Você está na página 1de 10

David Cerqueira - nascido em São João de Mer-

iti - RJ. Publicitário / Diretor de Arte, Bacha-


rel em Comunicação Social pela UNE-
SA, tem cursos na área de Desenho Artístico,
Mídias Digitais, Marketing digital. Fundou a
Agência Excellence em 2007. Desenhou mais
de 1000 projetos gráficos produzidos, entre
capas de cd’s, dvd’s, livros e logomarcas . Des-
tacou-se sempre por criar imagens surrealis-
tas e inspirativas de conteúdo bíblico ou con-
ceitual. Atendeu a inúmeros artistas do ramo
cristão e secular, também várias gravadoras e
companhias como Som Livre, MK Music, Sony
Music, Universal, Central Gospel, Graça Music
entre outras. Como compositor e músico tem
6 álbuns gravados e mais de 100 obras musicais
de sua autoria gravadas junto a outros artistas.
Seu repertório como Designer foi matéria em
várias revistas e veículos.
de comunicação do meio cristão
A peça central de qualquer projeto, peça de publicidade, a IDEIA é a chave para se
comunicar eficazmente com seu público. Se tiver uma grande ideia seu tiro será no
alvo, na mosca, sem erro. Antes de desenvolver seu banner pense nela.
Mas como ter uma ideia para minha igreja ou ministério? Preciso ser um gênio do Mar-
keting ou receber uma profecia dos céus?
A resposta é Não! Existem sim, gênios da criação, mas se você não se vê como um de-
les, existem técnicas de Criação que podem te ajudar e muito! Acredite, propaganda é
mais transpiração do que inspiração. Existem centenas de livros que você pode ler so-
bre o assunto, materias que te darão recursos aprofundados de criação. Mas se você
não tem muito tempo para isso agora, eu vou te dar o caminho das pedras para ter uma
boa ideia .
REPERTÓRIO - Repertório é todo seu conteúdo e referência, tudo que te inspira e te
envolve. Para ter uma ideia boa, encha-se de todo conteúdo que te emocione, livros,
histórias (INCLUINDO A BÍBLIA), filmes, vídeos, séries, revistas, música (muita música),
sites de referência. Pesquise sem medo, seja uma esponja, absorva todo conteúdo que
puder. Antes de ir pra frente do computador ou do app, pegue um papel, caneta e ra-
bisque todas as ideias, por mais idiotas que pareçam. Misture as referências! Não tenha
preconceitos, acredite ( nada se cria mas tudo se transforma). Use suas referências, seu
repertório e a partir deles dese-nhe alguma coisa. Veja o que já fizeram e busque fazer
melhor !
Quando você olha pra esta imagem/símbolo, o que lhe vem a cabeça? Sacrifício,
vitória, evangelho, redenção etc. São respostas possíveis.

Uma imagem vale mais que mil palavras, você já ouviu isso? O caso é que a imagem
transmite sensações, os seus olhos mandam uma mensagem ao seu cérebro que através
daquelas cores projetadas na sua retina geram sentimentos e lembranças desde sua in-
fância.

A imagem é a primeira coisa que alguém verá no seu banner ! Então, ela precisa ser cha-
mativa e atingir exatamente o “ponto fraco” do seu público. Chamar a atenção pode não
ser um ponto positivo, você precisa chamar seu público de forma individual para o que
você quer. Use e abuse da criatividade, mas use uma imagem que tenha contexto com
seu título e conteúdo. Se coloque no lugar de cada pessoa que verá essa peça. Passe a
mensagem através da imagem, evite ser clichê ou “cara-de-pau” demais, tenha ética e
moral social. Se a imagem central é uma pessoa ou artista, procure pensá-lo como um
produto que precisa ser vendido, o semblante, o angulo da foto, ambiente, maquiagem,
luz e enquadramento, planeje bem.

Fundamental é que ela ocupe a maior parte da sua peça e que de cara direcione o leitor
ao resto do conteúdo, sabendo que, a imagem será a primeira coisa a ser vista pelas pes-
soas.
Títulos vendem livros inteiros por uma única frase! Revistas, matérias, sites, blogs, clicks.
Uma única frase pode ser o suficiente para vender todo o seu conteúdo. Existem várias
técnicas de redação que eu poderia te passar por aqui, mas o espaço não permite rs.

Pense em como seu título chama a atenção positivamente para o resto do seu conteúdo.
Como essa frase pode ser inspiradora, curiosa, transmitindo uma senação determinada
no seu leitor. Como as pessoas irão ler? Será que ela resolve um problema de alguém?
Independente do que você pode estar informando, seu título precisa responder as per-
guntas do seu público de forma sucinta, se você deseja vender seu conteúdo com ex-
celência.

Pense seu título também em sintonia com sua imagem, provoque ou una seu tema ao
seu texto. Evite usar palavras ou fontes que confundam a mente das pessoas.

Use fontes adequadas para cada ideia que deseja passar. Se seu público é jovem, use
fontes jovens que transmitam energia e movimento. Se seu público é mais maduro, uti-
lize fontes de famílias serifadas ou modernas. Pesquise fontes, pesquise referências na
mesma linha que você propõe. Brinque com o texto, faça a sua leitura divertida.
Desde criança as cores mexem com nosso cérebro, intuitivamente elas nos provocam
sensações. A ciência comprova que alguns tons como o vermelho podem acelerar nos-
sos batimentos cardíacos, provocam fome, sede, despertam energia, amizade, nos acal-
mam, etc. Muito se fala sobre a psicologia das cores, mas como empregá-las em nossas
peças gráficas para igrejas e ministérios?

Não é tão difícil assim como parece, procure entender cada cor, o que ela indica e apli-
que sem exagerar nas suas peças gráficas. No ambiente religioso, o ideal é usar sempre
cores “espiritualizadas” e sóbrias como tons de roxo, púrpura, lilás e azuis para causar
profundidade e preto para mostrar seriedade. No entanto, diversas cores podem ser usa-
das, dependendo do público e da ideia a ser anunciada.
Abaixo seguem algumas dicas nesse universo incrível da psicologia das cores:
Organização é a última chave para um layout harmônico, vendável e estimulante.
A palavra chave nesse tema é HIERARQUIA. Saiba organizar quem é o maior e o menor
na sua peça gráfica. Quem aparece primeiro, qual lado a imagem deve estar e o título, a
ordem que as coisas aparecem. Não adianta ter uma quantidade enorme de informações
desorganizadas.

Indique ao seu público qual lado ele deve começar a ler e ver primeiro. O ideal é utilizar
a imagem do lado esquerdo (mais usado) , o título no direito, os subtítulos organizados
abaixo e a assinatura da logo com informações finais nos campos de baixo.

Tudo deve estar na proporção da hierarquia, o que deve ser visto primeiro e o que deve
ser visto por último. Pense, nem todos irão ler todas as informações que você escreveu,
faça-os ler o que é principal! Não misture mais de duas fontes (não recomendável), orga-
nize harmonicamente seu layout e nunca esqueça de dar uma direção final ao seu públi-
co, exemplo: o que ele deve acessar, onde ir, como, quando etc.

Faça seu banner ser bem informativo, mas não esqueça que o banner é um chamariz, não
um livro, seja sucinto.
Dê uma boa olhada nesses
dois banners de exemplo, di-
vulgando uma conferência de
Jovens.

Perceba as diferenças gri-


tantes entre os dois anúncios.
Veja que o da esquerda não
respeita hierarquia, psico-
logia da cor, usa fontes sem
qualquer conceito e faz uma
verdadeira bagunça com
o layout . Por incrível que
pareça, ainda existe anúncios
assim por aí

A sua Direita, de fato é um anúncio


mais harmônico, tem a imagem prin-
cipal centralizada, possui cores pensa-
das com uma identidade visual, utiliza
fontes com equilíbrio e organiza a hi-
erarquia de forma correta.
Espero que tenham curtido estudar nessa pequena obra autoral.
Esse projeto é o início de muitas outras coisas que virão por aí
para igrejas e ministérios. Agradeço a cada um que teve per-
sistência e absorveu ao máximo cada informação liberada aqui.
Utilize e evolua com este material. Que este e-book seja seu pon-
to de partida para coisas ainda maiores.

Este material é gratuito mas não foi de graça produzí-lo. Então


peço a você encarecidamente apenas uma coisa: não distribua
este conteúdo aleatóriamente, peça ao seu colega para baixar no
link oficial, de forma que possamos registrar seu e-mail e manter
contato de forma oficial. Sigam meus conteúdos em @agenciaex-
cellence no instagram! vUm grande abraço a todos e até a próxi-
ma.

David Cerqueira