Você está na página 1de 12

MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q

e-mail:viluquintiliano@gmail.com

TEORIA DOS CONJUNTOS ser uma notação prática para os casos em que
o conjunto apresenta uma infinidade de elementos.
Para estas situações, podemos fazer a apresentação
De uso corrente em Matemática, a noção básica do conjunto por meio de uma propriedade que sirva a
de conjunto não é definida, ou seja, é aceita todos os elementos do conjunto e somente a estes
intuitivamente e, por isso, é chamada noção primitiva. elementos.
Ela foi utilizada primeiramente por Georg Cantor
(1845-1918), matemático nascido em São Petersburgo, Exemplos:
mas que passou a maior parte de sua vida na
Alemanha. Segundo Cantor, a noção de conjunto a) Seja B o conjunto das vogais do nosso alfabeto,
designa uma coleção de objetos bem definidos e então: B = {x / x é vogal do nosso alfabeto}
discerníveis, chamados elementos do conjunto.
Pretendemos aqui introduzir alguns conceitos b) Seja C o conjunto dos algarismos do sistema
que também consideramos primitivos: decimal de numeração, então: C = {x/x é
algarismo do sistema decimal de numeração}
- conjunto: designado, em geral, por uma letra
maiúscula (A, B, C, ..., X, Y, Z); 3) Diagrama de Venn
- elemento: designado, em geral, por uma letra
minúscula (a, b, c, ..., x, y, z); A apresentação de um conjunto por meio do
- pertinência: a relação entre elemento e conjunto, diagrama de Venn é gráfica e, portanto, muito prática.
denotada pelo símbolo , que se lê “pertence a”. Os elementos são representados por pontos interiores a
uma linha fechada não entrelaçada. Dessa forma, os
* NOTAÇÃO E REPRESENTAÇÃO pontos exteriores à linha representam elementos que
não pertencem ao conjunto considerado.
A representação de um conjunto pode ser feita de
diversas maneiras, como veremos a seguir. Exemplo: Seja B o conjunto das vogais do nosso
alfabeto.
1)Listagem dos Elementos

Apresentamos um conjunto por meio da listagem


de seus elementos quando relacionamos todos os
elementos que pertencem ao conjunto considerado e
envolvemos essa lista por um par de chaves. Os
elementos de um conjunto, quando apresentados na
forma de listagem, devem ser separados por vírgula ou
por ponto-e-vírgula, caso tenhamos a presença de
números decimais. O tipo de representação abaixo é * RELAÇÃO DE PERTINÊNCIA
conhecido como representação tabular.
Um conjunto é formado por elementos. Um
Exemplos: objeto a qualquer pode ser elemento de um
determinado conjunto A. Quando for, dizemos que:
a) Seja A o conjunto das cores da bandeira brasileira,
então: a pertence a A e escrevemos a A
A = {verde, amarelo, azul, branco}
Caso contrário, dizemos que a não pertence a
b) Seja B o conjunto das vogais do nosso alfabeto,
então: A e escrevemos a A.

B = {a, e, i, o, u} Exemplo: Consideremos o conjunto: A = {0, 2, 4, 6, 8}


c) Seja C o conjunto dos algarismos do sistema
decimal de numeração, então: O algarismo 2 pertence ao conjunto A, então: 2 A.
O algarismo 7 não pertence ao conjunto A, então: 7
C = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9} A.

 ALGUNS SÍMBOLOS MATEMÁTICOS

2) Uma Propriedade de seus elementos


< (é menor que)
A apresentação de um conjunto por meio da
listagem de seus elementos traz o inconveniente de não
> (é maior que)
1
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG ≤CEP 36.240-000
(é menor ou igual a)
Telefone (32) 99105-5877
≥ (é maior ou igual a)
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

C = {x | x H e x é um quadrado perfeito}

D = {x | x H e x < 0}

04. Represente, na forma tabular, os seguintes


conjuntos:

a) A = {x Z | -3 ≤ x ≤ 3}

b) B = {x Z | x2 = 9}

c) C = {x N | x2 = 9}

d) D = { x N | 9 ≤ x < 100}
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO e) E = {x N | x > 54}

1 05. Represente, na forma de diagrama, os seguintes


01. Indique se cada um dos elementos – 4 ; ;3e conjuntos:
3
0,25 pertence ou não a cada um destes conjuntos.
a) A = {x N | 2 < x ≤ 12}
A = {x | x é um número inteiro}
b) B = {x N | 4 < x < 8}
B = {x | x < 1}

C = {x | 15x – 5 = 0}
06. Escreva o conjunto expresso pela propriedade:
1
D = {x |- 2 ≤ x ≤ }
4 a) x é um número natural par.

02. Considerando que F = {x | x é estado do sudeste


brasileiro} e G = {x | x é capital de um país b) x é um número natural múltiplo de 5 e menor que
sulamericano}, quais das sentenças seguintes são 31.
verdadeiras?

a) Rio de Janeiro F c) x é um quadrilátero que possui 4 ângulos retos.


b) México G

c) Lima G 07. Escreva uma propriedade que define o conjunto:

d) Montevidéu G
a) {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8}

e) Espírito Santo F

f) São Paulo F b) {0, 2, 4, 6}

* SUBCONJUNTOS - Relação de Inclusão


03. Se H = {-1, 0, 2, 4, 9}, reescreva cada um dos
conjuntos seguintes enumerando seus elementos.

A = {x | x H e x < 1} Dizemos que o conjunto A está contido


no conjunto B se todo elemento que pertencer a A,
2 x−1 pertencer também a B. Indicamos que
B = {x | x He =1}
3
2
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

o conjunto A está contido em B por meio da seguinte


simbologia:
Exemplo 1: Considerando P o conjunto dos números
naturais pares e N o conjunto dos números naturais,
temos:

P = {0, 2, 4, 6, 8, 10, ...}

Obs.: Podemos encontrar em algumas publicações uma N = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, ...}
outra notação para a relação de inclusão:

Neste caso P  N, pois todos os elementos de P


pertencem a N.

Representação por diagrama:

O conjunto A não está contido em B quando


existe pelo menos um elemento de A que não pertence
a B. Indicamos que o conjunto A não está contido
em B desta maneira:

Exemplos: Exemplo 2: Se A é o conjunto dos retângulos e B é o


conjunto dos quadriláteros, então A  B, pois todo
retângulo é um quadrilátero.

Representação por diagrama:

Se o conjunto A está contido no conjunto B,


dizemos que A é um subconjunto de B. Como todo
elemento do conjunto A pertence ao conjunto A,
dizemos que A é subconjunto de A e, por extensão,
todo conjunto é subconjunto dele mesmo.

Importante  A relação de pertinência relaciona um


elemento a um conjunto e a relação de inclusão refere-
se, sempre, a dois conjuntos.
Exemplo 3:Dados os conjuntos A = {0, 1, 2, 3}, B =
{0, 1, 2, 3, 4, 5} e C = {0, 2, 5}, temos:

a) A  B, pois todo elemento de A pertence a B;


3
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

C  A, pois 5  C e 5  A;  A é o conjunto dos números naturais ímpares


menores do que 10;
B  C, pois todo elemento de C pertence a B.  B é o conjunto dos dez primeiros números
naturais;
 C é o conjunto dos números primos menores do
b) Um diagrama de Venn que representa os conjuntos que 9.
A, B e C é o seguinte:
Use os símbolos  ou  e relacione esses conjuntos
na ordem dada:

a) A e B

b) C e A

c) C e B

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
d) A e C

08. Sejam A = { x  N | x é número par


compreendido entre 3 e 15}, B = { x  N | x é um 11. Represente na forma de diagrama, os silogismos:
número par menor que 15} e C = {x  N | x é um
número par diferente de 2}. Usando os símbolos a) * Todo retângulo é paralelogramo.
 ou  , relacione entre si os conjuntos: * Todo paralelogramo é quadrilátero.
* Então, todo retângulo é quadrilátero.
a) A e B
b) A e C b) * Todo aluno pertence a uma classe.
c) B e C * Toda classe pertence a uma escola.
09. Dado os conjuntos A = {1, 2}, B = {1, 2, 3, 4, 5}, * Então, todo aluno pertence a uma escola.
C = {3, 4, 5} e D = {0, 1, 2, 3, 4, 5}, classifique
em verdadeiro (V) ou falso (F):
12. Todo atleta é bondoso. Nenhum celta é bondoso.
Daí pode-se concluir que:
( )A  B

( )C  A a) algum atleta é celta;


( )B  D b) nenhum atleta é celta;
( )D  B c) nenhum atleta é bondoso;

( )C  A d) alguém que seja bondoso é celta;

( )A  D e) ninguém que seja bondoso é atleta.

10. Considere que:

4
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

13. São dados os conjuntos A = {x | x é um número


ímpar positivo} e B = {y | y é um número inteiro e Exemplo: Conjunto das raízes reais da equação:
0 < y ≤ 4}. Determine o conjunto dos elementos z,
tais que z  B e z  A. x2 + 1 = 0

O conjunto vazio pode ser apresentado de duas


formas:    ou { }. Não podemos confundir as duas
notações representando o conjunto vazio por {} ,
pois estaríamos apresentando um conjunto unitário
cujo elemento é o   .
14. Considere as premissas: P1 – Algum A é B. P2 – O conjunto vazio está contido em
Nenhum C é B. Se P1 e P2 são verdadeiras então, qualquer conjunto e, por isso, é considerado
é necessariamente verdadeiro que: subconjunto de qualquer conjunto, inclusive dele
mesmo.
a) Algum A é C.
b) Algum C é A. - Conjunto Universo: Quando desenvolvemos um
determinado assunto dentro da matemática, precisamos
c) Nenhum A é C. admitir um conjunto ao qual pertencem os elementos
que desejamos utilizar. Este conjunto é chamado
d) Nenhum C é A.
de conjunto universo e é representado pela letra
e) Algum A não é C. maiúscula U.
Uma determinada equação pode ter
diversos conjuntos solução de acordo com o conjunto
* CONJUNTOS ESPECIAIS universo que for estabelecido.

Embora conjunto nos ofereça a ideia de


“reunião” de elementos, podemos considerar Exemplo: A equação 2x3 – 5x2 – 4x + 3 = 0 apresenta:
como conjunto agrupamentos formados por um só
elemento ou agrupamentos sem elemento algum.

- Conjunto Unitário: Chamamos de conjunto


unitário aquele formado por um só elemento.

Exemplos:

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
1º) Conjunto dos números primos, pares e positivos:
{2}
15. Classifique como conjunto vazio ou conjunto
2º) Conjunto dos satélites naturais da Terra: {Lua} unitário, considerando o universo dos números
naturais:
3º) Conjunto das raízes da equação x + 5 = 11: {6}

a) A = { x | x é menor do que 1}
- Conjunto Vazio: Chamamos de conjunto
vazio aquele formado por nenhum elemento. Obtemos
um conjunto vazio, considerando um b) B = {x | x é maior do que 10 e menor do que 11}
conjunto formado por elementos que admitem uma
propriedade impossível.

5
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

c) C = {x | x é par maior do que 3 e menor do que 5} 3º) Subconjuntos com dois elementos: {2, 3}, {2, 5} e
{3, 5}.
4º) Subconjuntos com três elementos:A = {2, 3, 5},
d) D = {x | x é primo maior do que 7 e menor do que pois todo conjunto é subconjunto dele mesmo.
11}

Assim, o conjunto das partes do  conjunto  A 


e) E = {x | x + 7 = 4} pode ser apresentado da seguinte forma:  P(A)
= {  , {2}, {3}, {5}, {2, 3}, {2, 5}, {3, 5}, {2, 3, 5}}.

f) F = {x | x < 0}

2  Número de Elementos do conjunto de partes


g) G = { x | 5x = 60}

Podemos determinar o número de elementos


do conjunto de partes de um conjunto A dado, ou seja,
o número de subconjuntos do referido conjunto, sem
16. Considerando U = {-2, -1, 0, 1, 2, 3, 4} como que haja necessidade de escrevermos todos os
conjunto universo, determinar o conjunto solução elementos do conjunto P(A).
de:

Se A tem n elementos, P(A) tem 2n elementos.


a) {x  U | x + 4 = 2}

b) {x  U | 3x = 5}
Observemos o exemplo anterior: o conjunto A = {2, 3,
5} apresenta três elementos e, portanto, é de se supor,
* CONJUNTO DAS PARTES pelo uso da relação apresentada, que P (A) = 23 = 8, o
que de fato ocorreu.

Dado um conjunto A, dizemos que o seu


conjunto de partes, representado por P (A), é EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
o conjunto formado por todos os subconjuntos do
conjunto A.
17. Dados A = {0,1} e B = {1, 3, 5}, determine:

1 Determinação do Conjunto de partes


a) P(A)

Vamos observar, com o exemplo a seguir, o


procedimento que se deve adotar para a determinação b) P(B)
do conjunto de partes de um dado conjunto A. Seja
o conjunto A = {2, 3, 5}. Para obtermos o conjunto de
partes do conjunto A, basta escrevermos todos os seus
c) o número de elementos de P(A)
subconjuntos:

d) o número de elementos de P(B)


1º) Subconjunto vazio:   , pois o conjunto vazio é
subconjunto de qualquer conjunto.
2º) Subconjuntos com um elemento: {2}, {3}, {5}.

6
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

18. Se P(A) tem 64 elementos, quantos elementos tem 20. Obtenha x e y de modo que: {0, 1, 2} = {0, 1, x} e
o conjunto A? {2, 3} = {2, 3, y}.

19. Dados os conjuntos X = {1, 2, 3, 4}, Y = {0, 2, 4, 21. (Unirio-RJ) Sendo x e y números tais que {1, 2,
6, 8} e Z = {0, 1, 2}: 3} = {1, x, y}, pode-se afirmar que:

a) Determine todos os subconjuntos de X que têm três a) x = 2 e y = 3


elementos cada um.
b) x + y = 5
c) x < y
b) Dê três exemplos de subconjuntos de Y, cada qual
com quatro elementos. d) x ≠ 2

e) y ≠ 2
c) Determine o conjunto P(Z).

* OPERAÇÕES COM CONJUNTOS

* IGUALDADE DE CONJUNTOS - União de Conjuntos: Dados dois conjuntos A e B, a


união (ou reunião) é o conjunto formado pelos
elementos de A mais os elementos de B. E é indicado
Dois conjuntos são iguais se, e somente se, eles por A  B (lê-se: A união B ou A reunião B).
possuírem os mesmos elementos, em qualquer ordem e Representamos a união de dois conjuntos da seguinte
independentemente do número de vezes que cada forma:
elemento se apresenta.

Veja o exemplo abaixo:


{1, 3, 7} = {1, 1, 1, 3, 7, 7, 7, 7} = {7, 3, 1}
Exemplo: Dados os conjuntos A = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7} e
B = {2, 4, 6, 8, 10}, calcular A  B .
Por isso, convencionamos não repetir elementos de um
conjunto.

Sol.: A  B = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 10}


Observação 1: Se o conjunto A está contido
em B (A   B) e B está contido em A (B   A),
podemos afirmar que A = B. Graficamente, temos:

Observação 2: Se A não é igual a B, então A é


diferente de B e escrevemos A ≠ B.

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

7
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

Sol.: M  N   , não há elementos comuns. Nesse


caso, dizemos que os conjuntos são disjuntos.

- Diferença de Conjuntos: Dados os conjuntos A e B,


podemos determinar um conjunto cujos elementos
pertencem ao conjunto A e não pertencem ao conjunto
Observe que os elementos comuns não são repetidos. B. Esse conjunto é chamado diferença entre A e B e
indicado por A – B, que se lê “A menos B”. Assim,
define-se:
- Intersecção de Conjuntos: Dados dois conjuntos A e
B, a intersecção é o conjunto formado pelos elementos
que pertencem simultaneamente a A e B. E é indicado
A – B = {x | x  A e x  B}
por A  B (lê-se: A intersecção B ou, simplesmente,
A inter B). Representamos a intersecção de dois
conjuntos da seguinte forma:
Graficamente, temos:

Exemplo 1: Sendo A = {2, 3, 5, 6, 8} e B = {3, 5, 8,


9}, determinar A  B .

Sol.: A  B = {3, 5, 8}, apenas os elementos comuns


a A e B.

Graficamente:

Exemplo 1: Calcular A – B, sabendo que A = {3, 4, 6,


8, 9} e B = {2, 4, 5, 6, 7, 10}.

Sol.: A – B = {3, 8, 9}, elementos que estão em A


mas não estão em B.

Graficamente:
Exemplo 2: Calcule M  N onde M = {2, 3, 5} e N =
{4, 6}.

8
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

23. Sendo A, B e C os conjuntos dados no exercício


anterior, determine:

a) (A  B)  C

b) A  B  C

c) (A  C)  (B  C)

Exemplo 2: Sendo A = {1, 3, 5} e B = {0, 1, 3, 5, 6},


calcule A – B. d) (A  C)  (B  C)

Sol.: A – B =  , não existe elemento de A que não


pertença a B. 24. Dado U = {- 4, - 3, - 2, - 1, 0, 1, 2, 3, 4}, sejam A
= {x  U | x < 0}, B = {x  U | - 3 < x < 2} e C =
{ x  U | x ≥ 1}.

a) A  B  C

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO b) A  B  C

22. Dados os conjuntos A = {p, q, r}, B = {r, s} e C = c) C  (B  A)


{p, s, t}, determine os conjuntos:

a) A  B d) (B  A)  C

b) A  C
25. Sabendo que A  B = {2, 5}, B = {2, 5, 9} e A
 B = {2, 3, 5, 8, 9}, represente os conjuntos A e
c) B  C B por meio de um diagrama.

d) A  B
26. Represente os conjuntos A = {1, 2, 3, 5, 12}, B =
{1, 2, 7, 8, 11} e C = {2, 4, 5, 8, 9} por meio de
um diagrama. A seguir, hachure a região que
e) A  C representa (A  C)  B.

f) B  C
27. Para avaliar a quantidade de pessoas que se
mantêm em postos de trabalho na população de
uma pequena cidade, foi realizada uma pesquisa
cujos resultados são apresentados na tabela a
seguir.
9
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

d) C  (A – B)

29. Classifique em verdadeira (V) ou falsa (F) e


justifique:

a) Se A tem 3 elementos e B tem 4 elementos, então


A  B tem 7 elementos.
Em relação ao conjunto universo U das pessoas
entrevistadas nessa pesquisa, considere os conjuntos:
A = {x  U | x é empregado}, B = {x  U | x é b) Se A tem 2 elementos e B tem 3 elementos, então
aposentado}, C = {x  U | x é desempregado}, D = {x A  B tem 2 elementos.
 U | x é do sexo feminino}, E = {x  U | x é do sexo
masculino} e F = {x  U | x é aprendiz}. Calcule o
número de elementos de cada um dos conjuntos M, N, c) Se A  B =  , A tem 5 elementos e B tem 4
P e R. elementos, então A  B tem 9 elementos.

30. Qual a região do diagrama representa peixes com


a) M = {x  U | x  A ou x  B} caudas azuis e barbatanas amarelas que brilham no
escuro, mas não vivem em água fria?

b) N = A  B

c) P = {x  U | x  C e x  D}

d) Q = C  D

e) R = E  (B  F)

28. Considerando o conjunto universo U = {- 2, - 1, 0,


1, 2, 3, 4, 5} e dados A = {x  U | x ≤ 3}, B = {x
 U | x é ímpar} e C = {x  U | - 2 ≤ x < 1},
determine: CONJUNTOS NUMÉRICOS NA RETA

a) A – C
1) O conjunto dos números naturais, é
representado por: IN={0,1, 2, 3, 4, 5, ...}. Um
subconjunto importante de IN é o conjunto IN* = {1,
b) C – B 2, 3, 4, 5, ...}, onde o zero é excluído do conjunto IN.  

c) (A  C) – B 2) O conjunto dos números inteiros é definido por:  Z


= {...,–3,–2,–1, 0, 1, 2, 3, ...}.

10
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

Z+ = conjunto dos inteiros não negativos = 1º) Multiplicamos toda dízima por potências de 10 até
{0,1,2,3,4,5,...}. encontrarmos dois valores com parte periódica iguais
Z_ = conjunto dos inteiros não positivos = {0,–1,–2,– i) Multiplicando por 10: 10x = 23,21212...
3,–4,–5,...}
ii) Multiplicando por 100: 100x = 232,1212...
iii) Multiplicando por 1000: 1000x = 2321,21212...
3) O conjunto dos números racionais é representado
por Q = {p/q ; p e q Î Z e q ¹ 0}. As partes periódicas de (i) e (iii) são iguais:
Logo, 1000x – 10x = (2321,21212... – 23,21212....).

Exemplos de racionais:            As partes periódicas se anulam nesta subtração, então


teremos que: 990x = 2321 – 23 ou 990x = 2298.

        2298
Logo, 990 é a fração geratriz.
4) O conjunto dos números irracionais é formado por
DÍZIMAS PERIÓDICAS: Há frações que não decimais infinitas não periódicas, ou seja, os números
possuem representações decimais exatas. A esses que não podem ser escrito na forma de fração (divisão
números, que possuem repetição periódica e infinita de de dois inteiros). Um número irracional bastante
um ou mais algarismos, dá-se o nome de dízimas
periódicas. Numa dízima periódica, os algarismos que conhecido é o número π (Pi) = 3,1415926535...
se repetem infinitamente, constituem o período dessa Uma representação para os irracionais pode ser vista
dízima. As dízimas classificam-se em dízimas como IR – Q. Outros exemplos de irracionais: 
periódicas simples e compostas.
DÍZIMAS PERIÓDICAS SIMPLES: Temos as √ 2=1 ,4142135 ...  
dízimas periódicas simples, quando a parte periódica
(parte periódica) apresenta-se imediatamente após a
vírgula. Veja os exemplos: √ 3=1,7320508...       

a) 15,3333... (parte periódica é 33333...) 5) O conjunto dos números reais, representado por IR,
é a união entre os
b) 0,1111... (parte periódica é 1111...) conjuntos dos
números racionais,
c) 0,32323... (parte periódica é 32323...) Q, e dos irracionais.
Portanto, os
d) 2,32153215321... (parte periódica é 3215...) números naturais,
inteiros, racionais e
e) 2,3222... não é uma dízima periódica simples, já que irracionais são
possui, após a vírgula, o algarismo 3 destoando na todos, números
parte periódica. reais.
DÍZIMAS PERIÓDICAS COMPOSTAS: São dízimas IR+ = conjunto dos números reais não negativos;
periódicas compostas as que possuem, entre o período
e a vírgula, uma parte não periódica (parte não
periódica). Veja os exemplos: IR = conjunto dos números reais positivos.
a) 15,43333... (parte não periódica é 4 e parte periódica Intervalo Real: Entre dois números inteiros existem
é 3333...) infinitos números reais. Por exemplo, entre os números
1 e 2 existem vários números reais tais como:
b) 0,22111... (parte não periódica é 22 e parte
periódica é 1111...) 1,01 ; 1,001 ; 1,0001 ; 1,1 ; 1,2 ; 1,5 ; 1,99 ; 1,999 ;
1,9999 . . .
c) 0,3143232... (parte não periódica é 314 e parte
periódica é 32323...) Escrever todos os números entre, por exemplo, 1 e 2,
representa um intervalo de tais números onde, se inclui
Para calcularmos a fração geratriz de uma dízima
os extremos, considera-se fechado e se não inclui,
periódica composta, procede-se da seguinte forma:
considera-se aberto. Sendo a e b números reais e a < b,
Exemplo: Calcule a fração geratriz da dízima temos:
2,321212...
11
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877
MATEMÁTICA I – PROFESSOR VINICIUS Q
e-mail:viluquintiliano@gmail.com

INTERVALO FECHADO: [a , b] = {x  IR / a ¿
x ¿ b}

INTERVALO ABERTO: ]a , b[ = {x  IR / a < x <


b}

INTERVALO FECHADO À ESQUERDA: [a , b [ =


{ x  IR / a ¿ x < b}

INTERVALO FECHADO À DIREITA: ]a , b] = { x


 IR / a < x ¿ b}
INTERVALOS INFINITOS: [a , + [ = { x  IR / x
¿ a};

] a , +  [ = {x  IR / x > a};

] –  , a] = { x
 IR / x ¿ a };

] –, a[ = { x  IR / x < a}

12
Rua Antônio Ladeira, 54 – 4º andar, Centro, Santos Dumont – MG CEP 36.240-000
Telefone (32) 99105-5877