Você está na página 1de 134

TERAPIA ESPIRITUAL

Terapia de Digitopuntura / Terapia Japonesa / Terapia da Purificação


do Sangue

ÍNDICE DO LIVRO

Aula 01

Introdução
O Criador do Ser Humano
A Realidade sobre a Vida
Natureza Divina e Natureza Animal
A Constituição do Corpo Humano
A Trilogia dos Órgãos Internos

Aula 02

A Causa da Doença
Princípio Terapêutico da Doença
Interpretação da Causa da Doença
A Doença e Ação Purificadora
A Gripe
A Causa do Aumento da Tuberculose
O Sangue - Tóxico e o Pus
A Lei do Espírito e da Matéria

Aula 03

O Verdadeiro Método de Saúde


Vida e Morte
Tipos de Saúde
A Respeito de Microorganismos
A Dor e a Febre
O Princípio da Nossa Terapia
Os Diversos Tipos de Tratamento da Doença
Mocha
Redenção dos Pecados
Acupuntura
Injeção
Cirurgia
Inalação de Oxigênio
Crioterapia (Esfriamento com Gelo)
O Banho de Sol
Compressas
Emplastros

Aula 04

Preparação Espiritual do Terapeuta


Sobre a Nutrição
Ingestão de Álcool
Cigarro
Exercício Físico
Ar
Sono
Cansaço
Doença e Encosto
Encosto de Espírito Encarnado
Encosto de Espírito Desencarnado

Aula 05

Como Tratar o Paciente


Divisão do Corpo Humano
Subdivisão Superior da Parte Superior
Dor de Cabeça
Tontura
Insônia
Doenças Psíquicas
Derrame Cerebral
Contusão Cerebral
Encefalite Letárgica, Meningite, Mielite

Aula 06

Subdivisão Mediana da Parte Superior do Corpo


Doenças dos Olhos
Miopia e Astigmatismo
Estrabismo
Hipermetropia
Tracoma
Conjuntivite Folicular
Cataratas
Cuidado com os Olhos
Pós-Parto
Intoxicação de Remédios
Doenças Espirituais dos Olhos
Acromatopsia
Doenças Nasais
Sinusite
Pólipo Nasal
Rinite Hipertrófica
Perda de Olfato
Doenças do Ouvido
Surdez
Encosto de Dragões de Árvores
Zumbido nos Ouvidos
Otite Média
Otorréia
Nevralgia Facial

Aula 07

Subdivisão Inferior da Parte Superior do Corpo


Doenças Periodontais
Piorréia
Doenças da Língua
Gagueira
Câncer de Língua
Doenças do Pescoço
Adenóide
Amigdalite
Amígdalas Hipertróficas
Tuberculose da Faringe
Rouquidão
Câncer da Faringe
Doença de Basedow Graves
Melanoma
Acne Facial
Erisipela
Doença Bucal
Estomatite
Epilepsia
Subdivisão Superior e Subdivisão Mediana da Parte Mediana do
Corpo
Tuberculose Pulmonar e Bronquite
Pleurite e Nevralgia Intercostal
Pleurite
Pleurite Exsudativa
Pleurite Purulenta ( Empiema )
Pleurite Pneumotórax ou Atrito Pleural
Pneumonia

Aula 08

Doenças do Coração
Pulsação
Valvulopatia
Angina Pectoris
Hipertrofia do Coração
Distúrbio Neurovegetativo do Coração
Doenças do Estômago
Úlcera Gástrica
Câncer Gástrico
Gastroptose ( Estômago Caído )
Cólica Gástrica
Doenças do Esôfago
Câncer do Esôfago
Estenose Esofágica
Doenças do Fígado e da Vesícula Biliar
Câncer Hepático
Cálculos Biliares

Aula 09

Doenças Renais
Tuberculose Renal
Nefroesclerose
Nefrite
Diabete Melito
Doenças Intestinais
Apendicite
Muco Intestinal
Enterite
Febre Tifóide
Câncer Intestinal
Sarcoma
Tuberculose Intestinal
Peritonite
Cólica Intestinal
Disenteria
Cólera
Volvo Intestinal ( Torção Intestinal )
Tuberculose Vesical
Cálculo na Bexiga
Sífilis
Cancro Mole
Blenorragia
Prostatite
Orquite
Hemorróidas
Fístula Anal
Hemorróida
Hemorróida Hemorroidária
Prolapso Anal

Aula 10

Nevralgia
Reumatismo
Beribéri
Dermatose ( Frieira )
Micose dos Pêlos Pubianos
Pediculose do Púbis
Eczema
Útero Retrovertido
Cisto Ovariano
Câncer do Útero
Gravidez Tubária (Gravidez nas Trompas)
Endometrite
Parametrite
Doenças da Uretra
Prolapso do Útero
Hipermenorréia
Amenorréia
Corrimento
Esterilidade
Frigidez
Doenças Infantis
Diarréia Infantil
Pneumonia Infantil
Sarampo
Coqueluche ( Tosse Comprida )
Varicela ( Catapora )
Paralisia Infantil
Enurese Noturna ( Xixi na Cama )
Difteria
Bronquite Infantil
Hérnia
Outras Doenças
Escarlatina
Autismo
Urticária
Cinetose ( Enjôo nos Transportes )
Prisão de Ventre
Paroníquia ( Unheira ) e Gangrena
Depressão
Artrite
Tuberculose Óssea
Hipertensão
Arteriosclerose

APRESENTAÇÃO

A presente apostila é fruto das pesquisas e experiências feitas


durante mais de dez anos pelo Mestre Okada, tratando os mais
variados tipos de doentes que somam vários milhares. Com base
nessas pesquisas e experiências, ele criou uma Terapia Espiritual
inédita. É uma terapia que provoca admiração e espanto pela
exatidão na descoberta das causas das doenças e pelo seu
inigualável poder de cura. Sendo assim, não existe felicidade maior
para nós, pois podemos aprender, em apenas dez aulas, a
cristalização de um trabalho realizado ao longo de mais de dez
anos.

Os assuntos abordados nesta apostila têm muitos pontos opostos à


posição da medicina contemporânea, e por isso é difícil defendê-los
perante o público dos dias atuais, visto que as instituições
previdenciárias de saúde são constituídas com base na medicina
ocidental. Como terapeutas aplicantes desta Verdade, podemos da
margem à interpretação de que se trata de prática ilegal da
Medicina. Por isso gostaríamos que se conscientizassem de que
esta apostila deve servir apenas como uma referência.

Na condição de terapeutas, devemos sempre nos posicionar como


colaboradores do tratamento médico, tomando o máximo cuidado
para não nos tornarmos curandeiros. É imprescindível cautela no
sentido de não se transgredir a legislação em vigor.

Esta apostila foi elaborada com base nas dez aulas dadas pelo
Mestre Okada durante o mês de julho de 1936. Ela se destina ao uso
exclusivo dos terapeutas.

Aula 1

INTRODUÇÃO

A presente terapia está conceituada como Terapia de Digitopuntura,


mas também poderia ser chamada de Terapia Espiritual, Terapia
Japonesa, ou ainda, Terapia da Purificação do Sangue.

Vou começar explicando por que nasceu essa terapia. Antes, porém,
vamos analisar as principais da atualidade.

Como terapias praticadas até hoje, tivemos primeiramente a


Medicina Chinesa; em seguida foi introduzida a Medicina Ocidental,
como é do conhecimento de todos.

Tudo que existe no Universo tem por fundamento o Sol, a Lua e a


Terra, ou seja, todas as coisas recebem as propriedades do fogo, da
água e do solo, não havendo uma única exceção. Por conseguinte,
até as terapias ajustam-se perfeitamente a esses três sistemas.

Vejamos:

Chinesa = Terapia do Solo


Ocidental = Terapia da Lua
Japonesa = Terapia do Sol

A presente terapia corresponde ao terceiro item acima mencionado:


a Terapia Japonesa, isto é, Terapia do Sol. Até hoje, só existiam
duas terapias, a da Lua e a do Solo, mas finalmente chegou o
momento de se iniciar a Terapia do Sol.

A Medicina Chinesa é a Terapia do Solo e tem por base o estômago.


Por isso, baseia-se em remédios feitos de ervas, raízes e cascas de
árvores, que provêm do solo, e tenta curar através delas, além de
dieta alimentar. O solo é o produtor das coisas materiais e o
estômago é o órgão exclusivo das coisas materiais, de modo que há
perfeita correspondência entre ambos.

A Medicina Oriental é a Terapia da Lua, correspondendo à Noite, e


tem por base o pulmão. É grande, portanto, o seu interesse pelas
doenças pulmonares, e daí a importância que dá ao ar, como todos
sabem.

A Terapia Japonesa, que nasceu agora, é a Terapia do Sol e


corresponde ao Dia. É uma terapia com base no coração, que tendia
a ser negligenciado pelas terapias existentes até hoje, e tem a
energia espiritual como elemento principal.

Ao conjunto formado pelos três órgãos - estômago, pulmão e


coração - denominamos Trilogia dos Órgãos Internos.

Separados em termos de mundos, fica:


Os três
Estômago = Solo = Mundo Material Mundos
Pulmão = Lua = Mundo Atmosférico
Coração = Sol = Mundo Espiritual
Os três mundos mencionados acima correspondem aos três
mundos referidos no budismo.

Separados substancialmente, temos:

Estômago = é a matéria: os fenômenos têm a natureza do solo


Pulmão = é o espírito da água: o ar tem a natureza do frio
Coração = é o espírito do fogo: o espírito tem a natureza do
calor

Entendemos isso relacionando o Sol, a Lua e o Solo às


propriedades psíquicas do ser humano.
Sol
= em cima
Lua
= no meio

= Terra
em baixo

O Sol fica em cima, depois vem a Lua e, em seguida, a Terra. Eles


constituem exatamente três degraus verticais, por isso a lógica é
que se acrescente a Terapia do Sol à Lua do Ocidente e ao Solo da
China. Acredito que só assim se formará a terapia perfeita e se
concretizará um mundo sem doenças.

A seguir, aprofundaremos um pouco mais.

Insensível, pesado = Solo


Racional, intelectual = Lua
Apaixonado, caloroso, ardoroso = Sol

A Terapia do Solo (Chinesa) é exclusivista e baseia-se


principalmente na experiência. Não valoriza muito a pesquisa e a
teoria e segue inabalavelmente a tradição.

A Terapia da Luz (Ocidental) é absolutamente racional e tem por


base as teorias científicas. A pesquisa está extremamente avançada,
mas a parte prática está em segundo plano.
A Terapia do Sol (Japonesa) é sentimental, baseando-se
principalmente na força espiritual. Consiste em eliminar as causas e
é exclusivamente espiritual.

Considera-se que o ar é constituído de oxigênio, hidrogênio e


nitrogênio, mas na realidade seu principal componente é o
hidrogênio.
Essa trilogia são os três
Solo= Matéria= Nitrogênio Elementos (sanso), isto
é, oxigênio
Lua = Pneuma = Hidrogênio
Sol = Espírito = Fogo (oxigênio)

O sol é o componente principal da atividade dos Três Elementos e


representa a trilogia. Até hoje, entretanto, só se conheciam dois
Elementos, o solo e a água; o elemento fogo, ou seja, o elemento
espiritual, não era conhecido.

Refletindo sobre o assunto do ponto de vista histórico, vemos que


até hoje o Japão não era reconhecido pelo mundo. O nome Japão
escreve-se com ideogramas que significam origem do Sol, e este
estava escondido. O raciocínio é o mesmo. Agora, a cultura
Japonesa, com seu conteúdo e forma peculiares, está para surgir no
mundo. Chegou finalmente esse momento. Com o passar do tempo,
a projeção da cultura Japonesa irá se intensificando. Naturalmente
isso ocorrerá em todos os campos. Mesmo no caso da terapia, creio
que também é preciso nascer algo maravilhoso com características
Japonesas. Fundamentalmente, deve ser a "Terapia Espiritual",
onde o espírito é o principal, e a matéria é secundária, ou melhor,
um método ideal de cura da doença pela união das duas partes.

Se é que existe o que se chama "poder de Deus" , esse poder deve


ser uma força harmônica ( uma força equilibrada ), que faz todas as
coisas do universo se movimentarem sem o menor erro, e o
nascimento e o crescimento de tudo se processarem regularmente.
Entretanto, a sociedade humana ainda carece de harmonia em
muitas coisas. A conturbação do mundo e a existência de doentes
em toda parte mostram isso claramente. O distúrbio leva fatalmente
à destruição; se a doença avança, acarreta infelicidade. Isso
acontece, creio eu, por que no fundamento de tudo falta a força de
equilíbrio , o poder de harmonia. E não existe, no mundo inteiro, um
país que possua tanta força de equilíbrio como o Japão, pois, como
se pode ver, ele absorve todas as culturas do Leste e do Oeste sem
nenhum equívoco na sua assimilação.

Solo= Raça Negra


Lua = Raça Branca
Sol = Raça Amarela

Entre a raça do Sol, temos o dourado, o amarelo - azulado e o


amarelo, que correspondem aos níveis superior, mediano e inferior.
O dourado é o povo japonês, o amarelo - azulado é o povo coreano,
e o amarelo, o povo chinês.

Em termos de classe, ficaria:

Raça Amarela= superior


Raça Branca = mediana
Raça negra = inferior

Em termos de minerais seria:

Grande Yang = Sol = cor de ouro


Grande Ying = Lua = cor de prata
Grande Terra = Solo = cor de bronze e cor de ferro

Mas por que o Sol, a Lua e a Terra correspondem a superior,


mediano e inferior? A melhor explicação fica por conta do eclipse
solar.

Dessa forma,Mundoos três mundos Mundoestão dispostos em três níveis


Mundo dos
Atmosféric Fenômeno
horizontais e numa
o relação íntima
Espiritual e inseparável. Ou seja, os três
s
níveis verticais e horizontais são, na realidade, seis conjunções; em
termos filosóficos, seis dimensões.

Exemplifiquemos com o corpo humano.

Os ossos, os nervos, a carne, a pele e outros elementos materiais


respiram no Mundo dos Fenômenos, e o corpo etéreo, de natureza
hidrogênica, cuja forma é a mesma que a do corpo material, respira
no Mundo Atmosférico. O corpo espiritual, com forma igual a do
corpo etéreo, respira no Mundo Espiritual.
Por conseguinte, pela razão acima, a raiz da doença está no corpo
espiritual, e por isso sem curar a doença do corpo espiritual, jamais
se poderá curar a doença do corpo físico.
O Mundo Espiritual, até agora, tinha grande quantidade de energia
espiritual da Lua (elemento água) e carecia de energia espiritual do
Sol (elemento fogo). Em outras palavras, tinha pouca Luz e calor e
correspondia à noite. Por esse motivo, as doenças surgiam com
abundância, pois a fonte da doença é o acúmulo dos variados
pecados e impurezas materiais e imateriais. Tais pecados surgem
porque o ser humano é impregnado pelo Mal, e isso, criando uma
espécie de mácula, fica acumulado no seu corpo espiritual. Nem é
preciso dizer que a escuridão da noite é propícia à manifestação do
Mal.

A doença, portando, é uma ação purificadora natural; é a dor


incômoda que tenta limpar as máculas que são a fonte da doença.
Quando a quantidade das máculas é grande demais e o corpo físico
não suporta a ação purificadora, ou quando, por um tratamento
errado, essa ação purificadora é prolongada, a pessoa não escapa à
morte, como resultado do enfraquecimento causado por isso.

O corpo espiritual do ser humano pertence ao Mundo Espiritual,


como já foi dito, mas no centro do espírito, está a consciência, e no
centro desta, está a alma. Eles estão dispostos em três níveis, de
forma centrípeta. Por conseguinte, a alma, que se posiciona no
centro, tem uma relação muito importante com a saúde. Mas, como
o ser humano possui o corpo físico, não pode se considerar apenas
o espírito; só se consegue a verdadeira saúde e a vida longa com a
atuação perfeitamente harmoniosa da trilogia formada pelo espírito
do fogo, pelo espírito da água e pela matéria.

O CRIADOR DO SER HUMANO

Falarei aqui, sobre o Criador do ser humano.

Quem afinal, criou o ser humano? Em termos religiosos, diz-se que


foi o Criador, ou Deus. Mas esse conceito é algo muito antigo e
ultrapassa os limites da imaginação. Portanto, ainda que seja assim,
é impossível fazer todas as pessoas, sem nenhuma exceção,
acreditarem nisso.
Existe, porém, uma grande realidade que ninguém será capaz de
negar: qualquer pessoa "nasceu dos seus pais". O fato de ter sido
feita pelos pais, em outras palavras, significa que o seu criador são
os pais, ou seja, o ser humano é o criador do ser humano. Esse é
um fato que não dá margem a qualquer dúvida.

Se no ser humano há essa força misteriosa de criar o ser humano, é


natural que ele possua força para curar a doença, a qual pode ser
considerada como um dano do seu corpo físico. Caso o ser humano
fosse um robô feito com a força mecânica, naturalmente seus danos
também deveriam ser reparados com a força mecânica. Somente
quando houver essa conscientização é que se compreenderá que
"quem cura de verdade a doença do ser humano, só pode ser o ser
humano".

O ser humano possui uma espécie de "poder misterioso". Esse


poder misterioso é um tipo de luz espiritual. Essa luz, qualquer
pessoa possui, mas dependendo da pessoa, existe uma diferença
extremamente grande na sua irradiação. E qual é o motivo dessa
diferença? A diferença é determinada pela densidade das máculas
existentes na alma da pessoa, e a densidade das máculas depende
da quantidade de pecados e impurezas que a pessoa cometeu.
Esses pecados e impurezas são resultantes dos "pensamentos e
ações pertencentes ao Mal". Para exemplificar, se uma pessoa
pensa no bem do seu país e, desejando a felicidade do gênero
humano, pratica ações virtuosas e meritórias, sua sinceridade
comunica-se ao correto Deus e sua alma será sempre clara e alegre,
por que as máculas são eliminadas. Essas pessoas altruístas
irradiam fortemente a luz espiritual e por isso seu poder de cura é
superior. Ao contrário, pessoas que só pensam no seu próprio bem,
ao invés de pensar na nação, pessoas que causam sofrimento aos
outros inescrupulosamente, que têm amos próprio muito forte,
acumulam máculas na alma e por isso não irradiam a luz espiritual.

A causa da doença, como eu disse inicialmente, são as máculas


espirituais e só uma pessoa portadora de alma mais limpa que a
alma do doente, conseguirá atingir o objetivo de curá-lo.
Consequentemente por mais que alguém com o mesmo nível de
máculas tente curá-lo, o efeito será nulo. Se a pessoa tiver mais
máculas que o doente, ao contrário, irá lhe transmitir mais máculas,
e a doença piora. Isso é uma realidade. Assim , o terapeuta precisa
se esforçar para "Ter atitudes sempre corretas e uma personalidade
exemplar na sociedade".

Vou explicar agora sobre o rádio. O rádio não possui o poder de


curar a doença. Ele tem o poder de solidificar a doença. A luz
espiritual do ser humano tem força parra dissolver a doença, ou
seja, uma ação oposta à do rádio.

A REALIDADE SOBRE A VIDA

Todos sabem que a alma é a fonte da vida. Mas o que é a vida?


"Deus dá a ordem" ao ser humano e a isso se dá o nome de vida
(seimei).

A letra "sei" (nascer) tem um traço no lado direito da letra "su"


(senhor); refere-se, portanto, ao Deus Supremo.

A forma da letra "sei" representa que Deus, sentado, levanta a mão


direita para dar a ordem. Recebendo a ordem, o ser humano surge
neste mundo e começa a agir: é a alma.

A ordem do Supremo Deus é "cumprir integralmente a


missão/profissão atribuídas pelos Céus a cada ser humano". É
dedicar-se à sociedade nacional recebendo as ordens do Imperador,
que é a manifestação do Supremo Deus. Essa é a missão/profissão
atribuídas a nós pelos Céus, como seres humanos e japoneses. Por
conseguinte, a "morte" é a retirada da ordem.

NATUREZA DIVINA E NATUREZA ANIMAL

Originariamente, o ser humano possui os dois aspectos: natureza


divina e natureza animal. Quando ele se eleva, torna-se divino;
quando se degrada, torna-se animal. As pessoas cultuadas como
divindades são pessoas que adquiriram as características dos
deuses, vivendo corretamente.

As ações boas e más do ser humano, por exemplo. A vontade de


beber e te mulheres, a vontade de ganhar dinheiro, são
manifestações da natureza animal. Espíritos de animais como
raposa, cobra, "tengu", aves diversas, etc., que estão no interior do
espírito do homem, tentam dominar sua consciência. Entretanto, os
bons sentimentos atribuídos por Deus, ou seja, a alma, são o oposto
e atuam sempre no sentido de "encaminhar os sentimentos para o
Bem". Quando recebe o nosso tratamento, a pessoa passa a não
gostar de bebidas nem de brigas. Isso porque, com a Luz Espiritual,
o espírito mau se retrai. A alma, isto é, a força dos bons
sentimentos, aumenta, e o espírito mau, ou seja, a natureza animal,
passa a ser controlada, e por esse motivo a pessoa se torna uma
criatura excelente, digna.

Mas até a natureza animal é necessária na vida cotidiana do ser


humano e por isso lhe é atribuída por Deus. Seja qual for o caso,
basta que a natureza divina vença a natureza animal.

A CONSTITUIÇÃO DO CORPO HUMANO

O corpo humano também é constituído pelos três elementos a que


nos referimos: fogo, água e solo.

Terra = solo = corresponde aos nervos, ossos, carne, pele,


etc.
Lua = água = corresponde ao sangue, soro, etc.
Diz-se que a quantidade de líquido ocupa 70% do corpo humano.
Sol = fogo = corpo espiritual

O sangue é constituído pelos glóbulos vermelhos e pelos glóbulos


brancos. Os glóbulos vermelhos são formados pelo elemento
espiritual do Sol, e os glóbulos brancos, pelo elemento espiritual da
Lua. Nas artérias os glóbulos vermelhos fluem rápido, e nas veias os
glóbulos brancos fluem lentamente. Esse é o estado de uma pessoa
que tem saúde. Quando se adoece, o elemento espiritual da Lua
transforma-se em líquido purulento, e o elemento espiritual do Sol
transforma-se em sangue tóxico.

A TRILOGIA DOS ÓRGÃOS INTERNOS

A seguir, vamos analisar a relação entre o estômago, o pulmão e o


coração.
Todas as terapias existentes até hoje, correspondem à Lua e ao
Solo, e por isso a Medicina pesquisava bastante sobre o estômago e
o pulmão, mas não se detinha a fundo no coração.

Segundo se interpretava, com o movimento respiratório do pulmão


o sangue é purificado e retorna ao coração. Pela nossa
interpretação, entretanto, a purificação do sangue é um trabalho
conjunto do pulmão e do coração. Isto porque o coração queima as
impurezas do sangue através do espírito do fogo, e o pulmão lava
os resíduos que poderiam ser chamados de cinzas. Com isso, o
sangue é purificado, mas o acúmulo das sujeiras finais que surgem
pelo trabalho de purificação do fogo e da água também se torna um
importante fator da causa das doenças.
Exemplifiquemos:

A sujeira da terra é desinfetada com a luz do Sol e lavada e limpa


pela chuva. O sentido é o mesmo.

Aqui, faz-se necessário explicar as características do fogo e da


água. Em princípio, o fogo arde pela ação da água e a água se
movimenta pela ação do fogo. Ou seja, o fogo arde durante algum
tempo por causa da água; se não houvesse água, imediatamente
haveria uma explosão. A água, também, sem o calor do fogo, seria
gelo e de forma alguma poderia se movimentar. À medida que vai
recebendo o calor do fogo, a água esquenta e ferve - surge então a
força do movimento. A gasolina também tem água, assim como o
carvão mineral e o carvão vegetal; por conter água é que o carvão
queima continuamente e gera a energia térmica. A pressão da água
da energia hidrelétrica existe porque a água se movimenta com o
calor, e o desenvolvimento e a proliferação das ervas e árvores
também ocorrem devido à bioenergia gerada pelo fogo e pela água.

Pelo princípio acima, a relação entre o coração e o pulmão é a


relação existente entre o fogo e a água. Portanto, se a energia
térmica for intensa no coração, a atividade do pulmão, que é água,
se intensifica, e se no pulmão houver uma grande quantidade de
água, a atividade do coração, que é fogo, torna-se mais forte.

O coração absorve ininterruptamente, do Mundo Espiritual, o


espírito do fogo, que é o calor do Grande Yang, através das batidas
cardíacas; o pulmão absorve ininterruptamente, do Mundo
Atmosférico, o espírito da água, que é o frio do Grande Ying, através
da respiração, e o estômago absorve, do Mundo Material, o espírito
do solo, através dos alimentos. A isso nós damos o nome de
"Trilogia dos Órgãos Internos".

Pela abundante absorção do espírito do fogo, o sentimento de amor


aumenta e, com sua intensificação, desaparece a fonte dos
conflitos, como o ódio, a inveja e a raiva, sobrevindo a paz. Até hoje,
entretanto, pela influência da cultura racional importada, absorveu-
se uma grande quantidade do espírito frio da Lua, que é o oposto do
espírito do fogo, e por isso o sentimento de amor tornou-se
escasso, o que acreditamos ser a causa das desavenças, guerras,
doenças, etc.

A Ciência, por sua vez, constituiu-se com as teorias acadêmicas e,


assim, pende para a razão. Isso também se torna uma causa
poderosa da escassez de amor e, como resultado, tende-se para o
individualismo, e a sociedade humana ficou muito fria. De fato, é por
esse motivo que a maioria dos portadores de doenças pulmonares
tem um amor próprio muito forte. Ultimamente, por influência da
cultura estrangeira e pela carência do espírito do fogo, isto é, do
espírito japonês, aumentou o número de pessoas com fraqueza
pulmonar, o que é um fato natural. Creio que até hoje não se
entendia a ação do coração porque o espírito japonês estava
adormecido. Pelas experiências que tive com inúmeros doentes do
pulmão, parece-me que muitos são adoradores do pensamento
ocidental, ou seja, da Ciência. A existência de tantos doentes
pulmonares entre os comunistas, que, podemos dizer, são
opositores do espírito japonês, evidencia isso muito bem.

Pelos motivos acima, é importante absorver intensamente o espírito


do fogo. Como resultado, o coração fica ativo, o pulmão se torna
saudável, e a atividade do estômago também se intensifica.
Portanto, como fundamento da saúde, o mais importante é possuir o
espírito japonês.

Em termos mais abrangentes, o Japão é o país que corresponde ao


coração do mundo. O desenvolvimento e plenitude da cultura
japonesa promoverão o despertar do Ocidente, que corresponde ao
pulmão, e consequentemente, o incremento da felicidade e
prosperidade dos países em desenvolvimento, que correspondem
ao estômago.

Toda luz é a fusão do fogo e da água. Até no ar gera-se luz, pela


fusão dos elétrons negativos e positivos. A lógica é a mesma. Mas
porque a luz do sol é diferente da luz da Lua ?

De acordo com o exposto, o fogo é o elemento principal da luz do


Sol, é o anverso; a água é secundária, é o negativo, ou seja, fica no
verso. Na luz da Lua o elemento principal é a água, que constitui o
anverso; o fogo é secundário, é o negativo, ou seja, fica no verso.
A Lua é uma bola fria como uma massa de gelo e brilha com o
reflexo da luz do Sol por trás dela. O Sol é uma bola de fogo que
está sempre ardendo e brilha com a água da Lua refletindo por trás
dele. Por conseguinte, os dois são opostos: um é "Yang", e o outro
é "Ying". Daí, surge a diferença entre Dia e Noite.
O interessante é que o fogo arde na vertical e a água corre na
horizontal. Assim, com a união de opostos é que surge a energia da
vida.

O fogo e a água, separadamente, não têm nenhuma ação. É com a


união do fogo e da água que surge a força motora. Isso, em suma, é
a terra - solo do estômago - e por isso, como já foi mencionado, o
ideograma terra é representado pela letra (solo, terra).

É por isso que o sentido de (conclusão) fica (formado) e depois


(terra).

O mesmo princípio se aplica ao casal. Com a união e colaboração


do marido e da mulher, surge a ação, geram-se os filhos, fazem-se
empreendimentos, e desenvolve-se infinitamente a sociedade
humana.

Aula 2

A CAUSA DA DOENÇA

Como já dissemos, o nosso tratamento é realmente uma terapia


espiritual e, especialmente, poderia ser chamada de medicina do
coração, pois o coração é o seu fundamento. Como também já foi
dito, o surgimento da doença tem como causa espiritual as máculas
geradas na alma pelos maus pensamentos e más ações.

Agora, vamos dar uma definição espiritual à causa da doença.

O que é a doença ?

O acúmulo de pecados e impurezas gerados pelos maus


pensamentos e ações do ser humano macula o espírito, e isso suja
o sangue. Os resíduos resultantes da ação de queima e lavagem do
sangue sujo realizada respectivamente pelo coração e pelo pulmão,
materializam-se e transformam-se em sangue tóxico e pus, e o
processo de sua eliminação é a doença.

A alma poderia ser chamada de pequeno protótipo do ser humano.


Assim, quando surgem máculas na alma, na região correspondente
ao tórax, elas se transferem para o espírito, através da consciência,
e depois se refletem no corpo físico.

No desenho, ficaria:

Consciência
As doenças geradas pela própria pessoa são aquelas em que as
máculas se exteriorizam. Entretanto, existem doenças cujas causas
são externas, decorrentesESTÔMAGO
da ação de terceiros. Por exemplo:
quando somo odiados ou invejados por alguém, os maus
pensamentos dessa pessoa transformam-se numa espécie de
mácula, que penetra na nossa alma, maculando-a, e freqüentemente
se tornam causas de doenças.

As duas causas apontadas são espirituais, mas também existem as


causas materiais. Quando se toma uma quantidade excessiva de
bebida alcoólicas, quando se tem relações com prostitutas, quando
se leva uma vida exageradamente desregrada, fica-se doente. Isso é
do conhecimento de todos.

As teorias sobre as causas das doenças apresentadas pela


Medicina Ocidental e pela Medicina Chinesa são quase todas
interpretações meramente materiais. No entanto, como já me cansei
de falar, as causas materiais, visíveis, são cinqüenta por cento; os
outros cinqüenta por cento, ou seja, as causas espirituais, ocultas,
são a verdadeira causa das doenças. É desnecessário dizer que,
enquanto não houver consciência disso, não se estabelecerá um
método perfeito de tratamento.

Precisamos explicar, ainda, outra poderosa causa da doença, que


são os pecados dos ancestrais.

Como resultado da purificação incessante dos espíritos dos


ancestrais no Mundo Espiritual, as sujeiras que poderiam ser
consideradas como resíduos dessa purificação, fluem para nós,
seus descendentes, causando doenças. Cada um de nós,
individualmente, não passa de um dos elos da corrente que liga
ancestrais e descendentes. Por conseguinte, é lógico que as ações
dos ancestrais vão Ter conseqüência sobre nós, e as nossas ações
vão Ter conseqüências sobre nossos descendentes. O terço que os
bonzos trazem consigo representa a ligação das almas de todos os
ancestrais, e dizem que, ao se entoarem os sutras esfregando-o, os
pecados de cada ancestral são purificados e extintos por essa ação
meritória.

As causas da doença, como vimos, são diversas. Como a doença é


uma ação para expulsar as máculas, quando ela se manifesta, há
uma ação eliminatória de sangue tóxico e pus, que são a
materialização dessas máculas. O que ocorre é idêntico aos
fenômenos da natureza: pegar um resfriado, tossir e expelir catarro
é como soprar um vento forte para varrer as impurezas e com uma
chuva torrencial lavar a sujeira. O princípio é o mesmo. Por
conseguinte, precisamos saber que a regra fundamental é que todas
as coisas estejam incessantemente gerando impurezas e
continuamente submetidas à ação purificadora.

Se definirmos com outras palavras, "doença" é o sofrimento


decorrente da ação purificadora constante para preservar a saúde
ou par se escapar da morte.

Ouvindo essa verdade, os homens contemporâneos hão de se


espantar. Até hoje eles ainda não perceberam e, quando ouvem falar
em doença, caem no grande erro de logo imaginar que não tem
cura; prevendo a morte, ficam apavorados. Como estão
equivocados!
PRINCÍPIO TERAPÊUTICO DA DOENÇA

Pelas razões acima expostas e pelas minhas experiências, de dez


pessoas que adoecem, oito ou nove melhoram normalmente, se
deixarmos que a doença siga o seu curso normal, sem nenhuma
interferência. Isso acontece por que a doença é uma ação
purificadora. Só que, nessa ocasião, se aplicarmos nosso
tratamento, incrementamos a ação purificadora, e com isso o
sofrimento é aliviado; se o caso dura uma semana sem nenhuma
interferência, obtém-se a cura em um ou dois dias. Até hoje, por
desconhecimento desse princípio, geralmente se confundia a cura
da doença com a amenização do sofrimento e da dor por meio da
matéria.

Já que a causa da doença são as máculas do espírito, eliminar


essas máculas constitui o tratamento fundamental. De acordo com
esse princípio, o tratamento espiritual elimina a causa e por isso
não há "perigo de reincidência". Em contrapartida, o tratamento
material jamais atingirá a raiz da doença, por mais que se avance, e
por isso ele vagueia somente em questões secundárias, tornando-
se cada vez mais detalhista e minucioso.

Exemplificando com uma árvore, entenderemos ainda mais


claramente:

As folhas da árvore secam não por que elas próprias estejam


doentes, mas porque há um defeito na raiz, que não enxergamos e
que é o fundamental. Assim, por mais que se pesquise, por mais
que se dissequem as folhas e lhes dêem tratamento materiais, é
difícil surtir efeito. Obviamente essa pesquisa de caráter material
também se faz necessária, o que se torna evidente pelo avanço atual
da Medicina. Nem é preciso dizer que se trata de um método para
pesquisar a parte interna do corpo humano.

INTERPRETAÇÃO DA CAUSA DA DOENÇA

Ao falarmos em "verdadeira natureza da doença", englobamos a


"causa da doença e todos os fenômenos da doença", mas vamos
expor as diversas interpretações feitas atualmente a esse respeito.
Para começar, na Medicina Ocidental, temos de um modo geral, a
"teoria do desgaste celular". Mas por que as células se desgastam ?
considera-se que a causa reside na falta de hábitos corretos, no
ambiente, na hereditariedade, etc. quando as células se desgastam,
ocorre a invasão da doença. Outras causas levantadas são o ar
impuro, a má nutrição, a falta de exercício, a alimentação
desregrada, a insônia, etc. o sangue impuro, ou seja, a sífilis
hereditária, também é apresentado como causa, mas eu acredito
que se trate do "pus-líquido"a que me referi.

Um cientista alemão diz que a "causa de todas as doenças é o ácido


úrico" isto é, que as toxinas urinárias atingem o corpo todo e por
esse motivo ocorrem as doenças. Isso, em parte, é correto. Eu não
acho que se aplique a todas as doenças, mas, em termos reais, é
muito grande o número de casos em que o ácido úrico, ou seja, as
toxinas urinárias tornam-se a causa da doença. Mas por que isso
acontece ? Em torno dos rins, acumula-se o pus, o qual,
solidificando-se, pressiona aquele órgão, de modo que ele não
consegue tratar toda a urina. Consequentemente, "uma espécie de
toxinas excedentes "percorre o corpo através dos vasos sangüíneos
e transformam-se em "diversos tipos de doenças". Elas se tornam,
também, a causa de reumatismo, enrijecimento nos ombros,
bronquite, peritonite, dores lombares, etc.

Entre as teorias da medicina, existe uma tese sobre a causa de


alguns tipos de doenças, segundo a qual as fezes endurecidas
provocam uma auto-intoxicação, mas eu não posso concordar com
isso. Pelas minhas experiências, por mais preso que o intestino
fique, nunca eu constatei surgirem danos. Tempos atrás, um
paciente de câncer gástrico ficou 28 dias sem evacuar, mas não
sobreveio nenhuma anormalidade, e o câncer sarou por completo.
Hoje ele é uma pessoa bastante saudável e está se dedicando ao
seu trabalho.

Na Medicina Chinesa, não existe uma teoria formada, mas de modo


geral parece que se apontam os maus hábitos como causa da
desarmonia dos órgão internos, e a instabilidade climática como
causa do recebimento de maus fluidos.
No âmbito da Religião, o budismo aponta como causas para as
doenças, "a quebra dos quatro grandes equilíbrios", "a má afinidade
dos ancestrais" ou ainda "o castigo de Buda". Na verdade , a
maioria dos budistas da atualidade não mostra nenhum interesse
pelo assunto, pois considera que "a doença , a infelicidade, e a
morte" os budistas dizem que não há o que se possa fazer, e
pregam que as pessoas devem superá-las, devem se resignar,
afirmando que nisso reside a verdadeira percepção. E parece que
consideram ser essa a correta visão religiosa.

No xintoísmo, a maioria vê a doença como conseqüência dos


pecados e impurezas. Na P.L., fala-se que a "doença é um aviso de
Deus". Quando existe alguma coisa errada no comportamento do
homem, Deus lhe dá um aviso através da doença; se ele fizer uma
boa reflexão, descobrir o erro e corrigi-lo, ficará curado.

Na Seicho-no-ie, diz-se que a doença é uma "ação do pensamento".


O pensamento de que se vai adoecer, de que se vai ficar doente, cria
um tipo de doença. Por conseguinte, se a pessoa pensar que a
doença não existe, essa força do pensamento cura. Entretanto,
sempre ouço as pessoas dizerem que, por mais que pensem que "a
doença não existe", não melhoram. Trata-se de um tratamento de
auto-ilusão momentânea.

Devemos tomar cuidado é com a teoria pregada pela Igreja Tenri-


Kyo: "A causa da doença é o acúmulo de bens materiais pelo ser
humano. Em princípio, todas as coisas existentes neste mundo
pertencem a Deus, mas os seres humanos se apossam delas. Isso é
um pecado, de modo que, devolvendo tudo a Deus, a pessoa fica
curada". No entanto, são muitos os casos em que, mesmo se
oferecendo tudo a Deus, a doença não sara. Como se trata de Deus,
nem há como reclamar. Ouço muita gente dizer que a coisa acaba
em resignação.

Ora, se acumular bens materiais é pecado, isso seria o oposto do


capitalismo de hoje. Oferecendo-se a Deus todas as riquezas do
povo, a reserva de capital ficaria a zero. Então seria impossível
realizar grandes empreendimentos industriais, o desenvolvimento
de Manchúria se tornaria impraticável, a indústria se retrairia e o
poderio nacional entraria em decadência. Acho, portanto, que essa é
"uma doutrina desmoronadora dos países".
Os adeptos da Seita Nitiren e outros dizem que a "doença ''e um
problema de encosto". Para que "esse encosto "se afaste ou se
converta ao budismo, espancam a pessoa com o terço, batem nela
com diversos objetos e chutam-na. Entretanto, como o encosto é
um espírito e não tem relação com o corpo, por mais que este seja
maltratado, o espírito não sente, de modo que o corpo é que sai
prejudicado. Há casos em que realmente se trata de encosto, mas
há outros em que a doença não tem nada a ver com o encosto e
afinidade espiritual. Apesar disso, ele generalizam.

Costuma-se falar em doenças causadas pelo encosto do espírito de


um ancestral, porém é estranho que um ancestral faça o seu
descendente adoecer e sofrer, encostando nele.

Ouço desabafos amargurados de que os ancestrais deveriam amar e


proteger os descendentes, e há fundamento nisso. Esse tipo de
encosto , no entanto, não é uma regra absoluta. Às vezes, para
alcançar algum objetivo, um dos ancestrais encosta, mas isso é
muito raro.

Os cristãos não tem muito interesse em relação à doença. Dentre


eles, alguns dizem que ela é uma "provação de Deus". Para outros,
se é uma provação de Deus, deveriam existir métodos melhores. Na
Bíblia consta que "Jesus exorcizou o demônio que estava
encostado nas pessoas". Daí, vemos que já nessa época se
reconhecia o fenômeno do encosto. Entretanto, "exorcizar o
espírito e curar" é uma medida temporária, porque , mesmo
retirando o espírito, se ele continuar como está, pode encostar em
outras pessoas, de modo que a doença reaparecerá em alguém. A
verdadeira salvação consiste em transformar o espírito mau em
espírito bom.

Existem teorias bem diferentes, como a chamada "teoria da


gordura". Segundo ela, "todas as doenças são um acúmulo de
gordura". Essa teoria é de um grande mestre da terapia popular, que
ainda hoje a sustenta firmemente, com propagandas através de
impressos e de outros meios. A "teoria da gordura" parece Ter
relação com a nossa teoria da aglomeração de nódulos de pus.
Nos limites do que eu conheço, são essas as teorias existentes até
hoje sobre as causas das doenças. Para nós, entretanto, como já
falamos exaustivamente, a doença é uma ação purificadora
imprescindível para a preservação da saúde. Creio que é realmente
uma teoria inédita. Nós chamamos que "não existe nada melhor que
a doença", enquanto outros acham que "não existe nada mais
temível que a doença". É por existir a doença que a saúde é
preservada. Por conseguinte, o que apregoamos é que "a maioria
das doenças saram naturalmente, se as deixarmos evoluir sem fazer
qualquer tratamento". É uma teoria idêntica à "teoria do tratamento
natural", da qual se fala na sociedade.

Ao contrair uma doença, as pessoas fazem todos os tratamentos


possíveis, mas isso produz efeitos contrários, paralisando a
purificação e retraindo a doença. E ninguém tinha conhecimento
disso. Mas por que a doença é uma ação purificadora ? É o que vou
explicar em seguida.

A DOENÇA É AÇÃO PURIFICADORA

Inicialmente, vejamos quais são os elementos que constituem o


corpo humano. O corpo do homem não é apenas matéria, e por isso
a vida é regida numa relação íntima e inseparável de dois
elementos: espírito e matéria (corpo físico).

Mostremos com um desenho:

Como acabei de dizer, o corpo espiritual e o corpo material são


idênticos. Quando o corpo espiritual abandona o corpo material,
ocorre aquilo a que se dá o nome de morte.

Por que, afinal, ocorre a doença ? primeiramente, surge uma mácula


no corpo espiritual, e esta, refletindo-se no corpo material,
transforma-se em doença, conforme já expus. Ao contrário, há
casos em que ela aparenta refletir-se do corpo material para o corpo
espiritual. São doenças causadas por ferimentos e vida desregrada,
mas mesmo nesses casos, se remontarmos às bases, o corpo
espiritual vem primeiro.

Quando a pessoa se machuca ou leva um tiro, parece que o corpo


material foi atingido primeiro, mas na verdade, antes dele, o corpo
espiritual já foi atropelado ou alvejado. Ao se apontar um revólver
para alguém, a bala ainda não foi disparada mas o espírito dela já
atingiu o espírito da pessoa. Por isso, mesmo que se aponte fora do
alvo, sempre se acerta no corpo físico.

Na história do Japão, existe um episódio muito famoso, ocorrido


com um indivíduo chamado Nassu-no-Yoiti. Ao mirar o alvo - um
leque - e invocar a divindade Nassu Gonguen segurando a flecha
pelo arco com todas as suas forças, ele viu surgir uma criança que
correu no espaço empunhando uma flecha e acertou o leque.
Obviamente, Yoiti viu um espírito. Aí soltou a flecha e acertou o
alvo. Como foi uma grande evidência espiritual, erigiu-se um novo
nicho de Nassu Gonguene, pelo resto da vida, ele adorou
fervorosamente essa divindade. O fato consta nos registros de
Nassu Gonguen. E não é nada estranho. No Mundo Espiritual as
coisas acontecem antes.

Entretanto, pode ocorrer o seguinte: mesmo que uma bala de


revólver tente atingir o corpo espiritual de alguém, se for uma
pessoa sem máculas, uma pessoa digna e polida, essa pessoa tem
aura espessa, de modo que com essa aura espessa, a bala não irá
atingi-la. Essa é a Lei Espiritual. Quem é atingido por balas ao ir
para a guerra, é porque tem aura fina; quem tem aura espessa
jamais é atingido. No Tatsu-no-kuti, o Bonzo Nitiren Shonin teve
uma espada apontada para ele, mas a lâmina quebrou, porque a
aura de Shonin era espessa.

Mas por que a aura é espessa ? É porque a alma e o espírito da


pessoa estão polidos e, quanto mais espessa for a aura, mais forte é
a intensidade da Luz Espiritual. Para isso, é necessário possuir uma
fé grandiosa, polir o corpo e o espírito e somar méritos e virtudes.
Uma pessoa assim jamais fica doente e, obviamente, cumpre os
anos de vida que lhe são atribuídos pelos Céus. Entre os bonzos,
por exemplo, são muitos os que têm vida longa, por serem pessoas
com essas características. Atualmente, no entanto, parece haver
poucas pessoas possuidoras de tais virtudes.

A GRIPE

À medida que o corpo espiritual vai sendo purificado, as máculas,


ou seja, as toxinas, concentram-se em alguma parte e tentam ser
expelidas do corpo material. O local da concentração não é definido,
mas a maior parte das toxinas concentra-se na região cervical.

Mas por que as toxinas se concentram na região cervical ? É por


que a maioria dos órgãos importantes do corpo estão acima da
região cervical e também porque o sangue-pus tem a propriedade
de se concentrar nas partes nervosas mais utilizadas. Por isso, a
maioria das toxinas, isto é, esses nódulos, concentram-se nas
glândulas salivares, nos gânglios linfáticos da região cervical, nas
amígdalas, na região dos ombros, etc.

O pus-líquido, com o passar do tempo, transforma-se em nódulos.


Assim, a atividade natural do corpo elimina essas aglomerações de
nódulos pelo meio mais fácil e hábil, conhecido pelo nome de gripo.
A gripe é realmente a ação purificadora mais simples e prática
concedida pelos Céus.

E qual é o método pelo qual se realiza a purificação ? inicialmente,


para facilitar a eliminação do pus solidificado, que são nódulos, é
ativado o método de dissolução chamado febre. Por conseguinte, a
febre tem "a função de linha de frente mais importante da ação
purificadora". A matéria dissolvida é o catarro e a coriza, que são
eliminados pela boca e pelas fossas nasais. Assim, nada melhor que
pegar uma gripe e Ter febre. O ser humano possui essa excelente
força de purificação.

E quando não é pela gripe, os nódulos podem concentrar-se nas


amígdalas para serem eliminados. Por isso, as amígdalas são
muitíssimos necessárias. Quando o pus-líquido se concentra nessa
região, surge a febre para dissolvê-lo. Como as pessoas abaixam a
febre com antitérmicos e esfriamento com gelo e outros meios, o
pus-líquido fica por dissolver e se solidifica. Essa é a causa das
amígdalas hipertrofiadas. Dizem que as amígdalas hipertrofiadas
precisam ser operadas, mas a verdade é que elas foram criadas
pelos métodos antitérmicos. Na antigüidade, com certeza não
existia essa doença. Creio que ela surgiu depois que apareceram os
métodos antitérmicos.

A CAUSA DO AUMENTO DA TUBERCULOSE


Na realidade, mesmo que a gripe pareça Ter cedido por um tempo
através dos antitérmicos e outros tratamentos materiais, a
aglomeração de nódulos-pus permanece no estado sólido de antes,
e por isso a atividade purificadora do ser humano, novamente
através da febre tenta dissolvê-los. Aos nódulos-pus anteriores,
junta-se mais um pouco de pus depois disso, e a febre aumenta a
sua tenacidade. Outra vez se aplicam métodos antitérmicos, e por
esse motivo, à medida que o processo vai se repetindo, é natural
que a febre passe a não ceder facilmente. Quando ocorre esse tipo
de sintoma, dizem que é a fase inicial da tuberculose. Por causa dos
nódulos acima mencionados, o pús-líquido surgido posteriormente
encontra dificuldades para se concentrar nas proximidades da
região cervical. O pus-líquido só se concentra onde há possibilidade
de ser eliminado, não o fazendo onde isso se tornou impossível,
devido à solidificação. Realmente, a natureza é bem constituída.

Através desse princípio, o pus-líquido vai gradativamente se


concentrando na região do tórax. Como o ser humano usa sempre
os braços, forçosamente a atividade nervosa se concentra nos dois
lados da região do tórax, mas especificamente na região mamária.
O pus-líquido solidifica-se, na forma de nódulos, nas costelas dessa
região. Pressionando as costelas de pessoas que apresentam esse
problema, inevitavelmente elas sentem dor; além disso, têm um
pouco de febre. Colocando-se o estetoscópio, ouvem-se roncos e,
tirando-se uma radiografia, aparecem manchas brancas, razão pela
qual se pensa que é tuberculose. Mas nesse momento não há
nenhuma anormalidade no pulmão.

No caso da mulher, o pus-líquido acumula-se na região mamária e


transforma-se em nódulos, pressionando os ductos mamários. Por
isso, quando têm filhos, essas mulheres não têm boa saída de leite;
à medida que os nódulos vão se dissolvendo, o leite começa a fluir.

O SANGUE TÓXICO E O PUS

Falemos agora sobre o sangue - tóxico e o pus, que são como o


Ying e o Yang. O sangue-tóxico vira pus, mas o pus não vira
sangue-tóxico. O pus é o resultado do sangue-tóxico que foi
purificado, e sempre se concentra em algum lugar. No caso das
senhoras, é mais fácil concentrar-se no abdome; pela purificação,
ele é dissolvido e sai na forma de corrimento. Quando há
corrimento, a mulher se preocupa, imaginando algum problema no
endométrio (camada interna do útero), mas, na verdade, quanto
mais corrimento houver, é melhor. As mulheres que não eliminam
pus na forma de corrimento podem ficar com peritonite e com as
pernas pesadas ou inválidas.

Também são freqüentes as hemoptises e hemorróidas com


sangramento, mas , nesse caso, nunca é sangue puro, é sempre
sangue-tóxico. O sangue puro não é eliminado através de doenças.
Desconhecendo esse fato, as pessoas se assustam quando
vomitam sangue, mas isso é muito bom. Nas doenças pulmonares,
entre dez doentes que vomitam sangue, dez melhoram. E os
tuberculosos que escarram sangue quase não apresentam febre,
porque não têm nódulos para serem dissolvidos. A própria Medicina
considera que o doente pulmonar que vomita sangue tem boas
perspectivas. Ele melhora mesmo que a doença seja deixada a
cargo da natureza e pode trabalhar normalmente, não sendo
necessária a menor preocupação.

A LEI DO ESPÍRITO E DA MATÉRIA

A submissão da matéria ao espírito é uma lei que rege todas as


coisas. Por conseguinte, curando-se o espírito, cura-se a doença do
corpo. Existem pessoas em que esse reflexo no corpo é imediato, e
outras em que ele é demorado; em algumas, por exemplo, o reflexo
demora de meio a um dia. Isso depende da maior ou menor
quantidade de máculas. É freqüente alguém que estava gritando de
dor melhorar diante dos nossos olhos. São pessoas em que o
reflexo do espírito para o corpo é extremamente rápido.

Tempos atrás eu tratei de um menino que tinha pus acumulado nos


testículos. Esse menino fez o nosso tratamento durante longo
tempo, mas de repente, quando os testículos já haviam diminuído
de tamanho, reduzindo-se quase à metade, ele parou de vir. Depois
de quase meio mês, seus familiares me procuraram para agradecer,
e disseram que não puderam vir mais porque ocorreram
imprevistos, mas que graças a Deus o menino estava
completamente bom. Isso aconteceu porque a melhora do espírito
levou alguns dias para se refletir no corpo. Fatos como esses não
são nada raros.
Devemos saber que há casos em que o reflexo do corpo espiritual
para o corpo material é extremamente rápido, e outros em que ele é
extremamente demorado.

Aula 3

O VERDADEIRO MÉTODO DE SAÚDE

Basicamente, o verdadeiro método de saúde consiste em não


macular o corpo espiritual,. Para não maculá-lo, basta não macular a
alma, que é a sua raiz.

Suponhamos que uma pessoa faça algo errado. Quando uma


pessoa pratica, às escondidas, algo que não seria bom outras
pessoas descobrirem, a consciência a recrimina. Só com isso a
alma já fica maculada. Também, quando fazemos mal a alguém, a
nossa consciência fica intranqüila e com isso nós próprios nos
maculamos; além disso, o pensamento da pessoa que sofreu, vem a
nós, transformado em máculas. Existe um exemplo bem ilustrativo.:

Por diversas gerações, os diretores de uma grande loja de


departamentos, misteriosamente, ficavam doentes ou morriam cedo.
Isso acontecia devido ao ódio de um grande número de pequenos
comerciantes, prejudicados com a prosperidade da loja. Esse ódio
sempre atingia os diretores.

O mesmo se aplica à ruína dos que fazem fortuna da noite para o


dia. Ele ocorre por causa da inveja de grande número de pessoas.
Também é freqüente artistas que ficaram famosos ou fizeram
sucesso ainda jovens, morrerem prematuramente, mas o motivo é
esse. Isso, porém, não se aplica a todos os casos. Os artistas
famosos que possuem virtudes constituem a exceção.

Ao contrário, quando se ajuda alguém e a pessoa se sente


agradecida, esse sentimento de gratidão transforma-se em Luz e
transmite-se àquele que a ajuda. Então as máculas se desfazem na
mesma proporção, e essa pessoa consegue estar sempre saudável
e alegre.
Pelo que pudemos ver, o verdadeiro método de saúde consiste
unicamente em Ter pensamentos corretos e praticar boas ações. Se
as ações de uma pessoa não a envergonham perante os Céus e a
Terra, o seu e sua alma estarão sempre leves e alegres. Portanto, a
doença, até certo ponto, é criada pela própria pessoa e, por causa
dela, a pessoa acaba sofrendo. Até os pecados dos ancestrais são
apagados conforme suas ações.

VIDA E MORTE

O que é a morte ? quando o corpo material fica enfraquecido, entre


outras razões, por causa de doenças ou então por uma grande
perda de sangue (acima de 1/3 da quantidade total = cerca de 1,2
litros ), ele torna-se inútil. Não conseguindo permanecer no corpo
material, o espírito separa-se dele, e a esse acontecimento dá-se o
nome de morte. A morte por doença pode não ser causada
diretamente por ela; aliás, quase sempre é causada pelo
enfraquecimento. Hoje em dia, no entanto, começou a se tornar
extremamente elevado o número de casos em que a morte não é
causada pelo enfraquecimento. E por que isso acontece ? é
necessários pesquisar bastante. Só que, além do enfraquecimento,
a causa da morte pode ser a danificação do coração ou do cérebro.

Dividindo a grosso modo, existem dois tipos de morte: a morte


natural e a morte antinatural. Atualmente, a morte natural é muito
rara. Segundo pesquisas demográficas do governo, a morte de
pessoas acima dos 80 anos, ocorre na percentagem de uma pessoa
entre setecentas, o que é de fato surpreendente. Entre os animais, a
incidência de morte natural é maior; por que só entre os seres
humanos é tão grande o número de mortes naturais ? acho que
deve existir uma causa muito poderosa para que isso aconteça.
Embora o progresso da cultura seja tão maravilhoso a ponto de não
deixar nada sem solução, é realmente triste a resignação da cultura
atual diante da sua ineficácia em relação à morte antinatural dos
serem humanos, por maior que seja a sua incidência.

Classificando a morte antinatural, temos a morte por doença e a


morte por outras causas, mas a incidência desta é bem menos. E
por que são tão numerosas as mortes por doença ? Analisando a
nossa história nesse aspecto, desde o primeiro Imperador Jinmu
(660 - 858 AC) até o décimo segundo Imperador Keiko (71 - 130 DC),
muitos imperadores completaram mais de cem anos de vida. Depois
o tempo de vida dos imperadores diminuiu bastante. Qual será o
motivo ? Pressupõe-se que seja por causa do desenvolvimento da
cultura humana; mas eu entendo que não haveria motivos para a
cultura humana influir tanto assim nos imperadores.

O que devemos observar aqui é a introdução da Medicina Chinesa a


partir dessa época; isso significa que os japoneses, desde então,
passaram a tomar remédios. Nas palavras de um grande mestre
chinês da Era Tokugawa (1603-1807), no Japão, consta: "Em
princípio não existe o que se chama de remédio. Todo remédio é
veneno. Como a doença é toxina, usa-se o remédio no sentido de
combater o veneno com o próprio veneno". São palavras sábias,
que expressam uma opinião igual à nossa. Através disso, pode-se
presumir que, com a introdução da Medicina Chinesa, os japoneses
aprenderam a tomar o veneno chamado remédio, o qual
enfraqueceu o seu corpo e reduziu o seu tempo de vida.

TIPOS DE SAÚDE

Quais são os tipos de saúde ? Eu experimentei dividi-los em três.

Pertencem ao primeiro tipo as pessoas verdadeiramente sadias.


Elas raramente ficam doentes e, mesmo que adoeçam
ocasionalmente, logo ficam curadas, sem nenhum tratamento. Isso
acontece porque essas pessoas têm um intenso poder de
purificação e, conseqüentemente, a eliminação das toxinas, que são
a causa da doença, realiza-se enquanto elas ainda não se
acumularam em grande quantidade. Entretanto, parece que as
pessoas com esse tipo de saúde diminuem a cada ano.

A maioria das pessoas pertence ao segundo tipo. Elas normalmente


são saudáveis, isto é, se pegam um resfriado, têm febre, sentem dor
de garganta e expelem catarro. Vez por outra, têm dor de cabeça,
mas logo melhoram. Em casos de intoxicação alimentar, têm
diarréia, limitando-se a esse tipo de coisa. Tais pessoas situam-se
entre as saudáveis e as de saúde debilitada; dependendo do modo
como vivem, podem se tornar saudáveis ou debilitadas.
As pessoas do terceiro tipo são aquelas que costumam ser
chamadas de doentias. Sempre estão às voltas com remédios e
cuidam muito da higiene, mas nunca se tornam saudáveis;
tampouco seu estado chega a se agravar. O fato é que está
aumentando esse tipo de pessoas, é muito triste constatar esse
aumento, recentemente, entre os jovens e as crianças. Tais pessoas
de saúde debilitada não conseguem assumir as tarefas normais de
uma pessoa e muitas têm uma vida inútil, de modo que dão um
certo encargo à sociedade e à nação.

Entre os três tipos acima mencionados, precisamos transformar as


pessoas do segundo tipo que são as mais numerosas, em pessoas
do primeiro tipo, mas infelizmente, a tendência é elas descambarem
para o terceiro tipo. E por que será que isso acontece ? Gostaria de
expor nossas pesquisas a esse respeito.

Quando as pessoas do segundo tipo ficam doentes, recebem


tratamentos para amenizar o sofrimento, a dor, a febre e outros
incômodos. Esse método para amenizar o sofrimento e a dor, na
verdade, paralisa a ação purificadora, e por isso, na hora, a pessoa
se sente bem, mas no final das contas, a doença é prolongada,
assim então se agrava. Assim, se a pessoa voltar a aplicar o mesmo
tratamento até que acabam caindo no terceiro tipo, ou seja, o da
pessoa de saúde debilitada. Chegando a esse estado, ela não
consegue se recuperar, ou se mantém na situação em que estão ou
têm um triste fim.

De acordo com esse pensamento, para uma pessoa retornar ao


primeiro tipo, é preciso forçosamente que a ação purificadora se
realize de forma plena. E isso deve ser feito sem a ajuda de forças
materiais, deixando que a cura se processe pela força natural que a
própria pessoa possui, isto é, com o tratamento espiritual. Não
existe outra alternativa.

A RESPEITO DE MICROORGANISMOS

Até hoje se dizia que os microorganismos só penetram na pele ou


nas mucosas danificadas, nunca penetrando numa pele saudável.
Realmente, no entanto, segundo relatório de experiências de um
cientista, afirmou-se que eles penetram em qualquer lugar. Se essas
experiências estiverem corretas, a prevenção absoluta contra a
penetração dos microorganismos é impossível, tornando-se um fato
realmente assustador. Por isso, como já venho pregando há
tempos, não há outro meio tranqüilizador a não ser adquirir um ripo
físico que não seja contaminado nem mesmo com a invasão dos
microorganismos. Pela nossa interpretação, o que acontece quando
o microorganismo penetram no corpo ? Suponhamos que o bacilo
da desinteria entre no sangue. Ele se propagará com rapidez com
grande rapidez. E se proliferará porque há sangue sujo. As
impurezas do sangue sujo são o seu alimento e é comendo-as que
ele prolifera. Por conseguinte, se o alimento não existir, mesmo que
o bacilo penetre, irá morrer de inanição. Assim, quem não tiver
sangue sujo, não adoece.

Existem diversos tipos de alimentos dos microorganismos.


Alimentos que desenvolvem o bacilo do tifo, alimentos que
desenvolvem o bacilo da disenteria, e também os que desenvolvem
o vibrião da cólera. Os microorganismos são seres que se
alimentam, proliferam e morrem, existindo entre eles os que são
fortes e os que são fracos, os que têm vida curta e os que têm vida
longa. Seus cadáveres sofrem diversas modificações e são
eliminados. No caso da disenteria, sai sangue , no qual se misturam
bacilos mortes e vivos. Como eles consomem todo o alimento
existente, o sangue torna-se puro e o bacilo da doença se extingue:
é a cura da doença. Na Medicina, diz-se que isso é a criação de
anticorpos.

O corpo do ser humano é constituído de tal modo que, quando ele


apresenta impurezas, sempre surge uma ação de eliminação dessas
impurezas. Portanto, o sangue que sai pelo nariz ou através de
vômito, não é motivo para preocupação, por mais abundante que ele
seja. Quanto mais sair, melhor. As pessoas tentam parar o sangue,
mas isso é o mesmo que interromper as fezes que estão saindo.
Assim, os microorganismos existem para a ação purificadora do
sangue - podemos até chamá-los de faxineiros.

O ideal é que o ser humano tenha uma intensa capacidade vital e


não seja afetado pelos microorganismos. Para tanto, é preciso que
ele se torne portador de sangue puro, o qual não necessita de
limpeza pelos microorganismos.
Fala-se em esterilização. Tratando-se de algo que está fora do
corpo, é possível matá-lo com remédios, mas é absolutamente
impossível matar os microorganismos que estão dentro do seu
corpo. No caso de ser detectada a invasão dos microorganismos em
alguma parte do corpo, nessa hora, eles já alcançaram o corpo
inteiro, de modo que será necessária uma quantidade de remédios
que extermine todos eles, e creio que isso é impossível.

O bacilo da tuberculose, por exemplo, é difícil exterminá-lo com


remédios orais e injetáveis. Depois que o remédio entra no
estômago, passa pelos órgãos digestivos e, quando vai atuar nos
pulmões, seus componentes já se alteraram por completo.

No caso de doença dos olhos, também dá para se imaginar que um


mesmo remédio bastante eficaz terá seus componentes
completamente modificados até atuar nos olhos, depois de passar
pelos mais diversos órgãos.

A DOR E A FEBRE

Suponhamos que apareça uma doença em determinada parte do


corpo. Que isso seja um sintoma da eliminação de toxinas e que a
febre sirva para dissolvê-las, creio que já devem Ter entendido
muito bem. Mas de onde vem essa febre ? se a febre se originasse
no próprio corpo, naturalmente deveria existir nele algum depósito
de febre, e ele deveria estar sempre quente como fogo. Esse lugar
não existe em absoluto; entretanto, quando se fica doente, a febre
surge de algum lugar. É realmente misterioso. Mas de onde, afinal,
se origina a maravilhosa ação dissolvente dos nódulos chamada
febre ? esse fato da maior importância ainda hoje não é
compreendido.

Como consta na explicação sobre os Três Mundos, o Mundo


Espiritual é o calor do sol, ou seja, seu componente principal é o
elemento fogo. O elemento fogo é a origem da febre, isto é, quando
se necessita de febre, o coração absorve intensamente o elemento
fogo. Pela intensidade da absorção, as batidas cardíacas se
aceleram. Quando o coração está para absorver o elemento fogo, a
pessoa sente calafrios, porque, para obter o calor necessários à
cura da doença, paralisa momentaneamente a absorção da
quantidade de calor necessária a todo o corpo.
A seguir, vejamos o que é a dor. Segundo nossa interpretação, ela é
o estímulo que os nervos sofrem pela ação eliminadora das toxinas.
Por conseguinte, quanto mais intensa a atuação da força de
eliminação, mais forte é a dor. Quanto mais dor a pessoa sentir, é
sinal de que mais rápido está avançando a obra da cura. Assim, é
justamente quando há febre e dor, é que a cura está se processando
com mais intensidade. Entretanto, se nessa ocasião for aplicado o
método antitérmico, a ação de dissolução realizada pela febre será
paralisada. Como se paralisa uma ação que deveria curar, a dor é
aliviada momentaneamente, mas se retarda a cura da doença.

Pode acontecer que mesmo uma pessoa enfraquecida tenha uma


febre relativamente alta. Isso ocorre porque a doença é forte demais.
Pode ser, também, que o doente não apresente muita febre porque a
doença seja relativamente fraca, ou porque ele pertença ao primeiro
tipo de saúde, o poder de purificação é tão forte, que a febre se
torna quase desnecessária. Assim, em qualquer doença, desde que
isso não seja penoso, não há problema em se exercitar o corpo,
pois, quanto mais se deixa o corpo em repouso, mais ele enfraquece
e, conseqüentemente, a febre diminui. Ultimamente, no Japão, tem-
se adotado o repouso absoluto no tratamento dos tuberculosos,
mas, nesses casos, se a pessoa fizer exercícios, sua vitalidade
aumentará e o poder de purificação se tornará mais intenso, de
modo que ela melhora mais rápido. Recentemente, ouvi dizer que
até no Ocidente está se fazendo o tratamento com a pessoa
trabalhando. Como se trata de uma tese análoga a minha, estou
muito contente.

Em suma, a febre e a dor, no processo de cura da doença, não tem


um significado negativo.

O PRINCÍPIO DA NOSSA TERAPIA

Já nos cansamos de falar que a verdadeira causa da doença está no


espírito, e por isso nós curamos a doença desse espírito. Assim
fazendo, a doença do corpo, queira ou não queira, fica curada.

Vou explicar mais claramente:


Extraindo-se o apêndice, por exemplo, ou então usando-se gelo, o
corpo melhora por uns tempos, mas enquanto não se eliminam as
máculas do corpo espiritual, é impossível escapar da recaída. Se o
apêndice não foi retirado, a doença tornar-se-á mais grave. Se ele já
não existir, o pus, sem outra alternativa, irá se acumular nas suas
proximidade e se transformar na causa da peritonite ou do câncer.

A nossa terapia elimina as máculas do corpo espiritual e por isso é


realmente um tratamento radical. Para retirar as máculas do espírito
tem de ser através do espírito, e esta ação do espírito é a Luz
irradiada do corpo humano. Não existe outro meio além dessa
"Luz".
Dizemos simplesmente "Luz" mas trata-se de uma "Luz Invisível",
ou seja, uma "Luz Espiritual". Entretanto, isso não significa que ela
seja absolutamente invisível; existem pessoas que às vezes a
enxergam. Normalmente é uma Luz branca, sendo, às vezes, uma
cor azulada. É de natureza lampejante e irradia-se principalmente
pela ponta dos dedos das mãos, pela palma das mãos e pela testa
do ministrante. Com a irradiação dessa Luz Espiritual, dissolve-se a
mácula. É realmente um mistério.

O sopro destina-se a retirar as máculas dissolvidas pela Luz. É


exatamente como acontece com o Sol e o vento: o Sol dissolve a
sujeira da terra com a sua luz, e o vento sopra-a, limpando-a . A
fricção com a mão é para facilitar a dissolução da mácula. Com a
Luz, mexe-se e remexe-se em todos os sentidos, e assim a massa
de máculas vai amolecendo.

É extremamente difícil, entretanto, fazer os materialistas se


conscientizarem desses fenômenos espirituais. Isso, por que , nas
bases, a fé é diferente. E qual é a diferença ? Nós cremos em fatos,
e os materialistas, em teorias. Em relação à doença, para nós, é o
bastante que haja cura; quanto à higiene, é para se praticar e ficar
saudável. Isso é o suficiente, pois em tudo o real é o principal, e a
teoria não passa de um compêndio dos fatos.

Talvez falemos assim porque sempre estamos vendo casos de


doenças que não melhoram com os tratamentos realizados de
acordo com as teorias científicas, e por isso gostaria que
entendessem esse ponto.
OS DIVERSOS TIPOS DE TRATAMENTOS DA DOENÇA

MOCHA

Todo tratamento se enquadra num destes dois métodos - lavar com


água ou queimar com fogo - pois a doença é limpeza do acúmulo de
sujeiras. A mocha, pelo fato de queimar com o fogo, produz
bastante efeito momentaneamente. Entretanto, sendo uma queima
material, mesmo que haja cura, esta é só por um tempo
determinado, não é uma cura pela raiz. Além disso, o fogo da mocha
é o fogo da matéria, e por ser muito quente, é dolorosa, de modo
que não é o ideal. O verdadeiro método de tratamento deve ser
aquele em que a pessoa vai melhorando sem sofrimento.

Aproveito a oportunidade para falar sobre o tratamento pela


redenção.

REDENÇÃO DOS PECADOS

O tratamento pela redenção existe desde os tempos antigos. Todos


sabem que Jesus Cristo foi quem redimiu os pecados de toda a
humanidade. Quando o fundador da religião P.L. Miki Tokuiti se
encontrou com um indivíduo chamado Kaneda Tokumitsu, este lhe
disse: "vou curar a sua bronquite". Até então, o Sr. Miki tinha uma
bronquite muito grave; daquela noite em diante ele ficou curado. Aí
quem ficou com bronquite foi o Sr. Kaneda, tendo sofrido quase um
mês. Eis uma perfeita cura da doença através da redenção. Tocado
pelo fato. O Sr. Miki Tokuiti tomou a decisão de realizar esse tipo de
tratamento, o que o levou a fundar a P.L.

Não há dúvida de que a cura da doença pela redenção é realizada


desde os tempos bem remotos. Isso também deve acontecer muito
com vocês. Por exemplo, quando vão tratar de um doente, há casos
em que vocês também começam a sentir o que ele sente. Isso é um
pouco de redenção. Essa redenção tem a atuação da água, de modo
que são pessoas da linhagem da água, ou seja, pessoas que têm a
propriedade da água e por isso lavam as sujeiras, recebendo os
resíduos dessa lavagem. Isso é a redenção.

A nossa terapia queima com o fogo espiritual e lava com a água,


isto é, faz sozinho o trabalho dos dois. Como primeiro queima com
o fogo, o que resta são poucas cinzas. Mesmo lavando com água, a
quantidade de cinzas que o ministrante recebe é extremamente
pequena, e por isso, mesmo aplicando o tratamento num grande
número de doentes, é um trabalho relativamente fácil para ele.

ACUPUNTURA

A acupuntura também paralisa momentaneamente a ação


purificadora e tem o mesmo sentido que o tratamento das toxinas
através dos medicamentos. Aplicando-se a agulha num ponto mais
grosso da veia, o nervo desse local incha. Com isso, a circulação do
sangue é obstruída e ação purificadora pára. Assim,
momentaneamente, a dor é aliviada, mas, quando a inchação cede, a
situação volta ao que era, e a pessoa sofre novamente.

INJEÇÃO

A injeção é um tipo de tratamento inverso, que enfraquece a ação


purificadora injetando a substância tóxica no organismo.

CIRURGIA

A cirurgia remove o local afetado, mas tanto pode Ter resultados


bons como ruins, não atingindo ainda o nível de um tratamento
seguro. Entretanto, falando em termos religiosos, ferir, mesmo que
pouco, o corpo físico que nos foi concedido por Deus, constitui um
pecado. Como o nosso corpo é de Deus estando colocado, sob
nossa guarda, precisamos dispensar-lhe todos os cuidados.

A mocha e a cirurgia nos tornam uma espécie de deficientes para o


resto da vida. Por mais bonita que seja a moça, se a sua pele fica
com a mancha da mocha, ela está perdida. É o mesmo que um
jardineiro marcar com incenso a pétala de uma flor que ele fez
desabrochar com muito cuidado. Acho que até constitui um grande
ultraje para com o Criador. Algumas pessoas que fizeram cirurgia,
nem dão para ser encaradas de frente. A cirurgia pode até ser
inevitável, mas não há coisa melhor do que podermos curar uma
doença sem recorrer a ela. E aqui reside o grandioso e absoluto
valor da nossa terapia.

INALAÇÃO DE OXIGÊNIO
A inalação de oxigênio também é de eficácia duvidosa.
Recentemente um aviador francês anunciou que a maioria dos
casos de gripo melhoram andando-se de avião por mais de trinta
minutos, numa altitude superior a três mil metros. Eu acho essa
descoberta muito interessante. Pelas teorias científicas, quanto
mais se sobe, mais rarefeito é o oxigênio. Por isso, ficamos sem
saber se é melhor que haja bastante oxigênio ou pouco.
Originariamente o ar é constituído de oxigênio, hidrogênio,
nitrogênio, etc. seja como for, certamente esses elementos são
compostos de modo adequado à respiração do ser humano. É como
o açúcar misturado com molho de soja e raspas de peixe seco: tem
que ser no ponto certo, para ser comido com prazer; não adianta se
for apenas açúcar ou apenas molho de soja. A inalação de oxigênio,
creio, corresponderia ao uso de um só tipo de coisa.

CRIOTERAPIA

Esse tratamento parece Ter efeito porque, momentaneamente,


abaixa a febre e alivia a dor, mas na realidade paralisa
completamente a ação purificadora e por isso atrasa a cura da
doença.

No verão do ano passado, a quantidade de pessoas que morreram


de encefalite letárgica foi muito grande; na minha opinião isso
aconteceu em conseqüência do esfriamento com gelo. No caso da
apendicite, o pus se solidifica porque se faz esfriamento, e é por
causa da solidificação que se torna necessária a cirurgia. Sem a
crioterapia, o problema melhora muito mais rápido.

O BANHO DE SOL

Recentemente, um cientista ocidental disse que entre os raios


solares existem os raios ultravioletas, que são benéficos para o
corpo humano, mas que, em contrapartida, existem raios que
exercem uma influência muito maléfica.

De modo geral, o homem não é um ser que deva ficar exposto aos
raios solares o dia inteiro. Ficar sob o sol trabalhando e suando é
extremamente benéfico, mas ficar longas horas sob o sol sem nada
fazer é maléfico.
Fala-se que apanhar SERENO é um veneno, mas eu acho que é
muito bom, e por isso aconselho os doentes a se exporem ao
sereno, pois a "energia espiritual da Lua" também é necessária.

O ESPÍRITO DO SOLO também é muito benéfico. Desde os tempos


antigos, aconselha-se o contato com o "sopro do solo". A energia
espiritual do solo é necessária ao corpo humano; por conseguinte,
o exercício feito ao ar livre é muito melhor que o exercício feito
dentro de casa, pois se tem contato com a energia espiritual do
solo. Nesse sentido, mexer na terra é muito bom.

Em suma, tudo é criado e desenvolvido com a energia espiritual do


Sol, da Luz e da Terra. Por isso, se a pessoa toma banho de sol,
precisa tomar banho de lua também, e Ter contato com o espírito da
terra. Ultimamente, existe a chamada "doença de edifício", no
Japão, e creio que ela se deve ao distanciamento em relação ao
espírito da terra.

COMPRESSAS

O ser humano também respira através da pele, de modo que,


aplicando compressas, obstruímos a respiração. Dessa forma,
atrapalhamos o metabolismo e enfraquecemos a ação purificadora.

EMPLASTRO

Momentaneamente, alivia a dor, porque o remédio penetra através


da pelo, suja o sangue e enfraquece a ação purificadora.
Enfraquecendo a ação purificadora, a dor melhora
momentaneamente mas, a cura é retardada.

AULA 4

PREPARAÇÃO ESPIRITUAL DO TERAPEUTA

Vou falar sobre o preparo espiritual que o terapeuta deve Ter em


relação ao tratamento.
O primeiro fator importante é o pensamento na hora em que se vai
aplicar o tratamento. Inicialmente, é preciso que a base do
pensamento seja fazer grande bem de salvar o mundo e tornar a
humanidade feliz. Não seria conveniente procurar ganhar dinheiro
através dessa atividade ou pensar que a cura de determinada
pessoa será vantajosa para si. Na hora da aplicação do tratamento,
é importante a posição do terapeuta. Via de regra, ele deve ficar no
lugar mais nobre do cômodo, o qual é logo percebido pelo senso
comum; de um modo geral, não haverá erro se definirmos como
menos nobre o lugar mais próximo da entrada. Já em outras
circunstâncias, porém, o terapeuta deve procurar ficar no lugar
menos nobre, e essa é a virtude da humildade. É também por
implicações como essas que há casos em que a pessoa melhora
rápido, casos em que a pessoa custa a melhorar e casos em que ela
melhora ou não.

A seguir, vejamos os questionamentos. O melhor procedimento do


terapeuta é perguntar o máximo. Inicialmente, o paciente duvida e
isso não tem importância. É impossível acreditar desde o início.
Entretanto, a pessoa que ainda duvida mesmo depois de ver os
efeitos do tratamento, não é boa da cabeça. É natural a pessoa
duvidar enquanto não viu surgir efeito, mas está errado continuar
duvidando depois de vê-los.

Os remédios são um problema. Se dissermos ao doente para não


tomá-los, estaremos infringindo a Lei e por isso não devemos fazê-
los. Mas o fato é que quanto mais remédio ele toma, mais demorada
é a cura. Nesse ponto é preciso cuidado especial para não se
infringir a Lei.

O segundo fator a considerar é a alimentação, o que também é um


problema. As carnes, principalmente a de vaca, e o leite de vaca não
devem ser consumidos, porque sujam bastante o sangue.
Entretanto, como não é possível forçar a pessoa, não há outro jeito
senão deixar o caso entregue a sua consciência. Ultimamente,
observa-se uma tendência muito alentadora entre os médicos no
sentido de recomendar a não ingestão de carnes e incentivar o
consumo de vegetais.

Existe um episódio interessante a esse respeito. Ouvi outro dia, no


rádio, que Hitler toma muito cuidado com a saúde no dia-a-dia, por
isso não bebe nem fuma e evita comer carne. Daí podemos ver que
até na Alemanha, um dos países em que a Medicina está mais
desenvolvida, se reconhecem os prejuízos da alimentação à base de
carne, o que para mim foi uma surpresa.

Outra coisa. Costuma-se fazer os doentes comerem


"umeboshi"(conserva de ameixa), mas isso é muito ruim para o
estômago. Conserva de ameixa é o que mais diminui o apetite.
Antigamente, ela era usada como alimento dos soldados em época
de guerra, porque não fazia volume e tirava a fome. Dizem que se
usava muito a conserva de ameixa e o cozido de caracol. Ora, é
errado dar algo usado para tirar a fome a um doente que come
papinha de arroz. Dizem que a conserva de ameixa tem ação anti-
séptica, e certamente isso pode acontecer enquanto ela ainda não
foi comida; quando a conserva de ameixa chega à barriga,
entretanto, sua composição muda. É uma afirmação duvidosa, por
conseguinte.

SOBRE A NUTRIÇÃO

Quanto à nutrição, creio que , atualmente, ainda não se tem muita


compreensão do assunto. Os alimentos líquidos e sólidos entram
pela boca e vão para o estômago e depois para o intestino, ou,
então, para o fígado, baço e rins, etc. À medida que passam pelos
diversos órgãos digestivos, seus componentes vão sofrendo uma
grande transformação. Qualquer alimento fica com propriedades
completamente diferentes das originais.

Só de pensar que, comendo folhas verdes e arroz branco,


produzimos sangue vermelho e eliminamos fezes amarelas,
podemos imaginar esse poder de transformação. Por isso, acreditar
que pelo fato de comer alimentos nutritivos a pessoa está ingerindo
nutrientes é desconhecer o poder de transformação dos órgãos
digestivos. Mesmo que nos tubos de ensaio eles sejam de fato
nutrientes, no corpo humano são totalmente diferentes. Pensar que
bebendo sangue ele continua sendo sangue é imaginar o ser
humano como um simples vasilhame. Segundo essa lógica, é como
se não existissem os órgãos digestivos. Na realidade, o aparelho
digestivo é um grande mágico.
Os alimentos são produtos inacabados , ou seja, quanto mais
primários, mais forte é a sua energia espiritual e,
consequentemente, melhores eles são. O sabor dos alimentos é
mais gostoso quando a energia espiritual é mais densa. As verduras
e carnes frescas têm melhor sabor porque ainda não perderam sua
energia espiritual.

É freqüente vermos pessoas que conseguem viver perfeitamente


bem comendo alimentos que não são considerados nutrientes pela
dietética. Há algum tempo, encontrei, no Estado de Totigui, um
homem de mais de sessenta anos que só comia folhas de pinheiro e
era mais saudável que uma pessoa comum. A cor e o brilho de sua
pele também eram ótimos. Como a dietética interpretaria isso ?

A atividade dos órgãos digestivos transformam o alimento que entra


pela boca nos nutrientes necessários, e na quantidade necessária.
Em termos mais precisos, os nutrientes dos alimentos entram com
50%, e o trabalho de transformação do aparelho digestivo entra com
os outros 50%. Mas o aparelho digestivo é o principal, porque basta
ele estar perfeito para transformar até os alimentos pobres em
nutrientes. Por mais nutrientes que ingerirmos, se o aparelho
digestivo estiver enfraquecido, a pessoa fica desnutrida, o que é do
conhecimento de todos. Daí se vê claramente que os nutrientes são
secundários, e o aparelho digestivo é o principal.

Originariamente o alimento foi feito por Deus para a sobrevivência


do homem. Assim, comer os gêneros alimentícios colhidos na
própria região em que se mora é adequado como nutrientes
naturais. E existem diversos tipos de alimentos porque essa
variedade é necessária ao corpo humano. Assemelha-se aos
componentes de uma nação. Quando se constitui uma nação, há
necessidade de políticos, economistas, ricos e pobres, funcionários
públicos e comerciantes, trabalhadores e artistas. Mesmo entre os
trabalhadores, há vários tipos: marceneiros, pedreiros, chapeleiros,
tecelões, tamanqueiros, todos eles são necessários. Tudo existe por
necessidade, e também por necessidade desaparecem. Da mesma
forma, são os componentes do corpo humano e todos os alimentos.
A questão não é vitaminas A, B, C ou carboidratos. Não se sabe
quantos elementos nutritivos serão descobertos futuramente:
poderão ser dezenas ou centenas. Mas no final se chegará à simples
conclusão de que basta a pessoa comer os diversos tipos de
alimentos que são do seu gosto. Eu penso assim, entretanto, não
deixo de desejar o avanço dos métodos culinários para estímulo do
apetite. Todos os alimentos existem porque são necessários, e a
regra "é comer o que se tem vontade na hora". A vontade de comer
acontece porque, nesse momento, aquilo é necessário como
nutriente do corpo humano. O ditado que diz que "todo bom
remédio é amargo", é um erro. A verdade é que, quanto mais
saboroso é o alimento, mais ele serve de "remédio". Costuma-se
aconselhar as pessoas a comerem determinada coisa porque é
remédio, mas é errado comê-la suportando o seu sabor ruim.

Pelas minhas pesquisas, entre os alimentos do mundo inteiro, a


comida japonesa é a melhor. Está em primeiro lugar em nutrientes,
portanto consegue-se Ter vida longa. Os esportistas das Olimpíadas
realizada este ano levaram principalmente comida japonesa. Até
agora, indo par o local onde se realizavam esses eventos e
comendo as comidas da região, eles enfraqueciam bastante. Neste
caso, existe também o fator da falta de hábito, mas a comida
japonesa realmente é boa, é a comida mais nutritiva do mundo, pois
sua energia espiritual é intensa e tem muito poucos fatores que
sujam o sangue.

É errado definir o horário das refeições, ou a quantidade dos


alimentos a ingerir, porque cada alimento tem um tempo diferente
para ser digerido. Ou seja, assim como existem alimentos que são
digeridos em três horas, há aqueles que o são em cinco ou seis.
Também é errado definir a quantidade de comida, pois, quando se
sente fome, é natural se comer mais, e , quando não se está com
muita fome, comer-se pouco. Isso está de acordo com a boa saúde.
Definir a hora das refeições é como definir a hora de urinar. Definir a
quantidade de comida é como vestir roupa leve o ano inteiro. É
preciso dosar, usando roupa leve no verão, e no inverso usar roupa
mais pesada.

Em termos ideais, o mais adequado para a manutenção da saúde é o


ser humano "comer o quanto quiser, do que quiser, na hora em que
desejar". Pelo menos os doentes precisariam fazer isso. Entretanto,
as pessoas que, por motivo de trabalho ou por outras razões, não
conseguem controlar o horário de suas refeições, poderão fazer
controle da quantidade de comida. Costuma-se dizer que a pessoa
deve comer apenas 80% da quantidade com que se sentiria
satisfeita, mas isso é também errado, não havendo problema em se
comer a quantidade desejada.

Eu tenho por princípio de que não se deve comer se a comida não


está gostosa, e por isso sempre como com prazer. Quando tenho
vontade, como até ficar de barriga cheia, mas deixo-me ficar de
barriga vazia até ficar com bastante fome. Estando-se com bastante
fome, o estômago e o intestino ficam vazios e por isso não há
nenhuma coisa fermentada que se possa chamar de gerador de
gases. Como o alimento entra nessas condições, a força digestiva é
magnífica. Dessa forma, comendo-se com prazer, o estômago e o
intestino tornam-se saudáveis. A quem desconhece esse método
excelente eu aconselho a praticá-lo. A causa inicial das doenças
estomacais é a estagnação de matérias fermentadas.

Há mais de dez anos eu venho praticando o princípio alimentar de


duas refeições diárias. Os resultados são ótimos. Esse método,
creio, é adequado aos moradores das cidades , pois a energia
espiritual é intensa e, além disso, a incidência daquilo que suja o
sangue é menor. Entre os alimentos, temos os de natureza animal e
os de natureza vegetal. De um modo geral a regra é comer dos dois,
meio a meio.

Peixes/Aves 50%
Verduras/Legumes 50%

Os homens, porém, quando estão em atividade, podem comer até


70% de peixes e aves e 30% de vegetais. Quem precisa comer carne
de animais quadrúpedes, não terá problema se o fizer uma vez por
semana.

Outra coisa: os nutrientes que tornam o nosso sangue e a nossa


carne de boa qualidade são as verduras e legumes, e os nutrientes
que desenvolvem as ambições e a inteligência são o peixe e as
aves. As pessoas de idade avançada, que já não precisam Ter
ambições, é melhor ingerirem maior quantidade de verduras e
legumes. Quanto às mulheres, elas não necessitam de tanta
ambição e inteligência quanto os homens, e por isso também é mais
aconselhável ingerirem maior quantidade de verduras e legumes:
70% seria o mais adequado para 30% de peixes e aves. Uma das
causas que leva certas esposas a se descuidarem do seu lar,
colocando-o em segundo plano, é a quantidade excessiva que elas
comem de peixes, aves e carne de quadrúpedes. Quando a pessoa
come mais carne que vegetais, forçosamente sua natureza fica
áspera, rixenta, insatisfeita e destruidora. O tigre e o leão, por
exemplo, são assim; animais como a vaca e o cavalo, que são
vegetarianos, evidentemente são mais dóceis.

O arroz 70% beneficiado é o melhor de todos. É melhor que o


totalmente beneficiado. Em todas as coisas o melhor é o meio-
termo. O arroz integral é primitivo demais, e o arroz branco polido é
beneficiado demais. De um modo geral, seria melhor consumir o
arroz 50% beneficiado, mas como estamos habituados com o arroz
branco desde os tempos de nossos ancestrais, o mais adequado é o
arroz 70% beneficiado, mais próximo do arroz branco.

Que tipo de alimentos devemos comer mais e que tipo de alimentos


devemos comer menos ? A regra é comer mais os alimentos que
não são doces nem salgados. Portanto, alimentos como o arroz e a
água, são, naturalmente, os mais consumidos. Os de sabor muito
acentuado, devem ser comidos em pequena quantidade. Costuma-
se proibir aos doentes alimentos apimentados e estimulantes, mas
isso difere do nosso ponto de vista. Deus fez coisas ardidas porque
elas são necessárias. As coisas cheirosas e apimentadas estimulam
bastante o apetite, portanto, o certo seria que os doentes também as
comessem, ainda que em pequena quantidade.

Também é errado se dizer que tal alimento é medicinal, que tal


alimento é mais nutritivo. Todo e qualquer alimento foi criado por
ser necessário ao homem, por isso é um erro agüentar comer uma
coisa ruim e também deixar de comer o que se tem vontade.

Outra coisa não muito aconselhável são os compostos nutritivos, as


chamadas vitaminas. Isso porque, quanto mais tratamos os
alimentos, mais pobres de nutrientes eles ficam, pois a energia
espiritual se dispersa. A ciência ainda não se desenvolveu a ponto
de medir a energia espiritual num tubo de ensaio.

INGESTÃO DE ÁLCOOL

Embora digam que a bebida é o melhor de todos os remédios, é


melhor não beber. Dependendo do caso, uma dose ou outra é bom
(0,180-0,360 l), mas em grande quantidade, obviamente, é mau. Isso
é um fato, e por esse motivo creio que não há necessidade de
explicações.

CIGARRO

Fumar é bom, mas tragar não. Quando se fuma, inspira-se o cheiro


do cigarro, estimulando o cérebro, e por isso a inteligência aumenta.
Quando se vai refletir sobre alguma coisa, produz bons efeitos.

Na sociedade, são muitas as pessoas inteligentes que fumam;


portanto, quem quer ficar inteligente pode fumar, mas sem tragar.

EXERCÍCIO FÍSICO

Seja qual for a doença, quanto mais exercício se fizer, melhor, desde
que isso não acarrete sofrimento.

AR

Obviamente é melhor respirar ar puro, mas isso não tem tanta


influência quanto se diz Ter. mesmo respirando poeira, os prejuízos
são mínimos. O mais importante é a energia espiritual.

SONO

Ultimamente se tem falado que, no caso da tuberculose, é preciso


dormir bastante. Através das pesquisas que fiz, constatei que a
insônia exerce de fato influência no cérebro, mas não parece Ter
influência na tuberculose. Entretanto, ela tem uma grande relação
com os doentes mentais, o que é evidente, porque o início das
doenças mentais é a insônia e o início da cura é a possibilidade de
dormir.

O sono, até certo ponto, é controlável pelo hábito. Antigamente eu


tinha que dormir cerca de oito horas; nos últimos anos, como isso
se tornou impossível, durmo cerca de cinco horas. À medida que fui
me habituando, passei a não sentir nada. Ainda que o fato se
prolongue por algum tempo, dormir menos não causa tanto
sofrimento quanto as pessoas pensam. E dá par ver que não faz
tanto mal assim. Dizem que o falecido inventor Thomas Edson
ficava cerda de uma semana sem dormir, dentro de uma sala de
experiência. Seus auxiliares não se julgavam capazes de fazer o
mesmo, mas, como ele lhes dizia que qualquer pessoa era capaz,
tentaram. No início foi penoso, mas à medida que se acostumaram,
ele acabaram conseguindo.

CANSAÇO

Fala-se muito sobre o cansaço, mas também sobre ele a nossa


teoria é diferente. Para nós, o cansaço proveniente do exercício é
ótimo. Por exemplo: quando uma erva fica exposta ao sol,
momentaneamente ela murcha, mas, passada uma noite, seu vigor
aumenta. O que parecia ser fadiga, não é. Após uma noite de
descanso, a disposição é restaurada. A situação é idêntica. Por isso,
quanto mais se cansar, mais saudável a pessoa se torna. Até a
árvore firma as suas raízes porque é balançada por ventos fortes.

DOENÇA E ENCOSTO

É preciso saber que uma das causas da doença é o encosto de


espírito. Desconhecendo isso, surgem várias situações que não
conseguimos entender. Em muitos casos não podemos negligenciar
as doenças causadas por encosto. Entretanto, para um
conhecimento verdadeiro a esse respeito, é preciso Ter "faculdades
espirituais", pois é muito fácil cometer enganos e causar prejuízos
por isso. Em princípio bastam alguns conhecimentos ao nível do
sendo comum.

Vou falar sobre esse assunto na parte referente à explicação sobre a


doença, mas, de um modo geral, podemos dividir os encostos em
três tipos: de espírito desencarnado, de espírito encarnado e de
espírito de animal. Tratando-se de espírito de animal, a maior parte
é de cobra, raposa, "tengu", aves, cachorro, gato, cavalo, texugo,
etc. o fato é que os espíritos desses animais causam doenças. Por
exemplo: a difteria na criança e a bronquite. No caso de bronquite,
mesmo dissolvendo as aglomerações de nódulos, que são a causa
da doença, muitas vezes a tosse não cessa. Nesses casos,
geralmente a pessoa está com encosto de gato. Irradiando-lhe a Luz
Espiritual entre o nariz e a boca, ela fica ofegante. Entretanto, com
isso, o espírito se retrai e a pessoa melhora.
ENCOSTO DE ESPÍRITO ENCARNADO

Esse tipo de encosto é freqüente no relacionamento entre homem e


mulher. O ódio gerado pelos relacionamentos amorosos geralmente
atinge os órgãos genitais do homem ou da mulher, o que é
interessante. Muitos abortos são causados pelo ódio de um espírito
encarnado. No caso da amante e da esposa, por exemplo, ambas
sentem ódio uma da outra e, por isso, aquela que for mais fraca, fica
doente.

Tempo atrás, eu tratei de uma senhora que estava com prolapso do


útero. Quando ela ficava em pé, seu útero saía quase inteiro;
quando estava sentada, metade dele ficava fora. Se ela não
melhorasse, seria forçada a se separar do marido. Fiquei com muita
pena, de modo que queria curá-la de qualquer forma. Na ocasião,
perguntei-lhe: "a senhora nunca foi alvo do ódio de alguma mulher ?
"Ela respondeu que sim. Antes do casamento o marido estava
comprometido com outra mulher, por isso, ficara com muito ódio.
Esse sentimento, naturalmente para tornar impossível a relação
sexual do casal, provocara aquela doença. Depois de receber o
tratamento por algum tempo, essa senhora melhorou 50%, tendo
voltado para sua terra. Em meio ano ficou completamente curada,
segundo eu soube através de uma carta de agradecimento que ela
me escreveu. Esse é um bom exemplo de encosto de espírito
encarnado.

ENCOSTO DE ESPÍRITO DESENCARNADO

Há tempos eu tive um exemplo desse tipo de encosto, através de


um menino de cinco anos que sofria de bronquite. Ele padecia
muito, dando a impressão de estar sufocado. Esse menino, criado
por uma mãe adotiva, estava com o encosto do espírito de sua mãe
verdadeira, que queria levá-lo para o Mundo Espiritual e se
esforçava continuamente para isso. Essa era a causa da doença. Os
sintomas denotavam muito sofrimento. A tosse era diferente da
tosse normal, e o rosto da criança ficava pálido como o de um
defunto. Nesse caso, a cura também foi completa.

Os casos de encosto de espírito de cobra também são numerosos.


No interior do corpo humano, esses espíritos tomam o tamanho de 3
a 6 cm mais ou menos. As dores que mudam de um lugar para outro
geralmente são causadas por espírito de cobra. E podem ser no
sentido longitudinal, como o formato de cobra, ou circular, como a
cobra enroscada.

No caso de estenose do piloro ou do esôfago, pode ser o espírito de


cobra que está apertando esse local. Quando se faz o corte para
operar um câncer estomacal e, não se encontrando nada, fecha-se
apressadamente, é uma caso típico de encosto de espírito de cobra.
Ouve-se falar muito sobre isso. Também os casos de cólica
gástrica, vômito, etc. freqüentemente podem Ter essa origem.

Tempos atrás eu tratei de um menino que estava com encosto de


espírito de cavalo. Quando ele dormia, sempre dobrava as pernas e
os braços, e os mexia automaticamente. Era exatamente como um
cavalo que cai e fica sofrendo. Quando eu falei isso aos seus
familiares eles ficaram irados e não trouxeram mais o menino, que
acabou morrendo.

No caso de hemeralopia (cegueira noturna), é encosto de espírito de


ave, e as doenças do nariz, como sinusite, pólipo nasal, rinite
hipertrófica, geralmente também são causadas por espírito de ave.
Há tempos, uma pessoa que sofria do nariz estava com encosto de
espírito do pássaro "mejiro"; sufragando-se esse espírito, a pessoa
melhorou logo. Curiosamente, os espíritos de aves encostam no
nariz.

Mesmo as doenças causadas por espíritos melhoram com o método


de purificação, porque, eliminando-se as máculas do espírito
doente, se este for de um ser humano, será purificado, e se for de
animal, irá se retrair.

Existem, ainda, doenças causadas por espíritos de insetos, e estas


também melhoram com o tratamento pela purificação. A frieira é
causado por um grupo de vermes microscópicos, e problemas
como erupções são decorrentes do encosto de grupos de formigas,
existindo também outros tipos de frieiras causadas por espíritos de
fungos.

Vou dar um exemplo de doença motivada por espírito


desencarnado. Há alguns anos, encostou em minha esposa o
espírito de uma pessoa que morreu de tuberculose pulmonar. Ela
tossia com muita sofreguidão e expelia catarro com sangue. Na
ocasião, fazendo-lhe um exame espiritual, constatei que se tratava
do encosto de um espírito desencarnado. Era o espírito de um
jovem chamado Suzuki, que morrera tuberculoso um ano antes. Na
ocasião, nós sufragamos seu espírito, porém ele disse: "Estou
agradecido pelo sufrágio, mas encostei porque não fizeram o ofício
religioso de um ano de falecimento". Eu lhe prometi que faria o
ofício imediatamente, e naquele mesmo instante os sintomas da
doença pulmonar de minha esposa desapareceram por completo.

Se a pessoa receber o nosso tratamento, não haverá necessidade


especial de sufragar o espírito encostado nela. Com a Luz Espiritual,
a doença e o sofrimento desse espírito desaparecem mesmo sem o
sufrágio, ou seja, ele é muito mais purificado que através do
sufrágio.

Em suma, como referência, eu expliquei que de fato existe encosto


de espíritos desencarnados e de espíritos encarnados, e que muitas
doenças são causadas por eles.

AULA 5

Entraremos agora, na parte referente aos diversos tipos de doenças.

COMO TRATAR O PACIENTE

Primeiramente, vou abordar alguns pontos que se deve Ter como


referência na hora de aplicar o tratamento nos doentes. Os médicos
fazem o exame de percussão, ausculta e palpação. O exame de
ausculta, por exemplo, é muito conveniente para detectar os ruídos
decorrentes das doenças pulmonares. O exame de percussão é para
detectar anormalidades na pleura: se o ruído for seco, não há
problema; se for um som opaco, é porque existe água. Costuma-se,
também, apalpar a barriga do doente com a palma da mão ou com
os dedos e, de acordo com a nossa experiência, esse exame é o
melhor, não devendo restringir-se à barriga. É necessário fazê-lo em
todos os lugares, porque, no caso de peritonite por exemplo, a
causa, na maioria das vezes, está nos rins e no fígado. Apalpando-
se a região onde estão situados estes órgãos, descobre-se a causa
da doença. A descoberta da causa da doença, no nosso tratamento,
é realmente precisa.

Mas deve-se tomar cuidado com o seguinte: pela Lei e pelos


regulamentos, os terapeutas não podem fazer o diagnóstico da
doença; só lhes é permitido aplicar o tratamento no local onde o
paciente tem dor. Cientes desses pontos, gostaria que tomassem as
medidas que acharem melhor. Eu, por exemplo, quando atendo um
novo paciente, primeiro coloco a mão na sua testa. Se estiver
quente, é a prova de que aí existe sangue tóxico. Nesse caso, a
pessoa apresenta sintomas como cabeça pesada ou tontura. Em
seguida, coloco-lhe a mão nas têmporas, se estiverem quentes, a
pessoa sempre tem dor de cabeça. Depois pressiono a região das
sobrancelhas: se a pessoa sentir dor, é porque o sangue tóxico está
acumulado aí, e ela tem alguma anormalidade na vista. Aqueles que
sentem dor quando lhes apertamos as pálpebras superiores, já
estão com problemas nos olhos, pois a dor é decorrente do sangue
tóxico acumulado no globo ocular.

DIVISÃO DO CORPO HUMANO

A Medicina Ocidental divide as doenças em diversos ramos: clínica


geral, cirurgia, ginecologia, pediatria, etc. Para maior facilidade, nós
dividimos o corpo humano em três partes.

SUBDIVISÃO SUPERIOR DA PARTE SUPERIOR

Conforme se vê no desenho acima, cada uma das três partes, por


sua vez, está dividida em três subdivisões. Iniciemos a explicação
pela subdivisão superior da parte superior, ou seja, pelo encéfalo.

Pode ser que exista uma grande diferença entre a nossa explicação
e a da Medicina, mas só a própria pessoa praticando a terapia
poderá compreendê-la. Para facilitar, teremos de nos valer de
alguns termos empregados pela Medicina, o que é inevitável.

O cérebro é envolvido pelo crânio e envolve o cerebelo. Isto porque


todos os órgãos da parte superior do corpo estão reunidos no
cerebelo, ou seja, o cérebro existe para proteger o cerebelo que é o
principal órgão nervoso.
DOR DE CABEÇA

A dor de cabeça pode ser na cabeça inteira ou localizada na região


cefálica frontal e na região cefálica occipital ou posterior. É causada
pelo sangue tóxico ou por isquemia cerebral. Vou iniciar pela dor de
cabeça causada pelo sangue tóxico.

Esse sintoma é muito freqüente, havendo pessoas que sentem dor


de vez em quando e outras que a sentem ininterruptamente, ou seja,
é uma dor crônica. O sangue tóxico sobe e se concentra na região
frontal da cabeça (testa), e daí até as têmporas e suas proximidades.
É a sua ação purificadora que causa a dor.

Inicialmente, colocando-se a palma da mão nos lugares acima


mencionados, sempre sentiremos calor. É a prova da existência do
sangue tóxico. Esses lugares irão ficando frios com a aplicação da
terapia e, proporcionalmente, a dor irá diminuindo.

Já a dor de cabeça causada por isquemia cerebral é o contrário: é


motivada pela falta de sangue no cérebro. Isso ocorre por que
existem aglomerações de nódulos nas proximidades dos gânglios
cervicais, atrapalhando a circulação do sangue para o cérebro.

A dor na parte posterior da cabeça é causada pelo sangue tóxico ou


por isquemia cerebral, e isso pode ser identificado apalpando-se o
local.

Com a nossa terapia, os sintomas leves desaparecem por completo


após duas ou três aplicações; os casos graves, em duas ou três
semanas.

TONTURA

Causa desses sintomas são os nódulos formados no músculo


esternocleidomastóideo, conforme se vê no desenho. Eles
atrapalham a circulação do sangue para o encéfalo. A tontura
também pode ser causada pelo acúmulo de sangue tóxico em todas
a região frontal (testa) e pela existência de uma febre quase
imperceptível nessa região.
Com a nossa terapia, os sintomas leves melhoram por completo em
cerca de uma semana; os casos graves, em dois ou três meses.

INSÔNIA

Nessa doença, formam-se aglomerações de nódulos de pus muito


persistentes no lado direito e no local esquerdo da parte posterior
da cabeça, que parece um pedaço de bambu. Normalmente
considera-se a insônia uma doença difícil de ser curada, mas, com a
aplicação da nossa terapia, ela vai melhorando gradativamente, até
a cura completa. Os sintomas leves, em cerca de uma semana, e os
graves em um mês aproximadamente.

Os casos crônicos desta doença geralmente se devem à intoxicação


causada por soníferos. Assim, para se obter a cura completa, não se
deve usar medicamentos.

DOENÇAS PSÍQUICAS

A causa dessas doenças, inicialmente, é a insônia. Podemos dizer


que a insônia é o passo que antecede as doenças psíquicas. Por
conseguinte, dissolvendo-se as aglomerações de nódulos de pus
existentes na região posterior da cabeça, a pessoa passa a dormir, e
basta que ela consiga dormir para a doença ir melhorando. Para
nós, a doença psíquica é perfeitamente curável.

Vou explicar como a insônia se desenvolve até a doença psíquica.

As aglomerações de nódulos de pus na região da medula cervical


posterior, que são a causa da insônia, impedem a circulação do
sangue para o cérebro, e o centro deste fica com falta de sangue. O
encosto de espírito que se dá por essa falta de sangue é uma
dessas causas. Outra causa, além do encosto, é o espírito do Mal,
alojado no ventre, que sobre e domina o centro do cérebro em
decorrência da falta de sangue.

Originariamente o espírito do ser humano mantém uma certa


densidade. Esse limite é igual à densidade do sangue de uma
pessoa normal saudável. Quando, por alguma razão, o sangue
diminui, o espírito também fica rarefeito. Aproveitando a rarefação
do espírito, outros espíritos, ou melhor, o espírito do Mal consegue
encostar. Torna-se uma espécie de complementação. Um exemplo
disso é a facilidade de insônia e doença mental após o parto, e
também da histeria, na época da menstruação. Os espíritos de
"tengu" e outros encostam nas pessoas que vão para as montanhas
e praticam jejum porque se aproveitam dessa rarefação do espírito,
causada pela falta de sangue.

Além dessas causas físicas, quando se recebe um choque


emocional, a insônia se agrava, porque a falta de sangue se torna
ainda mais intensa, e isso significa que a força do espírito
demoníaco aumenta. Quando o espírito demoníaco encosta, faz a
pessoa imaginar todos os tipos de coisas, de forma contínua e sem
limite. Esse é o instinto deles. Por fim, o pensamento do espírito
demoníaco se expande, dominando até as ações da pessoa, e esse
é o estado de loucura que a faz sair do normal. A alucinação
auditiva de que se fala na Medicina, corresponde ao estado em que
a pessoa ouve o que os espíritos falam, e a alucinação visual, ao
estado em que ela enxerga diversos espíritos.

Os espíritos demoníacos geralmente são espíritos de raposa; às


vezes podem ser de texugo e, mais raramente, de ambos. O motivo
pelo qual os doentes mentais fazem perguntas e dão respostas para
si mesmos é que a raposa que lhe domina o centro do cérebro e a
raposa que está do lado de fora do seu corpo ficam dialogando, e,
nesse caso, é freqüente elas se aproveitarem da memória da própria
pessoa. Quando a pessoa fica olhando para o vazio e se assusta,
chora ou ri, é porque enxerga o espírito.

Em suma, a doença mental consiste no manejo do ser humano pelo


espírito de raposa. Com o nosso tratamento, essa doença leva de
meio ano a dois anos para ser curada. Na sociedade, considera-se
que a sua causa é a sífilis cerebral, mas apenas uma parcela
extremamente pequena se enquadra nesse caso. Pela nossa longa
experiência, podemos provar que na maioria das vezes a causa da
doença mental é a citada acima.

Um exemplo do que eu acabo de dizer é o caso de um artesão que


trabalhava para mim. Ele era solteiro e certa vez veio me consultar:
"ultimamente - disse ele - as pessoas dizem que eu estou meio
louco, mas eu não me sinto assim. Será que eu tenho mesmo algo
estranho ?"Aí, eu lhe perguntei: "Não há nada que você,
pessoalmente, ache estranho? " Ele respondeu: "Um pouco. À noite,
bem tarde, quando já estou deitado, depois de fechar as portas e
janelas (ele morava no andar superior de uma casa alugada), ouço
quatro ou cinco pessoas passarem pela rua conversando.
Prestando atenção, ouço-as dizer: "Esta noite vamos matar Ishikawa
(sobrenome desse trabalhador), e então saio correndo". Eu disse a
ele: "Não é estranho você ouvir claramente o que as pessoas falam
lá fora, com as portas fechadas? " Mas eu ouço claramente,
retrucou Ishikawa. E quando vou começar a comer, ouço uma voz
dizendo: "Essa comida tem veneno. Se você comer morre, hein! ".
Aí fico com medo e saio correndo. Vou para uma lanchonete, mas
quando vou levar a comida à boca, novamente ouço aquela voz:
"Esse macarrão tem morfina". "Aí vou para outro lugar"- disse ele.
Então eu perguntei: "E quem é que fica falando essas coisas ?" Ele
respondeu: "Não sei". Expliquei-lhe então: "Isso é perigoso. É a
raposa que está enganando-o dizendo essas coisas, e por isso você
não pode mais acreditar. Quando ouvir a voz de novo, pense sempre
que é a raposa. É só pensar: Ah, a raposa está querendo me
enganar de novo". Como resultado, começou a brotar em Ishikawa o
sentido de precaução e ele foi melhorando pouco a pouco, até que
se restabeleceu por completo.

Esse é um exemplo em que a pessoa melhorou só de ouvir os meus


conselhos. E eles foram suficientes porque a doença ainda não
estava adiantada.

Outras coisa é que a raposa, quando tem sua identidade


desmascarada, perde o interesse de enganar. É comum os loucos
falarem sozinhos ou saírem correndo assustados sem que nada
tenha acontecido. Isso ocorre porque o espírito de raposa domina o
espírito deles e os engana, em combinação com outros espíritos de
raposa. À medida que o seu espírito vai sendo dominado, a pessoas
às vezes pode até ficar com cara de raposa. Na sociedade das
raposas, quanto mais habilmente elas enganam as pessoas, mais
honrarias recebem.

Existem dois tipos de raposa: a "inari" e a selvagem. A "inari" é a


raposa cultuada, e a selvagem é como um sem teto. A selvagem
está sempre agindo, aspirando a se tornar uma "inari". Os bonzos
da seita Nitiren, quando alcançam um certo aprimoramento,
enxergam a raposa e podem dialogar com ela. Chamando-a,
promete-lhe que, se ela curar determinado doente, irá cultuá-la
como "inari". No desejo de ser cultuada, a raposa empenha-se na
cura com todas as suas forças. Por isso, se a pessoa fica curada, o
bonzo vê-se obrigado a cultuar a raposa.

Tanto as raposas selvagens como as "inari" são em número bem


grande e, quanto maior a sua habilidade de enganar mais sucesso
alcançam.

As raposas têm diversas denominações, e o bonzos Nitiren


costumam lhes dar nomes. Existem famílias de raposas com um
grande número de componentes. As "inari"Anamori", por exemplo,
são milhões. Sua especialidade é trabalhar no mundo do meretrício.
São hábeis em seduzir "patrões" ou homens atraentes.

Quanto mais importante a raposa, mais facilidade ela tem para


enganar. Em Tóquio, por exemplo, temos as Anamori e as Ooji; na
região de Kansai, as Fushimi. As Anamori atuam no mundo do
meretrício; as Ooji, nos outros setores comuns. As raposas de
Toyokawa não passam dificuldades, mas raramente praticam o mal.
Sua especialidade é ganhar dinheiro, e por isso os fiéis de
Toyokawa Inari ganham bastante dinheiro, embora tenham muitas
doenças e outros infortúnios.

Muitas vezes ouvi das raposas que, quanto mais elas ouvem o sutra
"Nam-myo-hoo-ren-gue-kyo", mais aumenta o seu poder espiritual, e
é verdade que, entoando-se essas palavras, reúnem-se muitas
raposas. Por causa disso, na seita Nitiren há muito encosto de
raposa e muitos criminosos.

Os espíritos de texugos são de trato difícil e demoram a serem


purificados. O encosto desses espíritos identifica-se logo à primeira
vista. O texugo é brincalhão e gozador, tem ares de superioridade e
muita vontade de rir.

A diversão da raposa é dominar o cérebro do ser humano e fazer


dele uma marionete. Ela gosta também de tirar a vida das pessoas e
as leva ao suicídio com a maior facilidade. Quanto mais gente a
raposa matar, mais nobre se torna, valorizando-se aos olhos dos
seus companheiros. Para ela, matar um ser humano é fácil. A
maioria das pessoas que se atiram sob os trens ou se jogam no
vulcão Mihara-Yama são levadas a isso por espíritos de raposa.
Esses espíritos conseguem captar facilmente o pensamento das
pessoas os bonzos da Nitiren costumam acertar muito as coisas, e
isso acontece porque a raposa usada por eles encosta na pessoa,
anteriormente, e capta os seus sentimentos e suas lembranças. Em
seguida ela encosta no bonzo e transmite-lhe tudo que sabe. Por
isso eles acertam quando falam sobre o passado, mas não
conseguem prever o futuro. Apesar de acertarem muitas coisas,
vivem uma vida desgraçada, porque não sabem nada sobre o futuro.

Quando a pessoa levanta as mãos, balança a cabeça e faz gestos


estranhos, geralmente está com encosto de espírito de raposa ou de
ave. Essas pessoas costumam falar: "Eu sou Hatimam
Daibossatsu", "Sou o grandioso Deus da Luz fulano de tal", e coisas
semelhantes. Os mais prepotentes dizem que são "Ame-no-minaka-
nushi-no-kami"ou "Amaterassu Ookami". Mas em todos esses
casos trata-se de espírito de raposa e de "tengu" e outros, que falam
palavras irresponsáveis e enganadoras. Como a pessoa fica
convencida, pensando que é mesmo Amaterassu Ookami ou Ame-
no-minka-nushi-no-kami, é muito perigoso. Portanto, é melhor não
praticar a incorporação.

Há cinco ou seis anos, numa visita a um hospital psiquiátrico, ouvi o


médico dizer: "Eles não melhoram nada no hospital. Embora
pareçam Ter melhorado, quando voltam para casa, têm recaída.

O nosso tratamento é espiritual, e por isso o espírito de raposa,


pouco a pouco, se retrai. Normalmente ele fica no centro da barriga,
assumindo um formato bem pequeno. É freqüente as pessoas
sentirem algo pulsando perto do umbigo e mostrarem-se inquietas
quando lhes aplicamos o tratamento. Isso é sinal de espírito de
raposa.

A característica do espírito de cobra é aumentar ou diminuir de


comprimento para mudar de lugar. A histeria ocorre porque, quando
a pessoa recebe um choque emocional, o seu próprio espírito se
retrai; aproveitando a oportunidade, o espírito de raposa, alojado no
ventre, sobe imediatamente para o cérebro e, dominando-o, maneja
a pessoa. Nesses casos, há mulheres que sentem algo semelhante a
uma bola subir da barriga - é a raposa. O cérebro é como uma
síntese do ser humano, e por isso, dominando o centro do cérebro,
o espírito de raposa consegue controlar o corpo todo. Depois de um
tempo, à medida que a pessoa volta ao normal, a raposa retorna
para a barriga, e a pessoa recobra a consciência.

De acordo com o que foi dito acima, a doença mental é uma espécie
de histeria contínua, e a histeria pode ser considerada uma doença
mental temporária.

Não só nas mulheres, mas também nos homens ocorre encosto de


raposa. Certas pessoas ficam até com expressão de raposa. Com o
nosso tratamento, a cabeça começará a receber mais sangue, e por
isso a força aumenta; o espírito de raposa, pelo contrário, se retrai.
A pessoa passa a dormir e começa a Ter consciência das coisas.

Existem diversos tipos de espírito de raposa. Não só entre as


raposas "inari", mas também entre as selvagens, algumas são seres
humanos que viraram raposa e outras são mesmo raposas. Há
inúmeros casos de espírito humano que decai ao caminho das
bestas e vira raposa. Entretanto, o espírito de raposa só encosta em
pessoa com quem tem afinidade na linhagem espiritual; quando não
tem nenhuma relação com a pessoa, ele não consegue encostar.

Há quatro ou cinco anos eu tratei de uma senhora já idosa que


estava com encosto de vinte ou trinta raposas. Elas se escondiam
em diversos lugares do seu corpo, assumindo tamanho um pouco
maior que um grão de feijão. Quando eu lhe irradiava a Luz
Espiritual pela ponta dos dedos, a senhora gritava: "Ai, dói! Se
apertar assim eu não agüento". Depois como eu lhe perguntasse se
doera tanto assim, ela respondia: "não senti nada. Quem disse
aquilo foi a raposa". Quando eu apertava os lugares que achava ser
esconderijo da raposa, ela falava: "Ih, fui descoberta! Que pena, que
pensa!". Se eu irradiava Luz dizendo "Você não presta", ela gritava:
"Ai, estou sufocando, me ajude! Socorro! Me poupe, eu já vou sair!".

Ao entardecer de certo dia, a senhora me falou: "Professor, hoje eu


estou com um problema. De manhã a raposa disse: "Vou fazer essa
velha danada parar de urinar". E o fato é que até agora não consegui
urinar". Então eu lhe pressionei espiritualmente a bexiga, e ela
disse: "Eu me rendo". Logo em seguida a urina se soltou.

DERRAME CEREBRAL
A causa do derrame cerebral é o sangue tóxico solidificado nos dois
lados da medula cervical até a medula oblonga.

Esses nódulos formam-se pelo uso demasiado da cabeça por


pessoas que têm muito sangue tóxico. Atualmente, por comerem
carne demais, as pessoas aumentam a quantidade de sangue
tóxico; como usam muito a cabeça, a atividade nervosa concentra-
se nessa direção, e o sangue tóxico concentra-se e s solidifica-se.
Há casos em que ele fica sólido como um tumor d lado de fora,
porque não conseguiu causar derrame cerebral. Quando o sangue
tóxico ultrapassa certo limite, uma veia se rompe e ele se infiltra no
cérebro. Isso danifica o cerebelo e manifesta-se como
desfalecimento; quando se percebe, a pessoa está com paralisia.

O interessante é que o sangue tóxico se aglomera no lado esquerdo


ou direito, e por isso os sintomas da doença sempre ocorrem num
dos lados. Quando ele aflui para o lado direito, o lado esquerdo fica
paralisado, e vice-versa. Pela interpretação da Medicina, a paralisia
é causada pelo rompimento dos nervos que ligam o encéfalo aos
braços e pernas, mas isso parece ser um erro, pois ela é curada
pelo nosso tratamento.

Portanto, é fácil prevenir o derrame cerebral. Purificando o sangue


tóxico acumulado na região posterior da cabeça, ele jamais ocorre.
O método preventivo é fazer o tratamento durante uma ou duas
semanas, inicialmente; depois, uma ou duas vezes por mês, durante
cerca de meio ano. Assim, por um período de cinco anos, não há
perigo.

No caso do derrame cerebral, primeiramente ocorre uma dor de


cabeça localizada, violenta. Em seguida, sobrevêm febre e vômitos.
Esses sintomas devem ser vistos como prenúncio do derrame
cerebral. Quanto mais intensos os vômitos, mais afetado está o
cérebro. A pessoa perde totalmente o apetite e vomita sialorréia.
Quando se vomita poucas vezes, a doença não é grave. Podemos
saber a intensidade da doença pela intensidade dos vômitos.
Quando se vomita mais de quatro ou cinco vezes, podemos dar o
caso como grave.
Depois a pessoa fica desfalecida por uma ou duas noites; quando
muito, umas duas semanas. Ao mesmo tempo em que acontece o
derrame cerebral, um dos braços ou pernas fica mole (hipotonia),
mas recebendo o nosso tratamento assim que tiverem o derrame,
entre dez pessoas, dez são curadas. Mesmo aquelas que ficam com
os braços e pernas moles, geralmente se recuperam em cerca de
duas semanas. A cura total leva mais ou menos um mês. Como esse
poder de cura é maravilhoso.

A característica do derrame cerebral é pressão alta, enrijecimento


dos músculos do pescoço e dos ombros, dormência nas pontas dos
dedos, dores nas mãos, zumbido nos ouvidos, dor de cabeça
localizada, tontura, etc. o tratamento deve ser aplicado nos locais da
medula cervical, medula oblonga, região do cerebelo, pontos febris
e doloridos e lugares adormecidos.

CONTUSÃO CEREBRAL

Quando se cai de lugares altos ou se sofre uma queda, pode


acontecer a contusão cerebral. Mesmo nesse caso, se não houver
vômitos, é sinal de que no interior do cérebro não há anomalia; se
houver vômitos intensos, significa que há hemorragia interna e não
há garantia de vida. Caso a pessoa vomite duas ou três vezes, a
hemorragia interna é pouca e por isso não há tanto risco de vida;
mais de cinco ou seis vezes, existe perigo.

ENCEFALITE LETÁRGICA, MENINGITE, MIELITE

A causa da encefalite letárgica não é sangue apenas tóxico, mas


misturado com pus, e por isso é completamente diferente do
derrame cerebral.

Na altura de 1/3 da coluna, a partir do alto, a maioria das pessoas


têm um pouco de infiltração de pus; o caso mais grave é a
osteoporose vertebral. Examinando a coluna dessas pessoas,
encontramos um local afundado. Batendo-se levemente nesse local,
a pessoa sente dor. Isso acontece porque daí sai pus
continuamente, e essa parte da coluna não se desenvolve. Costuma-
se falar que o osso apodrece, mas isso jamais ocorre. Para ser
eliminado, o pus abre pequenos orifícios nos ossos em grande
quantidade. Pelo nosso tratamento, quando o pus se dissolve e é
eliminado, os orifícios se fecham.

O pus da osteoporose vertebral é abundante em umas pessoas e


pouco em outras. Essa é , respectivamente, a causa da pleurite e da
peritonite supurativa. O mesmo ocorre com as erupções e a fissura
anal.

A causa do pus são as máculas dos ancestrais. Fluindo para o


nervo central do cérebro, elas se materializam em forma de pus. Na
hora em que ele está saindo, é como se ficasse pensando se vai
para cima ou para baixo. Quando a pessoa usa excessivamente a
cabeça ou se expõe ao sol quente do verão, o pus sobe. Ele sempre
se concentra nos locais de muita atividade nervosa ou nos locais
quentes.

Tempos atrás, eu tratei de uma pessoa que tinha uma doença nos
olhos e a quem o médico havia aconselhado aplicar bastante vapor.
Todo dia ela fazia vaporização. Devido ao excesso de vapor, o pus
existente nas proximidades concentrou-se todo nos olhos, que
ficaram completamente recobertos. Eu me assustei com esse
sintoma tão forte. Era realmente terrível.

Quando o pus sobre e penetra no cérebro, a pessoa sente muito


sono. Esse é o caso da encefalite letárgica. Vez por outra, vemos
pessoas que, por mais que durmam, sentem sono.

O sintoma é o mesmo que o anterior. Uma pequena quantidade de


pus vai entrando no cerebelo promovendo uma encefalite letárgica
extremamente leve.

Às vezes o pus não consegue chegar ao cerebelo, acumulando-se


um pouco antes. É o caso da mielite. Quando o pus atinge o
cerebelo, no caso da encefalite letárgica, o pus é expelido pelo
caminho mostrado no desenho abaixo e a pessoa fica curada. Por
isso, durante a recuperação, ela elimina bastante secreção ocular e
coriza misturada com sangue.

Mas por que se morre de encefalite letárgica ? É pela aplicação de


bolsa de gelo no lugar afetado. Em conseqüência desse
esfriamento, o pus não é eliminado e solidifica-se dentro do cérebro.
Há tempos atrás eu curei a meningite cerebrospinal de um menino
aproximadamente dez anos, cuja febre não baixava. Tocando-lhe o
centro da região posterior da cabeça, vi que estava muito quente.
Quando apertei o local, o menino sentiu dor. Com a aplicação do
tratamento nesse local, ele começou a melhorar e se curou.

Quando o pus avança mais e entre no cérebro, provoca meningite o


encefalite letárgica. Na meningite o pus é mais maligno; o da
encefalite letárgica é mais fraco, por estar misturado com sangue
tóxico. No caso da meningite, o doente melhora infalivelmente se
vier receber o tratamento logo que ficar doente. Tenho o exemplo de
um menino de cinco anos que eu tratei há algum tempo. Ele fora
desenganado pelos médicos e já estava há uma semana em coma,
mas ficou completamente curado.

AULA 06

SUB-DIVISÃO MEDIANA DA PARTE SUPERIOR DO CORPO

Na aula anterior, vimos a região superior da parte superior do corpo.


Hoje veremos a região mediana.

DOENÇAS DOS OLHOS

Há diversas doenças oculares, e sua incidência é relativamente


grande. São doenças difíceis de curar. Não pela doença
propriamente dita, mas por causa do tratamento errado. Há casos
em que um olho que poderia ser salvo acaba não tendo mais jeito.

Ultimamente, a doença mais freqüente é a miopia. Por infelicidade,


no momento, segundo dizem, o Japão é o pais que ocupa o primeiro
lugar do mundo em miopia.

MIOPIA E ASTIGAMATISMO

A miopia geralmente é acompanhada de astigmatismo. E qual é a


sua causa ? inicialmente, concentra-se pus desde a medula cervical
até as proximidades da medula oblonga, nos dois lados. Em
conseqüência disso, os vasos sangüíneos são pressionados e a
circulação do sangue é prejudicada, provocando insuficiência de
nutrientes da vista. Com isso a visão enfraquece, e a pessoa não
enxerga longe. É o mesmo que fazer uma pessoa enfraquecida
caminhar uma longa distância. O astigmatismo tem a mesma causa.
A vista não agüenta o estímulo dos raios luminosos e o reflexo dos
objetos. As pessoas que têm astigmatismo costumam sentir a vista
ofuscada ao olhar para locais iluminados pelo sol, pois não
conseguem suportar os estímulos luminosos.

ESTRABISMO E HIPERMETROPIA

O estrabismo é uma doença do mesmo tipo. Já a hipermetropia é


diferente da miopia. Nesta, os olhos estão bons e o problema é
causado pela falta de nutrientes, mas a hipermetropia é causada
pelo enfraquecimento da própria vista, em decorrência da idade
avançada.

A incidência da miopia é extremamente grande nos últimos tempos,


principalmente entre os estudantes do primeiro grau. Isso acontece
por que quando a criança entra na escola e começa a usar a cabeça,
fica míope, pela insuficiência de nutrientes da vista, causada pelas
toxinas do corpo, principalmente, as toxinas residuais da varíola,
que se concentram em direção do cérebro e se solidificam nas
proximidades da medula oblonga.

Nos tempos antigos eu acredito que quase não existiam casos de


miopia. Além do mais, a civilização moderna pode ser chamada de
civilização das letras, de modo que a pessoas é obrigada a ler
caracteres pequenino. Claro que essa também é uma das causas da
miopia. Como até hoje se desconheciam as "toxinas residuais da
varíola", era inevitável que também se desconhecesse a causa da
miopia.

Há pessoas que ficam com hipermetropia ainda jovens. Isso


acontece devido ao encosto do espírito de uma pessoa que faleceu
idosa. Não enxergar à noite (Nictalopia) é encosto de espírito de
abe. Em contrapartida, os quadrúpedes enxergam muito mais a
noite que durante o dia, e o gato é o mais representativo de todos.
Originariamente, os japoneses são uma raça semelhante às aves, e
os ocidentais, uma raça semelhante aos quadrúpedes.
De modo geral, a miopia e o astigmatismo têm como causa a falta de
nutrientes, mas as outras doenças dos olhos são completamente
diferentes. São causadas pela concentração de pus e sangue tóxico
no globo ocular.

TRACOMA

Entre as doenças oculares, a mais leve é o tracoma. Saem bolinhas


nas pálpebras, principalmente nas pálpebras superiores e, mais
raramente, nas inferiores.

CONJUNTIVITE FOLICULAR

Muito parecida com o tracoma é a conjuntivite folicular. Ela é o


contrário do tracoma: as bolinhas são mais numerosas nas
pálpebras inferiores e são menores. É uma doença muito comentada
nas escolas primárias e mais fácil de curar que o tracoma.

Costuma-se operar as bolinhas do tracoma, mas isso é como tirar


espinhas uma a uma. Durante um ou dois anos, vai tudo bem, mas
depois elas reaparecem. Muitos são os casos em que se faz uma
nova cirurgia as bolinhas voltas a aparecer, até que o problema vai
ficando cada vez pior. Fazendo o nosso tratamento, a pessoa
melhora de forma extraordinária. Qualquer tipo de tracoma melhora.
Normalmente leva uma ou duas semanas.

Para identificar o tracoma, basta levantar um pouco a pálpebra


superior, que estará bem avermelhada. Quando o problema se
agrava, os olhos ficam irritados. Se ele piora ainda mais, a dor é tão
forte que não se consegue dormir `noite. Como afeta o cristalino, ele
fica parecendo vidro fosco, e vai se perdendo a visão.

A causa do tracoma são as toxinas existentes nas lágrimas, que


estimulam a membrana criando uma espécie de erupção. Existem
lágrimas, saliva e coriza com toxinas e sem toxinas. A rinite
hipertrófica e a fissura dos lábios são causadas pelas toxinas. Os
dentes se estragam por que há toxinas na saliva. As toxinas da
saliva, da coriza e das lágrimas parece que ainda não são
conhecidas. Por existirem toxinas nas lágrimas, a parte posterior da
pálpebra fica irritada. Quando a toxina é fraca, causa a conjuntivite
folicular; quando é forte, causa tracoma.

Mas por que existem toxinas nas lágrimas ?

Originariamente, a lágrima serve para proteção e limpeza dos olhos.


É um líquido semelhante ao soro, e, antes de chegar aos olhos,
acumula-se nos canais lacrimais. Nesse caso, como a pessoa tem
muitas toxinas, quando as lágrimas vão passar, as toxinas se
misturam a elas. Pelo nosso tratamento, purificando os olhos e suas
proximidades, e também a nuca, a doença melhora, porque as
lágrimas ficam sem toxinas.

Inflamação da córnea, conjuntivite, inclusive a folicular, catarata


branca, e de outros tipos, etc., para nós não importa o tipo da
doença dos olhos, pois o método de tratamento é o mesmo.

CATARATAS

Todos os tipos de catarata também são causados por nódulos de


pus e nódulos de sangue tóxico. A amaurose (catara preta) é
considerada a mais grave. Ela fica preta pela existência de sangue
tóxico de cor preta solidificado no fundo dos olhos; no glaucoma
(catarata azul) junta-se pus azulado, e na catarata branca junta-se o
pus branco. A catarata branca é a que melhora mais fácil, porque o
pus branco é menos grave de todos. A azul é um pouco pior que a
branca, e a catarata causada por sangue tóxico é ainda pior. Quanto
ao câncer, existe o causado pelo sangue tóxico e o causado pelo
pus; o primeiro é o mais persistente.

A catarata branca é causada pelo pus que se junta no globo ocular.


Ela e o glaucoma têm cura, mas a cura da amaurose é difícil. No
caso da catarata branca, o globo ocular fica branco, parecendo um
caracol cozido na água. Quando o pus ainda não endureceu, a cura
é fácil, mas quanto mais solidificado ele estiver, mais demorada é a
cura.

O terçol também melhora facilmente; a maioria desaparece em cerca


de uma semana. Normalmente é um só, mas podem existir vários ao
mesmo tempo.
Para examinar os olhos de uma pessoa, coloca-se a palma da mão
na sua testa e nas têmporas; se estiverem quentes, é porque há
toxinas. Além desses lugares, se a pessoa sente dor quando lhe
apertamos as sobrancelhas e as pálpebras superiores, é sinal de
que ela tem toxinas acumuladas no olho. Portanto, o tratamento
consiste em purificar o sangue concentrado nos olhos, na cabeça,
no rosto, na região posterior da cabeça, etc. quem sente dor quando
lhe apertamos o maxilar perto do ouvido, tem deficiência nos nervos
faciais.

Originariamente, as toxinas que se acumulam na parte superior do


corpo, ou seja, na região da cabeça, na região do pescoço e na
região dos ombros, estão principalmente na parte posterior, mas
tentam sair incessantemente pelo nariz, pelo ouvido e pela boca.
Como na parte posterior dessas regiões não existem orifícios, elas
se movimentas para a parte da frente. Isso prova que, usando os
olhos, juntam-se toxinas neles, e ficamos com doenças oculares.
Nesse momento, é como se os olhos, para cumprirem a tarefa de
eliminar as toxinas, as reunissem temporariamente em sua casa.
Como passar do tempo, elas são dissolvidas e eliminadas através
da secreção ocular, por exemplo. Não entendendo isso, os oculistas
recomendam ao paciente usar a vista o menos possível. Entretanto,
para curar verdadeiramente a doença, deve-se usar bastante a vista,
porque procedendo assim, concentramos mais rapidamente as
toxinas que devem ser eliminadas. É melhor juntá-las ao máximo,
para depois eliminá-las. Convém usar óculos o menos possível, pois
eles são como remédio para o estômago. Por se empregar a força
dos óculos é que a força visual diminui.

CUIDADOS COM OS OLHOS

Falarei a seguir, sobre os cuidados que se deve Ter com os olhos.

Há tempos, tratei de um doente que tinha problema na vista. Ele


estava custando a melhorar, e aí eu lhe perguntei se costumava ler
deitado. Diante da resposta afirmativa, expliquei-lhe que ler deitado
é muito ruim, e ele só melhorou depois que deixou esse hábito. Em
princípio o ser humano se deita é para dormir. Ler deitado está em
desacordo com as leis dos Céus. Para ler, o certo é estar diante de
uma escrivaninha. Portanto, é preciso perguntar essas coisas a
quem sofre da vista.
Ler na condução também não é bom, porque o que estamos lendo
fica em movimento. É especialmente ruim ler na condução com luz
precária, `noite. Tempos atrás, fazendo o percurso do Oomori a
Tóquio, eu aproveitava para ler jornais, revistas, etc. percebendo
que a minha visão enfraquecia consideravelmente, parei de ler na
condução.

As pessoas também costumam lavar os olhos com água boricada,


mas isso não é muito recomendável, pois não existe coisa melhor
que a lágrima. Usar a água boricada parece bom, mas, com o passar
do tempo, esse remédio vira toxina e os olhos começas a arder.
Aqueles que têm doenças oculares prolongadas ou que estão
sempre com ardência na vista é porque têm grande intoxicação de
remédios.

Cerca de três meses atrás, fui procurado por um médico


oftalmologista portador de uma doença nos olhos. Embora tivesse
feito os mais modernos tratamentos durante dois meses e meio, ele
não ficara curado, mas, através do nosso tratamento, sarou por
completo em apenas uma semana. Esse médico escreveu um
registro sobre o fato, o qual vou ler a seguir:

(Texto original)

"Durante mais de quarenta anos, desde 1873, vim desenvolvendo


minhas atividades como médico oftalmologista. Devido a essa longa
experiência, tinha bastante confiança no meu tratamento
especializado.

No dia 13 de março deste ano, quando eu estava tomando banho,


entrou sabonete nos meus olhos, e por isso, a partir do dia 14 fiquei
com a vista irritada. Embora sentisse um pouco de dor, não liguei e
continuei trabalhando diariamente. Dias mais tarde, o problema se
agravou repentinamente, surgindo feridinhas nas pálpebras inferior
e superior. Além da inflamação nas pálpebras, meus olhos coçavam
o dia todo, especialmente à noite. Sem conseguir dormir, eu não
sabia mais o que fazer. Nem é preciso dizer que recorri ao meu
tratamento especializado e a diversos medicamentos, além de
injeções nas veias, tratamento com raios solares e muitos outros,
mas sem nenhum resultado. Talvez em conseqüência do uso
indiscriminado de remédios, a doença piorava cada vez mais..

Obviamente, desde março, parei de trabalhar. Fui examinado por um


médico de um grande hospital e fiz o tratamento que ele me
prescreveu. Em meados de abril, tomei uma injeção especial,
também prescrita por esse médico, e a doença pareceu ceder um
pouco. Três dias depois, no entanto, alem de voltar ao quadro
anterior, a doença teve um grande progresso, aparecendo uma infla
no globo ocular e na córnea. No final de abril, eu estava com 0,1 de
visão, o que correspondia d 1/10. Fiquei muito desanimado. Pelas
experiências realizadas até então, todos os remédios que
inicialmente pareciam bons, depois de alguns dias mostravam-se
prejudiciais. A pele e a conjuntiva ficaram tão sensíveis que
qualquer remédio era forte demais e eu não conseguia suportar.
Mas, se eu não utilizasse o remédio, não agüentava a sensação de
ressecamento, que chegava a doer. Sem outra alternativa, de dia e
de noite, continuava a pingar remédios analgésicos na vista.

No mês de maio, como o quadro se tivesse modificado


completamente, fui consultar um benzedor, para saber se não havia
algum problemas. Ele me disse que minha doença fora causada por
um problema ocorrido no verão do ano passado, durante a reforma
de minha casa. Ouvindo-o dizer que me curaria em sete dias, passei
a ir lá diariamente. Felizmente a dor foi diminuindo, e os sintomas
da doença das pálpebras e da pele aliviaram bastante. Eu já
conseguia dormir tranqüilamente à note. Minha visão subiu para 0,5
e eu me sentia muito agradecido. Dois ou três dias depois, ela
diminuiu para 0,3, mas eu continuei recebendo a oração por duas ou
três semanas, até que por fim me decidi. No dia 31 de maio,
vencendo a vergonha, fui receber o tratamento do professor Okada
Jinsai, em Hanzoo-mon.

No dia seguinte, 1 de junho, eu me sentia bastante aliviado e


recuperei 0,7 da visão; no dia 02, fui para 0,9 e no dia 6 recuperei
toda a visão, fiquei surpreso com a rapidez da minha recuperação.
Além do mais, consegui tudo isso trabalhando todos os dias.

No dia 11 de junho, com apenas 08 dias de tratamento, aquela


doença de caráter maligno e persistente que me foz sofrer mais de
dois meses e meio sarou completamente. Estou realmente
agradecido e feliz e é com muita gratidão que apresento o relatório
desta minha humilde experiência".

Como se vê nesse registro, a visão do médico melhorou por


completo em uma semana, mas, no final, ainda lhe restava uma
irritação nos olhos. Eu lhe expliquei que isso era causado pela
intoxicação dos remédios, e ele disse: "Eu penso o mesmo". Em
resumo, só restou a intoxicação dos remédios.

Tratando-se dos olhos, não dá para se tocar com os dedos, e por


isso, aplica-se o tratamento como que mexendo no vazio, sem tocar,
absolutamente, o lugar afetado, e soprando. Os olhos são o Sol e a
Lua do corpo humano. O que encobre o Sol e a Lua são as nuvens.
O vento é o que varre essas nuvens. Para varrer as nuvens dos
olhos sopramos forte e purificamos o mais possível a região em
torno deles. O tratamento deve ser aplicado na parte posterior da
cabeça. As pessoas que sofrem da vista têm a parte posterior do
olho muito enrijecida, e por isso é preciso purificar bem o local.

PÓS-PARTO

No caso das mulheres, durante ou após o parto elas não podem


usar a vista de modo algum. Aquelas que ficam com problema de
vista no pós-parto, permanecem assim pelo resto da vida. Portanto,
pelo menos após o parto é preciso Ter muito cuidado com os olhos.

INTOXICAÇÃO DE REMÉDIO

Os problemas dos olhos podem também ser causados por


intoxicação de remédio. Conheci uma pessoa que perdeu toda a
visão por Ter tomado a injeção "Salvarsam". Como a doença era
causada pelo remédio, estava custando a melhorar. Melhorou um
pouco, mas não por completo, e por isso eu disse a essa pessoa
para voltar dali a dois ou três anos. Depois desse tempo os
medicamentos se transformam em pus, e quando isso acontece é
mais fácil de dissolvê-los.

DOENÇAS ESPIRITUAIS DOS OLHOS

Existem , também, muitos casos de doenças espirituais dos olhos.


Trata-se quase sempre do encosto de espírito de cobra. Tempos
atrás, eu curei várias pessoas sufragando espíritos de cobra.
Nesses casos, a cura é muito rápida. Quando se mata uma cobra,
costuma-se esmagar-lhe a cabeça e, nessa hora, esmagam-se os
olhos também. Quando o espírito da cobra encosta no ser humano,
ele fica cego. Atualmente, por estar muito atarefado e, ainda, pelo
fato de ser visto como supersticioso, parei com esse tipo de coisa.
Além disso, não é todo mundo que consegue sufragar espírito de
cobra.

Certa ocasião, uma pessoa que matou uma cegonha ficou com o
encosto do seu espírito. Bicada por ela, perdeu a vista. Isso é um
fato que pode ocorrer.

Quando a cobra encosta em alguém, é porque o espírito de um


ancestral dessa pessoa transformou-se em cobra no Mundo
Espiritual e protege a família. Isso acontece por causa do seu apego
à família. Originariamente, a cobra é o que podemos chamar de
materialização do apego. Quando a matamos, pode ser que,
inconscientemente, estejamos matando um ancestral. Por ser
apegada demais, ela fica muito brava e então encosta nos
descendentes. Geralmente são cobras Aodaisho, que desde os
tempos antigos costumavam ficar no depósito das propriedades de
famílias tradicionais. Jamais devemos matá-las.

Os ferreiros, por exemplo, costumas Ter seus olhos afetados por


faiscas, mas com o passar do tempo, esse problemas é curado
naturalmente, não sendo necessário fazer nada.

Existem pessoas que têm a pupila deslocada. É o caso da filha de


um grande empresário, a qual, desde o nascimento, era bastante
estrábica. Seus olhos confundiam as coisas, de modo que , na hora
em que ela dançava, a posição do seu rosto não se ajustava aos
movimentos das outras partes do rosto. Recebendo o nosso
tratamento, essa moça ficou completamente curada em cerca de um
mês. Ela estava muito contente, dizendo que já conseguia ficar com
o rosto na posição correta ao dançar. Esse problema era causado
por aglomerações de nódulos de pus, os quais lhe afetavam o nervo
que move os olhos.

Algumas pessoas não conseguem manter os olhos abertos


naturalmente, ficando com eles fechados. Nesse caso, há pus
solidificado nas proximidades da testa, e por causa disso os olhos
ficam pesados. Existem pessoas de olhos saltados, como no caso
da doença de Basedow Graves, mas vou falar a esse respeito
depois.

ACROMATOPSIA

A acromatopsia é causada pelo encosto de espíritos que não são


seres humanos. Os quadrúpedes e as aves enxergam as coisas de
uma forma tão diferente que nem podemos imaginar. O cavalo, por
exemplo, dizem que enxerga o homem bem grande. Por isso, se ele
está agitado, sempre pára quando o homem lhe estende as duas
mãos. Além disso, os animais não conseguem ver todas as cores
domo o ser humano. É o mesmo que acontece em relação aos sons:
os sons emitidos pelos animais restringem-se a um ou dois tipos.
Da mesma forma, eles só conseguem identificar um, dois ou três
tipos de cores.

O interessante é que, quando as toxinas se concentram nos olhos, a


parte branca fica vermelhas e a parte escura fica branca.

No caso das doenças da vista em especial, o tempo de cura é


imprevisível no início do tratamento. Por isso, devemos tratar a
pessoa durante cerca de uma semana e deduzir o tempo a partir dos
efeitos obtidos.

DOENÇAS NASAIS

SINUSITE

Entre as doenças nasais, a mais freqüente é a sinusite. Trata-se de


um sintoma no qual os seios paranasais ficam obstruídos, e a causa
pode ser de dois tipos. Há casos em que o pus se cumula
constantemente nos dois lados do osso nasal ou glabela (região
entre os olhos), partindo do meio das sobrancelhas, e tenta sair
pelas narinas. Por ser muito denso, ele não consegue sair e
solidifica-se no meio do caminho. Normalmente, ficam obstruídos o
lado direito e o esquerdo, de forma alternada, mas, com o
tratamento, logo começa a desobstrução.
Na hora do exame, se a pessoa sente dor quando lhe apertamos os
dois lados da coluna do nariz ou sente peso bem no meio das
'sobrancelhas, é porque nesse lugar há nódulos de pus; aqueles
que têm nódulos entre as sobrancelhas podem Ter hemorragia
nasal durante o tratamento. Os sintomas leves melhoram por
completo em dois ou três dias; os sintomas graves, em duas ou três
semanas.

PÓLIPO NASAL

O pólipo nasal é encosto de espírito de ave, cujo bico se materializa.


A cura é muito fácil. Com a ação purificadora, o espírito vai se
retraindo cada vez mais e o pólipo acaba se desmanchando. Os
sintomas leves, em uma semana, e os graves em duas ou três.

RINITE HIPERTRÓFICA

A rinite hipertrófica é causada pelas toxinas contidas na coriza; as


quais irritam a membrana das narinas. Isso gera feridas, causa dor,
dá febre, e as narinas estão sempre ressecadas. Nesse casto
também, é só aplicar o tratamento nas regiões próximas ao nariz
que as toxinas se dissolvem, e por isso a pessoas melhora. Nos
sintomas leves, a cura se processa em duas ou três semanas; nos
graves, em um ou dois meses.

PERDA DO OLFATO

Perda do olfato é um problema causado pela aglomeração de


nódulos na região situada entre o cerebelo e o nariz. Esse pus deixa
os nervos do nariz sem ação. Por isso, basta dissolvê-lo que a
pessoa recupera o olfato. Entretanto, como ele fica numa parte mais
profunda, é preciso bastante tempo. Os casos leves, dois a três
meses, e os mais graves, um a dois anos.

DOENÇAS DO OUVIDO

Entre as doenças do ouvido, temos a surdez (total e parcial), o


zumbido, a otite média, a otorréia, etc.

SURDEZ
A surdez pode ser causada pela otite média, em que os tímpanos se
rompem de forma natural ou artificialmente, através de cirurgias.
Dependendo do caso, a surdez pode ser leve ou grave. Entretanto,
mesmo sem os tímpanos consegue-se ouvir relativamente bem.

ENCOSTO DE DRAGÕES DE ÁRVORES

Entre os surdos, há pessoas que não têm nenhuma anormalidade


nos tímpanos, e nesse caso a surdez tem causa espiritual. Trata-se
de encosto de espíritos chamados de dragões de árvores, e pode
ser espírito de cobra ou de ave.

A palavra surdo em japonês, "tsumbo", é constituída de


"mimi"(ouvido) e "ryu(dragão). Considera-se que o dragão ouve
apenas alguns sons. As cobras escutam bem o som de flauta e
outros similares.

Existem muitos tipos de dragões. O que encosta nas árvores é


chamado de dragão de árvore. Na maioria das vezes, encosta em
árvores grandes, geralmente em pinheiro, chorão, "guintyo", etc.
essas árvores são propícias ao encosto. Freqüentemente ouvimos
dizer que dá azar cortar uma árvore grande. Tempos atrás, havia um
pinheiro enorme no local onde deveria passar a Rodovia Federal
Keihin. Para construir a rodovia, era preciso derrubar o pinheiro. O
homem que cortou os primeiros galhos morreu na mesma noite, e o
que cortou os outros galhos, também. O mestre-de-obras, que
achou o fato muito estranho, também acabou ficando doente.
Certamente essa árvore tinha um encosto de dragão de árvore.

A surdez, na maioria das vezes, é encosto de dragão de árvore.


Nesses casos, os tímpanos estão perfeitos e os ouvidos não
apresentam nenhuma anormalidade, mas a pessoa não ouve. A
surdez causada pelo encosto de dragão de árvore é muito difícil de
ser curada. Não há outro método senão somar méritos e virtudes
por meio de uma fé correta; a cura se processa de acordo com
esses mérito.

É muito freqüente uma pessoas surda que apresenta os ombros e o


pescoço enrijecidos passar a ouvir enquanto está recebendo o
nosso tratamento. Isso acontece porque o pus-líquido que lhe
entrou nos ouvidos através dos gânglios cervicais e nele se
solidificou, é dissolvido. Assim, no caso da surdez, só dá para fazer
prognósticos com o decorrer do tratamento, não sendo possível
afirmar logo de início o tempo necessário para a cura.

ZUMBIDO NOS OUVIDOS

O zumbido nos ouvidos é causado pela constante vazão de toxinas


para a parte posterior dos tímpanos. Essas toxinas estão sendo
purificadas, e o ruído da ação purificadora é que causa o zumbido.
O cerume do ouvido são as toxinas eliminadas. Para tratar o
zumbido, devemos purificar o ouvido e sua circunvizinhança, e
também a parte superior da parótida, ou seja, centralizando na junta
do ouvido, purificar a cabeça inteira. Há casos em que se melhora
rápido e outros que levam tempo. Pelas minhas experiências, os
que demoram a sarar geralmente são os casos de intoxicação de
remédios. A cura, nos sintomas leves, leva de duas a três semanas,
e nos casos graves, cerca de dois ou três meses.

OTITE MÉDIA

A otite média é uma doença cuja dor é causada pelo pus-líquido


acumulado nas proximidades dos gânglio linfáticos e da parótida, o
qual, devido à ação purificadora, tenta sair pelo ouvido. Por
conseguinte, a dor é decorrente da perfuração do orifício para a
saída do pus, e a febre é a ação da dissolução desse mesmo pus.
Aplicando clioterapia quando o pus começa a escorrer com
intensidade, em direção aos tímpanos, ele não consegue avançar e,
mudando de direção, penetra no cérebro. É por esse motivo que
algumas pessoas ficam com encefalite quando estão se tratando de
otite média.

Agora, gostaria de falar sobre doenças colaterais. Na verdade não


deveria ocorrer doenças colaterais durante o tratamento de uma
doença. Se vão aparecendo outras doenças, não há lógica para que
a doença original sare. Uma pessoa contrair encefalite enquanto
está se tratando de otite média significa, realmente, que um
tratamento que se acredita ser bom provoca efeitos contrários. A
otite média, se for no início, melhora com uma ou duas aplicações
do nosso tratamento; mesmo no caso de já Ter se passado algum
tempo, ela sara por completo em cerca de uma semana.
OTORRÉIA

No caso da otorréia, o pus oriundo da ação purificadora é eliminado,


e por isso é ótimo. Se a pessoas deixar que o processo se
desencadeie naturalmente, sairá o pus necessário e a cura será
infalível.

NEVRALGIA FACIAL

Apertando-se diversos pontos do rosto, sempre se encontram


pontos doloridos. Aí existem nódulos de pus, e por isso,
dissolvendo-se esses nódulos, a doença vai melhorando
gradativamente. Ela é causada pelos nódulos de pus dos gânglios
cervicais e da região dos ombros, os quais se deslocam, atingindo o
rosto.

O desenho que estamos vendo é de uma senhora que eu tratei no


final do ano passado. Seu rosto ficou torto e sua aparência estava
desfigurada, aponto de ser difícil encará-la. Mas foi rápido. Ela sarou
por completo em cerca de dois meses e meio. Um especialista lhe
dissera que, mesmo que melhorasse, levaria uns dois anos.
Entretanto, como fazia pouco tempo e as toxinas se solidificaram, a
cura é demorada. Ainda que a doença em si melhore, o rosto
conserva o hábito e é preciso esperar pela ação da natureza, de
modo que leva bastante tempo; nos casos mais demorados, dois a
três anos.

AULA 7

SUB-DIVISÃO INFERIOR DA PARTE SUPERIOR DO CORPO

DOENÇAS PERIODONTAIS

As causas da dor de dente são:

1. O abcesso periodontal, em que se acumula pus na raiz


do dente.
2. A polpa do dente.
Com o nosso tratamento, a melhora é muito fácil. Primeiro, deve-se
perguntar se o dente que dói é da arcada superior ou inferior, e
aplicar o tratamento no local, pela parte externa. O pus-líquido
concentrado na raiz do dente perfura o periósteo para poder sair, e
isso causa uma dor violenta. Por conseguinte, terminada a
perfuração, a dor alivia, mas, como o pus foi para a parte externa, o
rosto incha.

Recebendo o nosso tratamento, a pessoa melhora rapidamente e de


forma radical. Se ela sente dor quando se toca o local, não é preciso
tocá-lo, pois a dor passa mesmo que não o toquemos. Aplicando-se
o tratamento bem rente e depois soprando, a melhora logo se faz
sentir.

No caso de dor no nervo, este fica exposto, por causa da cárie


dental. A dor ocorre ao contato com água gelada, bebida quente e
etc. nesse caso, ela melhora mais rápido indo-se ao dentista e
pedindo-se a ele para "matar" o nervo.

É freqüente a pessoas ficar com os dentes moles, sem saber se


deve extraí-los ou não. Esse problema é causado pelo acúmulo de
pus na raiz dos dentes, mas com a eliminação do pus através do
nosso tratamento, as raízes ficam firmes e o problema acaba.

PIORRÉIA

Como a piorréia é a eliminação de sangue-pus através das gengivas,


podemos dizer que todo mundo tem piorréia leve. Ela predomina no
lado direito ou no lado esquerdo. As pessoas a consideram uma
doença terrível, e há até quem diga que se trata de sífilis, mas não é
nada disso.

Apertando a gengiva superior ou inferior, encontraremos pontos


doloridos. Neles existem pus-líquido e sangue sujo, por isso o local
deve ser purificado, assim como também as regiões dos gânglios
cervicais (do pescoço) e o rosto, principalmente as proximidades
das bochechas, onde também haverá pontos doloridos. Purificando-
se esses locais, o pus se dissolve e sobrevêm a cura.
O tratamento leva normalmente de duas a três semanas; em casos
mais graves, um ou dois meses.

DOENÇAS DA LINGUA

GAGUEIRA

Tanto a gagueira de nascença como a dificuldade de articulação das


cordas vocais decorrente da paralisia e outras razões, são
motivadas pela falta de coordenação da língua. As pessoas que
ficam gagas depois do nascimento, têm nódulos em baixo da
mandíbula, como se vê no desenho. Pressionando-se o local, a
pessoa sente dor.

Esses nódulos são a causa da gagueira, e por isso, quando eles se


dissolverem, o problema estará solucionado. O gago de nascença
geralmente tem nódulos na região da nuca., e essa é a causa mais
freqüente da doença. Conforme a posição indicada no desenho,
normalmente existem nódulos. Basta dissolvê-los para a doença
melhorar. Entretanto, embora ela melhora, fica o hábito, e por isso
leva muito tempo até a cura total. Às vezes, em decorrência da
doença de Basedow Graves, o pus se transfere para a garganta e a
língua perde o movimento. É um caso análogo.

CÂNCER DE LÍNGUA

Inicialmente, o pus se acumula na glândula submandibular,


localizada na parte inferior do queixo, e vai se infiltrando
gradativamente para o interior, até alcançar a raiz da língua.

A pessoa sento dor ao movimentar a língua e ardência ao comer, de


modo que o sofrimento é muito grande.

O resultado da operação, no caso dessa doença, parece não ser


muito interessante. Com a operação, a língua fica repuxada, por
causa da costura.

Também se costuma fazer o tratamento com rádio. Como é um


tratamento solidificador, o câncer regride, mas a língua fica ainda
mais repuxada. Pelo nosso tratamento, se o doente não foi
submetido à cirurgia, a cura é infalível.
DOENÇAS DO PESCOÇO

ADENÓIDE

São massas linfáticas que crescem entre o nariz e a garganta. Com


a aplicação do tratamento pelo lado de fora, objetivando-se aquela
região, a doença melhora.

A adenóide geralmente afeta as crianças e sara mesmo sem nenhum


tratamento, à medida que a criança vai ficando adulta.

AMIGDALITE

A amigdalite é facilmente identificável, porque dá para sentir a


inflamação ao pressionar o local com os dedos, pelo lado externo.

Costuma-se queimar a infecção com um remédio chamado Lugol,


mas isso não é bom. Eu próprio precisei submeter-me a esse
tratamento, mas ele não só retarda a cura, como pode tornar crônico
o problema. Queimando-se a infecção, a amigdalite leva uma ou
duas semanas. Depois que deixei esse método, em dois ou três dias
estava melhor.

AMÍGDALAS HIPERTRÓFICAS

Em caso de amigdalite, as pessoas costumam fazer tratamento


antitérmico. Por causa desse tratamento, o pus se solidifica. Como
já falei sobre isso anteriormente, vou dispensar explicações a
respeito. Vou também dispensar explicações sobre a inflamação
dos gânglios linfáticos e das glândulas salivares, pois são doenças
análogas.

Quando há nódulos de pus nas proximidades da região do pescoço


e se abaixa a febre, ou se faz tratamento com banhos de luz, os
nódulos se solidificam, e por esse motivo podem surgir outros ao
lado, os quais vão aumentando sucessivamente. Se no começo,
quando só havia um lugar inchado, nada fosse feito, o pus se
concentraria apenas nesse lugar e, depois de inchar o suficiente,
formando como que uma bolsa, abrir-se-ia um pequeno orifício, por
onde o pus sairia, e o problema estaria debelado.
Há tempos, cuidei de uma pessoa que, inicialmente, tinha uma ferida
perto das glândulas salivares e fez bastante esfriamento com gelo.
O local ficou solidificado, não conseguindo inchar como deveria, e a
pessoa teve que ser hospitalizada. Mas aí, surgiu um ferida do outro
lado, sendo aplicado o mesmo tratamento. E apareceram outras
sucessivamente, que também foram esfriadas com gelo e
solidificadas. Então, o pus passou a não se concentrar nessa região
e foi se acumulando mais em baixo, até que o doente ficou à beira
de um enfisema pulmonar.

O médico, assustado, dizendo que ele corria perigo de vida, operou-


o e retirou o pus. O doente teve uma melhora, mas só durante algum
tempo. Dessa vez, não conseguindo concentrar na parte externa, o
pus se acumulou na parte interna, ou seja, por todo o interior da
boca, até a região da garganta. Por fim esta se fechou, e a pessoa
ficou com insuficiência respiratória, vindo a morrer. Cerca de um
mês antes de sua morte, ela veio a mim, mas, por mais que eu
tentasse dissolver os nódulos de pus, a força purificadora não se
manifestava, por causa do esfriamento com gelo e pela fraqueza em
que a doente se encontrava, de modo que eu nada pude fazer. Se ela
nada tivesse feito desde o início, deixando a doença Ter o
seguimento natural, iria sarando normalmente e cumpriria o seu
tempo de vida. Pensando assim, senti realmente muita penas
daquela pessoa.

TUBERCULOSE DA FARINGE

Essa doença é freqüente entre as pessoas que usam muito a voz.


Inicialmente, acumula-se pus desde a glândula submandibular até
as proximidades das amígdalas, e esse pus vai se espalhando para
as partes mais profundas, atingindo até a região da faringe, e por
isso a pessoa fica rouca.

À medida que a doença progride, torna-se difícil ingerir alimentos e


até água. O doente enfraquece e acaba morrendo. A garganta dói
como se nela houvesse furúnculos e algo esbarrasse na cabeça
desses furúnculos.

Pelo nosso tratamento, a pessoas melhora normalmente. Se ela


estiver muito enfraquecida, a cura é difícil, mas se ela estiver em
condições de andar, a cura é infalível. Nos casos leves, em um mês
a pessoa fica completamente curada; nos casos graves, em cerca
de três meses.

ROUQUIDÃO

Há pessoas que são roucas mesmo sem terem tuberculose na


faringe mas, é como se estivesse a um passo dessa doença. A
rouquidão é causada pelas toxinas acumuladas desde as glândulas
salivares até as proximidades dos gânglio linfáticos. Essas toxinas
se dissolvem e, vazando continuamente, afetam as cordas vocais,
que incham e perdem a capacidade de movimento. O problema é
facilmente curado com a dissolução desse pus. Nos casos leves,
leva cerca de uma semana, e nos graves, cerca de um mês.

CÂNCER DA FARINGE

São aglomerações de nódulos de pus de caráter persistente.


Tocando-se na região da garganta com a ponta dos dedos, pelo lado
externo, eles são bem evidentes, como as amígdalas.

A cura é normal. Nos casos leves, leva de duas a três semanas, e


nos casos graves, de um a dois meses.

A diferença entre a tuberculose da faringe e o câncer da faringe é


que a tuberculose toma toda a garganta, ao passo que no câncer os
nódulos limitam-se a uma parte apenas.

DOENÇA DE BASEDOW GRAVES

Abaixo da garganta está a glândula tireóide, e nela se acumula pus.


À primeira vista, o centro da garganta apresenta-se protuberante.
Quem sofre de doença de Basedow Graves tem a garganta grossa.
Costuma-se dizer que a tireóide está inchada, mas, a meu ver,
acumula-se pus na sua parte externa.

Essa doença foi descoberta por Basedow Graves, caracterizando-se


pelos olhos saltados, com o avanço da doença. É freqüente entre as
pessoas de olhos grandes. Quando o problema se agrava, afeta
bastante o coração; como resultado a pessoa terá arritmia ou pulso
intermitente.
Normalmente é uma doença fácil de curar. Os médicos dizem que é
perigoso a mulher portadora da doença estar grávida e por isso
aconselham o aborto, mas, pela minha experiência, não há esse
perigo.

MELANOMA

O melanoma é uma doença terrível, mas muito rara. Inicialmente


surge nas proximidades da boca uma manca preta, que vai se
agravando rapidamente. Depois abre-
se um buraco e o rosto fica descarnado; há
casos em que o buraco é do tamanho de
um ovo de galinha, e, como resultado, a boca
inteira fica exposta. Vêem-se os dentes, a
língua e toda a cavidade bucal. Chega a
ser difícil encarar a pessoa. Visto
lateralmente, fica conforme mostra o desenho.

ACNE FACIAL ( Espinhas)

Se a espinha aparece no centro vertical da face, considera-se que


ela é de caráter maligno. Dizem, também, que as espinhas que não
têm orifícios são malignas, mas não é assim. O normal é não haver
orifício inicialmente e ele só aparecer depois que a inchação tiver
chegado ao máximo.

A acne facial melhora infalivelmente, mas pode levar as pessoas à


morte, o que é estranho. Pelo tratamento natural, a inchação vai
aumentando pouco a pouco, até que surge o orifício, por onde o pus
é eliminado, e o problema acaba. Nos últimos tempos, entretanto, as
pessoas recorrem ao esfriamento e, em conseqüência disso, o
processo de purificação é paralisado e o pus se solidifica,
concentrando-se em outra parte. Dependendo do lugar onde ele se
concentra, torna-se de caráter perigoso.

Outra coisa é que fazem incisão precocemente, e o resultado parece


ser ruim. Um médico experiente espera a espinha amadurecer para
cortá-la , e nesse caso o resultado é muito bom.
Pelo nosso tratamento, a cura é completa, com mais ou menos três
aplicações. Jamais acontece de haver perigo de vida.

ERISIPELA

É outra doença de grande incidência e considera-se que ela é


decorrente da penetração de micróbios pelo corte da navalha de
barbeiro. Naturalmente, isso pode ocorrer, mas a causa pode ser
outra. De qualquer forma, pela ação purificadora, concentra-se um
tipo específico de toxina nessas ocasiões, que depois é eliminado.

Inicialmente, o rosto incha. Quando o problema se agrava, o corpo


também fica inchado, e até mesmo os testículos podem inchar. Em
conseqüência da febre alta, a pessoa enfraquece. Aplicando-se o
nosso tratamento enquanto ainda não houve enfraquecimento, a
erisipela melhora com facilidade. Se o inchaço atingir metade do
corpo, em cinco ou seis vezes; se for somente o rosto, em duas ou
três.

DOENÇA BUCAL

Quando surgem feridas no canto da boca ou fissura nos lábios, é


porque há toxinas na saliva. O problema melhora facilmente
purificando o lugar afetado e o interior da boca. Um sintoma leve
sara em uma semana, mas os graves podem demorar de dois a três
meses.

ESTOMATITE

Surgem feridas (bolinhas) na mucosa da boca e dói muito. Quando


elas atingem a garganta, a pessoa não consegue engolir os
alimento. É uma doença que atinge mais as crianças e impossibilita
até mesmo beber água. Ela é curada com a aplicação do tratamento
de duas ou três vezes.

EPILEPSIA

Há dois tipos de epilepsia: a material e a espiritual. Vou começar


pela material.
Pela existência de uma aglomeração de nódulos de pus nas
proximidades da medula oblonga, o sangue enviado ao cérebro é
obstruído; quando o processo é violento, o fluxo do sangue pode
ser interrompido. Nesse instante, a pessoa manifesta sintomas de
epilepsia. Esses sintomas melhoram facilmente com a dissolução
dos nódulos.

O outro caso, espiritual, é muito mais freqüente e pernicioso. É


causado pelo encosto de um espírito desencarnado, manifestando-
se o estado de sofrimento da hora da morte, na maioria das vezes
morte anormal ou súbita. Geralmente é o encosto do espírito de
pessoa falecida por derrame cerebral. Há hora da crise, o epiléptico
apresenta os mesmo sintomas. Isso ocorre porque o espírito da
pessoa que morreu subitamente, em conseqüência, por exemplo, de
derrame cerebral, não estava preparado para a morte e pensa que
continua neste mundo. Assim, procura um corpo vivo e encosta
nele.

Espumar por ocasião do ataque é epilepsia de água. É o encosto do


espírito de alguém que morreu afogado. Existem também, pessoas
que desmaiam ao ver água, mas, nesse caso, é encosto do espírito
de alguém que se afogou acidentalmente. O pensamento na hora da
morte: "que mede da água". Ficou impregnado no seu espírito e por
isso a pessoa sente medo.

A epilepsia de fogo é caracterizada pelo medo de fogo. Tempos


atrás, cuidei de um caso desse tipo. A pessoa tinha ataques
infalivelmente à noite, enquanto dormia, e nunca quando estava
acordada. Ela começava a enxergar um fogo que ardia cada vez
mais perto, e acabava perdendo a consciência. Como isso ocorreu
logo depois do incêndio causado pelo terremoto, achei que devia se
tratar do encosto de alguém que morreu queimado nesse incêndio.

Houve, também, o caso de uma pessoa que perdia a consciência de


repente, por um ou dois minutos. Era o gerente de uma corretora de
ações. No início isso acontecia uma vez por ano, mas o caso foi se
agravando, e finalmente, já era uma ou duas vezes no mês. Por
temer demais o ataque, ele acabou ficando com uma espécie de
fraqueza mental.
Analisando o espírito que estava encostado nesse homem, vi que se
tratava de uma pessoa que outrora fora morta numa cilada, em
Kozukahara. Com não estava sendo cultuado, o espírito queria que
o cultuassem. A primeira vez que a doença se manifestou foi num
dia de setembro, exatamente na data em que a pessoa havia
morrido. Por causa disso, o gerente daquela corretora sempre era
assolado pelo medo de uma emboscada e quase nem conseguia
andar sozinho. Fazendo o tratamento durante cerca de meio ano, ele
começou a melhorar e, sufragando aquele espírito, ficou
completamente curado.

Iniciado o tratamento da epilepsia, por algum tempo os ataques


aumentam, mas passado certo período , a pessoa começa a
melhorar gradativamente. De um modo geral, a epilepsia leva tempo,
mas ara.

SUBDIVISÃO SUPERIOR E SUBDIVISÃO MEDIANA DA PARTE


MEDIANA DO CORPO

Nas subdivisões superior e mediana da parte mediana do corpo, as


doenças estão relacionadas, e por isso explicarei conjuntamente.

TUBERCULOSE PULMONAR E BRONQUITE

O órgão principal da parte mediana do corpo é o pulmão. O pulmão


direito é grande e o esquerdo é pequeno. Isso ocorre porque o
coração está localizado no lado esquerdo. Como eu já disse
anteriormente, o coração corresponde ao Sol, e o pulmão à Lua.

Os sintomas da tuberculose pulmonar são: febre baixa ou alta,


tosse, expectoração de catarro, expectoração de catarro misturado
com sangue, hemoptise, falta de apetite, diarréia, sudorese noturna,
falta de ar, cansaço, dor no peito, enrijecimento do pescoço e
ombros, etc.

As causas da febre são muitas, mas seus pontos de origem, entre


outros, são os gânglios linfáticos, as glândulas salivares, os
gânglios cervicais, a fossa supra-clavicular, a região dos ombros, a
região dorsal, a região peitoral, a região abdominal e a região
lombar. Na hora do exame, tocando-se com a palma da mão,
sentem-se os pontos febris. Apertando-se esses pontos febris com
os dedos, os que doerem em especial são aglomerações de
nódulos, e é para dissolvê-los que está ocorrendo a "ação da febre".
A febre da região peitoral é uma prova de que há pus acumulado no
esterno; pressionando-se o local com os dedos, a pessoa sentirá
dor. No caso desses sintomas, o primeiro diagnóstico é catarro
pulmonar ou linfadenite pulmonar. Em nosso ponto de vista, o
pulmão ainda não apresenta anormalidade nessa ocasião. Vou
mostrar a seqüência dos fatos até se chegar à doença pulmonar.

Inicialmente, o pus e o sangue tóxico oriundos da ação purificadora


alojam-se em torno da região cervical. Essa ação purificadora é a
gripe. Com a repetição do processo, as aglomerações de nódulos
atingem até a região peitoral. O processo está descrito
detalhadamente no item "A verdadeira natureza da doença", por
isso vou dispensar comentários a respeito. Indo um pouco além,
junta-se pus dos dois lados da região precordial até a região
umbilical. Essa é a causa da bronquite. É natural que ocorra tosse e
falta de ar, acompanhadas de catarro. Indo mais além ainda,
acumula-se pus na região do peritônio, pressionando o intestino e
pela ação eliminatória do pus, sobrevêm a diarréia.

A tosse, nos casos de doença pulmonar, geralmente é causada pela


bronquite. Contudo, ela pode ser motivada pela própria doença
pulmonar, pelo resíduo do catarro acumulado dentro do pulmão
após a cura da pneumonia, ou então por gangrena pulmonar, câncer
pulmonar ou tuberculose miliar. A tosse também ocorre devido à
febre nas regiões cervical, dos ombros e peitoral, mas é uma tosse
leve.

Vou falar agora, sobre a bronquite.

Todas as pessoas que sofrem dessa doença têm tosse, e, por isso,
tende-se a pensar que os brônquios estão em mau estado.
Entretanto, a causa da doença não está nos brônquios, mas nos
locais citados acima. Pressionando-se esses locais com os dedos,
percebe-se claramente aglomeração de nódulos, e a pessoa sente
bastante dor. À medida que os nódulos vão sendo dissolvidos, a
tosse vai diminuindo. Quando a pressão com os dedos for indolor, a
tosse também já terá cessado. A bronquite, considerada incurável
desde os tempos antigos, sara por completo, e de forma precisa,
com o nosso tratamento. Pela nossa experiência, ela é curada em
pelo menos 70% dos casos. Desde que o enfraquecimento não seja
muito acentuado, a cura se processa naturalmente. Mas leva
bastante tempo; geralmente de dois a três meses, podendo levar até
seis meses aproximadamente.

A gangrena pulmonar, o câncer pulmonar e a tuberculose miliar são


doenças raras e perniciosas. Se forem tratadas na fase inicial,
saram por completo, mas depois da Segunda fase devemos
considerá-las incuráveis. Para explicá-las de forma radical,
forçosamente eu teria de criticar a medicina contemporânea;
portanto, por uma questão de ética, gostaria de deixar de lado o
assunto. Sugeriria que procurassem conhecer essas doenças
através da experiência.

PLEURITE E NEVRALGIA INTERCOSTAL

PLEURITE

Na parte exterior do pulmão, existe a pleura, que o envolve. Na


pleura pode se acumular água e surgir a febre alta.

Há três tipos de pleurite: a exsudativa, a pneumotórax e a purulenta.


A mais freqüente é a exsudativa.

PLEURITE EXSUDATIVA

Nesse caso, acumula-se água e essa água é urina. Por isso, no


início da doença, quando a água está se juntando, a quantidade de
urina torna-se extremamente reduzida.

A febre normalmente fica nos 39 graus e raramente ultrapassa os


40. Inicialmente dói muito. Isto acontece devido à acumulação de
água e à formação de um espaço na pleura. Quando a água enche
esse espaço, a dor diminui, mas, em compensação, a respiração
torna-se difícil.

As características da pleurite exsudativa, entre outras são: tontura,


sudorese noturna, sono demasiado e principalmente, dificuldade
respiratória, pois com o acúmulo de água, o pulmão é pressionado.
Por isso a dificuldade respiratória da pleurite exsudativa caracteriza-
se pela "inspiração demorada e expiração rápida".
Os especialistas, no início, dão diuréticos; por esse motivo, a urina
sai em maior quantidade e, temporariamente, a pessoa melhora.
Com o passar do tempo, no entanto, surge uma ação contrária: a
quantidade de urina diminui, a água volta a se acumular e, desta
vez, sem outra alternativa, os médicos perfuram a pleura com
agulha e retiram a água; normalmente, sai de 0,18o l a 0,540 l.
retirada a água, pode ser que a pessoa melhore, mas também que a
água volte a se acumular.

A maior incidência dessa doença é nos casos em que se usam


muito os braços. Por exemplo, fazer muita força, levantar as mãos a
lugares altos, receber uma batida no peito e outras coisas
semelhantes ocasionam essa doença. Na ginástica que usa
aparelhos, pelos saltos que se dão para cima colocando força, ela é
especialmente mais fácil de ocorrer. Há casos em que ela ocorre
naturalmente. Pode acontecer, ainda, que a água se infiltre no
pulmão, provocando tosse e expectoração de catarro. Isso acontece
quando a doença se prolonga.

PLEURITE PURULENTA (EMPIEMA)

É semelhante à pleurite exsudativa mas, em lugar de água, acumula-


se pus. Existem casos em que se acumula pus desde o início e
casos em que a pleurite exsudativa se prolonga e vira purulenta.

Normalmente é uma doença considerada perniciosa, mas para nós


ela é facilmente curável. Até os piores casos têm cura. Às vezes, o
líquido da pleurite exsudativa vira empiema ou o pus do empiema
penetra no pulmão e é eliminado na forma de catarro. Nesse caso é
comum a doença ser diagnosticada como tuberculose pulmonar.

Tempos atrás, visitei uma senhora de mais ou menos trinta anos


que estava internada num grande hospital. Lá , vi que tinham aberto
um orifício em suas costas, de onde tiravam pus todos os dias.
Bastava ela tossir uma vez ou respirar um pouco mais fundo, que o
pus escorria em bastante quantidade, parecendo leite. Como a
senhora estava enfraquecendo cada vez mais, acabou saindo do
hospital e vindo se tratar comigo. Aí, vi que havia uma gaze bem fina
dentro do orifício aberto em suas costas. Dizendo que esse orifício
não podia se fechar, os médicos haviam marcado, para breve, uma
nova cirurgia, a fim de abrirem um orifício ainda maior em outro
lugar. Era um buraco do tamanho do buraco de uma agulha. Como
não se colocou gaze nele depois que a doente veio se tratar comigo,
o buraco fechou no dia seguinte. Indo à sua casa, encontrei-a
chorando em frente ao marido. Perguntei-lhe por que chorava, e ela
respondeu desesperada: "é que me disseram que, se o orifício
fechasse, o pus iria para a cabeça, afetando o cérebro, e aí eu não
teria salvação. Como ele fechou, eu não tenho mais jeito". O marido
sugeriu que ela fosse ao hospital e pedisse para abrirem o orifício
novamente. Mas ela falou: "Agora eu já não quero mais ir ao
hospital". Então eu a confortei dizendo: "Não há perigo. Vou
dissolver o pus pelo lado de fora". Ela se mostrou meio
desconfiada, mas a coisa ficou por isso mesmo.

Com o tratamento, a doente foi melhorando, ficou com apetite e


passou a ir ao banheiro sozinha. Uma semana depois - era Ano
Novo - comeu três tigelas de ozoni (sopa de bolinho de arroz
socado). Em pouco mais de um mês, estava completamente curada.

Esse foi um caso já em estado bem adiantado, mas até hoje aquela
senhora viva e muito bem.

PLEURITE PNEUMOTÓRAX OU ATRITO PLEURAL

Nesse tipo de pleurite, não se acumula água, mas surgem vãos na


pleura, da mesma forma que na exsudativa, e dói bastante. A dor é
causada pelo afastamento da pleura e pelo atrito, e melhora em
cerca de uma semana.

Esta é uma doença pouco freqüente. Quando examinamos um


doente que dizem estar com atrito pleural, na maioria dos casos
constatamos que ele não está realmente com essa doença. A
pessoa sente dor porque tem pus solidificado nas costelas, e na
verdade está com nevralgia intercostal. Freqüentemente acontece
esse engano. A dor vem como um raio, de forma rápida e
desconcertante.

Geralmente o doente leva cerca de um mês para sarar. Nos casos


mais graves, mais ou menos três meses, mas a cura se processa
normalmente. O tratamento dessa doença, que na verdade é a
nevralgia intercostal, é demorado porque consiste na dissolução do
pus existente em cada ponto dolorido dos ossos.

Existem casos bem sérios de nevralgia intercostal. Tempos atrás eu


tratei de um doente em que a nevralgia atingia uma extensão bem
grande, provocado dores nos dois braços e nas costas inteiras. O
quadro durou uns três meses, mas finalmente o doente melhorou.

Houve, também, um caso espiritual, ocorrido com o funcionário de


uma loja, o qual se queixava de dores no peito. Quando eu curava
essa dor, doía um outro lugar, parecendo que a dor se deslocava
pelo peito inteiro. Tratava-se de encosto de espírito de cobra.
Inicialmente foi a filha do dono da loja que teve a doença, tendo
melhorado com o nosso tratamento. Em seguida, uma empregada
ficou no mesmo estado e também melhorou; depois foi o contínuo
da loja que apareceu com os mesmos sintomas. Então eu fiz o
espírito de cobra encostar em mim e perguntei o motivo do encosto.
Ele me respondeu que era um ancestral da família do dono da loja e
queria ser sufragado. Imediatamente eu o sufraguei como dragão e,
a partir daí, nunca mais apareceram pessoas com aquela doença na
família. Até em casos como esses o doente melhora com o nosso
tratamento, mesmo sem sufragar o espírito encostado.

Para se fazer o tratamento da pleurite pneumotórax deve-se colocar


a mão no peito do doente, onde se encontrarão pontos febris.
Aplicando-se o tratamento nesses pontos, deve-se continuar
perguntando onde a pessoas sente dor. Fazendo-a respirar fundo,
ela sentirá dor em determinados lugares; deve-se aplicar o
tratamento aí, e depois fazê-la respirar fundo novamente. Se a dor
tiver passado, significa que a pessoa está melhor. Os lugares
afetados são aqueles que se localizam desde as partes laterais da
barriga, próximo à região dos seios, até as costas. Às vezes eles
podem ser reconhecidos só de se olhar.

Observando as costas da pessoa, fazêmo-la inspirar


profundamente. O pulmão que se expandir mais é saudável; o outro
é o que está com água; para distinguir qual o lado afetado, se o
direito ou o esquerdo, também devemos procurar saber como o
doente se deita: normalmente ele costuma se deitas com o lado
afetado para baixo. Se dormir com esse lado para cima, sentir-se-á
mal, devido à pressão.
A alimentação pode ser comum, não havendo necessidade de
repouso. Desde que isso não seja penoso, pode-se até trabalhar.
Tanto os pulmões como a pleura são mais difíceis de sarar quando
a pessoa faz repouso absoluto, e é até melhor que ela movimente o
corpo.

Nos problemas da pleura, se a doença estiver no início, melhora


com uma ou duas aplicações do tratamento. É mais fácil que curar
uma gripe; até mesmo os casos bem adiantados podem melhorar
em uma semana. Depois de dois ou três anos após a cura, podem
surgir feridas nas costas ou no peito. Isso acontece porque o
pulmão ficou forte e, pela ação purificadora, o pus começou a ser
empurrado para fora, de modo que não há motivo para qualquer
preocupação. É muito benéfico. Se nada fizermos, o pus sairá
naturalmente, e logo as feridas desaparecerão.

PNEUMONIA

A pneumonia é uma doença muito freqüente, e o exame também é


extremamente simples. Na parte inferior do pulmão, exatamente a
parte que corresponde à região abaixo dos seios, acumula-se pus,
ou seja, catarro. Colocando a mão abaixo dos seios, sentiremos que
o local está quente como fogo e, por isso a doença é facilmente
identificável.

Os sintomas da pneumonia são: ruídos na garganta, tosse e grande


quantidade de catarro. a febre fica em torno dos 40 graus. Isso,
porque a pneumonia é a mais intensa e radical forma de purificação.
Poderíamos dizer que é uma gripe muito forte. Por esse motivo ela
ocorre justamente nas pessoas saudáveis, isto é, acontece porque a
pessoa é saudável. É uma grande purificação.

Quando o pus da região cervical e dos ombros, dissolvido pela


febre da gripe, espalha-se pela região peitoral, acumula-se
momentaneamente na parte inferior do pulmão, devido ao seu peso.
Depois ele é novamente dissolvido pela febre e, atravessando os
alvéolos pulmonares, é eliminado, em forma de catarro. O ronco
existente deve-se à permanência de catarro no pulmão: quando é do
lado direito, no pulmão direito; quando é do lado esquerdo, no
pulmão esquerdo.
No caso do tratamento, a pneumonia melhora facilmente fazendo-se
a purificação do local abaixo dos seios. Em pouco tempo a
temperatura volta ao normal; se aplicarmos o tratamento cerca de
uma hora, ela voltará à normalidade com uma só aplicação. Eu já
curei um caso de pneumonia em uma semana, e sem que a pessoa
parasse de trabalhar.

É muito freqüente uma pneumonia virar bronquite. Isso acontece


porque, quando o doente com pneumonia usa antitérmicos, o
catarro que não foi totalmente dissolvido desce e aloja-se na região
dos brônquios. A pneumonia mostra-se persistente quando se usam
antitérmicos . O catarro que ficou por se dissolver não consegue
ser expelido, permanecendo preso dentro do pulmão. Nessas
pessoas, o ronco é bem audível, e é comum pensar-se que se trata
de um estágio avançado de tuberculose pulmonar. Entretanto, como
o catarro já passou uma vez pela ação purificadora, ele é facilmente
dissolvido. Algumas vezes, embora, as pessoas sejam dadas como
curadas da pneumonia, a cura não foi completa. Tais pessoas têm
febre na região abaixo dos seios, sinal de que ainda resta catarro
nesse local.

Existe, ainda, o derrame parapneumônico. Trata-se também de pus


acumulado na parte inferior do pulmão; o pus vaza e parte dele
penetra na pleura. A cura também é bem rápida. Como esse tipo de
pneumonia é muito comum nas crianças, é chamada de pneumonia
infantil.

AULA 8

DOENÇAS DO CORAÇÃO

Vou falar, agora, sobre o coração.

Examinando pessoas que dizem Ter problema cardíaco, é raro


encontrarmos uma que tenha realmente esse problema.

PULSAÇÃO
A melhor maneira de se verificar a anormalidade do coração é medir
a pulsação. Aliás, essa medida é válida para qualquer doença. No
caso de reumatismo ou nevralgia ela se torna desnecessária, mas
nas doenças relacionadas aos órgãos internos sempre é preciso ver
primeiro a pulsação. Quando se cria o hábito de "ver" através da
pulsação, acaba-se conhecendo o estado de tudo por meio dela. Um
grande mestre da Medicina Chinesa, na antigüidade, dizia que a
pulsação tem vinte e um tipos, e só de "vê-la" ele identificava o local
que não estava bom. Eu creio que, com treino, não é tão difícil
chegar a esse ponto, e acho até que vocês, se praticarem durante
cerca de um ano, poderão até consegui-lo.

A pulsação irregular é aquela que bate tum-ta, tum-ta....... em casos


piores não dá nem para se fazer as contas. Obviamente isso é um
mau sintoma. Há também pessoas nas quais a pulsação dá uma
pausa. Bate tum-ta, tum-ta....., fazendo uma pausa. Normalmente se
considera que não é bom haver pausas na pulsação, mas elas
podem acontecer mesmo quando se tem um corpo saudável; nesse
caso, não influi em nada. Só é ruim quando existe algum sintoma de
doença.

Há também a pulsação forte e a pulsação fraca. A forte, é a própria


de um coração saudável; quando há algum lugar afetado ou
enfraquecido, a pulsação tem pouca força.

Vejamos agora, a quantidade pulsações. Quanto menos idade, maior


é o número de pulsações. Nos três primeiros anos de vida, o normal
é cerca de 110 minuto. Aos quatro, cinco anos, cerca de 100. Nas
crianças maiores, 90. Da juventude até os quarenta anos, é de 70 a
80. Nos adultos, se a pulsação for até cerca de 80, pode-se
considerar que a pessoas tem um corpo saudável. À medida que se
envelhece, a pulsação diminui; aos setenta, oitenta anos, fica em
torno de 60 e 70.

Mesmo a pessoas não estando doente, quando ela se encontra


muito cansada, ou com fome, a pulsação é mais rápida. Em geral um
corpo doente melhora em pouco tempo, infalivelmente, se a
pulsação for até cerca de 90 por minuto. Caso vá até 100, a melhora
poderá ocorrer em mais tempo ou menos tempo, mas podemos com
considerar que há cura. No caso de 100 até 110 pulsações mais ou
menos, há 50% de chance de cura. Existem pessoas que melhoram,
embora tenham de 110 a 120 pulsações por minuto, mas de um
modo geral podemos considerá-las como casos perdidos, de cura
difícil. Ultrapassando os 120, a pessoa já está dentro da esfera de
perigo e normalmente não viverá mais que dois ou três dias, uma
semana no máximo. Entretanto, mesmo que se tenha uma crise
momentânea, com cerca de 120 a 130 pulsações, voltando-se ao
normal em vinte ou trinta minutos, ou até em duas horas, é um caso
completamente diferente. Se a pessoas tem cerca de 120 hoje e
tinha a mesma pulsação no dia anterior, sua recuperação é difícil.

Costuma-se dizer que, se a febre é alta, a pulsação também é, e isso


porque para absorver o elemento fogo, ou seja, o calor, o coração
trabalha intensamente. Contudo, dependendo da doença, há casos
em que a pulsação é baixa, nem sempre acompanhando a febre alta.
Numa pessoa debilitada, se a pulsação é fraca e rápida, está sendo
absorvido o elemento fogo, mas a força é insuficiente. Por isso, a
melhor forma de se saber a intensidade da debilitação é através da
pulsação. Quando esta é muito leve, a pessoa está bem debilitada.
Isso pode ser percebido através dos sentidos. Às vezes a pessoa
está fraca e o seu pulso bate lentamente. Ao invés de uma batida,
parecem duas. É uma montanha, mas parecem duas. À primeira
vista, parece normal, mas, observando melhor, há pontos estranhos.
Isso acontece porque o coração está fraco, sendo mais freqüente
em pessoas que sofrem de bronquite crônica. Normalmente é muito
fácil confundir bronquite com doença cardíaca. Como já sabem, a
causa da bronquite é o acúmulo de toxinas de pus abaixo do
diafragma. Ele pressiona a região inferior do pulmão, o qual por sua
vez, pressiona o coração. Por causa disso a pessoa sente
taquicardia e falta de ar. Assim, é fácil diagnosticar a bronquite
como problema do coração.

Há casos ainda, em que o pus se solidifica nas costelas, na região


do coração. Tendo pus nas proximidades do coração, a pessoa fica
com febre baixa e sente um pouco de pressão no peito. Pessoas
assim, quando fazem qualquer coisa, logo sentem uma forte
palpitação. Isso é confundido com valvulopatia. Tais exemplos são
muito numerosos, mas é um problema que sara facilmente. Cerca de
três meses atrás, uma pessoa que sofria de valvulopatia há vinte
anos, sarou com apenas três aplicações do nosso tratamento. Hoje
ela está muito bem e sente-se muito agradecida.
VALVULOPATIA

Considera-se a valvulopatia uma doença incurável, mas pelo nosso


tratamento a cura é muito fácil. Só que a maioria dos doentes são
portadores de valvulopatia aparente, não possuindo nenhuma
anormalidade no coração. Mesmo se tratando realmente de
valvulopatia, se não houver anormalidade na pulsação, a pessoa
melhora com facilidade. Não haverá erro em dizer que a
valvulopatia aparente geralmente é causada pelo pus da bronquite
ou das costelas. Existe, porém, a valvulopatia verdadeira. Ela é
causada, entre outras razões, pela angina pectoris e por traumas
inesperados.

ANGINA PECTORIS

A angina pectoris provoca um sofrimento terrível; parece que a


região precordial está sendo comprimida. Esse sofrimento é
decorrente da aglomeração de nódulos de pus que se formam na
região do coração, os quais pressionam demais esse órgão,
dificultando o movimento da válvula. Dizem que isso não tem cura.
Como as batidas do coração ficam irregulares, essa é a verdadeira
valvulopatia, uma doença muito rara. Ela também pode ser causada
por um grande trauma, como por exemplo a queda de lugares altos
ou batidas no peito que afetem o coração, tornando a pulsação
irregular.

Podem, ainda, sofrer desse problema os grandes beberrões, cujo


coração recebe estímulos constantes por causa da bebida, que o
deixa hipertrofiado. Outra causa da valvulopatia pode ser a fase final
da Doença de Basedow Graves, que torna a pulsação irregular. A
verdadeira valvulopatia é muito difícil de curar. Entre as causas
citadas, o caso gerado por traumas é o mais fácil. Mesmo sem
qualquer tratamento, passados alguns anos, a doença melhora
naturalmente. Até a valvulopatia causada pela aglomeração de
nódulos de pus tem cura, se for tratada com paciência. A
valvulopatia decorrente da bebida melhora se a pessoa deixar de
beber e fizer o tratamento pacientemente. A mais complicada,
porém, é a valvulopatia resultante da angina pectoris, pois é a que
piores danos causa.

HIPERTROFIA DO CORAÇÃO
Fala-se com freqüência em hipertrofia do coração, mas doença
também é muito rara. Inúmeras pessoas me procuram dizendo estar
com hipertrofia do coração, mas não estão. Geralmente, por causa
dos nódulos de pus da bronquite, as proximidades do diafragma
ficam inchadas. Por isso parece que o coração está hipertrofiado até
esse local. A hipertrofia do coração é uma doença comum entre os
alcoólatras, os esportistas e os portadores de bronquite crônica,
em estado grave. Pode acontecer também que, em decorrência de
uma doença que causa muito sofrimento, o coração fique um pouco
hipertrofiado.

DISTÚRBIO NEUROVEGETATIVO DO CORAÇÃO

Existe uma doença chamada distúrbio neurovegetativo do coração,


na qual o peito dói como se a pessoa estivesse tendo uma crise. A
pulsação torna-se rápida, a respiração difícil, os lábios roxos,
parecendo que se está à beira da morte. Mas isso não é nada:
passados de trinta minutos a uma hora, a pessoas melhora como se
nada tivesse acontecido. E qual é a causa dessa doença ? É o
encosto do espírito de uma pessoa morta. Um espírito
desencarnado encosta, temporariamente, manifestando-se os
sintomas da hora da morte, mas isso passa facilmente, pelo nosso
tratamento.

Normalmente o coração fica no lado esquerdo, mas é preciso saber


que algumas pessoas o têm no lado direito. Tempos atrás, houve
um caso bem estranho. Uma pessoa veio fazer tratamento da pleura
e, depois que a pleurite melhorou, ela disse que seu coração, que
era do lado esquerdo, foi para o lado direito. De fato, as batidas
estavam do lado direito. Isso não foi de nascença. A própria pessoa
é quem disse que o coração foi para o lado direito depois da doença
melhorar, mas eu não sei por que isso aconteceu.

DOENÇAS DO ESTÔMAGO

Atualmente, podemos dizer que as chamadas doenças estomacais


são quase todas causadas pela intoxicação de remédios. Indigestão,
azia, hiperacidez, atonia gástrica, dor no estômago, etc. tudo isso
tem uma só causa. Inicialmente a comida pesa, dá indigestão, dá
dor de estômago, dá queimação. Isso acontece exatamente por se
determinar a quantidade de alimentos e o horário das refeições.
Uma vez definida a quantidade de alimentos e o horário das
refeições, a pessoa come antes mesmo de Ter digerido a comida
anterior, e por isso aquela parte fermenta, apodrece, causando os
sintomas mencionados. Por conseguinte, adotando-se o princípio
de só comer quando se tem fome, as doenças estomacais jamais
acontecem. Através desse método, minha doença estomacal e
intestinal de longos anos foi curada, e agora estou muito saudável.

Quando ocorrem os sintomas mencionados, a pessoa entende a sua


causa e a corrige, melhora facilmente, mas quase todo mundo,
nesses casos, toma remédios, e isso, em suma, é o início das
doenças estomacais. Tomando o remédio, de fato sente-se alívio,
mas, enquanto não se corrigir a causa, o problema ocorrerá
novamente; e em todas as vezes que ele ocorrer, será controlado
com remédio. Por causa disso, o problema acaba virando crônico.

Como a dor de estômago, a azia e diversos outros sofrimentos são


uma ação purificadora do estômago, a melhora é infalível, se nada
for feito. No entanto, tomando o remédio, a ação purificadora é
paralisada momentaneamente. Como a dor desaparece por uns
tempos, as pessoas acreditam que ficaram curadas. Nas verdade,
elas não sabem que o remédio só fez interromper a cura. Se a
doença fosse curada com remédios, não voltaria; se ela volta, é
porque o remédio não cura.

Em outras palavras, com a dor , o próprio estômago está tentando


curar-se, mas o fato de se tomar remédio é que o impede de sarar.
Quando a pessoa não está se sentindo muito bem do estômago, ela
toma remédio para a digestão e come alimentos facilmente
digeríveis. Isso também é um grande erro, enfraquecendo mais
ainda o estômago, pois este é feito para digerir o alimento pela sua
própria ação, e dessa forma é que ele mantém a sua "performance".
Tomando-se remédio para digestão, o estômago não precisa
trabalhar, porque o remédio faz a digestão por ele. Em
conseqüência, o estômago enfraquece cada vez mais, ficando
preguiçoso. Como se não bastasse, a pessoa come alimentos de
fácil digestão, acelerando ainda mais o processo e fazendo com que
o estômago regrida mais e mais. Por ele regredir, toma-se mais
remédio. Com esse círculo vicioso, a doença acaba virando crônica.
Chegando a esse ponto, se a pessoa ocasionalmente come algo
mais consistente, o estômago tem um trabalhão. Tendo perdido a
força para digerir o alimento, ele o envia da forma como veio para o
intestino, o qual recebendo a influência do estômago, também está
fraco, de modo que é fácil sobrevir diarréia. Há pessoas, ao
contrário, que ficam com prisão de ventre. Isso é causado pela
pequena quantidade de alimento e porque o estômago fica muito
flácido devido ao uso de remédios. Outras pessoas têm diarréia e
prisão de ventre de forma intercalada, justamente pelo motivo
exposto acima.

Parece que no mundo existem muitas pessoas que sofrem porque


tornam irregular, através do remédio, o que seria eliminado
normalmente, se fosse deixado de forma natural.

ÚLCERA GÁSTRICA

Em seguida, trataremos da úlcera gástrica, e do câncer gástrico. A


úlcera gástrica é causado pelos remédios e pela bebida. E o remédio
é ainda mais nocivo que a bebida, porque, além de amolecer os
alimentos, acaba amolecendo também a parede do estômago.
Assim, pelo simples contato com alimentos um pouco mais duros,
torna-se fácil a formação de úlceras e, como resultado , ocorrência
de hemorragia. Este sangue acumula-se numa parte do estômago e
pode sair misturado com as fezes. Nesses casos, quanto mais
antigo, mais escuro ele é. Às vezes, mesmo sem a pessoa eliminar
sangue os médicos diagnosticam úlcera, mas, se não há
sangramento, ainda não se criou úlcera. Quanto maior a úlcera,
maior a quantidade de sangue. Quando a pessoa vomita sangue, se
este é recente, é vermelho, o caso é grave.
Portanto, curar a úlcera com remédio é impossível, pois se trata de
uma doença cuja causa são os remédios. Para curá-la basta parar
com os remédios e ingerir apenas alimentos líquidos, enquanto
houver dor e sangramento; quando este cessar, comer alimentos
como papa de arroz e, pouco a pouco, ir voltando à alimentação
normal. Desde que o enfraquecimento não seja demasiado, a cura é
infalível. Em termos de tempo, os casos mais amenos levam cerca
de um mês, e os graves cerca de três meses.

CÂNCER GÁSTRICO
O câncer gástrico é uma doença pesquisada há muito tempo no
mundo inteiro, mas não se consegue descobrir a sua causa. Aliás,
atualmente não se fazem pesquisas para curar o câncer, e sim para
criá-lo, de modo que não se sabe quanto tempo levará até se
descobrir o tratamento dessa doença, se dezenas ou centenas de
anos. Através do nosso tratamento, no entanto, já se pode
conseguir curá-la perfeitamente.

Vou agora, falar sobre a causa e a formação do câncer gástrico. Em


princípio, ele não surge na juventude. É um fato real que ele aparece
somente depois dos quarenta anos. Por que será ? É preciso buscar
s solução do problema a partir desse ponto. Pela ação purificadora
natural, as toxinas existentes no corpo humano estão sempre
tentando se concentrar em alguma parte. Essa concentração
depende dos movimentos, limitando-se às partes de atividade
nervosa. Como na juventude a atividade do corpo é intensa, as
toxinas se dispersam pelo corpo inteiro. À medida, porém, que se
aproxima a velhice, há insuficiência de exercícios e, como resultado,
elas se concentram numa determinada parte. Ou seja, o pulmão e o
coração de quem faz pouco exercício não são muito ativos, de modo
que forçosamente, as toxinas se concentram na região do
estômago.

Como as toxinas são pus-líquido, com o passar do tempo vão se


solidificando e, num estágio mais avançado, tornam-se nódulos de
natureza purulenta. Em seguida, elas vão se infiltrando da
membrana externa para a membrana interna do estômago. Esse é o
processo de formação do câncer gástrico. No exame, se houver um
caroço dolorido quando se aperta a região do estômago, pode-se
considerá-lo como o ovo do câncer. Normalmente o ponto principal
é a linha central entre o plexo solar e o umbigo, e em seguida ambos
os lados.

O pus que permanece no estômago é eliminado naturalmente,


através da diarréia, se a pessoa tiver intensa capacidade de
purificação. O homem moderno, entretanto, toma remédio logo que
se sente a menor indisposição. Os remédios enfraquecem o poder
de purificação. Os remédios estomacais, especialmente,
enfraquecem o estômago e diminuem a resistência desse órgão; em
decorrência deles, o pus não é expelido, chegando até ao estado de
nódulos purulentos. Com o agravo da purulência, ele começa a
perfurar uma parte do estômago. Quando isso acontece, a atividade
estomacal paralisa quase que completamente. Acrescentando-se a
isso, a ação eliminadora do pus, através do orifício formado, a
pessoa vomita intensamente.

O câncer gástrico melhora infalivelmente, desde que o corpo não


esteja enfraquecido. Isso é possível porque, apesar da doença, o
estômago tem a propriedade de voltar ao seu estado original se for
purificado.

Os primeiros sinais do câncer gástrico são as dores e a sensação


de peso no estômago. Quando a isso é acrescido o vômito, a
doença já está bem avançada. Na fase inicial, o câncer gástrico fica
completamente curado em uma ou duas semanas.

Devemos tomar máximo cuidado no tratamento de doentes em fase


terminal, pois há um grande perigo. Se a dissolução do câncer for
muito repentina, ocorre hemorragia interna, pondo em risco a vida
da pessoa. Por conseguinte, no caso de câncer em fase terminal, o
tratamento deve ser aplicado espaçadamente e durante menos
tempo.

Temos atrás, eu tratei de um doente que tinha um câncer do


tamanho de uma bola de tênis, cerca de 1,3 cm em cima do
intestino. Com duas ou três aplicações do tratamento o câncer
regrediu bastante. Eu estava contente, mas logo depois o doente
veio a falecer. Isso aconteceu porque, como o câncer se dissolveu
subitamente, houve hemorragia interna. Esse foi um erro que eu
cometi devido à minha falta de experiência. Nesse tipo de doente,
não se pode apertar o local afetado. Deve-se aplicar o tratamento
quase sem tocar a pessoa.

Dependendo do câncer gástrico, há casos em que ele passa para o


intestino ou para o fígado, e este é o mais maligno. Normalmente,
quando a doença está em estado avançado, a pessoa vomita grande
quantidade de uma substância parecida com o café. Costuma-se
falar que é sangue, mas eu discordo. A substância vomitada tem cor
de tabaco ou café, e não de sangue. Como a pessoa vomita em
grande quantidade, eu acho que, se fosse sangue, ela não
conseguiria manter-se viva. Na minha opinião, trata-se de remédio
tomado em grande quantidade, o qual se transformou
quimicamente. É óbvio que também há um pouco de sangue
misturado, mas no todo, eu acredito que seja outro tipo de
substância.

GASTROPTOSE ( ESTÔMAGO CAÍDO )

A seguir, vejamos a gastroptose. Sua causa é o uso dos remédio


para digestão, juntamente com comida mole, que enfraquece o
estômago. Como neste perde a elasticidade, fica flácido e cai. Por
conseguinte , é uma doença criada artificialmente. Entretanto, entre
dez pessoas que chegam a mim dizendo terem estômago caído, na
realidade só uma é que tem esse problema. As outras têm um
grande nódulo de pus que vai da região do estômago até a região do
intestino, dando a impressão de gastroptose. Através do nosso
tratamento esse nódulo é dissolvido com facilidade; em uma ou
duas semanas a pessoa está curada. A verdadeira gastroptose
melhora em pouco tempo com a mudança da alimentação, ou seja,
passando a ingerir comida normal (arroz, por exemplo) e não
tomando remédio.

CÓLICA GÁSTRICA

A cólica gástrica acontece quando a aglomeração de nódulos de


pus vai se solidificando e o estômago estufa ao receber alimentos
indigestos ou em grande quantidade. Nessa hora, o estômago e os
nódulos de pus solidificados se atritam, e a pessoa sente dor. Pela
dor muito violenta, ocorre a cólica. Dissolvidos esses nódulos, a
pessoa melhora por completo, de modo que é um caso
relativamente fácil.

DOENÇAS DO ESÔFAGO

CÂNCER DO ESÔFAGO

O câncer do esôfago é realmente muito complicado. Como é


impossível tocar o esôfago com os dedos, por causa das costelas,
não se consegue saber o local exato onde o câncer está localizado,
de modo que o tratamento é dificultado. E torna-se mais difícil por
que as pessoas vêm a nós quando já estão extremamente fracas.
Não podemos garantir nada.
A causa dessa doença é a pressão que a aglomeração de nódulos
de pus nas proximidade do esôfago faz sobre ele. A comida fica
engasgada, sendo que, na fase final, ela não passa de jeito nenhum.
Até a água a pessoa vomita. No câncer de caráter mais maligno,
uma parte do esôfago é perfurada e a água ingerida penetra na
traquéia, fazendo a pessoa engasgar bastante.

ESTENOSE ESOFÁGICA

A chamada estenose esofágica é uma doença quase igual ao


câncer. Só que neste caso os nódulos pressionam o esôfago de
uma forma mais amena. Se for no início, ele é curável, mas se
estiver em estado adiantado, a cura é difícil.

DOENÇAS DO FÍGADO E DA VESÍCULA BILIAR

A vesícula biliar está envolvida pelo fígado. Desde os tempos


antigos o fígado e os rins são considerados órgãos muito
importantes. Existem, ainda, o baço e o pâncreas, mas como não
têm muito relação com as doenças com as doenças do fígado e da
vesícula, vou deixá-los de lado.

Se considerarmos que a vesícula biliar é o coração, o fígado seria o


pulmão, estando numa posição de guardião. Pela interpretação da
Medicina, o que foi selecionado nos intestinos é decomposto, no
fígado, em sangue, soro, gordura, etc. e enviado às diversas partes
do corpo. Na vesícula biliar, existe a bílis, que é enviada
incessantemente ao estômago, ajudando na digestão.

CÂNCER HEPÁTICO

Entre as doenças do fígado, temos o câncer hepático, que pode ser


próprio ou decorrente do câncer gástrico e do intestinal.

No câncer hepático não há hemorragia interna como no câncer


estomacal, mas é uma doença de caráter bem maligno e persistente.
Entretanto, a cura é infalível, desde que não haja enfraquecimento
muito grande. Mas leva bastante tempo nos casos leves, dois ou
três meses, e nos graves, de cinco a seis.

CÁLCULOS BILIARES
São cálculos que surgem na vesícula biliar. Pode ser um ou mais.
Isso dói bastante. A dor é sentida na hora em que as pedras estão
se formando. E por que elas se formam ? quando o pus entra na
vesícula biliar, mistura-se com a bílis e, pela reação química,
transforma-se em cálculo.

O pus entra na vesícula pela parte posterior. Esse pus inicialmente


vem da espinha e aloja-se nos quadris; depois desloca-se cerca de 6
cm do lado direito da espinha, sobe e entra na vesícula.

Havia um doente que tinha um cálculo biliar há cerca de cinco anos


e curou-se com quatro ou cinco aplicações do nosso tratamento.
Esse doente tinha como que um bastão de pus acumulado desde o
lado direito da espinha até a parte posterior da vesícula; também
tinha pus acumulado nos quadris, os quais eram muito frios. O pus
sempre atrai muita friagem. Dissolvendo-se os nódulos de pus, que
formavam como que um bastão, o cálculo biliar desapareceu. No
caso da icterícia, os nódulos estão na região do fígado e basta
dissolvê-los.

AULA 9

DOENÇAS RENAIS

Os rins têm a função da água, que lava as coisas. Quando o coração


absorve calor e queima as toxinas, surge algo semelhante a cinzas
e, por isso, os rins lavam essas "cinzas" com água e as eliminam.
Essa é a função dos rins. É por isso que, quando temos uma
intoxicação, ficamos com diarréia e urinamos bastante. Nessa
ocasião, a urina é a água suja com que os rins lavaram as "cinzas".

Depois de uma febre muito alta, é fácil ocorrer doença renal, porque
as cinzas resultantes da queima efetuada pelo calor do coração,
saem misturadas com a urina. Isso é conhecido pelo nome de
albumina e pensa-se que é uma doença, mas na realidade são
resíduos da ação purificadora. Tomando-se leite, a albumina
diminui, porque ele enfraquece os rins e o poder de lavagem se
reduz.
Fala-se que depois da febre tifóide, escarlatina ou amigdalite, os
rins ficam ruins, mas não é o que acontece. Também nesses casos,
as sujeiras resultantes da lavagem dos elementos determinantes da
doença saem na forma de albumina, o que é ótimo, e a pessoa sara
logo depois. Justamente por isso, quando sai albumina nunca é
mau sinal.

Dessa forma, os rins têm a ação purificadora da água, e o coração, a


ação purificadora do fogo; portanto, o coração e os rins assumem a
importante função de casal.

Uma coisa interessante é que quando colocamos o acento sobre o


"shi" de "shin" (coração), fica "ji" de "jin" (rins).

Também podemos dizer que o coração tem a função do fogo; o


pulmão, a função do ar; o estômago, a função da terra, e os rins, a
função da água. Podemos dizer, também, que o pulmão e os rins
têm a função da água; o coração e o fígado, a função do fogo.
Podemos dizer ainda que, o coração é espírito, e o fígado, matéria; o
pulmão é espírito, e os rins, matéria.

Existem diversas doenças renais: tuberculose renal, nefroesclerose,


nefrite, etc.

Costuma-se confundir nefroesclerose ( atrofia renal ) com


tuberculose renal.

TUBERCULOSE RENAL

Na verdadeira tuberculose renal, o pus se solidifica no interior dos


rins, direito ou esquerdo, o qual infecciona, causando dor.
Normalmente a tuberculose renal se transfere para a bexiga. É
extremamente maligna, e o sangue se mistura à urina. Da bexiga, a
doença vai para a próstata e até para os testículos. No final, estes
ficam inflamados; quando isso acontece, a pessoa não demora a
morrer. Costuma-se extrair o rim através de cirurgia, mas na maioria
dos casos surgem problemas pós-operatórios.

NEFROESCLEROSE
Na nefroesclerose os nódulos de pus pressionam os rins e, por
isso, eles não funcionam o suficiente. Como conseqüência, a urina
aflui, transformando-se em toxina, sobrevêm edema. Para fazer o
exame, basta apertar com os dedos a região dos rins e suas
proximidades que encontraremos pontos doloridos. A toxina
existente na urina que aflui é chamada de ácido úrico, pela
Medicina, mas eu a denomino toxina urinária. Um cientista alemão
disse que a "a causa de todas as doenças é o ácido úrico", e essa
tese, segundo me consta, ainda é muito aceita.

O reumatismo que não apresenta inchaço avermelhado é causado


pela toxina urinária, e eu o chamo de reumatismo de natureza renal.
É muito fácil de sarar, e as toxinas dessa urina são relativamente
fracas e fáceis de dissolver.

As toxinas urinárias podem se transformar em qualquer tipo de


doença. É comum vermos pessoas que sofrem dos rins e têm os
ombros rígidos; nessas pessoas as toxinas urinárias se reúnem nos
ombros. Quem sente os pés pesados e doendo é porque as toxinas
urinárias descem e neles se concentram. O mais freqüente é as
toxinas urinárias se concentrarem e se solidificarem no peritônio.
Apertando a barriga do doente, sempre encontraremos pontos
doloridos.

As toxinas urinárias podem também ser a causa da pleurite e da


bronquite. Assim a bronquite surge por causa dos rins e, como
conseqüência da bronquite, surgem as doenças do coração, de
modo que, indiretamente, os rins são a causa das doenças do
coração.

Os rins também podem causar uma doença semelhante ao beribéri.


É uma doença muito freqüente; aliás, acredita-se que ela é até mais
freqüente que o próprio beribéri. Os pés ficam pesados e inchados,
sintomas parecidos com os do beribéri, mas é uma doença
totalmente diferente. Eu a denomino beribéri dos rins.

NEFRITE

Quando se acumulam nódulos de pus em torno dos rins, surge a


febre, pela ação purificadora. A isso se dá o nome de infecção renal
ou nefrite. Os sintomas são dores na região dos rins, inchaço, febre
e fraqueza nas pernas, impossibilitando a pessoa de caminhar.
Através do nosso tratamento a infecção melhora com facilidade;
normalmente a pessoa fica completamente curada com duas ou três
aplicações. Aliás, pelo nosso tratamento, as doenças relacionadas
aos rins são extremamente fáceis de curar; a porcentagem de cura é
100%.

DIABETE MELITO

O diabete melito é caracterizado pela presença de açúcar na urina.


Os sintomas são cansaço, sede, grande quantidade de urina e
freqüente vontade de urinar. A queda dos dentes é outra de suas
características.

Essa doença não é nada notada pelo próprio doente, sendo que a
maioria fica sabendo ser diabética através dos médicos.
Examinando a pessoa, sempre encontraremos nódulos de pus
desde o estômago até o fígado e o peritônio. A causa do diabete é a
pressão que esses órgãos recebem. A região do fígado,
especialmente, é a que mais pressão recebe.

À medida que os nódulos vão se dissolvendo, o diabete vai


melhorando. É uma doença relativamente fácil de curar. A melhor
forma de identificar se a pessoa está curada é ver se ela continua ou
não com muita sede. Se ela não urinar mais à noite, podemos dá-la
como curada. Fazendo-se um exame laboratorial de urina, é mais
certo ainda.

DOENÇAS INTESTINAIS

APENDICITE

Entre as doenças intestinais, a mais freqüente é a apendicite. Pelo


nosso tratamento, ela melhora de forma realmente fácil.

O local da doença fica 2 ou 3 cm abaixo do umbigo, um pouco mais


para o lado direito; é chamado de saliência vermiforme (apêndice)
pela Medicina, e nele se acumula pus de forma intensa e repentina.
Os sintomas são dor forte e febre alta.
Normalmente se considera que á perigo de vida se o apêndice e o
pus não forem removidos através de cirurgia, mas, pelo nosso
tratamento, a apendicite melhora de forma surpreendentemente
rápida. De um modo geral, com duas ou três aplicações.

E por que se acumula pus no apêndice ? Pela ação purificadora, o


pus que está para ser eliminado através da evacuação acumula-se
primeiramente no apêndice. Para facilitar ainda mais a sua
eliminação, ele é dissolvido pela febre alta e eliminado pela diarréia.
Ficando-se de repouso, pelo tratamento natural, a apendicite
melhora em cerca de uma semana. Desconhecendo esse fato, as
pessoas se preocupam e fazem esfriamento com gelo. Com isso, o
pus se solidifica nesse local e a cura fica difícil, gerando até risco de
vida, de modo que se torna inevitável a extração do apêndice
através de operação. Por conseguinte, querendo-se fazer algo, é até
melhor que seja o método de aquecimento.

MUCO INTESTINAL

Creio que, depois da apendicite, a doença intestinal mais freqüente


é o muco intestinal. Existe o muco do intestino grosso e o muco do
intestino delgado. O do intestino grosso é grave, mas do delgado
não apresenta gravidade.

O muco intestinal tem duas causas. Uma delas é que, pela ação
purificadora, o pus é eliminado na forma de diarréia; a outra é a
intoxicação por alimento tóxico. Por isso, quando a pessoa tem
diarréia e não se lembra de haver comido algo estragado, pode-se
considerar como ação purificadora. Pelo nosso tratamento,
normalmente se melhora com uma ou duas aplicações.

Além dessas duas causas, a diarréia crônica decorrente de doença


pulmonar muito prolongada é um caso à parte. Também é possível
Ter diarréia quando se dissolvem os nódulos de pus da bronquite,
da peritonite, dos rins, etc.

ENTERITE

Fala-se muito em enterite, mas quando há febre nos intestinos,


existem toxinas nesse local, e por isso, através da ação
purificadora, a infecção melhora normalmente.
FEBRE TIFÓIDE

A febre tifóide eu nunca tive oportunidade de curar, pois ela se


inicia com febre no intestino e, aplicando-se o tratamento nessa
hora, a febre acaba rapidamente; por isso até os casos que
poderiam virar febre tifóide ficam curados. E se uma pessoa está
mesmo com febre tifóide, ela tem de ir ao hospital.

Existe o paratifo e a febre tifóide.

O paratifo é um sintoma leve, caracterizando-se por erupções


cutâneas. A febre tifóide tem a febre alta como característica; a
febre se mantém a 40 graus durante mais de uma semana. Há
pessoas que ficam acamadas por causa da hemorragia intestinal.
Isso acontece porque surgem bacilos nas membranas da parede
interna dos intestinos, os quais abrem pequenos orifícios. Como
substâncias sólidas tocam esses orifícios, sobrevêm a febre.
Agravando-se o problema, os orifícios aumentas e ocorre
hemorragia.

Eu creio que essa explicação da Medicina é correta.

Mesmo o tratamento médico não usa remédio no caso do tifo. Faz-


se o tratamento natural, apenas com alimentos líquidos, e esse
método é o mais preciso e o que melhores resultados apresenta.

CÂNCER INTESTINAL

O câncer intestinal é mais fácil de surgir no reto, e pode se transferir


para o intestino grosso, tornando-se bem grande. É considerado
uma doença de cura extremamente difícil, mas pelo nosso
tratamento a cura é muito fácil. Nos casos leves, leva cerca de um
mês, e nos graves, cerca de três meses.

Na Medicina, quando se opera o câncer intestinal, abre-se um


orifício pelo ânus. Depois ele é fechado, e coloca-se um dreno num
dos lados da barriga ou em outro lugar, de onde saem fezes
ininterruptamente. É uma situação trágica, e cheira tão mal, que é
até impossível ficar perto da pessoa.
SARCOMA

Existe uma doença em que surgem feridas malignas dentro do


intestino. Parece muito com o câncer e na Medicina ela é chamada
de sarcoma. A cura também é muito difícil, sendo considerada uma
doença quase incurável. Pelo nosso tratamento, normalmente ela
sara. Como o câncer intestinal.

TUBERCULOSE INTESTINAL

A tuberculose intestinal tem sintoma de diarréia crônica e pode ser


dolorida ou indolor. Se a pessoa não estiver muito enfraquecida,
melhora com facilidade em uma ou duas semanas; quando o
enfraquecimento é acentuado, há casos em que a cura é difícil.

A tuberculose intestinal é freqüente no período final da tuberculose


pulmonar. Apalpando a barriga do doente, veremos que ela se
apresenta muito quente. Quando essa doença surge
simultaneamente com a tuberculose pulmonar, é pior ainda.

PERITONITE

Existe a peritonite que acumula água e a peritonite que acumula


pus. Nesse ponto é igual à pleurite. A que cumula pus é muito mais
fácil de sarar; até mesmo nos cases bem graves a cura é muito
normal.

Atualmente, a maioria das pessoas sofrem de uma peritonite


extremamente leve. Pressionando-se a região em volta do umbigo,
quase todas as pessoas sentem dor. Quem sente dor nesse local,
sempre tem pus acumulado no peritônio.

A peritonite que acumula água, melhora facilmente se for no início,


mas o mesmo não ocorre quando ela estiver muito adiantada.

A causa é o acúmulo de pus em volta do fígado. Devido ao pus, os


rins são bastantes pressionados, de modo que a urina aflui e se
acumula no peritônio. Quando a urina está acumulada há muito
tempo, a parte mais profunda vira pus e se solidifica. Devemos dizer
que os casos que chegam a esse ponto são praticamente
incuráveis.
A peritonite mais maligna é a causada pelo câncer de fígado. É uma
doença incurável. Por isso, é preciso verificar se o doente sente dor
no fígado. Se ele sente dor quando pressionamos esse local, é
peritonite causada pelo fígado. Quando o fígado vai enviar a uréia
para os rins, o escoamento é impedido por causa do câncer e, como
resultado, a uréia aflui diretamente do fígado para o peritônio. A
urina dos rins é fina, mas a do fígado é bem densa e, por isso, mais
grave. O uso contínuo de diuréticos provoca um efeito contrário, e
por esse motivo a doença é bastante persistente e difícil de sarar.

É freqüente a peritonite gerar pleurite paralelamente. Pode


acontecer, ainda, que a pleurite se transforme em peritonite.

Quando o peritônio está muito afetado, ele torna-se volumoso. A


barriga fica maior que a de uma gestante no último mês de
gestação. Chega-se a pensar como é que ela não estoura.

Às vezes, também, os ovários inflamam e apresentam-se os


mesmos sintomas da peritonite. Quando o caso é maligno, os
ovários incham tanto que podem até estourar. Se isso acontecer, a
água suja é eliminada e haverá uma melhora rápida. Nesse caso, a
cirurgia também é eficaz.

CÓLICA INTESTINAL

É uma doença que se caracteriza por uma dor intensa nos


intestinos. Pode acontecer por intoxicação alimentar ou pelo
acúmulo de pus, sendo a dor gerada pelo atrito com o movimento
dos intestinos. O segundo caso é semelhante à cólica gástrica.

Os casos leves melhoram por completo com uma ou duas


aplicações do nosso tratamento, e os casos graves, em cerca de um
mês.

DISENTERIA

É uma das purificações mais intensas, e de todo os sangue


eliminado com a disenteria é sangue tóxico. Por ser uma
purificação, é extremamente benéfica. Como prova disso, ela é
realmente fácil de sarar. Mesmo nos piores casos, nunca passa de
cinco dias. No sexto dia a pessoa já se alimenta e até anda. Como se
trata de uma purificação, logicamente acaba depois que sair tudo
que tiver que sair.

CÓLERA

Nunca tratei de um caso de cólera, mas essa doença é semelhante à


disenteria. Aliás, eu acho que é uma purificação ainda mais intensa.
Obviamente, sendo ela motivada pelo vibrião da cólera, surge a
ação eliminadora de toxinas, constituindo uma grande purificação.

Tanto a disenteria como a cólera são doenças transmissíveis e por


isso os pacientes suspeitos devem ser imediatamente
encaminhados ao médico.

VOLVO INTESTINAL ( TORÇÃO INTESTINAL )

A pessoa afetada por essa doença sente muita dor e não consegue
beber uma gota d'água. Como o intestino fica torcido, o espaço
desse órgão se fecha, de modo que o doente sofre por mais de uma
semana, sem poder beber nem comer, e acaba falecendo.

Considera-se que isso não tem salvação, mas pelo nosso


tratamento, melhora-se facilmente dentro de uma semana.

TUBERCULOSE VESICAL

Os sintomas dessa doença são dores violentas antes e depois de se


urinar, e sempre ocorre um pouco de hemorragia. As causas podem
ser duas. Uma delas é a progressão da tuberculose renal para a
bexiga; no outro caso, a tuberculose é gerada na própria bexiga,
como já expliquei a primeira parte referente às doenças dos rins,
vou explicar a Segunda.

Inicialmente, acumula-se pus na parte externa da bexiga. Com o


agravamento do problema, há uma infecção, e gradativamente o pus
penetra no interior da bexiga.

O tratamento consiste em focalizar a parte dolorida, mas a cura é


muito difícil, porque a penetração da urina no local afetado pela
doença é constante o que, forçosamente, atrapalha a atuação do
tratamento, de modo que devemos começar prevendo um longo
período para a cura. Especialmente a tuberculose vesical gerada
pela progressão da tuberculose renal é mais difícil de curar.

CÁLCULO DA BEXIGA

Nessa doença, forma-se uma espécie de pedras dentro da bexiga, as


quais prejudicam a eliminação da urina e provocam dor. Ela é
causada pelo afluxo de produto final da bílis ( urobilinogênio), que,
passando pelos rins, entra na bexiga, junta-se ao pus misturado
com a urina e se cristaliza quimicamente. A lógica é a mesma do
cálculo biliar.

Pelo nosso tratamento, as pedras se desmancham gradativamente e


a pessoa melhora, mas necessita bastante tempo. Nos sintomas
leves levam um mês, e nos graves, cerca de três meses.

SÍFILIS

Essa doença é causada por uma relação sexual impura, e seus


sintomas manifestam-se de uma a três semanas depois, quando
aparecem nódulos com o formato de cancro sifilítico abaixo da
glande.

No caso da sífilis, os nódulos são indolores e caracterizam-se pelo


enrijecimento. É uma doença progressiva e depois origina gânglios
inguinais, os quais também são indolores e caracterizados pelo
enrijecimento. Em seguida, surgem erupções no corpo todo,
dificuldade de falar, queda de cabelo, etc. esta é a seqüência da
doença.

Através do nosso tratamento, a cura da sífilis é infalível. Aliás, ela é


mais fácil do que se supõe, e é radical. Os casos leves demoram
cerca de um mês, e os graves, três meses.

CANCRO MOLE

O cancro mole é uma doença parecida com a sífilis, mas


diferentemente desta, é benigno. Caracteriza-se pelo aparecimento
do cancro sifilítico dois ou três dias depois de uma relação sexual
impura e, em seguida, pelo aparecimento de gânglios inguinais. Não
vai além disso, de modo que não é tão preocupante como a sífilis.
Tanto as úlceras sifilíticas como os gânglios inguinais, sempre são
doloridos e de natureza maleável.

Pelo nosso tratamento, o cancro mole melhora com facilidade, em


pouco tempo. Entretanto, é freqüente a ocorrência simultânea da
sífilis, ou seja, do cancro duro, o que requer muito cuidado.

Como já foi dito, a Medicina merece elogios por Ter esclarecido a


diferença entre o cancro duro e o cancro mole. Os dois tipos
caracterizam-se por um pouco de febre no início.

O tratamento, no casos leves, demora uma ou duas semanas, e nos


casos graves, cerca de um mês.

BLENORRAGIA ( GONORRÉIA )

Dois ou três dias após uma relação sexual impura, a pessoa sente
um incômodo na uretra. No início, é coceira; em seguida, sente-se
dor ao urinar. Com o avanço da doença, a dor torna-se violenta,
insuportável, havendo bastante febre. À medida que o problema vai
piorando, sai uma grande quantidade de pus branco misturado à
urina. Colhendo a urina num copo, veremos que ela é turva como
fumaça.

Normalmente a doença atinge o auge quando completa uma


semana; passado esse momento, vai melhorando pouco a pouco.
Segundo os dados estatísticos, a blenorragia é mais freqüente entre
os alcoólatras, e existe um provérbio que diz: "os que não bebem,
têm sífilis, e os que bebem, têm gonorréia". Essa tendência é um
fato.

No caso do tratamento, não se pode tocar com os dedos o local


afetado, e por isso deve-se fazer a aplicação somente espiritual. Os
casos agudos melhoram rapidamente, mas os crônicos levam
bastante tempo.

Em princípio, quando se contrai uma vez a blenorragia, a Medicina


diz que não há cura pelo resto da vida, e isso é um fato.
Obviamente, tratando-se de doença transmitida por bactéria, mesmo
que ela pareça Ter melhorado, na realidade a bactéria não morreu,
apenas diminuiu a sua capacidade de ação, ou seja, perdeu a sua
força de proliferação e de transmissão. Em outros termos, equivale
a dizer que sua natureza animal orgânica se transformou em
natureza vegetal inorgânica, e por isso, em conseqüência da bebida
e de outras coisas de natureza impura, pode voltar ao estado
anterior, não sendo possível afirmar que não haverá reincidência da
doença. É por esse motivo que a blenorragia tem facilidade de se
tornar crônica.

As doenças venéreas, em termos espirituais, podem ser


consideradas "advertências dos Céus", pelos atos impuros. Se o
doente se conscientizar do seu erro e se prontificar a não cometer
os mesmo atos, o poder desse sentimento, surpreendentemente,
torna mais rápida a cura.

Como se trata de doença da uretra, deve-se beber o máximo de


líquido, para aumentar a quantidade de urina, o que tem um efeito
de lavagem. Nessa ocasião, se a pessoa tomar chá de folha de
pinheiro cozida junto com o galho, é melhor ainda. Isto porque os
componentes da resina do pinheiro agem como um envoltório
hermético do ninho das bactérias.

A blenorragia é uma doença que se caracteriza pela progressão, e


por isso a pessoa deve tomar muito cuidado, pois ela pode causar
prostatite, orquite, doenças da bexiga, etc.,

À medida que se ultrapassa o ápice da doença, aparecerão na urina,


filetes de pus, finos como fios de algodão, os quais vão reduzindo
seu comprimento cada vez mais, e então advém a cura. Entretanto,
mesmo depois da cura total, durante alguns anos ainda restará um
pouco desses filetes de pus. Nos casos leves, a cura leva de duas a
três semanas, e nos graves, um ou dois meses.

PROSTATITE

Essa doença é decorrente da blenorragia, que vai avançando para


as partes profundas, terminando por atacar a membrana da
próstata. Seus sintomas são dores no local afetado, dor ao urinar,
febre, etc.
O método de tratamento é igual ao da blenorragia, e o toque com os
dedos é muito eficaz. É uma doença que leva bastante tempo para
ser curada. Nos casos leves, duas ou três semanas, e nos graves,
um ou dois meses.

ORQUITE

A inflamação da próstata se expande e acaba atacando os


testículos. Os sintomas dessa doença são dores violentas nos
testículos, inchaço, febre, etc. pode ocorrer somente num dos lados
e também nos dois.

Pelo nosso tratamento, a cura é relativamente fácil; em pouco tempo


a pessoa fica completamente curada. Isto porque quando a
blenorragia avança, produzindo inflamação nos testículos, o pus já
está bem fraco, por causa do poder da purificação. Os casos leves
levam uma semana, e os graves, de duas a três.

HEMORRÓIDAS

Há diversos tipos de hemorróidas: fístula anal, hemorróidas


propriamente dita, prolapso anal, hemorragia hemorroidária, etc.

FÍSTULA ANAL

Por causa do pus acumulado no interior ou na parte mais profunda


do ânus, surge uma ou mais fístulas, por onde o pus é eliminado
incessantemente. Existe a fístula indolor e a dolorida. Esta última é
maligna, podendo provocar dores violentíssimas. A ulceração pode
ser tão grande que não se consiga identificar onde estão as fístulas.
A causa dessa doença é o pus da osteoporose vertebral, que desce
e é eliminado pelo ânus. Quando a fístula anal é curada através de
tratamento médico, tende-se a ficar com tuberculose pulmonar,
porque, fechando-se o canal de eliminação , o pus procura saída
nos pulmões.

Pelo nosso tratamento, a cura é infalível. Os casos leves ficam


completamente curados em uma ou duas semanas, e os graves, em
dois ou três meses.

HEMORRÓIDA PROPRIAMENTE DITA


Existe a hemorróida interna e a hemorróida externa. A hemorróida
interna é uma espécie de sarcoma no interior do ânus, e a
hemorróida externa é a que fica exposta.

A hemorróida é acompanhada de um pouco de dor e é uma doença


crônica. Sua causa são os nódulos de pus do tipo mais fraco.

Pelo nosso tratamento, a cura demora bastante, mas ocorre


normalmente. Os casos leves necessitam de duas a três semanas, e
os graves, de um a dois meses.

HEMORRAGIA HEMORROIDÁRIA

Nessa doença, a membrana da parte interna do ânus fica rachada e


sangra, doendo bastante na hora em que a pessoa evacua. Sua
causa é o sangue tóxico que desce pela ação da purificação e se
aloja nas proximidades do ânus. A eliminação desse sangue,
portanto, é benéfica. Depois que sair todo o sangue tóxico
necessário, a doença melhora naturalmente.

Pelo nosso tratamento, a cura é ainda mais rápida. Os casos leves,


em cerca de uma semana, e os graves, em duas semanas mais ou
menos.

PROLAPSO ANAL

Nessa doença ocorre a exteriorização da mucosa do ânus. Nos


casos leves, empurrando-a com o dedo ela volta para dentro, mas
nos casos graves ela não volta com facilidade, e a pessoa sente
muito incômodo. Essa mucosa tem a propriedade de se dilatar em
contato com o ar.

A causa do prolapso anal é a evacuação demorada, o esforço para


evacuar, decorrente da prisão de ventre, etc. para curá-lo, é preciso
encurtar o tempo de evacuação, de modo que ele não ultrapasse
cinco minutos de cada vez. Também é bom beber bastante líquido,
para prevenir a prisão de ventre. Praticando essas duas coisas com
paciência, em um ou dois anos a pessoa fica curada. Pelo nosso
tratamento esse prazo pode ser encurtado em um décimo.
Existem, ainda, outros tipos de hemorróida, mas todos eles são
mais ou menos parecidos, de modo que vou dispensar explicações
a respeito. Qualquer tipo de hemorróida, seja ele o mais maléfico,
tem 100% de cura pelo nosso tratamento.

AULA 10

NEVRALGIA

Essa doença atinge o corpo inteiro, mas é mais freqüente na parte


inferior, e por isso vou explicá-la aqui.

A nevralgia, como o próprio nome diz, é uma doença em que os


nervos doem, e a diferença entre os casos leves e os casos graves é
muito grande. Sua causa é o pus ou o sangue tóxico gerado pela
ação purificadora, os quais se concentram numa determinada parte,
pressionando os nervos.

Normalmente é considerada uma doença difícil de ser curada, mas


pelo nosso tratamento a cura é completa, processando-se com
absoluta normalidade, geralmente dentro de uma semana; nos
casos graves, em cerca de duas ou três.

É comum a nevralgia ocasionar reumatismo paralelamente.

REUMATISMO

O reumatismo pode ser de dois tipos. Um deles limita-se às juntas


dos braços e das pernas. Os sintomas são a cor avermelhada,
bastante inchaço e febre, acompanhados de dor violenta. É uma dor
tão insuportável, que não se agüenta nem o contato com a roupa.
Esse tipo de reumatismo é causado pelo sangue tóxico de caráter
maligno que, em decorrência da purificação, concentra-se nas
partes relacionadas.

Normalmente a dor se prolonga por dois ou três meses. Pela


solidificação do sangue tóxico, perde-se o movimento dos braços e
das pernas, sendo que a maioria das pessoas fica inválida.
Entretanto, pelo nosso tratamento, se a doença estiver no início, o
resultado é surpreendente, efetivando-se a cura completa em uma
semana.

O outro tipo de reumatismo é causado pelas toxinas urinárias dos


rins e ataca principalmente as juntas, podendo, também, atacar
outros pontos. A dor não é tão violenta quanto a do primeiro tipo,
mas a pessoa sofre bastante. Nesse tipo de reumatismo, o local
afetado não muda de cor, e a dor se transfere de um lugar para
outro. Nos casos graves, ela atinge o corpo todo, e a pessoa não
consegue sequer virar na cama.

Pelo nosso tratamento, melhora-se facilmente. A cura completa leva


de uma a três semanas. O tratamento deve ser aplicado
especialmente nos rins. Nos dois tipos de reumatismo, quando as
toxinas estão solidificadas por outros tratamentos ou pelo tempo, a
cura é mais demorada. Nos casos em que elas estão mais
solidificadas, pode levar seis meses ou até um ano.

BERIBÉRI

Essa doença, quando ainda é leve, causa dormência na parte da


perna abaixo dos joelhos, ou seja, na região da canela. À medida
que ela se agrava, ataca a palma da mão, principalmente junto ao
polegar, chegando, entre outros pontos, até os lábio. Quanto ao
beribéri que ocorre nas mulheres após o parte, é diferente:
adormece a perna toda, a barriga, e até a região dos seios. No
primeiro caso, como diz a Medicina, a doença é causada pela
intoxicação de arroz branco, e no segundo, pelos resíduos de
sangue do pós-parto, que aparecem na pele devido à purificação.

Pelo nosso tratamento, o beribéri sara por completo em uma ou


duas semanas. No primeiro caso que citamos, é eficaz tomar, em
cada refeição, uma colher de farelo de arroz torrado.

Existe uma doença que poderíamos chamar de beribéri falsa,


causado pelas toxinas urinárias dos rins. Ela é até mais freqüente
que o beribéri autêntico. A maioria dos doentes que vêm a nós
dizendo estar com beribéri, são, na verdade, portadores de beribéri
falso. Nessa doença, quase não há dormência. As pernas ficam
pesadas e doem um pouco, aparecem inchaços, e a pessoa anda
com dificuldade. Mais raramente, o beribéri falso pode ser causado
por uma peritonite leve. Pelo nosso tratamento, ele sara por
completo em uma ou duas semanas, e o tratamento deve ser
aplicado intensamente nos rins e na barriga.

DERMATOSE ( FRIEIRA )

Nessa doença, o sofrimento consiste numa espécie de coceira entre


os dedos do pé.

A frieira é causada pelo encosto de um grupo de espíritos de


micróbio, sendo considerada uma doença difícil de curar. Pelo
nosso tratamento, a cura é muito fácil: os casos leves saram por
completo com uma ou duas aplicações, e os casos graves, em uma
ou duas semanas.

MICOSE DOS PÊLOS PUBIANOS

A micose dos pêlos pubianos é uma doença que se caracteriza por


forte coceira. Pelo nosso tratamento, ela sara completamente, mas
leva bastante tempo. Normalmente, cerca de um mês.

PEDICULOSE DO PÚBIS (CHATO)

Na região dos pêlos pubianos aparece uma espécie de piolho que


provoca uma forte coceira. Isso pode ser causado pelo
relacionamento sexual ou pelos banhos de imersão. Raspando-se
os pêlos e passando-se mercúrio cromo ou óleo de sementes uma
ou duas vezes, o problema acaba, não havendo necessidade do
nosso tratamento.

ECZEMA

Essa doença é uma espécie de irritação que aparece atrás da canela


e coça bastante. Melhora um uma semana, pelo nosso tratamento.

ÚTERO RETROVERTIDO

É uma doença muito freqüente e, segundo a Medicina, é uma das


causas da infertilidade. Entretanto, não constitui um fator absoluto,
visto que muitas mulheres dizem Ter útero retrovertido e
engravidam.
Caracteriza-se pela dor na região lombar e mal-estar na região da
pélvis. A causa da dor são os nódulos de pus acumulados na parte
posterior do útero. Devido a esse nódulos, o útero é repuxado. Ou
então ele é pressionado pelo pus acumulado na região da pélvis, o
que faz mudar a sua posição. Por conseguinte, a dor lombar e o
incômodo não são causados diretamente pela inversão do útero,
mas pelos nódulos de pus.

Dissolvendo-se esses nódulos através do nosso tratamento, a cura


é muito fácil. No espaço de uma a três semanas, faz-se a aplicação
nos locais que se apresentam doloridos ao serem pressionados
com os dedos, na região lombar e, principalmente, nas
proximidades do cóccix, assim também na parte da pélvis.

CISTO OVARIANO

Nessa doença, acumula-se pus no interior do ovário e este vai


ficando inchado. Quando pequeno, o cisto pode ser até menor que
um ovo de galinha; quando grande, pode ser do tamanho da cabeça
de uma criança ou até maior.

Na fase inicial, a melhora é rápida, mas quando o problema está


adiantado, leva mais tempo. Fazendo-se o tratamento
pacientemente, a cura é infalível. Existem mulheres que vêm a nós
dizendo estar com cisto no ovário, mas na realidade não estão.
Pressionando com os dedos pelo lado de fora, se não sentirmos
nenhuma anormalidade, devemos considerar que os ovários se
encontram perfeitos.

Os casos graves estão explicados com pormenores na parte


referente à peritonite. Os casos leves demoram uma ou duas
semanas para sarar, e os graves, dois ou três meses.

CÂNCER DO ÚTERO

A incidência dessa doença é relativamente grande, e a cura é


considerada difícil.

Os sintomas são dores na região do útero, hemorragia contínua,


corrimento com mau cheiro, etc. a doença é causada pelo sangue
tóxico e pelo pus acumulado na parte externa do útero. Com o
passar do tempo, eles se tornam densos e infecciosos, penetrando
até na parede interna do útero. Nesse ponto, é análogo ao processo
do câncer estomacal.

Pelo nosso tratamento, o câncer no útero melhora de forma


surpreendente. Nos casos leves, em cerca de uma semana, e nos
casos graves, aproximadamente em três semanas. No decorrer do
tratamento pode haver uma grande hemorragia, e por isso deve-se
deixar o doente prevenido. Quanto mais sangramento houver, mais
rápida é a cura. Os casos terminais, entretanto, quando o
enfraquecimento é muito grande, devem ser vistos como difíceis de
curar, porque é impossível manter a vida até a dissolução do
câncer.

GRAVIDEZ TUBÁRIA ( GRAVIDEZ NAS TROMPAS )

No início dessa doença, a menstruação é interrompida e ocorrem


sintomas de gravidez, por isso a pessoa pensa que está grávida. Os
casos em que esses sintomas não aparecem são raros.

A gravidez tubária caracteriza-se pela hemorragia contínua,


podendo haver um pouco de dor na região do útero. Pelo nosso
tratamento, melhora-se facilmente, com três ou quatro aplicações.
Na hora do tratamento, apertando-se a região situada um ou dois
centímetros abaixo do umbigo, a pessoa sentirá dor, e basta
purificar esse local.

ENDOMETRITE

A endometrite é a inflamação da membrana interna do útero e


provoca um certo mal-estar. Ela é causada pelas toxinas existentes
no corrimento, as quais irritam a membrana. Costuma-se fazer
curetagem (raspagem) , mas essa medida é eliminar essas toxinas e
o corrimento, caso contrário, a doença não melhora. Pelo nosso
tratamento a pessoa fica completamente curada no espaço de uma
semana a um mês.

PARAMETRITE
Nessa doença, acumula-se pus em volta do útero, e por causa da
febre proveniente da ação purificadora constante na parte inferior
da barriga, a pessoa sente incômodo.

Os casos leves saram por completo em uma semana, e os graves,


em duas ou três.

DOENÇAS DA URETRA

Existem dois tipos de doenças da uretra nas senhoras. Uma delas é


causada pela blenorragia, e a outra, pelos rins ou pelas doenças da
bexiga.

O primeiro tipo é a doença na própria uretra, e o segundo é o pus


acumulado na parte externa dos arredores dos rins ou nas
proximidades do ureter, ou então na parte externa da bexiga. Com a
febre gerada pela ação purificadora, a urina fica quente, e como ela
sempre passa pela uretra, a membrana que envolve esse órgão
inflama, provocando a formação de rachaduras. A pessoa sente
dores violentas com a ardência causada pela urina quente nessas
rachaduras e nota a presença de pequenas bolas de sangue na
urina.

No primeiro caso, o tratamento pode ser aplicado só na uretra; no


segundo, deve-se purificar a região que vai dos rins até a bexiga, e
também a uretra. Os casos leves melhoram por completo em uma
semana, e os casos graves em duas ou três.

PROLAPSO DO ÚTERO

O útero sai, descendo para a vagina. O problema geralmente é


causado pelo parto, limitando-se, portanto, a mulheres que tiveram
filhos. O útero fica exposto em conseqüência da flacidez dos
músculos que o sustentam, sendo que o parto é a causa direta; a
causa indireta são os nódulos de pus existentes na parte inferior da
barriga. Por se tratar de fraqueza do útero e dos órgãos
relacionados a ele, motivada pela pressão desses nódulos de pus,
basta dissolvê-los que a pessoa melhora. Nos sintomas leves, em
uma ou duas semanas de tratamento, e nos graves, em um ou dois
meses.
HIPERMENORRÉIA

Esse problema é causado pela grande quantidade de sangue tóxico


e por isso não tem um significado ruim. Deixando-se ao natural, um
dia o problema acaba desaparecendo por completo. Fazendo-se a
purificação do corpo todo através do nosso tratamento, a melhora
se faz sentir ainda mais rápido.

AMENORRÉIA

A ausência de menstruação mesmo depois dos dezesseis ou


dezessete anos é causada pela veia que leva o sangue para o útero,
pressionada pelo pus acumulado nas proximidades desse órgão. É
como se ela estivesse fechada. Os casos leves melhoram com duas
ou três aplicações do nosso tratamento, e os graves, em duas ou
três semanas.

CORRIMENTO

O corrimento apresenta diferenças extremamente grandes na sua


intensidade. É uma espécie de pus eliminado continuamente, em
decorrência da ação purificadora, mas as pessoas o temem, por
considerá-lo uma doença, o que é um grande erro. Quanto mais o
corrimento houver, melhor, porque graças a ele, deixam de ocorrer
muitas doenças que poderiam surgir nos órgãos internos.

Examinando uma pessoa com esse problema, veremos que sua


barriga inteira está inchada, e isto não é outra coisa senão o
corrimento. Por conseguinte, dissolvendo-o através do nosso
tratamento, durante certo tempo a quantidade expelida aumenta,
mas pouco a pouco a barriga vai desinchando, e advém a cura
completa.

ESTERILIDADE

Atualmente, considera-se que a esterilidade é causada pelo útero


retrovertido ou pela falta de espermatozóides. Obviamente estas são
uma das causas, mas, no meu ponto de vista, a causa do problema
é o enfraquecimento de todos os órgãos genitais.
Ao examinarmos pessoas com esses problemas, veremos que a
maioria tem a parte inferior da barriga um pouco inchada e mais
dura que o normal. Isso acontece porque nessa região existem
nódulos de pus, que pressionam os órgãos genitais. Essa pressão
contínua atrapalha a sua capacidade ativa, e por isso eles ficam sem
vigor para a concepção.

Por conseguinte, o tratamento consiste em dissolver os nódulos de


pus e torná-los moles como nas pessoas normais. Para isso é
necessário muito tempo. Em princípio, dois ou três meses, podendo
levar cinco ou seis.

FRIGIDEZ

Essa também é uma doença muito freqüente, e a sua causa pode ser
psicológica ou física. A causa psicológica creio ser a vergonha
exagerada ou o casamento forçado, onde não existe amor. A causa
física é o não desenvolvimento dos órgãos genitais, pela pressão
dos nódulos de pus existentes na parte inferior da barriga.

O tratamento consiste em dissolver os nódulos de pus pelo método


de purificação e esperar pelo desenvolvimento dos órgãos genitais,
com o passar do tempo. Não há outra maneira.

Com o desenvolvimento dor órgãos genitais, a causa psicológica,


ou seja, a falta de amor, a vergonha, etc., é bastante amenizada.

DOENÇAS INFANTIS

DIARRÉIA INFANTIL

Essa doença limita-se às crianças abaixo dos dez anos, sendo mais
freqüente entre as de 5 e 6 anos e, depois, entre as de 2 e 3 anos.

Os sintomas são , inicialmente, febre, vômito e, quando forte,


convulsão.

Uma criança que até então estava brincando com saúde, de repente
fica mole e sente muito sono. Quando ela fica bocejando, a doença é
do tipo mais maligno. Não é difícil a criança vir a morrer da noite
para o dia.

A causa da doença são as toxinas que, pela ação purificadora,


inicialmente se concentram no estômago e, pelo seu reflexo,
produzem um efeito como se fosse doença cerebral. O pus
acumulado no estômago desce para o intestino e é eliminado em
forma de diarréia. Então a criança melhora.

O tratamento deve ser aplicado principalmente no estômago; em


segundo lugar, na parte posterior da cabeça e na nuca e, em
terceiro, no intestino. Pelo nosso tratamento, a diarréia infantil
melhora facilmente, com duas ou três aplicações. As experiências
realizadas comprovam 100% de cura, de modo que não há risco de
vida.

As pessoas ficam muito assustadas quando a criança tem


convulsões por causa da diarréia, coqueluche, etc., mas não há
nenhuma razão para temor. Por mais intensa que seja a convulsão,
ela passa em 20 ou 30 minutos, mesmo sem se fazer nada.

PNEUMONIA INFANTIL

A pneumonia infantil é análoga à pneumonia dos adultos e por isso


vou dispensar comentários a respeito, mas geralmente ela demora
mais tempo para sarar.

SARAMPO

Nessa doença, são eliminadas, através da pele, toxinas que o ser


humano possui desde o nascimento. Os sintomas são febre
contínua, no mínimo por dois ou três dias e no máximo por uns dez,
e depois erupções na pele. Se a febre persiste e não há nenhuma
outra anormalidade, deve-se suspeitar de sarampo e observar a pele
da criança. Nessa ocasião, podemos notar o aparecimento de leves
erupções, e também bolinhas brancas na mucosa da boca.

No período de recuperação, os olhos podem ficar irritados, os


ouvidos purgando, etc., mas essas reações significam concentração
de toxinas para sua eliminação. Portanto, não é preciso fazer nada,
pois isso passa naturalmente.
Como seqüela do sarampo, é comum a pneumonia, mas essa é
facilmente curada. Pelo nosso tratamento, se for somente sarampo,
com três aplicações no máximo a criança fica completamente
curada; se o sarampo for acompanhado de pneumonia, cinco ou
seis aplicações.

COQUELUCHE ( TOSSE COMPRIDA )

É o mesmo caso do sarampo, uma ação purificadora de toxinas que


se possui de nascença.

A coqueluche também é camada de tosse comprida, porque leva


muito tempo para sarar. São necessários mais ou menos cem dias
para a eliminação das toxinas. Essas toxinas são uma espécie de
espuma branca que o doente elimina através de tosse intensa ou de
vômitos.

A diferença entre a tosse comum e a coqueluche, ou tosse


comprida, é que esta é longa, é mais séria e contínua. Pelo nosso
tratamento ela melhora de forma surpreendentemente fácil. Nos
casos leves, com três ou quatro aplicações, e nos casos graves,
num espaço de dez dias. O período em que a coqueluche inspira
menos cuidados é quando ela está no auge, e o mais grave é o
período inicial. Para identificar se a doença está no auge ou não,
devemos observar se , mais para o final, a tosse é prolongada.

VARICELA (CATAPORA)

Essa doença caracteriza-se por erupções, mas estas não são


vermelhas como as demais. Têm a mesma cor da pele e surgem em
forma de pontinhos; parecem pequenas verrugas contendo um
líquido. Há, também, pouca febre.

A causa da catapora é a eliminação de um tipo específico de pus.


Ela sara por completo com uma ou duas aplicações do nosso
tratamento.

PARALISIA INFANTIAL
Há vários tipos de paralisia infantil, por isso vou expor os sintomas
dessa doença de modo generalizado. Podemos, a grosso modo,
dividi-la em inata e adquirida.

Os casos inatos caracterizam-se pela falta de desenvolvimento ou


paralisia da parte inferior do corpo ou do corpo todo, ou ainda,
incapacidade de uso das pernas e braços; corpo mole, como se a
pessoa não tivesse ossos; baixo nível de inteligência, visão fraca e
falta de clareza na pronúncia das palavras, baba, corpo retorcido
parcial ou totalmente com deformação física.

No caso da paralisia adquirida, uma criança que se desenvolvia


como outra qualquer, sem nenhuma anormalidade, repentinamente
ou gradativamente fica com os sintomas acima descritos. Por
conseguinte, a criança que tinha bom aproveitamento escolar,
começa a decair de repente, ficando como débil mental ou coisa
semelhante. É trágico.

A causa da paralisia infantil é inteiramente espiritual. Vou explicá-la.

Quando uma pessoa morre subitamente, por doenças como o


derrame cerebral, seu espírito não está preparado para a morte.
Desconhecendo a existência do Mundo Espiritual após a morte, ele
não consegue permanecer lá como espírito desencarnado. Com o
pensamento apegado ao Mundo Material, não percebe que á perdeu
seu corpo material e tenta, até o fim, encostar em alguém e
aproximar-se da vida aqui neste mundo. Isso se dá quase sempre de
forma inconsciente por parte do espírito desencarnado. A única
diferença é que, no caso da paralisia infantil inata, o encosto
acontece no feto, durante a gestação, e no caso da paralisia infantil
adquirida, acontece no corpo material, após o nascimento. Por
conseguinte, os sintomas apresentados pela criança geralmente
assemelham-se aos sintomas do derrame cerebral e da apoplexia.

A paralisia infantil também pode ser causada por encosto de


espírito de cobra. Quando os quatro membros se apresentam moles,
é sempre encosto de cobra. Doentes desse tipo lembram muito a
cobra, pelo seu jeito de contorcer os quadris e as pernas.
Pelo nosso tratamento, a paralisia infantil leva bastante tempo para
ser curada. Nos casos leves, cerca de seis meses, e nos casos
graves, de um a dois anos.

ENURESE NOTURNA (XIXI NA CAMA)

Essa doença é mais freqüente entre as crianças pequenas, mas em


muitos casos, mesmo se tornando adulta, a criança não melhora.

As causas do problema são duas. Uma delas são os nódulos de pus


existentes em volta da bexiga, que pressionada por eles, se contrai,
não conseguindo, naturalmente, acumular suficiente quantidade de
urina. A outra é a existência de nódulos de pus persistentes nas
proximidades do músculo de contração da uretra, os quais
atrapalham o trabalho desse músculo. Quando a urina ultrapassa
uma certa quantidade, a capacidade de trabalho do músculo fica
reduzida e a pessoa urina inconscientemente.

No primeiro caso, a cura é muito fácil, concretizando-se em duas


semanas. O segundo leva bastante tempo; normalmente dois ou
três meses.

DIFTERIA

A difteria está explicada na parte referente a doença e encosto.

BRONQUITE INFANTIL

A bronquite infantil é análoga à bronquite dos adultos.

HÉRNIA

Nessa doença, uma parte dos intestinos desce para o lado direito ou
esquerdo da parte inferior da barriga e fica saliente, de modo que,
apalpando o local com os dedos, é facilmente identificável. Nos
casos graves, o intestino pode ir até o testículo no homem ( N.T. na
região inguinal na mulher), e por isso inchar bastante.

A causa do problema, obviamente, é a flacidez dos músculos,


devido à debilidade do intestino, e por isso, com o incremento da
atividade intestinal, o problema acaba.
O tratamento deve ser aplicado em todo o intestino. Os casos leves
melhoram com duas ou três aplicações, e os graves, em um ou dois
meses; os mais graves levam de cinco a seis meses. Aliás, os casos
leves melhoram naturalmente, à medida que a criança vai ficando
adulta.

O problema também pode ser resolvido através da cirurgia, mas,


como o intestino fica mais curto, ele fica enfraquecido. O
enfraquecimento do intestino significa a perda da saúde na mesma
proporção, e por isso o ideal é resolver o problema sem recorrer à
cirurgia.

OUTRAS DOENÇAS

ESCARLATINA

Como o nome da doença está mostrando, o corpo todo fica


vermelho. Além disso, surgem pequenas erupções e febre alta.

A escarlatina é causada por toxinas existentes desde o nascimento,


as quais são provocadas por um microorganismo. Os casos leves
melhoram com uma ou duas aplicações do nosso tratamento, e os
graves em cerca de uma semana. Na fase de recuperação, a pele
começa a descascar.

AUTISMO

Essa doença faz a pessoa balançar as mãos e os pés


inconscientemente. Ela é causada pelo encosto de espírito de
animais, e costumam se apresentar as características do animal
encostado. Existem pessoas que balançam levemente a cabeça,
mas este também é um leve sintoma do encosto de espírito de
animal.

Pelo nosso tratamento, é necessário muito tempo para a cura. Em


princípio, leva de um a três anos.

URTICÁRIA
A urticária é uma doença que se caracteriza pelo aparecimento de
erupções no corpo todo ou numa determinada parte. Na maioria dos
casos, o corpo fica vermelho e coça bastante.

Fala-se que a causa da urticária está nos intestinos, mas isso é um


erro. A prova é que, por mais que se trate dos intestinos, não há
efeito algum. Pelas minhas pesquisas, as causas podem ser duas.
Uma delas são os resíduos das toxinas do sarampo, os quais
aparecem pela ação purificadora, e a outra é a intoxicação
decorrente de injeções de cálcio. Por experiências comprovadas,
um ou dois anos depois de tomar injeção de cálcio, toda pessoa,
sem exceção, tem urticária. Isso está ocorrendo com muita
freqüência nos últimos tempos. Portanto, não devemos nos
esquecer de perguntar se a pessoa já tomou ou não injeção de
cálcio.

Pelo nosso tratamento, em ambos os casos a cura é fácil, ocorrendo


normalmente em cerca de uma semana. Nos casos graves, em duas
ou três, mais ou menos.

Existem, ainda, outros tipos de doenças da pele, mas a maioria sara


em uma ou duas semanas.

CINETOSE (ENJÔO NOS TRANSPORTES)

Essa também é uma espécie de doença, e relativamente freqüente.


Sua causa é o pus acumulado em volta do estômago, o qual, em
decorrência do movimento do veículo, penetra no estômago e deixa
a pessoa indisposta, com ânsia de vômito, ou a faz vomitar.

Pressionando com os dedos a região entre o estômago e os seios,


encontraremos pontos doloridos e a pessoa tem uma sensação de
peso no local. Pelo nosso tratamento, os sintomas leves melhoram
por completo com duas ou três aplicações, e os casos graves, com
cinco ou seis.

PRISÃO DE VENTRE

A prisão de ventre não é uma doença, mas causa bastante


sofrimento. A causa inicial é a diminuição intencional da comida e a
pouca quantidade de líquido. Por conseguinte, se a pessoa perceber
a causa do problema e corrigi-la, melhora facilmente. A maioria, no
entanto, nessas ocasiões, tenta resolver o problema com a ajuda de
remédios, e isso, na realidade, torna-se a causa da prisão de ventre
crônica.

Como eu já disse antes, a capacidade de evacuação vai


enfraquecendo cada vez mais com o uso de remédios, e por causa
desse enfraquecimento recorre-se novamente a eles. Isso torna
aquela função ainda mais fraca, e por fim a evacuação só é possível
com a ajuda de remédios. Portanto, para curar de vez a prisão de
ventre, é preciso, forçosamente, que a evacuação se processe de
forma natural, sem auxílio de remédio.

Um doente que eu tratei há algum tempo, tendo deixado os laxantes,


passou a defecar depois de oito dias; em seguida, dez dias depois,
sete, cinco, três, até que passou a defecar normalmente todos os
dias. Ele sofria de câncer no estômago e hoje está são. No início,
ficou vinte e oito dias sem defecar, mas não se sentiu mal nem
apresentou nenhum dano causado pela prisão de ventre.

Pelas minhas experiências, comer uma ou duas colheres de farelo


de arroz torrado em cada refeição, e , nos casos graves, cerca de
três colheres, é bastante eficaz. O método é absolutamente seguro,
e quanto maior a quantidade de farelo de arroz, maior é o seu efeito.
Só que, quando se ultrapassa certo limite, pode dar dor de barriga e,
por isso, é necessário fazer um controle.

PARONÍQUIA (UNHEIRA) E GANGRENA

Essas duas doenças apresentam quase os mesmo sintomas. Só que


a paroníquia parece limitar-se aos dedos das mãos, mas a gangrena
atinge os dedos das mãos e dos pés, e avança até outras partes. O
tratamento médico consiste em cortar o local afetado, para evitar o
avanço da doença.

Tanto uma como a outra são causadas por toxinas bastante


malignas, que se concentram pela ação purificadora. Através do
nosso tratamento, a paroníquia sara por completo em uma ou duas
semanas, e a gangrena, nos casos leves, em cerca de duas
semanas, e nos casos leves, em cerca de duas semanas, e nos
casos graves, em um ou dois meses.
DEPRESSÃO

A depressão também é chamada de doença da cultura, sendo muito


freqüente nos últimos tempos. Seus sintomas são os mais diversos:
insônia, angústia, cansaço, cabeça pesada, visão reduzida,
preguiça, tontura, fraqueza cerebral, etc.

A causa da depressão são nódulos de pus acumulados ao redor da


região cervical, os quais provocam falta de sangue no cérebro. À
medida que se dissolvem esses nódulos, a pessoa melhora. Pelo
nosso tratamento, é uma doença relativamente fácil de curar. Os
sintomas leves melhoram por completo com duas ou três
aplicações, e os graves, em cerca de um mês.

ARTRITE

A artrite pode ser causada pela aglomeração de nódulos de pus


decorrentes da ação purificadora. Pode, também, ocorrer após a
cura da blenorragia ou no decurso da blenorragia crônica. Os
sintomas são dores violentas nas juntas dos braços e das pernas,
que podem ficar com febre e muito inchados. É uma doença
facilmente curável através do nosso tratamento, sarando por
completo em uma semana, ou em duas ou três.

TUBERCULOSE ÓSSEA

Nessa doença, há pus solidificado em alguns ossos, e a pessoas


sente pouca ou muita dor e tem febre. Na maioria dos casos, o
problema acontece nas costelas, na coluna dorsal, no ílio, no fêmur,
etc. Pelo nosso tratamento , a cura é completa, mas demorada. Os
casos leves levam um ou dois meses, e os graves, cinco ou seis.

HIPERTENSÃO

Essa doença é bastante freqüente, nos últimos tempos, sendo


considerada uma prévia do derrame cerebral. Os médicos medem a
pressão mecanicamente. Segundo eles, a soma da idade com 90 é a
média do estado saudável, isto é, a idade sendo 50, somando com
90 dá 140. Esse é o padrão; acima disso, é sinal de que a pessoa
não está bem de saúde.
Mesmo que tenham pressão alta, não é certo as pessoas virem a Ter
derrame cerebral, mas pode-se pensar que elas correm esse perigo.

A causa da hipertensão é o sangue sujo; o segredo, então, é não


sujar o sangue. Por conseguinte, a pessoa deve comer bastante
verduras, evitar comer carne e fazer o máximo de exercícios.

Pelo nosso tratamento, a cura é infalível e completa, mas demorada.


Diríamos que leva de um a três meses. O derrame cerebral pode ser
absolutamente evitado, daí podermos perceber o grande valor do
nosso tratamento.

ARTERIOSCLEROSE

Ultimamente, essa doença vem se mostrando muito freqüente e


perigosa. Na maioria das pessoas que morrem subitamente, com
enfarto do miocárdio, o problema é causado pela arteriosclerose. O
sangue tóxico solidifica-se numa parte das artérias e, com o avanço
do problema, a corrente sangüínea fica obstruída, causando o
infarto.

Pelo nosso tratamento, dissolvendo-se o sangue tóxico solidificado


no local afetado, a arteriosclerose sara por completo. Os sintomas
leve levam duas ou três semanas, e os graves, dois ou três meses.

Interesses relacionados