Você está na página 1de 15

ESTADO DE ALAGOAS

SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA


POLÍCIA MILITAR DE ALAGOAS

BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072


DE 22 DE ABRIL DE 2020

AJUDÂNCIA GERAL
2 Sua segurança: nossa missão.
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
1ª PARTE
NORMAS E SERVIÇOS

SERVIÇOS

Serviço Diário

Escala de serviço para execução no dia 23 de abril de 2020 (Quinta-feira)


SERVIÇO HORÁRIO POLICIAL MILITAR
Oficial de Dia 07 às 07h 2ºTen. Luciano
QCG
Comandante da Guarda - Serraria 07 às 07h 3º Sgt. James
07 às 19h TC. Coutinho
Coordenador Operacional
19 às 07h Cap. Rodrigo
CPC
07 às 19h Cap. Verçosa
Adjunto ao Coordenador Operacional
19 às 07h Cap. Patrícia Lima

Comando de Policiamento da Capital

NP Nº 110/2020 – P/1-CPC
O Comandante do CPC, no uso das atribuições e visando o enfrentamento da emergência de saúde
pública (COVID 19), publica relação dos oficiais abaixo relacionados pertencentes ao CPC e unidade de
ensino que deverão cumprir as escalas operacionais nas OPM’s pertencentes ao CPC, durante o mês de
Abril/2020.
OFICIAL OPM DE ORIGEM OPM DE DESTINO EXPEDIENTE
2º TEN QOC ÍTALO ALMEIDA BRANDÃO RPMON RPMON Deverão cumprir seus expedientes
administrativos nas unidades de
2º TEN QOC JOSÉ ROBSON SOARES JÚNIOR CFAP BPE
origem.
Observação: Os P1’s das OPms (BPE e RPMON) tomem conhecimento e adotem as medidas
necessárias.

2ª PARTE
ENSINO, INSTRUÇÃO E OPERAÇÕES

INSTRUÇÃO

Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças

NP Nº 010/2020 - CA/CFAP - PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO (POP) DO SERVIÇO


INTERNO DOS ALUNOS DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PRAÇAS

MAPA DESCRITIVO
PROCEDIMENTOS E ATRIBUIÇÕES AO ENTRAR E SAIR DO SERVIÇO INTERNO.
MATERIAIS NECESSÁRIOS
Uniforme do aluno (uniforme de instrução ou correspondente ao aluno).
Armamentos e equipamentos definidos pela Escola, de acordo com o nível de instrução dos discentes (ex.: colete balístico, bastão
perseguidor, Rádio Comunicador - HT, etc).
Material para anotação de informações.
FUNDAMENTAÇÃO
Regulamento de Continências, Honras, Sinais de Respeito e Cerimonial Militar das Forças Armadas (Decreto nº 2.243/1997).
Regulamento Interno e dos Serviços Gerais (RISG) – Portaria nº 816, de 19 de dezembro de 2003, do Exército Brasileiro.
Manual de Campanha EB70 – MC – 10.308 - Ordem Unida.
Regimento Interno do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Portaria nº 053/2004 – CG – ASS);
Normas Gerais de Ação da Academia de Polícia Militar de Barro Branco (NGA-APMBB).
FINALIDADE
Regulamentar as ações para a execução do serviço interno atribuído ao Aluno CFP, no âmbito do CFAP.
Proporcionar, através da padronização de procedimentos, uma maior eficácia da segurança do quartel e dos militares que nele
estiverem.
Expor as diversas funções e atribuições dos alunos do CFP, quando da execução do serviço interno.
Demonstrar a importância de se ter ciência das missões e da execução adequada para o alcance de um serviço dentro dos
padrões estabelecidos nas normas e regulamentos.
SEQUÊNCIA DAS AÇÕES AO INICIAR O SERVIÇO
O efetivo de serviço, composto por alunos do Curso de Formação de Praças, deverá estar em forma em frente ao Corpo da
Guarda do CFAP às 6h20min, sendo conduzido em seguida, em passo ordinário, pelo aluno mais antigo até a Reserva de
Armamento, onde todos os alunos deverão proceder com o acautelamento do material necessário para o serviço, o qual será
Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.
Sua segurança: nossa missão. 3
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
previamente estipulado pelo Subcomando, Corpo de Alunos ou Oficial de Dia. Neste momento deverá ser dada prioridade aos
alunos escalados no primeiro quarto-de-hora, seguindo-se os escalados nos subsequentes.
Após todos concluírem, entrarão em forma novamente e nos mesmos moldes anteriores seguirão até a frente do bloco A, devendo
o efetivo estar pronto no local até às 6h40min, momento em que deverá ocorrer a apresentação do mesmo ao Oficial de Dia do
respectivo serviço.
O militar mais antigo deverá passar as alterações, caso existam.
Após o recebimento da tropa, 3 (três) alunos, previamente escolhidos pelo Oficial de Dia, deslocar-se-ão às bandeiras a serem
hasteadas, as quais deverão estar presas às adriças e ao mastro, devendo os alunos atentarem ao respeito à hierarquia, de forma
que do mais antigo para o mais moderno posicionar-se-ão de acordo com a hierarquia dos pavilhões, onde aguardarão o comando
relativo ao hasteamento por parte do Oficial de Dia.
As 06h45min, em regra, ou em outro horário determinado pelo Oficial de Dia, excepcionalmente, deverá ocorrer o hasteamento do
pavilhão nacional com a participação da guarda de alunos que entra de serviço e a que sai, com exceção daqueles que estiverem
nos postos de serviço.
Após o hasteamento, os alunos deverão atentar-se às determinações e orientações repassadas pelo Oficial de Dia.
Findada a preleção do Oficial, salvo situações excepcionais, dirigir-se-ão aos seus postos, no caso dos militares do primeiro
quarto-de-hora, devendo os demais permanecerem no alojamento ou sala de instrução, quando autorizado pelo Oficial de Dia.
O deslocamento deverá serem forma e no passo ordinário, seguindo o rito anteriormente já citado.
Todo o efetivo deve se manter corretamente uniformizado, equipado e armado durante o serviço, pronto para entrar rapidamente
em forma e atender qualquer eventualidade.
A guarda deverá permanecer vigilante e alerta durante a permanência nos postos, ou ainda no período de descanso, sobretudo no
período noturno.
O período de descanso citado realizar-se-á no alojamento designado para o efetivo de alunos de serviço na guarda, de onde os
militares somente se afastarão mediante ordem ou com autorização do Oficial de Dia, sendo autorizado que os alunos, durante a
permanência nesta dependência, afrouxem o equipamento e repousem.
Quando o horário do serviço coincidir com o horário de qualquer instrução, deverá o aluno dar prioridade sempre à instrução,
devendo o Oficial de Dia ficar atento para que o aluno não falte ao cumprimento do QTS elaborado pela DT.
DAS ATRIBUIÇÕES DO ALUNO MAIS ANTIGO DA GUARDA
Responsável pela execução de todas as ordens referentes ao serviço da guarda, sendo responsável pelo auxílio direto das
missões repassadas pelo Oficial de Dia.
Conduzir a tropa nos deslocamentos internos do serviço, salvo quando estiver no quarto-de-hora, momento em que deverá ser
substituído pelo seu sucessor na linha hierárquica.
Transmitir aos demais integrantes da guarda as ordens e disposições regulamentares ou repassadas pelo Oficial de Dia, relativas
ao serviço e, especialmente, das ordens e instruções particulares a cada posto, relembrando-os das normas de segurança.
Repassar quaisquer demandas urgentes, que porventura venham a surgir com os integrantes do serviço, ao Oficial de Dia.
Dar imediato conhecimento ao Oficial de Dia de qualquer ocorrência extraordinária havida na guarda.
Levar ao conhecimento do Oficial de Dia a presença, no quartel, de civil ou qualquer militar estranho à unidade, bem como dos
militares do CFAP que venham a ingressar após o toque de silêncio (22h) ou após o encerramento do expediente.
Encarregar-se de apresentar ao Oficial de Dia, às 17h40min, em regra, o efetivo que estiver no descanso, no mesmo local do
início do serviço, a fim de que este possa proceder com o arriamento do pavilhão nacional, seguindo os mesmos moldes do
hasteamento, salvo se estiver em instrução.
Estar ciente, informando também ao Oficial de Dia, a respeito de quaisquer pessoas estranhas à unidade que porventura venham
a entrar, permanecer ou sair da área interna do quartel.
Assegurar-se de que às 6h40min as bandeiras estejam presas às adriças e ao mastro, em frente ao bloco A do CFAP,
aguardando o horário de serem içadas pelo efetivo que entra de serviço.
DAS ATRIBUIÇÕES DA SENTINELA
Os alunos que desempenham o serviço interno no portão principal de acesso ao CFAP são denominados de Sentinelas das
Armas.
O quarto-de-hora corresponde, em regra, no serviço de 24h (ou de 12h de forma análoga) ao tempo de 2 (duas) horas de
permanência no posto, sucedido do dobro do tempo de descanso. Podendo ser equacionado pelo Oficial de Dia, de acordo com a
necessidade do serviço.
Ao assumirem o posto deverão inteirar-se sobre quaisquer alterações ocorridas no serviço anterior, bem como das determinações
relativas ao serviço para o qual foi designado.
Deverá permanecer posicionado, principalmente ao lado da cancela existente no portão principal de acesso ao CFAP, auxiliando o
militar do Corpo da Guarda no controle de entrada de pessoas, veículo ou materiais.
Permanecer sempre com postura e compostura durante o desempenho desse serviço.
Quando aberto o portão de acesso principal ao CFAP, deverá estar preferencialmente parada no posto e, normalmente, na
posição regulamentar de descansar, tomando a posição de sentido e prestando as continências regulamentares quando
necessário.
Permanecer sempre alerta e vigilante a tudo o que esteja a sua volta, mantendo-se sempre pronto para intervir em quaisquer
eventualidades.
Manter seus equipamentos e armamentos em condições de pronto emprego, porém atendendo a todas as normas de segurança
vigentes.
Não portar aparelho de telefonia móvel, tablets, ou similares, durante o desempenho do serviço, não se distraindo também com
quaisquer conversas alheias ao serviço.
Proibir que pessoa estranha ou em atitude suspeita permaneça nas proximidades de seu posto.
Identificar e não permitir a entrada no quartel, acionando de imediato o praça mais antigo do efetivo do Corpo da Guarda e este ao
Oficial de Dia:
Veículos que estejam descumprindo a legislação de trânsito vigente ou que tenham a intenção de utilizar o acesso da unidade
como via de passagem de um portão para o outro;
Pessoas com suspeita de estarem sob efeito de álcool ou sob influência de outra substância entorpecente;
Bebidas alcóolicas, produtos inflamáveis, explosivos ou outros artigos proibidos, exceto os que constituírem material a ser utilizado
pela própria unidade.
Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.
4 Sua segurança: nossa missão.
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
Proibir aglomeração de pessoas e veículos nas proximidades do Corpo da Guarda e do portão, informando caso necessário ao
militar mais antigo que ali esteja de serviço ou ao Oficial de Dia, se necessário.
Identificar e informar ao praça mais antigo do efetivo do Corpo da Guarda e ao Oficial de Dia, quanto a entrada ou presença no
quartel de:
Autoridade civil ou militar;
Pessoa estranha à unidade;
Condutor de veículo automotor, devendo registrar a placa ou número da CNH, ao ingressar nas dependências do quartel.
Alarmar os militares de serviço quando identificar quaisquer situações que signifiquem risco à segurança do quartel, dos militares
de serviço ou do posto de serviço.
Permanecer no horário de descanso no alojamento designado para os alunos de serviço, em condições de pronta resposta caso
seja acionado.
Utilizar o HT para a comunicação com o efetivo de serviço, quando determinado.
Fechar, em regra, o portão principal de acesso ao CFAP às 22h, ou em outros horários determinados pelo Oficial de Dia,
excepcionalmente, reabrindo-o às 5h do dia seguinte.
Após o fechamento do portão principal se posicionar no lado interno, movimentando-se a fim de vigiar eficazmente o portão e o
seu entorno.
A definição do armamento a ser utilizado pela Sentinela ficará a cargo do Subcomando do CFAP.
Zelar pelo manutenção e limpeza das dependências utilizadas pelo efetivo, sobretudo do alojamento designado para os alunos de
serviço.
Ao final do último quarto-de-hora deverá aguardar o rendimento no posto, onde transmitirá as ordens e alterações ao seu
substituto.
O militar que sair do último quarto-de-hora deverá se apresentar ao Oficial de Dia que entrar de serviço, momento em que
solicitará a sua liberação.
DAS ATRIBUIÇÕES DO PLANTÃO
Os alunos que desempenham o serviço interno em postos estrategicamente estabelecidos pelo Subcomando do CFAP, pelo
Corpo de Alunos ou pelo Oficial de Dia, serão denominados de Plantões.
O quarto-de-hora corresponde, em regra, no serviço de 24h (ou de 12h de forma análoga) ao tempo de 2 (duas) horas de
permanência no posto, sucedido do dobro do tempo de descanso. Podendo ser equacionado pelo Oficial de Dia de acordo com a
necessidade do serviço. Quando na modalidade P.O, deverá o plantão permanecer no seu posto do início ao fim do serviço.
Ao assumirem o posto deverão inteirar-se sobre quaisquer alterações ocorridas no serviço anterior, bem como das determinações
relativas a este serviço para o qual foi designado, sanando quaisquer dúvidas que surgirem.
Deverá cientificar-se sobre qual o posto para o qual foi designado, informando-se inclusive sobre quais dependências estarão sob
sua responsabilidade direta, atentando-se para as características e peculiaridades destas.
Permanecer sempre com postura e compostura durante o desempenho desse serviço.
Permanecer sempre alerta e vigilante a tudo o que esteja a sua volta, mantendo-se sempre pronto para intervir em quaisquer
eventualidades.
Deverá estar preferencialmente parado no posto e, normalmente, na posição regulamentar de descansar, movimentando-se
quando necessário, e adotando a posição de sentido e prestando as continências regulamentares.
Manter seus equipamentos e armamentos em condições de pronto emprego, porém atendendo a todas as normas de segurança
vigentes.
Não portar aparelho de telefonia móvel, tablets, ou similares, durante o desempenho do serviço, não se distraindo também com
quaisquer conversas alheias ao serviço.
Proibir que pessoa estranha ou em atitude suspeita permaneça nas proximidades de seu posto.
Estar a par da entrada, permanência e saída de quaisquer pessoas estranhas à unidade, cientificando o Oficial de Dia e o aluno
mais antigo da guarda a respeito.
Alarmar os militares de serviço quando identificar quaisquer situações que signifiquem risco à segurança do quartel, dos militares
de serviço ou do posto de serviço.
Fechar as portas e janelas das dependências do seu posto, em caso de mau tempo.
Permanecer no horário de descanso no alojamento designado para os alunos de serviço, em condições de pronta resposta caso
seja acionado.
Utilizar o HT para a comunicação com o efetivo de serviço, quando determinado.
A definição do armamento a ser utilizado pelo Plantão ficará a cargo do Subcomando do CFAP.
Quando no seu turno de serviço não se afastar de seu posto, não se distrair com leituras, conversas alheias ao serviço ou
situações similares.
Proceder, quando no descanso, com o que estabelece o Regulamento de Continências na entrada de qualquer oficial ou praça
mais antigo no alojamento.
Não consentir com a entrada de civis no alojamento sem que estejam devidamente acompanhados por oficial ou outro militar de
serviço.
Impedir a retirada de qualquer objeto do alojamento sem a devida autorização do dono, do responsável ou do Oficial de Dia.
Após a ordem de silêncio (22h):
Não permitir conversa em voz alta, nem qualquer outra perturbação do sossego;
Realizar o fechamento e trancamento das portas e corredores do seu posto, deixando aberto apenas o portão que dá acesso ao
pátio interno do CFAP;
Apagar as lâmpadas das dependências sob sua responsabilidade (ex.: alojamentos, banheiros, etc), deixando acesas apenas o
mínimo necessário para iluminar o seu posto de serviço, como alameda e corredores dos blocos, por exemplo.
Zelar pela manutenção e limpeza das dependências utilizadas pelo efetivo de serviço, sobretudo do alojamento designado para os
alunos de serviço.
Acender e apagar as luzes do alojamento, as 5h30min e 22h, respectivamente. Salvo quando determinado horário diverso pelo
Oficial de Dia.
Ao final do último quarto-de-hora deverá aguardar o rendimento no posto, onde transmitirá as ordens e alterações ao seu
substituto.
O militar que sair do último quarto-de-hora deverá se apresentar ao Oficial de Dia que entra de serviço, momento em que solicitará
Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.
Sua segurança: nossa missão. 5
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
a sua liberação.
Os alunos do último quarto-de-hora do posto mais próximo ao bloco A deverão realizar a faxina do bloco A, regar as plantas
localizadas na frente do referido bloco, pegar as bandeiras na Reserva de Armamento e prendê-las às adriças e ao mastro,
instalar o som, posicionar o púlpito para a formatura matinal (quando houver) e deixar prontas as bandeirolas quando houver
desfile.
SEQUÊNCIA DAS AÇÕES AO FINAL DO SERVIÇO
Ao final do serviço, o efetivo que não estiver no quarto-de-hora deverá entrar em forma em frente ao Corpo da Guarda do CFAP,
de onde deverá ser conduzido em passo ordinário pelo aluno mais antigo até a frente do bloco A, onde deverá estar pronto, em
forma, às 6h40min, devendo ser apresentado ao Oficial de Dia do respectivo serviço.
Deverão ser repassadas as alterações, caso existam.
Deverão participar do hasteamento do pavilhão nacional às 6h45min, em regra.
Deverá aguardar a liberação por parte do Oficial de Dia.
Realizarão a devolução do material acautelado na reserva de armamento.
Retirar-se-ão do quartel assegurando-se de estarem desuniformizados, quando não houver instrução.
PRESCRIÇÕES DIVERSAS
Qualquer alimentação a ser realizada pelos alunos de serviço somente deverão ocorrer dentro do quartel, sendo vedada a saída
dos alunos para aquisição ou consumo de alimentação fora dos muros do CFAP.
Os alunos que estiverem saindo de serviço, no último quarto-de-hora, em dias de instrução, deverão encerrar o mesmo às
5h30min, não devendo entrar em forma para a formatura matinal, momento em que providenciarão o asseio pessoal e alimentação
matutina.
Na hipótese anterior, o aluno deverá estar pronto para a instrução, no local e horário previsto pela Divisão Técnica de Ensino.
As informações contidas neste Procedimento Operacional Padrão, aplicar-se-ão, no que couber, ao serviço interno de 12 horas.
As informações contidas neste Procedimento Operacional Padrão, aplicar-se-ão, no que couber ao serviço interno de 6 horas,
diferenciando-se pelo fato de que neste o quarto-de-hora é contínuo para os plantões e sentinelas.
No caso do serviço de 6 horas, o mesmo será desempenhado em patrulhas, de acordo com o efetivo que for disponibilizado, o
qual será dividido pela P1 do Corpo de Alunos ou pelo Oficial de Dia, sendo estas comandadas pelo aluno mais antigo dentre
aqueles que estiverem no posto, sendo este o responsável por conduzir e cobrar a adoção dos procedimentos regulamentares
previstos.
RESULTADOS ESPERADOS
Que ocorra a padronização do serviço.
Que os alunos de serviço na guarda do quartel conheçam as atribuições atinentes as suas funções.
Que os alunos de serviço na guarda do quartel conheçam as atribuições dos demais componentes, alertando-os sobre erros nos
procedimentos e adotando atitudes corretivas.
POSSIBILIDADES DE ERRO
Não cumprimento dos horários previstos.
Não ter ciência e cópias das escalas de serviço e demais documentos específicos ao serviço.
Deixar de fiscalizar a si mesmo e aos demais quanto ao cumprimento das obrigações previstas.
Deixar de inteirar-se sobre as determinações atinentes ao serviço, bem como acerca das missões específicas de cada posto ou
função.
AÇÕES CORRETIVAS
Os alunos deverão cientificar-se previamente de suas missões.
Caso o aluno esteja em desconformidade com o que prevê quaisquer regulamentos ou este POP, providenciar imediatamente a
solução da alteração.
Treinar com antecedência a afixação e o hasteamento dos pavilhões.
Treinar com antecedência quaisquer outros procedimentos adotados no decorrer do serviço e prescritos neste POP.

3ª PARTE
ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS E GERAIS

ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS

2ª Seção do Estado Maior Geral

NP Nº 174/2020 - SIDPOM - 2ª Seção/EMG - AUTORIZAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE ARMA DE


FOGO.
O Chefe da 2ª Seção do EMG, no uso de suas atribuições legais, informa que os Policiais Militares
abaixo elencados, os quais requereram autorização para aquisição de arma de fogo direto da fábrica ou no
comércio, estão autorizados a procederem à compra das armas requeridas.
ORD POSTO/GRAD NOME COMPLETO CAL. AUT. Nº
01 MAJ PM AGNALDO ALVES DE MORAES .9MM 081/20
02 2º SGT PM DIMARCOS DINIZ FERREIRA DA SILVA .9MM 078/20
03 SUBTEN PM JIDEON ALVES DA SILVA .9MM 086/20
04 3º SGT PM REF DENIS DOS SANTOS .9MM 082/20
05 3º SGT PM DIMAS RODRIGUES DE LIMA .9MM 083/20
06 CB PM ALEX FELIX DE ARAUJO .9MM 077/20
07 SD PM FELIPE DUARTE SILVA OLIVEIRA .12 080/20
08 SD PM JORGE CARLOS DO NASCIMENTO JUNIOR .9MM 084/20
09 SD PM LUCAS NEMEZIO SALES .9MM 085/20
Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.
6 Sua segurança: nossa missão.
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
10 SD PM WELLYNGTON JONATHAN BARBOSA DE MELO .9MM 079/20
Para concretização da aquisição, faz-se necessário que os interessados dirijam-se à SS/5 -
SIDPOM/2ª Seção da PMAL após a publicação desta, a fim de obter os requerimentos contendo o
despacho da 7ª Região Militar e, posteriormente, encaminhar ao fornecedor.

Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Mello

NP Nº3205329 - CONCESSÃO DE LUTO


O Comandante da Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Mello, no uso de suas atribuições
que lhe são conferidas pelo o Art. 146, parágrafo único, da Lei 6399/03, concede ao 1° Sgt PM Paulo
Barbosa Marinho, matrícula 9215-0, N° de Ordem 79798, da APM, 08 dias de luto em razão do falecimento
da sua mãe, a Sr.ª Maria José Marinho, a contar de 17/04/2020, comprovado através da Certidão de Óbito
nº 149550 01 55 2020 4 00008 194 0002294 51, com fulcro no Art. 94 da Lei nº 5346/92.

Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças

PORTARIA/PMAL Nº 001-DT/CFAP/2020
O Comandante do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças - CFAP, no uso das
atribuições conferidas pelo Art. 4° da Regimento Interno do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de
Praças c/c o Art. 16 da Portaria n° 063/2013-GCG/ASS que aprova as Normas Reguladoras do Teste de
Aptidão Física da Polícia Militar do Estado de Alagoas, resolve DESIGNAR a comissão abaixo para, no
prazo de 15 dias a contar da publicação dessa Portaria, normatizar o Teste de Aptidão Física - TAF para o
Curso de Formação de Praças:
POSTO MAT. CPF NOME FUNÇÃO
MAJ PM 11660-2 786.987.154-00 CARLOS ALBERTO CARDOSO DOS SANTOS Instrutor convidado
CAP PM 12088-0 025.429.534-73 JOSIENE LIMA DOS SANTOS Subcmt do CFAP
TEN PM 9865329-6 073.688.624-92 DIOGO BUARQUE PEREIRA Membro da DT/CFAP
TEN PM 9866788-2 010.090.454-82 JACKELINE CARNAÚBA DE LIMA MARTINS Membro do CA/CFAP
A comissão deverá elaborar minuta de Portaria com as diretrizes para realização do TAF seguindo
as orientações previstas na Portaria n° 063/2013-GCG/ASS que aprova as Normas Reguladoras do Teste
de Aptidão Física da Polícia Militar do Estado de Alagoas.

Marlon Batista de Araújo – Ten Cel QOC PM


Comandante do CFAP
Mat. 11361-1

PORTARIA/PMAL Nº 002-DT/CFAP/2020/2020
O COMANDANTE DO CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PRAÇAS, no uso das
atribuições que lhe confere o art. 175, incisos I, II, III e IV da Lei n° 6.399, de 15.08.2003, e:
Considerando a determinação contida no § 3º, do Art. 2º, da PORTARIA N° 11/2020-GCG/ASS, DE
23 DE MARÇO DE 2020, publicada no BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 053 DE 23 DE MARÇO DE
2020:
§ 3º Visando antecipar-se a eventual acréscimo no prazo de prorrogação a que se refere no § 2º
deste artigo, incumbe-se desde já, Grupo de Trabalho formado por integrantes da área de Ensino e de
Tecnologia, colaborando por meios digitais, para avaliar viabilidade de oferecer instrução na modalidade a
distância.
Considerando a NP Nº 3125948/2020 - MANUAL DE USO DO MÓDULO DE ENSINO À DISTÂNCIA
DO SISEDUCAR PARA PROFESSORES E ALUNOS, publicada no BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº
066 DE 13 DE ABRIL DE 2020 que tornou público o manual de uso do módulo de Ensino à Distância do
sistema SisEducar da Corporação para uso por professores e alunos devidamente cadastrados na
plataforma de ensino.
RESOLVE:
Art. 1º Estabelecer regras e procedimentos para utilização do módulo de Ensino à Distância do
sistema SisEducar da Corporação no âmbito do CFAP por professores e alunos.
Art. 2º O módulo de Ensino à Distância do sistema SisEducar será liberado para realização de testes
visando:

Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.


Sua segurança: nossa missão. 7
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
I. Proporcionar o conhecimento, por parte de docentes e discentes, da plataforma de Ensino à
Distância do sistema SisEducar;
II. Criar um canal direto e institucional para contato permanente entre Unidade de Ensino, docentes e
discentes;
III. Manter atualizados os conteúdos das diversas disciplinas constantes nas malhas curriculares do
curso;
IV. Despertar nos alunos a maturidade acerca da utilização de ferramentas para aprendizagem à
distância;
V. Identificação de possíveis falhas durante a utilização do sistema;
VI. Aprimorar o sistema.
Art. 3º Compete à Divisão Técnica do CFAP:
I. O cadastramento dos instrutores no SisEducar;
II. Acompanhamento das atividades realizadas por instrutores e alunos no SisEducar;
III. Análise do funcionamento da plataforma.
Art. 4º Compete ao Corpo de Alunos do CFAP:
I. Divulgação do módulo de Ensino à Distância do sistema SisEducar para os alunos;
II. Coleta de informações sobre o funcionamento da plataforma para auxiliar a Divisão Técnica na
adoção de medidas necessárias ao pleno funcionamento.
Art. 5º As seções envolvidas deverão confeccionar relatórios a cada 15 (quinze) dias sobre o
andamento dos testes.
Art. 6º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.
CUMPRA-SE

Marlon Batista de Araújo – Ten Cel QOC PM


Comandante do CFAP
Mat. 11361-1

Batalhão de Polícia de Trânsito

NP Nº 20/2020-SEC./BPTran - NÚPCIAS
O TC QOC PM, Comandante do BPTran, no uso de suas atribuições concedeu ao CB PM Mat.
11991 Nº de Ordem: 149855 FELIPE DOS SANTOS SABINO, 08 (oito) dias por motivo de Núpcias, (de 24
a 31 de março de 2020), em virtude do seu casamento registrado no dia 03/03/2020, fato este comprovado
através da Certidão de casamento nº 004028 01 55 2020 3 00028 100 0012799 13, conforme registro no
livro B AUX-28, às fls. 100, sob o nº 12799, oriundo do 6° Cartório do Registro Civil e Notas, com fulcro no
Art. 93, da Lei nº 5346, de 26/05/1992 (Estatuto dos Policiais Militares do Estado de Alagoas).

Regimento de Polícia Montada

PORTARIA Nª 021/2020 SEC/RPMon - DESIGNAÇÃO DE OFICIAL (ATESTADO DE ORIGEM)


O MAJ QOC PM, Comandante do RPMon, no uso de suas atribuições legais, considerando o que
estabelece a Resolução 001/93 - PM/1 que aprovou o Regulamento para a expedição e elaboração de
Documentos Sanitários de Origem - RDSO (RPM/6), designa o 2º Ten QOA PM Mat. 9005-0, JOSÉ DE
LIMA LINS para elaborar a confecção do Atestado de Origem (A.O), com base nos fatos narrados na Parte
nº. 099/2020 - RPMon, que versa sobre o acidente sofrido pela CB PM Mat. 1635 ADRYELLE CRISTINNE
TORRES, onde veio a cair de seu cavalo quando estava executando o policiamento montado com sua
guarnição no bairro da Pajuçara. Sendo esta socorrida pela guarnição do Oficial de Operações (Centauro
Comando), onde foi encaminhada para o Hospital Geral do Estado (HGE) para ser realizado os
procedimentos médicos necessários.
Em consequência, o Encarregado compareça à Secretaria do RPMon, no prazo de 48h, para
recebimento da Portaria e demais documentos.

CLOVES DO NASCIMENTO CORREIA – MAJ QOC PM


Comandante do RPMon
Mat.114014

Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.


8 Sua segurança: nossa missão.
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
3º Batalhão de Polícia Militar

NP Nº (3212472) - CONCESSÃO DE LUTO


O TEN CEL QOC PM Comandante do 3º BPM, no uso de suas atribuições legais, concedeu 08 (oito)
dias de Luto, a contar de 19/04/2020, ao CB PM Mat. 65032.3 Nº de Ordem 140331 David Noberto de
Souza Carmo, pertencente ao 3º BPM, em virtude do falecimento de sua vô, a Sra. Maria José Da
Conceição Do Carmo, comprovado através da certidão de óbito nº 72775, livro C-110, às folhas 267v,
expedida pelo Serviço de Registro Civil e Notas do 6° Distrito Maceio/AL com fulcro no Art. 94 da Lei nº
5346 de 26/05/1992, (ESTATUTO DOS POLICIAIS MILITARES DO ESTADO DE ALAGOAS).

ASSUNTOS GERAIS

Transcrição de Atos do Diário Oficial nº 1311 de 20 de abril de 2020

ATOS E DESPACHOS DO GOVERNADOR

DECRETO Nº 69.700, DE 20 DE ABRIL DE 2020.


DISPÕE SOBRE A PRORROGAÇÃO DAS MEDIDAS PARA ENFRENTAMENTO DA EMERGÊNCIA
DE SAÚDE PÚBLICA DE IMPORTÂNCIA INTERNACIONAL DECORRENTE DO COVID – 19
(CORONAVÍRUS) NO ÂMBITO DO ESTADO DE ALAGOAS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.
O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso das atribuições que lhe confere o inciso IV
do art. 107 da Constituição Estadual, e o que mais consta do Processo Administrativo nº
E:01101.000001003/2020,
Considerando a Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Internacional, bem
como a Declaração de Pandemia pela Organização Mundial de Saúde – OMS, em decorrência da infecção
humana pelo COVID-19 (coronavírus);
Considerando que a saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante Políticas
Sociais e Econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos, e ao acesso universal
e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação, na forma do art. 196 da
Constituição Federal; Considerando a Portaria nº 188, de 3 de fevereiro de 2020, do Ministério da Saúde,
que dispõe sobre a Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional – ESPIN em
decorrência da infecção humana pelo COVID-19 (coronavírus), especialmente a obrigação de articulação
dos gestores do Sistema Único de Saúde – SUS como competência do Centro de Operações de
Emergências em Saúde Pública – COE-nCoV;
Considerando a proliferação de casos suspeitos, casos confirmados e óbitos no Estado de Alagoas,
no Nordeste e no Brasil, o que culmina com a necessidade de redução da circulação de pessoas e ações
mais restritivas no sentido de barrar o avanço da disseminação da doença, preservando a saúde da
população alagoana, especialmente das pessoas mais vulneráveis pela contaminação;
Considerando que, baseado na ciência e em recomendações médicas, o isolamento social da
população, durante o período excepcional de surto da doença, é a medida mais eficaz para o controle do
avanço do COVID-19 (coronavírus), tendo em vista seu impacto direto na curva de crescimento da
pandemia; Considerando que o isolamento social da população está sendo adotado no território estadual,
como a alternativa mais responsável, no combate à disseminação do COVID-19 (coronavírus) com o
objetivo de conter o rápido crescimento do número de infectados no estado, fazendo com que a rede de
saúde, pública e privada, consiga se adequar a demanda de pacientes que precisarão de atendimento
médico, assim permitindo que mais vidas sejam salvas;
Considerando que há um impacto da pandemia na economia, o Poder Executivo vem adotando
providências, de forma responsável e comprometida, para auxiliar o setor produtivo do estado, ao mesmo
tempo em que colabora a manter os postos de trabalho e salvar vidas; e Considerando as disposições no
Decreto Estadual nº 69.527, de 17 de março de 2020, nos Decretos Estaduais nº 69.529, de 19 de março
de 2020, 69.530, de 19 de março de 2020, Decreto Estadual nº 69.541 de 20 de março de 2020, no
Decreto Estadual nº 69.577, de 28 de março de 2020 e no Decreto Estadual n° 69.624, de 6 de abril de
2020.
DECRETA:
Art. 1º Em caráter excepcional, e por se fazer necessário a manutenção das medidas de restrição,
previstas nos Decretos Estaduais nº 69.529 e 69.530, ambos de 18 de março de 2020, em razão da
situação de emergência declarada no Decreto Estadual nº 69.541, de 20 de março de 2020, fica suspenso,
Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.
Sua segurança: nossa missão. 9
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
em território estadual, a partir da 0 (zero) hora do dia 21 de abril até as 23:59h do dia 5 de maio, podendo
ser prorrogado ao final desse período, o funcionamento de:
I – bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres;
II – museus, cinemas e outros equipamentos culturais, públicos e privados;
III – templos, igrejas e demais instituições religiosas, permitindo seu funcionamento interno;
IV – academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares;
V – lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou serviços de natureza privada;
VI – shoppings centers, galerias, centros comerciais e estabelecimentos congêneres, salvo
supermercados, farmácias e locais que prestem serviços de saúde no interior dos referidos
estabelecimentos; e
VII – eventos e exposições;
§ 1º No prazo a que se refere o caput deste artigo, também ficam vedadas/interrompidas:
a) qualquer atividade de comércio nas praias, lagoas, rios e piscinas públicas ou outros locais de uso
coletivo e que promovam a aglomeração de pessoas;
b) operação do serviço de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros, regular e
complementar, bem como os serviços de receptivos; e
c) operação do serviço de trens urbanos.
§ 2º Não incorrem na vedação de que trata este artigo:
a) os órgãos de imprensa e meios de comunicação e telecomunicação em geral;
b) serviço de call center;
c) os estabelecimentos médicos e odontológicos, hospitalares, laboratórios de análises clínicas,
farmacêuticos, clínicas de fisioterapia e de vacinação, psicólogos, terapias ocupacionais, fonoaudiólogos,
para serviços de emergência ou consulta com hora marcada, e as óticas;
d) distribuidoras e revendedoras de água e gás;
e) distribuidores de energia elétrica;
f) serviços de telecomunicações;
g) segurança privada;
h) postos de combustíveis;
i) funerárias;
j) estabelecimentos bancários e lotéricas;
k) clínicas veterinárias, lojas de produtos para animais, lojas de plantas, serviços de jardinagem e
lojas de defensivos e insumos agrícolas e animais;
l) lojas de material de construção e prevenção de incêndio;
m) indústrias, bem como os respectivos fornecedores e distribuidores;
n) lavanderias, lojas e estabelecimentos de produtos sanitizantes e limpeza, e demais do segmento
vinculado a área de limpeza e que garantam melhorias na higienização da população;
o) oficinas mecânicas, lojas de autopeças e estabelecimentos de higienização veicular, com hora
marcada e sem aglomeração de pessoas;
p) papelarias, bancas de revistas e livrarias;
q) estabelecimento de profissionais liberais (arquitetos, advogados, contadores, corretores de
imóveis, economistas, administradores, corretores de seguros, publicitários, entre outros), desde que
ocorra com hora marcada, sem aglomeração de pessoas e disponibilização de álcool gel 70% para
clientes e funcionários;
r) concessionárias e revendedoras, de carros e motos, seguindo as normas estabelecidas pelo
Departamento Estadual de Trânsito – DETRAN/AL, por meio de portaria de seu Diretor Presidente; e
s) lojas de tecidos e aviamentos, facilitando a fabricação de máscaras.
§ 3º Não incorrem na vedação de que trata este artigo as padarias, lojas de conveniência, mercados,
supermercados, minimercados, açougues, peixarias e estabelecimentos de alimentos funcionais e
suplementos, sendo expressamente proibido o consumo local, tanto de bebidas quanto de comidas.
§ 4º A suspensão de atividades a que se refere o inciso I do caput deste artigo, não se aplica a
bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres que funcionem no interior de hotéis,
pousadas e similares, desde que os serviços sejam prestados exclusivamente a hóspedes, bem como de
hospitais, clínicas da área de saúde e postos de combustíveis nas rodovias alagoanas.
§ 5º No período de que trata o caput deste artigo, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos
congêneres poderão funcionar por serviços de entrega, inclusive por aplicativo, e na modalidade “Pegue e
Leve”, sendo expressamente proibido o consumo local, tanto de bebidas quanto de comidas.

Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.


10 Sua segurança: nossa missão.
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
§ 6º Durante o prazo de suspensão de atividades, lojas e outros estabelecimentos comerciais
também poderão funcionar por meio de serviços de entrega, inclusive por aplicativo, vedado, em qualquer
caso, o atendimento presencial de clientes nas suas dependências.
§ 7º A vedação prevista na alínea b, do § 1º deste artigo, iniciar-se-á a partir da 0 (zero) do dia 21 de
abril de 2020.
§ 8º A vedação a que se refere a alínea c, do § 1º deste artigo, terá início a partir da 0 (zero) do dia
21 de abril de 2020.
§ 9º Não se aplica o disposto neste artigo ao transporte de carga no âmbito do Estado de Alagoas.
Art. 2º Para atendimento dos fins deste Decreto, poderão ser adotadas as seguintes medidas:
I – isolamento: separação de pessoas e bens contaminados, transportes e bagagens no âmbito
intermunicipal, mercadorias e outros, com o objetivo de evitar a contaminação ou a propagação do COVID-
19 (coronavírus);
II – quarentena: restrição de atividades ou separação de pessoas suspeitas de contaminação das
pessoas que não estejam doentes, ou ainda bagagens, contêineres, animais e meios de transporte, no
âmbito de sua competência, com o objetivo de evitar a possível contaminação ou a propagação do
COVID-19 (coronavírus);
III – determinação de realização compulsória de:
a) exames médicos;
b) testes laboratoriais;
c) coleta de amostras clínicas;
d) vacinação e outras medidas profiláticas; e
e) tratamentos médicos específicos.
IV – estudo ou investigação epidemiológica; e
V – exumação, necropsia, cremação e manejo de cadáver.
§ 1º A adoção das medidas para viabilizar o tratamento ou obstar a contaminação ou a propagação
do COVID-19 (coronavírus) deverá guardar proporcionalidade com a extensão da situação de emergência.
§ 2º As pessoas com quadro de COVID-19 (coronavírus), confirmado laboratorialmente, nos termos
definidos pelo Ministério da Saúde, devem obrigatória e imediatamente permanecer em isolamento
domiciliar mandatório, não poderão sair do isolamento sem liberação explícita da Autoridade Sanitária
local, representada por médico ou equipe técnica da vigilância epidemiológica.
§ 3º Torna-se obrigatório o isolamento domiciliar por 14 (catorze) dias, a todos os casos de síndrome
gripais, sem sinais de gravidade, independente de confirmação laboratorial, definidos em ato médico
dentro da Rede Pública ou Privada.
§ 4º Torna-se obrigatório o isolamento domiciliar por 14 (catorze) dias, a todos os cidadãos, com
retorno de viagem nacional e internacional, contado a partir da data do efetivo desembarque, aéreo ou
rodoviário, no Estado de Alagoas.
Art. 3º Durante o período de Emergência em Saúde decretado no Estado, todo e qualquer veículo de
transporte rodoviário de passageiros, regular ou alternativo, proveniente de outros estados deverá, quando
da entrada no território estadual, passar por inspeção da Polícia Rodoviária Estadual, a fim de que seja
averiguada a existência no veículo de passageiros com sintomas da infecção, sendo regulamentado por
meio de ato normativo da Secretaria de Estado da Segurança Pública – SSP.
§ 1º Detectado, na inspeção de que trata este artigo, que passageiros do transporte rodoviário
encontram-se com sintomas de COVID-19 (coronavírus), providências deverão ser adotadas pelas
autoridades estaduais para o isolamento do caso suspeito e seu acompanhamento médico, tomando se os
cuidados necessários para preservação da saúde do passageiro e evitando a disseminação da doença.
§ 2º Para os fins deste artigo, a Polícia Rodoviária Estadual poderá proceder, se necessário, a
medição da temperatura dos passageiros, podendo também ser auxiliada por equipes de saúde
disponibilizadas pela Secretaria de Estado da Saúde – SESAU.
Art. 4º Fica decretado ponto facultativo presencial, para os servidores e empregados dos Órgãos e
Entidades da Administração Pública Estadual, o expediente a partir da 0 (zero) hora do dia 21 de abril até
as 23:59h do dia 5 de maio, continuando o expediente por meio de teletrabalho, conforme o Decreto
Estadual nº 69.529/2020 e instrução normativa da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e
Patrimônio - SEPLAG.
Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.
Sua segurança: nossa missão. 11
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
§ 1º Excetuam-se do caput deste artigo, que serão regulamentadas por meio de Portaria de seus
secretários e Presidentes de Órgão, caso necessário:
a) os serviços de fornecimento de água;
b) Secretaria de Estado da Saúde – SESAU;
c) Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas – UNCISAL;
d) Secretaria de Estado da Segurança Pública – SSP;
e) Polícia Militar do Estado de Alagoas – PM/AL;
f) Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social – SERIS;
g) Corpo de Bombeiros do Estado de Alagoas – CBM/AL;
h) Polícia Civil do Estado de Alagoas – PC/AL;
i) Perícia Oficial do Estado de Alagoas – PO/AL;
j) serviços essenciais da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas – ADEAL;
k) Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas – SEFAZ;
l) a fiscalização ambiental do Instituto do Meio Ambiente – IMA;
m) Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor de Alagoas – PROCON;
n) Agência Reguladora de Serviços Públicos – ARSAL; e
o) serviços essenciais da Secretaria de Estado da Infraestrutura – SEINFRA e Secretaria de Estado
do Transporte e Desenvolvimento Urbano – SETRAND.
§ 2º Ficam suspensas as férias e qualquer licença dos servidores da área da saúde, excetuando-se
as licenças médicas.
Art. 5º De forma excepcional, com o único objetivo de resguardar o interesse da coletividade na
prevenção do contágio e no combate da propagação do COVID-19 (coronavírus), recomendo, que apenas
ocorra embarque e desembarque de passageiros em aeroportos e rodoviárias, nas viagens intermunicipais
e interestaduais, após fiscalização feita pela vigilância sanitária.
Art. 6º Ficam suspensas todas as aulas presenciais nas escolas, universidades e faculdades das
redes de ensino pública e privada no Estado de Alagoas, a partir da 0 (zero) hora do dia 21 de abril até as
23:59h do dia 5 de maio, sem prejuízo do cumprimento do calendário letivo, observando se o Decreto
Estadual nº 69.527/2020.
§ 1º Aos Chefes de cada Poder Executivo Municipal, aos Presidentes de órgãos reguladores dos
Sistemas de Ensino e aos responsáveis por mantenedoras das instituições privadas é recomendada a
adoção de medidas complementares necessárias ao cumprimento deste decreto.
§ 2º Cabe ao Secretário de Estado da Educação, aos Reitores da Universidade Estadual de Alagoas
(UNEAL) e da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), baixar os atos
resultantes do disposto neste Decreto, no âmbito da sua respectiva competência.
Art. 7º Os Municípios do Estado de Alagoas deverão adotar medidas necessárias, no âmbito de suas
competências, para a prevenção e o enfrentamento do COVID-19 (coronavírus), especialmente:
I - reorganização das feiras livres e similares, de modo a assegurar o distanciamento social, evitando
aglomeração de pessoas e contatos proximais, mantendo as condições de higiene dos respectivos
ambientes, observadas as recomendações da autoridade sanitária, bem como portaria da Secretaria de
Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura – SEAGRI.
Art. 8º Os estabelecimentos, cujo funcionamento não esteja suspenso, deverão observar, em relação
aos funcionários, clientes e usuários, sob pena de multa e interdição, as recomendações da autoridade
sanitária, o disposto neste Decreto e, especialmente, o seguinte:
I - assegurar o distanciamento social mediante:
a) a organização de filas, dentro e fora do estabelecimento, obedecendo a distância mínima de 1,5 m
(um metro e meio) entre as pessoas, evitando aglomeração e contatos proximais;
b) o distanciamento mínimo de 1,5 m (um metro e meio) entre as pessoas;
c) o controle de acesso a 1 (uma) pessoa por família, de preferência fora do grupo de risco, sempre
que possível, no caso de estabelecimentos bancários, lotéricas, mercados, supermercados, farmácias,
drogarias e similares;
d) o distanciamento mínimo de 2 m (dois metros) entre as estações de trabalho, bem como a
impossibilidade de utilização compartilhada de objetos e equipamentos de uso pessoal, como headsets e
microfones, no caso de empresas de teleatendimento e call centers, que deverão manter reduzida sua
força de trabalho presencial em 50% (cinquenta por cento) em cada turno;
e) a limitação do número de clientes ou usuários a 1 (uma) pessoa a cada 5 m² (cinco metros
Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.
12 Sua segurança: nossa missão.
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
quadrados) do estabelecimento;
II - manter a higienização regular dos ambientes e dos equipamentos de contato, em atenção às
normas específicas de combate ao COVID-19 (coronavírus);
III - instalar anteparo de proteção aos caixas, embaladores e aos demais funcionários que
mantenham contato com o público;
IV - garantir a disponibilização ininterrupta e suficiente de álcool gel 70%, em locais fixos de fácil
visualização e acesso, principalmente nas entradas;
V - garantir a disponibilização de máscaras aos funcionários e colocar avisos, em diversos locais da
loja, principalmente nas entradas, para que os clientes utilizem máscaras;
VI - adotar, quando possível, sistemas de escala, alteração de jornadas e revezamento de turnos,
para reduzir o fluxo e a aglomeração de pessoas;
VII - utilizar, sempre que possível, sistema natural de circulação de ar, abstendo-se da utilização de
aparelhos de ar condicionado e ventiladores;
VIII – Afastar, mantendo os salários, os empregados pertencentes ao grupo de risco e comunicar aos
órgãos responsáveis; Parágrafo único. O disposto neste artigo aplica-se, no que couber, aos
estabelecimentos industriais.
Art. 9º O descumprimento das medidas de saúde para o enfrentamento do COVID-19 (coronavírus)
decretadas no âmbito do Estado de Alagoas enseja ao infrator a aplicação de multa diária de até R$
50.000,00 (cinquenta mil reais), sem prejuízo da adoção de medidas administrativas como a apreensão,
interdição e o emprego de força policial, bem como da responsabilização civil e penal, pela caracterização
de crime contra a saúde pública, tipificado no art. 268 do Código Penal. Parágrafo único. A multa de que
trata o caput observará os valores mínimos:
I - de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para pessoas naturais;
II - de R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais) para pessoas jurídicas de direito privado.
Art. 10 Para a aplicação da multa de que trata este Decreto, a responsabilidade da pessoa jurídica
não exclui a da pessoa física, na medida de sua culpabilidade.
Art. 11 Os agentes de segurança pública e os agentes de saúde do Estado deverão prender quem
quer que seja encontrado em flagrante delito relacionado ao objeto deste Decreto, devendo conduzir o
infrator à autoridade competente para os fins dos arts. 301 e seguintes do Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de
outubro de 1941 (Código de Processo Penal).
Art. 12 Fica recomendado o uso de máscaras de proteção, industriais ou caseiras, por quem, durante
a pandemia, precisar sair de suas residências, principalmente quando estiverem em espaço e locais
públicos, dentro de transporte coletivo ou em estabelecimentos em funcionamento.
Art. 13 Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, tendo sua vigência enquanto
perdurar a situação de Emergência em Saúde Pública Internacional e Nacional. Art. 14 Mantém-se em
vigor o Decreto Estadual nº 69.527, de 17 de março de 2020, os Decretos Estaduais nº 69.529 e 69.530,
ambos de 18 de março de 2020, Decreto Estadual nº 69.541, de 20 de março de 2020, e Decreto Estadual
nº 69.624, de 6 de abril de 2020, revogando-se as disposições em contrário.
PALÁCIO REPÚBLICA DOS PALMARES, em Maceió, 20 de abril de 2020, 204º da Emancipação
Política e 132º da República.
JOSÉ RENAN VASCONCELOS CALHEIROS FILHO
Governador

4ª PARTE
JUSTIÇA, DISCIPLINA E RECOMPENSA

DISCIPLINA

Batalhão de Polícia Rodoviária

PORTARIA Nº 319/2020-PADS-BPRV/SEC., DE 20/04/2020

Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.


Sua segurança: nossa missão. 13
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
O Comandante do BPRv, no uso das atribuições que lhes são conferidas, de acordo com o art. 6º da
Portaria nº 041/2015-GCG/ASS, de 15 de junho de 2015 (BGO nº 112 de 18 de junho de 2015), resolve
designar o 2º Ten QOC PM Mat. 31664-4 Franklim Roosivelt dos Santos, para através de Processo
Administrativo Disciplinar Simplificado (PADS), apurar o teor da Parte nº 144/2020 – BPRv, datada no dia
20 de abril de 2020, lavrada pelo 1º Ten QOC PM Mat. 135-0 Alyson Marques Passos, que versa sobre
possível transgressão disciplinar atribuída ao Cb PM Mat. 34593-8, por ter praticado atividade física
durante o serviço, sem a devida autorização.
Conduta abstratamente prevista no Art. Nº 31, inciso XXVII (desrespeitar regras de trânsito, medidas
gerais de ordem policial, judicial ou administrativa) e Art. Nº 32, incisos IV (afastar-se de qualquer lugar em
que deva estar por força de disposição legal ou ordem) e LVIII (trabalhar mal, intencionalmente ou por falta
de atenção em qualquer serviço ou instrução) do Decreto Estadual nº 37.042, de 06 de novembro de 1996
– RDPMAL.
Em consequência, o Oficial designado confirme o recebimento dos autos no SISCORREG, no prazo
de 48 horas. Ficando desde já orientado que o acusado deverá estar acompanhado do respectivo
defensor.

Everaldo Liziário dos Santos Junior – Ten Cel QOC PM


Comandante do BPRv

9º Batalhão de Polícia Militar

SOLUÇÃO DE PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR SIMPLIFICADO


Portaria nº 93/2020-PADS-9o BPM/Sec., de 15/01/2020
Encarregado: 1º Ten QOC PM MAT. 0000001651 RAMON DA SILVA RIBEIRO;
Acusado: Cb PM MAT. 0000008958 DANILO MARCELINO SILVA;
Defensor: 1º Ten QOC PM MAT. 1207466 DANIEL ISAAC PALMEIRA MEDEIROS;
Motivo: Faltar à serviço no qual estava devidademente escalado.

Face ao que resultou apurado, este comando,


- Considerando que foi dado ao acusado Cb, MAT.8958, DANILO MARCELINO SILVA todos os
direitos de defesa e do contraditório, em conformidade com o Art. 5º, incisos LV e LXIII, da Constituição
Federal, c/c como o art. 186 e Parágrafo único do Código de Processo Penal e art. 19, § 2º da Portaria nº
001/2000, publicada de 04Jan00, contida no Aditamento nº 002, publicada ao BGO nº 007 de 11Jan00;
- Considerando as disposições constantes do art. 36, inciso I e II do RDPMAL, que afirma que são
Circunstâncias Atenuantes:
Inciso I – Estar no comportamento BOM, ÓTIMO ou EXCEPCIONAL;
Inciso II – relevâncias de serviços prestados, comprovados mediante condecorações, medalhas,
títulos, elogios individuais e outras disposições contidas em leis, decretos e regulamentos;
- Considerando ainda as disposições do art. 34, que expressa que: o julgamento das transgressões
deve ser precedido de um exame e de uma análise que considerem:
I – a culpabilidade;
II – os precedentes do transgressor;
III – as causas que a determinam;
IV – a natureza dos fatos ou os atos que a envolveram;
V – as consequências que dela possam advir;
VI – as causas que as justifiquem ou as circunstâncias que as atenuem e/ou as agravem;
- Considerando que o acusado mostrou a dispensa médica comprovando que estava devidamente
datada e homologada por um oficial da PMAL;
- Considerando que há a possibilidade do acusado ter entregue a DM no batalhão e quem recebeu,
perdeu a mesma;
Por fim, diante da análise dos fatos, recomendo o ARQUIVAMENTO do presente processo.
Deixando-se de instaurar outro processo ou procedimento, salvo melhor juízo.

Resolve:
1.Concordar com o parecer do Oficial Encarregado;
2. Acatar as razões de defesa do acusado, Cb PM MAT. 0000008958 Danilo Marcelino Silva;
3.Providenciar a publicação desta solução em BGO;
4.Arquivar os autos na Corregedoria da PMAL.

Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.


14 Sua segurança: nossa missão.
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
Quartel em Maceió, 15 de abril de 2020
ANAXIMANDRO TENÓRIO DE SÁ - Ten Cel QOC PM
Comandante do 9º BPM

SOLUÇÃO DE PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR SIMPLIFICADO


Portaria nº 183/2020-PADS-9o BPM/Sec., de 10/02/2020
Encarregado: 1º Ten QOC PM MAT. 0098652990 JOHNATAN BARBOSA DE FARIAS;
Acusado: 3º Sgt PM MAT. 0001205617 ITAMAR MARCONES GOIS SANTOS;
Defensor: 1º Ten QOC PM MAT: 1651 RAMON DA SILVA RIBEIRO;
Motivo: Faltar à serviço no qual estava devidademente escalado.

Face ao que resultou apurado, este comando,


Considerando que ao acusado foram assegurados o contraditório e a ampla defesa, princípios
consagrados no inciso LV, artigo 5º, da Constituição Federal;
Considerando que o acusado é conhecedor das normas castrenses e que o descumprimento destas
constitui atentado à ética e a disciplina militar, arraigadas à estrutura de nossa Corporação;
Considerando que o acusado faltou ao serviço do ENEM 2019 do dia 03 de novembro de 2019;
Considerando que a escala do serviço do ENEM 2019 foi publicada no BGO de nº 202 de 25 de
outubro de 2019;
Considerando que o acusado se confudiu nas datas do serviço, achando que trabalharia no segundo
dia de ENEM, o dia 11/11/2019, vindo a faltar no dia 03 de novembro de 2019, dia que fora escalado;
Considerando que o acusado apresentou as suas razões finais de defesa;
Considerando que o acusado encontra-se atualmente no comportamento excepcional.
Diante do exposto, solicito a Vsª à imposição da sanção disciplinar correspondente, a luz do
RDPMAL, ao 3º Sgt, MAT. 0001205617, ITAMAR MARCONES GOIS SANTOS pertencente a 2º
Cia/9ºBPM, por ter faltado ao serviço de ENEM 2019 na cidade de Delmiro Gouveia no dia 03 de
novembro de 2019, sem justificativa concreta.

Resolve:
1.Discordar com o parecer do Oficial Encarregado;
2. Acatar as razões de defesa do acusado, 3º Sgt PM MAT. 0001205617 Itamar Marcones Gois
Santos;
3.Providenciar a publicação desta solução em BGO;
4.Arquivar os autos na Secretaria do 9º BPM.

Quartel em Maceió, 15 de abril de 2020


ANAXIMANDRO TENÓRIO DE SÁ - Ten - Cel QOC PM
Comandante do 9º BPM

RECOMPENSA

3º Batalhão de Polícia Militar

NP Nº3208723 - ELOGIO
O Comandante do 3º BPM, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Art. 11, inciso V, c/c
os Artigos 99 e 100 do RDPMAL, aprovado pelo decreto n° 37042 de 06 de novembro de 1996, LOUVA os
Policiais Militares abaixo elencados, quando no dia 12/04/2020, em rondas na rodovia AL 220, perceberam
um veículo em atitudes suspeitas com 04 ocupantes. E ao efetuarem abordagem, dentro do veículo
encontraram uma arma de fogo, sendo uma pistola Taurus 138, calibre .380. O veículo e os suspeitos
foram conduzidos para a Central de Polícia, o proprietário da arma se identificou e foi confeccionado o
procedimento de Porte Ilegal de Arma de Fogo de Calibre Permitido.
Policiais Militares abnegados, profissionais competentes e compromissados, que com muita
perspicácia e iniciativa operacional lograram êxito na apreensão e prisão, sendo, portanto, merecedores
do presente ELOGIO COLETIVO.

SUBTEN 86819 CHARLES JOSÉ DOS SANTOS


CB 383082 ANTONIO JÚNIOR NEGRÃO PEREIRA
CB 6653 JOÃO CARLOS BARBOSA DA FONSECA DELFINO
CB 13870 VANDERSON PEREIRA DE SOUZA
Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.
Sua segurança: nossa missão. 15
BOLETIM GERAL OSTENSIVO Nº 072 DE 22 DE ABRIL DE 2020
SD 25470 CÉSAR FELIPE FERREIRA SILVA
SD 26034 MAYKON LENNON DE OLIVEIRA

Mário César Nunes Palmeira – TC QOC PM


Comandante do 3º BPM

NP Nº3208794 - ELOGIO
O Comandante do 3º BPM, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Art. 11, inciso V, c/c
os Artigos 99 e 100 do RDPMAL, aprovado pelo decreto n° 37042 de 06 de novembro de 1996, LOUVA os
Policiais Militares abaixo elencados, quando no dia 13/04/2020, ao abordar indivíduo em atitudes
suspeitas, no Bairro Bonsucesso, encontraram com o mesmouma pistola taurus modelo 58HC, calibre
380, inox, de numeração raspada, um carregador e 5 munições intactas.

Policiais Militares abnegados, profissionais competentes e compromissados, que com muita


perspicácia e iniciativa operacional lograram êxito na apreensão e prisão, sendo, portanto, merecedores
do presente ELOGIO COLETIVO.

CB 6548ERALDO DE OLIVEIRA SANTOS


SD 16390 WESCLEY DA SILVA TAVARES
SD 24023 IGOR STTEFFANYO CORRÊA GOMES

Mário César Nunes Palmeira – TC QOC PM


Comandante do 3º BPM

NP Nº(3212620) - DISPENSA DE SERVIÇO


O TEN CEL QOC PM comandante do 3º BPM, no uso de suas atribuições legais e considerando o
disposto no o Art. 98 e 99, Inc. II e o Art. 102, Inc.I do RDPMAL (Regulamento Disciplinar da Polícia Militar
do Estado de Alagoas) concede a SD PM Mat. 2066.4 Nº de Ordem 169918 Clodoaldo Numeriano de Lima
dispensa total do serviço, a título de recompensa, no dia 30 de abril de 2020, sem ônus para a
Corporação.

Quartel em Arapiraca, 22 de abril de 2020.


MÁRIO CÉSAR NUNES PALMEIRA– TEN CEL QOC PM
CMT DO 3º BPM
MAT. 81708

Marcos Sampaio Lima – Cel QOC PM


Comandante Geral – RGPM 02.028/991

Disque Denúncia: 181. Sua identidade preservada.