Você está na página 1de 5

GLOSSSÁRIO DE PORTOS

POLI / UPE - Jeiser Bandeira 2017.1


NOME DEFINIÇÃO
ACOSTAR Aproximar a embarcação de uma costa, do cais ou de outro barco
AIR DRAFT Distância entre a linha d'água e alança do carregador de navios
AIR DRAFT DO NAVIO Distância entre a linha d'água e o ponto mais alto do navio
AMARRA Cabo ou corrente que mantêm a âncora presa ao navio
APARELHO DE CARGA Equipamento responsavel para movimentar mercadorias na carga e descarga
APORTAR Conduzir o navio ate o porto
ARMAÇÃO Atividades destinada a carregar o navio para poder realizar a viagem projetada
ATRACAÇÃO Ação de atracar a embarcação no porto ou terminal
ABALROAÇÃO Quando a embarcação choca com outra, ou com o cais ou com algum obejto
ADM. PORTUÁRIO Organização administrativa dos portos
ADUANEIRO Funcionario da auana, servidor publico
Recurso usado nas embarcações para armazenamento de água para manter a
ÁGUA DE LASTRO
estabilidade do navio
ÁGUAS LIVRES águas que não se encontram sobre nenhuma jurisdição
ÁGUAS TERRITORIAIS Águas internas ou contíguas do país
ALFÂNDEGA Repartição ficial do governo instalada nos locais de importação / exportação
Agência Nacional de Transportes Aquaviários, vinculada ao ministério dos transportes,
ANTAQ
supervisiona, regulariza, fiscaliza as atividades
AQUAVIÁRIO transporte realizado por vias aquáticas
ARRAIS é o mestre de um embarcação de pequena tonelagem
ARRIVAL NOTICE Documento que avisa ao consignatário sobre a chegada do navio
BACIA DE EVOLUÇÃO Uma área próx. Ao cais para as manobras necessárias
BALDEAÇÃO Ação de transferir cargas, mercadorias ou passageiros de um navio para o outro
BALIZA Sinal que serve pra orientar os navegantes
BARCAÇA Embarcação que transporta granéis solidos ou liquidos, tem baixo calado
BASE NAVAL Instalação que da suporte á manuntenção das embarcações
BERÇO DE ATRACAÇÃO Local onde o navio atraca
BIG BAGS Embalagens descartaveis utilizadas no acondicionamento de graneis solidos
BOMBORDO Lado esquerdo do navio (vendo a popa de frente)
BORESTE Lado direito do navio (vendo a popa de frente)
Prolongamento da proa abaixo da linha de flutuação ajuda a resistir o deslocamento da
BULBO
embarcação
BOCA Largura da seção transversal a que se referir
BOCA MÁXIMA É maior largura do casco medido entre as superfícies externas do forro
BRAÇA Unidade de medida, vale 1,829mm ou 6 pés
BUNKER Combustivel para navios a motor
CABEÇO Estrutura de ferro maciço, aço ou concreto afixada no cais
CABO DE AMURA Cabo mais grosso, utilizado para amarrar as embarcações
NOME DEFINIÇÃO
CÁBREA FLUTUANTE Embarcação flutuante que são instalados guindastes de carga
CAIS Construção a margem do rio, lago ou mar onde atracam as embarcações
CAPATAZIA Serviço que executa o trabalo de carregmento/descarregamento
Mercadoria que tem frma propria e marca de identificação, necessita de embalagem para
CARGA GERAL
transporte
CARGA FRACIONADA Carga que apresenta avulsa, acondicionada em embalagens ou não
CARGA PRÉ-LINGADA Carga que já vem unitilizada numa lingada do armazém

CARGA SOLTA Qualquer carga fracionária,usa embalagens convencionais,ou seja, não conteinerzada

CARREGADOR Equipamento utilizado no cais para carregamento dos navios


CHATA Denominação atribuida a embarcação de pequeno calado e fundo chato
CLITAGEM Sistema pleo qual vários volumes são presos por meio de cintas, arames ou fitas
CLIP ON Acoplado aos contêineres especiais para manutenção de cargas sensíveis a temp.
CONTEINER FLAT RACK Ideias para trasnportar cargas de tamanhos irregulares e formas diversas.
CABOTAGEM Entende-se como sendo a navegação costeira, feita em águas de um só país
CALADO D'ÁGU É a profundidade mínima necessáaria para que

CALADO MAXIMO é medido em condições de deslocamento em plena carga ou deslocamento máximo

Conselho de Autoridade Portuária, Atua no desenvolvimento das atividade, proteção de


CAP
meio ambiente e formação de preços de serviços portuários
CAPITANIA DOS PORTOS Órgão orientado pela Diretoria de Portos e Costas, do comando da Marinha
CARGA A GRANEL Aquela que não é condicionada em qualquer tipo de embalagem
CERT. DE ARQUEAÇÃO Atesta a medida de capacidade dos espaços internos de uma embarcação
Qualquer bem em estado bruto, geralmente de origem agropecuária ou de extração
COMMODITIES
mineral
Companhias vinculadas ao governo federal por meio do Ministério dos Transportes para
COMPANHA DOCAS
gestão dos portos
CUSTO LOGÍSTICO Somatório do custo de transporte, armazenagem e manutenção do estoque
CUSTO PORTUÁRIO Custos de operação de embarque, de armazenamento

DEFENSAS Protegem a instalação portuária e os navios. São produzidas com pneus, cortiça, cabos

DESATRACAÇÃO Ato de afastar a embarcação do cais


DESCARREGADOR Equipamento utilizado no cais portuário para descarregamento
DIQUE DE CONSTRU. Dique seco onde o navio é construído
DOCA Trecho de instalações portuárias construído com muros ou cais em alvenaria
DOLFIM DE ATRACAÇÃO Estrutura portuária situada em local de maior profundidade
DRAGA Embarcação apropriada que serve para limpar o fundo dos rios, mares, lagos
EMBARCADIÇO Cada membro da tripulação de um navio mercante
EMBICAR Encalhar com a proa durante a chegada
EMBOCA Fazer entrar a embarcação pela foz ou embocadura de um rio
ESCOTILHA DE PORÃO São as tampas dos porões

ESPIA : Qualquer tipo de cabo grosso, de aço ou fibra, amarrado a uma bóia ou a uma âncora
NOME DEFINIÇÃO
ESPRINGUES são espias que se saírem da proa dizem para ré e se saírem da popa dizem para vante

ESTIVA O serviço de movimentação de mercadoria entre o porão do navio e o convés e vice-versa

ESXLUSAS Repartimento em rio ou canal, com portas em cada extremidade


FRAMES Para movimentar cargas inteiras com um único movimento.
FEEDER Transporte regional alimentador dos tráfegos principais internacionais
GRAB / CLAMSHEL Equipamento que auxilia o guindaste no carregamento
Todo líquido transportado diretamente nos porões dos navio, sem embalagens e em
GRANEL LIQUIDO
grander quantidade
Todo sólido fragmentado ou grão vegetal transportado, diretamente nos porões do navio
GRANEL SOLIDO
sem embalagens e em grander quantidade
GRINALDA Parte superior do painel de popa da embarcação, ou da moldura que o orna.
GUINDASTE MHC Guindaste móvel sobre pneus, utilizado para movimentação de contêineres,
HUB Ponto central para coleta. Separação e distribuição para uma área ou região
ESTRUTURA DE ALTO MAR Estrutura de alto-mar, tais como plataforma de perfuração
Construídas de : ancoradouros, docas ou trechos de rios onde as embarcações são
INSTALAÇÕES
autorizadas a fundear ou realizar as operações de carga e descarga, ruas que possibilitam
PORTUÁRIAS
o acesso aos ancoradouros, às docas, ao cais
Cabo (espia) que fixa a proa ou popa das embarcações em cabeços bem afastados do
LANÇANTE
navio
LEME Peça destinada a governar a embarcação.
LINGADA A porção de objetos que é içada ou arriada de uma só vez,

LINHA D´ÁGUA Sinônimo de linha de flutuação. É a linha determinada pelo plano de flutuação do navio,

LONGO CURSO Navegação realizada além de 50 milhas da costa.


MANGOTE Espécie de mangueira especial destinada a serviços marítmos
NAVEGAÇÃO EM ÁREAS
É a navegação que se pratica em portos ou nas suas proximidades
RESTRITAS
NAVEGAÇÃO DE ALTO-
Aquela realizada para fins especiais, fora da visibilidade da costa
MAR
NAVEGAÇÃO LACUSTRE Navegação mercante realizada ao longo de canais, rios e em lagos e lagoas.
NAVIO DE ALTO BORDO Navio de grande tonelagem, cujo bordo se ergue muito acima da linha d’água.

NAVIO DE CARGA GERAL Navio mercante construído especialmente para o transporte de cargas embaladas

NAVIO GRANELEIRO Navio de grande porte especializado para transporte de cargas a granel.
NAVIO MINERALEIRO Navio graneleiro projetado especificamente para o transporte de minérios.
NAVIO PANAMAX Nome que se dá ao navio graneleiro ou navio tanque
Navio-tanque com construção especial adequado para transportar petróleo bruto ou
NAVIO PETROLEIRO
refinado.
NAVIO RO-RO Navio especial, destinado ao transporte de automóveis e de outros veículos.
NAV. COSTEIRA É a navegação praticada em distâncias entre 3 e 50 milhas
NAV. DE CABOTAGEM É aquela realizada entre os portos ou pontos do território brasileiro
NAV. INTERIOR É aquela realizada em hidrovias interiores, em percurso nac. ou inter.
NAVIO HIDROGRÁFICO Navio equipado especialmente para realizar levantamentos hidrográficos
NM Nautic Mile ou Milha Marítima.
MO Medida de velocidade correspondente a uma milha por hora
NOME DEFINIÇÃO
OBRAS DE ABRIGO DOS Obras feitas para proporcionar a tranquilidade das águas na bacia de evolução e junto ao
PORTOS berço de atracação
OBRAS MORTAS Parte emersa do casco, localizada acima da linha de flutuação
Parte imersa do casco, situada abaixo da linha de flutuação e usada como sinônimo de
OBRAS VIVAS
carena
OFFSHORE Situado ou realizado ao largo do litoral, na direção do alto-mar.
OGMO Orgão Gestor de Mão de Obra
OPERADOR PORTUÁRIO Entidade que se credencia no porto para atender aos navios
OVERPANAMAX Navio com dimensão superior a 295m (comp.); 12,25m (larg.); 13,50m (calado)
PAU DE CARGA Tipo de aparelho de movimentação de peso
PÍER Estrutura de concreto onde estão os berços de atracação de navios.
POPA É a seção traseira de uma embarcação

PORTÊINER Palavra surgida da combinação pórtico + contêiner. É o guindaste de cais sob trilhos

PORTOS ARTIFICIAIS Aqueles que exigem obras de abrigo para que tenham condições de funcionar.
PORTOS EXTERNOS Aqueles situados junto ao mar.
PORTOS
Aqueles que se encontram situados em trechos de rios sujeitos às marés.
FLUVIOMARITMOS
PORTOS INTERNOS Aqueles situados no interior de uma baía, rio.
PORTO LIVRE Porto onde as mercadorias podem transitar livremente.
PORTO DE MINÉRIOS Aqueles que exigem amplas profundidades e instalações mecânicas especiais
PORTOS NATURAIS Aqueles instalados em locais naturalmente abrigados.
É o porto construído e aparelhado para atender às necessidades da navegação e da
PORTO ORGANIZADO
movimentação e armazenagem de mercadorias.
Aqueles que podem ser de pequena profundidade, mas de amplas instalações de cais
PORTO DE PESCA
acostável.
Aqueles que devem possuir grandes profundidades. Sua principal característica é não
PORTO PETROLEIRO
exigir cais.
É uma atividade baseada no conhecimento dos acidentes e pontos característicos da área
PRATICAGEM
onde é desenvolvida.
Profissional especializado que possui experiência e conhecimentos técnicos de navegação
PRÁTICO
e de condução e manobra de navios.
PROA A parte da frente do navio.
PÉ Unidade de medida equivalente a 12 polegadas ou a 30,48 centímetros.
PESO LÍQUIDO Peso da mercadoria livre de todo e qualquer envoltório

PORTE LÍQUIDO Diferença entre o deslocamento totalmente carregado, menos o deslocamento líquido

Também conhecidos como “hubports”, recebem os navios das rotas transoceânicas e


PORTO CONCENTRADOR
redistribuem as cargas destes para portos menores, utilizando-se do serviço de feeder.
Terminal oceânico comporto por boias fixadas por amarras e posicionadas
QUADRO DE BOIAS
estratégicamente para aarração de navios
Quebra-mar ou talha-mar é uma estrutura costeira que tem por finalidade principal
QUEBRA MAR
proteger a costa ou um porto,
São empilhadeiras que possuem velocidade maior e com isso maior capacidade
REACH STACKER
locomotora
NOME DEFINIÇÃO
Embarcação de pequeno porte, com alta potencia, utilizado para rebocar e manobrar o
REBOCADOR
navio
Área do porto destinada a serviços de retaguarda, incluindo, entre outros, armazenagem
RETROÁREA
e movimentação de cargas provenientes ou destinadas aos navios

RETROPORTO Área geralmente instalada em terrenos próximos a um porto de mar aberto ou fluvial.
São as bandeiras que identificam uma embarcação como estando a desempenhar um
SINAIS DE SERVIÇO
determinado serviço público.
Movimento do navio para atracação, desde quando o navio levanta âncora até o
SHIFTING DO NAVIO
momento em que o navio esteja com todos os cabos amarrados no cais.
TERMINAL PRIVATIVO DE Instalação, não integrante do patrimônio do porto público, construída por empresa
USO MISTO privada
TORRE SUGADORA Equipamento com sistema de sucção para a carga a granel de dentro do navio ou barcaça.

TRACKING Está relacionada com a capacidade de o barco navegar em linha reta.


TRASNPORTADOR DE
Equipamento utilizado para movimentação contínua de grande quantidade de material
CORREIA MÓVEL
TRANSTÊINER Equipamento sobre trilhos utilizado no parque de estocagem.
TEU Significa unidades equivalentes a 20 pés
TOMADOR DE MÃO DE Aquele que utiliza força de trabalho portuária realizada com vinculo empregatício a prazo
OBRA determinado.
TPA Trabalhadores portuários avulsos.

TPB Tonelada de porte bruto. Tonelagem total que pode ser embarcada em um navio.

VARADOURO Lugar seco em que as embarcações são encalhadas para reparos ou para se abrigarem.

VEÍCULOS PORTA-
Veículos apropriados para transporte de contêineres de 20 e 40 pés.
CONTÊNERES