Você está na página 1de 12

CASA DO CONSOLADOR

GEOMETRIA SAGRADA
AULA 4

Mônica DE MEDEIROS
2
MÔNICA DE MEDEIROS

TEMAS E DATAS

AULA 1 > A FORMA DA CRIAÇÃO (07/07/2017)

AULA 2 > MATEMÁTICA DIVINA (04/08/2017)

AULA 3 > CÓDIGOS UNIVERSAIS (01/09/2017)

AULA 4 > FRACTAIS (06/10/2017)

AULA 5 > GEOMETRIA NA CRIAÇÃO DIVINA E HUMANA (10/11/2017)

AULA 6 > MALHA TEMPO-ESPAÇO (08/12/2017)

AULA 7 > CONVERSANDO COM OS ÁTOMOS (02/02/2018)

AULA 8 > A GEOMETRIA SAGRADA E O DNA- FLOR DA VIDA (02/03/2018)

AULA 9 > CROP CIRCLES (06/04/2018)

AULA 10 > SOLARIS: FORMAS QUE CURAM (04/05/2018)

AULA 11 > SOLARIS: MÚSICA SAGRADA (15/06/2018)

AULA 12 > VIAJANDO NAS ESTRELAS (06/07/2018)

OBS: TODAS AS AULA SERÃO COLOCADAS NO EAD


AS APOSTILAS SÃO OPCIONAIS E SERVEM COMO ROTEIRO
3
MÔNICA DE MEDEIROS

“Para ver um mundo


Num grão de areia

E um paraíso
Numa flor silvestre,

Segura a infinito
Na palma de sua mão

E a eternidade numa hora. ”

Willian Blake
4
MÔNICA DE MEDEIROS

FRACTAIS

DEFINIÇÃO

Fractais são formas que reproduzem a si mesmas, de modo infinito.


Cada parte reflete o todo que é a soma de todas as partes.

O termo FRACTAL foi utilizado, pela primeira vez, pelo matemático polonês
naturalizado francês, Benoit Mandelbrot, em 1975, ganhando popularidade
quando foi publicado o livro de sua autoria “GEOMETRIA FRACTAL DA
NATUREZA”, em 1982, onde ele define:

“Fractais são formas igualmente complexas no detalhe e na forma global. ”

Como tudo mais, o conceito foi intuito pelo filósofo grego Anaxágoras de
Clamem-nas (500-428 a.c), cuja meta era descobrir o elemento essencial da
vida.

Ele criou o conceito da HOMEOMERIAS, significando partes iguais da mesma


linhagem: “ partes simples que, semelhantes entre si, conservam as
propriedades do todo”.

Para Anaxágoras, as homometrias estariam indiferenciadas no caos, no


momento pré-criação, quando NOUS (Mente Universal ou Inteligência Cósmica)
as fez girar, infinitamente, separando-as por centrifugação.
Então, o denso, o frio, o úmido e o escuro se juntaram para formar a Terra,
enquanto que o rarefeito, o quente, o seco e o claro se juntaram para formar o
éter.

Cada homeomeria contém todas as propriedades do todo, de modo latente, e o


podem recriar sempre.

Na década de 70, Mandelbrot redescobriu o conceito, definindo os FRACTAIS


como OBJETOS GEOMÉTRICOS que podem ser DIVIDIDOS em PARTES
SIMILARES ao OBJETO ORIGINAL.

Contudo, entre 1857 e 1913, muitos cientistas estudaram estas fascinantes


formas, chegando a catalogá-las como “demônios”.

A geometria fractal é considerada a Teoria do Caos e Mandelbrot afirma que é a


geometria do caos e não a euclidiana que reflete as formas do mundo real.
5
MÔNICA DE MEDEIROS

Matematicamente falando, os fractais podem ser desenvolvidos por fórmulas,


onde as dimensões representam a matemática irracional.

E por dimensões, podemos compreender número fracionário ou irracional que


caracteriza, matematicamente, um fractal.

Os fractais podem ser agrupados em três categorias principais, de acordo com


a forma de sua construção:

SISTEMA DE FUNÇÕES ITERADAS >

Uma função matemática que é composta por si mesma e se repete,


indefinidamente.

Os fractais desta categoria possuem uma regra fixa de substituição geométrica.

CONJUNTO DE CANTOR

TAPETE DE SIERPINSKI

FLOCO DE NEVE DE KOCH


6
MÔNICA DE MEDEIROS

FRACTAIS DE FUGA DE TEMPO >

Definidos como uma relação de recorrência em cada ponto do espaço.

CONJUNTO DE MANDELBROT

FRACTAL DE LYAPUNOV

FRACTAIS ALEATÓRIOS >

São formados pela casualidade e não pelo determinismo.

TERRENOS FRACTAIS
7
MÔNICA DE MEDEIROS

VÔO DE LEVY

“Mandelbrot definiu fractal como "um sistema organizado para o qual a dimensão
de Hausdorff-Besicovitch excede estritamente a dimensão topológica (número
inteiro que caracteriza a geometria de um objeto euclidiano – por exemplo: zero
para um ponto, um para uma linha, etc.), onde fractais cujas estruturas sejam
ego-semelhantes, ou a dimensão de Hausdorff é igual a dimensão de Minkowski-
Bouligand. Simplificando, o todo forma a parte e a parte forma o todo, ou ainda,
a parte reflete o todo, assim como, o todo reflete a parte. ” (WIKIPÉDIA)

São características dos fractais:

- Extensão infinita dos limites >


Se usarmos uma régua de tamanho 2X para medir uma fronteira,
encontraremos uma extensão de 10X
Se usarmos uma régua de tamanho X para medir a mesma fronteira,
encontraremos uma extensão de 12,3x
Como a régua é reta e a fronteira é enrugada, quanto menor for o tamanho da
régua, mais as reentrâncias rugosas poderão ser medidas.

- Permeabilidade dos limites >


Os limites dos fractais são sempre borrados, denotando a permeabilidade dos
limites.
Os fractais têm limites inexatos, indefinidos e permeáveis.
Essa permeabilidade dos limites se manifesta nos processos físicos e da
natureza para intercâmbio de energia e de matéria no meio ambiente
A permeabilidade dos limites proporciona a mudança de estado,
consequentemente, alterações de um padrão fractal para outro
8
MÔNICA DE MEDEIROS

CINTA DE MOEBIUS

- Autossimilaridade das formas e características>

A perfeição da repetição da forma, em qualquer escala.

Segundo Zimmerman e Hurst, “a autossemelhança proporciona um sentido de


ordem a estruturas rugosas aparentemente irregulares. Isto permite manter a
sua essência – os relacionamentos que constituem sua identidade – em uma
ampla gama de escalas”

FRACTAIS NA NATUREZA
9
MÔNICA DE MEDEIROS

NEVE NO VIDRO LEITO DE RIOS SECOS NO DESERTO


10
MÔNICA DE MEDEIROS

As ramificações dos vasos do corpo humano e do relevo do solo obedecem a


formulas matemáticas.

TEORIA DO CAOS

Na década de 60, o metereologista Edward Lorentz descobriu, por acaso, que


mínimas mudanças podem levar a imensas alterações na malha da vida.

Uma descoberta matemática. Num modelo metereológico de ventos, Lorentz


resolveu tirar algumas casas decimais dos números, crendo que a mudança
seria mínima. Contudo, esta foi gigantesca.

Se imaginarmos a seguinte situação: você acaba de se formar em engenharia


civil. Tem uma entrevista numa construtora onde sonha trabalhar. Mas, não
consegue encontrar a chave de seu carro e , por isso, saí atrasado. Isso o faz
perder a vaga. Pouco tempo depois, você consegue emprego numa outra
empresa, mas de outro campo. Torna-se gerente de produtos junior de uma
multinacional sem qualquer correlação com sua área de formação. Tem que
fazer pós-graduação de administração . Nunca mais irá construir como
sonhava.
11
MÔNICA DE MEDEIROS

A mudança de emprego, o leva a conhecer pessoas diferentes daquelas que


conheceria se ficasse na construtora,
Leva-o a ter amigos e interesses diversos.

Tudo mudado apenas porque você perdeu as chaves de seu carro .

Lorentz e Mandelbrot descobriram , com suas equações, que o caos parece estar
na essência de tudo, moldando o universo.

“As equações de Lorenz para o caos das massas de ar surgem também


em experimentos com raio laser, e as mesmas fórmulas que regem
certas soluções químicas se repetem quando estudamos o ritmo
desordenado das gotas de uma torneira”, afirma o matemático Steven
Strogatz, da Universidade Cornell, nos Estados Unidos. Isso significa
que pode haver uma estranha ordem por trás de toda a
imprevisibilidade. Só a continuação das “escavações” pode resolver o
mistério.

O caos serve à ordem.

FRACTAIS E AS POSSIBILIDADES DO INFINITO

David Hurst, professor da Havard Business School e Brenda J. Zimermann, PHD


na Universidade de NY, concluíram que podemos ampliar os limites da
compreensão se alterarmos o tamanho do pacote de informações , reduzindo-o
aos detalhes importantes.

“Em outras palavras, a unidade-padrão de medida de conhecimento de cada sujeito


depende do seu grau de conhecimento sobre aquilo que ele conhece. Logo, a
compreensão sobre algo tem seus limites ampliados dentro de algumas possibilidades,
por exemplo: a) dando-se maior atenção aos detalhes e desenvolvendo-se dados mais
específicos de seus padrões; b) reformulando-se um padrão em curso, mediante o
desenvolvimento de novas interpretações de eventos passados, do conhecimento do
presente e de possibilidades de desenvolvimento de cenários para o futuro. ” (Júlio
Torres, Doutor em Psicologia)

Ora, os fractais são extensíveis ao infinito, tem a imprecisão de seus limites e


são autossimilares.

São formas caóticas mas com profunda organização.

Na explicação dos extraterrestres sobre Deus, a quem chamam de Fonte


Criadora, nos induz a compreender que somos todos fractais desta energia
perfeita.
12
MÔNICA DE MEDEIROS

“A FONTE CRIADORA É A ENERGIA PURA E PERFEITA QUE EXISTE EM


CADA QUARK DE CADA ÁTOMO DE TUDO O QUE EXISTE.
A FONTE CRIADORA QUE ESTÁ NOS ÁTOMOS DO SOL É A MESMA FONTE
CRIADORA QUE ESTÁ NOS ÁTOMOS DO VÍRUS.
A DIFERENÇA É A QUANTIDADE DA PRESENÇA DA FONTE CRIADORA
QUE GERA VIDA OU SUA CESSAÇÃO.
COMO ESTÁ EM TODOS OS ÁTOMOS, É ONINPRESENTE.
COMO ESTÁ EM TODOS OS SERES, É ONISCIENTE.
NÓS SOMOS REFLEXOS INDIVIDUALIZADOS DA FONTE CRIADORA.
PORTANTO, SOMOS TODOS APENAS UM.” (SHELLYANA DAS PLEIADES)

Somos, portanto, fractais de Deus.

Nossos limites são imprecisos porque estamos em plena mutação a cada


escolha que fazemos e estas determinam mudanças de rota em cada existência
nossa.

Somos extensíveis ao infinito porque somos eternos e sequer sabemos de nosso


potencial.

Somos autossimilares e nos une a lei da afinidade que nos coloca onde nosso
potencial quântico mais se aproveitará.

Esses conceitos tornam, absolutamente, verdadeira a teoria dos campos


morfogenéticos de Rupert Sheldrake.

Olhando para os fractais, nos encantamos com sua beleza mas, nosso
inconsciente, reconhece a nós mesmos.

Sentindo a energia dos fractais, lemos o universo.

Meditando com os fractais, conversamos com Deus.

Você também pode gostar