Você está na página 1de 2

Primavera

Nome Científico: Bougainvillea spectabilis, Bougainvillea glabra.


Outros Nomes: buganvília, ceboleiro, três-marias ou flor-de-papel.
Origem: De origem brasileira, a primavera (Bougainvillea spectabilis, Bougainvillea
glabra) é uma espécie rústica, que exige poucos cuidados. Seu nome foi dado em
homenagem ao francês Louis Antoine Bougainville, que a descobriu em nosso país, por
volta de 1790, e a levou para a Europa, onde ela se tornou famosa e se difundiu para o
resto do mundo. As belas e coloridas "flores" da primavera não são exatamente as
flores da planta: são brácteas (folhas modificadas) que envolvem as verdadeiras, e
relativamente insignificantes, flores amareladas. O conjunto resulta numa aparência
exótica, encontrada nas cores branca, rosa, vermelho intenso ou laranja.
Por ser uma espécie muito híbrida, já se obteve brácteas com dezenas de formas e
cores, inclusive bicolores - e também a forma variegada. Quando adulto esse arbusto
escandente e espinhento pode atingir de 5 a 10 metros de comprimento. A primavera
é uma planta muito rústica, é uma trepadeira que necessita de poucos cuidados e se
adapta a diversos tipos de clima; sendo, inclusive, bastante resistente a mudanças
bruscas de temperatura. É certo, porém, que os coloridos mais vibrantes e intensos
desta planta são encontrados em locais de clima quente e úmido.

Reprodução, cultivo, poda e adubação:

Primaveras multiplicam-se por alporquia ou por estacas de galhos lenhosos, com


aproximadamente 20 cm. A primavera gosta de sol pleno, clima quente e úmido, e
suporta solos mais secos. As regas podem ser feitas aproximadamente de 15 em 15
dias. A freqüência só deve ser aumentada nos primeiros meses após o plantio ou em
épocas muito quentes.
Sobre a questão do sol pleno, é interessante lembrar que em seu habitat natural, a
primavera cresce encostada em grandes árvores e utiliza-se dela como tutor. Isso
acontece particularmente com a Bougainvillea glabra, que emite brotações muito
vigorosas na vertical, até atingir o topo da árvore. Aí, então, abre-se em copa e suas
folhas e flores se confundem com as da própria árvore que serviu de apoio. Assim,
podemos pensar que é possível cultivar primaveras à meia-sombra, desde que haja
condições da parte aérea receber raios solares diretos.
Recomenda-se fazer uma poda de limpeza periodicamente, removendo galhos secos e
doentes, para favorecer o bom desenvolvimento da primavera e estimular sua
floração constante. Após a poda é aconselhável realizar uma boa adubação, usando
adubos orgânicos ricos em Fósforo (P). Em geral, as primaveras devem ser adubadas
preferencialmente com material orgânico (esterco bem curtido, torta de mamona ou
farinha de ossos). No caso de optar pelo adubo químico, a recomendação é aplicar
uma formulação NPK 10-20-15 ou aproximada, com predominância do P (Fósforo) da
fórmula.
Apesar de rústica, a primavera pode ser atacada por lagartas (que devem ser
eliminadas pela catação manual) e doenças fúngicas. Se o problema for muito grave,
indica-se borrifar a planta com um bom fungicida, tomando sempre o cuidado de não
encharcar o seu solo, para evitar o acúmulo de umidade.

Primaveras em vaso: É possível cultivar a primavera em vaso, desde que sejam


observados alguns cuidados essenciais:
* Preparar o solo para o plantio com uma parte de terra comum de jardim, uma parte
de terra vegetal e duas partes de areia, para facilitar a oxigenação, impedindo que o
substrato fique muito compacto.
* Colocar o vaso em local ensolarado. Para florescer, a primavera precisa de pelo
menos quatro horas diárias de sol.
Regar pela manhã ou à tarde, quando os raios solares não estão intensos.
Fazer adubações periódicas, usando adubos orgânicos ricos em Fósforo (P).

Primavera – Vibra em todo o corpo, penetrando e dinamizando todos os


chacras e meridianos. Estimula o despertar de um tempo novo para se
organizar em relação à prática de tudo aquilo sobre o que se refletiu.

Virgem – Este signo rege a casa 6 do zodíaco e representa a saúde pessoal


e a organização.

Fontes: Site jardim de flores.