Você está na página 1de 1

CARDOSO DOS REIS

CHINA A BRAÇOS
COM A INFLAÇÃO
Mega-aletria PSI-20 DOW
JONES

Metro A forte subida dos da Milaneza no 3,4% 0,05%


de Lisboa preços, em especial Porto quer entrar 7628,18 11.187,28
nos bens alimentares,
quer gerir causa grande para o ‘Guinness’ E16
] }
preocupação na
transportes China. Mas os
fora de aumentos fazem-se EURIBOR EURO
também sentir nos
Portugal E14
produtos medicinais
6 MESES DÓLAR

tradicionais chineses, 0,55% 2,39%


outra área 1,262 1,3321

] ]
considerada crítica
para a população. E9

Expresso

ECONOMIA Aumentam
1987
27 de novembro de 2010
www.expresso.pt

preços da Últimas
VASCO DE MELLO presidente da Brisa
biomassa Tecmaia expande O Tec-
E15

Brisa FERNANDO BARATA


VAI VOLTAR AO
maia, em parceria com a
Compril (grupo Peixoto de
Sousa), vai lançar em Cami-
nha um novo polo tecnológi-

disponível
GOLFE DE MARVÃO
co. O condomínio resulta
Cabe ao Estado vender das antigas instalações da
o campo de golfe. têxtil Regency, acolherá 32
Há vários investidores empresas e custa três mi-

para interessados E16

Corrida
lhões de euros.

Plubee abre A Plubee, em-


presa portuguesa de com-

reavaliar
pras coletivas online, vai fi-
contra car disponível já na próxima
semana em Hong Kong, e
o tempo também já opera, em parce-
ria, no Brasil.

TGV nas lojas


Alisuper E10
Adicional Logistics au-
menta capital O operador
de logística e distribuição
domiciliária Adicional Lo-
MALÓ QUEIXA-SE DO gistics, com 160 colaborado-
PRIMEIRO-MINISTRO res em Portugal e 210 em Es-
Dono da Clínica Maló panha, efetuou um aumen-
convidou Sócrates para to de capital de 2,8 milhões
de euros, destinado a finan-
visitar investimento ciar as aquisições das em-
em Macau, mas
> “Precisamos de um Governo não teve resposta E11
presas Medur e Iberlink,
concretizadas em Espanha.
forte” > “Estão criadas as
condições para voltar a haver
Manuela
FOTO NUNO FOX

interesse na Índia” > Assinada


parceria para a Índia E2
Ferreira
Leite

Revisores
de contas Despesa Empresas
de tintas
Transparência exige-se
recente questão levantada pela Deco sobre as

do BPN dispara dão cor A componentes reais que integram a fatura de


eletricidade teve o mérito de chamar a atenção para
que apenas uma parcela do que pagamos
corresponde ao efetivo consumo de energia que podemos

acusados à crise controlar.

nos anos
Tudo o resto, bastante significativo, é constituído por
diversas taxas e rendas fixadas maioritariamente pelo poder
político e só uma ínfima parte da responsabilidade da
entidade reguladora.
Idoneidade de dois Uma dessas parcelas, resulta de apoio do Estado ao sector
revisores da J. Monteiro
& Associados, posta em
causa, pode levar à perda
de registo. Aguarda-se
a decisão final
de eleições As exportações de tintas
deverão valer ¤120 milhões
em 2010. Até setembro
tinham registado
um aumento de 25%
das energias renováveis e cogeração, o que, por uma questão
de transparência, exige resposta a várias perguntas.
Quantas dessas empresas produtoras de eletricidade vivem
à custa dos subsídios estatais à produção de energia?
Quantas e quais empresas obtêm lucros com a venda da
eletricidade que produzem à EDP, o que significa que
O Conselho Nacional de Super- investem sem qualquer risco?
visão de Auditoria, criado em O sector vale 350 milhões de eu- Quanto é que estamos a pagar através de impostos
2008 para supervisionar reviso- ros e emprega 4000 mil pes- encapotados na nossa fatura de eletricidade?
res oficiais de contas e empre- soas. As várias marcas a operar Durante quanto tempo vai durar este encargo e qual a sua
sas de auditoria, acusa dois em Portugal apostam na inova- evolução previsível?
membros da J. Monteiro & Asso- Os gastos do Estado crescem, ção, na conquista de novos mer- Estaremos a criar outra espécie de SCUT?
ciados de falta de idoneidade e
pede o cancelamento dos seus em média, o dobro nos anos de cados e algumas admitem o ce-
nário de fusões, para ganhar di-
Estas questões sempre deviam ter sido claras, mas são
especialmente pertinentes numa altura em que os cidadãos
registos. Revisores aguardam
decisão final e prometem recor-
Legislativas. Maiores aumentos mensão. O mercado angolano
começa a atrair investimento
mal conseguem planear o seu dia a dia, com os dados que
conhecem, quanto mais com o que os apanha de surpresa.
rer para os tribunais. E10 foram em 1991 e 2009 E8 das marcas nacionais. E12 Transparência e respeito pelos portugueses exige-se!