Você está na página 1de 5

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

DELEGAÇÃO REGIONAL DE LISBOA E VALE DO TEJO


CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE LISBOA PARA O SECTOR TERCIÁRIO

TÉCNICO DE APOIO À GESTÃO – NÍVEL III

UNIDADE MODULAR CP_1:

LIBERDADE E RESPONSABILIDADE
DEMOCRÁTICAS

Documento 1

Compromisso Cidadão/Estado

Formador: José Paulo Neves


IEFP – Curso de Técnico de Apoio à Gestão – Nível III
Módulo CP_1: Liberdade e Responsabilidade Democráticas 2
Documento 1: Compromisso Cidadão/Estado
Formador: José Paulo Neves

A Cidadania
Cidadania – O que é
O que é?
 Todas as pessoas vivem em conjunto umas com as outras (em
comunidade)
 Para que não existam conflitos, é necessário que todos cumpram um
conjunto de regras
 A Cidadania implica a percepção de quais os nossos direitos e deveres para com
os outros, ou seja, sabermos viver em sociedade
 A Cidadania é termos responsabilidade perante aquilo que fazemos, é sermos
solidários para com os outros, ou seja, procurar ajudar sempre quem precisa de
nós.
 Ser cidadão significa estar atento a todas as decisões que são tomadas e que
influenciam a nossa vida
 Ser cidadão é chamar a atenção sempre que acontecer alguma injustiça, sempre
que algo estiver mal.
 No fundo, ser cidadão é participar na construção de um futuro que é
comum a todos.
Os Nossos Direitos
 Conhecendo bem os nossos direitos e os nossos deveres seremos mais e
melhores cidadãos e não teremos medo da autoridade sempre que esta não tiver
razão.
 Isso ajudar-nos-á a perceber que a nossa liberdade termina onde começa a dos
outros e que o conjunto dessas liberdades individuais é que é a verdadeira base
da vida democrática.
Igualdade de Oportunidades
O que é?
 A igualdade de oportunidades supõe um conjunto de direitos que se
verificam a vários níveis, entre os quais, a igualdade de oportunidades
entre homens e mulheres e o respeito pelas diferenças culturais
 Estes direitos devem garantir que todos os cidadãos sejam tratados da
mesma forma e que tenham, portanto, as mesmas oportunidades
 O respeito por estes direitos dependem, em grande parte, da nossa
participação e da nossa atitude perante a sociedade e as injustiças que são
cometidas à nossa volta
 A igualdade de oportunidades é um princípio fundamental do direito e é
uma característica do exercício de uma cidadania democrática
IEFP – Curso de Técnico de Apoio à Gestão – Nível III
Módulo CP_1: Liberdade e Responsabilidade Democráticas 3
Documento 1: Compromisso Cidadão/Estado
Formador: José Paulo Neves

Igualdade de Oportunidades de Género


 Igualdade de oportunidades entre homens e mulheres não significa discriminar a
favor de um dos sexos mas significa, acima de tudo, estar atento à situação dos
cidadãos, nas empresas ou instituições e promover as medidas necessárias para
alcançar uma verdadeira igualdade de oportunidades
 Isto só acontece se se tomarem medidas em termos de orientação, formação, e
promoção de igualdades. Estas medidas procuram contrariar os obstáculos
causados pelos preconceitos ainda existentes e por muitos anos de discriminação
efectuada contra as mulheres
Estas Medidas Procuram
 Ultrapassar as desigualdades que se verificam no mundo do trabalho
 Contrariar as discriminações com base no sexo no acesso ao emprego, à
carreira e à formação
 Evitar ou reduzir o desemprego
 Conciliar melhor a vida familiar, profissional e social
 No entanto, existem ainda algumas situações no nosso dia-a-dia que mostram
que esta igualdade nem sempre existe
Igualdades Culturais
 Assistimos actualmente a uma aproximação cada vez maior entre culturas,
devido aos constantes progressos tecnológicos. Esta aproximação permite uma
partilha muito rica de pontos de vista diferentes.
 Devemos assumir que todos os seres humanos possuem os mesmos direitos e os
mesmos deveres, independentemente da sua cultura. Os seus costumes, os seus
pontos de vista, a sua forma de olhar o mundo, tudo isso deve ser respeitado.
 Quando não conseguimos respeitar o outro cidadão na sua diferença estamos a
deixar espaço para o racismo, para as guerras entre diferentes etnias, etc.
 Devemos, assim, ter sempre presente, que acima de todas as diferenças, a
condição humana nos é comum e que todos temos os mesmos direitos, e esses
direitos constituem um património de toda a Humanidade
Participação Cívica
Como Participar (ex.)
 Dar atenção aos assuntos públicos relacionados com a vida política e que
a comunicação social nos chama a atenção;
 A discussão dos assuntos de interesse público nos locais onde isso for
possível;
 O contacto com responsáveis do governo, representantes políticos eleitos
e/ou dirigentes partidários;
IEFP – Curso de Técnico de Apoio à Gestão – Nível III
Módulo CP_1: Liberdade e Responsabilidade Democráticas 4
Documento 1: Compromisso Cidadão/Estado
Formador: José Paulo Neves

 Votar nas eleições e referendos;


 Trabalhar em campanhas;
 Fazer parte de Associações Cívicas (Organizações não governamentais,
Instituições de Solidariedade Social, associações de voluntariado,
culturais, desportivas, de protecção do património ou do ambiente) e de
Partidos Políticos
 Participar nas reuniões das organizações a que pertencemos mais
directamente (socio-profissionais, sindicais, cooperativas)
 Fazer circular e assinar petições, protestos ou críticas (reivindicações);
 Participar em manifestações pacíficas, isto é, que não recorrem à
violência, apenas manifestam as suas opiniões.
 É importante que os cidadãos se motivem a participar na vida pública e
compreendam valores como a Tolerância, a Solidariedade e o Bem Comum.
 Respeitando as diferenças entre as pessoas, incentivando a preocupação pelo
outro e ensinando a olhar para a comunidade como uma preocupação que é
nossa, acima de interesses pessoais, estamos a contribuir para um futuro melhor
para Portugal
Direitos e Deveres do Cidadão
 Quais são os princípios que orientam os direitos do cidadão?
 O princípio da Universalidade diz-nos que todos os cidadãos gozam de
direitos e estão sujeitos aos deveres da Constituição da República
Portuguesa. Para além disso, seguem o princípio da igualdade, o que
significa que todos os cidadãos são iguais perante a lei, e que por isso,
ninguém pode ser discriminado pela sua cor, raça, orientação política,
religiosa, situação económica, entre outros.
 O que são os Direitos Pessoais?
 Os direitos pessoais são todos aqueles que defendem o direito à vida, à
integridade pessoal (ninguém pode sofrer torturas nem maus tratos por parte de outras
pessoas), ao bom nome, à liberdade, à segurança. Para além destes direitos, destaca-se o
direito à privacidade (significa que ninguém pode violar o domicílio e a correspondência
do cidadão, a não ser com ordem do tribunal).
 O direito a constituir família segundo os princípios da liberdade é
também um direito fundamental de qualquer cidadão. Todos os cidadãos têm igualmente
o direito de ensinar e aprender.
 Ao nível dos direitos pessoais inclui-se ainda o direito de deslocação do
cidadão em qualquer parte do território nacional. Tem também ainda o
direito de sair do território nacional, de emigrar e de regressar quando
entender.
 O que são os Direitos e Deveres Sociais?
 Os Direitos e Deveres Sociais significam que todos os cidadãos têm o
direito à Segurança Social que os protegem da doença, da velhice, da viuvez, da
IEFP – Curso de Técnico de Apoio à Gestão – Nível III
Módulo CP_1: Liberdade e Responsabilidade Democráticas 5
Documento 1: Compromisso Cidadão/Estado
Formador: José Paulo Neves

orfandade, bem como no desemprego ou de outras situações em que a pessoa se veja


incapacitada de trabalhar ou com falta de meios de subsistência
 Todos os cidadãos têm ainda o direito à habitação para si e para a sua
família, com condições de higiene e conforto
 A todos os seres humanos é dado o direito de viverem num ambiente
saudável e ecológico e têm também o dever de o defender e conservar
 A família tem o direito de ser protegida pelo Estado de forma a que todos
os seus membros se sintam realizados. As crianças têm o direito ao seu desenvolvimento
e a especial protecção contra todas as formas de abandono, discriminação e abuso
 Aos jovens devem ser dadas as condições para alcançarem os seus
direitos económicos, sociais e culturais, como por exemplo, no acesso ao
emprego, à educação e à habitação
Direitos / Liberdades e Deveres / Responsabilidades do
Cidadão no Portugal Contemporâneo
 Os Direitos dos Cidadãos Portugueses são protegidos pela Carta Europeia dos
Direitos Fundamentais e pela Constituição Portuguesa, que tem por objectivo
assegurar a igualdade entre todos os cidadãos, no acesso à Justiça, Dignidade e
Direitos.