-gandhi-symbole-eternel-de-paix/>; acesso em: 08.07.19; 13h12.
07. Hypeness.com; Garota Indígena de 13 Anos é indicada ‘Nobel Infantil’ da Paz; Desde12.08.18;
1 foto; Wikwemikong, Ontário, Canadá; disponível em: <https://www.hypeness.com.br/2018/08/garota-indigena-de-13-
anos-e-indicada-nobel-infantil-da-paz/>; acesso em: 07.07.19; 10h26.
08. IstoÉ Dinheiro.com; Redação; Presidente Colombiano visitará Ulster como Referencial de Paz; AFP;
Desde 20.10.16; 11h22; Colômbia; disponível em: <http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/economia/20161020/presi
dentecolombianovisitaraulstercomoreferencialpaz/424453>; acesso em: 22.10.16; 19h16.
09. Keyser; Zacary; Imam of Peace: Antisemitism in the U.S. is a Threat to National Security; Desde
22.06.19; 19h23; The Jerusalem Post; Jornal; Jerusalem; disponível em: <https://www.jpost.com/printarticle.aspx?id=
593282>; acesso em 08.07.19; 11h34.
10. La Depeche.com; Redação; Bertha von Suttner: Une Femme de Paix; Desde 23.02.18; Jornal online;
Seção: Expo; 1 cronologia; 1 foto; França; disponível em: <https://www.ladepeche.fr/article/2018/02/23/2747528-bertha-
von-suttner-une-femme-de-paix.html>; acesso em 10.07.19; 19h35.
11. Militão.com; José; Nelson Mandela e a Lição da Pedagogia Estatal por Igualdade; Jornal GGN;
Online; Desde 06.12.13; Seção: Inclusão; 1 site; África; disponível em: <https://jornalggn.com.br/inclusao/mandela
-e-a-pedagogia-estatal-por-igualdade-e-nao-por-apartacao-de-direitos/>; acesso em: 10.07.19; 17h45.
12. Sapo Online.com; Redação; Curdos estendem a Mão ao Iraque em Gesto de Paz; Desde 25.10.17;
1 foto; Iraque; disponível em: <http://rr.sapo.pt/noticia/96611/curdos-estendem-a-mao-ao-iraque-em-gesto-de-paz>; aces
so em: 28.10.17; 11h21.
13. Turrer, Rodrigo; Angela Merkel: O Anjo Protetor dos Refugiados; Época; Revista; Online; 22.12.15;
18h44; Seção: Tempo; 1 foto; 2 infográfico; São Paulo, SP; disponível em: <https://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015
/09/angela-merkel-o-anjo-protetor-dos-refugiados.html>; acesso em: 10.07.19; 19h45.
14. UOL; Presidente das Filipinas oferece Diálogo de Paz a Abu Sayyaf; Desde 18.12.18; Filipinas;
disponível em: <https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2018/12/18/presidente-das-filipinas-oferece-dialogo-de-
paz-a-abu-sayyaf.htm>; acesso em: 20.12.18; 14h26.

G. B. C.