Você está na página 1de 3

GESTÃO FINANCEIRA I

Código da Disciplina GEST301


Tipo de Disciplina Complementar
Nível da Disciplina Licenciatura
Ano Académico 3º Ano
Semestre 1º Semestre
Número de créditos Académicos 5 Créditos/125 horas

Distribuição da carga horaria


T TP PL TC S ST TA
10 18 0 2 2 6 87
T – Ensino Teórico: TP – Teórico prático: PL – Prático e Laboratorial: TC – Trabalho de
Campo: S – Seminário: ST – Sessão Tutorial: TA – Trabalho Autónomo
Docente (s):

Objectivos da Disciplina
1. Proporcionar aos estudantes conhecimentos e Habilidades básicas a adquirir, que serão
determinantes no trabalho de campo do Auditor o que lhe permitirá medir e aconselhar em
termos de desempenho e avaliação dos activos financeiro da empresas ou organizações
2. Dar a conhecer as diversas operações realizadas nos mercados financeiros
3. Promover o desenvolvimento de conhecimento e a utilização de metodologias que permitam
proceder a elaboração de diagnóstico económico-financeiro, propondo orientações com vista
a melhoria sustentada do desempenho empresarial

Pré – Requisitos : Sem pré-requisitos


Na UCM de acordo com o regulamento em vigor, nomeadamente o art˚ 21 ˚ que estipula
na UCM não há precedências, isto é, módulo/ disciplina cuja frequência pressupõe o
aproveitamento em outros módulos/ disciplinas

Conteúdo da Disciplina
1. Introdução a Administração Financeira
1.1. Finanças e Empresa
1.2. Tarefas do Gestor Financeiro
1.3. Objectivos de uma Empresa
1.4. Instituições e Mercados Financeiros

2. Demonstrações Financeiras
2.1. Os relatórios da Administração
2.1.1. Balanço Patrimonial
2.1.2. Demonstração de Resultados
2.1.3. Anexos
2.2. Uso de Índices Financeiros
2.3. Índice de Liquidez
2.4. Índice de Actividade
2.5. Índice de Endividamento
2.6. Índice de Rendibilidade
2.7. Índice de Valor de Mercado
2.8. Análise completa de Índices

3. Fluxos de Caixa e Planeamento Financeiro


3.1. Análise do Fluxo de Caixa da Empresa
3.2. Processo de Planificação Financeira
3.3. Planificação de Caixa: Orçamento de Caixa
3.4. Planificação de Resultados: Demonstrações Projectadas
3.5. Preparação do Balanço Projectado
3.6. Avaliação de Demonstrações Projectadas

4. Risco e Retorno
4.1. Fundamentos de risco e Retorno
4.2. Risco de um Activo Individual
4.3. Risco de Uma carteira
4.4. Risco e Retorno: Modelo de Formação de Preços de Activo (CAPM)

5. Valor das Obrigações


5.1. Taxas de Juros e Retorno Exigidos
5.2. Obrigações Privadas
5.3. Fundamentos de Avaliação
5.4. Avaliação de Obrigações

6. Valor das Acções


6.1. Diferenças entre capital de Terceiro e Capital Próprio
6.2. Acções Ordinárias e Acções Preferenciais
6.3. Avaliação de Acções Ordinárias
6.4. Tomada de Decisões e valor da Acção Ordinária

7. Fluxo de Caixa Para Orçamento de Capital


7.1. O Processo de Orçamento de Capital
7.2. Os Fluxos de Caixa Relevantes
7.3. Determinação de Investimento Inicial
7.4. Determinação das Entradas Operacionais de Caixa
7.5. Determinação do Fluxo de Caixa Terminal
7.6. Síntese de Fluxos de caixa Relevantes

8. Técnicas de Orçamento de capital


8.1. Visão Geral das Técnicas de Orçamento de capital
8.2. Período de Retorno
8.3. Valor Actual Líquido (VAL)
8.4. Taxa Interna de Rendibilidade (TIR)
8.5. Conflito VAL e TIR
Métodos de ensino - aprendizagem
Na Universidade Católica de Moçambique privilegia-se a metodologia de ensino centrada
no estudante. Isto significa que o estudante passa a assumir maior responsabilidade no processo
de aprendizagem. Neste contexto o professor passa a ser um gestor de situações de
aprendizagens, assumindo mais concretamente o papel de mediador e facilitador. As aulas são
fundamentalmente teóricas, práticas e laboratoriais.
Nesta unidade curricular, os estudantes terão um mínimo de seis (4) aulas presenciais por
semana com a duração de cinquenta (50) minutos cada, sendo teóricas e práticas (tutoriais).
As principais actividades a serem realizadas nesta unidade curricular podem incluir:
exposição de conteúdos teóricos e práticos, tutoriais, seminários, palestras, análise e estudo de
textos seleccionados, trabalhos em grupo e individuais, discussão sobre o material estudado,
realização de trabalhos práticos e ou laboratoriais, trabalho de campo.

Métodos de avaliação
A classificação final do estudante será baseada na participação durante as aulas, no
desenvolvimento de um mínimo de dois (2) trabalhos individuais, dois (2) teste escrito e um (1)
trabalho em grupo, que perfazem sessenta porcento (60%) da média de frequência e um exame
final, com o peso de 40% na média final.

Língua de Ensino – Português


Bibliografia recomendada
Albuquerque, C.A.T. Análise e avaliação de Obrigações. Lisboa: Editora Rei dos Livros.

Brealey, R.A. & Myers, S. C.(1996). Principles of Corporate Finance (5ª edi.). New York:
McGraw-Hill, Inc.

Bodie, Z. A. M. & Kane, A. (1999). Investments (4.ª ed.). McGraw-Hill.

Cruz, C. M. C. (1995). Obrigações: Mercado, Avaliação e Riso de Taxa de Juro. Porto: Bolsa de
Valores do Porto.

Guitman, L. J. (2004). Princípios de Administração Financeira (10.ª edi.). Person Addison


Wesley.

Menezes, H. C. (2003). Princípios de Gestão Financeira (9ª edi.). Lisboa: Editorial Presença.