Você está na página 1de 4

O conceito de intervalo musical é bem simples.

Um intervalo nada mais é


que diferença de altura entre as notas musicais. Eu gosto de enxergar os
intervalos como a distância entre as notas ou distância entre os sons, se você
preferir. É um conceito fácil de entender e eu gostava de usa-lo quando dava
aulas para músicos iniciantes.
Vejamos:
Vamos supor que você queira ir de São Paulo para o Rio de Janeiro. É
importante que você saiba a distância que irá percorrer antes de sair de casa
para poder planejar a viagem. Aqui no Brasil essa distância é medida em
quilômetros. Essa é uma métrica não só importante como necessária para você
fazer essa viagem. Caso você não se planeje poderá ficar sem gasolina no
meio do caminho.
Agora vamos voltar a pensar nos intervalos. Se você imaginar que São Paulo e
Rio de Janeiro sejam notas, podemos dizer que a distância entre essas duas
cidades seria o intervalo musical, ou seja, a diferença de altura entre essas
duas notas.

Tipos de intervalos musicais


Agora que você já sabe que o intervalo é essa distância ou diferença entre as
notas, chegou a hora de conhecer os diversos tipos de intervalos. Vamos a
eles:

Intervalo melódico: quando as notas são tocadas em sequência (e não

juntas), como uma melodia qualquer.

Intervalo harmônico: quando as notas são tocadas simultaneamente.

Exemplo: se você tocar as notas dó e mi ao mesmo tempo, isso não chega

a ser um acorde, mas se trata de um intervalo harmônico. Caso você

pressione primeiramente a nota dó e depois e nota mi, aí você terá o

intervalo melódico como vimos anteriormente.


Intervalo simples: quando o intervalo está inteiramente dentro de uma

oitava.

Intervalo composto: quando as notas estão presentes em mais de uma

oitava.

Lembrando que esses são apenas conceitos teóricos, não é necessário que
você decore tudo isso, mas é válido para ampliar seu conhecimento.

Nomes dos intervalos


Se você já tem alguma experiência com teoria musical provavelmente já ouviu
alguém dizer:

“Esse acorde tem uma quinta aumentada“.

“Acrescente uma sexta menor aqui”.

“Evite tocar a quarta justa sobre esse acorde”.

“Adicione a sétima maior para sofisticar a harmonia nessa parte”.

Eu confesso que quando ouvi tudo isso pela primeira vez era como se
estivessem falando japonês. Eu simplesmente não entendia nada (e até
demorou um pouquinho para cair ficha). Só para você ter uma ideia eu
pensava que só existiam os acordes maiores e menores. Saber que um acorde
como o A7 poderia ter tantas variações nem passava pela minha cabeça. 🙂
Mas enfim…
Quando entendi os intervalos e seus nomes, pude levar meus acordes e
harmonias para um outro nível. Temos muitos conteúdos sobre isso aqui no site
e recomendo que você continue estudando. Por ora, vamos conhecer os nomes
dos intervalos musicais:

Distância > Intervalo

0 semitom > Primeira Justa

1 semitom > Segunda menor

2 semitons > Segunda maior

3 semitons > Terça menor

4 semitons > Terça maior

5 semitons > Quarta justa

6 semitons > Quarta aumentada / Quinta diminuta

7 semitons > Quinta justa

8 semitons > Sexta menor

9 semitons > Sexta maior

10 semitons > Sétima menor

11 semitons > Sétima maior

12 semitons > Oitava justa