Você está na página 1de 6

ANÁLISE DAS LITERATURAS MAIS PROCURADAS NA PRIMEIRA

FASE DO ENSINO FUNDAMENTAL NO INSTITUTO ADVENTISTA


PARANAENSE

1.0 Introdução
 
Esse trabalho se intitula “Análise das literaturas mais procuradas na primeira fase do
ensino fundamental no Instituto Adventista Paranaense”. A escolha desse título foi
estimulada pela necessidade de analisar a fundo a influência que o contato de
crianças com a literatura vai exercer na formação e opinião em relação ao gênero
sexual e sua representatividade nas obras em questão (sugestão: A escolha desse
título surgiu pela necessidade de compreender a busca dos alunos por determinados
livros. Se o gênero sexual influencia a escolha dos títulos e qual a influência dos
personagens e das narrativas na escolha desse material literário). Inicialmente
buscou-se compreender um pouco mais sobre a história da literatura fazendo uma
análise cronológica do seu surgimento até os dias da atualidade na intenção de
explicar alguns pontos relevantes nesta temática.
Compreendendo leitura como criador de imagens, ainda que subconsciente,
formadora de opinião, ainda que seja na primeira infância, onde o leitor possui um
papel fundamental em sua produção imagética e cognitiva, que vai se formando a
partir da sua visão e conhecimento dos aspectos do mundo.
A história da literatura nos faz voltar no século XVIII (referência), porém nos
apresenta uma imagem inferior da que podemos observar em meados do século XXI
onde a criança não é vista como criança e vive em um mundo totalmente adulto
onde inclusive as literaturas são voltadas para o mundo adulto que eram os
principais beneficiados com a literatura.(referência)
Por sua vez a literatura também teve o seu desenvolvimento, se tornando a partir de
então uma arma fundamental para estimulação e diversão para crianças tendo como
foco: contos clássicos e folclóricos. Que passaram a ser adaptados para a realidade
infantil. A palavra literatura não necessariamente precisa vir acompanhada pela
palavra infantil, porque ela não se aplica somente a criança mas sim por diversos
públicos, especificamente a literatura traz como objetivo central o desejo de
satisfazer de certa forma quem a procura ou está lendo (acho que aqui vc poderia
procurar um ponto onde a literatura infantil surgiu no brasil e no mundo, com
referência sempre). Esse gênero textual tem um grau de importância muito alto, pois
se apresenta para a criança com um teor de didática diversão. Relembrando que no
século passado essa mesma literatura era usada como ponto de diversão nas
reuniões familiares e encontros de fogueira junto a músicas tradicionais e se
apresentavam como um importante aspecto social e cultural.(referência)
As biografias infantis (oi? Não entendi! Biografia infantil?) têm uma função primordial
no processo de aprendizagem da criança pois faz uma alusão às suas experiências
pessoais atuando de forma clara e diretamente no cognitivo das crianças. Segundo
Mallmann (2011, p.14), “a literatura infantil é um recurso fundamental e significativo,
para a formação do sujeito, de um leitor crítico e ainda pode desenvolver os valores
morais”.
         Sabendo que a literatura é grande auxiliadora no processo educacional e
esse auxílio vem em forma de imaginação, criatividade, fixação de regras
ortográficas, expansão do vocabulário e prazer de ler. Incluir a literatura no processo
de alfabetização, traz um significado carregado de informações onde acarreta uma
estimulação ao aprender ler e escrever onde a criança terá experiências inéditas e
imaginárias que no cotidiano não se é possível viver.
         Para que os alunos criem um apreço pela literatura os educadores dos
primeiros anos do ensino fundamental têm como meta no mundo da leitura criando
assim a ponte entre a educação e o mundo imaginário apresentado pelas literaturas.
(não entendi)
         Os modelos heteronormativos que ainda estão presentes na sociedade
contemporânea mostram um conceito de gênero seguindo a duplicidade entre
masculino e feminino o qual é explicado pela relação dupla de homem e mulher,
associado ao sexo. Partindo desse pressuposto é perceptível a ligação efetiva
existente entre os enredos apresentados na literatura e os padrões
heteronormativos.
Ao imaginarmos acerca da temática que relaciona homem e mulher e a relação
conceitual de gênero nas biografias literárias em análise torna se perceptível que os
enredos ali produzidos vão ao encontro do sistema social em qual estão ali contidos.
Tendo como pressuposto que o primeiro contato da criança com a visão homem e
mulher está no lar podemos fazer uma alusão a interação apresentada com esses
gêneros dentro da literatura em si, trazendo para a realidade presente a extrema
necessidade de compreender como as literaturas apresentam essas imagens em
seus contextos. (Esse parágrafo está deslocado no seu texto. Vc estava falando
sobre o uso de literatura na escola e do nada mandou um modelo heteronormativo.
Pensa aí que de repente, esse parágrafo cabe em outro momento)
         As obras literárias clássicas, em geral, se apresentam em forma de contos e
fábulas trazendo sempre dois pontos de vista: o perfeito onde na maioria dos casos
a figura feminina é ilustrada como uma princesa que na maioria das vezes segue os
padrões de beleza midiáticos e a figura masculina é apresentada como príncipe
salvador da pátria que também segue os padrões midiáticos, já em contra partida as
histórias também trazem uma visão  negativa desse homem e mulher que muitas
vezes se apresentam como vilões da história, criando a necessidade de
compreender a influência desse contexto no cognitivo infantil. (Necessita referência)
 
A leitura envolve um processo físico, fisiológico, cognitivo, social, emocional e
cultural. Durante o processo de leitura e construção imagética de personagens,
lugares e tempos, a criança faz identificações e associações (referência). Partindo
desse pressuposto qual sua influência na representação do estereótipo de gênero
feminino e masculino nas histórias infantis? Quais os temas que mais interessam
meninos e meninas?
Entendendo a importância da influência literária na formação cognitiva das crianças,
a primeira infância (?) esse trabalho vem com uma proposta de analisar as relações
principais entre o processo histórico da formação da literatura, a importância da
mesma na educação e a influência dos elementos incluídos nos livros de literatura
na formação da imagem da pessoa humana (acho que fica melhor que gênero
sexual) nos leitores mirins.
Fazer uma análise sobre as bibliografias infantis mais procuradas entre crianças que
estudam na primeira fase do ensino fundamental do Instituto Adventista Paranaense
e analisar de forma sistemática como essas literaturas e seus personagens exercem
uma influência na formação cognitiva dos alunos.
         (vc precisa ver se o formato de documento tem parágrafo ou não)Conhecer os
principais pontos da história e da fundamentação da literatura fazendo uma
associação da sua utilização no presente. Entender a importância da literatura
Infantil e os fatores que a envolvem desde, estimulação até a compreensão de um
mundo imaginário, contextualizar a identidade de gênero na literatura infantil,
apresentar dados que liguem a relação existente entre a literatura, gênero e a
primeira
Infância, compreender o processo de formação da literatura, analisar a inserção da
literatura infantil (inserção onde?).

2.0 A Importância da Biblioteca Escolar Como Apoio Pedagógico

Quando (se pensa)pensamos em biblioteca, pensamos em uma estrutura que


ordena e guarda livros, seja eles por número de séries ou cores, e assim como
todas, devem adotar um processo de circulação mais dinâmico possível, é um erro
considera-las como um simples deposito. Quando falamos(se fala) em biblioteca,
especificamos a nossa pesquisa para a biblioteca escolar:
“E é organizada para integrar-se com a sala de aula e no desenvolvimento
do currículo escolar. Funciona como um centro de recursos educativos,
integrado ao processo de ensino-aprendizagem, tendo como objetivo
primordial desenvolver e fomentar a leitura e a informação. Poderá servir
também como suporte para a comunidade em suas necessidades”
(referência)

A função da biblioteca é potencializar o conhecimento do aluno, promover um


ambiente de integração entre leitura, imaginação e arte, cabe a biblioteca a
responsabilidade aproximar o aluno desse ambiente de forma significativa, o
ambiente precisa ter referencial de vida, de família e de sua própria identificação:

“Encher a criança de atividades de animação, jogos, fichas de leitura e


outras técnicas, pensando que isso será suficiente para torna-la uma leitora,
pode acabar sendo um grande equívoco por parte do educador, uma vez
que essa criança com o excesso de atividades pode acabar se cansando do
brinquedo chamado “livro” e se desmotivando (CORTÊ, BANDEIRA. P.3,
2011)”

A biblioteca é responsável pelo contato cultural do aluno(?). Em algum momento na


história, o acesso a biblioteca era limitado, a própria biblioteca era um ambiente
elitizado. Portanto, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB, 1996) declara
que a educação básica tem por finalidades desenvolver o educando, assegurar-lhe a
formação comum indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhe meios
para progredir no trabalho e em estudos posteriores. (Artigo 22). Desta forma
garantindo um ensino de qualidade para os três níveis da educação básica.
(Elaborar melhor essa frase pq ela é importante) Abordamos sobre o que é o
ambiente da biblioteca do escolar e suas responsabilidades enquanto instituição de
ensino, o que deve ser apresentado também é a missão a se cumprir desse
ambiente, levando em consideração que a missão é o motivo pela qual ela existe.
“É a biblioteca que cabe fazer nascer no aluno o interesse, germinar a
curiosidade e fazê-lo voltar a outros livros. Essa é a sua missão. O retorno
de seus leitores em busca de novos conhecimento e emoções. Leitores
cativos, apaixonados e rendidos” (CORTÊ, BANDEIRA. P.3, 2011)

A Biblioteca escolar possibilita para o ambiente recursos capazes de favorecer


melhoras no processo de aprendizagem do discente, desta forma se faz necessário
valorizar e garantir a permanência desse apoio da LDB.

2.1 O uso da Biblioteca Escolar como recurso e apoio pedagógico

Promover o uso de desses recursos (quais?) faz parte do trabalho da biblioteca


escolar, se existe uma possibilidade de acesso e apoio dever ser usada da forma
mais condizente as condições que a escola oferece. De acordo com CORTÊ,
BANDEIRA 2011 a biblioteca pode e dever ser utilizada pelos estudantes de forma
autônoma e livre dentro do seu horário escolar. Da biblioteca, pode se conduzir um
excelente trabalho de apoio de leitura em casa, nos lares. Voltando a atenção para
as necessidades especiais e as desigualdades educacionais.
A biblioteca como recurso de apoio se aproxima da comunidade através de sua
função social, aproximando a comunidade educacional do currículo escolar. Dentro
desse currículo, cabe ao professor provocar o aluno a utilizar esse recurso de apoio
de forma que o conteúdo em sala se vincule com o acesso as literaturas da
biblioteca.

“O uso da biblioteca escolar está situado dentro da organização e do


planejamento educacional como recurso que facilita a aplicação de
determinadas estratégias metodológica requeridas em situações de
aprendizagem que demandam uma interação com recursos e materiais.”
(CORTÊ, BANDEIRA. P.3, 2011)

A Biblioteca escolar tem a capacidade de trabalhar como apoio pedagógica de forma


interdisciplinar. Ela deve apresentar sinal ativos (os “plural”) de uma comunicação
com o corpo docente. E desta forma usufruir dos recursos que estão a sua volta. O
professor como mediador precisa ressaltar o que realmente é fundamental para que
os elementos sejam favoráveis a formação da leitura. Uma estratégia é a interação
comunicativa, onde as ações se relacionem e exista uma orientação para que essas
informações sejam educadamente eficazes (não deu pra entender –
educadamente?). Dentro desse processo de acompanhamento, o papel do
coordenador está presente nesse processo de intervenção e apoio.
Além do mais, segundo (CORTÊ, BANDEIRA)
Essas ações devem corresponder a uma política de intervenção na prática de leitura
que desenvolva-se em vários âmbitos de ação: competência leitora, hábitos de ler,
formação, experiência literária e competência informacional.
A visão do apoio pedagógica é promover conteúdos que promovam a inovação e
promoção da leitura.