Você está na página 1de 45

REDAÇÃO OFICIAL

Redação Oficial, Comercial e


Administrativa

SISTEMA DE ENSINO

Livro Eletrônico
BRUNO PILASTRE

Doutor em Linguística pela Universidade de


Brasília. É autor de obras didáticas de Língua
Portuguesa (Gramática, Texto, Redação Oficial
e Redação Discursiva). Pela Editora Gran Cur-
sos, publicou o “Guia Prático de Língua Portu-
guesa” e o “Guia de Redação Discursiva para
Concursos”. No Gran Cursos Online, atua na
área de desenvolvimento de materiais didáti-
cos (educação e popularização de C&T/CNPq:
http://lattes.cnpq.br/1396654209681297).

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Redação Comercial e Administrativa...............................................................4


Abreviações................................................................................................4
Carta.........................................................................................................7
Requerimento.............................................................................................9
Certidão................................................................................................... 11
Telegrama................................................................................................ 11
Relatório.................................................................................................. 12
Manual..................................................................................................... 13
Edital....................................................................................................... 15
Formulário................................................................................................ 15
Memorando.............................................................................................. 17
Ofício....................................................................................................... 17
Parecer.................................................................................................... 18
Ata.......................................................................................................... 19
Minuta..................................................................................................... 20
Declaração............................................................................................... 21
Protocolo.................................................................................................. 23
Questões de Concurso................................................................................ 24
Gabarito................................................................................................... 31
Gabarito Comentado.................................................................................. 32

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 3 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

REDAÇÃO COMERCIAL E ADMINISTRATIVA


Abreviações
A abreviação é a representação escrita de uma palavra grafando-se apenas al-

gumas de suas sílabas ou letras.

Para Beltrão (2007) e Kaspary (2017), a abreviação compreende:

(i) a abreviatura;

(ii) a sigla;

(iii) o símbolo.

ABREVIAÇÃO

A abreviatura é a representação reduzida de uma palavra, por meio da letra

inicial, das letras ou sílabas iniciais ou de letras iniciais, médias ou finais. Como

características, a abreviatura leva ponto abreviativo, tem geralmente a inicial em

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 4 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

minúscula, mantém a flexão (de gênero e número) e a acentuação. Exemplos: lég.

(légua); légs. (léguas).

A sigla é o conjunto de iniciais dos nomes próprios, principalmente de locuções

substantivas próprias. Como característica, a sigla é formada com inicial maiús-

cula e não leva ponto abreviativo. Quando pluralizada, pode-se acrescentar um s

minúsculo ao final ou se pode duplicar as letras que compõem a sigla. Exemplos:

APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais); APAES (Associações de Pais

e Amigos dos Excepcionais); EE UU (Estados Unidos).

O símbolo, por fim, é a letra ou sinal representativo de uma palavra ou expres-

são. Caracteriza-se por não levar ponto final abreviativo e por não ser pluralizado.

Exemplos: m (metro/metros); h (hora/horas).

A recomendação mais importante no uso de abreviações ao longo de uma reda-

ção (oficial ou comercial) é a de explicitar seu significado. Assim, é prejudicial redi-

gir um texto da seguinte forma: “A CIPA resolveu pela intervenção do laboratório”.

É mais adequado redigir assim: “A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

(CIPA) resolveu pela intervenção do laboratório”.

Após a primeira explicitação do significado da abreviação, as demais referências

ao termo podem ocorrer simplesmente pela abreviação. Ou seja: o leitor precisa

ser informado apenas uma vez sobre o significado da abreviação.

Vejamos alguns exemplos:

ABREVIATURAS
Dr. (doutor)
cel. (coronel)
ed. (edição)
doc. (documento)
obs. (observação)

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 5 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

prof. (professor)
séc. (século)
jan. (janeiro)

SIGLAS
ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)
IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)
ONU (Organização das Nações Unidas)
FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço)
CLT (Consolidação das Leis do Trabalho)
USP (Universidade de São Paulo)
CNH (Carteira Nacional de Habilitação)
CBF (Confederação Brasileira de Futebol)

SÍMBOLOS
s (segundo)
h (hora)
kg (quilograma)
ha (hectare)
m (metro)
km (quilômetro)
l (litro)
cm (centímetro)

As listas de abreviações (abreviaturas, siglas e símbolos) são extensas. Não é

necessário memorizá-las, basta apenas lembrar o princípio geral.

Vamos agora conhecer os gêneros da redação oficial e comercial.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 6 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Carta
Vejamos o conceito de Carta segundo Peixoto (2001, p. 23):

documento utilizado no comércio, na indústria, nos bancos, nas firmas prestadoras de


serviço, nos escritórios de profissionais liberais e, também, entre pessoas físicas e jurí-
dicas, a fim de tratar de interesses comuns.

As principais características de uma carta são estas (PEIXOTO, 2001, pp. 24-

26):

• a carta comercial é o instrumento mais utilizado pelas empresas entre si e

com terceiros, para o trato de negócios de comuns interesse;

• por conta desse uso constante, a carta está sujeita a deformações, rebusca-

mentos, chavões, prolixidade, ambiguidade, entre outros defeitos que com-

prometem sua redação;

• o que se pretende, acima de tudo, de uma carta comercial é que provoque

uma pronta resposta para o assunto nela tratado, mesmo que seja contrária

aos interesses de quem a escreveu. O inadmissível em relação a ela é que

seu texto não seja bem compreendido;

• por isso, em momento algum, na carta podem ser descuidadas aquelas qua-

lidades primordiais de clareza, concisão, correção gramatical etc.

A carta está para a empresa privada assim como o ofício está para o serviço

público. Ambos são empregados para situações semelhantes de comunicação. Por

isso, é uma impropriedade chamar de carta, no serviço público, o que é ofício; e

chamar de ofício, na empresa privada e nos escritórios de profissionais liberais,

o que é carta.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 7 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Os componentes básicos da carta, cujo papel deve ser timbrado, são estes:

a) tipo e número (à esquerda e no alto da página) não obrigatórios;

b) local e data (à direita, na mesma altura do tipo e do número);

c) designação do destinatário e do endereço;

d) vocativo1;

e) texto (compreendendo a introdução e o desenvolvimento do assunto);

f) fecho2;

g) assinatura de quem remete, seguindo-se, abaixo, nome e cargo, se for o caso.

Além do formato convencional, está também sendo frequente alinhar à esquer-

da toda a carta, sem utilizar espaços de parágrafo.

É costume colocar, no final, à  esquerda da única ou última página, as  letras

iniciais do autor do documento (letra maiúscula) e as de quem o digitou (letra mi-

núscula), separadas por barra: EF/st.

Usa a abreviação REF. ou Ref. (referência), colocada um pouco antes do voca-

tivo, à direita do papel, para indicar o resumo do que vai ser tratado. Nesse caso,

no texto da carta, costuma-se escrever “o assunto acima referido” ou, então, “con-

forme a epígrafe3” e, ainda, “de acordo com o epigrafado”. Não se deve colocar,

contudo, “acima epigrafado”.

É permitido, na carta, o destaque a tópicos.

Pode haver, também, parágrafos numerados, para melhor indicar e organizar o

assunto.

Bom, finalizamos aqui as características da carta. Agora vamos abordar a defi-

nição e as características do requerimento.


1
Termo não oracional utilizado para chamamento ou interpelação ao interlocutor no discurso direto. É sempre
seguido de vírgula.
2
O termo “fecho” significa: “remate, conclusão, fim”.
3
O termo “epígrafe” significa: “registro escrito que serve de tema (antecipando) ao assunto a ser abordado”.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 8 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Requerimento
O conceito de Requerimento, segundo Kaspary (2017, p. 177), é o seguinte:

É o documento formal ou informal que, no exercício do direito de petição, qualquer pes-


soa solicita de autoridade pública providência de natureza administrativa.4
É o instrumento por meio do qual o interessado requer a uma autoridade administrativa
um direito do qual se julga detentor.5

Kaspary (2017) também nota que o requerimento pode ser usado por qualquer

pessoa que tenha interesse no serviço público, seja, ou não, servidor público. Deve

ser dirigido à autoridade competente para conhecer, analisar e solucionar o caso,

podendo ser manuscrito ou digitado.

Este autor comenta a distinção entre requerimento e carta e ofício. Para ele,

uma vez que o requerimento é veículo de solicitação sob o amparo da lei, somen-

te pode ser dirigido a autoridades públicas. Pedidos a entidades particulares fazem-

-se por cartas ou, quando proveniente de órgão público, por ofício

O conceito de requerimento segundo Peixoto (2001, p. 147) é este:

É todo pedido escrito encaminhado a uma autoridade do serviço público, solicitando


alguma providência ou o reconhecimento e a atribuição de um direito.
Dentro desse conceito cabem não só um requerimento simples, que solicita o arquiva-
mento de um documento, ou pede mera informação, como também aquele que postula
o reconhecimento de um direito, apresentando argumentos que pretendem fundamen-
tá-lo.

As principais características de um requerimento são estas segundo Kaspary

(2017, p. 177):
• Gramaticalmente, por respeito à autoridade a quem é dirigido, redige-se o
requerimento na terceira pessoa (e não na primeira): “Gustavo Laborato re-

quer” (e não requeiro).


4
Kaspary (2017) adota a definição de Sidou (2004).
5
Kaspary (2017) adota a definição do Manual de redação da Câmara dos Deputados.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 9 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

As partes que compõem o requerimento são estas:

a) vocativo;

b) preâmbulo;

c) texto;

d) fecho.

Peixoto (2001, p. 148) apresenta as seguintes características para o requeri-

mento:

• deve ser redigido em linguagem concisa, clara e objetiva. Deve-se evitar ar-

gumentação subjetiva e sentimentais;

• no caso de o requerimento ser feito por várias pessoas, recebe a denomina-

ção de abaixo-assinado. Se tiver por finalidade narrar fatos e expor ideias

à autoridade, na defesa de interesse coletivo, toma o nome específico de

memorial;

• Há diferença entre requerimento e petição. Aquele (requerimento) é um

pedido fundamentado legalmente; este (petição) é um pedido baseado no

interesse de quem pede, não havendo apoio legal.

As partes constitutivas do requerimento são estas:

a) invocação;

b) texto;

c) fecho;

d) local e data;

e) assinatura do requerente.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 10 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Certidão
De acordo com Peixoto (2001, p. 29), a Certidão:

é o documento mandado expedir por autoridade pública competente, a pedido de pes-


soa ou de órgão interessado, no qual se declara como certa e verdadeira a existência de
fatos ou atos anteriormente registrados dentro das formalidades específicas.

Peixoto (2001, p. 30) observa corretamente que “se não houver esse registro

anterior dos atos ou fatos, o documento a ser expedido não será certidão, mas,

sim, certificado.”

A certidão é composta por:

a) título (a palavra CERTIDÃO);

b) nome e identificação da autoridade que a emite;

c) texto;

d) assinatura, nome e cargo ou função de quem certifica.

Telegrama
Na segunda edição do Manual de Redação da Presidência da República, o Te-

legrama aparecia como um tipo de documento oficial. A terceira edição do MRPR

(2018) aboliu essa modalidade.

Apresento, a seguir, as propriedades desse documento (há algum tempo em

desuso):

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 11 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Definição e Finalidade Com o fito de uniformizar a terminologia e simplificar os procedimen-


tos burocráticos, passa a receber o título de telegrama toda comuni-
cação oficial expedida por meio de telegrafia, telex etc.
Por tratar-se de forma de comunicação dispendiosa aos cofres públi-
cos e tecnologicamente superada, deve restringir-se o uso do tele-
grama apenas àquelas situações que não seja possível o uso de cor-
reio eletrônico ou fax e que a urgência justifique sua utilização e,
também em razão de seu custo elevado, esta forma de comunicação
deve pautar-se pela concisão.
Forma e Estrutura Não há padrão rígido, devendo-se seguir a forma e a estrutura dos
formulários disponíveis nas agências dos Correios e em seu sítio na
Internet.

É importante observar três pontos sobre o telegrama:

(i) trata-se de uma comunicação dispendiosa aos cofres públicos;

(ii) trata-se de uma comunicação tecnologicamente superada (principalmente pelo

correio eletrônico);

(iii) o padrão segue os formulários disponibilizados pelos Correios.

Relatório

Na definição de Peixoto (2001, p. 142), o relatório é

um tipo de comunicação escrita que expõe ou descreve, de forma circunstanciada, atos


ou fatos, em que devem constar a análise e a apreciação de quem o produz. Trata-se de
documento elaborado por determinação de autoridade superior ou por força das funções
exercidas de quem o escreve.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 12 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

As principais características do relatório são estas (PEIXOTO, 2001):

Os relatórios podem ser produzidos em decorrência de normatização prévia,


sendo previamente estabelecidos (anuais, semestrais, bimestrais etc.).
Há também os relatórios eventuais, como em sindicâncias, inquéritos, pres-
tação de contas etc.
Na redação de relatórios (em especial os acadêmicos), deve-se adotar lin-
guagem impessoal, objetiva, clara e concisa.
A estrutura básica de um relatório é esta:
CARACTERÍSTICAS
cabeçalho e título;
DO RELATÓRIO
vocativo;
apresentação indicando os motivos da redação do relatório;
desenvolvimento, com exposição ordenada do assunto;
conclusão (com considerações finais e proposições);
fecho;
local e data;
assinatura(s), com nome, cargo/função.

Manual
O manual é um gênero pertencente à tipologia injuntiva (ou instrucional). Isso

quer dizer que, em um manual, há instruções sobre o que fazer (procedimentos,

ações, correções etc.).

Em processos administrativos, o manual é um documento elaborado por uma

empresa para uniformizar procedimentos que devem ser observados nas diversas

áreas de atividade. Nesse sentido, o manual é um instrumento de controle geren-

cial, de modo a padronizar ações relativas à dinâmica laboral.

Os principais tipos de manuais administrativos são estes:

• manual de organização;

• manual de normas e procedimentos;

• manual de políticas e diretrizes;

• manual de padrões;

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 13 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

• manual de instruções especializadas;

• manual de finalidade múltipla;

• manual de formulários;

• manual do empregado.

A estrutura típica de um manual contém as seguintes partes:

Índice

Apresentação

Instruções para uso: explicação de como ler o manual.

Conteúdo: parte mais extensa; pode ser subdividida em seções, de modo a trazer

mais organização na exposição.

Apêndice: pode conter formulários, planilhas, fluxogramas etc.

Glossário: é uma espécie de dicionário específico para explicar os termos adota-

dos no manual.

Índice remissivo: indicação de localização dos termos ao longo do manual.

Bibliografia

Circular

Uma circular é definida como

toda comunicação escrita, reproduzida em várias ou muitas cópias, obviamente de mes-


mo teor, contendo informações, ordens ou instruções, e dirigida a diversas pessoas ou
órgãos, mediante aviso, ofício, carta, manifesto.
(PEIXOTO, 2001, p. 39).

Percebe-se, assim, que a circular também pode ser concebida como um modo

de comunicação: um documento oficial ou comercial é reproduzido (em formato

impresso ou digital) e dirigido a remetentes (pessoas e/ou órgãos) diversos.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 14 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Na definição de Kaspary (2017, p. 90), as circulares:

são ordens escritas, de caráter uniforme, expedidas por determinados funcionários ou


agentes administrativos incumbidos de certo serviço ou de desempenho de certas atri-
buições em circunstâncias especiais.

Edital
O Edital é definido como

o ato escrito oficial, contendo aviso, determinação, ou citação, mandado publicar, por
autoridade competente, no órgão oficial ou outros órgãos de imprensa, ou, ainda, afixa-
do em lugares públicos, onde seja facilmente lido por todos.
(KASPARY, 2017, p. 115).

São partes essenciais de um edital (PEIXOTO, 2001, p. 87):


• nome do órgão emitente;
• nome EDITAL + especificação (de concorrência, de convocação etc.);
• identificação da autoridade que emite e das atribuições que lhe permitem
baixar o edital;
• texto (com o assunto objeto do documento);
• local e data;
• assinatura e nome do emitente;

Bom, aqui finalizamos nossa exposição sobre os gêneros da redação oficial e


comercial.

Formulário
Na definição de Beltrão (2007, p. 247), fórmula

é um papel impresso por qualquer processo com espaços em branco para inserção de
palavras complementares ou de informação. É um recurso de que se vale o administra-
dor ou dirigente para lograr uniformidade e rapidez ao registrar, transmitir, informar etc.
Formulário é o conjunto de fórmulas.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 15 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Em nossa rotina cidadã, preenchemos formulários em diversos âmbitos: no

acadêmico, no profissional, no lazer etc. Se você já foi a uma agência dos Correios,

ao INSS ou realizou uma viagem, certamente preencheu um formulário. Atual-

mente, o uso de formulários impressos está sendo substituído por formulários

eletrônicos.

Veja, a seguir, um exemplo de formulário (do INSS):

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 16 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Memorando
O memorando é um documento adotado principalmente na administração pú-

blica. A terceira edição do Manual de Redação da Presidência da República (2018),

no entanto, não faz mais a especificação das propriedades desse documento.

De modo geral, o memorando é

a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que


podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente. Trata-se, por-
tanto, de uma forma de comunicação eminentemente INTERNA a determinado órgão.
No caso de empresas privadas, o Memorando é usado entre empresas ou entre seus
próprios departamentos. (PEIXOTO, 2001, p. 103-4)

Como características, temos que o memorando:

• é um documento conciso que visa a comunicação simples e ágil;

• por essa característica (agilidade), os despachos são, em geral, apresentados

no próprio documento.

Ofício
Na segunda edição do Manual de Redação da Presidência da República (2002),

memorando e ofício faziam parte do padrão ofício. Em termos de circulação, me-

morando e ofício se diferenciavam dessa forma:

Memorando – circulação interna.

Ofício – circulação externa.

Em âmbito comercial/administrativo, o ofício é uma espécie de carta com ca-

racterísticas e finalidades especiais. Segundo Peixoto (2001, p. 108):

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 17 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Ofício é o instrumento habitual de comunicação escrita e formal utilizado por autori-


dades da administração pública, entre si ou para particulares. Poderíamos simplificar
dizendo que é a carta do serviço público, já que o formato é o mesmo.

Como o padrão ofício (que compunha o ofício, o memorando e o aviso) não é

mais adotado no âmbito das comunicações oficiais (veja as três primeiras aulas de

nosso curso de Redação Oficial), não cabe trazer as características desse documen-

to, sendo necessário apenas conceituá-lo (como fizemos anteriormente).

Parecer

Peixoto (2001, p. 118) conceitua o parecer como o texto em que se apresen-

ta “a opinião especializada ou técnica de alguém, emitida em nome pessoal ou de

alguma instituição pública ou privada, a respeito de determinado assunto que lhe

haja sido submetido para exame e competente pronunciamento”. O parecer é, por-

tanto, uma opinião fundamentada tecnicamente.

Um parecer pode ser emitido em vários níveis de atividade: administrativo,

técnico, científico, jurídico etc. O objetivo é esclarecer dúvidas ou questionamen-

tos, além de validar decisões (concessões, demissões, investimentos etc.). O emis-

sor do parecer pode ser um indivíduo (especialista/perito) ou entidade (comissões,

juntas).

O laudo é um tipo de parecer (é só lembrar do “laudo médico” ou do “laudo de

engenharia”).

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 18 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Tipicamente, um parecer é composto pelas seguintes partes:

i. referência ou identificação;

ii. ementa (resumo do assunto);

iii. texto, compreendendo:

a. introdução (historicizando o objeto de análise);

b. contexto (razões justificativas);

c. fecho (conclusão opinativa).

iv. local e data;

v. assinatura, nome e cargo do emitente.

Vale destacar, por fim, que o caráter opinativo do Parecer deve ser de natureza

técnica, devendo sempre ser pautado pela análise dos fatos/dados.

Ata
Em reuniões condominiais, em reuniões profissionais, em conselhos de classe

etc., sempre observamos a presença de um secretário redigindo um texto acerca

dessa reunião. Bom, esse texto é a ata.

Na definição de Peixoto (2001, p. 5), a ata:

é um documento que tem por finalidade relatar todas as ocorrências, tais como discus-
sões, propostas, votações e deliberações verificadas numa sessão, reunião, assembleia,
convenção, congresso ou eventos do gênero, tanto na administração pública, quanto na
área privada.

Algumas propriedades da ata devem ser consideradas, como as suas partes se-

gundo Kaspary (2017, p. 74):

i. Dia, mês, ano e hora da reunião (por extenso);

ii. Local da reunião;

iii. Pessoas presentes, devidamente qualificadas (conselheiros, professores, de-

legados etc.);

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 19 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

iv. Presidente e secretário dos trabalhos;

v. Ordem do dia (discussões, votações, deliberações etc.);

vi. Fecho.

Ainda segundo Kaspary (2017), “assinam a ata, geralmente, todas as pessoas

presentes à reunião. Às vezes, todavia, ela é assinada somente pelas pessoas que

presidiram a sessão (presidente e secretário).” Em termos legais, “a ata é um do-

cumento de valor jurídico”.

Na escrita da ata, os seguintes pontos devem ser observados (PEIXOTO, 2001):

• a ata deve ser redigida em linguagem corrida, sem parágrafos e espaços va-

zios, a fim de impedir que sejam introduzidas modificações indevidas;

• não deve apresentar rasuras nem emendas;

• em caso de erro ou omissão percebidos no momento em que está sendo re-

digida, emprega-se a palavra ‘digo’ seguida da forma correta;

• quando, porém as falhas só forem percebidas após a redação da ATA, utiliza-

-se a expressão “Em tempo” seguida da competente redação;

• abreviaturas não devem ser utilizadas;

Essas observações cabem, é claro, à redação manuscrita da ata. No caso de re-

dação via digitação, os erros/rasuras/omissões podem ser ajustados no momento

da reunião (antes da impressão e sequente assinatura pelos presentes).

Minuta
Os três manuais de redação adotados por mim nesta aula (Beltrão, Kaspary

e Peixoto) não abordam a minuta. Farei uso, então, de outras fontes (Dicionário

Houais e blog “Teclógica”).

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 20 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

No dicionário Houaiss (2009), a  minuta é definida como “a primeira redação,

ainda não definitiva, de um texto”. Muitas empresas e escritórios (de advocacia, de

arquitetura etc.) adotam Minutas para tornar claros os termos de um contrato, de

um acordo etc.

A minuta mais comum é de contrato. Esse documento não é o final, aquele em

que os termos, as  cláusulas e as condições estão totalmente firmados/decididos

pelas partes envolvidas. A minuta de contrato é adotada, então, para o preestabe-

lecimento (e ciência) das “regras do jogo”, seja ele no âmbito comercia ou jurídico.

A minuta pode ser modificada, já que os termos do acordo podem ser alterados

(visando, é claro, ao documento final, oficial).

O entendimento geral é que a Minuta possui vínculo jurídico, fazendo parte de

todo o âmbito do acordo estabelecido (isto é, Minuta + contrato/documento final).

Como todo documento, a minuta precisa ser redigida com concisão, clareza e

correção, devendo o texto ser impessoal.

Declaração
De acordo com Peixoto (2001, p. 82), uma Declaração é “o documento em que

se afirma ou nega alguma coisa a respeito de determinado assunto. É emitida por

pessoa física, por órgão público e por empresa ou instituição privada. A Declaração

também pode ser expressa verbalmente.”

A declaração e o atestado são documentos muito semelhantes, diferindo apenas no

seguinte aspecto:

Declaração: é feita em relação a alguém.

Atestado: é emitido em favor de alguém.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 21 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

A estrutura da declaração (e do atestado) é esta (PEIXOTO, 2001):

i. título, isto é, a palavra DECLARAÇÃO, em maiúsculas;

ii. Dia, mês, ano e hora da reunião (por extenso);

iii. Local da reunião;

iv. pessoas presentes, devidamente qualificadas (conselheiros, professores, de-

legados etc.);

v. presidente e secretário dos trabalhos;

vi. ordem do dia (discussões, votações, deliberações etc.);

vii. fecho;

viii. nome e identificação de quem emite (que também podem ser expressos

no final, após a assinatura) e da pessoa ou órgão que solicita;

ix. texto, sempre sucinto, claro e preciso, contendo aquilo que está sendo de-

clarado como verdadeiro, afirmando ou negando alguma coisa;

x. assinatura, nome e cargo ou função de quem declara.

Procuração

Peixoto (2001, p. 130) conceitua a procuração como

o instrumento mediante o qual pessoa física ou jurídica (outorgante, mandante ou cons-


tituinte) delega poderes competentes a outra (outorgado, mandatário ou constituído),
também física ou jurídica, a fim de que, em seu nome, essa última possa tratar de as-
suntos de interesse da primeira.

A procuração é um mandato que pode ser conferido por instrumento público,

isto é, em cartório de notas, ou por instrumento particular, reconhecendo-se, em

cartório, quando necessário, a(s) firma(s) do(s) outorgante(s).

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 22 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Os cartórios adotam um formato particular para a procuração (quando expedida

por instrumento público). Quando passada por instrumento particular (com firma

reconhecida), a Procuração tem tipicamente esta sequência:

i. título (PROCURAÇÃO);

ii. nome e qualificação do(s) outorgante(s);

iii. nomeação e constituição do(s) outorgado(s), seguidas de seu(s) nome(s) e

respectivas qualificações;

iv. indicação dos poderes conferidos pelo(s) outorgante(s) ao(s) outorgado(s),

para a prática dos atos que se fizerem necessários ao cumprimento do mandato;

v. prazo de validade para o exercício da procuração;

vi. local e data;

vii. assinatura e nome do(s) outorgante(s).

Protocolo
O Protocolo é o registro dos atos públicos (BELTRÃO, 2007, p. 304). É por meio

dele que se registram movimentações documentais (tipicamente processos) nos

setores públicos e privados.

Atualmente, os processos podem ser abertos em meio digital, opção considera-

da mais ágil e sustentável.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 23 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

QUESTÕES DE CONCURSO

Questão 1    (FCC/HEMOBRÁS/ASSISTENTE/2013) A fórmula terminal “Pede defe-

rimento” é típica:

a) do ofício.

b) do requerimento.

c) da instrução normativa.

d) da carta comercial.

e) do memorando.

Questão 2    (FGV/TÉCNICO/SEPOG-RO/2017) Relacione os tipos de documentos

listados a seguir às suas características.

1. Ata

2. Memorando

3. Requerimento

4. Relatório

 (  ) é o resumo escrito dos fatos e decisões de uma assembleia, sessão ou reunião

para um determinado fim.

 (  ) é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo

órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou não.

 (  ) é o instrumento utilizado para os mais diferentes tipos de solicitações às au-

toridades ou órgãos públicos.

 (  ) é a modalidade de comunicação pela qual se faz a narração ou descrição,

ordenada, mais ou menos minuciosa, daquilo que se viu, ouviu ou observou.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 24 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Assinale a opção que apresenta a correlação correta, de cima para baixo.

a) 4, 3, 2 e 1.

b) 1, 3, 2 e 4.

c) 1, 2, 3 e 4.

d) 2, 3, 4 e 1.

e) 4, 2, 3 e 1.

Questão 3    (CS-UFG/IF-GO/AUXILIAR/2014) Para alguns autores, o sucesso de

uma organização depende em grande parte das transações de comunicações que

existe entre seus membros, e destes com o ambiente externo. Um tipo de docu-

mento próprio da comunicação entre os membros de uma empresa é:

a) a petição.

b) o memorando.

c) o requerimento.

d) o atestado.

Questão 4    (FADESP/AUXILIAR/CREA-PA/2014) Na redação oficial, a  comunica-

ção interna entre os setores de uma organização para solicitar, encaminhar e dis-

tribuir documentos ou informações intitula-se:

a) carta.

b) ofício.

c) memorando.

d) requerimento.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 25 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Questão 5    (FADESP/AUXILIAR/CREA-PA/2014) Leia os textos transcritos a se-

guir.

Trata-se, respectivamente, dos seguintes documentos:

a) aviso, ofício, atestado.

b) ofício, atestado, relatório.

c) ofício, mandato, memorando.

d) memorando, procuração, requerimento.

Questão 6    (IDECAN/UERN/AGENTE/2016) “Na tentativa de negociar reajustes nas

tabelas de preços de procedimentos médicos, o Hospital Papi (Pronto Socorro e Clí-

nica Infantil de Natal) enviou um comunicado para os planos de saúde anunciando

a paralisação das atividades na próxima sexta-feira (...). De acordo com a asses-

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 26 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

soria de imprensa do hospital, ‘o desejo da unidade hospitalar é que as atividades

não sejam suspensas para pacientes de planos de saúde’. A carta circular seria uma

espécie de chamado para negociação. Ainda, conforme a assessoria de imprensa,

a direção disse que não vai se pronunciar sobre essa questão até dia 6, quando es-

pera que o problema tenha sido superado.” (Tribuna do Norte, 5 de maio de 2016.)

Assinale a alternativa que NÃO é uma característica da circular:

a) Pode ser em forma de carta, manifesto ou ofício.

b) Serve para transmitir avisos, ordens ou instruções.

c) Em geral, contém assunto de caráter ou interesses restritos e sigilosos.

d) No caso da carta circular, o redator deve escrever de maneira que o receptor

tenha a impressão de que foi redigida especialmente para ele.

Questão 7    (IDECAN/PREFEITURA DE MARILÂNDIA/AGENTE/2016) O instru-

mento pelo qual se solicita algo a uma autoridade e que, na maioria das vezes, traz

a citação do amparo legal do pedido denomina-se:

a) procuração.

b) telegrama.

c) memorando.

d) requerimento.

Questão 8    (FADESP/MÉDICO/PREFEITURA DE SÃO FÉLIX DO XINGU-PA/2009)

“Documento passado por funcionários portadores de fé pública, no qual se repro-

duzem peças processuais, escritos constantes de suas notas ou se certifica algo”.

O texto corresponde a um(a)

a) certidão.

b) relatório.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 27 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

c) atestado.

d) memorando.

Questão 9    (FCC/HEMOBRÁS/ASSISTENTE/2013) A exposição de ocorrências, fa-

tos, despesas, transações e atividades, com a finalidade de prestar contas à auto-

ridade superior, é feita mediante:

a) relatório.

b) certidão.

c) organograma.

d) recurso.

e) inventário.

Questão 10    (MAKIYAMA/DETRAN-RJ/ASSISTENTE/2013/ADAPTADA) Sobre o

uso da abreviatura na redação oficial, julgue a afirmativa:

Ao utilizar a abreviatura no plural, deve-se colocar um s minúsculo, como em

docs., profs.

Questão 11    (MS CONCURSOS/UFAC/ENGENHEIRO/2014/ADAPTADA) Com res-

peito a CAT, analise as alternativas e marque aquela em que se estabelece o signi-

ficado correto da sigla.

a) CAT – Comunicação de Acidente no Trabalho.

b) CAT – Comunicação do Ambiente no Trabalho.

c) CAT – Comunicação de Agente do Trabalho.

d) CAT – Comunicação de Antecedente no Trabalho.

e) CAT – Comunicação de Acidente de Trajeto.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 28 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Questão 12    (CESPE/MPOG/TÉCNICO/2013) A respeito do relatório de pesquisa,

julgue o item que se segue.

O relatório de pesquisa deve ser impessoal, objetivo, claro e conciso.

Questão 13    (IESES/BAHIAGÁS/ANALISTA/2016) O documento administrativo

que enfatiza e caracteriza a organização formal através da descrição das relações

entre os diferentes departamentos da empresa, bem como estabelece e define os

deveres e as responsabilidades relacionados a cada uma das unidades organizacio-

nais é o:

a) Manual do empregado

b) Manual de normas e procedimentos.

c) Manual de organização.

d) Manual de integração.

e) Manual de procedimentos.

Questão 14    (INSTITUTO PRÓ-MUNICÍPIO/ISGH/RECEPCIONISTA/2015) A clas-

sificação dos documentos ocorre de acordo com suas características. Podem ser

classificados quanto ao gênero, espécie, forma, formato, natureza do assunto e ti-

pologia. Tratando-se da classificação por espécie, pode-se destacar: ofício, circular,

requerimento e carta.

 (  ) Uma carta de caráter oficial que equivale a carta trocada entre autoridades

no exercício da função; utilizado para correspondência externa de assuntos

oficiais. Na empresa, pode ser dirigida de um funcionário a outro da mesma

categoria ou não;

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 29 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

 (  ) Forma de correspondência pela qual as empresas podem se dirigir aos parti-

culares em geral;

 (  ) Documento de certa forma legal, onde se fazem os mais diversos tipos de

pedidos a autoridade ou órgão publica; documento utilizado para solicitar a

obtenção de algo;

 (  ) Ofício, carta ou telegrama impresso enviados simultaneamente a vários desti-

natários, de modalidade multidirecional. Destinado ao mesmo tempo a vários

setores e/ou pessoas.

De cima para baixo, a sequência correta das definições é:

a) Ofício, carta, requerimento e circular.

b) Carta, circular, requerimento e ofício.

c) Requerimento, ofício, carta e circular.

d) Circular, carta, ofício e requerimento.

Questão 15    (IESES/IFC-SC/AUXILIAR/2014) Edital é:

a) O instrumento por meio do qual a pessoa física ou jurídica outorga poderes à

outra.

b) Um instrumento de notificação pública que se afixa em local de acesso dos inte-

ressados ou se publica num órgão de imprensa oficial ou particular.

c) O documento no qual são expedidas determinações a serem executadas por

órgãos subordinados ou por servidores dos mesmos.

d) Uma forma de comunicação escrita em que se convida ou chama alguém para

uma reunião.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 30 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

GABARITO
1. b

2. c

3. b

4. c

5. d

6. c

7. d

8. a

9. a

10. C

11. a

12. C

13. c

14. a

15. b

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 31 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

GABARITO COMENTADO
Questão 1    (FCC/HEMOBRÁS/ASSISTENTE/2013) A fórmula terminal “Pede defe-

rimento” é típica:

a) do ofício.

b) do requerimento.

c) da instrução normativa.

d) da carta comercial.

e) do memorando.

Letra b.

Para resolver esta questão, basta interpretar o sentido de pede deferimento.

Ora, só se pede para deferir (atender o que é solicitado) quando se pede (= reque-

rer) algo.

Questão 2    (FGV/TÉCNICO/SEPOG-RO/2017) Relacione os tipos de documentos

listados a seguir às suas características.

1. Ata

2. Memorando

3. Requerimento

4. Relatório

 (  ) é o resumo escrito dos fatos e decisões de uma assembleia, sessão ou reunião

para um determinado fim.

 (  ) é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo

órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou não.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 32 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

 (  ) é o instrumento utilizado para os mais diferentes tipos de solicitações às au-

toridades ou órgãos públicos.

 (  ) é a modalidade de comunicação pela qual se faz a narração ou descrição,

ordenada, mais ou menos minuciosa, daquilo que se viu, ouviu ou observou.

Assinale a opção que apresenta a correlação correta, de cima para baixo.

a) 4, 3, 2 e 1.

b) 1, 3, 2 e 4.

c) 1, 2, 3 e 4.

d) 2, 3, 4 e 1.

e) 4, 2, 3 e 1.

Letra c.

Para responder corretamente a esta questão, devemos observar certas palavras-

-chave:

A ATA (1) é o resumo escrito dos fatos e decisões de uma assembleia, sessão

ou reunião para um determinado fim.

O MEMORANDO (2) é a modalidade de comunicação entre unidades administrati-

vas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível

ou não.

O REQUERIMENTO (3) é o instrumento utilizado para os mais diferentes tipos de

solicitações às autoridades ou órgãos públicos.

O RELATÓRIO (4) é a modalidade de comunicação pela qual se faz a narração ou

descrição, ordenada, mais ou menos minuciosa, daquilo que se viu, ouviu ou

observou.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 33 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Questão 3    (CS-UFG/IF-GO/AUXILIAR/2014) Para alguns autores, o sucesso de

uma organização depende em grande parte das transações de comunicações que

existe entre seus membros, e destes com o ambiente externo. Um tipo de docu-

mento próprio da comunicação entre os membros de uma empresa é:

a) a petição.

b) o memorando.

c) o requerimento.

d) o atestado.

Letra b.

A característica de comunicação eminentemente interna do memorando também

vale para a esfera privada.

Questão 4    (FADESP/AUXILIAR/CREA-PA/2014) Na redação oficial, a  comunica-

ção interna entre os setores de uma organização para solicitar, encaminhar e dis-

tribuir documentos ou informações intitula-se:

a) carta.

b) ofício.

c) memorando.

d) requerimento.

Letra c.

Se a banca fizer referência a comunicação interna, você pode se lembrar de ME-

MORANDO.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 34 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Questão 5    (FADESP/AUXILIAR/CREA-PA/2014) Leia os textos transcritos a

seguir.

Trata-se, respectivamente, dos seguintes documentos:

a) aviso, ofício, atestado.

b) ofício, atestado, relatório.

c) ofício, mandato, memorando.

d) memorando, procuração, requerimento.

Letra d.

O primeiro documento é um MEMORANDO, pois se trata de uma comunicação

entre unidades administrativas de um mesmo órgão. O conteúdo é de caráter me-

ramente administrativo.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 35 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

O segundo documento é uma procuração (veja a parte em que se diz “seu bas-

tante procurador, ao qual confere amplos e ilimitados poderes”).

O terceiro e último documento é um requerimento (veja o trecho “vem respeito-

samente solicitar”).

Questão 6    (IDECAN/UERN/AGENTE/2016) “Na tentativa de negociar reajustes nas

tabelas de preços de procedimentos médicos, o Hospital Papi (Pronto Socorro e Clí-

nica Infantil de Natal) enviou um comunicado para os planos de saúde anunciando

a paralisação das atividades na próxima sexta-feira (...). De acordo com a asses-

soria de imprensa do hospital, ‘o desejo da unidade hospitalar é que as atividades

não sejam suspensas para pacientes de planos de saúde’. A carta circular seria uma

espécie de chamado para negociação. Ainda, conforme a assessoria de imprensa,

a direção disse que não vai se pronunciar sobre essa questão até dia 6, quando es-

pera que o problema tenha sido superado.” (Tribuna do Norte, 5 de maio de 2016.)

Assinale a alternativa que NÃO é uma característica da circular:

a) Pode ser em forma de carta, manifesto ou ofício.

b) Serve para transmitir avisos, ordens ou instruções.

c) Em geral, contém assunto de caráter ou interesses restritos e sigilosos.

d) No caso da carta circular, o redator deve escrever de maneira que o receptor

tenha a impressão de que foi redigida especialmente para ele.

Letra c.

Contrariamente ao afirmado na alternativa (c), a circular é a comunicação escrita

de interesse comum, sendo reproduzida em vários exemplares e transmitida a di-

ferentes pessoas ou entidades.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 36 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Questão 7    (IDECAN/PREFEITURA DE MARILÂNDIA/AGENTE/2016) O instru-

mento pelo qual se solicita algo a uma autoridade e que, na maioria das vezes, traz

a citação do amparo legal do pedido denomina-se:

a) procuração.

b) telegrama.

c) memorando.

d) requerimento.

Letra d.

Por lógica semântica, um documento que solicita algo é um documento que re-

quer. Por isso, a definição do item é adequada ao documento requerimento.

Questão 8    (FADESP/MÉDICO/PREFEITURA DE SÃO FÉLIX DO XINGU-PA/2009)

“Documento passado por funcionários portadores de fé pública, no qual se repro-

duzem peças processuais, escritos constantes de suas notas ou se certifica algo”.

O texto corresponde a um(a)

a) certidão.

b) relatório.

c) atestado.

d) memorando.

Letra a.

Se certifica algo (com registro anterior), é uma certidão.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 37 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Questão 9    (FCC/HEMOBRÁS/ASSISTENTE/2013) A exposição de ocorrências, fa-

tos, despesas, transações e atividades, com a finalidade de prestar contas à auto-

ridade superior, é feita mediante:

a) relatório.

b) certidão.

c) organograma.

d) recurso.

e) inventário.

Letra a.

A questão apresenta a definição de relatório. Nenhuma das outras opções é com-

patível com tal definição.

Questão 10    (MAKIYAMA/DETRAN-RJ/ASSISTENTE/2013/ADAPTADA) Sobre o

uso da abreviatura na redação oficial, julgue a afirmativa:

Ao utilizar a abreviatura no plural, deve-se colocar um s minúsculo, como em

docs., profs.

Certo.

Como eu disse em minha aula, as características da abreviatura são estas: (i) leva

ponto abreviativo.

(ii) tem geralmente a inicial em minúscula.

(iii) mantém a flexão (de gênero e número) e acentuação. Exemplos: lég. (légua);

légs. (léguas).

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 38 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Questão 11    (MS CONCURSOS/UFAC/ENGENHEIRO/2014/ADAPTADA) Com res-

peito a CAT, analise as alternativas e marque aquela em que se estabelece o signi-

ficado correto da sigla.

a) CAT – Comunicação de Acidente no Trabalho.

b) CAT – Comunicação do Ambiente no Trabalho.

c) CAT – Comunicação de Agente do Trabalho.

d) CAT – Comunicação de Antecedente no Trabalho.

e) CAT – Comunicação de Acidente de Trajeto.

Letra a.

CAT é a sigla de Comunicação de Acidente de Trabalho.

Normalmente, a banca avalia o significado de uma sigla quando essa sigla é ado-

tada comumente no âmbito do cargo (se engenharia, se direito, se medicina etc.).

Questão 12    (CESPE/MPOG/TÉCNICO/2013) A respeito do relatório de pesquisa,

julgue o item que se segue.

O relatório de pesquisa deve ser impessoal, objetivo, claro e conciso.

Certo.

A questão trabalha uma modalidade do relatório, o de pesquisa. De modo geral,

todo relatório deve manter esse padrão: ser impessoal, objetivo, claro e conciso.

Questão 13    (IESES/BAHIAGÁS/ANALISTA/2016) O documento administrativo

que enfatiza e caracteriza a organização formal através da descrição das relações

entre os diferentes departamentos da empresa, bem como estabelece e define os

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 39 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

deveres e as responsabilidades relacionados a cada uma das unidades organizacio-

nais é o:

a) Manual do empregado

b) Manual de normas e procedimentos.

c) Manual de organização.

d) Manual de integração.

e) Manual de procedimentos.

Letra c.

Há diversos tipos de manuais administrativos. A questão aborda especificamente o

Manual de organização (também chamado de “Manual de funções”).

Questão 14    (INSTITUTO PRÓ-MUNICÍPIO/ISGH/RECEPCIONISTA/2015) A clas-

sificação dos documentos ocorre de acordo com suas características. Podem ser

classificados quanto ao gênero, espécie, forma, formato, natureza do assunto e ti-

pologia. Tratando-se da classificação por espécie, pode-se destacar: ofício, circular,

requerimento e carta.

 (  ) Uma carta de caráter oficial que equivale a carta trocada entre autoridades

no exercício da função; utilizado para correspondência externa de assuntos

oficiais. Na empresa, pode ser dirigida de um funcionário a outro da mesma

categoria ou não;

 (  ) Forma de correspondência pela qual as empresas podem se dirigir aos parti-

culares em geral;

 (  ) Documento de certa forma legal, onde se fazem os mais diversos tipos de

pedidos a autoridade ou órgão publica; documento utilizado para solicitar a

obtenção de algo;

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 40 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

 (  ) Ofício, carta ou telegrama impresso enviados simultaneamente a vários desti-

natários, de modalidade multidirecional. Destinado ao mesmo tempo a vários

setores e/ou pessoas.

De cima para baixo, a sequência correta das definições é:

a) Ofício, carta, requerimento e circular.

b) Carta, circular, requerimento e ofício.

c) Requerimento, ofício, carta e circular.

d) Circular, carta, ofício e requerimento.

Letra a.

A classificação correta é esta:

OFÍCIO: uma carta de caráter oficial que equivale a carta trocada entre autori-

dades no exercício da função; utilizado para correspondência externa

de assuntos oficiais. Na empresa, pode ser dirigida de um funcionário a

outro da mesma categoria ou não;

CARTA: forma de correspondência pela qual as empresas podem se dirigir aos

particulares em geral;

REQUERIMENTO: documento de certa forma legal, onde se fazem os mais

diversos tipos de pedidos a autoridade ou órgão publica;

documento utilizado para solicitar a obtenção de algo;

CIRCULAR: ofício, carta ou telegrama impresso enviados simultanea-

mente a vários destinatários, de modalidade multidirecio-

nal. Destinado ao mesmo tempo a vários setores e/ou pes-

soas.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 41 de 45
REDAÇÃO OFICIAL
Redação Oficial, Comercial e Administrativa
Prof. Bruno Pilastre

Questão 15    (IESES/IFC-SC/AUXILIAR/2014) Edital é:

a) O instrumento por meio do qual a pessoa física ou jurídica outorga poderes à

outra.

b) Um instrumento de notificação pública que se afixa em local de acesso dos inte-

ressados ou se publica num órgão de imprensa oficial ou particular.

c) O documento no qual são expedidas determinações a serem executadas por

órgãos subordinados ou por servidores dos mesmos.

d) Uma forma de comunicação escrita em que se convida ou chama alguém para

uma reunião.

Letra b.

O edital é o instrumento de notificação pública que se afixa em local de acesso dos

interessados ou se publica num órgão de imprensa oficial ou particular.

O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 42 de 45
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 43 de 45
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 44 de 45
O conteúdo deste livro eletrônico é licenciado para JOSE DA SILVA DUTRA NETO - 56295251234, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.

Você também pode gostar