Você está na página 1de 28

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MOÇAMBIQUE

FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO

Título do tema: E-business global e Colaboração

De: Yara Marlen Dos Santos Pereira

Docente: Belmiro Beli

Beira, Abril de 2020


Índice
Índice de tabelas..............................................................................................................................3

Índice de figuras..............................................................................................................................4

2.2. Revisão da literatura empírica..................................................................................................9

2.2.1 Componentes de uma Empresa...............................................................................................9

2.3 Funções Empresariais Básicas.................................................................................................10

2.3.1 Processo de negócios............................................................................................................10

2.3.2 Como a Tecnologia de Informação Aprimora os Processos de Negócio.............................12

2.3.3 Administração da empresa e suas hierarquias......................................................................13

2.4 O Ambiente de Negócio..........................................................................................................14

2.4.1 O Papel dos Sistemas de Informação em uma Empresa.......................................................15

2.4.2 Tipos de Sistemas de Informação Empresariais...................................................................16

2.4.3 Sistemas para Diferentes Níveis de Gerência.......................................................................16

2.3.4.1 Sistemas de Processamento de Transações........................................................................17

2.3.4.2 Sistemas de Informação Gerenciais (SIGs).......................................................................18

2.3.4.3 Sistema de Apoio a Decisão (SADs).................................................................................18

2.3.4.4 Sistema de Apoio ao Executivo (SAEs)............................................................................18

2.5 Sistema de Colaboração e Trabalho em Equipe......................................................................19

2.5.2 O que é colaboração?............................................................................................................19

2.5.3 Beneficios Empresariais da Colaboração e do Trabalho em Equipe....................................19

2.5.3 Construindo uma Cultura Colaborativa................................................................................20

2.5.4 Ferramentas e Tecnologia Para Colaboração e Trabalho em Equipe...................................22

2.5.5 Funçao do Sistema de Informação na Empresa....................................................................22

CAPÍTULO 3: METODOLOGIA DE PESQUISA......................................................................25

3.1. Introdução...............................................................................................................................25

2
3.2. Desenho de pesquisa...............................................................................................................25

3.3. População em estudo..............................................................................................................25

3.6. Duração do Inquérito..............................................................................................................25

CAPÍTULO 4: CONCLUSÃO......................................................................................................26

Referências Bibliográficas.............................................................................................................27

3
Índice de tabelas

Tabela 1:processo de negócios funcionais.....................................................................................11


Tabela 2:Processo de pedidos........................................................................................................12
Tabela 3: Benefícios empresariais da colaboração........................................................................21
Tabela 4:Ferramentas colaboração................................................................................................22

4
Índice de figuras

Figura 1: processamento de pedidos..............................................................................................14


Figura 2: papel de sistema de informação.....................................................................................15
Figura 3: níveis hierarquia.............................................................................................................17
Figura 4:Funcoes de colaboração..................................................................................................23

5
CAPÍTULO 1: INTRODUÇÃO

1.1. Introdução
O presente trabalho intitulado E Business global e colaboração visa introduzir conteúdos
relacionados com a empresa e sistemas de informação. Este trabalho foi desenvolvido com o
objetivo de aumentar o nível de compreensão em torno do e-business (negócios eletrônicos), seus
elementos, suas características e a relação das organizações. Numa primeira fase vamos entender
o que é empresa, quais são os seus componentes e vamos falar também dos processos de negócio
que conjunto de actividades logicamente relacionadas que define como tarefas organizacionais
específicas serão executadas, refere-se ainda as maneiras únicas através dos quais o trabalho, as
informações e o conhecimento são coordenados em uma determinada empresa.e mais em frente
iremos ver como a tecnologia de informação aprimora os processos de negócio e poderemos
perceber que ela pode transformar a maneira como os negócios funcionam e impulsionar a
criação de novos modelos de negócio. Na administração da empresa e suas hierarquias veremos
que cada grupo tem diferentes necessidades de informação de acordo com a sua
responsabilidade, e pode ser visto como um grande cliente de sistemas de informação e a
hierarquia das organizações é composta por gerência sénior, gerência média, gerência
operacional, trabalhadores de conhecimento, trabalhadores de dados e trabalhadores de serviços
ou da produção. Nós tipos de sistemas de informação empresariais veremos que eles podem ser
classificados como sistemas de processamento de transações , sistemas de informações
gerências, sistemas de apoio a decisão e sistemas de apoio ao executivo, alem das diferentes
ferramentas e tecnologia para colaboração e trabalho em equipe que são compreendidas em
quinze ferramentas colaborativas
E por fim a conclusão, que apresenta uma análise do estudo e tudo o que foi referido nos
capítulos anteriores. Essa conclusão busca responder ao objetivo essencial deste trabalho. E para
que este seja cumprido é relevante definir as premissas e o direcionamento desse modelo de
negócio, a viabilidade diante dos fatos e por fim uma visão integrada das

6
1.2 RESUMO
A internet tem-se tornado cada vez mais importante para a sociedade e consequentemente para as
organizações. Algumas delas por exemplo, utilizam como uma plantadora de vendas ou na
relação com seus parceiros, no entanto são poucas as organizações que trabalham realmente na
internet com um modelo de negócio totalmente direcionado para ela, ao que chamamos de E-
business.
Diante deste cenário, atualmente a Internet propicia um novo formato no mundo dos negócios,
ou seja, surge uma nova maneira de fazer negócios que combina o formato tradicional das
empresas, utilizando recursos de computação, com uma abrangência global por meio da Internet,
que torna um formato dinâmico das empresas interagirem entre si ou com clientes, o que
chamamos de e-business (negócios eletrônicos).

7
1.3 Justificativa
Por sua vez, a justificativa do tema apresentado está baseada na vivência com as transformações
ocorridas na sociedade, junto ao surgimento da economia digital o mundo passou a se
desenvolver, cada vez mais, informações inerentes ao negócio eletrônico de forma rápida,
flexível e eficaz com custo relativamente menor. A distância dos mercados reduziu os custos
tanto aos comerciantes tradicionais, quanto para os empreendedores da nova economia, no
momento que foi desenvolvido junto à internet um canal de comercialização.

8
1.4 Objectivos de pesquisa
1.4.1 Objectivo Geral
 Definir os elementos e características que norteiam os negócios eletrônicos nas
organizações.
 Quais as principais características de um negócio que são relevantes para a compreensão
do papel dos sistemas de informação?

 Como os sistemas atendem aos diversos níveis de gerência em um negócio?

1.4.2 Objectivo específico


 Compreender as diretrizes do e-business, conceituando o tema
 Constatar com base na literatura pertinente, uma abordagem dos principais
 Aspectos do assunto;
 Interpretar as premissas e direcionamento para implementar os negócios
 Eletrônicos nas empresas
 Qual a função de sistemas de informação em uma empresa?

9
CAPÍTULO 2: REVISÃO DA LITERATURA

2.1. Revisão da literatura teórica


A Revolução da Informação começa a ter sentido, com a explosão do aparecimento da Internet
como um importante canal de distribuição para mercadorias, serviços e trabalho.
Nos últimos anos a Internet deixou de ser somente uma rede científica e para ser visualizada
como uma plataforma geradora de negócios, a Internet está mudando a maneira de as pessoas
trabalharem, estudarem, se relacionarem e fazerem negócios. (RAMOS et al., 2011) Referem
que:
“ Além disso, está alterando a forma pela qual as pessoas de relacionam com empresas, as
empresas que se relacionam entre si e até o governo se relaciona com a sociedade” (p. 15).
A demanda pelo uso da Internet teve um aumento significativo nos últimos anos, que gerou uma
percepção empresarial diferenciada em relação ao uso da Internet, ou seja, uma melhor oferta ao
consumidor.O resultado disso torna a Internet um papel fundamental no desenvolvimento
económico das nações indústrias.Antigamente a Internet era dúvida para muitos empresários,
pois seria uma canibalização com os meios tradicionais, no entanto, esta tecnologia viria como
complemento aos veículos já existentes, que permite as empresas uma melhoria das estratégias e
posicionamento “fora” da Internet já existentes. A Internet torna-se fundamental nas atividades
diárias das pessoas que por meio de uma única rede é possível acessar varias informações e
realizar conexões com qualquer parte do mundo. Essa ligação está redefinindo como se vive e
age, consequentemente como remodelamos a maneira de fazer negócio Como citou
Bill Gates (2006) “Em alguns anos vão existir dois tipos de empresas: As que fazem
negócios pela Internet e as que estão fora dos negócios”.

2.2. Revisão da literatura empírica

2.2.1 Componentes de uma Empresa

Uma empresa é uma organização formal cujo objetivo é produzir produtos ou prestar serviços a
fim de gerar lucro, isto é, vender produtos a um preço superior aos custos de produção. Os
clientes estão dispostos a pagar este preço porque acreditam receber um valor igual ou superior
ao preço das vendas.

10
Existem é claro organizações e empresas sem fim lucrativo e órgãos governamentais que
também são organizações formais complexas e produzem serviços e produtos, mas não operam a
fim de obter lucros. Seja como for ate mesmo este tipo de organizações consomem recursos do
seu entorno, agregam valores a eles e proporcionam resultados aos seus integrantes e clientes.
É um Sistema composto por pessoas, conhecimentos, métodos, processos de trabalho,
tecnologias, estrutura organizacional, políticas, normas e procedimentos, que interagem entre si
gerando sinergia para o atingimento de objetivos predefinidos.
Em geral, os sistemas de informações encontradas nas organizações sem fins lucrativos são
notadamente similares aqueles encontrados na iniciativa privada

2.3 Funções Empresariais Básicas

2.3.1 Processo de negócios

São tarefas e passos concretos que descrevem como o trabalho é organizado em uma empresa.
Processo de negócio ou processo organizacionais é um conjunto de actividades logicamente
relacionadas que define como tarefas organizacionais específicas serão executadas, refere-se
ainda as maneiras únicas através dos quais o trabalho, as informações e o conhecimento são
coordenados em uma determinada empresa.
Qualquer empresa, na verdade pode ser vista como uma coleção de processo de negócios grandes
empresas tem milhares de processos de negócios e algumas mais importante que as outras,
muitos processo de negócio estão vinculados a uma área específica. A função de marketing e
vendas, por exemplo é responsável por identificar consumidores, enquanto a função dos recursos
humanos é responsável por contratar funcionários. Outros processos de negócio porém abrangem
várias áreas funcionais e exigem coordenação interdepartamental. Por exemplo: inicialmente o
departamento de vendas recebe o pedido, o pedido é enviado primeiro a contabilidade, para
confirmar se o cliente poderá pagar por ele, seja verificando seu crédito, seja solicitando que ele
faça um pagamento de imediato antes do envio. Uma vez aprovado o crédito do cliente, o
departamento de produção tem de retirar o produto do estoque ou então produzi-lo.
Depois o produto precisa ser enviado, uma conta ou factura é então gerada pelo departamento de
contabilidade e um aviso de envio é encaminhado ao cliente, o sector de vendas é notificado do

11
envio e se prepara para dar suporte ao cliente, atendendo a seus telefonemas ou pedidos de
garantia.
O fluxo de informações deve ser rápido não apenas dentro da empresa, mas também em sua
comunicação com os parceiros de negócio, as empresas de entrega e o cliente.

Tabela 1:processo de negócios funcionais

Área funcional Processo de negócio


MANUFACTURA E Montagem do produto
PRODUÇÃO Verificação de qualidade
Produção de listas de
materiais

VENDAS E MARKETING Identificação do cliente


Conscientização de cliente a
respeito do produto
Venda do produto

FINANÇA E Pagamento de credores


CONTABILIDADE Criação de relatórios
financeiros
Gestão de contas da caixa

RECURSOS HUMANOS Contratação de empregados


Avaliação de desempenho de
empregados
Inclusão de empregados
plano de benefício

Processo de negócio de uma empresa podem ser uma fonte de vantagem competitiva se permite
que a empresa inove ou execute suas ações melhor do que seus competidores. Podem também ser

12
negativas se utilizados de forma ultrapassada, impedindo a agilidade de resposta e a eficiência da
empresa.
Tabela 2:Processo de pedidos

Vendas Gerar pedido Apresentar pedido


Contabilidade Verificar crédito Aprovar crédito
Manufactura e Separar produto Expedir produto
Produção

Entidade Básicas da empresa


 Fornecedores
 Clientes
 Empregados
 Facturas/salários
 Produto e serviço

2.3.2 Como a Tecnologia de Informação Aprimora os Processos de Negócio

Os sistemas de informação automatizam muitas etapas que antes eram executadas manualmente.
Actualmente, entretanto a tecnologia de informação pode fazer por elas muito mais, ela pode
alterar o fluxo de informações, tornando possível que um número maior de pessoas acesse e
partilhe informações, substituindo etapas sequenciais por tarefas que podem ser executadas
simultaneamente e eliminando o atraso na tomada de decisão. Ela pode inclusive transformar a
maneira como os negócios funcionam e impulsionar a criação de novos modelos de negócio. Ao
analisar o processo de negócio, é possível alcançar uma compreensão muito clara sobre como os
negócios realmente funcionam, alem disso ao realizar uma análise dos processos de negócio, será
possível começar a entender como mudar o negócio de modo a torná-lo mais eficiente ou eficaz.

(...) a internet está mudando a maneira de as pessoas trabalharem, estudarem, se


relacionarem e fazerem negócios. Além disso, está alterando a forma pela qual as
pessoas de relacionam com empresas, as empresas que se relacionam entre si e até
o governo se relaciona com a sociedade. (RAMOS et al., 2011, p. 15).

13
2.3.3 Administração da empresa e suas hierarquias

As empresas organizam o trabalho dos funcionários em várias divisões, desenvolvendo uma


hierarquia em que a autoridade (responsabilidade e necessidades de prestar conta) está
concentrada no topo.
A hierarquia das organizações é composta pela:
a) Gerência sénior: que toma decisões estratégicas de longo prazo a respeito de produtos e
serviços, alem de garantir o desempenho financeiro da empresa;
b) Gerência media: que conduz os programas e planos determinados pela gerência sénior;
c) Gerência operacional: responsável por monitorar as actividades diárias;
d) Trabalhadores de conhecimento: tais como engenheiros, cientistas, e arquiteto,
projectam produtos ou serviço e criam novos conhecimentos para a empresa;
e) Trabalhadores de Dados: como secretarias ou arquivistas, auxiliam os demais níveis
cuidando dos documentos e registro.
f) Os trabalhadores de serviço ou da produção: são os que realmente fabricam os
produtos ou prestam os serviços.
Cada grupo tem diferentes necessidades de informação de acordo com a sua responsabilidade, e
pode ser visto como um grande cliente de sistemas de informação. Os gerentes seniores precisam
de informações resumidas que possa-lhes mostrar rapidamente o desempenho geral do negócio
como: receita bruta de vendas, vendas por grupo de produtos e região, além da lucratividade
geral: Os gerentes médios precisam de informações mais específicas sobre o resultado de cada
área funcional ou departamento da empresa como: contato feito pela forca de vendas, estatística
de produção para fábrica ou linha de produtos específicas, custos e níveis de emprego e receita
de vendas mensais ou mesmo diárias. Os gerentes operacionais por sua vez, precisam de
informações em termos de de transações, tais como o número diário de peças em estoque, ou o
número de horas que cada funcionário trabalhou. Os trabalhadores de conhecimento precisam ter
acesso a bancos de dados científicos externo ou a bancos de dados interno da organização. Por
fim aqueles que trabalham na produção precisam ter acesso a informações relativas a maquinaria,
enquanto os da area de serviço devem ter acesso a registos de clientes, a fim de receber seus
pedidos e respondas suas perguntas.

14
2.4 O Ambiente de Negócio

Clientes

Acionistas Organização
Fornecedo
res

Concorren
tes

Figura 1: processamento de pedidos

Para ser bem-sucedida uma organização precisa constantemente monitorar as transformações em


seu ambiente e responder a elas, ou até mesmo antecipá-las. O ambiente de uma empresa inclui
grupos específicos com os quais ela precisa lidar directamente. Como clientes, fornecedores e
concorrentes. E também grupos gerais que incluem tendências socioeconomicas, condições
políticas, inovações tecnológicas e eventos globais.
O ambiente de negócios estão em constante mutação; fatos novos na tecnologia, na política, nas
preferencias dos consumidores e nas regulamentações surgem a tempo todo. Em geral, quando
uma empresa fecha as portas, é porque não soube responder adequadamente a mudança em seu
entorno. Mudanças tecnológicas como a internet estão forçando sectores inteiros e lideres de
mercado a atualizar seus modelos de negócio, pois do contrário enfrentarão a falência.

15
2.4.1 O Papel dos Sistemas de Informação em uma Empresa

Ate metade da década de 1950, as empresas administravam tudo em registros impressos e


divulgavam suas informações em papel. Durante os últimos 50 anos, cada vez mais informações
organizacionais e fluxo delas entre principais atores dos órgãos de negócio foram
computaríamos.
Investir em sistemas de informação é a maneira que as empresas tem para administrar suas
funções interna, bem como lidar com às demandas dos atores-chave presentes em seu entorno, os
sistemas de informação não são, somente, importantes para as empresas, mas estão relacionados
com a sua sobrevivência no mercado globalizado no qual estamos inseridos atualmente.
É questão de competição por mercados o motivo que mais está associado com a adesão das
empresas pela tecnologia, é uma imposição dos consumidores a rapidez no processamento e no
Retorno das suas solicitações.

Figura 2: papel de sistema de informação

A tecnologia empregada para informatizar os processos corporativos realmente não é barata e


exige profissionais competentes. Faz-se necessário um correta distribuição das atribuições do
profissional que actuarão nesta área. E com isso vem o perigo dos crimes virtuais. Por isso a
política de segurança da informação deve ser definida desde o início das operações.
A empresa não pode desviar sua atenção das políticas adoptadas para proteger seus dados, afinal
de contas eles fazem parte do ativo intangível da organização e podem gerar problemas graves se
forem postos em poder da concorrência, por exemplo.

16
As empresas investem em em sistemas de informação para atender lidar os seguintes objetivos
organizacionais:
 Atingir excelência operacional (produtividade,eficiência,agilidade);
 Desenvolver novos produtos e serviços;
 Estreitar o relacionamento com o cliente e atende-lo melhor (marketing contínuo, vendas
e serviço; customizacao e personalização);
 Melhor tomada de decisão (em termos de precisão e rapidez);
 Promover vantagem competitiva;
 Assegurar a sobrevivência;

2.4.2 Tipos de Sistemas de Informação Empresariais

Como existem diferentes interesses, especializações e níveis dentro de uma organização, existem
também diversos tipos de sistemas, nenhum sistema isolado consegue fornecer todas as
informações de que uma empresa necessita.
Uma empresa típica contara com sistemas que apoiam os processos de cada uma das principais
funções de negócio, sistemas funcionais que operavam de forma independente uns dos outros
estão se tornando coisa do passado, eles estão sendo substituído por sistemas multifuncionais de
larga escala que integram as actividades de processo de negócio e unidades organizacionais
relacionados. Uma empresa típica também contará com diferentes sistemas para apoio às
necessidades de tomada de decisão de cada um dos principais grupos de gerência que utilizam
tipos específicos de sistemas para apoiar as decisões a serem tomadas na gestão da empresa.

2.4.3 Sistemas para Diferentes Níveis de Gerência

Uma empresa tem sistemas para apoio a tomada de decisão e as actividades de diferentes níveis
da organização. Cada um dos principais grupos de gerência utilizam um tipo diferente de sistema
para distribuir informações necessárias a gestão da empresa. Esses sistemas podem ser
classificados como sistemas de processamento de transações , sistemas de informações
gerências, sistemas de apoio a decisão e sistemas de apoio ao executivo.

17
Figura 3: níveis hierarquia

2.3.4.1 Sistemas de Processamento de Transações

Sistema de processamento de transações é um sistema computadorizado que que realiza e


registra as transações rotineiras necessária ao funcionamento organizacional, tais como o registro
de pedidos de venda, sistema de reserva do hotel, folha de pagamento, manutenção do registro de
funcionários e expedição. O principal objetivo dos sistemas nesse nível é responder as perguntas
de rotina e monitorar o fluxo de transações dentro da organização, os gerentes precisam de SPTs
para monitorar o andamento das operações internas assim como as relações da empresa com o
ambiente externo, ele também fornece o histórico de pagamento do empregados para cálculo do
seguro, pensão, e outros benefícios para a função de recursos humanos da empresa. Os sistemas
de processamento de transações em geral são críticos para uma empresa que, se deixarem de
funcionar por algumas horas a, podem causar seu colapso e talvez danos as demais empresas
ligadas a ela.

18
2.3.4.2 Sistemas de Informação Gerenciais (SIGs)

O sistema de informações gerenciais (SIGs) também designam uma categoria específica de


sistemas de informações que atendem aos gerentes de nível médio, os SIGs proporcionam
relatórios sobre o desempenho corrente da organização, com essa informação é possível
monitorar e controlar a empresa, alem de prever seu desempenho futuro. Os SIGs resumem e
relatam as operações básicas da empresa, os dados básicos de transações obtido dos SPTs são
comprimidos e commumente apresentados em relatórios produzidos segundo uma programação
periódica. Os SIGs usualmente atendem os gerentes interessados em resultados semanais,
mensais , anuais, embora alguns deles permitam detalhar os dados em base diária ou horária se
necessário, a maioria deles usam rotinas simples, como resumos e comparação, em vez de
modelos matemáticos sofisticados ou técnicas estatísticas avançada.

2.3.4.3 Sistema de Apoio a Decisão (SADs)

Ajudam os gerentes de nível medio a tomar decisões não usuais. Eles focam problemas únicos e
que alteram com rapidez, para os quais existe um procedimento de resolução totalmente
predefinido. Embora os SADs usem informações internas obtidas do SPT e do SIG ,
frequentemente recorrem a informações de fontes externas, tais como o valor corrente das ações
ou os preços dos produtos de concorrentes, esses sistemas usam uma série de modelos para
analisar os dados , ou então condensam grandes quantidades de dados em formato que possa ser
analisado pelos tomadores de decisão., são projetados de modo que os usurários consigam
trabalhar directamente com eles, ou seja, incluem software de fácil interação com o usurário.

2.3.4.4 Sistema de Apoio ao Executivo (SAEs)

Ajudam a gerência sénior a tomar decisões, abordam decisões não rotineiras que exigem bom
censo e capacidade de avaliação e percepção, uma vez que não existe um procedimento
previamente estabelecido para se chegar a uma solução. Eles apresentam gráficos e dados de
diversas fontes através de uma interface de fácil manuseio para os gerentes seniores. Muitas
vezes as informações são disponibilizadas por meio de um portal , que usa a interface da Web
para apresentar conteúdo empresarial personalizado e integrado. Os SAEs são projetados para

19
incorporar dados sobre eventos externos, Como novas leis tributárias ou novos concorrentes, mas
também adquirem informações resumidas do SIG e do SAD internos. Filtram , condensam e
rastreiam dados críticos, mostrando apenas os mais importantes para a gerência sénior.

2.5 Sistema de Colaboração e Trabalho em Equipe

2.5.2 O que é colaboração?

A colaboração é o trabalho com os outros para alcançar metas explícitas e compartilhadas. Ela se
concentra na realização de tarefas ou missões e, normalmente acontece em uma empresa, ou uma
organização, e entre empresas. A colaboração pode ser de curto prazo, durando minutos apenas,
ou de longo prazo, dependendo da natureza da tarefa e do relacionamento entre os participantes,
ela pode ser entre duas ou mais pessoas.Por uma série de razões, a colaboração e o trabalho em
equipe são mais importantes atualmente do que jamais foram.

Assim, a colaboração resulta em tudo o que os outros conceitos possuem, pois à medida que se
avança ao longo da rede de colaboração, aumenta-se a quantidade de objetivos comuns orientados
em assumir riscos, comprometimento e recursos, que os participantes devem investir no esforço
conjunto. (Camarinha et al., 2009)

2.5.3 Beneficios Empresariais da Colaboração e do Trabalho em Equipe

Na era digital de hoje, a colaboração efetiva é cada vez mais alcançada através do ambiente de
trabalho digital.Um local de trabalho digital é um lugar que capacita indivíduos, equipes,
colegas, clientes e parceiros a compartilhar, comunicar e colaborar com pouca ou nenhuma
fricção, atraso ou desafio; permitindo que todas essas partes interessadas execute seus trabalhos
de forma mais eficaz.
Há uma variedade de plataformas, sistemas e ferramentas de colaboração digital que uma
organização pode e deve utilizar, seja uma ferramenta de colaboração empresarial autônoma ou
um sistema de gerenciamento de conteúdo completo (CMS) com uma gama de funcionalidades
para alcançar objetivos de negócios adicionais, como uma Intranet corporativa, com ferramentas
de intranet social.

20
Existe um consenso de que quanto mais uma empresa for colaborativa , mais bem
sucedida ela será, a colaboração pode causar impactos positivos sobre cada um dos
padrões de desempenho; lucratividade, crescimento dos lucros e das vendas, para
determinar o desempenho geral de uma empresa no mercado (Frost e Whire, 2007).

2.5.3 Construindo uma Cultura Colaborativa

A colaboração nao vai acontecer de forma espontânea em uma empresa, em especial se não
houver uma cultura que lhe de apoio. Em uma cultura colaborativa, que implementa a
colaboração nos níveis altos da gerência da organização, gerentes seniores acreditam que a
colaboração e o trabalho de equipe são vitais para a empresa.

Benefícios Justificativa
Produtividade Pessoas trabalhando juntas
podem concluir uma tarefa
complexa mais rápido do que
o mesmo número de pessoas
trabalhando sozinhas e haverá
menos erro.
Qualidade Pessoas trabalhando
colectivamente podem
comunicar erros e tomam
medidas correctivas de forma
mais rápida de que quando
trabalham sozinhas, haverá
uma redução no tempo de
espera entre as unidades de
produção .
Inovação
Pessoas trabalhando

21
colectivamente em grupo
podem ter mais ideias
inovadoras de produtos,
serviço e administração do
que o mesmo número de
pessoas trabalhando
sozinhas . Existem vantagens
na diversidade do grupo e na
Atendimento ao cliente sabedoria de massa.

Pessoas trabalhando
colectivamente em equipe
podem resolver problemas e
questões relacionados aos
clientes e de maneira mais
eficiente do que se estivesse
Desempenho financeiro trabalhando sozinhas.
(lucratividade,vendas e
crescimento de vendas) Como resultado de todos
outros benefícios, empresas
colaborativa s apresentam
melhor desempenho e vendas,
crescimento de vendas e
lucratividade.
Tabela 3: Benefícios empresariais da colaboração

2.5.4 Ferramentas e Tecnologia Para Colaboração e Trabalho em Equipe

22
Ao finalizar cada etapa, o integrante da equipe sinaliza e o próximo pode começar a sua parte,
assim , há uma importante integração entre as áreas e você consegue verificar se há 100% de
aproveitamento de todos os recursos disponíveis – pessoas, estruturas, equipamentos e
tecnologias, as ferramentas de colaboração também incluem softwares que usam tecnologias
como computação em nuvem e videoconferência, tudo isso para garantir uma comunicação em
tempo real e segura entre todos os membros de uma empresa, alem de seus parceiros e clientes
também.
As soluções em nuvem, por exemplo, garantem mobilidade e eficiência no trabalho. Uma
planilha de status compartilhada entre os membros envolvidos no projeto pode sim fazer com
que as tarefas caminhem melhor e mais organizadas. Alias, há diferentes opções disponíveis no
mercado atualmente e o objetivo de todas elas é o mesmo: garantir que as tarefas sejam
executadas dentro dos prazos e das metas estabelecidas.

15 categorias de
ferramentas colaborativas
E-mail e mensagem Compartilhamento de tela Agendamento de trabalho
instantânea Conferência por áudio Compartilhamento de
Escrita colaborativa Conferência por vídeo documentos
Revisão/edição colaborativa Quadro banco Mapa mental
Agendamento de Apresentação via web Navegacao conjunta
compromisso
Compartilhamento de arquivo
Tabela 4:Ferramentas colaboração

2.5.5 Funçao do Sistema de Informação na Empresa

Em todas as empresas, exceto nas menores, o departamento de sistema de informação é a


unidade responsável pelos serviços teológicos. Esse departamento e responsável pela
manutenção dos equipamentos (Hardware), programas (software). Armazenamento de dados e
redes que compreendem a infra estrutura de TI da empresa. Um sistema de informação de uma
empresa deverá responder sempre pelas funções de recolha da informação, tratamento dessa

23
mesma informação, assim como o seu correcto armazenamento, cada uma destas funções precisa
de atender a critérios específicos para que o sistema de informação seja efetivamente eficiente.
Para a recolha de informação é preciso ter em conta que os dados que são absolutamente
fundamentais, para todas as tomadas de decisão dentro da empresa e pelos envolvidos, podem ser
obtidos de modo externo ou interno, os dados externos são referentes à informação que chega do
exterior à empresa, como é o caso de faturas ou de propostas. Dos dados externos fazem ainda
parte toda a informação que esteja diretamente ligada com a informação presente no exterior
como estudos, dados sobre a concorrência, entre outros.Por outro lado, os dados internos são
obtidos através de relatórios, análises internas, etc.
Em ambos os casos, os dados recolhidos e inseridos no conjunto do sistema de informação da
empresa, são obtidos através da observação e realização de inquéritos ou questionários cujas
questões estão orientadas para a avaliação da situação. Os dados podem também ser adquiridos
recolhendo informação existente tanto na empresa como no exterior, como sejam estudos, artigos
publicados, livros, entre outros.

Figura 4:Funcoes de colaboração

Outra das funções fundamentais de um sistema de informação de uma empresa é o correto


tratamento da informação recolhida. Depois de adquiridos os dados numa fase inicial, a empresa
precisa de avalia-los e eventualmente proceder à correção destes, caso não estejam corretos ou se
se apresentarem num suporte diferente do utilizado no sistema de informação é o caso de dados
recolhidos em suporte de papel em vez de suporte informático, de seguida é necessário que os
dados sejam tratados e codificados no computador, a fim de que obedeçam à mesma lógica para
toda a empresa.
Por último, o sistema de informação da empresa tem a função de armazenamento da informação.
Toda a informação recolhida e tratada, Como foi descrito nas duas funções anteriores, deverá

24
estar bem armazenada em suporte magnético, para permitir que todos os que necessitam dela
consigam-na usar de forma rápida e eficaz. Torna-se fundamental avaliar as necessidades de cada
empresa e criar várias bases de dados para que essa informação seja mais facilmente acedida, a
segurança dos dados do sistema de informação deve ter sempre um local de destaque nas
preocupações da empresa, sendo fundamental proceder regularmente a back-ups. Lembre-se que
o volume de informação que uma organização encerra no seu sistema de informação é um dos
seus bens mais preciosos e poderá vir a ser uma poderosa arma face aos seus concorrentes mais
diretos.

25
CAPÍTULO 3: METODOLOGIA DE PESQUISA

3.1. Introdução

A criação de fundamentos constituintes para elaboração do trabalho partiu de uma revisão da


literatura que serviu de base teórica e realização de pesquisas na internet com a finalidade de
conhecer as melhores abordagens em relação ao tema e escolher melhores experiencia para o
estudo.
3.2. Desenho de pesquisa
Para o alcance dos objectivos da pesquisa recorreu-se a diversos matérias ou escrituras nacionais
e internacionais e algumas informações resultantes de pesquisas na internet.
3.3. População em estudo
A população em estudos são os diversos moradores, trabalhadores e empreendedores do bairro
de Macuti, ponta gea e Estoril , nomeadamente 1 indivíduo do Bairro do Macuti, 2indivíduos do
Bairro de ponta gea e 1 individuo do Bairro de Estoril .

3.6. Duração do Inquérito


O trabalho realizou-se pela disponibilidade de 7 dias de pesquisa e compilação das informações,
na qual o primeiro capítulos levou 2 dias o segundo capítulo levou 3 dias e o terceiro 2 dias.

26
CAPÍTULO 4: CONCLUSÃO

Atualmente o e-business é um termo bastante comentado e estudado pelo mundo, no contexto


organizacional cada vez mais as organizações adotam novas transações e elementos nos seus
negócios, criação de valor, parceiras com clientes e fornecedores. E ao utilizar o e-business para
os negócios da organização, seja qual classificação adotada, foi visto que a implantação do termo
trás vantagens como redução de custo, agilidade, disponibilização e acesso as informações,
personalização, comunicação eficiente e entre outras.
O intuito do trabalho inicialmente foi apresentar os elementos da empresa, seus componentes e
processos de negócio e vimos que Processo de negócio de uma empresa podem ser uma fonte de
vantagem competitiva se permite que a empresa inove ou execute suas ações melhor do que seus
competidores. Podem também ser negativas se utilizados de forma ultrapassada , impedindo a
agilidade de resposta e a eficiência da empresa vimos também que cada um dos principais grupos
de gerência utilizam um tipo diferente de sistema para distribuir informações necessárias a
gestão da empresa, esses sistemas podem ser classificados como sistemas de processamento de
transações , sistemas de informações gerências, sistemas de apoio a decisão e sistemas de apoio
ao executivo, quanto a colaboração nao vai acontecer de forma espontânea em uma empresa, em
especial se não houver uma cultura que lhe de apoio, em uma cultura colaborativa, que
implementa a colaboração nos níveis altos da gerência da organização, gerentes seniores
acreditam que a colaboração e o trabalho de equipe são vitais para a empresa. O trabalho também
ressalta a competividade atual do mercado e processo acelerado dos negócios no meio eletrônico.
Implicando das organizações reorganizarem constantemente seus objetivos e estabelecerem
ciclos de vida cada vez menores para seus produtos e serviços. Por fim, as organizações precisam
estar atentas às mudanças e usufruir dos recursos sustentáveis, rápidos e econômicos que os
negócios eletrônicos proporcionam.

27
Referências Bibliográficas

Franco Jr, Carlos (2003). E-business: tecnologia de informação e negócios na Internet. São
Paulo: Atlas,

Costa, Gilberto, C. G. (2007. Negócios Eletrônicos: uma abordagem estratégica e gerencial.


Curitiba: IBEX.

Felix, Charles, C; FELIX, Isabelle, N (2013). Forças de Porter na era da internet:


contextualizando o modelo tradicional com outras abordagens. Revista Organização Sistêmica,.

Gates,Bill.Disponívelem:http://www.negociosvalor.com/artigos_sobre_clientes_novos_clientes_i
nternet_a_chave_para_o_crescimento_dos_negocios.asp. Acesso em: 26/08/2013.

28

Você também pode gostar