Você está na página 1de 6

SUMÁRIO

1. APRESENTAÇÃO...................................................................................................2
2. INFORMAÇÕES GERAIS.....................................................................................2
2.1. EMPREENDEDOR................................................................................................2
2.2. REPONSÁVEL TÉCNICO....................................................................................2
3. CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO..............................................3
3.1. LOCALIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO.......................................................3
3.2. CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA CONSTRUTIVO......................................3
3.3. LOCALIZAÇÃO DO CANTEIROS DE OBRAS.................................................5
4. ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO...................................................................5
5. CARACTERIZAÇÃO DOS RESÍDUOS GERADOS NA OBRA......................6
6. PROJETOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS......................................6
6.1. TRIAGEM OU SEGREGAÇÃO...........................................................................6
6.2. ACONDICIONAMENTO......................................................................................6
6.3. MOVIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DOS RESÍDUOS...................................6
7. BIBLIOGRÁFIA......................................................................................................6
1. APRESENTAÇÃO
A obra trata-se de Projeto destinado a reconstrução (demolição e construção) da
Biblioteca Municipal Graciliano Ramos, localizada na Rua Luiz Pinto de Andrade,
Centro, na cidade de Palmeira dos Índios – AL.
A edificação será constituída com dois pavimentos, térreo e 1º pavimento, com
uma área de construção igual a 545,64 m².
Para o desenvolvimento do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da
Construção Civil da Edificação, serão respeitadas as seguintes legislações:
 Resolução Conama nº 307/2002 – Estabelece diretrizes, critérios e
procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil.
 Resolução Conama nº 348 / 2004 – Altera a redação do artigo 3ª, item IV da
Resolução do Conama nº 307/2001, relativo a definição de resíduos da construção civil
de Classe “D”.

2. INFORMAÇÕES GERAIS

2.1. EMPREENDEDOR
Razão Social: Prefeitura Municipal de Palmeira dos Índios
Endereço: Praça da Independência, nº 34 Bairro: Centro
CEP: 57600-010 Município: Palmeira dos Índios – AL
CNPJ: xxxxxxxxxxxxxx Telefone: (82) 1111-1111

2.2. REPONSÁVEL TÉCNICO


Nome: Pessoa 1
Endereço: Av. xxxxxxxx, nº000 Bairro: Centro
CPF: 111.111.111 – 11 Telefone: (82) 22222-2222
E-mail: eng1@email.com
CREA: xxx.xxx.xxx-x / Engenheira Civil

2.3. RESPONSÁVEL TÉCNICO PELA ELABORAÇÃO DO PGRCC


Nome: Pessoa 2
Endereço: Av. xxxxxxxxxxx, nº 111 Bairro: Centro
CPF: 222.222.222 – 22 Telefone: (86) 99802-1249
E-mail: eng2@email.com
CREA: xxx.xxx.xxx-x / Engenheira Civil
3. CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO

3.1. LOCALIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO


Figura 1 – Localização da edificação

3.2. CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA CONSTRUTIVO


 Demolição / Terreno
O terreno para a realização do projeto é plano e se constitui como base da edificação
existente, da qual se trata do prédio da Biblioteca Municipal Graciliano Ramos, que será
demolido, devido às sucessivas patologias que a edificação vem apresentando.
Logo, o sistema construtivo deste projeto se inicia pela fase de demolição e retirada
da estrutura existente, que será realizado seguindo as etapas abaixo:
1) Retirada do forro em réguas de pvc;
2) Retirada das telhas cerâmicas;
3) Retirada da estrutura de madeira para telhas cerâmicas;
4) Retirada de esquadrias em madeira;
5) Demolição de alvenaria de tijolos furados;
6) Demolição de revestimento com argamassa;
7) Demolição de piso em cimento queimado;
8) Demolição da estrutura de concreto.
Todas essas etapas serão executadas, conforme necessário, para o pavimento
térreo, primeiro pavimento e para as fundações que se fizerem necessárias, conforme
projeto estrutural.
Após a fase de demolição, se inicia a fase de construção do projeto.
 Instalação do canteiro de obra
O canteiro de obra é composto por área coberta para escritório, depósito, refeitório e
banheiros.
 Fundação
Conforme o Projeto Estrutural, serão executados 20 tubulões em concreto armado,
onde o concreto será produzido in loco.
As fôrmas utilizadas na concretagem serão em madeira compensada, adequada ao
tipo de acabamento destinado as superfícies de concreto por elas envolvidas.
 Estrutura
O concreto utilizado nas vigas baldrame (cintas), pilares, vigas e laje, será produzido
no próprio canteiro de obra.
 Vedação
As paredes externas da edificação serão construídas com alvenaria de tijolo
cerâmico seis furos, meia vez, assentados com argamassa mista de cimento, cal e areia,
traço de 1:2:8.
As paredes internas da edificação serão divisórias em gesso acartonado.
 Instalação Elétrica
O projeto de instalações da edificação é composto de sistema elétrico de iluminação,
tomadas e sistema de ar condicionado, onde serão utilizados eletrodutos e fios de cobre.
 Revestimento de Paredes
Deverá ser executado nas paredes, sobre a alvenaria, o chapisco, constituído por
uma camada irregular e descontínua de argamassa de cimento e areia, na proporção de
1:3.
Após o chapisco, deverá ser executado emboço ou massa única em argamassa, com
traço 1:2:8, preparo mecânico em betoneira.
 Teto
No teto será aplicado o chapisco, com argamassa de areia e cimento na proporção de
1:4. Após aplicação do chapisco será aplicado a massa única.
No pavimento superior será utilizado o forro acústico tipo “sonex” em placas de
fibra mineral com perfil em alumínio.
 Revestimento - Piso
O piso de todos os ambientes internos será em granilite, marmorita ou granitina com
espessura de 8 mm, polido, de alta resistência, na cor cinza claro, modulado em placas
de 1,00 m x 1,00 m, com juntas plásticas de dilatação de 3 mm de espessura.
 Pintura
Nas paredes internas deverá ser aplicado uma demão de selador e duas demãos de
tinta látex PVA, além de uma demão de massa corrida. Nas paredes externas será
aplicado uma demão de selador acrílico e uma demão de textura acrílica.
No teto será aplicado duas demãos de tinta látex acrílica.
 Cobertura
A cobertura será executada em estrutura metálica e o telhado com telha metálica
termoacústica sanduíche, com inclinação de 10%.

3.3. LOCALIZAÇÃO DO CANTEIROS DE OBRAS


A escolha do local para implantação do canteiro de obras tem como requisitos
básicos a localização em área plana, evitando movimentações de terra. O local também
não pode ser passível de inundações, além de contar com fácil acesso.
É de extrema importância que as instalações do canteiro ofereçam condições de
trabalho e segurança
O local definido para o canteiro será definido pela empresa contratada para a
realização da obra e a contratante.

4. ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO
As principais etapas de um projeto de gerenciamento (PGRCC) são:
 Caracterização: Identificar e quantificar os resíduos;
 Triagem: Realizar triagem, que poderá ser feita pelo gerador na origem, ou ser
realizada nas áreas de destinação licenciadas para essa finalidade, respeitadas as
classes de resíduos estabelecidos na resolução do Conama.
 Acondicionamento: O gerador deve garantir o confinamento dos resíduos após
a geração até a etapa de transporte, assegurando nos casos que sejam possíveis, a
condição de reutilização e de reciclagem;
 Transporte: Deverá ser realizado de acordo com as normas vigentes para o
transporte de resíduos;
 Destinação: Deverá ser feita de acordo com as classes a que pertencem os
resíduos.
A separação correta e a disposição final dos diferentes tipos de resíduos das obras de
construção civil permitem sua valorização, através da reutilização, reciclagem e a
redução dos custos. O gerenciamento dos resíduos pelo construtor, além de expressar
sua responsabilidade ambiental e atuação correta como gerador, é economicamente
vantajosa e possibilita um claro avanço dos construtores em seu esforço para imprimir
qualidade aos seus processos e produtos.

5. CARACTERIZAÇÃO DOS RESÍDUOS GERADOS NA OBRA

6. PROJETOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS

6.1. TRIAGEM OU SEGREGAÇÃO

6.2. ACONDICIONAMENTO

6.3. MOVIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DOS RESÍDUOS

7. BIBLIOGRÁFIA