Você está na página 1de 3

FLEXIBILIDADE:

Como sabemos, o teletrabalho está cada vez mais em voga e o número de empresas e,
por conseguinte, de colaboradores, que aderem a este tipo de fornecimento de
trabalho, tem vindo a aumentar cada vez mais. Assim, o mundo assiste hoje à
integração e à implementação de novos meios que permitem uma maior rapidez e
eficácia na troca de informação. A evolução das tecnologias de informação e da
comunicação impõe uma redefinição do espaço de trabalho.
Partindo deste pressuposto, a tendência é que cada vez menos será o trabalhador a
deslocar-se ao trabalho, e cada vez mais será o trabalho que virá até o trabalhador.
Trabalhar a partir de casa parece ser cada vez mais a hipótese acertada numa altura
em que a flexibilidade se tornou num dos assuntos da ordem do dia. Desta forma, o
teletrabalho surge como resposta às novas necessidades do Homem, nesta Era da
Informação.
Assim, e como temos conhecimento de que a Conceito é uma empresa que tenta estar
atenta às tendências como forma de melhor servir os seus clientes com o máximo de
rigor, propomos a inserção deste conceito na empresa.
O que nós sugerimos é que os trabalhadores já existentes na empresa e que se
mostrem abertos a esta nova forma de trabalhar a experienciem. Uma semana de
trabalho em casa para que possam abrir os seus horizontes, podendo estes mostrar
maior produtividade aliado ao conforto advindo da escolha do local do trabalho por
estes escolhido, como as suas casas ou mesmo um café, e a falta de stress por eles
sentida por estes devido a deslocações ou mesmo outras situações do dia a dia…
Quanto aos novos colaboradores da empresa, o foco será sobretudo ao nível dos
jovens, nomeadamente recém licenciados, devido ao facto de ser um público mais
versátil e mais aberto à experiência, fruto da vivência atual e do modo como tudo se
processa atualmente. Estes, possuem novas ideias, vontade de apreender o máximo
de conhecimento e mostrar o seu potencial, possibilitando assim uma melhoria
contínua e eficácia.

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

O processo de seleção é essencial para o sucesso de uma empresa, pois é através dele
que as organizações podem identificar talentos com potencial para fazer diferença
neste mercado tão competitivo. O grande desafio atual é a condução do processo de
contratação que, na maioria das vezes, cria bastantes falhas.
Mais do que nunca, contratar e reter talentos é, hoje, um processo que exige muito
profissionalismo. Desta forma, acreditamos que a Conceito poderá adotar,
eventualmente a nossa proposta de recrutamento e seleção que cremos que seja
bastante eficaz. Assim, a nossa ideia incidia sobre o facto de depois da análise dos
currículos e da entrevista, e para que os selecionados se possam posicionar
corretamente na organização, seriam postos à prova perante 3 desafios , em que
consoante a passagem dos mesmos a dificuldade e rigor vão aumentando. O nível A
para microempresas, o nível B para PME´s e o nível C para grandes empresas. Para
além disso, seriam disponibilizadas formações para que os selecionados adquiram os
conhecimentos necessários e esclareçam as suas dúvidas. Para colmatar estas mesmas,
também se pode utilizar o Skype Empresas criando grupos setoriais em que os novos
colaboradores podem lá colocar as suas dúvidas obtendo mais rapidamente resposta.
Assim, com a passagem de nível destes, tais serão selecionados segundo o seu
desempenho, proatividade, interesse, rigor e cumprimento de tempo.

TRELLO

Cada vez mais, o mundo do trabalho exige que as empresas estejam atentas a
tendências e o objetivo das mesmas deverá ser acompanhá-las para que não fiquem
obsoletas e sem valor no mercado, não conseguindo oferecer nada aos seus clientes.
Assim, existem várias ferramentas que ajudam neste campo, sendo uma delas o Trello.
O Trello é um programa bastante prático e intuitivo. Mesmo que o utilizador nunca
tenha utilizado um software para organização de tarefas, é bem provável que ele se
familiarize com o seu funcionamento em apenas algumas horas.
O funcionamento do Trello baseia-se no sistema Kanban, que é uma metodologia
japonesa, desenvolvida pela indústria automovél, logo depois da Segunda Guerra
Mundial, e que foi criado para a organização das tarefas da empresa.
O Trello usa o kanban como sendo o seu conceito central, permitindo fazer tudo isso
de uma forma automatizada, podendo verificar métricas, transformar quadros em
calendários e cronogramas, notificar pessoas, mudar datas e responsáveis por tarefas,
criar checklists e muito mais. Este foi o ponto de partida do Trello se inspirou no
kanban, mas não parou por aí.
Tal sistema consiste de um fluxo de trabalho em que são estabelecidas colunas,
categorias ou etapas de um processo e depois são utilizados cartões para indicar o
estágio atual de uma tarefa. Cada pessoa que se envolver com essa tarefa deve anotar
o que for feito e encaminhá-la para a próxima etapa. Os quadros do Trello são muito
versáteis e pode até ser feita uma análise SWOT com a ajuda deles, por exemplo, fazer
um manual de integração de funcionários, entre muitas outras funções. Esse método
de organização visual é de fácil compreensão para todos, ainda mais quando se trata
de um software planeado para a organização de tarefas, e não de cartões de papel,
que não apresentam o mesmo nível de praticidade.
Logo, o Trello é perfeito para fluxos de trabalho que seguem os mesmos processos, e
que facilmente se conseguiria implementar na Conceito.
Este programa é essencialmente reconhecido por ser tão intuitivo, os colaboradores
facilmente se relacionam de forma positiva com este, o que possibilita uma maior
apetência para a interpretação e controlo dos resultados.
Assim, aconselhamos a utilização do Trello para a gestão de objetivos e partilha de
informação em tempo real, pois este programa organiza tarefas, planos e prioridades
totalmente gratuita.
Ainda, idealizamos que fosse implementado na empresa uma espécie de televisor
onde mostrasse as metas a atingir pelos colaboradores individualmente, ativando
assim uma competitividade saudável entre colegas, de modo a atingir os objetivos.

PLANTA

Olhando agora para a planta da Conceito e tendo por vista a obtenção de mais espaço.
Desenhamos uma planta com algumas alterações que podem ser conferidas. Dentre
elas, a alteração de uma das salas de reunião , sendo que existem duas salas onde
podem ser realizadas reuniões mais prolongadas e com cadeiras mais confortáveis,
algo que se estende um pouco mais. A nossa ideia seria a remodelação de uma delas
onde, em vez de ter a mesma disposição passaria a ser dividida em duas partes, onde
uma parte teria uma mesa simples de pé alto sem cadeiras e onde fosse possível fazer
reuniões de caráter mais rápido, conhecida como o método “Agile” ,onde seriam
discutidos assuntos com caráter menos demorado; e, com o restante espaço da sala
passar para lá o gabinete numerado pelo nº3. Desta forma, seria libertado esse mesmo
espaço para a inserção de novos colaboradores.