Você está na página 1de 13

1 Imagens Sonoras - Conteúdo

Introdução

Mundo sonoro

Sonoridades ideais e reais

Comercial da Honda

Ovo da Serpente

Voca People

And The Glory

Tonica Urbana

Le Mystère des voix Bulgares

Violino, Sitar e Tabla

Water to Drink

Basketballs and Kitchen


Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
2
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
Introdução
DA FELICIDADE (Mário Quintana)
Quantas vezes a gente,em busca da ventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão, por toda parte,os óculos procura
Tendo-os na ponta do nariz

A epígrafe pode nos dizer sobre muitas coisas. Entre elas, e a que aqui queremos destacar, a
importância de termos clareza de objetivos. Para alcançar um objetivo, se começa sabendo qual é
ele: o que queremos e o que estamos buscando? Ao trabalharmos à frente de um grupo musical,
então, primeiro é preciso saber que resultado musical esperamos, desse grupo e de nós mesmos
à frente dele.

Tudo se inicia pelo conhecimento e apreciação do muito que já existe no mundo. Em nosso foco
de hoje, defendemos que, tendo-se, um bom conhecimento de Imagens Sonoras em geral,
podemos partir para conhecer como é o nosso próprio grupo, identificando e buscando inspiração
para as sonoridades potenciais das pessoas e instrumentos nele disponíveis.

Esta unidade se compõe, assim, de três momentos bastante distintos e que deverão ajudá-lo a
formar seus objetivos. Inicialmente, no dia de sua interdisciplina, você irá apreciar uma série de
Imagens Sonoras significativas. Depois, no decorrer da semana, você deverá observar o que
existe dentro da sua comunidade. Por fim, preparando-se ao longo das próximas quatro primeiras
semanas, você deverá pensar em aplicar atividades com seu próprio grupo do polo.
Oportunamente, tudo será mais bem explicado; mas, como você já deve ter aprendido de
semestres anteriores, não deixe ações acumuladas e em atraso!
Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
3
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
Mundo sonoro

"Queria também falar um pouco sobre as baleias... Se comunicam por um canto...


que muito se parecem a verdadeiras árias operísticas...
Seu código de comunicação central é a voz.“

Baitello Jr nos fala lindamente do mundo dos sons e da comunicação que possibilitam, pois
mesmo os animais se comunicam por sons, em especial os produzidos pela voz. Os participantes
de um determinado grupo possuem conhecimento de seus sons. Até as baleias, os golfinhos e as
aves sabem disso! Entre os seres humanos, a voz transformada em fala e em canto possibilitou o
desenvolvimento da civilização e da inteligência.

Isso porque em contato com imagens sonoras variadas formamos nossa própria imagem, nossa
individualidade e nosso potencial de integração e contribuição em relação a nosso próprio grupo.
Entre os humanos, a voz integrada ao corpo também é ampliada por intermédio de instrumentos,
nos tornando capazes de trocar ideias e sensações sutis. Esta qualificação do poder comunicativo
por intermédio de sons, ruídos e silêncios, no tempo, exercida com habilidade e arte, é Música.

Sendo assim, encorajamos a todos os alunos do polo: tragam seus instrumentos para
confraternizações musicais, aqueles que vocês já tocam e mesmo aqueles eventualmente
abandonados em casa. O somatório dos recursos disponíveis, manipulados pelas habilidades
individuais de cada um, terá por resultado o conjunto musical do polo. Este será o "mundo sonoro
potencial" de seu polo que, ao lado de tantos outros mundos sonoros, compõe as identidades
individuais e culturais de e em seu grupo.
Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
4
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
Sonoridades ideais e reais

A identidade sonora é construída pelo trânsito dinâmico e permanente entre sonoridades ideais e
reais. As sonoridades ideais resultam de padrões estéticos existentes e convencionados como os
melhores em cada tempo e lugar. As sonoridades reais, por sua vez, transitam entre condições
iniciais e potenciais, compartilhadas de fato por estes contextos. O contato com mundos sonoros
distintos, que amplia nossa sensibilidade e nossa inteligência auditiva, associado ao conhecimento
prévio e à aceitação respeitosa e inspirada do material que temos à disposição em nossos grupos,
é fundamental para o desenvolvimento e o sucesso do trabalho de construção de nossas próprias
imagens sonoras.

O que acontece quando o regente ou professor idealiza uma imagem sonora "perfeita", e tenta
construir essa sonoridade a todo o custo, não levando em consideração as particularidades e
reais possibilidades do seu grupo? Quão frustrante não se torna o trabalho, para todos os
envolvidos! Dessa forma, a construção da imagem sonora de um grupo exige especial atenção
daquela pessoa encarregada de orientá-lo e conduzi-lo, para que os objetivos propostos sejam
inspirados e estejam ancorados em "sonoridades ideais“; mas, ao mesmo tempo, sejam factíveis
para aquele determinado grupo, naquele momento específico.

É por isso que com a plena consciência do que queremos e do que temos, saberemos o ponto de
partida e o de "chegada por enquanto" em nosso trabalho. Na condição de professor, lembre-se
sempre: a busca permanente por imagens sonoras amplia nossa inteligência e nossa
sensibilidade, sustenta nossa auto-confiança e nossos potenciais de socialização.

Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
5
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
Comercial da Honda

O trabalho busca reunir todos os sons que podemos ouvir ao andarmos de carro e deve ser
escutado, preferencialmente, de olhos fechados, em algum lugar muito silencioso. Deixe-se levar
pelo impacto psicológico desta experiência puramente sonora. Sem pensar, sem julgar; apenas
aprecie o que está escutando.

O vídeo lançado pela Wieden+Kennedy se destaca por ser um comercial que foge dos padrões do
ramo. Este comercial tenta mostrar todas as sensações que dirigir um Honda Civic pode
proporcionar a seu dono. Começa com um locutor dizendo: “Assim é como um Honda se sente…”,
e segue com um coro fazendo todos os ruídos do veículo, desde a abertura do teto solar até
simulação dos diferentes tipos de solo.

A voz é o único elemento do vídeo. Se você apenas ouvisse e não assistisse ao vídeo,
conseguiria imaginar isso como possível? Muitas pessoas acreditam que não é o coral que está
fazendo todos os sons deste comercial. Mas, conhecendo peças renascentistas que imitam sons
da natureza e até as contemporâneas que são compostas apenas por ruídos e sons vocais,
podemos pensar que realmente seja verdade o que vemos na campanha... O que você acha?

Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
6
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
Ovo da Serpente

O grupo Uakti, composto por Marco Antônio Guimarães, Artur Andrés Ribeiro, Paulo Sérgio
Santos e Décio Ramos é conhecido por usar instrumentos fabricados pelos próprios integrantes.
Na ativa desde 1978, o nome do grupo se origina de uma lenda dos índios Tukano:

“Uakti era um ser mitológico que vivia às margens do Rio Negro. Seu corpo era repleto de
furos que ao serem atravessados pelo vento emitiam sons que encantavam as mulheres da
tribo. Os homens perseguiram Uakti e o mataram. No local onde seus restos fora enterrados
nasceram palmeiras que os índios usaram para fazer flautas de som encantador como os
produzidos pelo corpo de Uakti.” (WIKIPÉDIA)

Neste vídeo você escuta o resultado da utilização de instrumentos como xilofones, metalofones,
sinetas, tambores, bombona de água, aerofones (imitando o canto dos pássaros) e campainhas.
Que lhe parece: eles buscam imitar ou recriam sonoridades?

Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
7
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
VocaPeople

O grupo de teatro VocaPeople, grupo que se diz composto por “amigáveis aliens do planeta Voca,
em algum lugar atrás do sol onde toda a comunicação é feita através de música e expressão
vocal”, combina o canto a capella e o beat-box (percussão vocal) com humor para representar
suas canções, normalmente do repertório popular dos anos 80 e 90.

Aqui você verá um medley das peças Ameno (Era), Toccata e Fuga em D menor (J. S. Bach),
Halleluia (parte do oratório Messias, de Georg Friedrich Haendel), The Entertainer (Scott Joplin),
Mr. Sandman (The Chordettes), In The Mood (Glenn Miller), Tutti Frutti (Little Richard), I Get
Around (The Beach Boys), Long Train Running (The Doobie Brothers), Holiday (Madonna), Billie
Jean (Michael Jackson), Sweet Dreams (Eurythmics), Yeke Yeke (Mori Kante), Smells Like Teen
Spirit (Nirvana), Wannabe (Spice Girls), Macarena (Los Del Río), Cotton Eyed Joe (Rednex), Baby
One More Time (Britney Spears), Who Let The Dogs Out (The Baha Men), Everybody Dance Now
(C + C Music Factory) e I Like To Move It (Reel 2 Real).

Você conseguirá ouvir vozes que se assemelham muito a outros instrumentos, tanto pelo timbre
quanto pela agilidade vocal. Outra curiosidade é ouvir num mesmo medley peças que à primeira
vista pareceriam nunca poder estar juntas, como peças populares misturadas a compositores
eruditos como Bach e Haendel. Qual sua opinião sobre esta proposta estética?

Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
8
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
And The Glory

Neste vídeo você poderá assistir ao coro do King's College, de Cambridge, e orquestra de câmara
executando And The Glory, parte do oratório Messias, de Georg Friedrich Haendel. Observe que
este é um tipo de grupo bastante tradicional: orquestra e coro masculino.

Homens e meninos cantam as partes agudas numa obediência a padrões da época, pois no
tempo em que a peça foi escrita as mulheres não podiam cantar na igreja. Sendo assim, as partes
agudas do canto, hoje executadas por vozes femininas, eram interpretadas por meninos antes da
muda vocal e até mesmo pelos castrati).

Procure gravações de exemplo e discuta se existe diferença significativa de sonoridade entre


vozes femininas adultas e vozes de castrati. Reflita sobre esta prática que sobreviveu até o século
XX: o que você pensa sobre a prática de castrar jovens antes da puberdade, para conservar-lhes
a bela voz de menino cantor?

Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
9
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
Tonica Urbana

O grupo Voice Changers executa aqui a peça Tonica Urbana, onde você vai poder ouvir uma
instrumentação pouco usual: berimbau, percussão e vozes difônicas.

Basicamente a peça consiste em uma base rítmica executada pela percussão e rítmico-harmônica
executada pelo berimbau, com canto difônico de notas longas soando ao longo de toda a peça.
Todos os sons além da percussão e do berimbau estão sendo produzidos pela voz (até mesmo o
som que parece uma flauta).

Você sabe o que é o canto difônico? Veja outro vídeo onde você pode ouvir esta utilização pouco
usual, na cultura Ocidental, da voz. Você consegue escutar que uma mesma pessoa está
cantando uma melodia e, ao mesmo tempo, segurando uma nota pedal mais grave? Sem
prejudicar sua saúde, quem sabe você tenta produzir tais sonoridades?!

Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
10
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
Le Mystère des voix Bulgares

Este vídeo de 1990 nos mostra o grupo vocal feminino Le Mystère des voix Bulgares (O Mistério
das Vozes Búlgaras), cantando três canções (Ergen Daido, Polegnala E Todora e Oh Susanna)
com arranjos bastante contemporâneos. As cantoras desse grupo são selecionadas pela extensão
e pela beleza natural de suas vozes (segundo senso estético próprio, naturalmente). Depois,
antes de fazerem parte definitivamente do grupo, estudam muito esse estilo de canto.

Você poderá perceber logo na primeira canção que o grupo a capella a seis vozes tem uma
sonoridade diferente, influenciada pela história trácia, otomana e bizantina da Bulgária. Usam um
timbre característico bastante anasalado, escalas modais e harmonias dissonantes (abundantes
em intervalos de segundas, sétimas e nonas) e o canto difônico (que você pode ouvir como notas
pedais - em muitos momentos).

Essa técnica vocal, incluindo o canto difônico, a harmonia e os arranjos bastante característicos
podem nos causar certa estranheza, pois são pouco usuais na música que ouvimos todos os dias.
Mas, são pelo menos muito interessantes e curiosos; enquanto lindos aos padrões estéticos de
sua própria cultura. Como você percebe este confronto?

Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
11
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
Violino, Sitar e Tabla

Yehudi Menuhin no violino, Ravi Shankar no sitar e Ustad Allah Rakha na tabla (percussão
indiana) executam aqui uma peça contemporânea indiana. Aqui podemos apreciar a mistura de
um instrumento clássico como o violino com instrumentos hindus, como o Sitar e a Tabla.

O Sitar, da família do Alaúde, é diferente da Cítara por possuir um braço aonde se estendem as
cordas. Seu nome significa “de três cordas”, mas hoje o instrumento nomalmente possui 18
cordas e lembra bastante o som da Harpa.

A Tabla, composta por dois tambores (um agudo chamado daya e um grave chamado baya) é o
instrumento de percussão mais popular da Índia, usado em todas as festividades. Seu nome
siginifca apenas “tambor”.

É interessante observar esse tipo de formação incomum, pois sempre poderemos passar pela
situação de ter um grupo com instrumentos que, à primeira vista, “não combinam entre si”. E é
será justamente aí que seu talento docente será posto à prova: como fazer para harmonizar
aparentes incompatibilidades?

Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
12
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
Water to Drink

O grupo vocal a capella BR6 é formado por rismarie Hackenberg (mezzo), Deco Fiori (tenor),
Marcelo Caldi (tenor), André Protasio (barítono), Simô (baixo) e Naife Simões (Percussão Vocal).
O grupo carioca nasceu no início dos anos 90 e logo no seu primeiro disco já recebeu duas
premiações no The Contemporary A Cappella Recording Award 2005, considerado o Grammy da
música a capella.

Neste vídeo você vai assistir a execução da música Water to Drink (Água de Beber), de Tom
Jobim. Feche os olhos e perceba que a execução parece ter outros instrumentos além da voz.
Tente detectar em que momentos a voz dos cantores se assemelha com outros instrumentos e
note que, precisamente aí, até a expressão do rosto e o formato da boca dos cantores muda.

Pense nisto: nossa voz é produzida por nosso corpo que, por sua vez, também é “educado” em
uma determinada cultura e seus padrões de movimento, deslocamento e até adorno. Sendo
assim, os sons que potencialmente podem ser produzidos por padrões previamente delimitados
são delimitados também. Reflita sobre estes aspectos e tire conclusões úteis para sua ação
docente!

Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
13
1 Imagens Sonoras - Conteúdo
Basketballs and Kitchen

Criado em 1991, o STOMP não usa palavras nem melodia. Segundo eles, “não importa se sua
preferência musical é jazz, música clássica, dance ou pop”. STOMP é somente ritmo, e “todos
conhecem ritmo, nem que seja apenas da batida do seu coração”.

Há muitas Companhias de STOMP pelo mundo, e cada uma delas tem seu próprio estilo e
sentimento. Tais grupos fazem shows ao redor do mundo, sempre levando ritmo com instrumentos
não convencionais, cena e comédia visual por onde passam.

No vídeo selecionado você vai assistir um grupo de jovens jogando basquete na rua, que são
interrompidos por um cozinheiro que parece irritado com o som que vem das bolas. Então, nos
transportamos para a cozinha, onde podemos sentir o ritmo de trabalho dos cozinheiros.

Pense sobre outros sons que poderiam existir, irritando ou agradando. Que critérios os delimitam?

Música
Aplicada

Material elaborado para o Curso de Licenciatura em Música da UFRGS e Universidades Parceiras, do Programa Pró-Licenciaturas II da CAPES.
Produzido pela equipe do CAEF. Porto Alegre, 2010
14