Você está na página 1de 4

Ficha de leitura

Nome: Jovino João Fernando Chissale

Ensino básico 4º Ano

Tema: planificação a longo prazo: conceito e características

Tipos de planificação: projecto politica pedagógico

Planificação de desenvolvimento da escola

Plano de ensino

Plano de aula

Planificação participativa

Bento (2003) defende que, na planificação, são determinados e concretizados os


objectivos mais importantes da formação e educação da personalidade, são apresentadas
as estruturas coordenadoras de objectivos e matéria, são prescritas as linhas estratégicas
para a organização do processo pedagógico.

Segundo Januário (1992), o planeamento é “... Um processo através do qual os


professores aplicam e põem em prática os programas escolares, cumprindo sempre a
importante função de os desenvolver e adaptar às condições do cenário de ensino
características da população escolar e do meio envolvente, do estabelecimento de
ensino, e dos alunos das diferentes turmas...”

Através de uma planificação adequada da aula, o professor proporciona mais situações


educativas aos alunos, não há perdas de tempo, confusão no espaço, errada utilização
dos recursos, melhorando assim todo o processo de ensino aprendizagem, e o seu
próprio desempenho.
Para melhor entendermos como e quando acontece a planificação, temos que situar de
acordo com Damião, M. (1996) as decisões do professor no processo de ensino
aprendizagem.

Decisões pré-interactivas, referentes a planificação e realização do plano de aula


Decisões interactivas, que são tomadas no momento da aula interagindo com os
intervenientes, turma ou aluno Decisões pós-interactivas, referentes ao processo de
avaliação e reorganização do processo de ensino.

planificação a longo prazo: é um ‘guia’ global dos conteúdos que vão ser abordados ao
longo do ano lectivo, dos objectivos que têm de ser atingidos e das estratégias a serem
utilizadas. Geralmente, esta planificação é realizada por todos os professores de
filosofia. Após a estruturarão desta panificação, cada professor sabe dos objectivos e
programa a cumprir. Esta planificação deve espelhar a vontade do grupo de filosofia e
não de um só professor.

Tipos de planificação:

Segundo LIBÂNEO (1997), a planificação apresenta três tipos: Plano da Escola, Plano
de Ensino e o Plano de Aula.

De acordo com PILLETTI (2004): a planificação apresenta os seguintes tipos: Plano


educacional, Plano de currículo e o Plano de ensino.

Para MATTOS (1971), os tipos de planificação são três: Plano do curso, Plano da
unidade e o Plano da aula.

O conjunto dessas aspirações, bem como os meios para concretizá-las, é o que dá forma
e vida ao chamado projecto político pedagógico - o famoso PPP. Se você prestar
atenção, as próprias palavras que compõem o nome do documento dizem muito sobre
ele:

planificação a longo prazo: é um ‘guia’ global dos conteúdos que vão ser abordados ao
longo do ano lectivo, dos objectivos que têm de ser atingidos e das estratégias a serem
utilizadas. Geralmente, esta planificação é realizada por todos os professores de
filosofia. Após a estruturarão desta panificação, cada professor sabe dos objectivos e
programa a cumprir.
Planificação a médio prazo: esta planificação deve ser elaborada tendo por base a
planificação anual. Cada professor sozinho ou em parceria com outro(s) selecciona os
conteúdos, objectivos, recursos e estratégias para a leccionação de cada unidade
didáctica. Normalmente, o número de planificações a médio prazo coincide com o
número de unidades e/ou sub-unidades didácticas. A planificação a médio prazo é,
assim, mais pormenorizada que a planificação a longo prazo e permite “prever” aquilo
que será leccionado durante um período.

Planificação a curto prazo: esta planificação é elaborada individualmente pelo


professor e destina-se à selecção organizada de um conjunto de  objectivos, conteúdos,
recursos e estratégias a serem mobilizadas pelo professor durante uma aula (período de
90 min.) A planificação a curto prazo deve ser acompanhada de uma fundamentação
científica e de uma fundamentação pedagógica (separadas) que devem  justificar as
opções (selecções) feitas pelo professor numa determinada aula

Projecto politica pedagógico

É projecto porque reúne propostas de acção concreta a executar durante determinado


período de tempo.

É político por considerar a escola como um espaço de formação de cidadãos


conscientes, responsáveis e críticos, que actuarão individual e coletivamente na
sociedade, modificando os rumos que ela vai seguir.

É pedagógico porque define e organiza as actividades e os projectos educativos


necessários ao processo de ensino e aprendizagem.

Ao juntar as três dimensões, o PPP ganha a força de um guia - aquele que indica a
direcção a seguir não apenas para gestores e professores mas também funcionários,
alunos e famílias. Ele precisa ser completo o suficiente para não deixar dúvidas sobre
essa rota e flexível o bastante para se adaptar às necessidades de aprendizagem dos
alunos. Por isso, dizem os especialistas, a sua elaboração precisa contemplar os
seguintes tópicos.

O Projecto Político Pedagógico  (PPP) é um instrumento que reflecte a proposta


educacional da escola. É através dele que a comunidade escolar pode desenvolver um
trabalho colectivo, cujas responsabilidades pessoais e colectivas são assumidas para
execução dos objectivos estabelecidos.

O plano de aula é caracterizado pela descrição específica de tudo que o professor


realizará em classe durante as aulas de um período específico. Segundo Jonathan souza.

Plano de ensino:  é previsão dos objectivos e tarefas do trabalho docente para um ano
ou semestre, é documento mais elaborado por unidades sequenciais, no qual aparecem
objectivos específicos, conteúdos e desenvolvimento metodológico.

Plano de ensino é, pois, um documento elaborado pelo (s) docente (s), contendo a (s)
sua (s) proposta (s) de trabalho, numa área e/ou disciplina específica. O plano de ensino
deve ser percebido como um instrumento orientador do trabalho docente, tendo-se a
certeza e a clareza de que a competência pedagógica política do educador escolar deve
ser mais abrangente do que aquilo que está registrado no seu plano

Plano de aula:  é a previsão do desenvolvimento do conteúdo para uma aula ou


conjunto de aulas e tem um carácter bastante específico. Plano do currículo é a relação
de matérias ou disciplinas com o seu corpo de conhecimento estruturado numa
sequência lógica.

Segundo Vasconcellos (1995, p.124) “é a proposta de trabalho do professor para uma


determinada aula ou conjunto de aulas. Corresponde ao nível de maior detalhamento e
objetividade do processo de planejamento. É o “que fazer” concreto”.

O professor necessita, cada vez mais, compreender que o planejamento é uma prática
que procura ajudar a sanar problemas de organização de conteúdos e que ele, por si
próprio, não é a solução absoluta de todos os problemas que surgirão quanto a
organização metodológica, tendo em vista que o planejamento é somente um passo de
uma caminhada longa (GAMA; FIGUEIREDO. 10).

A planificação participativa pressupõe o envolvimento das pessoas, principalmente


aquelas que serão afectadas pela acção ou seu resultado, nos processos de busca da
transformação da realidade.