Você está na página 1de 4

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE ARAGUARI

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA


CRIMINAL DA COMARCA DE ARAGUARI (MG)

Autos: XXXXXX-XX.XXXX

O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS


GERAIS, pelo Promotor de Justiça que esta subscreve, vem respeitosamente à
presença de Vossa Excelência, com base no incluso Inquérito Policial,
oferecer DENÚNCIA contra:

XXX XXXXXXX XXXX, solteiro, serviços gerais, filho


de XXX XXX XXXXXX, CPF nº XXX.XXX.XXX-XX,
nascido em XX/XX/XXXX, residente na Rua XXXX,
XX, Bairro XXX XXX, no Município de Araguari (MG);

tendo em vista o seguinte crime:


1 2
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS
1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE ARAGUARI

Consta do incluso Inquérito Policial registrado na DePol


sob o n. XXX/10, instaurado por Portaria para apurar os fatos do BO n° M
XXXX-2010-XXXXXXXX, que na data de 09 de agosto de 2010, por volta
das 21h20min, na Rua xxxx, 36, Bairro XXX XXX, nesta cidade, o
denunciado subtraiu para si um capacete marca Induma, cor preta, da
propriedade da vítima XXXX.

Narram os autos que o denunciado entrou na garagem da


residência localizada no endereço acima mencionada, onde estava estacionada
a motocicleta da vítima, e subtraiu o capacete que estava junto à mesma.

Em seguida, de posse do objeto subtraído, o denunciado


entrou na residência de sua cunhada, localizada na Rua XXXX, XX, Bairro
XXXX, nesta cidade, onde a PMMG, através de informações de transeuntes,
efetuou sua prisão.

O objeto subtraído foi avaliado em R$ XX,XX (XXX


XXX) conforme laudo de fl. 18, tendo sido restituído à vítima à fl. 19.

Por todo o exposto, denuncio o réu como incurso na pena


do art. 155, § 2º do CP, e requeiro, após registrada e autuada esta, a citação do
mesmo, interrogando, dando-se-lhe oportunidade para se defender, bem como

2 2
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS
1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE ARAGUARI

a reparar o dano provocado conforme o art. 387, IV, do CPP, ouvindo-se as


testemunhas arroladas e prosseguindo-se o processo nos seus trâmites normais
até final sentença condenatória.

Rol da testemunhas/informantes na cota ministerial

Araguari (MG), XX de XXXX de 2010.

André Luís Alves de Melo


Promotor de Justiça

3 2
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS
1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE ARAGUARI

COTA MINISTERIAL
INQUÉRITO POLICIAL N. XXXXXX-XX.XXXX
ART. 155, § 2º do CP
DENUNCIADO: XXXX XXXXX

MM. Juiz,

1) Segue denúncia em duas laudas.

2) Apresento ao denunciado, proposta de suspensão condicional do


processo por 02 (dois) anos nos termos abaixo, desde que preencha os requisitos do artigo
89, caput, da Lei 9.099/95, os quais serão apreciados no momento do interrogatório ou
primeiro ato processual com presença do acusado:

2.1) Comparecer pessoal e mensalmente à Secretaria do Juízo para


informar e justificar suas atividades;

2.2) Não se ausentar da Comarca sem autorização judicial por período


superior a vinte dias;

2.3) Comunicar eventuais mudanças de endereço ao Juízo;

2.4) Juntar cópia da carteira de identidade ou carteira de trabalho,


consoante dispõe a Lei 10.054, de 7/12/00;

2.5) Sugiro condição pecuniária no valor de 02 salários mínimos, a


qual pode ser divida em até 10 parcelas.

3) Requeiro, caso necessário, a intimação das testemunhas/informantes


abaixo arroladas:
a) XXXXX (XXXX);
b) XXX (XXXX);
c) XXXXX XXXXXX (XXXX).

Araguari (MG), XX de XXXXX de 2010.

André Luís Alves de Melo


Promotor de Justiça

4 2