Você está na página 1de 3

1 // (ID 45138)

AVALIAÇÃO, TRATAMENTO E PREVENÇÃO PSICOLÓGICA > PSICOPATOLOGIA


50 PONTOS
16 SEGUNDOS

Alan está envolvido com drogas e pratica sexo ocasionalmente. Sente-se vazio a não ser que participe de
atividades perigosas e excitantes. Ameaça cometer suicídio caso sua namorada sugira procurar ajuda ou fale
em deixá-lo. Alterna-se entre amá-la e odiá-la. Possui baixa autoestima e recentemente experimentou níveis
elevados de estresse.

A descrição acima caracteriza qual transtorno de personalidade?

Transtorno de personalidade Borderline.

Transtorno de personalidade Narcisista.

Transtorno de personalidade Antissocial.

Transtorno de personalidade Histriônico.

Transtorno de personalidade de Esquiva.

Resolução da questão
Veja abaixo o comentário da questão:
Parabéns! Resposta correta!O transtorno de personalidade Borderline se caracteriza, entre outras
características, por iniciativas exageradas para evitar o abandono, padrão interpessoal instável,
impulsividade e tentativas recorrentes de suicídio.

Comentário da sua resposta:


Colocamos abaixo uma breve explicação sobre a alternativa que você marcou errada:

 Alternativa correta!

 Enviar para revisão

2 // LORENA FLEURY DE MOURA (ID 45017)


AVALIAÇÃO, TRATAMENTO E PREVENÇÃO PSICOLÓGICA > PSICOPATOLOGIA
50 PONTOS
242 SEGUNDOS

Segundo Barlow e Durand (2008) um transtorno psicológico seria uma disfunção psicológica que ocorre em
um indivíduo e está associado com angústia e diminuição da capacidade adaptativa e uma resposta que não
é culturalmente esperada. Podemos de nir a psicopatologia como:

A psicopatologia é qualquer modo de estudo do comportamento humano, seja considerado


anormal ou não.

O estudo dos transtornos psicológicos assume atribuirmos causas espirituais ou astrológicas.

O ramo da ciência que trata da natureza dos transtornos mentais, é o seu estudo sistemático,
elucidativo e desmisti cante. 

A psicopatologia estuda somente casos graves de transtorno mental, como esquizofrenia.


 

O estudo da psicopatologia é realizado somente sob abordagem psicanalítica.


 

Resolução da questão
Veja abaixo o comentário da questão:

A psicopatologia é o estudo cientí co dos transtornos mentais.

 Enviar para revisão

3 // LORENA FLEURY DE MOURA (ID 45131)


AVALIAÇÃO, TRATAMENTO E PREVENÇÃO PSICOLÓGICA > PSICOPATOLOGIA
50 PONTOS
17 SEGUNDOS

Laura procura ajuda psicoterapêutica, pois passou a apresentar medo intenso de adoecer e morrer, ou
perder a gestação, e pensamentos recorrentes de contaminação por contato, acompanhadas de rituais de
higienização, uso de banheiro, preparo de alimentos e troca de roupas, entre outros. Esse quadro provocou
grave comprometimento global, especialmente no contexto de trabalho. 

O quadro acima é característico de que transtorno?


Hipocondria.

Transtorno de ansiedade generalizada.

Transtorno bipolar.

Transtorno depressivo.

Transtorno obsessivo compulsivo.

Resolução da questão
Veja abaixo o comentário da questão:

O caso se trata de um caso de transtorno obsessivo compulsivo por se caracterizar pela ocorrência de
pensamentos recorrentes e intrusivos e acompanhado de comportamentos ritualísticos na tentativa de
neutralizá-los.

 Enviar para revisão

4 // LORENA FLEURY DE MOURA (ID 45107)


AVALIAÇÃO, TRATAMENTO E PREVENÇÃO PSICOLÓGICA > PSICOPATOLOGIA
50 PONTOS
340 SEGUNDOS

A ansiedade é um estado caracterizado por sintomas corporais de tensão física e apreensão em relação ao
futuro. Em níveis moderados é, considerada bené ca, mas o que piora a situação é quando, mesmo
sabendo que não há nada a temer, o indivíduo permanece ansioso: o que indica uma possibilidade de
transtorno de ansiedade. Acerca dos transtornos de ansiedade, avalie o caso abaixo:

"Helena, uma mulher de 53 anos de idade, era casada com um administrador de empresa desempregado e
tinha três lhos, sendo duas mulheres e um homem. Era a lha mais velha de cinco irmãos. Descreveu o pai
como uma pessoa rígida, verbalmente abusiva, perfeccionista. Já a mãe, descreveu como sendo uma pessoa
dócil, dependente, passiva, prestativa e sem ambições.

Relatou que se casou aos dezesseis anos para sair de casa, pois, até então, não tivera liberdade.  Depois
que concluiu o primeiro grau, empregou-se numa empresa pública que, na ocasião da entrevista, estava
para ser privatizada. Esta questão deixou Helena indecisa se deveria aposentar proporcionalmente ou não.
Adiou a decisão, pois gostava do trabalho e dos colegas. Helena e a família estavam passando por
di culdades nanceiras devido à demissão do marido. Esta situação a incomodava bastante, pois o lho
queria se casar e na sua avaliação o momento não era propício.