Você está na página 1de 4

FACULDADE IGUAÇUANA DE TEOLOGIA

RAFAEL JOSE DOS SANTOS

Questionário

2020
1 - Discorra sobre as revelações do livro de Daniel sobre as nações
representadas na estátua do sonho de Nabucodonosor no capítulo 2 e dos 4
animais na revelação a Daniel no capítulo 7, destacando as características
relatadas pelo professor na vídeo aula.

2 - Discorra sobre os sinais dos tempos relatados nos evangelhos e o


entendimento sobre as dores de parto e a geração que o Senhor Jesus
mencionou e o professor deu ênfase na aula.

O trabalho valerá até 2 pontos, dependendo do seu conteúdo. Poderá ser


enviado por aqui ou para o email profalexandredejesus@gmail.com.

 Questão 1

Como relatado no livro de Daniel no capitulo 2 O rei Nabucodonosor tem um


sonho onde ele pede a todos os sábios da Babilônia que o revelassem, porem
para eles isto era impossível. O rei então emite um decreto onde todos os
sábios e adivinhos deveriam ser mortos, Daniel roga a Deus e ele revela o
mistério. A revelação consistia de algo que ainda iria acontecer, ou seja,
“coisas futuras” Dn 2.29.

No sonho é revelado na forma de uma estatua, com divisões em mineras e


minerais argilosos, apresentados em forma decrescente em relação à posição
e valores morais, sendo:

Cabeça feita de ouro – Representa o reino da Babilônia. Assim como


destacado na aula e na Bíblia os reinos seguintes são inferiores ao Império
Neobabilônico

Peito e braços de Prata – Representa o Império Medo-Persa estabelecido por


Ciro uma das principais característica é que os dois braços simbolizam a união
de duas nações

Ventre e coxas de cobre – Império Grego estabelecido por Alexandre o Grande

Pernas de Ferro – Império Romano. Este reino é comparado com as pernas,


pois é oque durou mais tempo e por ser formado por dois homens Romulo e
Remulo. Outra característica interessante é o metal que o representa “o ferro”
que possui um grau de dureza e resistência maior que os outros metais aqui
apresentados.

Pés parte de ferro e barro – Alguns declaram que será a união de blocos
econômicos, a questão do barro e ferro é porque será um reino que não se
mistura, entende-se que são dez dedos por serem 10 blocos econômicos e
haverá disputas de poder e desacordos em função dos interesses particulares
de cada nação. Os estudiosos acreditam que este reino ainda está se
formando.

O quinto reino é o reino de Deus que será edificado sobre as ruinas dos reinos
pecaminosos do homem.

No capitulo 7 Daniel narra um sonho e visões que ele teve a respeito de 4


animais, que representavam os quatro reinos citados na Estatua do capitulo 2,
o conteúdo desta revelação esta mais ligado as questões politicas destas
nações, ou seja, a forma de administração e domínio delas. Muitas nações
gentílicas possuíam animais com presas como símbolo ou insígnia, sendo:

Leão com asas de águia – Babilônia, as principais característica deste leão era
possuir duas asas que simboliza velocidade de conquista deste reino.

Urso – Medo-persa, as três costelas que estavam em sua boca provavelmente


representam suas três principais conquistas: Libia, Babilônia e Egito.

Leopardo – As suas quatro asas representam o caráter expansionista de


Alexandre o Grande e as quatro cabeças são as principais divisões de seu
império após sua morte.

Animal aterrorizante e assustador – Prefigura o império Romano os dentes de


ferro prefiguram o caráter esmagador de em relação às nações conquistadas.
Os dez chifres que a besta possui simbolizam poder, o pequeno que derruba
três pode ser considerado como o anticristo ou uma potência mundial que terá
características do anticristo.

 Questão 2:

Entendemos que alguns sinais do tempo no novo testamento são


cumprimentos de algumas profecias do AT, como o cumprimento parcial da
profecia de Joel em Atos 2 e Ezequiel 37. A bíblia nunca determinou uma data
para a volta de Jesus ou arrebatamento da igreja, porem Jesus nos deixou
alguns sinais nos evangelhos que podem nos auxiliar na interpretação deste
processo como: Falsos cristos, guerras e rumores de guerras, fome,
perseguições religiosas, apostasia, pestes, restauração de Israel, grandes
sinais no céu...

Porem muitos irão declarar que estes sinais já acontecem no mundo desde sua
origem. O versículo chave para contrapormos esta declaração esta em Mateus
24:8 “o princípio das dores” que faz referência a uma mulher que está gravida.
Fazendo uma analogia entre os sinais do tempo e uma mulher gravida,
podemos comparar as dores do período de gestação que vão aumentado
conforme a evolução da gravidez com os sinais do tempo.
Sendo assim conforme a intensidade dos sinais e suas ocorrências vão
aumentando mais perto do fim da gravidez ou do tempo chegaremos.

Com relação à geração que o Senhor Jesus Cristo menciona em Mt. 24:34 não
podemos considerar como no AT( uma geração pode ser considerado um
tempo passado) ou de acordo com o conhecimento secular onde pode ser
considerado um período de 40 anos.
Quando Jesus estava anunciando algo que viria a acontecer, no ano 70 dC só
aconteceram dois sinais; destruição do templo e a diáspora judaica. Outros
sinais acontecem ou aconteceram durante o curso da história como a
restauração de Israel e 1948 como profetizado no livro de Isaias. Na parábola
que pertence ao mesmo texto a da figueira Mt. 24:32-34, o Senhor Jesus
adverte que precisa que todas as coisas (sinais) aconteçam não só a
destruição do templo para determinar o fim desta geração. Sendo a videira
Israel e a figueira sendo Jerusalém, o Senhor Jesus estava nos norteando para
observar Jerusalém que é o ponto chave onde muitos eventos irão acontecer,
sendo Israel o relógio profético.

Você também pode gostar