Você está na página 1de 2

FACULDADE DE TEOLOGIA, FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS GAMALIEL

FATEFIG.
Constituição de 1937

Discentes: Ana Beatriz, Débora Hellen, Ludmilla do Carmo, Thayleyd Mendes

Questão 1
(UNIR/RO) A Constituição de 1937 estabeleceu que: "O ensino pré-vocacional
profissional destinado às classes menos favorecidas é em matéria de educação o
primeiro dever de Estado. Cumpre-lhe dar execução a esse dever, fundando institutos
de ensino profissional e subsidiando os de iniciativa dos Estados, dos Municípios e
dos indivíduos ou associações particulares e profissionais". (CAMPANHOLE, Adriano
& CAMPANHOLE, Hilton Lobo. Constituições do Brasil. São Paulo: Atlas, 1981).
A partir do conhecimento e da análise do texto da Constituição, é possível afirmar que
a política educacional do Estado Novo:

a) reconhece o direito universal ao acesso à educação e a prática democrática de


fornecer a todos os cidadãos uma formação baseada nos princípios da igualdade
social.

b) pode ser considerada democrática, uma vez que as decisões relacionadas à


educação escolar resultavam da ampla discussão que o governo fazia com
educadores.

c) previa a criação de um sistema educacional público, igualitário e permanente para


os cidadãos brasileiros independente de sua condição na estrutura social.

d) deu um salto qualitativo ao determinar que o Estado tinha o dever de garantir o


direito à educação pública de qualidade a todas as crianças, jovens e adultos do país.

e) institucionalizou uma visão preconceituosa que reforçava as diferenças entre


trabalho intelectual e manual, separação que marcou as relações sociais desde a
época da escravidão.

Questão 2
A Constituição Federal de 1937 consolidou o Estado Novo varguista, que conservou
uma estrutura de poder autoritária até o seu último ano, em 1945. Essa Constituição
ficou conhecida, à época, como “polaca”, pois:

a) legalizava a prostituição no Brasil (as prostitutas eram conhecidas como “polacas”


nessa época).
b) levava em conta a política de imigração polonesa para o Brasil.
c) incluía em seus artigos a criação de um Estado Polonês no território do Rio Grande
do Sul.
d) assemelhava-se à Constituição Polonesa de 1935, que continha um viés autoritário.
e) impedia que poloneses católicos pudessem instalar-se no Brasil.

Questão 3
(UFPE) Viver a democracia era o desejo de muitos grupos políticos existentes no
Brasil dos anos 1930. No entanto, o governo de Getúlio Vargas seguia outros
caminhos, enfrentando as oposições. Com a Constituição de 1937, Getúlio Vargas:
a) centralizou mais ainda o poder político, firmando o autoritarismo.
b) procurou modernizar a sociedade, multiplicando os partidos políticos.
c) refez a legislação sindical, garantindo as reivindicações operárias.
d) fortaleceu normas liberais, sem, contudo, deixar seu poder de centralizador.
e) trouxe ideias sociais mais avançadas, imitando modelos europeus.

Questão 4
Ao contrário da grande maioria das constituições democráticas modernas, a
Constituição de 1937 não foi elaborada por uma constituinte, isto é, por uma
agremiação de parlamentares, mas foi escrita por uma só pessoa e aprovada
pelo presidente Getúlio Vargas. Quem foi o redator dessa Constituição?

a) Gustavo Capanema
b) Felinto Müller
c) Francisco Campos
d) Plínio Salgado
e) Pontes de Miranda

Questão 5

O autor da constituição de 1937, Francisco Campos, afirma no seu livro, O Estado


Nacional, que o eleitor seria apático; a democracia de partidos conduziria à desordem;
a independência do Poder Judiciário acabaria em injustiça e ineficiência; e que apenas
o Poder Executivo, centralizado em Getúlio Vargas, seria capaz de dar racionalidade
imparcial ao Estado, pois Vargas teria providencial intuição do bem e da verdade, além
de ser um gênio político.
CAMPOS, F. O Estado nacional. Rio de Janeiro: José Olympio, 1940 (adaptado).
Segundo as ideias de Francisco Campos,

a) os eleitores, políticos e juízes seriam mal-intencionados.


b) o governo Vargas seria um mal necessário, mas transitório.
c) Vargas seria o homem adequado para implantar a democracia de partidos.
d) a Constituição de 1937 seria a preparação para uma futura democracia liberal.
e) Vargas seria o homem capaz de exercer o poder de modo inteligente e correto