Você está na página 1de 11

acreditaste e em teu coraçã o Deus se revelou.

E em teu
coraçã o Deus se revelou.

EPIFANIA DO SENHOR
Pela estrela, nossa guia. Ao Menino vimos adorar...Ouro,
incenso e mirra, ao Rei vamos ofertar.

BATISMO DO SENHOR
Deus está tã o interessado em nossa salvaçã o que O batismo, recebeu (no Jordã o), e o espirito desceu (no
resolveu se tornar um de nó s. “E o Verbo se fez carne e Jordã o: “Eis meu Filho muito amado (fala Deus), nele
habitou entre nó s” (Jo 1,14). pus o meu agrado” (fala Deus).
“E o Verbo se fez carne” – O termo “carne” na Bíblia nã o
designa a parte material pessoa humana, em oposiçã o DEUS VOS SALVE DEUS
ao espírito. “Carne”, quer dizer, se tornou um de nó s, (Tom: A)
pessoa humana, na sua condiçã o de fragilidade, limite e L.: D. R. / M.: Adolfo Temme
morte. É um esvaziamento total, como diz o Apó stolo Deus vos salve Deus! Deus vos salve Deus! Deus salve
Paulo. “Habitou entre nó s” significa que a encarnaçã o esta casa. Onde mora Deus.
nã o é um gesto momentâ neo, mas uma realidade
permanente. Os estudiosos dizem que a melhor BOA-NOVA DO SENHOR (Tom: G)
traduçã o deveria ser: “Pô s a sua tenda no meio de nó s”, Agostinha Vieira
referindo à experiência “peregrinante de Cristo”, Boa-nova do Senhor Jesus (bis). Que se espalha que se
imitando o Deus de Israel que nos 40 anos de caminho espalha que se espalha como a luz! (2x).
no deserto habitou com o seu povo. “Habitar” está para
residir definitivamente no mundo. O Natal acontece na APÓS ESPERA TÃO LONGA (Tom: E)
ú ltima semana do ano. Significa que o ano termina Agostinha Vieira
quando Jesus nasce. Entã o tudo recomeça e recomeça Apó s espera tã o longa irrompe a noite que é dia. Até
com força de um menino que está nascendo. palá cios se apagam diante da estrebaria. (bis)
“Contemplar a encarnação de Deus nos dá, além de tudo,
um outro motivo de esperança: que um Deus que se faz O SOL DO AMANHECER (Tom: D)
homem, homem como nós, deve fazer-nos compreender Frei Moacyr Cadenassi
que o ser humano tem algo de divino, que defender a O Sol do amanhecer veio nos visitar, Cristo é nossa Luz,
pessoa humana é defender Deus, que encontrar-se com Cristo é nossa Luz. (bis)
um homem é encontrar-se com Deus” (De Bartolome).
Ó LUZ QUE VIESTE (Tom: F)
CÂNTICOS PARA O TEMPO DO NATAL Frei Eleandro Teles
Ó luz que vieste ao mundo, pra nos iluminar, que o teu
REFRÃO ORANTE
amor profundo a paz nos venha dar (bis)
MISSA VESPERTINA (à tarde do dia 24)
LUZ DA LUZ (Tom: Em)
Eis que uma virgem concebeu. Hoje, uma Luz aos povos
Frei Telles Ramon
nasceu. Aleluia, aleluia! Deus conosco está , Deus
Luz da Luz, infinito Sol, Luz da Luz, vem iluminar. Luz da
conosco está .
Luz, Cristo Jesus, vem iluminar.
NOITE DE NATAL
CANTICOS DE ABERTURA
Gló ria a Deus no mais alto dos céus. E paz a nó s, filhos
seus. Cante o universo o seu louvor. Nasceu para nó s,
HOJE A LUZ VISITA (Natal) (Tom: D)
Jesus Salvador. Aleluia, aleluia, aleluia.
Telles Ramon e Eurivaldo e Daniel De Angeles
1. Hoje a Luz visita o mundo. É a luz que traz alegria.
MISSA DA AURORA (ao romper do dia 25)
Tudo por ela reviverá , ó noite, que hoje é dia!
Vamos, pastores! Alegres, vamos a Belém, para ver o
Eis o Filho de Deus. Eis o Verbo encarnado. O Filho
recém-nascido e testemunhar todo o seu bem.
muito amado. Senhor da Luz: Cristo Jesus!
2. Hoje, as trevas fogem pra longe ao contemplar a Luz
DIA DE NATAL
radiante. Numa só voz a criaçã o entoa um canto
A Palavra se fez carne, e entre nó s habitou. Sua Luz e
exultante.
verdade, ao mundo hoje, revelou, ao mundo hoje,
3. Hoje, o Verbo, a Luz verdadeira o mundo inteiro ele
revelou.
recria. Vinde, cantemos ao grande Sol que vindo a nó s se
inclina.
SAGRADA FAMILIA
4. Hoje se cumpre a grande promessa: "enfim, chegou a
Sagrada família, Jesus Maria e José! /: Na humilde e feliz
Luz-Redençã o!" Entre acordes, cantos e festa fazemos a
moradia, viviam unidos na fé :/
louvaçã o!
5. Hoje nasceu Jesus de Maria, o Clarã o que envolve o
MARIA MÃE DE DEUS
Universo. Vinde, prostremo-nos a adorar o Senhor que
Ao mundo deste a paz, ó grande Theotó kos. Ao mundo
se faz servo.
deste a paz, Jesus Cristo, o Senhor. Feliz és tu, Maria, que

1♫
6. Hoje os céus se unem à terra cantando à Luz que NASCEU-NOS HOJE (Natal) (Tom: Em)
brilha e fulgura. E nó s cantamos ao que nos vem: gló ria Reginaldo Veloso
a Deus nas alturas. Nasceu-nos hoje um menino e um Filho nos foi dado.
Grande é este pequenino, Rei da Paz será chamado.
A NOITE SE ILUMINOU (Natal) (Tom: Bb) Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia! (bis)
José Acácio Santana 1. Cantai, cantai ao Senhor. Um canto novo, um louvor!
A noite se iluminou, o céu se vestiu de luz. Os anjos Por maravilha tã o grande, Um canto novo, um louvor!
cantaram "glória" quando nasceu Jesus. Por tal vitó ria e poder, um canto novo, um louvor! Por
1. Eu quero ver tua estrela no céu iluminando o caminho um amor tã o fiel, Um canto novo, um louvor!
do bem. Eu quero ver todo o povo sorrindo e junto 2. A salvaçã o resplendeu. Um canto novo, um louvor!
seguindo a liçã o de Belém. Justiça apareceu. Um canto novo, um louvor! Toda a
2. Eu quero ver os pastores chegando pra visitar o terra contemplou. Um canto novo, um louvor! Com
Menino Jesus. Eu quero ver todo o povo sorrindo e alegria aplaudi. Um canto novo, um louvor!
alegre seguindo a mensagem da luz. 3. Clarins, violõ es tocai. Um canto novo, um louvor! Ao
3. Eu quero ver os Reis Magos chegando e Rei Senhor, aclamai. Um canto novo, um louvor! Cante o
humildemente adorando o Senhor. Eu quero ver todo o mar, o universo. Um canto novo, um louvor! Na presença
povo sorrindo e, junto, seguindo a mensagem do amor. do Senhor. Um canto novo, um louvor!
4. Ao justo juiz que vem. Um canto novo, um louvor! Por
REIS E NAÇÕES (Natal) (Tom: C) todo sempre amém. Um canto novo, um louvor! Gló ria
Reginaldo Veloso ao Pai por seu filho. Um canto novo, um louvor! A quem
1. Reis e naçõ es se amotinam e tramam, por quê? E vã o no Espírito vem. Um canto novo, um louvor!
contra o Senhor e o Messias, por quê? Deles se ri e
aborrece o Senhor, e ouvirã o: fui eu quem consagrei o QUERO O CÉU HOJE (Natal) (Tom: A)
meu rei em Siã o! José Raimundo Galvão
Glória ao Senhor, nas alturas, sem cessar, glória ao Quero o céu hoje inteiro se abrindo, venha a nós toda
Senhor, terra inteira a cantar! (bis) a luz lá do além. Que nem Deus possa ter céu mais
2. Vou proclamar o decreto, que vem do Senhor, o que lindo, pois Jesus hoje nasce em Belém!
disse o Senhor e dizer me mandou: “tu és meu filho, meu 1. Quero ouvir esta noite os arranjos de harmonias que
filho, a ti hoje, eu gerei, tu me pedes e eu as naçõ es te só Deus escuta. Se anjo canta, que cantem os anjos, pois
darei! nasceu nosso Deus numa gruta!
3. Cetro de ferro nas mã os, as naçõ es regerá s, como um 2. Quero a noite hoje bem diferente: Paz na terra e só
pote de barro as despedaçará s! Reis e juízes da terra gló ria nos céus. Quero os anjos falando com gente, quero
guiar-vos deixai, ao Senhor com temor lhe servi e gente correndo pra Deus!
honrai! 3. Quero o céu todo cheio de estrelas, festival de
4. Nã o o irriteis, sua raiva será perdiçã o! Bem felizes esplendor e de luz! E a maior e a mais bela entre elas,
aqueles que n’Ele estã o! Gló ria ao Pai pelo Filho no diga ao mundo: “nasceu-nos Jesus!”
Espírito, amor, ao que vem nesta noite, da Igreja o
louvor! NOSSO DEUS VIU (Natal) (Tom: F)
Thomaz Filho e Frei Fabretti
ALELUIA, ALELUIA (Natal) (Tom: C) 1. Nosso Deus viu o tempo chegou. E uma Virgem lhe
Pe. José Weber, SVD e Maria de Fátima disse que sim. Vem que um menino chorou entre as
Aleluia, aleluia! Glória a Deus nos altos céus! E na palhas assim: é Natal!
terra paz aos homens, bem amados filhos seus. Glória a Deus no mais alto dos céus e que os homens
1. Da flor plantada na terra, nasceu um fruto divino. Um encontrem Belém. Tragam seus olhos sem véus,
Filho foi concebido, o céu nos deu um Menino. reconheçam também: é natal, é natal!
2. O "sim" da Virgem Maria gerou a luz da esperança. E 2. O poder fez as contas, porém, para ter a certeza na
Deus o mundo recria na forma de uma Criança. mã o. Mas nem notou que em Belém encontramos o
3. Alegres como os pastores, cantemos graças a Deus. irmã o, é Natal!
Seu Filho vem como pobre, unir a terra e os céus. 3. Um menino nasceu, vamos lá! E quem viu foi correndo
4. Nasceu Jesus Deus-menino, Salvador das criaturas. Os e contou: na manjedoura ele está Deus-conosco chegou.
anjos entoaram alegres, gló ria a Deus lá nas alturas. É Natal!

É NATAL DE JESUS (Natal) (Tom: D) VINDE, IRMÃOS (Natal) (Tom: F)


José Acácio Santana José Fontanelle
É Natal de Jesus! Festa de alegria, de esperança e luz. 1. Vinde, irmã os, e exultai na alegria, do céu vede
(bis) mistérios sem véus. E com anjos cantai na harmonia:
1. Toda a Terra canta um hino bendizendo o Salvador, “Gló ria a Deus no mais alto lá dos céus!”
que em Belém se fez menino dando exemplo de amor! Feliz Natal! Nasceu Jesus! Brilhou a luz do eterno
2. Quantos anos se passaram desde que Jesus nasceu. Da amor. Glória e louvor ao dom do céu. Emanuel, Deus
mensagem que Ele trouxe muito pouco se aprendeu! Salvador.
3. Nasceu pobre e sem Palá cio este Rei que trouxe o 2. “Paz aos homens de boa vontade,” cá na terra ressoa
bem. Quis apenas ensinar-nos a mensagem de Belém. também. É Jesus, vindo a nó s, na verdade, para todos
4. Uma estrela bem brilhante, toda a terra iluminou, foi nasceu foi em Belém!
Jesus que humanamente a nó s todos revelou-se.

♫2
3. Em mistério, sorri o menino. No aconchego e ternura 1. Hoje o Filho Deus ao mundo se revelou. Aos povos do
dos pais. E louvores ao Deus pequenino, vêm pastores mundo inteiro ilumina. Ó vinde adorar o Senhor.
cantando sempre mais. 2. Eis que as trevas se foram e a Luz resplende, entã o. A
humanidade seguindo o exemplo dos Magos caminha
NATAL É VIDA QUE NASCE (Natal) (Tom: D) seguindo o Clarã o.
José Fontanelle 3. Todos somos guiados: homens, mulheres do bem, pela
Natal é vida que nasce. Natal é Cristo que vem. Nós estrela tã o radiante que ilumina o nosso caminho.
somos o seu presépio e a nossa casa é Belém. Amém.
1. Deus se tornou nossa grande esperança e como
criança no mundo nasceu; por isso vamos abrir nossa SALVE SANTA (Mã e de Deus) (Tom: B)
porta a Cristo o que importa é conosco viver. J. Santos
2. Ele assumiu nossa vida terrena, ao céu nos acena com Salve Santa Mãe de Deus, salve Virgem Mãe do Rei
gesto de amor; veio a todos salvar igualmente, queria que fez a terra e os céus. Salve, salve.
somente ser nosso Pastor. 1. No mundo perdido entre trevas brilhou um grande
3. Deus infinito aos homens se iguala e a todos só fala clarã o. Maria foi para os justos aurora da redençã o.
palavras de paz; quer ser o nosso irmã o mais fraterno, 2. Cumpra-se a tua palavra ao Anjo de Deus disseste, e o
do seu Reino eterno herdeiros nos faz. Verbo eterno de Deus no teu seio concebeste.
3. Mãe de Deus e Mã e dos homens pela tua santidade sê
EIS QUE VEIO O SENHOR (Epifania) (Tom: E) modelo e protetora desta nossa humanidade.
Reginaldo Veloso 4. Estrela no mar da vida para a Igreja peregrina, Arca
Eis que veio o Senhor, dos senhores, em suas mãos o da Nova Aliança, Cheia de Graça divina!
poder e a realeza (bis)
1. Dai ao rei vossos poderes Senhor Deus, vossa justiça NÓS RENASCIDOS (Batismo do Senhor) (Tom: F)
ao descendente da realeza. Com Justiça ele governe o Eurivaldo, Telles e Daniel
vosso povo, com equidade ele julgue os vossos pobres. 1. Nó s renascidos das á guas do batismo, fazemos
2. Libertará o indigente que suplica e o pobre ao qual memoria hoje de Cristo a memó ria. “Escutem todos, a
ninguém quer ajudar. Todos os povos serã o nele voz do amado Filho”. É a voz do pai que ressoa em nossa
abençoados, todos as gentes cantarã o o seu louvor. histó ria.
3. Eis que veio o Senhor, dos senhores, em suas mã os o Venham todos, adoremos. “Eis o Filho muito amado”.
poder e a realeza. Gloria ao Pai e ao Filho e ao santo Venham todos, adoremos Deus tem nele seu agrado.
Espírito, como era no princípio agora e sempre. 2. Joã o Batista aposta o Cordeiro que lava o mundo e tira
toda a culpa: “Eu vi o Filho de Deus e testemunho”. Ele é
LEVANTA-TE JERUSALÉM (Epifania) (Tom: F) a Luz que brilhou na noite escura.
Frei José Moacyr Cadenassi 3. Anunciamos as grandes maravilhas das densas trevas
Levanta-te, Jerusalém, eis que a tua luz chegou, nos trouxe para a luz. Nó s somos povo eleito e preferido
chegou! A glória do Senhor vem te cobrir e as trevas regenerados pela força de Jesus.
não se adensam mais em ti! 4. E pelo Cristo nas á guas do Jordã o abriu-se a porta do
1. O teu clarã o é o bem de todos os povos: vê ao teu céu à humanidade. Com ele somos herdeiros de Deus pai
redor, levanta os teus olhos! que revestiu-nos da sua divindade.
2. Tuas mã os se alegrarã o com tantos tesouros: de além-
mar cobrir-te-ã o com muito ouro! TU ÉS BENDITA (Mã e de Deus) (Tom: D)
3. No incenso que se eleva, Deus é louvado; na mirra, a José Acácio Santana
certeza: Deus é humanado! 1. Tu és bendita sobre todas as mulheres. Foste
escolhida para Mãe do Salvador. Tu és a gló ria e alegria
TU ÉS A GLÓRIA (Mã e de Deus) (Tom: D) do teu povo. É s nosso orgulho, nossa Mã e e nosso amor.
Waldeci Farias e D. Navarro Ave Maria, cheia de graça Bendito aquele que nasceu
1. Tu és a gló ria de Jerusalém: Ave Maria! É s a alegria do do teu amor!
povo de Deus: Ave Maria! 2. Tu és formosa, de beleza encantadora. Nenhum
2. Tu és a honra da humanidade: Ave Maria! É s a ditosa pecado empobreceu os planos teus. Tu és a serva que
por Deus escolhida: Ave Maria! tornou-se uma Rainha. Tu és a filha transformada em
3. Das tuas mã os nos vieram prodígios: Ave Maria! É s o Mãe de Deus.
refú gio do povo de Deus: Ave Maria!
4. O que fizeste agradou ao Senhor: Ave Maria! Bendito MÃE DE AMOR (Mã e de Deus) (Tom: F)
sejas por Deus poderoso: Ave Maria! Waldeci Farias e D. Navarro
5. Povos da terra, louvai a Maria: Ave Maria! Virgem, mãe de amor, como é belo contemplar Jesus,
Eternamente aclamai ao seu nome: Ave Maria! menino Deus, em teus braços repousar.
1. A Mã e contempla seu Menino, em sua mã o a pequena
VINDE ADORAR (Epifania) (Tom: D) mã o. Jesus se abandona feliz, coraçã o junto a coraçã o.
Eurivaldo, Telles e Daniel 2. Olhando os olhos do menino lá pedias por nosso bem.
Vinde adorar o Mistério de Deus manifestado no meio Jesus parecia entender e a sorrir respondia: Amém.
de nós. Sua glória inunda o mundo inteiro, vem 3. Ó virgem e a Mã e deste Menino, se até Deus se
trazer-nos o amor verdadeiro. Juntos cantemos a entregou a ti, tomamos também tua mã o, Mãe de amor,
uma só voz: Glória a Deus, aleluia, aleluia, aleluia. vem nos conduzir.

3♫
SURGIU, EM MEIO (Mã e de Deus) (Tom: Bm) 2. Os filhos, qual rebento de oliveira alegrem os
Frei José Moacyr Cadenassi caminhos de seus pais. E façam a família brasileira achar
1. Surgiu, em meio à s trevas, o Astro rutilante; venceu a seu amanhã na mesma paz.
noite escura com brilho chamejante: potência infinita, a 3. Que jovens coraçõ es enamorados, humildes e
Luz vivificante! aprendendo o verbo amar, nã o deixem de sonhar
Nos braços da Mãe de Deus o Verbo - Luz do mundo! É extasiados, que um dia também eles vã o chegar.
Ele o grande Rei que tudo governa, pelos séculos 4. Que aqueles que se sentem bem casados deu certo seu
eternos! Pelos séculos eternos! amor, o amor valeu, nã o vivam como dois alienados.
2. O céu e a terra cantam voltados ao nascente, e todos Partilhem essa paz que Deus lhes deu.
reconhecem o Astro refulgente: o Belo - Invencível
jamais verá poente! ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

JESUS SE DIRIGIU (Batismo do Senhor) (Tom: Bm) ALELUIA! (Tom: D)


Frei José Moacyr Cadenassi e Pe. Ney brasil Reginaldo Veloso
Jesus se dirigiu para as águas do Jordão: a justiça é Aleluia, aleluia. Aleluia, aleluia. Aleluia, aleluia.
proclamada em seu batismo por João! (bis) Natal (noite):
1. O Senhor fez o céu e a terra, seu poder no amor se - Eu vos trago a Boa Nova de uma grande alegria: É que
encerra! hoje vos nasceu o Salvador, Cristo o Senhor.
2. O Senhor reconhece o seu Filho, alegrando as naçõ es Natal: (dia):
com seu brilho! - Eis que um santo dia resplandece. Naçõ es, vinde
3. O Senhor é fiel a seu povo: seu amor nos abriu mundo adorar!
novo! Sagrada Família:
4. O Senhor o seu povo recria; pelas á guas lhe traz - Que a paz de Cristo reine em vossos coraçõ es. E
alegria! ricamente habite em vó s sua Palavra.
Maria, Mãe de Deus:
SOBRE CRISTO (Batismo do Senhor) (Tom: Bm) - De muitos modos, Deus outrora nos falou pelos
Frei José Moacyr Cadenassi profetas; nestes tempos derradeiros nos falou pelo seu
Sobre Cristo o Espírito pousou e do céu uma voz Filho.
comunicou: "Eis meu Filho muito amado, muito Epifania do Senhor:
amado, nele pus o meu agrado!" - Pois nó s vimos sua estrela a brilhar no Oriente e assim
1. Eis que o tempo se cumpriu, Boa Nova aos coraçõ es: é vimos adorar o Senhor de toda gente.
o fim de toda a treva, Luz eterna à s naçõ es! Batismo do Senhor:
2. O Eleito do Senhor vem trazendo em suas mã os a - Pois abriram-se os céus e a voz do Pai se ouviu: "Eis
justiça que liberta os cativos da prisã o! meu Filho muito amado!" Profecia se abriu.
3. Foi nas á guas do Jordã o que o Messias se mostrou e a
partir da Galileia o seu Reino anunciou! ALELUIA! Ó SENHOR (Tom: C)
4. O Ungido de Deus Pai é a Paz que nos sustém: L.: M. de Fátima Oliveira Folc. Música Religiosa
convivendo nesta terra, caminhou fazendo o bem! Aleluia! (12x)
- Perícope correspondente a cada dia.
OLHANDO A SAGRADA (Sagrada Família) (Tom: Bm)
José Acácio Santana PREPARAÇÃO DAS OFERENDAS
Olhando a Sagrada Família, Jesus, Maria e José.
Saibamos fazer a partilha dos gestos de amor e de fé NO TEMPLO SANTO (Natal) (Tom: D)
(bis). João de Araújo e André Zamur
1. Maria, mã e santa e esposa exemplar. José, pai zeloso e 1. No templo santo a te ofertar um dom sublime, ó Deus
voltado a seu lar. Jesus, Filho amado em missã o de de amor: teu Filho Infante, a nos salvar, da vida escrava
salvar. Caminhos distintos num só caminhar. Libertador!
2. Maria do sim e do amor doaçã o. José operá rio a Natal! Festa de harmonia: o Amor veio nos libertar! E
serviço do pã o. Jesus ocupado com sua missã o: três Deus, na feliz liturgia, nos fez também dons neste
vidas distintas num só coraçã o. altar! Nos fez também dons neste altar!
3. Se todas as mã es em Maria se acharem e todos os pais 2. Repica o sino lá em Belém, e gente simples vem
em José se espelharem, se todos os filhos em Cristo se adorar! É o Deus-Menino, salvar-nos vem! Do mal, da
olharem, serã o mais família, quanto mais se amarem. morte, vem nos livrar!
3. Mã e oferente, Mã e tã o feliz, que tudo guarda no
29. UM LAR ONDE (Sagrada Família) (Tom: Bm) coraçã o! Assim, por todos, o céu bendiz e dá seu Filho
José Fernandes de Oliveira em oblaçã o!
1. Um lar onde os pais ainda se amam e os filhos ainda
vivem como irmã os. E venha quem vier, encontre A NOITE (Natal) (Tom: A) D.R
abrigo. E todos têm direito ao mesmo pã o. À noite, enquanto a cidade sonhava, no céu, a luz de
Onde todos são por um e um por todos, onde a paz uma estrela brilhava e os anjos anunciavam: hoje é
criou raízes e floriu. Um lar assim feliz seja o sonho Natal de Jesus.
das famílias do Brasil. 1. A noite tã o clara, tã o clara como de dia. Na gruta Jesus
menino, humilde e pobre nascia.

♫4
2. No campo junto aos rebanhos, alguns pastores 2. Hoje vieram os magos do Oriente e ofereceram dons
dormiam. Mas acordaram com os anjos que Gló ria a ao Rei Celeste.
Deus repetiam. 3. Hoje o Verbo Divino, Luz da alegria, revela ao mundo
3. E foi assim que nasceu o Rei de toda esperança, nos inteiro a sua gló ria!
braços de mã e Maria em forma de uma criança.
QUANDO NASCESTE (Epifania) (Tom: D)
AMOR IMENSO (Natal) - (Tom: D) D.R
D.R 1. Quando nasceste, trouxeram ouro, perfume e sedas
1. Amor imenso cabe num sorriso; mar de ternura cabe pra te servir. E os pobrezinhos, vestindo couro, vieram
num olhar. Mas nem você, nem eu, ninguém diria que só ver-te, ver-te sorrir! (bis)
Deus no colo virgem de Maria, põ e numa gruta todo o 2. Hoje trazemos o pã o e o vinho, pomos a mesa santo
paraíso; da manjedoura faz sublime altar. altar. Se a gruta ensina qual é o caminho, o altar revela
Se Deus põe todo o seu amor divino no coração assim que a lei é amar! (bis)
de uma criança, nas mãos fofinhas deste pequenino 3. O mundo salvas tã o docemente: numa família a de Sã o
vou pôr meu ser, vou pôr minha esperança. José! Possa esta mesa fazer da gente irmã os unidos no
2. Imensa dor, a lá grima enclausura, já na semente, a flor amor e fé. (bis)
está no fundo. Mas nem você, nem eu, ninguém sonhava,
Deus ter por Mã e quem quis ser sua escrava; e uma NAS TERRAS (Epifania) (Tom: E)
mulher, com maternal ternura, suster nos braços quem Reginaldo Veloso
carrega o mundo. 1. Nas terras do Oriente, surgiu dos céus uma luz. Que
vem brilhar sobre mundo, e para Deus nos conduz. (Bis)
PROFETAS ANUNCIARAM (Natal) (Tom: D) Nasceu Jesus Salvador: Aleluia, aleluia! É ele o Cristo
D.R Senhor: Aleluia, aleluia! (bis)
Profetas anunciaram, e Cristo se encarnou. O que era 2. Nasceu-nos hoje um Menino, um Filho que nos foi
só mistério, nascendo se revelou. dado. E grande e tã o pequenino, Deus forte é Ele
1. Como o seio de Maria é fecundo e dá a luz. Toda a chamado. (Bis)
Histó ria amadurece, frutifica em Jesus. 3. Cantai com muita alegria, que grande amor Deus nos
2. Cristo nasce no silêncio e na paz do coraçã o. Nossa tem! Pequeno, pobre, escondido, nasceu por nó s em
vida deve sempre revelá -lo ao irmã o. Belém. (Bis)

PEQUENINO SE FEZ (Natal) (Tom: D) SOBE A JERUSALÉM (Mã e de Deus) (Tom: C)


Frei Fabretti Valdeci Farias e Dom Navarro
Pequenino se fez nosso irmão. Deus conosco! Brilhou 1. Sobe a Jerusalém, Virgem oferente sem igual. Vai,
nova luz! Quem chorou venha ver que o menino tem oferece ao Pai teu menino: luz que chegou no Natal. E
razão de chamar-se Jesus quem chorou venha ver que junto a tua Cruz quando Deus morrer fica de pé. Sim,
o menino tem razão de chamar- se Jesus. ele te salvou, mas O ofereceste por nós com toda a fé.
1. Cantai ao Senhor um canto novo, cantai ao Senhor ó 2. Nó s vamos renovar este Sacrifício de Jesus: morte e
terra inteira! Cantai ao Senhor, seu nome bendizei! ressurreiçã o; vida que brotou de sua oferta na cruz.
2. O céu foi criado por suas mã os, e cercam-no Mãe vem nos ensinar a fazer da vida uma oblação:
esplendor e majestade. Beleza e poder por todo o culto agradável a Deus é fazer a oferta do próprio
Santuá rio. coração.
3. Proclamai a salvaçã o dia apó s dia, sua gló ria anunciai
entre as naçõ es, e tudo o que fez aos povos desta terra! É A MÃE QUE PARTE (Sagrada Família) (Tom: C)
Josef Jelineau.
NASCEU EM BELÉM O REI (Natal) (Tom: A) É a mãe que parte o pão na mesa da família. É o amor
Frei Telles Ramon e Frei Décio Pacheco de cada grão, a grande maravilha da comunhão. Foi
Nasceu, hoje, em Belém o Rei do mundo: o Salvador. Maria que partiu pra nós o Pão Divino. Foi Maria que
Anunciado por Gabriel. Jesus, nosso Deus e Senhor. A assumiu ser Mãe de Deus-Menino na salvação.
glória do Verbo se faz luzeiro eterno que traz a nós 1. Este pã o que oferto, mesmo sendo falho, é o fruto
da vida o calor. certo deste meu trabalho.
1. Nesta noite despontou a grande Estrela: o Cristo, 2. Este vinho tinto, safra deste ano é o amor que sinto
Verbo eterno encarnado. pelo ser humano.
2. De Maria nos vem hoje a Alegria que tanto esperamos
com amor. QUANDO NASCESTE (Sagrada Família) (Tom: E)
3. Alegremo-nos com todo o universo pois, hoje nos Adriano Bogaz
nasceu o Salvador. 1. Quando nasceste, trouxeram ouro, perfume e sedas,
pra te servir. E os pobrezinhos, vestindo couro, vieram
UM MENINO NASCEU (Natal) (Tom: D) só ver-Te, ver-Te e sorrir. (bis)
Telles Ramon e Frei Décio Pacheco 2. Hoje trazemos o pã o e o vinho, pomos a mesa do
Um menino nasceu, aleluia! Ele é o Rei da Paz Santo Altar. Se a gruta ensina qual é o caminho, o altar
manifestado a nós. Nosso Deus encarnado, aleluia! revela que a lei é amar! (bis)
1. Hoje um Astro surgiu no firmamento. A verdadeira do 3. O mundo salvas tã o docemente: numa família - a de
Luz do Deus eterno. Sã o José! Possa esta mesa fazer da gente, irmã os unidos,
no amor e fé! (bis).

5♫
2. Duma flor germinada na terra, fecundada por sopro
CANTICOS DE COMUNHÃO de Deus, hoje um novo começo desponta e se abraçam a
terra e os céus.
AUTOR DA NOSSA VIDA (Natal) (Tom: Em) 3. Boas Novas de grande alegria mensageiros do céu
Frei José Moacyr Cadenassi vêm cantar, e aos pastores um anjo anuncia:" Deus
1. Autor da nossa vida, o Cristo - Luz do mundo! Do seio nasceu em Belém de Judá ".
do Eterno baixou ao mais profundo: Os anjos 4. Para nó s nasceu hoje um Menino, do seu povo Ele é
testemunham do céu amor fecundo! salvador. Gló ria a Deus no mais alto dos céus, paz aos
Nós vos reconhecemos, ó Verbo encarnado! À luz da homens aos quais tanto amou.
vossa face nós fomos recriados! 5. Para os pobres e fracos da terra, em Belém nasceu
2. Nas terras deste mundo, do céu os mensageiros hoje um irmã o. Ele humilha os soberbos e fortes e se faz
proclamam, sem reservas, que Deus ao mundo veio: dos pequenos o Pã o.
corramos povos todos, à mesa do Cordeiro! 6. Poderosos e grandes da terra nem souberam da
3. Pastores receberam do céu as alegrias e foram, sem grande alegria; mas pastores e pobres vieram adorar o
demora, buscar a Luz do Dia: enfim, a encontraram nos Senhor com Maria.
braços de Maria! 7. Hoje o mundo de novo é criado e a gló ria se espalha
4. Belém é a cidade do povo peregrino, de quem buscou na terra. Como irmã os, homens todos, uni-vos, destruí
a Vida nos olhos de um Menino: a Luz venceu a noite em vossas armas de guerra.
brilho matutino! 8. Como irmã os, homens todos, uni-vos, reparti vossos
5. O jugo que oprimia os povos desta terra, por Cristo é bens justamente, dai as mã os, construí mundo novo,
destruído no dom que tudo encerra: amor vitorioso, porque Deus visitou sua gente.
pois nada o emperra!
NESTA MESA MEU DEUS (Natal) (Tom: E)
DA CEPA BROTOU (Natal) (Tom: Em) Lucio Floro e Ir. Miria Kolling
M.: Reginaldo Veloso 1. Nesta mesa meu Deus é migalha, e em Belém foi assim
Da cepa brotou a rama, / da rama brotou a flor, / da tã o menino, e me diz, na patena ou na palha: Ele é
flor nasceu Maria, / de Maria, o Salvador. (bis) humano pra eu ser divino.
1. O Espírito de Deus sobre Ele pousará , / de saber, e Nesta noite tudo é lindo, só ternura, paz sem fim! Eu
entendimento este Espírito será. / De conselho e só posso adorar-te sorrindo, se te vejo chorando por
fortaleza, de ciência e de temor, / achará sua alegria no mim!
temor do seu Senhor. 2. Se na gruta Jesus nada fala, também nada Ele diz neste
2. Nã o será pela ilusã o do olhar, do "ouvir falar", / que altar: quando é grande, a palavra se cala, ao amar, ao
Ele irá julgar os homens, como é praxe acontecer. / Mas sofrer, ao rezar.
os pobres desta terra com justiça julgará , / e dos fracos 3. Nenhum anjo correu para a gruta, lá só foram os
o direito Ele é quem defenderá . pobres pastores: Ele é pã o também só pra quem luta,
3. A palavra de sua boca / ferirá o violento. / E o sopro para nó s, para nó s, pecadores!
de seus lá bios / matará o avarento.../ A justiça é o 4. Deus só quis um tesouro em Belém: nesta Igreja só
cinto / que circunda sua cintura. / É o manto da quer um valor. lá , Maria que amava o neném, aqui nó s,
lealdade, / é a sua vestidura. nos abrindo ao Amor!
4. Neste dia, neste dia, / o incrível, verdadeiro, / coisa 5. Neste altar Ele quer ser comida, lá nasceu bem de
que nunca se viu, / morar lobo com cordeiro.../ A comer noite Jesus: porque pã o é certeza de vida, e eu sou treva,
do mesmo pasto / tigre, boi, burro e leã o, / por um com fome de Luz!
menino guiados / se confraternizarã o.
5. Um menino, uma criança / com as feras a brincar. / E DEUS NOS ESPERA (Natal) (Tom: G)
nenhum mal, nenhum dano / mais na terra se fará .../ Da Elaine Gomes
ciência do Senhor, / cheio o mundo estará , / como o sol Deus nos espera em Belém. Sabe da fome que temos.
inunda a terra / e as á guas enchem o mar. Vamos à casa do pão, lá nosso irmão nós veremos!
6. Neste dia, neste dia, / o Senhor estenderá / sua mã o 1. Toda a bondade de Deus, desde o começo vigora.
libertadora, /pra seu povo resgatar... Estandarte para os Felizes todos os povos: hoje conosco ele mora!
povos o Senhor levantará , a seu povo, a sua Igreja toda a 2. Foram Maria e José os escolhido da vida. Que viram
terra acorrerá . felicidade, em se entregar sem medida.
7. A inveja, a opressã o entre os irmã os se acabará . / E a 3. Anjos cantaram por lá, cantos de plena alegria. E
comunhã o de todos o inimigo vencerá . / Poderosa mã o quem se fez vigilante, viu que o Menino sorria!
de Deus fez no Egito o mar secar, / para o resto do seu 4. Longe uma estrela brilhou e nos chamou para perto. E
povo um caminho abrirá . quem buscou a verdade, viu que há bem mais que o
deserto!
VIGIAI, EU VOS DIGO (Natal) (Tom: G) 5. Justo e piedoso anciã o teve o consolo em seus braços.
Frei Fabretti e Thomaz Filho E quem a Luz procurava, pô de seguir os seus passos!
No presépio pequenino, Deus é hoje nosso irmão. E 6. Ana também se alegrou, toda louvor e serviço. E quem
nos dá seu Corpo e Sangue nesta Santa Comunhão. buscou Salvaçã o, viu que a Esperança tem viço!
1. Para os homens que erravam nas trevas, lá do céu 7. Eis nossa paz, nosso bem! Que a humanidade se
resplandece uma luz. Hoje Deus visitou nossa terra e esmere em ter olhar, gesto e passo, postos no Amor que
nos deu seu Filho Jesus. a prefere!

♫6
HORIZONTES EM TREVAS (Epifania) (Tom: Dm) existe sem Ele apareceu! É n’Ele que estava a vida a vida
Frei José Moacyr Cadenassi que é luz dos homens a luz nas trevas resplende e as
1. Horizontes em trevas clamaram, pelos raios de luz trevas nã o compreendem.
chamejantes, e o Senhor, com seu braço estendido, 2. Um homem por Deus mandado seu nome era Joã o
retirou-lhes o véu dominante! veio a luz testemunhar para o mundo acreditar... Joã o,
O Senhor se manifestou e os povos iluminou! Na ele nã o era a luz veio a luz testemunhar luz verdadeira
solene Epifania, do Senhor refulge o Dia! era o Verbo que veio ao mundo brilhar. A iluminar todo
2. Eis que a porta do lado do Oriente nã o se fecha, e a homem o Verbo estava no mundo por quem o mundo
todos convida: "Adentrai-vos, já está preparado o festim existia, mas nã o o reconhecia.
da mais farta comida!" 3. Veio ao que lhe pertencia, mas os seus nã o o
3. Em Belém de Judá se encontram mil caminhos e vidas acolheram, porém, quem o recebia os que no seu nome
abertas para a Ceia do Deus humanado: comunhã o de creram. Filhos de Deus se tornaram o Verbo deu tal
culturas diversas! poder e assim nasceram de Deus e nã o de humano
4. Uma estrela dirige o caminho de quem busca o Astro querer! O Verbo, entã o, fez-se carne veio entre nó s
nascente: mais que o céu revestido de noite, ver-se-á o acampar e sua gló ria nó s vimos Gló ria que seu Pai lhe
esplendor para sempre! dá .
4. Ú nico Filho do Pai de graça e verdade pleno de sua
VIMOS SUA ESTRELA (Epifania) (Tom: F) imensa riqueza graças, sem fim, recebemos. Quem deu a
L.: João de Araújo / M.: Ir. Míria T. Kolling lei foi Moisés, porém, a graça e a verdade somente, por
Vimos sua estrela no oriente e assim vimos adorar Jesus Cristo chegam à realidade! Ninguém jamais viu a
Rei da gente. Deus o Filho Ú nico, entã o que está no seio do Pai nos fez
1. Onde foi que nasceu o Rei dos Judeus? Em Belém da a revelaçã o.
Judéia, conforme diz Miquéias.
2. No lugar da estrebaria, se deteve a estrela guia. COM MARIA (Sagrada Família) (Tom: F)
Encontraram com alegria o Menino com Maria. Marcos e Cristiane da Matta
3. Por uma estrela guiados o Menino os acharam. 1. Com Maria de Nazaré unidos num só sentimento.
Abriram os presentes, se prostraram e adoraram. Felizes com nossa fé, buscamos o puro alimento.
4. E abrindo os seus tesouros, deram incense, mirra e Eis meu corpo tomai e comei, eis meu sangue tomai e
ouro. Gló ria ao Pai e ao Menino e ao Espírito Divino. bebei, pelo sim Maria foi mãe, pelo sim Jesus se fez
5. Despediram e voltaram por caminho diferente. pão, pelo sim aqui estamos, celebrando fiel
Avisados em sonho do massacre inocente. comunhão.
2. Quem serias a Mãe de Jesus, o anjo a ti anunciou, ao
NASCEU O CRISTO JESUS (Epifania) (Tom: F) mundo geraste a luz, teu sim foi resposta de amor.
Josef Jelineau 3. O teu filho nos veio mostrar o caminho, a verdade a
Nasceu o Cristo Jesus, o Senhor nos apareceu hoje o vida, fazer o que ele mandar, conselho de ti mã e querida.
salvador, os anjos vem hoje à terra cantando, o povo 4. Ó Jesus vimos te receber com fé e com felicidade,
feliz alegre dançando. Aleluia, aleluia, aleluia. Glória faremos o teu reino crescer na pratica da caridade.
a Deus no mais alto do céu, aleluia, aleluia, aleluia, 5. É s Maria, cheia de graça, convosco o Senhor, sempre
aleluia, aleluia. está. Os povos teu ventre abraçam, pra sempre bendita
1. Minh’alma exalta o Senhor e o meu coraçã o vibrando será s.
se alegra em Deus que é meu salvador o Deus que
minh’alma alegre celebra. PELO PAI (Mã e de Deus) (Tom: D)
2. Ele voltou seu olhar para a pequenez de sua servidora José Acácio Santana
e todas as geraçõ es me proclamarã o feliz e ditosa. 1. Pelo Pai predestinada. A sei Mãe universal. Redimida
3. Ele que é todo poder me fez grandes coisas, santo é e preservada, foste entã o de todo o mal.
seu nome. Sua bondade se estende de pais para filhos Quem geraste, ó Maria, do pecado nos salvou. E se fez
sobre os que o temem. eucaristia, pão da vida se tornou.
4. Ele agiu com braço forte e os cheios de orgulho ele 2. Nã o sonhava com grandeza e contigo Deus sonhou.
dispersou. Botou abaixo os potentes, humildes, Eras mais do que princesa, anjo foi que te saldou.
pequenos ele elevou. 3. De sol foste revestida, com adornos triunfais. Só de
5. Ele enricou os famintos e os ricos sem nada embora amor encheste a vida: a ti, mã e, igual jamais.
mandou. Ela a seu povo acudiu de sua promessa aos pais 4. Foste a rosa mais formosa dos jardins de Nazaré. No
se lembrou. céu, mã e, és mais que rosa para as vidas que tem fé.
6. Ele alou-se a Abraã o e a seus descendentes, sem fim 5. Um sacrá rio, em santidade, o teu ventre se tornou.
também. Gló ria ao pai por seu Filho, no Espírito Santo, Pois geraste na verdade que na vida te criou.
pra sempre. Amém 6. Faze, ó mã e de Deus e nossa, que sejamos sempre
assim. Nossa vida também possa ser pra Deus um
A LUZ RESPLANDECEU (Natal) (Tom: Em) eterno “SIM”.
M.: Reginaldo Veloso
A luz resplandeceu em plena escuridão, jamais irão SENHOR, FAZEI (Ano Novo) (Tom: D)
as trevas, vencer o Seu clarão! (bis.) Frei Luiz Turra
1. De tudo existe um começo e no começo de tudo era o Senhor fazei de mim um instrumento de sua paz.
Verbo, sim, o Verbo pelo qual existe tudo! Voltado Senhor fazei de mim um instrumento de vosso amor.
paraDeus estava o Verbo que era Deus e nada de quanto (bis)

7♫
1. Onde houver ó dio que eu leve o amor. Onde há ofensa 3. Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa e da cítara
que eu leve o perdã o. Onde há discó rdia que eu leve a suave! Aclamai, com os clarins e as trombetas, ao
uniã o. Onde há dú vidas que eu leve a fé. Senhor, o nosso Rei!
2. Onde houver erro que eu leve a verdade. No 4. Aplauda o mar com todo ser que nele vive, o mundo
desespero que eu leve a esperança. Onde há tristeza que inteiro e toda gente! As montanhas e os rios batam
eu leve alegria. Onde há trevas que eu leve a luz, a tua palmas e exultem de alegria,
luz. 5. Na presença do Senhor, pois ele vem, vem julgar a
3. Mestre, fazei que eu procure menos. Ser consolado do terra inteira. Julgará o universo com justiça e as naçõ es
que consolar. Ser compreendido do que compreender. E com equidade.
ser amado do que amar.
4. Sim, pois é dando que se recebe. É perdoando que se é SAGRADA FAMÍLIA (Sagrada Família) (Tom: Em)
perdoado. E é morrendo que se vive, para a vida eterna! D. Pedro Brito Guimarães
Sagrada família de Nazaré Maria, Jesus e José modelo
A ESTRELA ANUNCIA (Epifania) (Tom: C) perfeito de doação ajude as famílias em sua missão.
L.: Maria de Fátima Oliveira / M.: Pe. José Weber 1. A minha missã o é gerar nova vida viver o perdã o e
1. A estrela anuncia ao longe um menino nasceu entre- amar sem medida partilhar a vida é repartir o pã o um
nos gloria a Deus nos mais altos dos céus canta os anjos par de aliança num só coraçã o.
a uma só voz. Manjedoura foi berço daquele que um dia 2. Do ventre materno por amor nasci nos braços
traria o amor. Paz aos homens de boa vontade cantam paternos andei e cresci no beijo e abraço e no aperto de
juntos bendito ao Senhor mã o revivo a origem da minha missã o.
O Salvador vem entre nos nasceu Jesus gloria e 3. Família é festa, comunhã o e amor imagem humana de
louvores a Deus. Vem e vê a boa nova. Quanta Deus criador recriando a vida e vivendo a paixã o unidos
ternura e emoção prova de amor pra libertar pra sempre na mesma missã o.
coração, Vem festejar nasceu Jesus 4. Há vida morrendo antes de nascer mulheres e
2. Exemplo de fé e confiança deu Maria seu sim com homens precisam saber brincar de criança, de jovem e
amor. Aceitando ser mã e de Jesus eis aqui vossa serva velho servindo a vida, à luz do Evangelho.
Senhor. E Jose o mais sá bio dos homens na palavra de 5. Família é fonte da fraternidade é porta aberta ao
Deus confiou fez sagrada a sua família a vontade de amor de verdade no berço da vida se aprende a liçã o
Deus se entregou. amores de todos na mesma missã o.
3. Nosso mundo precisa de amor a verdade que o 6. Ao Pai que a vida por amor me deu à mãe que em
homem esqueceu. Do caminho de Deus se afastou e seu dores já me concebeu ao filho que trago no meu coraçã o
mundo entã o se inverteu. Mas a santa família mostrou o oferto contente a minha oraçã o.
caminho, a verdade e o amor. Que os homens encontrem
a paz e anuncie ao mundo Jesus. LEVANTA-TE, JOSÉ (Sagrada Família) (Tom: E)
Eurivaldo, Telles Ramon e Daniel
NÓS SOMOS PASTORES (Epifania) (Tom: B) Levanta-te, José. Pega o menino e sua mãe e vai pra
L.: Maria de Fátima Oliveira / M.: Pe. José Weber terra do Egito. Que venhas de lá quando eu te avisar.
1. Nó s somos pastores e vamos adorar o Deus feito 1.A fú ria dos impérios nã o suporta do Deus que salva, a
homem que é Pã o neste altar! manifestaçã o. E manda flagelar os inocentes; aos céus
Jesus vem nascer em cada cristão, Jesus vem trazer a sobem seus gritos de tanta afliçã o.
paz e a união! 2. Tã o grande é o lamento, a dor e o pranto, por isso o
2. Estamos sedentos de fraternidade, ouvidos atentos à inocente é arrasado. Quem chora os seus filhos, os seus
voz da verdade. santos terá em Deus consolo esperado.
3. No humilde presépio, o céu encontramos, Jesus e 3. Por causa do Menino, esses meninos sofreram as
Maria, a quem nó s amamos. agruras da maldade. Mas com a graça de tal nascimento
4. Alguém tã o zeloso, um homem de fé, nó s só alcançam já de Deus a amizade.
encontramos no amigo José. 4. Ó , Deus sã o muitos choros e lamentos, que hoje
5. E nó s comungamos, queremos dizer, que em nossa presenciamos na historia, ó vinde transformar os
pessoa, Jesus vai nascer. sofrimento daqueles que por vó s clamam vitó ria.
6. A Igreja, com cantos, celebra unida. Momentos felizes 5. Rogamos a Deus pai a proteçã o, pois a Jesus deu um
a festa da vida! seguro abrigo. Que ele possa ouvir nossa oraçã o livrai a
nossa vida dos perigos.
O VERBO SE FEZ CARNE (Natal)
Pe. José Weber CÂNTICO FINAL
O Verbo se fez carne e habitou entre nós: e vimos sua
glória igual à de Deus-Pai. MARIA DO SONHO (Tom: G)
1. O Senhor fez conhecer a salvaçã o, e às naçõ es, sua Maria do Carmo S. Ramos
justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de 1. Maria do sonho de Deus, / do sonho mais lindo que é
Israel. seu, / do sonho do povo em clamor: / “que venha Jesus
2. Os confins do universo contemplaram a salvaçã o do Salvador!”
nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, Sonho lindo, encantador, / esperança, amor e fé. /
alegrai-vos e exultai! Sonha Deus libertador / com Jesus de Nazaré.
2. A graça do Pai em Maria, / um anjo de Deus anuncia. /
Ao mundo revela Jesus, / o Espírito Santo a conduz.

♫8
3. A terra que Deus preparou / acolhe este amor que 1. Jesus tu és a luz dos olhos meus! Jesus, brilhe esta luz
chegou. / Sinal que nos vem indicar / a casa onde Deus nos passos meus seguindo os teus! Deus é bom! Deus é
quer morar. Pai! 2. Deus é santo, Deus é amor! Luz da luz infinito sol!
4. As coisas que tecem a vida, / mensagem alegre ou Luz da luz, fogo abrasador. Luz da luz, Cristo Jesus,
sofrida, / guardava em seu coraçã o, / Maria da abrasai-nos no vosso amor!
contemplaçã o.
5. As marcas de Deus procurado, / montanhas e vales OUTROS DO TEMPO
cruzados / proclamam em seu grande louvor: / Deus
lembra a promessa de amor. TRANSCORRIDOS (Kalenda do Natal - I)
Gregoriano
MARIA DO NATAL (Tom: D) (De pé, quando possível)
Pe. Ney Brasil Pereira Transcorridos inumerá veis séculos da criaçã o do
1. Maria do Natal, Maria de Belém, / bendito teu Menino, mundo, desde que Deus, no princípio, criou o céu e a
bendita és tu também. / Viemos contemplar a quem tu terra e formou o ser humano à sua imagem.
deste à luz. / Na humilde manjedoura, o Filho teu, Jesus. Transcorridos também muitos séculos desde que o
Aceita o nosso afeto, a nossa gratidão / por tudo que Altíssimo, passado o dilú vio, pô s um arco nas nuvens,
fizeste por nós, os teus irmãos. / Natal, natal, Jesus, sinal de aliança e de paz. No século vigésimo primeiro
Jesus, / Maria a ele nos conduz. da migraçã o de Abraã o, nosso pai na fé, de Ur dos
2. É s nossa Mã e, é certo, também és nossa irmã . / Tu és Caldeus; no século décimo terceiro da saída do povo de
da nossa raça, da nossa estirpe vã. / Mas Deus de ti Israel do Egito, conduzido por Moisés; cerca de mil anos
serviu-se, de ti quis precisar / para o seu Filho amado da unçã o de Davi como rei; na sexagésima quinta
por ti nos enviar. semana, conforme a profecia de Daniel; na centésima
3. Do tempo a plenitude, enfim quando chegou, / nonagésima quarta Olimpíada; no setingentésimo
nascido de mulher seu Filho o Pai mandou, / sujeito à lei quinquagésimo segundo ano da fundaçã o de Roma; no
e ao jugo pra nos remir da Lei, / para nos libertar, fazer quadragésimo segundo ano do império de Otaviano
filhos de Rei. Augusto; estando todo o mundo em paz, JESUS CRISTO,
4. Por ti, por ti Maria, Jesus de ti nasceu; / de ti, de ti ETERNO DEUS E FILHO DO ETERNO PAI, querendo
Maria a Igreja o recebeu. / O teu silêncio humilde de consagrar o mundo com sua piedosíssima vinda, pelo
serva do Senhor / nos transmitiu o Verbo, a Palavra do Espírito Santo concebido, passados nove meses da
Amor. concepçã o, em Belém da Judeia nasce, da Virgem Maria,
5. A vida estava nele, e a luz está também, / por ti Ele feito homem. Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo,
nos veio e o viu quase ninguém. / Mas os que o segundo a carne!
receberam tornaram-se irmã os, / filhos no Filho amado, Obs: Cantada imediatamente em reto tom, depois do
na graça e no perdã o. ato penitencial.

SIMPLICIDADE É MENSAGEM (Tom: D) 66. MILHÕES E MILHÕES (Kalenda do Natal - II)


Pe. José Cândido da Silva Gregoriano
Simplicidade é mensagem de Natal. Deus é criança, (De pé, quando possível)
nunca vimos coisa igual. Milhões e milhões de anos depois que Deus, no princípio,
1. Mã os encontram mã os, e no calor da uniã o se faz criou o céu e a terra e fizera o homem e a mulher à sua
Natal. Jesus da manjedoura está presente no altar da imagem. Muitos séculos depois de ter cessado o dilúvio,
doaçã o. quando o Altíssimo fez resplandecer no céu, o arco-íris,
2. Nesta oferenda colocamos nossa vida tã o pequena; sinal de aliança e de paz. Dois mil anos depois do
mas Deus se fez pequeno, o Infinito veio a nó s, ser nosso nascimento de Abraão, nosso pai. Mil e trezentos anos
irmã o. depois que o povo de Israel, sob a guia de Moisés, saíra do
Egito. Cerca de mil anos depois da unção de Davi como
COM MARIA SUBAMOS A BELÉM (Tom: C) rei, enquanto, no México, os ameríndios construíam a
Pe. Geraldo Leite Bastos cidade dos deuses; novecentos e cinquenta e quatro anos
1. Com Maria subamos a Belém, vai o Céu um mistério desde a dedicação do templo de Jerusalém por Salomão.
revelar: nosso Deus, pequenino ao mundo vem, para o Seiscentos anos depois que o Espírito de Deus revelava o
mundo no amor entã o salvar. brilho de seu esplendor na China a Lao-Tsé; na Índia, a
Vai agora, vai, meu povo, um sinal de luz vai ser. Vai Buda, o Iluminado; e, no ocidente, inspirava a sabedoria
plantar um mundo novo, para a vida florescer. Eis grega. Quinhentos e trinta e oito anos desde a volta de
que brilha um novo dia, na luz cheia de esplendor. Israel do cativeiro da Babilônia. Na sexagésima quinta
Sua aurora é, pois, Maria, e seu sol: Deus Redentor! semana, segundo a profecia de Daniel; na Olimpíada
2. Vai das nuvens descer o Salvador, terras secas o Céu cento e noventa e quatro; no ano setecentos e cinquenta e
vai orvalhar, e as naçõ es ao encontro do Senhor vai a dois da fundação de Roma; aos quarenta e dois anos do
estrela da manhã entã o guiar! Império de Otávio Augusto, estando toda a terra em paz,
na sexta idade do mundo,
APÓS ESPERA TÃO LONGA (Tom: G) Jesus Cristo, Deus Eterno, Filho do Eterno Pai, querendo
Pe. Geraldo Leite Bastos consagrar o mundo com sua santíssima vinda, tendo sido
Após espera tão longa irrompe a noite que é dia. Até concebido do Espírito Santo, decorridos nove meses após
palácios se apagam diante da estrebaria. (bis) a sua concepção, em Belém de Judá, nasceu da Virgem
Maria feito homem. Eis o nascimento de Nosso Senhor

9♫
Jesus Cristo segundo a carne! Venham, adoremos o Pastores Tã o pobres se tornam tã o nobres na escolha de
Salvador! Deus! Pois reis, só de luta, nã o viram a gruta nem anjos
Obs: Cantada imediatamente em reto tom, depois do do céu!
ato penitencial. E bate o sino, feliz também pois um menino salvar-
CRISTÃOS, VINDE TODOS (Tom: F) nos vem! Deus pequenino encheu Belém do amor
Melodia do sec. XVIII divino que o céu nos tem!
1. Cristã os, vinde todos com alegres cantos. Oh, vinde, 2. Seguindo uma estrela, fiéis sem perdê-la, vêm magos
oh vinde até Belém. Vede nascido vosso Rei eterno! também e trazem presentes, que dã o tã o contentes ao
Oh! Vinde adoremos. (bis) Oh! Vinde adoremos, o Deus de Belém. Em torno da mesa, Natal é certeza de
Salvador! paz e de pã o e assim, sempre unidas, pulsar vã o as vidas,
2. Humildes pastores deixam seu rebanho e alegres num só coraçã o!
acorrem ao Rei do céu. Nó s, igualmente, cheios de Final: E bate o sino, é Natal! Amém!
alegria.
3. O Deus invisível de eternal grandeza sob véus de É BOM TER FAMÍLIA (Tom: C)
humildade podemos ver. Deus pequenino, Deus envolto Pe. Antônio Maria
em faixas! 1. É no campo da vida que se esconde um tesouro. / Vale
4. Nasceu em pobreza, repousando em palhas, o nosso mais que o ouro, mais que a prata que brilha. / É
afeto lhe vamos dar. Tanto amou-nos! Quem nã o há de presente de Deus, é o céu já aqui. / O amor mora ali e se
amá -lo? chama família.
5. A estrela do oriente conduziu os magos e a este Como é bom ter a minha família, como é bom / vale a
mistério envolve em luz. Tal claridade também pena vender tudo o mais, para comprar / esse campo
seguiremos. que esconde um tesouro, que é puro Dom / é meu
ouro, meu céu, minha paz, minha vida, meu lar.
OH, DEUS SALVE (Tom: F) 2. Até mesmo o céu desejou ser família / Para que a
Popular família desejasse ser céu / Nela se faz a paz no ouvir, no
1.Oh, Deus salve o orató rio (2x) onde Deus fez a morada, falar / E na arte de amar, o amargor vira mel.
oiá , meu Deus. Onde Deus fez a morada, oiá 3. Na família, a mentira nã o se dá com a verdade / e a
2. Onde mora o cá lice bento (2x) e a hó stia consagrada, fidelidade sabe o peso da cruz. / Porque lá há amor, há
oiá , meu Deus. E a hó stia consagrada, oiá renú ncia e perdã o, / há também oraçã o e o chefe é Jesus.
3. De Jessé nasceu a vara (2x) da vara nasceu a flor, oiá , 4. Surgem falsos brilhantes enganando a família, / tã o
meu Deus. Da vara nasceu a flor, oiá sutil armadilha de um doce sabor. / A riqueza maior é
4. E da flor nasceu Maria (2x) de Maria o Salvador, oiá, de Deus a presença, / na saú de ou doença, na alegria e
meu Deus. na dor.

NOITE FELIZ (Tom: F) FAMÍLIA FELIZ (Tom: C)


Popular Pe. Antônio Maria
1. Noite feliz, Noite feliz! Oh, Senhor, Deus de amor. Família feliz é aquela que imita a Sagrada Família.
Pobrezinho, nasceu em Belém. Eis na lapa Jesus, nosso (bis)
bem. Dorme em paz, ó , Jesus. Dorme em paz ó Jesus! 1. O alicerce do amor na família é oraçã o e a vida de fé.
2. Noite feliz, Noite feliz! Oh, Jesus, Deus da luz. Quã o Este exemplo a todos foi dado por Maria, Jesus e José.
afá vel é o teu coraçã o. Que quiseste nascer nosso irmã o. (bis)
E a nó s todos salvar. E a nó s todos salvar! 2. A família pra ser bem unida necessita de muita
3. Noite feliz, Noite feliz! Eis que no ar vem cantar, aos afeiçã o: uma entrega total de um pra o outro, um amor,
pastores os anjos dos céus, anunciando a chegada de fruto de doaçã o. (bis)
Deus. De Jesus Salvador. De Jesus Salvador! 3. E, se todos os lares do mundo imitassem a Sagrada
Família, haveria mais compreensã o. Reinaria mais paz e
CHEGOU A HORA (Tom: C) alegria. (bis)
José Acácio Santana
1. Chegou a hora de sonhar de novo, de tornar-se povo e ORAÇÃO PELA FAMÍLIA (Tom: D)
se fazer irmã o. Chegou a hora que ligeiro passa de Pe. José Fernandes
ganhar a graça para a conversã o. 1. Que nenhuma família comece em qualquer de
Meu caro irmão, olha pra dentro do teu coração, vê se repente. Que nenhuma família termine por falta de
o Natal se tornou conversão e te ensinou a viver! amor. Que o casal seja um para o outro de corpo e de
2. Chegou a hora de viver o Cristo e acreditar que isto é mente. E que nada no mundo separe um casal sonhador.
se tornar maior. Chegou a hora de pensar profundo e Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte. Que
perceber que o mundo pode ser melhor. ninguém interfira no lar e na vida dos dois. Que
3. Será difícil tantas mã os unidas nã o fazer da vida um ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte. Que
tempo sem igual. Será difícil, tanto amor e afeto, nã o eles vivam do ontem, no hoje e em funçã o de um depois.
tornar concreto o gesto do Natal. Que a família comece e termine sabendo aonde vai. E
que o homem carregue nos ombros a graça de um
NA ALDEIA SOFRIDA (Tom: D) pai. Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego
José Acácio Santana e calor. E que os filhos conheçam a força que brota do
1. Na aldeia sofrida, o sino da vida celebra o louvor é o amor. Abençoa, Senhor, as famílias, amém! Abençoa
Deus pequenino que nasce menino, mistério de amor! Senhor, a minha também! (bis)

♫ 10
2. Que marido e mulher tenham força de amar sem
medida. Que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar JÁ NASCEU O FILHO DO DEUS
seu perdã o. Que as crianças aprendam no colo o sentido Antífona: Já nasceu o Filho do Deus eterno, o Príncipe
da vida. Que a família celebre a partilha do abraço e do da Paz.
pã o. Que marido e mulher nã o se traiam nem traiam 1. Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez
seus filhos. Que o ciú me nã o mate a certeza do amor prodígios! Sua mã o e o seu braço forte e santo
entre os dois. Que no seu firmamento a estrela que tem alcançaram-lhe a vitó ria.
maior brilho. Seja a firme esperança de um céu aqui 2. O Senhor fez conhecer a salvaçã o, e à s naçõ es, sua
mesmo e depois. justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de
Israel.
VINDE CRISTÃOS (Tom: F)
Popular CELEBREMOS COM ALEGRIA
1. Vinde cristã os, vinde à porfia, hinos cantemos de Celebremos com alegria o dia em que Jesus nasceu,
louvor, hinos de paz e de alegria, hinos dos anjos do pois os Anjos, também cantam: “Glória in excelsis
Senhor. Deo!”
Glória a Deus nas alturas! (bis) ou Gloria in excelsis 1. Vinte e cinco de Dezembro, meia noite deu sinal, que
Deo. (bis) nasceu Jesus em palha: Hoje é Natal!
2. Foi nesta noite venturosa do nascimento do Senhor 2. Cristo veio à nossa terra, mas o povo o rejeitou,
que anjos, de voz harmoniosa deram a Deus o seu preferiu a fome e a guerra, sua paz nã o aceitou.
louvor. 3. Recusamos a injustiça e o mal que ela traz. Aceitemos
3. Vinde juntar-vos aos pastores, vinde com eles a Jesus Cristo, que é o Príncipe da Paz!
Belém, vinde correndo pressurosos, o Salvador, enfim,
nos vem. LITURGIA DA SOLENIDADE DO NATAL

O SENHOR ME DISSE VIGÍLIA DO NATAL - (MISSA DA NOITE): I Leitura


Antífona: O Senhor me disse: Tu és meu Filho, hoje te (Isaias 9, 1-6); Salmo Responsorial 95; II Leitura (Tito, 2
gerei. 11-14), Evangelho (Lucas 2, 1-14).
1. O decreto do Senhor promulga- rei, + / foi assim que
me falou o Senhor Deus: / “Tu és meu Filho, e eu hoje te SOLENIDADE DO NATAL – (MISSA DO DIA): I Leitura
gerei! (Isaias 52, 7-10); Salmo Responsorial 97; II Leitura
2. Podes pedir-me, e em resposta eu te darei + / por tua (Hebreus, 1 1-6), Evangelho (João 1, 1-18).
herança os povos todos e as naçõ es, / e há de ser a terra
inteira o teu domínio.

11 ♫

Você também pode gostar