Você está na página 1de 16

04/10/2018 Doenças ocupacionais

Imprimir

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doencas… 1/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

Doenças ocupacionais:
conceitos, vias de penetração
e prevenção
As doenças ocupacionais são desencadeadas pelo exercício de uma profissão
e, por causa disso, necessitam comprovação do nexo causal com o trabalho. São as
chamadas doenças do trabalho, ou seja, doenças adquiridas ou desenvolvidas em
função das condições específicas em que o trabalho é realizado e que com ele tenha
relação direta.

Essas doenças são desencadeadas pela


agressão diária das defesas do organismo
provocadas pela exposição aos agentes físicos,
químicos e biológicos presentes nas atividades de
trabalho e que provocam risco à saúde do trabalhador,
ou seja, risco ocupacional.

Desde Hipócrates (cerca de 400 a.C.), as


doenças ou moléstias ocupacionais são conhecidas
e já estudadas. Com o passar do tempo, a conexão
entre as atividades de trabalho e os problemas de
saúde aumentaram e tiveram seu status técnico
fortalecido. Nos dias de hoje, técnicas modernas
foram desenvolvidas em relação a reconhecimento,
avaliação e controle a fim de prevenir e diminuir a

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doencas… 2/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

exposição a esses riscos e a essas doenças do trabalho. Além disso, programas de


segurança e medicina são incentivados com o objetivo de comunicar a todos os
riscos identificados dentro do ambiente de trabalho. Essa comunicação segue os
padrões de cores que representam os grupos de riscos identificados:

risco químico é representado pela cor vermelha;

risco físico é representado pela cor verde;

risco biológico é representado pela cor marrom;

risco ergonômico é representado pela cor amarela;

riscos de acidentes de trabalho são representados pela cor


azul.

Do mesmo modo, os grupos de riscos também classificam as doenças em tipos


diferenciados, como: doenças causadas por riscos físicos, por risco químico e risco
biológico.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doencas… 3/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

Doenças causadas por riscos


físicos
As doenças causadas por riscos físicos são aquelas provocadas pela
exposição excessiva do trabalhador a agentes físicos, como: ruído, vibração,
exposição ao calor, radiações ionizantes e não ionizantes, umidade e exposição ao
frio.

Ruído

Em geral, a exposição do trabalhador ao ruído no ambiente de


trabalho está relacionada com a utilização de máquinas e equipamentos,
porém, também pode estar relacionada com o ruído ambiental como no
caso de motoristas de ônibus, agentes de trânsito, frentistas, operadores de
caixa em supermercados etc. Trabalhadores expostos ao ruído podem
apresentar diversos sintomas e doenças como: cansaço, irritação, dor
de cabeça crônica, trauma acústico, surdez temporária, surdez
permanente, perda auditiva, aumento da pressão arterial, problemas
digestivos, taquicardia e risco de enfarto.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doencas… 4/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

Temperatura

Quanto ao calor, podemos dizer que quando a temperatura corporal


encontra-se fora da faixa adequada (entre 36°C e 37°C com sudorese
normal até 100ml/h), podem ocorrer distúrbios metabólicos e até a morte.
As fontes geradoras de calor nos locais de trabalho podem ser naturais
(temperatura ambiente elevada ou atividade penosa exercida no calor) ou
artificiais (fornos de fundição). Os principais sintomas e doenças
detectadas nos trabalhadores expostos ao calor excessivo são:
taquicardia, aumento da pulsação, cansaço, irritação, prostração
térmica, choque térmico, fadiga térmica, perturbações digestivas,
hipertensão, edema do calor, síncope ou desmaio do calor,
desidratação, depleção de sal, cãibras, erupções cutâneas, hipertermia
etc.

Radiações ionizantes

Já as doenças relacionadas à exposição a radiações ionizantes têm


como fonte principal as atividades realizadas por profissionais da saúde que
trabalham com operação de equipamentos de raios-X. Como principais
sintomas e doenças podemos destacar alterações celulares, câncer, fadiga
e problemas visuais.

As atividades mais comuns relacionadas à exposição de radiações


não ionizantes e capazes de produzir danos à saúde dos trabalhadores são
as operações com soldadores, trabalhos ao ar livre onde exista exposição
aos raios UV provenientes da radiação solar, operações de lâmpadas
ultravioleta utilizadas para eliminação de germes etc. Os principais
sintomas e doenças relacionadas à exposição desse risco são:
alterações celulares, lesões nos olhos, lesões na pele e outros órgãos.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doencas… 5/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

Umidade

As doenças relacionadas à exposição à umidade decorrem de um


risco referente às atividades de trabalho desenvolvidas em locais expostos
à saturação de água, como: escavações de fundações, valas, aterros,
chuva contínua, drenagem, lavouras de arroz, manutenção de barragens,
limpeza de reservatórios de água, limpeza de fachadas, lavagem de
veículos etc. Os principais sintomas e doenças relacionados à umidade
são doenças do aparelho respiratório, quedas, doenças de pele,
doenças circulatórias etc.

Frio

Dentre as doenças causadas por exposição a agentes físicos, temos


também as de exposição ao frio. O trabalho em condições de frio extremo
não é comum no Brasil. Logo, esse risco restringe-se basicamente às
atividades desenvolvidas no setor de alimentação, pelo uso de câmaras
frias para congelamento ou supercongelamento para conservação dos
alimentos. A exposição ao frio produz a vasoconstrição periférica (redução
da quantidade de sangue que chega à periferia do corpo), evitando dessa
forma a perda de calor. Caso a vasoconstrição não seja suficiente para a
manutenção do calor corporal, ocorre o tremor (atividade muscular
involuntária) que tem a finalidade de produzir calor. Podemos citar como
exemplo os fenômenos vasculares periféricos, as doenças do aparelho
respiratório, as queimaduras por frio, o estado de choque etc.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doencas… 6/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

Vibrações

As vibrações são agentes que estão presentes em diversas atividades


e podem atingir membros ou até mesmo o corpo inteiro do trabalhador.
Assim como o ruído, a vibração está relacionada com utilização de
máquinas e equipamentos. Esse é o caso de atividades de motorista de
ônibus, operador de britadeira, operador de compactador, operador de
vibrador de concreto, motorista de máquinas agrícolas etc. Os
trabalhadores expostos à vibração estão sujeitos aos seguintes
sintomas e doenças: cansaço, irritação, dores nos membros afetados,
dores na coluna, doença do movimento, artrite, problemas digestivos,
lesões ósseas, lesões dos tecidos moles e lesões circulatórias.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doencas… 7/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

Doenças causadas por riscos


químicos
As doenças causadas por riscos químicos são as doenças provocadas por
substâncias químicas.

A absorção dessas substâncias pode ocorrer pelas seguintes vias:

Via respiratória: inalação pelas vias aéreas (exemplo: vapores de


bomba de abastecimento em posto de gasolina);

Via cutânea: absorção pela pele (manuseio de argamassa);

Via digestiva: ingestão (no momento da alimentação ou ao fumar


sem realizar a higiene das mãos após contato com óleo mineral).

A ação tóxica proveniente da exposição aos agentes químicos pode


manifestar-se no organismo do trabalhador em três fases:

Fase de exposição: fase em que ocorre a absorção da substância.

Fase de toxicocinética: quando ocorre a absorção, o transporte, a


distribuição, a biotransformação e a eliminação do agente.

Fase toxicodinâmica: quando ocorre a comunicação entre as


moléculas da substância tóxica e os receptores do organismo onde os
danos bioquímicos (alterações moleculares) são produzidos.

Dentre as substâncias químicas, podemos destacar o chumbo metálico,


encontrado em atividades em que ocorre a condensação de vapores de substâncias
sólidas como chumbo e zinco, originando a dissipação de aerodispersóides

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doencas… 8/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

(galvanoplastia e tratamento de arame). As principais doenças relacionadas a


esse risco são as pulmonares obstrutivas, febre dos fumos metálicos e
intoxicação específica conforme o metal utilizado.

Outra substância é o chumbo. Seu uso mais comum ocorre na fabricação de


canos, cobertura de cabos e fios, tintas, munições e baterias.

As principais doenças relacionadas a esse risco são: anemia,


encefalopatias, degeneração dos nervos que gera paralisia, alteração dos
vasos sanguíneos, coração e tireoide. Além disso, o chumbo pode causar ação
mutagênica e carcinogênica.

Já as substâncias como névoas, gases e vapores têm como característica


principal produzir irritação nos tecidos com quais entram em contato direto, como
pele, tecido conjuntivo ocular e vias respiratórias. Podemos encontrar algumas
dessas substâncias nas atividades de limpeza (ácido muriático) ou tratamento de
piscinas ou caixas d’água (cloro). Um dos sintomas mais comum é a irritação das
via aéreas superiores. Exemplos: ácido clorídrico, ácido sulfúrico, amônia, soda
cáustica, cloro etc.

Além disso, algumas substâncias podem ser encontradas nas atividades


desenvolvidas em espaços confinados, como: limpeza de silos, limpeza de caixas
d’água, estacionamentos com ventilação insuficiente ou onde haja risco de
vazamento de qualquer um desses produtos. Nesses casos, essas substâncias
podem causar asfixia. O sintoma de asfixia é o bloqueio dos processos vitais
por falta de oxigênio. Isso pode ocasionar dores de cabeça, náuseas,
sonolência, convulsões, coma e morte. Exemplos dessas substâncias: hidrogênio,
nitrogênio, hélio, metano, acetileno, dióxido de carbono, monóxido de carbono etc.

Já as substâncias anestésicas são as que produzem efeito anestésico sobre o


sistema nervoso central e são divididas em três grupos: anestésicos primários,
anestésicos de efeito sobre as vísceras e anestésicos de ação sobre o sistema
nervoso. São encontradas em atividades que utilizam solventes orgânicos, como:
éter, cetonas, álcool, benzeno, propano etc. Sua exposição pode causar
depressão do sistema nervoso, danos em órgãos e medula.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doencas… 9/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

Outra substância perigosa é o arsênico, que tem seu uso em grande escala na
indústria e na agricultura. Nesses casos, ele pode ser o principal produto ou
contaminante. Na intoxicação aguda por inalação, ocorrem tosse, cefaleia, fraqueza,
náuseas, vômitos, cólicas, diarreia e dores nas pernas. Já na intoxicação crônica,
distúrbios de pele e mucosas são presentes, afetando também o sistema
gastrointestinal e nervoso. Essa substância pode provocar doenças como úlcera
péptica, cirrose hepática, lesão renal e efeitos hematológicos.

Os solventes são substâncias voláteis e incolores. Têm cheiro característico e


lipossolúvel (benzeno, tolueno e xileno). Podemos verificar o emprego dessas
substâncias nos solventes para tintas, vernizes e colas, remoção de gorduras em
peças ou como compostos de outras substâncias. A exposição ao benzeno produz
aplasia medular iniciada com a redução dos glóbulos brancos e depois dos
glóbulos vermelhos. Também podemos destacar como sintomas de exposição
ao benzeno: fadiga, cefaleia, anorexia, irritação, hemorragias gengivais,
equimoses, gengivites e estomatites. A evolução dos sintomas costuma ser grave
e fatal. Os eventos de leucemia e alterações cromossômicas entre os
trabalhadores têm ocorrência elevada. A exposição crônica ao tolueno e ao
xileno pode provocar alterações no sistema nervoso central, hepático e renal.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doenca… 10/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

Doenças causadas pelos


riscos biológicos
Presentes em ambientes contaminados ou provocadas pelo contato com
produtos orgânicos, as doenças geradas por esses riscos são mais comuns nas
atividades exercidas por profissionais da área da saúde ou limpeza urbana devido à
maior concentração e ocorrência dos agentes nesses locais de trabalho.

Vírus, bactérias e protozoários – São mais comuns em ambientes


hospitalares ou onde ocorra descarte, manuseio, transporte, limpeza ou
desinfecção de materiais provenientes desses locais. As consequências do
contato e da contaminação podem ser as diversas doenças
infectocontagiosas, como: hepatite, cólera, AIDS, tétano etc.

Fungos e bacilos – Também têm sua ocorrência mais comum em


atividades relacionadas à área da saúde e da limpeza geral, porém,
também são encontrados em atividades de contato com animais como as
exercidas em clínicas veterinárias e zoológicos. Vários tipos de infecções
externas (dermatites) e internas (doenças pulmonares) podem ocorrer.

Parasitas – Os parasitas são encontrados também em ambientes


onde são exercidas atividades como as relacionadas no item anterior. Eles
podem causar infecções de pele e infecções sistêmicas.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doenca… 11/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

Doenças respiratórias
relacionadas ao trabalho
Os ambientes laborais geralmente apresentam diversos agentes nocivos e que
podem causar danos ao aparelho respiratório. Algumas dessas doenças podem ser
consideradas comuns devido à facilidade de absorção de agentes através do ar,
porém, devem ser relacionadas com a atividade laboral. Isso pode ser feito por meio
da comprovação do nexo causal e pela análise de alguns fatores, como: exposição e
características individuais de cada trabalhador.

Clique para visualizar essas informações.

PNEUMOCONIOSE

Ocorre pela inspiração de partículas em suspensão no ar, contato e depósito


delas nos alvéolos sem que haja sua total eliminação. A presença dessas
substâncias provoca reação dos tecidos e o mecanismo de cicatrizarão
constante faz com que o pulmão torne-se rígido. A continuidade desse processo
leva à fibrose e, consequentemente, à perda da função do pulmão que deixa de
ser capaz de realizar as trocas gasosas ou a hematose.

ASBESTOSE OU AMIANTOSE

O acúmulo de poeira do asbesto causa uma fibrose pulmonar progressiva que


podemos chamar de asbestose ou amiantose. Considerada uma substância
carcinogênica, a utilização de fibras de asbesto ou amianto foi proibida. As
fibras do asbesto possuem forma fina e alongada, exercendo ação mecânica
sobre o tecido pulmonar e causando pequenas hemorragias. O asbesto possui
características de isolamento térmico e elétrico; é resistente, flexível e podemos
perceber sua utilização em telhas e mantas isolantes.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doenca… 12/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

SILICOSE

A silicose é uma pneumoconiose, porém, sua causa específica é a sílica livre. O


quartzo é um exemplo de sílica livre e pode ser encontrado quando sofre algum
tipo de processo mecânico, como: fragmentação, trituração, esmagamento ou
perfuração, adquirindo grande capacidade de provocar a fibrose pulmonar.

SIDEROSSILICOSE

Pneumoconiose provocada pela mistura de poeiras que contenham aço, óxido


de ferro, sílica livre e ferro em diferentes proporções. Os mineradores de ferro
estão mais expostos, assim como trabalhadores de fundições, polidores de
metais e trituradores de terra.

BERILIOSE

O berílio é um metal que possui características irritantes e provoca a beriliose,


encontrada nos trabalhadores que utilizam o berílio como matéria produtiva. As
lesões de pele também são características da exposição.
O berílio é utilizado como matéria-prima de processos de fabricação de
lâmpadas fluorescentes e equipamentos eletrônicos.

ENFISEMA DO CÁDMIO

A utilização desse elemento causa essa pneumoconiose caracterizada pelo


enfisema pulmonar, seguida de insuficiência renal e de lesões ósseas. Os
processos de galvanoplastia são responsáveis pela exposição dos
trabalhadores a essa doença, bem como o setor eletrônico, o de próteses e o de
mísseis espaciais.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doenca… 13/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

DERMATOSES RELACIONADAS AO TRABALHO

Assim como as doenças respiratórias, as dermatoses são doenças de fácil


propagação pelo fato de a pele ser um dos elementos com maior nível de
exposição às agressões no ambiente de trabalho. Em função disso, veremos, a
seguir, algumas das principais ocorrências de dermatoses ocupacionais. As
dermites e os eczemas são as dermatoses mais comuns e têm seus sintomas
interrompidos com o término da exposição, porém, se houver persistência da
exposição e dos sintomas, a doença pode tornar-se crônica e ter como
consequência o carcinoma se a substância possuir tal característica.

DERMITES

Podem ocorrer em qualquer pessoa pelo contato de agentes com a pele. Os


sintomas são: ardência, bolhas, edemas, vermelhidão ou até úlceras por
necrose.

PIODERMITES

A contaminação de lesões existentes causa a piodermite. Alguns exemplos


dessa doença: furúnculo, erisipela e foliculite. Todos provocam lesões com
secreção.

ECZEMAS

Geralmente são detectados em pessoas sensíveis a reações alérgicas e cuja


reação pode acontecer horas depois do contato. A pessoa contaminada
apresenta prurido, pequenas vesículas e edemas.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doenca… 14/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

CARCINOMA EPIDERMOIDE

De regra, tem como causa as dermatites crônicas provocadas por exposição a


parafinas, petróleo, óleos minerais, sol (ultravioleta) e radiações ionizantes
(raios X, alfa, beta e gama). A ceratose solar, causada pela exposição contínua
e prolongada ao sol, tem uma taxa de cancerização de 25%, originando o
carcinoma epidermoide.

CARCINOMA EPIDERMOIDE

De regra, tem como causa as dermatites crônicas provocadas por exposição a


parafinas, petróleo, óleos minerais, sol (ultravioleta) e radiações ionizantes
(raios X, alfa, beta e gama). A ceratose solar, causada pela exposição contínua
e prolongada ao sol, tem uma taxa de cancerização de 25%, originando o
carcinoma epidermoide.

RADIODERMITE

Caracteriza-se por pele seca e atrofiada, descamação e ceratose. Essa doença


é mais comum nos trabalhadores expostos à radiação ionizante.

ANGIODERMATOSES

São as doenças provocadas pela falta de circulação do sangue nos níveis


periféricos da pele. Geralmente, não têm sua ocorrência causada por atividades
laborais, porém, podem ser agravadas se houver exposição a vibrações, frio ou
posições estáticas.

Nós, profissionais da área de segurança e saúde do trabalho, devemos


ter como princípio a proteção da saúde e bem-estar do trabalhador, porém,
também temos responsabilidade com empregador, clientes e meio
ambiente no qual estamos inseridos. Essa responsabilidade começa com a

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doenca… 15/16
04/10/2018 Doenças ocupacionais

busca constante do nexo causal das doenças ou sintomas apresentados pelos


trabalhadores com as atividades desenvolvidas em seu ambiente laboral.
Portanto, a observação e a análise sob a ótica prevencionista devem ser
prioridade para que o impacto das doenças nos trabalhadores seja cada vez
menor junto à sociedade e à sua própria família.

https://senac.blackboard.com/bbcswebdav/pid-3436889-dt-content-rid-61386776_1/institution/Senac%20RS/TST/UC02/conteudos/04_doenca… 16/16