Você está na página 1de 3

CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA

A comunicação
A palavra comunicação está estreitamente ligada ao conceito de comunidade e, por conseguinte, de
organização social e de colaboração.
Por um lado, comunicar significa dar a conhecer alguma coisa (como, por exemplo, um pensamento, um facto) e,
por outro, aprender alguma coisa.
“Nas comunicações existe uma escala infinita de valores que vai desde o mais simples e elementar dos gestos até
à transmissão via satélite artificial de factos complexos e longínquos”.
Desde os tempos mais remotos que o homem sentiu necessidade de comunicar, no sentido de manter um
relacionamento com tudo o que o rodeia, se primeiro o fez através de processos mais ou menos rudimentares, mais
tarde, surgiu a linguagem, isto é, a capacidade humana de trocar mensagens por meio de signos.
Assim, foram surgindo várias linguagens como meio de comunicação entre o homem.
Temos então:
Linguagem não verbal
Linguagem verbal
Linguagem mista
Estes três tipos de linguagem complementam-se entre si, sendo, no seu todo, portadores de vários
significados. Contudo é a linguagem verbal aquela que é a mais rica e variada.

Comunicar
O termo comunicar tem a sua origem na palavra latina “comunis”, que significa comum, assumindo os
sentidos de pôr em comum, de contactar, de associar, de entrar em relação com, de ligar, de conviver, de
corresponder, de tornar conhecido, de transmitir, de participar, entre outros.
Assim, comunicar implica sempre o estabelecer de uma relação ou ligação entre pontos ou pessoas.
A comunicação é o sustentáculo da vida social e o meio de existência e desenvolvimento das relações
humanas. Neste sentido, a comunicação é inevitável, ninguém lhe pode fugir.
Todos emitimos e recebemos mensagens através de códigos, de sinais ou símbolos que vão, ou não,
desencadear respostas em um ou mais recetores.

- Comunicação por sinais visuais: ex – semáforos;

- Comunicação codificada ou simbólica: ex – respeitar os sentidos proibidos;

- Comunicação gestual: ex – cumprir as indicações do polícia de trânsito;

- Comunicação oral: ex – receber e desejar os bons dias às pessoas que encontramos pela manhã;
CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA

- Comunicação escrita: ex – dar uma vista de olhos pelo jornal

Assim, comunicar revela-se como a troca de ideias, sentimentos ou experiências, entre indivíduos, que
conhecem o significado do que se diz, se faz ou que se pensa.

Funções da comunicação
Numa perspetiva global, a comunicação surge, simultaneamente, como uma necessidade social, uma
exigência económica e um imperativo político.
É nesta tripla perspetiva que terão de ser analisadas as principais funções da comunicação.
Sendo o homem um ser social, com liberdade de expressão e de opinião pública, vivendo numa determinada
realidade económica e política, o homem tem o direito e o dever de informar e de ser informado.
Informar é, basicamente, dizer a alguém algo por ele desconhecido. Mas como informar? Escolhendo a
informação mais relevante, usando a linguagem mais adequada e a mensagem mais eficaz para o recetor que se quer
informar. O poder dos meios de informação é tão grande que a comunicação tanto pode ser usada para difundir o
que é verdadeiro como o que é falso.
Informar e comunicar são, pois, conceitos diferentes mas que se complementam.

Comunicar e Informar
Porém, comunicar não é o mesmo que informar.
Aquilo que na realidade os meios de comunicação fazem é informar.
Informar é, pois, um ato menos ambicioso, unilateral.
Comunicar, em contrapartida, tem um parentesco com “comunhão” e “comunidade”.
A comunicação implica reciprocidade ou, pelo menos, um comércio bilateral, um intercâmbio ativo de ideias
ou interesses com dois lados, um emissor e um recetor.
Na informação, pelo contrário, a parte ativa pertence exclusivamente ao emissor, enquanto o recetor se
limita a receber passivamente a informação que lhe dão.
No entanto, o ato de informar pode tornar-se num ato de comunicar, se da parte da pessoa ou pessoas com
que desejamos entrar em contacto, houver resposta ou ação às mensagens enviadas.

Mass Media – Meios de Comunicação Social


Mass media é uma expressão de origem inglesa, introduzida na nossa língua, e que designa as técnicas de
difusão da cultura de massa, tais como a rádio, a televisão, a imprensa (jornais, revistas) e, mais recentemente, a
internet.
CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA

Deste modo, os mass media são meios de comunicação social intermediários, cuja finalidade é transmitir
mensagens de um centro emissor para uma pluralidade de indivíduos recetores através de técnicas de difusão
artificiais, sobretudo as que estão ligadas à mecanização, aos progressos científicos e, preferencialmente, à
eletrónica.

As Funções da Linguagem
As funções da linguagem decorrem dos fatores da comunicação. Tal como estes, também as funções são seis.

• Função emotiva ou expressiva (emissor)


• Função apelativa ou imperativa (recetor)
• Função estética ou poética (mensagem)
• Função informativa ou referencial (contexto)
• Função fática (canal)
• Função metalinguística (código)

As funções da linguagem estão diretamente relacionadas com o ato comunicativo.