Você está na página 1de 5

Meditação TARA Concisa

PRECE DE SETE LINHAS


(Prece para evocar Guru Rinpoche, que deve ser visualizado durante a oração. Faça três
vezes, com as mãos unidas).
HUNG OR DJEN IUL DJI NUB DJANG TSAM
Hung. Na fronteira noroeste do país de Ordjen,
PED MA GUE SAR DONG PO LA
No coração de pólen de uma flor de lótus
IA TSEN TCHOG GUI NGÖ DRUB NIE
Você obteve o sidi mais excelente e maravilhoso
PED MA DJUNG NE JE SU DRAG
Renomado como Aquele Que Nasceu do Lótus
KOR DU KA DRO MANG PÖ KOR
Você está cercado por um séquito de muitas dakinis
TCHED TCHI DJE SU DAG DRUB TCHI
Enquanto pratico, seguindo os seus passos,
DJIN DJI LOB TCHIR JE SU SOL
Rogo que se aproxime e conceda as suas bênçãos!
GURU PEMA SIDI HUNG
No espaço à minha frente, a mãe de todos os Vitoriosos, Arya Tara, de fato aparece, e a
ela rezo: (visualize Tara a sua frente)
Agora, enquanto eu e incontáveis outras pessoas estamos perdidos no oceano do
sofrimento samsárico, busco a iluminação para adquirir felicidade temporária e
definitiva, para mim e para todos os seres vivos.
Por este motivo, tomo refúgio em Arya Tara, a corporificação do puro estado
desperto, indissociável de todas as qualidades perfeitas do Buda, Darma, Sanga, Lama,
Yidam e Dakini.
(Repita essas linhas três vezes, com as mãos em prece).
Do fundo do coração rezo, evocando da testa, garganta e coração de Tara, uma corrente
brilhante de luz nas cores do arco-íris. À medida que os raios de luz tocam a mim e a
todos os outros seres, os frutos venenosos do carma negativo – doenças, aflições
demoníacas e obstáculos -evaporam-se como o orvalho sob o Sol da manhã.
Mérito, sabedoria, glória, riqueza e longevidade aumentam além de qualquer medida.

DJE TSUM PAG MA DROL MA TCHED TCHEN NO


GAL TCHEN KUN SEL SAM DON NIUR DRUB DZOD
Ó Ilustre Tara, por favor tenha consciência de mim. Remova meus obstáculos e
rapidamente conceda minhas excelentes aspirações (repetir muitas vezes)(Essa é a
primeira acumulação que orientam a gente a fazer. Fazendo cem mil vezes, é provável
que sua mente esteja pronta pra receber os ensinamentos pro Ngöndro).

OM TARE TAM SOHA (repetir muitas vezes)

OFERECIMENTO DA MANDALA
(Faça o mudra do monte Meru, visualize suas oferendas se multiplicando infinitamente.
Oferecemos 1, 3 ou 21X)

OM AH HUNG Os bilhões de universos, o Monte Meru,


os quatro continentes, os continentes menores e o esplendor e glória dos deuses, nagas e
humanos,
com suas raízes de virtude,
emanam como enormes e extensas nuvens de oferendas perfeitamente puras.
Eu as ofereço a Tara, mãe dos Vitoriosos!
TRAM GURU RATNA MANDALA EDAM IAMI

Pela força desta oração feita com o coração, que a mente iluminada ser conquistada
e que as aparências possa, ser percebidas com pureza como sendo o corpo da deidade.
Que o significado dos estágios do desenvolvimento e da consumação possa ser
naturalmente internalizado.
Que as condições não auspiciosas para o caminho perfeito possam ser pacificadas,
e todas as aspirações e condições auspiciosas concebíveis ser preenchidas.
Que as máculas e obscurecimentos da não virtude possam ser purificados,
e que o mal proveniente de outros seres e os sonhos ruins possam ser evitados.
Conceda a benção da proteção para o medo dos estados inferiores de existência.
Possa o renascimento não ocorrer nas oito condições onde não há oportunidade para
prática.
Que todas as vidas ser lembradas e que as faculdades possam ser lúcidas.
Possa a disciplina ser pura e a mente voltar-se para o Darma.
Contra o amadurecimento do carma causado pelas ilusões, conceda a benção que
escuda, protege e oculta.
Que o poder adverso dos inimigos, demônios e interferências fantasmagóricas, os
efeitos nocivos da morte extemporânea, epidemias e doenças causadas por venenos,
possam ser todos pacificados e purificados, e possam a sabedoria e as atividades de Tara
possam ser reveladas.

OM AH HUM
No reino puro dos Vitoriosos, que é a presença espontânea dos três kaias,
encontra-se ela que dá nascimento aos Vitoriosos dos três tempos,
uma nuvem inexaurível com a felicidade dos três segredos.
Prostro-me diante de você, ó guia sublime dos três reinos da existência.
A partir de agora e até que alcance a iluminação, vou confiar em você como minha
única fonte de refúgio e proteção.
De acordo com suas aspirações e compromissos pregressos, não hesite em sua
compaixão.
Conceda plenamente a mim seus poderes, bênçãos e sidis.
Todo aquele que me vir, me ouvir, me tocar ou se lembrar de mim –
por estes, que são os quatro meios de liberação, e pelo mais sublime sidi, possa eu ser
capaz de liberar todos os que estão ligados a mim, e possa minha realização tomar-se
igual à sua.
Sem recorrer ao poder da imantação, como poderia alguém adquirir as qualidades
necessárias para cuidar dos outros?
Possa eu influenciar todos os seres a serem pacificados, positivos e negativos sem
exceção,
ao inspirar neles os quatro tipos de devoção.
Além disso, ao conquistar as qualidades positivas do estado da liberação,
que todos os seres possam conseguir rapidamente a forma efetiva dos Vitoriosos,
resplandecente com as marcas maiores e menores da perfeição.
Até tal momento, possamos estar livres dos oito grandes medos e de influências
malévolas.
Possam florescer qualidades favoráveis como longevidade, glória e excelência.
Que a ioga dos dois estágios possa ser conquistada, e possamos ficar livres de
obstáculos. ]
Que em todos os países a doença, guerra e fome possam ser pacificadas.
Que todos os seres possam possuir alegria, felicidade sublime e praticar o Darma.
Que os ensinamentos do Buda possam ser propagados,
e que todos os seres possam se abrigar sob a orientação de Tara, mãe dos Vitoriosos.
(Repetir três vezes, com as mãos em prece)
TRANSFORMAÇÃO NO CORPO DE SABEDORIA DE TARA
O apego às aparências comuns e à minha forma corpórea se desfaz.
Do espaço da vacuidade aparece espontaneamente o estado desperto natural de minha
mente como a sílaba raiz TAM, de cor vermelha brilhante.
Instantaneamente TAM se transforma na forma luminosa da nobre Tara.
Ela está sorrindo e é extremamente bela.
Sua mão direita faz o gesto da suprema generosidade e segura um vaso de longa vida.
Sua mão esquerda faz o gesto das Três Joias e segura, pela haste, uma flor de utpala
vermelha.
Dentro das pétalas da flor há um arco e flecha totalmente esticados, feitos de delicadas
flores.
Suas vestes são feitas de requintada seda graciosamente drapeada, que a recobre com
perfeição.
Ela usa joias que realizam desejos e ornamentos esplêndidos, bem como uma guirlanda
de flores de lótus.
Metade de seu cabelo está preso no alto da cabeça, metade cai sobre as costas.
Ela está sentada na postura do conforto real sobre um disco do sol repousado sobre um
lótus-vermelho.
Uma Lua cheia aparece por trás dela.
O Buda Amitaba está sentado sobre um lótus, acima de sua cabeça.
Ela tem a cor vermelha como o rubi, seu brilho glorioso se irradia com as cores do arco-
íris, preenchendo uma esfera infinita.
Sobre um lótus-vermelho e um disco do sol em seu coração, a sílaba raiz TAM está
circundada pelo mala de mantra.
À medida que o mantra é recitado, o mala de mantra começa a girar.
A luz que se irradia do mala forma oferendas para os Budas e Bodisatvas das dez
direções.
Retomando como bênçãos de sabedoria, a luz é reabsorvida.
A luz se irradia novamente para os seres dos seis reinos, dissolvendo todo sofrimento e
transformando tudo nos fenômenos imaculados da terra pura de Tara.
OM TARE TAM SOHA (repetir muitas vezes)
(Aqui, fazemos a prece de Tara para os mortos)
Concluída a repetição do mantra, a forma de Tara se dissolve na esfera natural da
vacuidade:
AH AH AH
Sua mente repousa neste estado de consciência natural pela duração da sessão de
meditação; então você reaparece espontaneamente na forma de Tara. As aparências
são percebidas, de forma pura, como o corpo da deidade, os sons como a da deidade, e
os pensamentos como a mente da deidade. Esta percepção de fenômenos puros é
mantida pelo maior tempo ao longo do dia.

DEDICAÇÃO (mãos em prece)


Ao longo de minhas muitas vidas e até este momento, todas as virtudes que tenho
alcançado, inclusive o mérito gerado por esta prática, e todas as que vier a
conseguir, ofereço para o bem-estar dos seres sencientes.
Possam a doença, guerra, fome e sofrimento diminuir para todos os seres, enquanto sua
sabedoria e compaixão aumentam nestas vidas futuras. Possa eu claramente perceber
todas as experiências como sendo tão insubstanciais quanto o tecido do sonho durante a
noite, e imediatamente despertar para perceber a manifestação de sabedoria pura no
surgir de cada fenômeno.
Possa eu rapidamente alcançar a iluminação para trabalhar sem cessar pela liberação de
todos os seres.

PRECE DE ASPIRAÇÃO (Mãos em prece)


Budas e Bodisatvas em conjunto:
Seja qual for sua motivação, sua ação benéfica e preces auspiciosas;
Seja qual for sua onisciência, realizações e poderes benévolos;
E seja qual for sua imensa sabedoria,
Eu, que igualmente venho para beneficiar os seres,
Rogo para que possa alcançar as mesmas qualidades.

DESEJO AUSPICIOSO
Neste exato momento, possam nem mesmo os nomes doença, fome, guerra e sofrimento
ser ouvidos pelas pessoas e nações da Terra.
Mas possam, sim, sua conduta moral, mérito, riqueza e prosperidade crescer e possam a
suprema bem-aventurança e bem-estar sempre surgir para elas.
Prece para o Renascimento de S. Ema. Chagdud Tulku Rinpoche (Não fazemos mais,
pois ele já renasceu! Fazemos a prece de longa vida para o Tulku)

KON TCHOG TSA SUM DE SHEG KUN DU PA UANG DRAG RIG DZIN PED MA
DJIN LAB TCHIE
Pelas bênçãos do poderoso Vidiadara Pema, em quem os sugatas das Três Joias e Três
Raízes se unem,
PED MA GAR DJI UANG TCHUG TRUL PE KU NIUR DJON TEM DRO DON
TCHEN DZED DU SOL
Possa a emanação de Pema Gardji Uangtchug rapidamente surgir e trazer vasto
benefício aos ensinamentos e seres!

ORAÇÕES A GURU RINPOCHE

MEDITAÇÃO DE TARA PARA OS MORTOS


Do coração de Tara emana uma luz de arco-íris para os seis reinos e para o bardo
envolvendo as pessoas falecidas onde quer que estejam, purificando o seu carma e os
infundindo com as bênçãos radiantes de Tara.
Suas formas se transformam em brilhantes esferas de luz que se dissolvem na mente-
coração de Tara - um reino além dos ciclos do sofrimento, um reino de absoluta pureza
e felicidade.