Você está na página 1de 13

EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...

Pré-Cálculo
Profa. Maria Lúcia Campos
Profa. Marlene Dieguez
CEDERJ
EP 07
Pré-Cálculo
__________________________________________________________________________

Caro aluno

Vamos começar a estudar um tema que é muito importante: as funções trigonométricas. Esse tema é
tão importante que será desenvolvido em vários EPs. Neste EP07 vamos falar sobre o círculo
trigonométrico e vamos definir as funções seno e cosseno nesse círculo. No próximo EP vamos começar
a aprender a resolver as equações e inequações trigonométricas, para isso, antes temos que estudar
as identidades trigonométricas relativas ao seno e cosseno que estão aqui neste EP07. A visualização
no círculo trigonométrico será muito útil na resolução das equações e inequações. No próximo EP
também estudaremos os gráficos das funções seno e cosseno e suas transformações. Como orientação
de estudo, caso você não se lembre da trigonometria no triângulo retângulo, leia o Material Básico de
Apoio "Relações trigonométricas no triângulo", disponibilizado aqui na plataforma nesta semana.
Observamos que a parte teórica contida nesse EP07 você estudará apenas aqui, porque no Livro de
Pré-Cálculo admite-se que você já tenha estudado essa parte no ensino médio. Por esse motivo
orientamos que você consulte o material impresso sobre funções trigonométricas somente a partir da
próxima semana, depois de estudar o EP07. Você também pode consultar outros livros didáticos que
contenham esse assunto.

Arcos e ângulos na circunferência em radianos


Quando cortamos uma circunferência de raio r num ponto e a “desentortamos”, obtemos um
segmento de reta cuja medida é dada pela fórmula 𝑙 = 2𝜋𝑟 e essa medida é chamada de comprimento
da circunferência. Quando tomamos um arco s dessa circunferência, correspondente a um ângulo
central 𝛼 e o “desentortamos”, o comprimento desse arco pode ser obtido por uma regra de três
simples.

Medida do ângulo 𝛼 em graus ↔ comprimento do arco 𝑠


𝛼° ↔ 𝑠
360° ↔ 2𝜋𝑟

2𝜋𝑟𝛼° 𝜋 𝛼°
Logo, 𝑠 = = 180° ∙ 𝑟
360°

𝑠 𝑒 𝑟 medidos com a mesma unidade de comprimento.

1 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo

Observe que se tomarmos a mesma abertura 𝛼 (𝑚𝑒𝑑𝑖𝑑𝑜 𝑒𝑚 𝑔𝑟𝑎𝑢𝑠), com raios 𝑟1 𝑒 𝑟2 , os


2𝜋𝑟 𝛼° π α° 2𝜋𝑟 𝛼° π α°
comprimentos de arco associados 𝑠1 = 3601 ° = 180° ∙ r1 e 𝑠2 = 3602 ° = 180° ∙ r2 são diferentes.

𝑠 𝑠 2𝜋𝛼° 𝜋 𝛼°
Porém, note que 𝑟1 = 𝑟2 = 360° = 180°. Assim, associamos ao ângulo α (medido em graus) outra
1 2
2𝜋𝛼° 𝜋𝛼°
medida do ângulo, igual a 360° = 180°, já que esse valor independe do raio. Essa medida do ângulo é
chamada de radianos (abreviatura rad), ou seja, a medida do ângulo 𝛼 em graus, 𝛼°, corresponde à
𝜋𝛼°
medida do ângulo 𝛼 em radianos, 180° rad. Sendo assim, obtemos as correspondências:

𝜋 𝛼° 𝜋𝛼 180 (𝛼 𝑟𝑎𝑑) ° 180 𝛼 °


Simbolicamente: 𝛼° ⟷ 𝑟𝑎𝑑 = 180 𝑟𝑎𝑑 e 𝛼 𝑟𝑎𝑑 ⟷ ( ) = ( )
180° 𝜋 𝑟𝑎𝑑 𝜋

Medida do 180 °
( ) ≅
ângulo em 360° 180° 90° 270° 𝜋 45° 60° 30° 𝟏°
graus 𝟓𝟕, 𝟑°

Medida de 𝜋
𝜋 3𝜋 𝜋 𝜋 𝜋 𝑟𝑎𝑑 ≅
ângulo em 2𝜋 𝑟𝑎𝑑 𝜋 𝑟𝑎𝑑 𝑟𝑎𝑑 𝑟𝑎𝑑 𝟏 𝒓𝒂𝒅 𝑟𝑎𝑑 3
𝑟𝑎𝑑 𝑟𝑎𝑑 180
2 2 4 6 𝟎, 𝟎𝟏𝟕𝟒𝟓 𝒓𝒂𝒅
radianos

Observe que, nesse caso, o comprimento de um arco da circunferência de raio r e ângulo central
de 𝜽 radianos é dado por
𝑠 = 𝜃𝑟.

𝑠 𝑒 𝑟 medidos com a mesma unidade de comprimento (u.c.).

Quando o raio é 1, o comprimento do arco s é igual ao valor do ângulo subtendido 𝜃 em


radianos.
Exemplo1:
1) Quantos graus mede o ângulo correspondente ao arco descrito por uma partícula que faz um
percurso de 4𝜋 𝑚 numa circunferência de diâmetro 1,6 cm?
Solução: Usando a unidade do percurso e do raio em centímetros e 𝜃 em radianos, temos que
400𝜋
400𝜋 = 𝜃 ∙ 0,8 ⟹ 𝜃 = = 500𝜋 𝑟𝑎𝑑. Logo, o ângulo corresponde ao arco, descrito em
0,8
180
graus é igual a 500𝜋 × = 90.000°.
𝜋

2) Quantos centímetros percorre uma partícula que descreve um arco correspondente a um


ângulo de 510° numa circunferência de raio 6 cm?

2 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo
𝜋
Solução: Primeiro transformamos a medida do ângulo para radianos, então 𝜃 = 180 . 510 =
17𝜋 17𝜋
. Logo, a partícula percorre 𝑠 = 𝜃𝑟 = . 6 𝑐𝑚 = 17𝜋 𝑐𝑚. Para termos uma ideia dessa
6 6

grandeza fazemos 𝜋 ≅ 3,14 e assim, 𝑠 = 17𝜋 𝑐𝑚 ≅ 17 × 3,14 𝑐𝑚 = 53,38 𝑐𝑚.


3) Qual é o comprimento do arco subentendido por um ângulo de 1 𝑟𝑎𝑑? Consequentemente,
qual é a relação entre o comprimento do arco subentendido por um ângulo de 1 𝑟𝑎𝑑 e o raio
da circunferência? Como podemos marcar esse ângulo de 1 𝑟𝑎𝑑 em qualquer círculo? Quantos
graus corresponde a 1 𝑟𝑎𝑑?
Solução: Usando a fórmula 𝑠 = 𝜃 ∙ 𝑟 , com 𝜃 em radianos e sendo dado 𝜃 = 1 𝑟𝑎𝑑 temos que
𝑠 = 1 ∙ 𝑟, portanto 𝑠 = 𝑟 (u.c.). Para marcar o ângulo de 1 𝑟𝑎𝑑, construímos um círculo de raio
r, e enrolamos sobre o círculo um fio de comprimento igual ao raio. Ligando as extremidades
𝐴 e 𝐵 do fio ao centro 𝑂 do círculo, obtemos ∢𝐴𝑂𝐵 que mede 1 rad. Um ângulo de 1 𝑟𝑎𝑑
corresponde a aproximadamente 57,3°, veja a conta na tabela anterior.

O Círculo Trigonométrico
Considere num plano um sistema de coordenadas cartesianas 𝑥𝑂𝑦 e uma circunferência de raio
unitário, com centro na origem do sistema. Nesta circunferência, o comprimento de qualquer arco é
igual à medida, em radianos, do ângulo central subtendido por esse arco, pois 𝑙 = 𝑟𝜃 = 𝜃. Veremos
agora, como associar a cada número real 𝜃 um ponto no círculo trigonométrico.
• Se 𝜃 = 0 fazemos corresponder o ponto 𝐴 = (1,0), origem do círculo trigonométrico.
• Se 𝜃 > 0 , partimos de 𝐴 e percorremos um arco de comprimento 𝜃 no círculo trigonométrico,
no sentido anti-horário.
• Se 𝜃 < 0 , partimos de 𝐴 e percorremos um arco de comprimento |𝜃| no círculo trigonométrico,
no sentido horário.

3 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo
Observe que há percursos que podem dar mais de uma volta na circunferência. Os arcos 𝜃 e
𝜃 + 2𝑘𝜋, 𝑘 ∈ ℤ , são ditos congruentes (ou côngruos), pois são representados no mesmo ponto
do círculo trigonométrico. Nesse caso, |𝑘| (com |𝑘| ≥ 1) é o número de voltas a mais no círculo
e o sinal de k o sentido das voltas, isto é, 𝑘 > 0 indica o sentido anti-horário para as voltas,
enquanto 𝑘 < 0 indica o sentido horário. Quando 𝜃 > 0, fazer um percurso de comprimento 𝜃
é percorrer um arco de 𝜃 radianos (rad) sobre o círculo trigonométrico no sentido anti-horário
e para 𝜃 < 0, o arco tem comprimento – 𝜃 e é percorrido no sentido horário.
Exemplo 2:
2𝜋 𝜋
I.Marque no círculo trigonométrico os ângulos correspondentes a e − 3 𝑟𝑎𝑑𝑖𝑎𝑛𝑜𝑠.
3

Resolução:

II.Divida o círculo trigonométrico em 8 partes iguais, a partir de A = (1,0) e marque o arco θ,


correspondente a cada ponto divisor, para 0 ≤ θ ≤ 2π.
Resolução:

III.Descubra o ângulo congruente no intervalo [0, 2𝜋) e marque no círculo trigonométrico.

4 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo
83π 13π 51𝜋 139𝜋 139𝜋
(a) 36π (b) 41π (c) (d) − (e) (f) (g) −
4 6 7 3 3

Resolução:
(a) 36𝜋 = 18 × 2𝜋, logo 36𝜋 é congruente a 0.

(b) 41𝜋 = 𝜋 + 40𝜋 = 𝜋 + 20 × 2𝜋, logo 41𝜋 é congruente a 𝜋.


83𝜋 80𝜋+3𝜋 3𝜋
(c) Dividindo 83 por 4, temos = = 20𝜋 + =
4 4 4

3𝜋 83𝜋 3𝜋
10 × 2𝜋 + , logo é congruente a (135°).
4 4 4

13𝜋 −12𝜋−𝜋 𝜋 13𝜋 𝜋


(d) − = = −2𝜋 − 6 , logo - é congruente a − 6 . Porém, queremos o ângulo em
6 6 6
13𝜋 𝜋 11𝜋 11𝜋
[0,2𝜋], assim - = −2𝜋 − 6 + 2𝜋 − 2𝜋 = −4𝜋 + . O ângulo é congruente a (330°).
6 6 6

51𝜋 49𝜋+2𝜋 2𝜋
(e) Dividindo 51 por 7, temos = = 7𝜋 + , mas 7 é ímpar, então reescrevemos assim
7 7 7
51𝜋 49𝜋+2𝜋 2𝜋 2𝜋 9𝜋 9𝜋 51𝜋
= = 7𝜋 + = 6𝜋 + 𝜋 + = 6𝜋 + = 3 × 2𝜋 + logo é congruente a
7 7 7 7 7 7 7
9𝜋
(≅ 231°).
7
139𝜋
(f) Queremos encontrar o ângulo do intervalo [0, 2𝜋) congruente ao ângulo .
3

Quando temos um número muito grande multiplicado por 𝜋 no numerador, podemos dividir este
número pelo dobro do denominador, isto é, podemos dividir 139 por 6 (6 é o dobro do
denominador). Dividindo 139 por 6, encontramos 139 = 23 × 6 + 1.
139𝜋 (23×6+1)𝜋 23×6𝜋+𝜋 𝜋 𝜋
Logo = = = 23 × 2𝜋 + 3 ≡
3 3 3 3
139𝜋 𝜋
Portanto é congruente a 3 .
3

OBSERVAÇÃO:
𝑚
Seja 𝜋 , considerando 𝑚 > 0 e 𝑛 > 0.
𝑛

Vamos ver agora, porque dividir o numerador 𝑚 pelo dobro do denominador 𝑛 .


𝑚
Queremos escrever 𝜋 = 2𝑘𝜋 + 𝑞𝜋 , onde 𝑘 ∈ ℤ, 𝑞 ∈ ℝ, 0 ≤ 𝑞 < 2. Assim, o ângulo
𝑛
𝑚
congruente a 𝜋 será 𝑞𝜋 , pois 0 ≤ 𝑞𝜋 < 2𝜋 .
𝑛

Pelo algoritmo de Euclides, dividindo o numerador 𝑚 pelo dobro do denominador 𝑛 ,


temos:
𝑚 = 𝑘 ∙ 2𝑛 + 𝑟 , onde 0 ≤ 𝑟 < 2𝑛 . Assim,

5 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo

𝑑𝑖𝑣𝑖𝑑𝑖𝑛𝑑𝑜 𝑚𝑢𝑙𝑡𝑖𝑝𝑙𝑖𝑐𝑎𝑛𝑑𝑜
𝑝𝑜𝑟 𝑛, 𝑛>0 𝑚 𝑘 ∙ 2𝑛 𝑟 𝑟 𝑝𝑜𝑟 𝜋 𝑚
𝑚 = 𝑘 ∙ 2𝑛 + 𝑟 ⇒ = + = 2𝑘 + ⇒ 𝜋
𝑛 𝑛 𝑛 𝑛 𝑛
𝑟
= 2𝑘𝜋 + 𝜋
𝑛

Como pelo Algoritmo de Euclides 0 ≤ 𝑟 < 2𝑛 , temos:

𝑑𝑖𝑣𝑖𝑑𝑖𝑛𝑑𝑜 𝑚𝑢𝑙𝑡𝑖𝑝𝑙𝑖𝑐𝑎𝑛𝑑𝑜
𝑟 2𝑛 𝑝𝑜𝑟 𝑛, 𝑛>0 𝑟 𝑝𝑜𝑟 𝜋 𝑟
0≤ < ⇒ 0≤ <2 ⇒ 0≤ 𝜋 < 2𝜋
𝑛 𝑛 𝑛 𝑛
𝑟 𝑚
Chamando = 𝑞 , chegamos ao que queríamos: 𝜋 = 2𝑘𝜋 + 𝑞𝜋 , onde 0 ≤ 𝑞𝜋 < 2𝜋 .
𝑛 𝑛

(g) Podemos usar o mesmo procedimento do item (f), dividindo 139 por 6. Assim, obtemos
139𝜋 (23×6+1)𝜋 23×6𝜋+𝜋 𝜋
− =− =− = −23 × 2𝜋 − 3 .
3 3 3
𝜋 𝜋
Como − 3 não está no intervalo [0, 2𝜋), se somarmos − 3 com 2𝜋, obtemos um ângulo
𝜋
congruente a − 3 no intervalo [0, 2𝜋). Portanto,
139𝜋 𝜋 𝜋 5𝜋
− = −23 × 2𝜋 − 3 ≡ −23 × 2𝜋 − 3 + 2𝜋 = −23 × 2𝜋 +
3 3
139𝜋 5𝜋
Logo − é congruente a .
3 3

Extensão de seno e cosseno a toda a reta


A cada 𝜃 ∈ ℝ, associamos um ângulo no círculo trigonométrico.
Considerando o lado terminal do ângulo, este tem interseção
com o círculo trigonométrico num ponto de coordenadas
𝜋
(𝑥, 𝑦), conforme a figura ao lado. Observe que para 0 < 𝜃 < 2
, temos que:
𝑥 = cos 𝜃 𝑒 𝑦 = sen 𝜃 de acordo com o triângulo retângulo
da figura.

Agora, vamos estender as definições de


seno e cosseno para a reta toda usando o ponto de
interseção entre o lado terminal do ângulo e o círculo, ou
seja, define-se
cos 𝜃 = 𝑥

(𝑎 𝑎𝑏𝑠𝑐𝑖𝑠𝑠𝑎 𝑑𝑜 𝑝𝑜𝑛𝑡𝑜 𝑑𝑒 𝑖𝑛𝑡𝑒𝑟𝑠𝑒çã𝑜) 𝑒


sen 𝜃 = 𝑦

6 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo
(𝑎 𝑜𝑟𝑑𝑒𝑛𝑎𝑑𝑎 𝑑𝑜 𝑝𝑜𝑛𝑡𝑜 𝑑𝑒 𝑖𝑛𝑡𝑒𝑟𝑠𝑒çã𝑜),
para todo 𝜃 ∈ ℝ.
Assim, o cos 𝜃 será lido no eixo 𝑥 e o sen 𝜃 no eixo 𝑦.
Acabamos de definir duas importantes funções, a saber, as funções sen ∶ ℝ → ℝ e cos: ℝ → ℝ.

Note que os valores do seno e do cosseno são os mesmos para ângulos congruentes, já que esses têm
o mesmo lado terminal, isto é, cos(𝜃 + 2𝑘𝜋) = cos 𝜃 e sen(𝜃 + 2𝑘𝜋) = sen 𝜃, ∀𝜃 ∈ ℝ.
Além disso, o conjunto imagem do seno e do cosseno é o intervalo [−1, 1].
Denotando por P o ponto de interseção entre o lado terminal do ângulo e o círculo, temos os seguintes
valores.
• cos 0 = 1 𝑒 sen 0 = 0, cos 2𝑘𝜋 = 1 𝑒 sen 2𝑘𝜋 = 0, pois 𝑃 = (1, 0), 𝑘 ∈ ℤ.
𝜋 𝜋
• cos 2 = 0 𝑒 sen 2 = 1, pois 𝑃 = (0, 1). [Marcamos 90° no sentido anti-horário.]

• cos 𝜋 = −1 𝑒 sen 𝜋 = 0, pois 𝑃 = (−1, 0). [Marcamos 180° no sentido anti-horário.]


3𝜋 3𝜋
• cos =0 𝑒 sen = −1, pois 𝑃 = (0, −1). [Marcamos 270° no sentido anti-horário.]
2 2
𝜋 𝜋
• cos (− 2 ) = 0 𝑒 sen (− 2 ) = −1, pois 𝑃 = (0, −1). [Marcamos 90° no sentido horário.]
5𝜋 5𝜋
• cos ( 2 ) = 0 𝑒 sen ( 2 ) = 1, pois 𝑃 = (0, 1). [5𝜋
2
𝜋 𝜋
=2𝜋+ , portanto é congruente a ]
2 2

Além disso, temos os sinais do seno e do cosseno:


• cos 𝜃 > 0 , se P estiver no 1° ou no 4° quadrante;
cos 𝜃 < 0, se P estiver no 2° ou no 3° quadrante.
• sen 𝜃 > 0 , se P estiver no 1° ou no 2° quadrante;
sen 𝜃 < 0, se P estiver no 3° ou no 4° quadrante.

Identidade trigonométrica fundamental:


Aplicando o teorema de Pitágoras a um dos triângulos retângulos das figuras da página
anterior de catetos 𝑏 = |sen 𝜃|, 𝑐 = | cos θ | e hipotenusa 𝑎 = 1, obtemos
. 2 𝜃 = 1.
cos 2 𝜃 + sen

Essa identidade é válida para todo 𝜃 real, mesmo para os ângulos com lados terminais sobre os eixos
coordenados (verifique!).

7 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo

Valores notáveis do seno e do cosseno

𝜋 √3 𝜋 1
cos ( ) = , sen ( ) = ;
6 2 6 2

5𝜋 √3 5𝜋 1
cos ( ) = − , sen ( ) = ;
6 2 6 2

7𝜋 √3 7𝜋 1
cos ( ) = − , sen ( ) = − ;
6 2 6 2

11𝜋 √3 11𝜋 1
cos = , sen =− ;
6 2 6 2

𝜋 √2 𝜋 √2
cos ( ) = , sen ( ) = ;
4 2 4 2

3𝜋 √2 3𝜋 √2
cos ( ) = − , sen ( ) = ;
4 2 4 2

5𝜋 √2 5𝜋 √2
cos ( ) = − , sen ( ) = − ;
4 2 4 2

7𝜋 √2 7𝜋 √2
cos ( ) = , sen ( ) = − .
4 2 4 2

𝜋 1 𝜋 √3
cos ( ) = , sen ( ) = ;
3 2 3 2

2𝜋 1 2𝜋 √3
cos ( ) = − , sen ( ) = ;
3 2 3 2

4𝜋 1 4𝜋 √3
cos ( ) = − , sen ( ) = − ;
3 2 3 2

5𝜋 1 5𝜋 √3
cos ( ) = , sen ( ) = −
3 2 3 2

Exemplo 3:
19𝜋
1) Determine o seno e o cosseno de: a) b) 1350° c) -510°
3

Solução:
19𝜋 𝜋 19𝜋 𝜋 1 19𝜋 𝜋 √3
a) = 3 × 2𝜋 + 3 , logo cos ( ) = cos ( 3 ) = 2 sen ( ) = sen ( 3 ) = .
3 3 3 2

b) 1350° = 3 × 360° + 270°, logo cos(1350°) = cos 270° = 0 e sen(1350°) = sen 270° = −1.
√3
c) −510° = −720° + 210° = −2 × 360° + 210°, logo cos( −510°) = cos 210° = − e
2
1
sen(−510°) = sen 210° = − 2 .

2) Determine o sinal de: a) sen 232° b) cos 271° c) cos 143°


Solução:
a) 232° é um ângulo do 3° quadrante, logo sen 232° é negativo.

8 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo
b) 271° é um ângulo do 4° quadrante, logo cos 271° é positivo.
c) 143° é um ângulo do 2° quadrante, logo cos 143° é negativo.

1
3) Resolva as equações em [0,2𝜋]: a) sen 𝑥 = 1 b) sen 𝑥 = 0 c) cos 𝑥 = 2 .

Solução:
a) sen 𝑥 = 1 se e só se o lado terminal do ângulo no círculo trigonométrico estiver sobre o semieixo
𝜋 𝜋
positivo dos 𝑦, logo 𝑥 = 2 . Assim, 𝑆 = {2 }.

b) sen 𝑥 = 0 se e só se o lado terminal do ângulo x estiver sobre o eixo 𝑥. Logo, 𝑆 = {0, 𝜋, 2𝜋}.
1
c) Marcando no eixo 𝑥 do círculo trigonométrico cos 𝑥 = 2, observamos que há dois ângulos em
1 𝜋 𝜋 5𝜋
[0, 2𝜋] onde cos 𝑥 = 2. São eles, 𝑥 = 3 (60°) e 𝑥 = 2𝜋 − 3 = (300°).
3

Algumas identidades trigonométricas


Frequentemente, quando trabalhamos com funções trigonométricas, utilizamos identidades
para simplificar o estudo. Listamos a seguir algumas das principais identidades que utilizaremos.
1. cos2 𝛼 + sen2 𝛼 = 1 , ∀𝛼 ∈ ℝ.
2. cos(−𝛼) = cos 𝛼 , ∀𝛼 ∈ ℝ.
3. sen(−𝛼) = − sen 𝛼 , ∀𝛼 ∈ ℝ.
4. cos(𝛼 + 𝛽)= cos 𝛼 cos 𝛽 − sen 𝛼 sen 𝛽 ,

cos(𝛼 − 𝛽)= cos 𝛼 cos 𝛽 + sen 𝛼 sen 𝛽 , ∀𝛼, 𝛽 ∈ ℝ.


5. sen(𝛼 + 𝛽) = sen 𝛼 cos 𝛽 + sen 𝛽 cos 𝛼 ,
𝑠𝑒𝑛(𝛼 − 𝛽) = sen 𝛼 cos 𝛽 − sen 𝛽 cos 𝛼 , ∀𝛼, 𝛽 ∈ ℝ.

6. Arco duplo:
cos(2𝛼)= cos 2 𝛼 − sen2 𝛼 , ∀𝛼 ∈ ℝ.
𝑠𝑒𝑛(2𝛼) = 2𝑠𝑒𝑛𝛼 𝑐𝑜𝑠𝛼 , ∀𝛼 ∈ ℝ.

7. Arco metade :
𝛼 1+cos 𝛼
cos 2 ( 2 ) = , ∀𝛼 ∈ ℝ.
2
𝛼 1−cos 𝛼
sen2 ( 2 ) = , ∀𝛼 ∈ ℝ.
2

As identidades acima são demonstradas a partir das definições das funções trigonométricas, por
exemplo, para (2) e (3), faça uma figura marcando no círculo trigonométrico 𝛼 𝑒 − 𝛼, por
simetria, o resultado segue [obs. veja applets na semana 7 relativas às propriedades (2) e (3)].

9 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo
Já as identidades do arco duplo, seguem de (4) e (5), para 𝛼 = 𝛽 . As do arco metade, são obtidas
𝛼
da primeira identidade de (6), substituindo 𝛼 por e usando a identidade (1) do lado direito
2
𝛼
(para o ângulo ). As identidades (4) e (5) são menos diretas e serão deixadas como exercício
2

(consulte um livro).
Atenção: um erro frequente, cometido por muitos alunos é pensar que vale a igualdade
sen 2𝑥 = 2 sen 𝑥, ∀𝑥 ∈ ℝ , porém essa igualdade é falsa!!! Veja o exemplo 4-1) abaixo.
Exemplo 4:
1. Dê um exemplo que mostre que em geral, sen 2𝑥 ≠ 2 sen 𝑥 . Agora, construa uma infinidade
de exemplos.
𝜋 𝜋 𝜋 √3 𝜋
Resolução: Tome 𝑥 = 6 , sen (2. 6 ) = sen ( 3 ) = ≠ 2 sen (6 ) = 1.
2
𝜋 1
Construindo uma infinidade de exemplos: 𝑥 = 4 + 𝑛 onde 𝑛 ≥ 2, então,
𝜋 𝜋 1 𝜋 𝜋 1 𝜋 √2
Como < 4+𝑛< 2, segue que sen ( 4 + 𝑛) > sen ( 4 ) = .
4 2
𝜋 1 𝜋 1 𝜋 2
Logo, 2 sen ( 4 + 𝑛) > √2 > 1 e portanto 2 sen ( 4 + 𝑛) ≠ sen ( 2 + 𝑛) < 1.

2. Calcular sen 75 ° e cos 75°.


Resolução: Vamos usar as identidades do arco metade para 𝛼 = 150°. 𝐸𝑛𝑡ã𝑜,
√3
1+cos 150° 1− 2−√3 √2−√3
cos2 (75°) = = 2
= ⟹ cos 75° = ,e
2 2 4 2
√3
1−cos 150° 1+ 2+√3 √2+√3
sen2 (75°) = = 2
= ⟹ sen 75° = ,
2 2 4 2

Pois 75° é do 1º quadrante.

Simetrias no círculo trigonométrico


Supondo que o ângulo 𝜃 está no 1º. Quadrante, podemos verificar por simetria no círculo
trigonométrico, que são válidas as identidades a seguir. E para qualquer outro valor de 𝜃, podemos
verificar através das identidades (4) e (5) (seno e cosseno da soma e subtração de ângulos) que são
válidas as mesmas identidades.

Identidade 8 Identidade 9

8. cos(𝜋 − 𝜃 ) = cos 𝜋 cos 𝜃 + sen 𝜋 sen 𝜃 = (−1) cos 𝜃 + 0 ∙ sen 𝜃 = − cos 𝜃


9. sen(𝜋 − 𝜃 ) = sen 𝜋 cos 𝜃 − sen 𝜃 cos 𝜋 = 0 ∙ cos 𝜃 − sen 𝜃 ∙ (−1) = sen 𝜃
10 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo

Identidade 10 Identidade 11

10. cos(𝜋 + 𝜃 ) = cos 𝜋 𝑐𝑜𝑠𝜃 − 𝑠𝑒𝑛 𝜋 𝑠𝑒𝑛 𝜃 = (−1)𝑐𝑜𝑠𝜃 − 0 ∙ 𝑠𝑒𝑛 𝜃 = − cos 𝜃


11. sen(𝜋 + 𝜃 ) = sen 𝜋 cos 𝜃 + sen 𝜃 cos 𝜋 = 0 ∙ cos 𝜃 + sen 𝜃 ∙ (−1) = − sen 𝜃

Identidade 12 Identidade 13

𝜋 𝜋 𝜋
12. cos (2 − 𝜃 ) = cos 2 cos 𝜃 + sen 2 sen 𝜃 = 0 ∙ cos 𝜃 + 1 ∙ sen 𝜃 = sen 𝜃

𝜋 𝜋 𝜋
13. sen (2 − 𝜃 ) = sen 2 cos 𝜃 − sen 𝜃 cos 2 = 1 ∙ cos 𝜃 + sen 𝜃 ∙ 0 = cos 𝜃

Observação: veja applets na semana 7 sobre as identidades 10, 11, 12 e 13.


Exemplo 5:
𝜋
sen(2𝑥) sen( −𝑥)
2
Simplificar a expressão 𝜋 até encontrar uma expressão que dependa apenas de
cos( – 𝑥)
2

sen 𝑥 e/ou cos 𝑥.


Resolução:
𝜋
sen(2𝑥) sen( −𝑥) 2 sen(𝑥)cos (𝑥)cos (𝑥)
𝜋
2
= = 2 cos2 𝑥.
cos( – 𝑥) sen 𝑥
2

11 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo
Agora, importantíssimo, é que os erros mais comuns que acontecem com essas funções não se
repitam.

ATENÇÃO! NÃO VALE, por exemplo:

1- sen(3𝑥) = 3 sen(𝑥). Ou mais geralmente, sen(𝑎𝑥) = 𝑎 sen(𝑥), a  IR .(não vale!!!)


2- sen(𝑥 + 𝑦) = sen(𝑥) + sen(𝑦) (não vale!!!)
3- Note que sen(3𝑥 + 4) = 4 + sen(3𝑥). (não vale!!!) É importante utilizar parênteses!.
sen(𝑥)
4- = sen. (não vale!!!)
𝑥

A função " sen " sem a variável? Não tem sentido, o erro ocorreu porque a variável x foi erradamente
simplificada.

E agora, aos exercícios:

Exercício 1: Faça o que se pede em cada item.


a) Calcule o comprimento do arco de uma circunferência de raio 2, cujo ângulo central é 30°.
b) Dê a medida em radianos dos ângulos 72°, 210°, 270° e 315°.
c) Determine o valor do raio 𝑟, tal que o comprimento do arco subtendido ao ângulo de 60° seja
3𝜋.

Exercício 2:
a) Se sen 𝑥 = 3/5 e 𝑥 é um ângulo do 2º quadrante, determine 𝑐𝑜𝑠𝑥.
b) Determine o sinal de I) sen 282° II) cos 241° III) sen 148°
19𝜋 5𝜋
c) Determine o seno e o cosseno de I) II) 1530° III) −
6 4

d) Localize os ângulos no círculo trigonométrico e coloque os valores em ordem crescente:


sen 70°, sen 160°, sen 250°, sen 300°. (Não precisa calcular os valores exatos!)

Exercício 3:
Resolva as equações em [0,4𝜋]:
√3
a) sen 𝑥 = b) cos 𝑥 = −1.
2

12 de 13
EP 07 – 2019-2 – Círculo trigonométrico – seno e cosseno ...Pré-Cálculo
Exercício 4:
Calcule o que se pede em cada item.
a) Calcule k, tal que sen 𝑥 = 1 + 4𝑘 𝑒 cos 𝑥 = 1 + 2𝑘.
b) Se sen 𝑥 + cos 𝑥 = 1 + 3𝑎 e sen 𝑥 − cos 𝑥 = 1 − 𝑎, calcule a.
c) Se cos 𝑥 = 2 sen 𝑥, calcule sen 𝑥.
d) Se sen2 𝑥 − sen 𝑥 = 2 cos 2 𝑥, calcule cos 𝑥.
e) Se sen 𝑥 . cos 𝑥 = 𝑎, calcule o valor de 𝑦 = (sen 𝑥 + cos 𝑥)2 em função de 𝑎.

Exercício 5:
O que você acha sobre a igualdade cos 3𝑥 = 3 cos 𝑥, é falsa ou verdadeira em ℝ?

Exercício 6:
Calcule o valor de sen4 𝑥 − cos4 𝑥 + cos 2𝑥 .

Exercício 7:
Simplifique as expressões abaixo:
cos2 x− sen2 x
a) cos2 x− senxcosx
π π
cos( − x)sen( − x)cos (π+x)
2 2
b) π
sen(π − x) cos(x − 2π)cos ( + x)
2

Exercício 8:
a) Calcule sen 105° .
b) Calcule cos 15°.

Exercício 9:
𝜋
Mostre que sen 𝑥 + cos 𝑥 = √2 cos (𝑥 − 4 ).

13 de 13