Você está na página 1de 5

Laurina, A Deusa das Estrelas

Por Álvaro “Jamil o Kender” Freitas

A deusa das estrelas e cometas tem uma das histórias mais tristes e comoventes entre os deuses de
Arton. Tudo começou há muito tempo, antes da própria criação do mundo de Arton...

O Amor Impossível de estrelas cadentes, ou demonstrava sentimentos


através de cometas das mais variadas formas.
Antes de batalharem entre si para decidirem que
Mas não tinha o que mais queria: o amor de seus pais.
reinaria sobre Arton, Azgher e Tenebra
Tenebra e Azgher se arrependeram de seu curtíssimo
alimentavam grande simpatia um pelo outro. Essa
relacionamento, e a prova viva do mesmo os
simpatia logo transformou-se numa paixão
desagradava muito. Tenebra simplesmente não
avassaladora, por parte de Tenebra.
suportava a filha.
Apesar de amar loucamente Azgher, Tenebra nunca
visitaria os domínios de luz e claridade do deus-sol
(isso a deixava doente). Azgher não se importaria de A Rejeitada
visitar Tenebra, mas ele não estava tão interessado em Rejeitada pelos pais, Laurina acabou sendo
um romance (e ele também estava ocupado com suas acolhida pela deusa Tanna-Toh. A deusa do
relações com outras deusas). conhecimento ensinou muito à Laurina, e instilou
Pouco tempo depois foi decidido que algum deus na mesma um desejo profundo pelo saber.
deveria prover o ambiente de Arton. Os candidatos Com os ensinamentos de sua mãe adotiva, Laurina
poderiam ser quaisquer deuses ligados diretamente aos passou grande parte de sua existência viajando pelos
planos elementais (Oceano, Azgher, Tenebra, planos, conhecendo novas raças, formas de vida e etc.
Alihanna), mas no fim apenas Azgher e Tenebra Nunca teve seguidores; poucos se preocupavam com
acabaram por optar por esse “cargo”. Como não era as estrelas de modo religioso, mas cada pessoa que
possível uma coexistência entre luz e trevas, ambos olhava carinhosamente para as estrelas fortalecia a
batalharam. O resultado deste embate é conhecido por frágil e carente Laurina.
muitos; Azgher e Tenebra dividiriam entre si a Isso mudou há alguns anos, quando Laurina deu por
responsabilidade de prover Arton, cada um a seu findo seu período de viagens e resolveu voltar-se para
tempo. Isso tornou Azgher e Tenebra inimigos Arton. Começou seu culto com a ajuda de Kepp Lers,
ferrenhos, como todos o sabem. seu primeiro sumo-sacerdote, e com ele teve um filho.
E por isso, agora, o amor de Tenebra não poderia ser
alcançado... Laurina, a Deusa das Estrelas
Laurina é a deusa das estrelas, cometas e meteoros.
O Sol da Meia-Noite Ela está ciente de tudo o que ocorre sob as estrelas,
Mas Marah, a deusa dos apaixonados, não podia assim como sua mãe Tenebra. Laurina é invocada
permitir que um amor não pudesse ser alcançado. pelos marinheiros, que guiam-se através das
Agindo diretamente no ponto, convenceu Azgher de estrelas – sendo uma grande aliada de Marina,
que Tenebra o amava, e precisava dele, mesmo que deusa dos marinheiros.
apenas por uma noite. A deusa das estrelas começou a ser reconhecida
Convencido de que agira mal, Azgher, resoluto, recentemente, especialmente entre estudiosos e magos.
dirigiu-se aos domínios de Tenebra. Os servos Com a divulgação da Carta Celeste Artoniana, a
sombrios da deusa encolhiam-se ante à presença Ordem de Laurina ganhou notoriedade entre muitos,
luminosa do deus-sol. Para os primitivos povos especialmente os nobres. Laurina também representa
artonianos, essa foi uma noite única: o sol surgiu à todo tipo de fenômenos celestes noturnos (incluindo
meia-noite! auroras boreais).
Dessa união nasceu Laurina, uma deusa fraca e Seu símbolo sagrado é uma miniatura de telescópio
pequena, que representava uma marca permanente de estilizada.
seu pai em sua mãe. Cada uma das estrelas era
Motivações: Laurina é insegura e solitária. Graças às
Laurina, Laurina eram todas as estrelas.
influências de Tanna-Toh, ela quer que todos a
Ocasionalmente, Laurina movia-se pelo céu, na forma
conheçam bem, através de ensinamentos e medições

Lista Tormenta http://www.listatormenta.cjb.net


“científicas”. Ela faz isso por egoísmo, porém, pois lembrar: as estrelas nem sempre sabem de tudo.
tudo o que quer é ser amada. No entanto, é honrada e Perguntar à uma constelação algo ligado à ela
nunca se aliaria a deuses corruptos – essa influência costuma ser mais efetivo.
com certeza de seu pai.  Manto estrelado. O clérigo pode invocar a
Outros Nomes: O culto à Laurina é recente em Arton; bênção de Laurina sobre si, cobrindo-se com um
ela não é conhecida por outros nomes. manto de estrelas. Esse manto negro coberto de
pequenas luzes tem a propriedade especial de
Avatar: Laurina apresenta-se como uma jovem de ocultar o usuário se ele estiver sob um céu
cabelos negros, com fios prateados entremeados no estrelado. Não é necessário nenhum teste, se o
preto. Seus olhos são furta cor. Laurina também pode clérigo se mantiver imóvel. Em movimento, é
se apresentar como uma tremulação no ar próximo a impossível manter o ocultamento (constelações
um telescópio, ou através de uma estrela cadente. não se movem!). Quando ocultado, o personagem
Relações: Outrora reclusa, atualmente Laurina tem se só pode ser atingido por acaso, ou por efeitos de
relacionado muito mais com os outros deuses. Sua área.
mãe Tenebra a odeia, bem como Azgher (ela é a prova Adicionalmente, o Mestre pode tornar ainda mais
viva de um relacionamento que ambos prefeririam únicos os clérigos de Laurina. Em AD&D, eles podem
esquecer). Ela se dá bem com Tanna-Toh, Wynna, usar apenas armas permitidas aos magos. Eles
Marah, Marina (deusa dos marinheiros) e tem um recebem magias das seguintes esferas: Todas (maior),
grande interesse em Valkaria (embora nunca tenha Astral (maior), Adivinhação (maior), Cura (menor),
falado com a mesma). Solar (maior), Convocação (menor). Eles podem
Poderes Garantidos: O clérigo de Laurina recebe controlar ou destruir mortos-vivos, à vontade. Em
gratuitamente a perícia Astrologia (AD&D), +4 no NH GURPS, só podem escolher as seguintes escolas:
de Astronomia (GURPS) ou a especialização Cura, Reconhecimento, Luz e Trevas, Metamágicas,
Astronomia (de Ciências; 3D&T). Todos começam o Movimentação. Se o GM tiver acesso ao GURPS
jogo com um mini-telescópio estilizado (seu símbolo Grimoire, eles também têm acesso às escolas Gate e
sagrado), e uma carta celeste de Arton. Eles também Technological.
podem selecionar uma entre as seguintes vantagens: Obrigações e Restrições: Clérigos de Laurina jamais
 Telescópio. O clérigo possui um pequeno podem recusar uma missão que envolva a busca por
telescópio sagrado, encantado para funcionar novos conhecimentos sobre os céus; e NUNCA podem
muito melhor. Usar esse telescópio quintuplica o se recusar a responder perguntas sobre o céu – nem
alcance de visão. Se o telescópio se quebrar, mesmo por omissão (“Não senhora, segundo o
apenas o clérigo pode consertá-lo (mesmo que não Postulado de Verne, o céu NÃO pode cair sobre as
tenha perícias para isso). Ninguém além do clérigo nossas cabeças.”, disse Kepp, interrompendo uma
pode usá-lo. aldeã em Totlarim).
 Estrelas sussurrantes. Durante à noite, se o Além disso, clérigos de Laurina não podem lançar
clérigo puder ver as estrelas, pode receber magias sob os auspícios de Azgher; apenas quando a
conselhos e avisos das mesmas, conversando com primeira estrela desponta no céu, eles podem usar suas
elas. Ele pode fazer uma pergunta do tipo sim ou magias. Essa é uma influência de Tenebra.
não, mas apenas uma vez por noite. É bom

Kepp Lers, Sumo-sacerdote de Laurina


História: Kepp Lers sempre foi um jovem inventivo e engenhoso. Desde criança ocupava-se na fazenda de seus
pais com aquilo que ele chamava de “invenções”. Ele aproveitava todo tipo de tralhas (peças de carroças e
ferramentas, itens encontrados na estrada, etc.) para criar objetos de utilidade duvidosa. Ele inventou pás que
cavavam sozinhas, carroças com freios rudimentares, e muitas outras “inutilidades”. Mas as invenções não eram
sua vida.
Sua vida eram as estrelas. Todas as noites, Kepp abria a janela de seu quarto e fitava apaixonadamente as
estrelas. Sentia como se elas falassem, sussurrassem coisas à ele, e compartilhassem suas alegrias e angústias.
Via figuras entre elas, figuras de sua vida, e dos livros que possuía. Com o tempo Kepp passou a conversar
realmente com elas, deixando seus pais muito preocupados.

Lista Tormenta http://www.listatormenta.cjb.net


Até que certo dia, quando Kepp já marcava 16 primaveras, uma jovem surgiu à porta de sua casa. Era inverno, e
chovia fortemente. A garota possuía ferimentos graves e profundos, mas a mãe de Kepp era devota de Lena, e
soube cuidar dos ferimentos da jovem. Aparentemente ela perdera a memória, e acabou acolhida na casa da
família Lers. A garota era inteligente e rapidamente se adaptou à vida na fazenda. Seu nome, desconhecido,
acabou sendo Laura, em homenagem à irmã de Kepp que morrera durante o parto, vários anos antes.
Kepp, apesar de ter 16 anos, não era muito adulto; ele convivia pouco com outras pessoas, sendo um tanto
infantil. A presença de uma jovem de sua idade mudou isso: o chamado da natureza acabou encantando-o, e em 3
meses ele e a jovem já namoravam escondidos. Kepp conseguiu instilar na jovem o mesmo carinho pelas estrelas
que ele possuía, e os dois passavam as noites olhando para os céus...
Toda essa felicidade acabou quando os pais de Kepp descobriram que Laura estava grávida. Criados de uma
maneira extremamente camponesa, eles obrigaram os jovens a se casarem, e, assim que a criança nascesse, eles
deveriam partir. Kepp não se sentia triste: ele amava Laura, e enquanto estivessem juntos, nada iria entristecê-lo.
O dia do parto chegou. Com dores horríveis, Laura pediu a presença de seu amado junto de si durante todo o
nascimento da criança. A criança, um menino grande, nasceu forte e saudável. No entanto, a mãe perdia muito
sangue, e nem mesmo a magia de cura aplicada pela parteira aliviou seu sofrimento. Sabendo que a hora
chegara, Laura pediu que todos se retirassem, menos Kepp. Todos saíram.
As portas e janelas estavam fechadas, e apenas uma vela acesa. Laura disse, arquejante e pausadamente:
- Você sabia que eu gosto muito de velas? Elas me lembram minha mãe. Não minha mãe verdadeira, mas sim a
adotiva. - Kepp pensou rápido e não lembrou nenhuma razão para ligar sua mãe à velas. Ia falar, quando foi
interrompido. - Não falo de sua mãe, Kepp, mas sim de minha OUTRA mãe adotiva. Tanna-Toh.
- Como? Tanna-Toh? A DEUSA???
- Sim, amado. A deusa. – repentinamente, num passe de mágica, o chão, o teto e as paredes tornam-se idênticos à
uma noite estrelada. Querido Kepp, tenho que te revelar algo: sou uma deusa.
- M-mas... c-como é p-possível...
- Você se lembra de quando conversava comigo? – Laura já não parecia mais arquejante ou mesmo ferida.
Lembra-se de quando conversava com as estrelas?
- Você me respondia... de verdade?
- Kepp, você foi o primeiro a prestar atenção em mim. A me amar. Por isso, quis te dar duas coisas: a primeira
está ali, naquele berço. A segunda, estou te dando agora: o dom da magia. Com ela, você irá fazer com que mais
pessoas me amem, e saibam que não sou como minha mãe.
- Quem é sua... ah. Tenebra.
- E meu pai, Azgher. Mas isso posso te ensinar depois. Saiba disso, amado: embora Laura morra nesse instante,
Laurina, sua deusa, sempre estará com você... – Dizendo essas palavras, Laurina desapareceu, deixando apenas o
corpo inerte de Laura no leito. O quarto voltara ao normal.
- Sim... amada... – Kepp não pôde conter as lágrimas.
Durante os meses seguintes, Kepp viajou constantemente por diversos lugares. Embora nunca tenha sido
cunhado para a vida de aventuras, foi esse o rumo que tomou para espalhar a palavra de sua amada. Enquanto
isso, Karl Saga Lers, seu filho, crescia. Num lampejo de inspiração, Kepp construiu um telescópio, o aparelho
capaz de enxergar objetos distantes. Com o tempo, conseguiu uma quantidade razoável de seguidores, e com o
lucro de suas aventuras, pôde construir Laurinnak, o Observatório-Templo de Laurina.
Situação Atual: Kepp atualmente tem 43 anos, embora não aparente a idade que possui. É jovial e mantém a
inventividade que sempre teve. Comanda todos os clérigos de Laurina a partir do Laurinnak, mas ainda faz
peregrinações para espalhar a palavra de sua Amada. Diz-se que agora que Karl Saga está adulto, planeja se
matar para voltar para sua Amada. É difícil acreditar nisso, dada sua empolgação e grande vitalidade.
Aparência: Kepp é um humano de tamanho e peso medianos. Tem cabelos negros como a noite (que parecem
não encanecer), e olhos furta-cor, realmente belos. Costuma usar robes de usuário de magia, e nunca se separa de
seu pequeno telescópio. Mantém os cabelos num corte “chanel”, e a barba sempre bem feita.

AD&D
Humano, Clérigo de Laurina 11, Ordeiro (Leal e Neutro), TAC0 14, CA 10, 38 PVs
Força 11, Destreza 10, Constituição 9, Inteligência 18, Sabedoria 17, Carisma 15
Perícias Comuns: Agricultura, Forjaria, Carpintaria, Cavalgar Cavalos, Astrologia (+2), Engenharia,
Navegação, Lapidação (+0).

Lista Tormenta http://www.listatormenta.cjb.net


Perícias com Armas: Cajado, Funda.
Equipamento: Telescópio da Clarividência, Manto do Deslocamento.
Esferas de Acesso: Todas, Astral, Adivinhação, Solar, Convocação (menor), Cura (menor).
Poderes Concedidos: Estrelas sussurrantes, manto estrelado, afastar mortos-vivos.

GURPS
ST 11, DX 10, IQ 18, HT 9, DP 0, RD 0.
Vantagens e Desvantagens: Bom Senso, Intuição, Destino +2, Clericato (Laurina), Senso do Dever (sua
Amada), Voto Muito Importante (Espalhar os conhecimentos sobre os céus).
Perícias: Agronomia 17, Ferreiro 16, Carpintaria 18, Joalheiro 17, Vidraçaria 18, Astronomia 25, Engenharia
Mecânica (Telescópios) 17, Navegação 18, Cajado 10, Funda 9.
Mágicas: 25 Mágicas das escolas de Reconhecimento, Movimentação e Gate.
Item Encantado: Manto do Deslocamento (faz o usuário aparecer de 30 a 60cm de sua posição real), Telescópio
da Clarividência (permite usar um efeito de Clarividência).

3D&T
F0, H1, R1, A0, PdF1 (contusão), 5 PVs
Vantagens e Desvantagens: Clericato (Laurina), Fetiche (seu telescópio), Ciências, Artes, Máquinas.
Caminhos da Magia: Ar 4, Luz 4, Trevas 4
Magias Conhecidas: todas as básicas, Armadura Extra contra Luz, Cegueira, Controle de Mortos-Vivos,
Esconjuro de Mortos-Vivos, Invulnerabilidade à Explosão, Leitura de Lábios, Silêncio, Sentidos Especiais, Vôo,
Imagem Turva, A Mágica Silenciosa de Talude, Visão do Passado.
Itens Mágicos: Manto do Deslocamento (faz o usuário aparecer de 30 a 60cm de sua posição real), Telescópio
da Clarividência (permite usar um efeito de Clarividência).

A Ordem de Laurina
A Ordem de Laurina foi fundada à 17 anos, por Laurinnak, Observatório-Templo
Kepp Lers, com a ajuda da Ordem de Tanna- Instalado nas Montanhas Cretinas, no Reino de
Toh. A Ordem começou num pequeno casebre Yuden, está o Observatório-Templo da Ordem de
em Valkaria, mas em 3 anos já tinha ordenado Laurina, o Laurinnak. Esse observatório é uma
cerca de 100 clérigos. maravilha da tecnologia: possui um telescópio
A Ordem de Laurina tem como principais objetivos realmente grande, e amplas instalações com
adquirir e espalhar conhecimentos sobre os céus livros de astronomia.
artonianos; aumentar o nível de alfabetização da Além de ser um excelso centro de pesquisas e
população; e mostrar aos povos artonianos que os conhecimento, é no Laurinnak que são treinados os
céus podem ser extremamente úteis em diversas clérigos da ordem. O Laurinnak foi construído com
situações de suas vidas. Um dos objetivos secretos arquitetura élfica, graças à influência de uma grande
da Ordem é atingir as estrelas, mas apenas os amiga de Kepp Lers.
círculos mais internos da Ordem sabem disso. No Observatório-Templo, pode-se observar os céus
O treinamento clerical pode ser iniciado em no telescópio por uma módica quantia, ou apenas
qualquer idade. Os iniciados são instruídos em todo aproveitar o ar da montanha. Uma pequena
tipo de ciências, mas com ênfase maior na estalagem fica a apenas 1 quilômetro do
astronomia. O treinamento com armas é parco, Observatório. Seu dono, o clérigo de Tanna-Toh
cobrindo apenas armas simples, para autodefesa. aposentado Gally Leo, é muito gentil e sempre está
Nenhum tipo de voto especial (celibato, castidade) é pronto para contar histórias relacionadas às
requerido, embora alguns clérigos tomam essa constelações e aos clérigos de Laurina.
decisão por si próprios. Existem salas do Observatório-Templo vedadas à
Atualmente, a Ordem de Laurina tem crescido visitação. Essas salas contém os projetos de
exponencialmente. Com um total de mais de 700 construção da Ordem. Telescópios mais efetivos,
clérigos ordenados espalhados pelo Reinado, e sextantes, oitantes, astrolábios, e todo tipo de
quase 50 iniciados sendo treinados no Laurinnak, os engenhoca relacionada à observação celeste pode
clérigos de Laurina têm feito sua deusa ser ser vista aqui. Lorde Niebling de Valkaria já visitou
reconhecida em muitas localidades.

Lista Tormenta http://www.listatormenta.cjb.net


essa área do Observatório, tendo fornecido dicas e pálido e branco. A estrela Li-Chak, por exemplo,
apoio em algumas pesquisas. tem brilho amarelo. As estrelas correspondentes aos
olhos da Cabeça de Sszzaas são claramente
Carta Celeste Artoniana esverdeadas. A estrela Banshu-Ra varia de cor,
(clique no nome para fazer o download da carta) sendo azul durante algumas épocas, e vermelha em
A carta celeste artoniana contém todas as outras. A estrela Alihannatantala é extremamente
constelações e estrelas visíveis no céu noturno. As avermelhada, uma cor visível a olho nu.
constelações são ligadas por pequenos traços, Outras características do céu artoniano são o Manto
para indicar sua área. O tamanho de cada estrela de Lena, uma concentração de estrelas que se
indica seu brilho visível, com a estrela mais comprime como um manto nos céus; e A Moeda,
brilhante sendo Luvithy. uma área nebulosa dos céus. Uma área semelhante
As estrelas de cores diferentes possuem realmente representa a cabeça da Physalia.
essas cores. As estrelas em geral têm um brilho

Lista Tormenta http://www.listatormenta.cjb.net