Você está na página 1de 5

Begônia

Nomes Científicos: Begonia acetosa (begônia), B. masoniana (begônia), B. rex (begônia-rex),


B. semperflorens (begônia sempre-florida).
Outros Nomes Populares: Begónia-sempre-florida, Begônia-cerosa, Azedinha-do-brejo,
Begónia-de-Invemo, Chá-siberiano, Begónia-miniatura, Begônia-tuberosa.

Descrição:
Begônias são plantas majoritariamente pertencentes ao gênero Begônia e à família
Begoniaceae. A begônia é muito conhecida por ser uma planta ornamental, tendo em
conta que possui belas flores e folhas que ficam muito bem em nível de decoração.
A flor da begônia significa felicidade, delicadeza e cordialidade, e é também indicada
para namorados apaixonados, já que estão associadas à inocência e à lealdade do
verdadeiro amor.
Relativamente ao Feng Shui,a begônia é um símbolo de fertilidade.
Existem mais de mil espécies de begônias, e são muito apreciadas pelas suas folhas
que são muito características, apresentando belas cores e sendo colocadas em
canteiros na sombra. A begônia rex, por exemplo, apresenta folhas de grande
tamanho e com uma cor especial, que costuma ser rosa ou marrom brilhante.
Apesar das folhas assumirem muito protagonismo nas begônias, algumas espécies
são conhecidas pelas suas flores, como é o caso das
espécies Begônia Elatior, Begônia Cucullata e Begônia Tuberosa.

As flores destas espécies atingem tonalidades

do branco ao vermelho. As flores da begônia são belas, dobradas e compactas,


podendo também apresentar cor amarela e salmão. A variedade mais conhecida da
begônia talvez seja a “begônia sempre-florida” que tem a característica de florescer
durante todo o ano.
A begônia teve origem na América tropical e por esse motivo prefere um clima tropical.
O clima brasileiro favorece o seu desenvolvimento e a begônia floresce com facilidade
principalmente no sul, onde o clima é mais ameno.
Na Alemanha existe uma variedade da begônia chamada Merry Christmas (Feliz
Natal), e como o próprio nome indica, é normalmente oferecida como presente de
Natal.

As begônias constituem um dos mais vastos gêneros de plantas de interior.


Ela é rústica e exige poucos cuidados. Planta da família das Begoniáceas. Apresentando alguns
tipos que fazem porte da família das Saxifragáceas. Ela se caracteriza por ser uma herbácea de
pequeno porte perene. Costuma-se cultivá-la para bordaduras e maciços. Originou-se na América
do Norte. (México), na América do Sul. (Brasil e região dos Andes), e Ásia, (Sibéria e Mongólia).
Ela pode atingir uma altura entre 30 e 75 centímetros. Para a sua propagação, costuma se usar o
método de estaquia de folhas na primavera e para outros tipos a divisão de touceiras no verão.
São flores isoladas ou agrupados em hastes florais. Sua época de floração é durante quase todo o
ano, mas alguns tipos apresentam essa fase no inverno e primavera ou no verão e outono.
Apesar de apresentar várias cores, suas flores são predominantemente rosas, violetas e
vermelhas.
Uma das espécies mais conhecidas é a begônia sempre-florida, que produz flores acetinadas de
2,5 cm nas cores branca, rosa-claro ou rosa-escuro.
Uma outra espécie, a begônia-rex, tem flores brancas de 3,5 cm, que desabrocham na primavera.
Triangular, oval e elíptica.
As folhas da Begônia Sempre-florida possuem forma ovalada e são verdes ou avermelhadas.
As grandes folhas felpudas da Begônia-rex se apresentam em várias tonalidades de verde,
amarelo, prata ou cor-de-rosa.
A Begônia Masoniana apresenta folhas verdes enrugadas com um desenho central em cor
marrom-avermelhada.
A Begônia acetosa é originária do Brasil. Suas folhas cor de oliva-bronzeado são aveludadas e
recobertas por uma quase imperceptível plumagem branca, ao passo que o verso da folha
apresenta uma tonalidade vinho-escuro.

Propriedades Energéticas:
Símbolo: fertilidade.

Cultivo:
São plantadas em jardins. O clima ideal é o quente e úmido, mas alguns tipos preferem
ambientes frios, O solo Ideal deve ser arenoso e rico em matéria orgânica. Essa planta precisa ser
regada de duas a três vezes por semana durante os meses quentes e uma vez por semana nos
períodos frios. Ela se desenvolve melhor na sombra, não tolerando sol direto, apesar de precisar
de luz Indireta durante pelo menos duas ou três horas por dia, principalmente durante o inverno,
Alguns tipos de Begônia gostam da meia-sombra, mas precisam de multa luz durante o verão,
apesar de não suportarem sol direto entre 10 e17 horas.
A begônia sempre-florida precisa de pelo menos quatro horas de luz solar direta por dia,
enquanto as outras espécies (B. rex, B. masoniana e B. acetosa ) devem ser protegidas da luz
direta do sol.
As begônias se dão muito bem em temperaturas entre 10° e 25° C.
Plante-as numa mistura de pares iguais de composto orgânico, terra comum e areia grossa.
Com exceção da sempre-florida, que prefere um solo relativamente seco após a rega, as outras
espécies referidas exigem solo úmido. Durante o período de crescimento, as begônias devem ser
adubadas a cada duas semanas. A sempre-florida pode ser multiplicada por estacas de galho e a
rex por estaquia de folhas, processo que também pode ser adotado com a B. masoniana e a B.
acetosa. Elas também podem ser multiplicadas pela divisão de touceiras. As melhores épocas para
tirar mudas são os meses de verão e outono.
Por ser uma planta que gosta de sombra e meia-sombra, é comumente plantada em ambientes
fechados, Interiores.
Adubação
Adubar uma vez por ano com torta de mamona, farinha de peixe ou de sangue, Usar salitre-do-
Chile, uréia, nitrocálclo ou NPK rico em N, Alguns tipos apresentam outras características e
precisam ser adubadas com farinha de osso ou torta de algodão, usando-se fosforita,
superfosfato, termofosfato ou NPK rico em P.
Ela pode apresentar pragas como o pulgão e a cochonilha e ser sujeita a doenças de origem
fúngica.

Cuidados: esta planta pode causar distúrbios gastrintestinais se consumida.


Fontes: "Plantas para dentro de Casa".
           Livros Abril de Plantas e Flores.

Begônia - Cordialidade.

Begónias (ou begônias) são plantas essencialmente do gênero Begonia, família Begoniaceae, existindo apenas


uma outra espécie de origem havaiana, única representante do gênero Hillebrandia, que não pertence a este gênero.
São, de maneira geral, plantas ornamentais de folhagem característica, e ocasionalmente flores atraentes.
Estimativas apontam para cerca de 1000 espécies de begônias. O Angiosperm Phylogeny Group aponta para a cifra
de 1400 espécies, o que faz do gênero Begonia um dos 10 maiores do grupo das angiospermas.

As begônias provêm principalmente da América tropical, de florestas úmidas ou nichos de umidade das savanas,


com muitas espécies epífitas ou rupícolas, embora a maioria seja terrestre. Algumas espécies
apresentam tubérculos subterrâneos que as mantêm vivas por muitos anos, embora a parte aérea normalmente
pereça no fim de cada ciclo anual. As assim chamadas "begônias tuberosas" são apreciadas por serem plantas
duradouras, que podem ser armazenadas em forma de tubérculos fora da terra durante algum tempo para rebrotar
na época apropriada. Outras begônias, mesmo sem tubérculos, podem se tornar espécies bastante longevas,
sobrevivendo por décadas mantendo seu viço. Quase todas as espécies se propagam por meio de rizomas.
Folhagem colorida de Begonia boverii

A maioria das begônias possuem caules aéreos herbáceos, e são cultivadas como ervas. Porém, outras espécies,
como a "begônia-asa-de-anjo" (Begonia coccinea) e "begônia-metálica" (Begonia aconitifolia), desenvolvem caules
eretos e consistentes, alcançando até 1,5 metros de altura.

As folhas das begônias são, sem dúvida, o seu maior atrativo. De forma reniforme, incomum, e usualmente
extremamente coloridas, são muito visadas para canteiros sombreados (onde normalmente as espécies mais
apropriadas têm folhagem verde-escura). De todas as espécies, a que mais se destaca neste aspecto é a Begonia
rex, com folhas enormes, com cores que variam do bronze ao rosado, ou vermelho, algumas prateadas ou brancas,
com pintas, estrias e manchas de cores alternadas. Outras espécies, como a "begônia-cruz-de-ferro" (Begonia
massoniana) e a "begônia-preta" (Begonia boverii) também se destacam por sua folhagem ornamental.

As flores das begônias são diminutas, ornamentadas por brácteas brancas ou coloridas, que se tornam seu principal
atrativo. A maioria das espécies possuem brácteas pequenas, ou de colorido pálido que, em contraste com a
folhagem, perdem seu valor. Entretanto, certas espécies, como Begonia elatior, Begonia cucullata e Begonia
tuberosa são avidamente procuradas por suas flores coloridas, que variam do branco ao vermelho. Em B. elatior e B
tuberosa, as flores são especialmente grandes, e, como resultado de repetidos cruzamentos, apresentam-se como
algo semelhante a rosas. As espécies cultivadas por suas flores usualmente apreciam a luz do sol.

Os métodos de cultivo variam de espécie para espécie. Uma identificação precisa auxilia neste conhecimento, pois
ajuda a determinar se a planta pertence a uma espécie terrestre, epífita ou rupícola. De maneira geral, são
cultivadas em solos orgânicos, bem drenados, protegidas da luz solar direta e de correntes de ar, irrigadas com
freqüência.

Begônia: São flores de grande beleza e representam a "Cordialidade que vem do coração".

Begônia – Contrai o chakra laríngeo, diminuindo o fluxo de energia empregado com a


palavra, principalmente naqueles que contam seus projetos antes de realizá-los ou que
falam demais.

Passado lunar laríngeo – Acalma e purifica a energia nesse centro, combatendo a


compulsão por falar e reduzindo a expressão vocal ao estritamente necessário.
Proporciona segurança em relação a nossos projetos pessoais. Combate traumas
ligados à comunicação materna.

Begônia: tem uma variedade de flores e precisa de terra fértil e adubada e não pode receber luz do sol. Pela
imensidade de cores e flores está ligada a energia da criatividade.

BEGÔNIA
                   (Coração-de-Estudante)

Se você quer desenvolver novos projetos, conte com a energia desta flor tão delicada. A begônia
representa a felicidade nascida da leveza e do entusiasmo. Simboliza a jovialidade e a agilidade
mental. Muito evoluída, consegue aliar ao mesmo tempo os princípios da força e da fragilidade.
Sua principal função é ativar o processo criativo ajudando a desenvolver potenciais e
estimulando os talentos pessoais. Ativa a imaginação e é muito útil ao lado de pessoas que
precisam de raciocínio rápido. Também está associada à fertilidade em todos os aspectos, às
crianças, ou aos filhos que se pretende ter, sejam eles biológicos ou intelectuais. Suas vibrações
positivas tomam conta do ambiente, despertando a jovialidade e a alegria dos que nele
convivem. São ideais para ambientes de estudo ou trabalho intelectual intenso, ao lado de
pessoas estressadas, tímidas, ou com dificuldades de expressão. Melhora a comunicação e
promove a cumplicidade e o afeto nos relacionamentos, especialmente entre pessoas de idades
muito diferentes. Deve ser colocada, de preferência, em cachepôs de metal para melhor
aproveitar suas energias.  Possuem características muito semelhantes podendo ser utilizadas da
mesma forma: a flor de maio, margaridinha, peperônia (folhagem), colar de pérolas, dinheiro em
penca, entre outras.

A flor da begônia significa felicidade, delicadeza e cordialidade, é também


indicada para namorados apaixonados, já que estão associadas à inocência e
à lealdade do verdadeiro amor. Relativamente ao Feng Shui,  a begônia é um
símbolo de fertilidade.

Essas flores indicam felicidade, cordialidade,


delicadeza e são sugeridas para decoração de
ambientes. Encontram-se flores de cor amarelo, flores
de cor rosa ou flores de cor laranja. Devem ser
oferecidas para pessoas dengosas e charmosas e
utilizadas em eventos bem iluminados

Você também pode gostar