Você está na página 1de 71

Matéria: Sistema Computacional

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS


COMPUTACIONAIS

Prof. Esp. Patricia Dias da Silva Peixoto


O QUE É INFORMÁTICA?
 Em 1957, o alemão Karl Steinbuch
publicou um jornal chamado Informatik:
Automatische Informationsverarbeitung
("Informática: processamento de
informação").

 Em português, a palavra informática é


formada pela junção das palavras
informação + automática.

 Pode dizer-se que informática é a ciência


que estuda o processamento
automático da informação.
POR QUE ESTUDAR INFORMÁTICA?
 Informática tem uma função social e um impacto
ímpar na sociedade.

 Desempenha um papel chave nos maiores


avanços de nossa época.

 São diversas áreas precisando de profissionais


capacitados e, no Brasil, uma oferta muito baixa
de mão-de-obra.

 Os profissionais mais qualificados têm uma


inserção rápida no mercado (escolhem onde
querem trabalhar).
O QUE ESPERAR DE UM CURSO TÉCNICO
EM INFORMÁTICA?

 Entendimento dos princípios


fundamentais de
funcionamento de dispositivos
computacionais.

 Capacidade de analisar problemas e desenvolver


soluções computacionais.

 Criar programas que aproveitem da melhor


forma os recursos da máquina.

 Noções fundamentais de redes e desenvolvimento


de sistemas que utilizem rede.
O QUE ESPERAR DE UM CURSO TÉCNICO
EM INFORMÁTICA?

 Entendimento dos princípios de funcionamento


da internet.

 Desenvolvimento de sites e aplicações de rede que


utilizem tecnologias recentes.
O QUE É UM COMPUTADOR?
 O computador é uma máquina que processa
dados.

 Entre vários benefícios, podemos citar:


 Grande velocidade no processamento
 Disponibilização de informações.
 Próprio para execução de tarefas repetitivas
 Propicia a redução de custos em várias atividades.

 É formado e funcional por meio de duas bases:


 Hardware
 Software
HARDWARE
 Hardware é a parte física de um computador, é
formado pelos componentes eletrônicos, como por
exemplo, circuitos de fios e luz, placas e qualquer
outro material em estado físico.

 Todo o conjunto de componentes físicos de


um computador incluindo os periféricos
ligados a ele. Por exemplo, o teclado, os
monitores, as impressoras entre outros.
SOFTWARE(PROGRAMAS)
 É formado por componentes não físicos.

 É formado por instruções lógicas que fazem o


hardware trabalhar de forma a apresentar
resultados.
O QUE É UM SISTEMA COMPUTACIONAL?
 Todo Sistema Computacional, no qual o
Computadores Digitais e os Microcontroladores
estão incluídos, é um Sistema Lógico formado por
duas partes fundamentais, denominadas de:
“Hardware" e “ Software“.

Sistema de Computação = hardware + software


O QUE É UM DADO?
 Dado pode ser definido como a matéria-prima
originalmente obtida de uma ou mais fontes
(etapa de coleta).
O QUE É A INFORMAÇÃO

 A Informação é o resultado do processamento.


 Isto é, o dado processado ou "acabado”.
OBTENDO A INFORMAÇÃO

Dados Processamento

Informação
PORQUE DOS COMPUTADORES...
 Há muito tempo, o homem vem tentando resolver
seus problemas de forma cada vez mais rápida e com
menos esforços.

 Procurando fazer com que suas tarefas repetitivas


sejam executadas com maior precisão e eficiência.

 O computador veio ajudar nesse sentido. Na verdade,


o computador revolucionou o mundo contemporâneo.

 Ele está infiltrado nos hospitais, nos escritórios, nas


indústrias, nas casas, nos restaurantes etc.

 É uma ferramenta quase que indispensável para


qualquer profissional
PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO DE UM
COMPUTADOR

 O computador não é uma máquina com


inteligência.

 Possui grande capacidade para processamento de


informações.
 Grande volume de dados
 Grande velocidade nas operações sobre esses dados
 É uma máquina de cálculos extremamente rápida
O DESAFIO
 Quem é mais rápido, o cérebro humano ou um
computador moderno?
PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO
 Basicamente, o computador é organizado em três
grandes funções ou áreas:
 Entrada de dados.
 Processamento de dados.
 Saída de dados.

Você já viu isso antes!?


OBTENDO A INFORMAÇÃO

Dados Processamento

Informação
ENTRADA DE DADOS
 Para o computador processar dados, precisamos
ter meios para fornecê-los a ele.
 Teclado
 Mouse
 disquetes e CDs
PROCESSAMENTO DE DADOS
 Os dados fornecidos ao computador podem ser
armazenados para processamento imediato ou
posterior.

 O armazenamento de dados é feito na memória


do computador, que pode ser volátil (isto é,
desaparece quando o computador é desligado), ou
pode ser permanente (enquanto não é “apagada”
por alguém).
PROCESSAMENTO DE DADOS
 O processamento dos dados é feito na CPU -
Central Process Unit - unidade de processamento
central (ou simplesmente processador) onde a
informação é tratada.
SAÍDA DE DADOS
 Os dados resultantes do processamento das
informações pelo computador podem ser
apresentadas de inúmeras formas, e por meio de
diversos dispositivos.
 monitor de vídeo
 impressoras
 Cds
 Pendrives
PROCESSAMENTO DE DADOS:
O ESQUEMA.

Entrada Processamento Saída

CPU
Dispositivo Dispositivo
de Entrada de Saída
Memória
COMPLICADO?
PROCESSAMENTO DE DADOS
 Exemplo 1 – Exibir a média de dois números.

Entrada Processamento Saída

CPU
Dispositivo Dispositivo
de Entrada de Saída
Memória
6,8 7
(6 + 8) / 2
ESTÁ DIFÍCIL AINDA?
ANALOGIA AO CÉREBRO HUMANO

Observe os dados
do problema Pense uma solução Escreva o resultado
(Entrada) (Processamento) (saída)
TENTE VOCÊ....
 Exemplo 2 – Exibir se o aluno está aprovado ou
reprovado.
Entrada Processamento Saída

Dispositivo UCP Dispositivo


de Entrada de Saída

Memória

Notas da Ana, 5, 3 Ana, reprovado


Se (5+3)/2>=7
aprovado
Senão
reprovado
CLASSIFICAÇÃO DE SOFTWARE SEGUNDO A
FORMA DE DISTRIBUIÇÃO

 Freeware:
 São gratuitos e podem ser copiados, instalados e
apagados a qualquer tempo sem a necessidade de
compra. Pode ou não ser exigido registro para o uso.
 Shareware:
 Pode ser utilizado apenas durante um período de
tempo estipulado pelo desenvolvedor do software
 Ao passar deste tempo é necessária a aquisição do
software.
 Geralmente possui recursos limitados.
CLASSIFICAÇÃO DE SOFTWARE SEGUNDO A
FORMA DE DISTRIBUIÇÃO

 Demo:
 Demonstrações dos programas.
 Não possui todas as funções do software completo
 Geralmente referem-se à jogos.
SISTEMAS COMPUTACIONAIS CLASSIFICAÇÃO
QUANTO À CARACTERÍSTICA DE CONSTRUÇÃO
 Primeira, segunda, terceira, quarta e quinta
(????) geração
1ª GERAÇÃO (...DÉCADA DE 50):
 A válvula é o componente básico
 Grande
 Esquentava muito
 Gastava muita energia elétrica
 Ocupavam muito espaço físico.

 Tinham, dispositivos de Entrada/Saída primitivos


(através da cartões perfurados).
 Eram aplicados em campos científicos e militares.

 Linguagem de programação: linguagem de


máquina.
ENIAC
2ª GERAÇÃO (INÍCIO DOS ANOS 60):

 O transistor é o componente básico


 Tamanho menor que a válvula
 Esquentava menos
 Gastava menos energia elétrica
 Mais durável e confiável

 As máquinas diminuíram muito em tamanho e


suas aplicações passam além da científica e
militar a administrativa e gerencial.
 Surgem as primeiras linguagens de
programação.
3ª GERAÇÃO (MEADOS DOS ANOS 60
ATÉ MEADOS DOS ANOS 70):

 Marco inicial: surgimento dos C.Is.


 LSI (Large Scale Integration)
 Componente básico: ‘chip’
 Pequena pastilha de silício de 1 cm2
 Composto de milhares de transistores

 Os computadores diminuíram de tamanho e


aumentaram seu desempenho
 A memória é feita de semicondutores e discos

magnéticos.
 Operações internas mediam-se em
nanossegundos.
APPLE I
4ª GERAÇÃO (MEADOS DOS ANOS 70 A
INÍCIO DOS ANOS 90):

 Tem como marco inicial o surgimento do


microprocessador.

 O VLSI é o componente básico (menor que o LSI)


 Houve a miniaturização dos computadores
 Nesta geração é que surgiram os microcomputadores
PC

 Surgem muitas linguagens de alto-nível e nasce


a teleinformática, transmissão de dados entre
computadores através de rede.
5ª GERAÇÃO (ANOS 90 - ????):

 Devido ao avanço tecnológico o conceito de


geração torna-se obsoleto.

 O ULSI é o componente básico (menor que o


VLSI)

 Processamento Paralelo, Inteligência Artificial,...


 Altíssima velocidade de processamento,

 Alto grau de interatividade, etc.


SISTEMAS COMPUTACIONAIS
CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO PORTE
 Computadores pessoais (PC- Personal computer)
 Supercomputadores

 Mainframes

 Minicomputadores

 Estações de trabalho

 Dispositivos móveis
 Notebook
 netbook
 Palmtop
 Tablets
 SmartPhones
PERSONAL COMPUTER
 O conceito de computador pessoal baseia-se em
máquinas pequenas e de baixo custo, projetadas
para uso pessoal ou corporativo.

 O termo é usado correntemente para se referir a


computadores de mesa, portáteis (laptops) e
outros dispositivos do gênero
SUPERCOMPUTADORES
 Computadores com grande poder de processamento

 Utilizados principalmente no campo científico, nos quais se


destacam as simulações.

 Outros exemplos de aplicação: previsão de tempo e


modelagem tridimensional.

 Seu custo é muito elevado.

 Possuem um tamanho muito grande e necessitam de


condições especiais de funcionamento.

 Estes computadores são de âmbito específico, realizando


um grupo de tarefas reduzido.
SUPERCOMPUTADORES
 Centro de Previsão do Tempo e Estudos
Climáticos (CPTEC), em Cachoeira Paulista (SP),
o supercomputador Tupã.
MAINFRAMES
 Projetados para manusear grande volume de
dados e executar simultaneamente programas de
uma grande quantidade de usuários.

 Utilizados por grandes empresas que necessitam


armazenar grande quantidade de informação e
ter um acesso rápido à ela.

 Ao contrário dos supercomputadores, são de


âmbito extenso, utilizadas em grandes
organizações como bancos, companhias de
seguros e centros de investigação.
MAINFRAMES
 IBM's zEnterprise mainframe
MINICOMPUTADORES
 O minicomputador foi resultado de uma redução
no tamanho dos grandes computadores.
 É um sistema computacional intermediário aos
grandes mainframes e os microcomputadores.
 Possuem grande capacidade de processamento.
 Possui terminais conectados a ele.
 Os minicomputadores são computadores de
médio porte adequados a tarefas como, por
exemplo, o controle de processos industriais e a
gestão de sistemas multiusuário.
 Com o aparecimento e posterior desenvolvimento
dos microcomputadores, a distinção entre estas
duas categorias é cada vez menos clara
ESTAÇÕES DE TRABALHO

 Estação de era o nome genérico dado a


computadores situados, em termos de cálculo,
entre o computador pessoal e de grande porte.

 Algumas destas máquinas eram destinadas a


aplicações com requisitos gráficos acima da
média, podendo então ser referidas como Estação
gráfica ou Estação gráfica de trabalho (Graphical
workstation).

 Hoje, devido ao poder de processamento muito


maior dos PCs comuns, o termo às vezes é usado
como sinônimo de computador pessoal.
DISPOSITIVOS MÓVEIS
 Possuem tamanho e peso reduzido.

 São extremamente portáveis.


LEI DE MOORE
 A lei de Moore surgiu em 1965 através de um
conceito estabelecido por Gordon Earl Moore. Tal
lei dizia que o poder de processamento dos
computadores (entenda computadores como a
informática geral, não os computadores
domésticos) dobraria a cada vinte e quatro meses.
MEMÓRIA RAM
 RAM - Random Access Memory (Memória de
Acesso Aleatório).
 É um conjunto de circuitos integrados que
acumulam as informações
 Ao carregar um programa, ele é lido no HD (ou
outra mídia de armazenamento) e é transferido
para a memória RAM, para só então ser
executado pelo processador. A memória RAM
oferece tempos de acesso brutalmente mais
baixos que o HD e trabalha com taxas de
transferência muito mais altas, mas possui a
desvantagem de perder os dados armazenados
quando o micro é desligado, daí a necessidade de
salvar os arquivos periodicamente.
MODELOS DE MEMÓRIA RAM
 Nem todos os tipos de memória RAM
providenciam o mesmo nível de performance.
 Existem diversos modelos com freqüências
diferentes e capacidades de transferência de
dados cada vez maiores.
 Confira abaixo uma comparação entre três
modelos de RAM:
DISCO RÍGIDO HD(MEMÓRIAS
SECUNDARIA )
 O Disco Rígido é um sistema de armazenamento de
alta capacidade,que é destinado ao armazenamento
de arquivos e programas.
 Todos os programas e arquivos são armazenados no
disco rígido, também chamado de Winchester.
 A capacidade do disco rígido determina a quantidade
de arquivos e programas que será possível armazenar.
 O disco rígido também exerce uma grande influência
sobre a performance global do equipamento, já que
determina o tempo de carregamento dos programas e
de abertura e salvamento de arquivos. O disco rígido é
acomodado no gabinete e ligado à placa mãe através
de um cabo.
A PLACA MÃE
 Também conhecida como "motherboard" ou
"mainboard", a placa-mãe é, basicamente, a
responsável pela interconexão de todas as peças
que formam o computador. O HD, a memória, o
teclado, o mouse, a placa de vídeo, enfim,
praticamente todos os dispositivos, precisam ser
conectados à placa-mãe para formar o
computador.
BARRAMENTO DA PLACA MÃE
 Também conhecido como BUS é o nome dado ao
conjunto de vias(Caminhos) que fazem a
informação viajar dentro do computador.
 O BUS liga o processador aos periféricos e às
placas externas que se encaixam na placa mãe.
SLOTS DA PLACA MÃE
 Slots: São "fendas" na placa mãe que permitem o
encaixe de outras placas, como as de vídeo, som,
rede,etc. Veremos, a seguir, mais
detalhadamente os Slots, os barramentos e suas
características.
PLACA MÃE ONBOARD OFFBOARD
 Geralmente as placas mãe onboard possuem
agregadas outras placas como: placa de vídeo,
áudio etc.
 As placas totalmente offboard não contam com
circuitos integrados que fazem função de outras
placas.
PLACAS DE VÍDEO
 A função da placa de vídeo é processar as
imagens que serão exibidas no monitor. A
quantidade de cores e a resolução da imagem,
dependem quase que unicamente do trabalho
placa de vídeo.

 Também é função da placa de vídeo auxiliar o


processador na exibição de imagens
tridimensionais, estas imagens são formadas por
inúmeras formas, sobre os quais são aplicadas
texturas.
PLACAS DE VÍDEO ONBOARD

 Já vêm integradas na placa-mãe do computador, estrutura


que faz com que parte da memória RAM seja usada como
memória de vídeo. A placa onboard não usa uma memória à
parte para funcionar, ela integra "tudo em um". O que
sacrifica processador e memória ram.

 Custo reduzido já que a placa onboard vem com todos os


dispositivos inclusos;
 Ideal para quem não tem como principal foco jogos, assistir
filmes em alta definição, ou processamento de vídeo.

 Desvantagens:
 O desempenho do computador fica comprometido;
 O processador acaba tendo que executar tarefas dos
dispositivos integrados.
PLACAS DE VÍDEO OFFBOARD
 São placas compradas separadamente da placa
mãe.
 Indicado para:
 Amantes de jogos online e 3D avançados;
 Profissionais que trabalham com edição de vídeo.

 Desvantagem:
 encarecem o preço final dos computadores.
PLACAS DE ÁUDIO (SOM)
 As placas de som são constituídas por dispositivos com
um ou mais chips responsáveis pelo processamento e
emissão do áudio gerado pelas aplicações. Para que isso
seja possível nos computadores, é necessário trabalhar
com sinais sonoros digitais. É neste ponto que entra em
cena os conversores denominados ADC (Analog-to-
Digital Converter - Conversor Analógico-Digital) e DAC
(Digital-to-Analog Converter - Conversor Digital-
Analógico).
PERIFÉRICOS.

 Todos os componentes usados para transferir


dados para a “CPU + Memória” são designados
como periféricos.
 Periféricos típicos são:
 teclado, (rato) Mouse, monitor;
 discos magnéticos, discos ópticos;
 dispositivos de ligação a redes;
 impressoras, scanners, etc.

 Os periféricos ainda são classificados:


 Periféricos de entrada
 Periféricos de saída
 Periféricos de entra e saída.
PERIFÉRICOS DE ENTRADA:
 Teclado
 Mouse

 Webcam

 Scanner: Periférico de entrada, também


conhecido como digitalizador de imagens.
PERIFÉRICOS DE SAÍDA
 Monitor
 Impressora

 Caixas de áudio
PERIFÉRICOS DE ENTRADA E SAÍDA
 Pen-drives
 Cds e dvds regraváveis

 Monitor touch
DRIVES
 São dispositivos como
 Leitor e gravador de cds
 Leitor e gravador de dvds
 Leitor e gravador de bluerays
 Leitor e gravador de disquetes

 Não confunda drives com drivers.


 Os drivers são componentes do sistema
operacional e os drives são componentes de
hardware

Você também pode gostar