Você está na página 1de 47

Operações Unitárias - Aulas remotas

02.04.2020

Profº: Marcélio Alves Teotônio


ATENÇÃO

O CONTEÚDO AUDIOVISUAL A SEGUIR É PARA USO EXCLUSIVAMENTE


ACADÊMICO E ESTÁ PROTEGIDO PELAS LEIS DE PROPRIEDADE
INTELECTUAL, SENDO VEDADA SUA CESSÃO OU OUTRA FORMA DE
UTILIZAÇÃO NÃO AUTORIZADA, DO TODO OU DE QUALQUER PARTE

PARA QUE SUA PARTICIPAÇÃO NA AULA SEJA COMPUTADA COMO


PRESENÇA, É IMPORTANTE QUE COLOQUE SEU NOME COMPLETO E RA
SE ISTO NÃO TIVER SIDO FEITO AINDA, FAÇA NESTE MOMENTO
EX: JOÃO DA SILVA 2908029
Destilação Binária
Método de McCabe - Thiele
Operações Unitárias
Método de McCabe e Thiele
• Método gráfico que utiliza o balanço de massa e o diagrama de
equilíbrio
• Método aproximado, que utiliza as seguintes premissas:
• Vazões molares entre as fases são constantes → para cada 1 mol de vapor
que liquefaz, 1 mol de liquido é vaporizado
• As vazões molares constantes, a coluna é chamada de CMO (Constant Molar
Overflow)
• Não leva em conta o balanço de energia
• Os resultados precisam ser refinados
• A carga é introduzida em um ponto da coluna denominado “zona de flash”.
• Quando a carga é composta das fases líquido e vapor, o vapor se encaminha para o topo
da coluna e o líquido para o fundo.
• O vapor no topo é condensado total ou parcialmente no condensador.
• Total → líquido (destilado) + líquido (refluxo) → não conta como estágio de equilibrio

• Parcial → Líquido (refluxo) + vapor (destilado) → conta como estágio de equilibrio


• O líquido no fundo é vaporizado total ou parcialmente no refervedor.
• Total → Vapor (produto) + vapor (refluxo) → não conta como estágio de
equilíbrio

• Parcial → Líquido (produto) + vapor (refluxo) → conta como estágio de


equilíbrio
• Refluxo líquido no topo → contato com o vapor ascendente.

• Refluxo de vapor no fundo → contato com o líquido descendente.

• Assim, há transferência de massa entre as fases → “força motriz” da


operação de destilação.

• O líquido de um estágio superior resfria o vapor do estágio inferior,


logo há um perfil de temperatura crescente do topo para o fundo da
coluna.
• O líquido que “desce” é mais rico no componente mais volátil.
• O vapor que “sobe” é mais pobre no componente mais volátil.

Região superior da coluna → Seção de enriquecimento ou absorção (vapor rico com o produto mais volátil)
Região inferior da coluna → Seção de esgotamento (líquido pobre com os mais voláteis, rico com menos
voláteis, líquido esgotado dos mais leves = mais pesados)

Topo → mais leves, mais voláteis, menor Teb


Fundo → mais pesados, menos voláteis, maior Teb.
Notações
F = vazão de alimentação
D = vazão do destilado
B = Vazão do produto de fundo
R = razão de refluxo
L = vazão de líquido (ou L’ para o fundo)
V = vazão de vapor (ou V’ para o fundo)
n = estágio n
m = estágio m
x e y = frações molares das fases líquido e vapor
Balanços de Massa na Coluna
Seção de absorção
Seção de Esgotamento
Condição da Alimentação
Equação da linha de alimentação – Linha q
Para cada faixa de valores de q
temos uma condição diferente
Para o liquido sub resfriado

Tb = temperatura do ponto de bolha

Para o vapor superaquecido

Td = temperatura do ponto de orvalho


RESUMINDO
Condições limites de operação
• Refluxo Total
R→∞
N → Nmin
Na prática, significa que a coluna opera
sem retirada de produto de topo, ou
seja D = B = 0.
Neste caso, a ROSA fica y = x, ou seja, a
linha de retificação coincide com a
diagonal .
EXERCICIOS
Uma mistura equimolar de pentano e hexano normais
deve ser fracionada no sistema continuo
representando na figura a seguir. A coluna tem quatro
pratos teóricos, sendo a alimentação feita
continuamente no segundo prato teórico acima do
fervedor. Um condensador total é utilizado e 5 kmol
de condesado retornam para o topo da coluna por
kmol de destilado removido. A coluna produz um
destilado com 90 mol % de pentano normal e os
resíduos do fervedor contém 10 mol % n-pentano.
Calcule as concentrações dos líquidos e vapores que
saem de cada placa.
• Usar volatilidade relativa constante, α=2,77;
• O líquido e o vapor que deixam cada placa e o
fervedor estão em equilíbrio;
• Regime permanente;
• Apenas a corrente de líquido sofre alteração pela
alimentação.
Passo a Passo
• No diagrama x-y, marcar xb , zf e xd na linha de 45°
• Traçar a linha-q a partir de z e do coeficiente angular (q/q − 1)
• Traçar a ROSA a partir de xD passando na interseção da linha q e com a curva de equilíbrio,
encontrar o ponto correspondente no eixo y
• Este ponto no eixo y corresponde a (xD/Rmin + 1), como já sabemos de antemão o valor de xD,
calcula-se Rmin
• Calcula-se o Rop, pois Rop = n.Rmin
• Uma vez calculado o Rop, determina-se a “nova ROSA”, com o coeficiente angular adequado a
este Rop
• Traçar a ROSE a partir de xb e do ponto de intersecção entre as linhas q e a ROSA;
• O no de degraus traçados de xD até coincidir ou ultrapassar xb (do topo para o fundo da coluna) é
o n o de estágios teóricos,
• O estágio onde a prolongação da linha-q primeiro atravessar é o estágio ótimo para carga, NF .
EXERCICIOS
Uma coluna de fracionamento separa uma mistura de vapor saturado
contendo 50% molar de A e 50% molar de B entrando na torre a uma
taxa de 5000 kmol/h. O produto do topo da coluna possui 95% de A e o
produto do fundo possui 96% de B. A razão de refluxo é 2,09.
Determine: A) O número de estágios teóricos requeridos; B) As
composições de equilíbrio dos três primeiros pratos; C) A taxa de
destilado e a taxa de resíduo.
EXERCICIOS
1- Uma mistura contendo 45% de benzeno e 55% de tolueno é enviada a
uma coluna de destilação a 100Kg/h, determine as vazões de destilado e
produto de fundo, sabendo que obteve-se 2% de tolueno no destilado e 3%
de benzeno no produto de fundo.

2-Seja a mistura n-heptano e p-xyleno, cuja vazão de alimentação é


200kmol/h e composição Zf1 = 0,55, sabendo que a coluna opera a pressão
atmosférica e a mistura encontra-se sob fase Liquido/vapor na proporção de
50% cada fase. Se a composição do destilado é Xd1 = 0,95 e do produto de
fundo é Xb2= 0,96 e a volatilidade relativa entre eles é 7, determine:
Rmin, Nmin, N para R = 1,5Rmin e NF
Eficiência da Destilação
• As fases Líquida e Vapor que deixam um estágio não estão equilíbrio,
pois o tempo de contato entre as fases é muito rápido
• A eficiência relaciona um estágio de equilíbrio (ideal) com o
respectivo estágio real, podendo esta eficiência ser global, Eo, quando
se refere à coluna ou a eficiência do prato ou de Murphree, Em,
quando se refere a cada prato individualmente.
• A Em, pode ser relativa a fase liquida ou a fase vapor:
Para EML , começar a determinação dos pratos a partir do topo da coluna;

Para EMV, começar a determinação dos pratos a partir do fundo da coluna;

O refervedor corresponde a um estágio de equilíbrio (100% de eficiência).


Define-se a eficiência global como
Eo = N°de estágios ideais /N° de estágios reais , onde
Nideal / Nreal < 1

Pela correlação de O’Connell, tem-se: E0 = 49,2 · (µα) −0,245 válido para 0,1 < µ < 10
cP.
Exercícios
3- Uma mistura líquida de benzeno–tolueno é destilada em uma coluna de destilação a pressão de 101,3
kPa. A alimentação de 100 kmol/h é líquida, contem 45 mol% de benzeno e 55 mol% de tolueno e entra a
327,6 K (130°F). Um destilado contendo 95 mol% de benzeno e 5 mol% de tolueno e um produto de base
contendo 10 mol% de benzeno e 90 mol% de tolueno são obtidos. A razão de refluxo é 4:1.
Determine:
a) Vazões molares de produtos de topo e de fundo.
b) Número de estágios teóricos e o estágio ótimo para alimentação.
c) Razão de refluxo mínima.
d) Número mínimo de estágios teóricos.
e) Número de estágios reais para uma eficiência de Murphree para fase vapor de 0,6 e a eficiência global.
A temperatura de ponto de bolha da alimentação é 366,7 K (200,3°F), a capacidade calorífica média da
alimentação ´e de 159 kJ/kmol/K (38 Btu/lbmol/°F) e o calor latente médio é de 32099 kJ/kmol (13800
Btu/lbmol). Utilize o diagrama de equilíbrio dado na Fig. 1 e aplique o método gráfico de McCabe-Thiele.
Balanço em torno da envoltória 1

Retirada lateral V = Lo + D , mas L = Lo → V = L + D

yV = xL + xdD

y = (L/V)x + (D/V)xd (Rosa)

Mas R = L/D, então chegamos a:

𝑅 1
Y = (𝑅+1)𝑥 + 𝑥𝑑 (Rosa)
𝑅+1
2- Plotar a reta de alimentação 3- Fazer o balanço na envoltória 2

V’ = L’ + D + S
yV’ = xL’ + xsS + xdD

𝐿′ 𝑥𝑠𝑆 + 𝑥𝑑𝐷
y=( )𝑥 + 𝑥𝑑
𝑉′ 𝑉′
Plotar a reta da retirada lateral (ROSA int),
cujo coeficiente angular é diferente da
reta original (ROSA- vermelha)

Coeficiente angular da ROSA int = L’/V’

Coeficiente linear da ROSA int =

A RETA VERDE REPRESENTA A CONDIÇÃO


TERMODINÂMICA DA RETIRADA LATERAL,
NESTE CASO É LIQUIDO SATURADO, MAS
PODERIA SER OUTRA CONDIÇÃO
• Para finalizar, traçar a ROSE, desde xb até a interceção

Xb
EXERCÍCIO
4- Para separar metanol da água, a partir de uma alimentação de 50-50
molar, sendo esta mistura apresentando 50% desta carga vaporizada
sob a vazão de 500kmol/h. O condensador considerado é total e a
razão de refluxo é 2. A composição do produto de topo e de fundo
são 0,95 e 0,05 mols respectivamente. A retirada lateral é liquido
saturado a uma vazão de 100kmol/h, na qual sua composição é 0,75.
Determine o numero de estágios e o estágio ótimo de alimentação.
Utilizar este gráfico para a resolução do exercício
Duas Alimentações
A ideia da dupla alimentação é a mesma da retirada lateral

Importante fazer o balanço na região do topo, na região da primeira alimentação e o balanço global da coluna
EXERCÍCIO
5- Uma coluna de destilação com condenador total e reboiler parcial é
utilizada para separar acetona do etanol, para tal, foi utilizada 2
alimentações, onde F1 = 100mol/h e F2 = 200mol/h. A F1 apresentava z1
= 0,7 como liquido saturado e F2, com z2 = 0,4 como vapor
superaquecido, onde para cada 1 mol de liquido será vaporizado para
cada 10 mols de alimentação. Deseja-se Xd = 0,95 e Xb = 0,05, sendo
(L/V) = 2*(L/V)min , utilize a F1 para determinar (L/V)min. Quantos
estágios são necessárias para esta separação e qual o estágio ótimo da
alimentação F1 ?
Utilizar este gráfico para a resolução do exercício