Você está na página 1de 77

Geraçao Rebelde

Denzel Ngola
Domingos Tchipito

script doctoring por Lucas Martins Néia (1° tratamento)

True Events

Enroll Media Denzelngola@gmail.com


2015(c) 0244923830104
15187797089
CENA 1. EXT. ESTRADA. NOITE.
Em torno de dez horas da noite. Rua calma, esburacada e com
iluminação precária; poucos carros passando. Um Hyundai
Elantra de cor branca corta a estrada. Ao fundo, ouve-se uma
música vinda do veículo.

CENA 2. INT. ESTRADA. CARRO DE KADU. NOITE.


A música agora mais alta. KADU na direção; dá pequenas
batidas com o polegar da mão esquerda no volante,
acompanhando o ritmo da música. (Se ela não for só
instrumental, ele também pode cantar um trecho.)

CENA 3. EXT. ESTRADA. NOITE.

Duas motorizadas passam a perseguir o veículo de KADU. Ao se


dar conta da situação olhando para o retrovisor, KADU
acelera.
Em uma motorizada, estão o BANDIDO 2 e o BANDIDO 1; na
outra, o BANDIDO 3 e PEDRO. Eles também aumentam a
velocidade.
Takes rápidos e descontínuos a mostrarem a perseguição.
Edição frenética.

Numa ação rápida, a motorizada guiada pelo BANDIDO 3 passa


em frente ao carro, forçando-o a parar. A outro motorizada
para ao lado do carro; o BANDIDO 1 pula dela, corre até a
porta do motorista - que se encontra destravada - e a abre.

KADU
Mas o quê/
BANDIDO 1 dá uma coronhada no rosto de KADU; entra no carro
e, aos murros, obriga KADU a passar para o banco traseiro.

BANDIDO 1
(agitado) Passa aí, passa aí, filho
da puta!
Da moto que parou defronte ao carro, pula PEDRO, entrando no
automóvel pelo banco traseiro.
2.

CENA 4. INT. ESTRADA. CARRO DE KADU. NOITE.


PEDRO encontra KADU sangrando.
PEDRO
(impaciente) Pisa esse mambo,
acelera wi!
BANDIDO 1 dá a partida no carro. KADU tenta abrir a outra
porta traseira do veículo para escapar, mas é agarrado a
tempo por PEDRO que, irritado, começa a espancá-lo.

PEDRO
(furioso) Tás a ir aonde, seu
caralho? Hã?
BANDIDO 1
(nervoso) Wiii, lhe fatiga já! Não
maia!

CENA 5. EXT. ESTRADA. NOITE.

Take externo do veículo na estrada. As duas motos seguem na


frente do carro, como se fossem uma escolta.
Take de um buraco na estrada. Uma das rodas do carro passa
bem em cima desse buraco.

CENA 6. INT. ESTRADA. CARRO DE KADU. NOITE.


O carro dá um solavanco. PEDRO bate com a cabeça no vidro da
porta traseira que está ao seu lado - uma pancada seca.

PEDRO
(descontrolado) Ah! Olha por onde
anda, seu merda!
KADU aproveita o momento: abre a porta do carro e se joga
pra fora.

CENA 7. EXT. ESTRADA. NOITE.


KADU sai rolando de uma das portas traseiras do carro. Num
só impulso, se levanta e corre para uma zona desabitada, com
bastante capim.
PEDRO
(off) Para essa porra, ele tá
fugindo!
3.

O carro freia bruscamente. PEDRO sai do veículo e corre


atrás de KADU.

CENA 8. EXT. ESTRADA. MATO. NOITE.

Takes rápidos e descontínuos. KADU a correr pelo meio do


mato. PEDRO, logo atrás, saca uma arma. Edição muito rápida
a acompanhar a perseguição.
KADU se distancia cada vez mais. PEDRO aponta o revólver na
direção de KADU e atira, atingindo-o no ombro. KADU cai,
PEDRO faz que irá até ele.
BANDIDO 1
(off) Boss, rápido! A polícia tá
vindo.

PEDRO olha na direção onde caiu KADU e recua; corre até o


carro e entra. Ao fundo, vê-se uma luz vermelha,
provavelmente de uma viatura de polícia. O carro e as duas
motos arrancam a toda velocidade.

Close em KADU, caído no mato. Face paralisada, respiração


ofegante, olhos a se moverem de um lado para o outro.
Ouve-se, ao fundo, barulho de um camburão de polícia.
CORTA PARA:

CENA 9. EXT. OFICINA. FACHADA. NOITE.


Rua deserta. De repente, as duas motorizadass e o carro
apontam na esquina. O BANDIDO 3 desce da moto e abre o
portão da oficina. A outra moto e o carro entram, e o
BANDIDO 3 então carrega a sua para dentro.

CENA 10. INT. OFICINA. NOITE.


O BANDIDO 3 está a fechar o portão; BANDIDO 2 a tirar o
capacete; BANDIDO 1 e PEDRO defronte ao carro. MECÂNICO
CHEFE se aproxima.
BANDIDO 2
Kumé, boss, e o puto?

BANDIDO 1
(satisfeito) O boss lhe apagou!
BANDIDO 2
(risada) Ya, ya!

(CONTINUED)
CONTINUED: 4.

PEDRO atira as chaves do carro para as mãos do MECÂNICO


CHEGE.
PEDRO
Trata disso.

MECÂNICO CHEFE
Tá feito!
PEDRO
Agora é hora de relaxar.

CORTA PARA:

CENA 11. INT. BAR. NOITE.

PEDRO adentra o bar, seguido pelo BANDIDO 1 e pelo BANDIDO


2; música suave ao fundo. BANDIDO 1 e BANDIDO 2 vão logo
para o balcão, PEDRO para, percorre a sala com o olhar -
parece procurar alguém, mas não encontra esta pessoa;
dirige-se, então, ao balcão, entre o BANDIDO 1 e ELIZA, que,
sentada de frente para o balcão, toma um drink. O trio de
bandidos fica em pé e de costas para o balcão, apoiando os
cotovelos no móvel.
GINA sai do banheiro e passa perto do balcão; seu olhar se
cruza com o de PEDRO, que faz um gesto cumprimentando-a com
o copo de cerveja.

GINA senta em uma mesa, ao lado de TÂNIA. Cortes


descontínuos: as duas conversando (não se ouve o que elas
dizem, ouve-se apenas a música do ambiente), GINA a olhar de
canto para PEDRO, PEDRO a beber a cerveja fitando a
mulher...

PEDRO pega a sua cerveja e sai do balcão rumo à mesa de


GINA. ELIZA o observa discretamente, com o canto do olho.
BANDIDO 1 e BANDIDO 2 ao fundo.

PEDRO se aproxima da mesa de GINA.


PEDRO
Posso fazer companhia às
senhoritas?

GINA
(sedutora) Olha só, o bebê ganhou
coragem e veio sentar do meu lado,
eheheh...

(CONTINUED)
CONTINUED: 5.

PEDRO
(puxando uma cadeira da mesa ao
lado) Pois é... (sentando) Não
dizem que o bebê que não chora não
mama? (deixa o copo de cerveja na
mesa)
GINA
Prazer, Gina! (estende a mão na
direção de PEDRO)
PEDRO
O prazer é todo meu... Pedro, a seu
dispor! (agarra a mão de GINA e a
beija, devorando-a com os olhos)

GINA
Hum, e carregado de bons modos...
(aponta para TÂNIA) Esta é Tânia, a
minha amiga de infância.

TÂNIA
Olá, como vai? (levantando-se) Bom,
eu vou... Eu vou ao banheiro. Com
licença. (pisca para GINA e sai da
mesa)

PEDRO
Esperta a tua amiga.
GINA
Discreta, sabe medir os sinais...
Sabe a hora certa das coisas
acontecerem.
PEDRO
E, pelo que me parece, tu também és
uma cumpridora de horario.

GINA
Por que diz isso?
PEDRO
Estás sempre aqui no mesmo período
do dia.
GINA
(sorridente) Digamos que... Ando em
caçadas.

PEDRO
(ri) Então isto faz de nós dois
caçadores.

(CONTINUED)
CONTINUED: 6.

GINA
Hmmm... E que tipo de caçador és
tu?

PEDRO
Digamos que eu seja um caçador de
prêmios. E acabo de encontrar uma
recompensa das boas.

PEDRO e GINA se olham olhos nos olhos por alguns segundos. O


telemóvel de GINA toca, quebrando o clima. Ela vê que é um
número desconhecido, estranha e atende.
GINA
(ao telemóvel) Alô? (pausa) Sim,
sou a Gina. Com quem eu falo?
(pausa) Sim, mãe dele, o quê...
(pausa; assustada) Hospital?! Mas,
mas que hospital?... E o que que
ele tem? (pausa) Ok, ok, vou já pra
ali!

GINA desliga o telemóvel, coloca-o na bolsa; está um pouco


transtornada.
PEDRO
O que se passa?

GINA
Meu filho, ele... Ao que parece
sofreu um acidente e está no
hospital... (levantando a mão)
Garçom!
PEDRO
Deixa estar que eu trato disto, vá
já pro hospital.

GINA
Tens a certeza?
PEDRO
Claro, sem problema algum...

GINA
Ok, muito obrigada. Depois falamos,
eu ligo pra ti.
PEDRO
Sem o meu número nao consegues
ligar... (pega um guardanapo, tira
uma caneta do bolso e anota o
número) Pronto. (dá o papel a GINA)

(CONTINUED)
CONTINUED: 7.

GINA
(sorri) Obrigada! (se retira)
Close nos olhos de PEDRO, que acompanham GINA a sair do bar.
Ele bebe um gole de cerveja.

BANDIDO 1 e BANDIDO 2 chegam à mesa, sentando ao lado de


PEDRO, que está perdido em pensamentos.
BANDIDO 1
Xe, bom bisno...

BANDIDO 2
Com isso no cubico, já nao saía
mais pra bumbar, é toda hora fazer
filho...

BANDIDO 1
Ya.... E a mboa cheira bem, parece
que tem a massa toda...
PEDRO
(colocando o copo sobre a mesa) Wi,
vamos tirar o pé, amanhã
temos muito salo...
PEDRO ergue a mão, fazendo o sinal da conta.
CORTA PARA:

CENA 12. INT. HOSPITAL. SALA DE URGÊNCIA. NOITE.


KADU está deitado na cama do quarto, a dormir ligado a tubos
de soro e com ligaduras na cabeça e no rosto. À sua volta,
uma enfermeira e o MÉDICO a examiná-lo.
GINA entra no quarto e se depara com a situação, entrando em
choque.

GINA
Meu Kadu...
GINA começa a chorar em desespero. Fade out gradativo no
áudio. Ao fim, ouve-se o início da primera fala da próxima
cena em off.
8.

CENA 13. INT. HOSPITAL. SALA DO MÉDICO. NOITE.


GINA, sentada, está mais calma.

MÉDICO
Pelo que nos soubemos, ele foi
assaltado, levou um tiro, está com
um ombro ferido. Parece que a bala
entrou e saiu. Ele perdeu muito
sangue, e isso o levou ao desmaio
na rua. Mas alguem o socorreu e o
pior já passou, fique tranquila.
Agora ele só precisa descansar que,
dentro de dias, já estará em casa.

GINA
Inganazambi! Quem teria a coragem
de fazer uma coisa dessas?
MÉDICO
A senhora sabe como anda o mundo de
hoje... Ele estava com o automóvel,
não?
GINA
Estava. O pai dele acha que um
carro daquele substitui todo o amor
que ele não deu pro miúdo... E olha
só no que isso acabou! (mudança de
tom) Doctor, eu posso ver o meu
filho?

MÉDICO
Dona Gina, é melhor deixar o rapaz
descansar... E a senhora também
precisa! Vamos fazer o seguinte: vá
pra casa, que amanhã já poderá ver
seu filho.

GINA
(aflita) Por favor, doctor!...
MÉDICO
Tudo bem, mas só poderá vê-lo a
partir da porta, até porque ainda
nao acabamos de o observar. Venha
comigo.
GINA
Muito obrigada!

Os dois saem da sala. No fechar da porta,


CORTA PARA:
9.

CENA 14. INT. CASA DE PEDRO. SALA. DIA.


Vê-se a porta de entrada da casa de PEDRO por dentro. Alguém
a bater insistentemente.

CENA 15. INT. CASA DE PEDRO. QUARTO. DIA.


Som das batidas em off. PEDRO está deitado na cama;
desperta, com dificuldade, devido ao barulho; vê o relógio
pendurado na parede marcar 6h05min da manhã.

CENA 16. INT. CASA DE PEDRO. SALA. DIA.


As batidas insistem. PEDRO, sem t-shirt, só com a boxer,
dirige-se para a porta de entrada; pelo orificio que a porta
tem, espreita pra ver de quem se trata. Em seguida, abre-a.
Entra o BANDIDO 3.
PEDRO
Porra, estava a ferrar, meu!
(boceja)

BANDIDO 3
Boss, já ’stou aqui desde as cinco
da manhã. Ontem combinamos esta
hora.

PEDRO
E os outros?
BANDIDO 3
Já avançaram, boss, para a base,
porque o comprador também tá a
caminho pra lá.
PEDRO
Vocês acordam cedo, hein? Aguarda
um coxe, vou só atirar uma água no
corpo.

CORTA PARA:

CENA 17. INT. CASA DE GINA. COZINHA. DIA.

GINA termina de preparar alguns recipientes com comida;


coloca-os para dentro de um cesto. Está equilibrando o
telemóvel entre o ombro e a orelha.
10.

CENA 18. INT. CASA DE GINA. SALA. DIA.


GINA vem da cozinha com o cesto e o celular. Pega uma bolsa,
coloca-a no ombro.
GINA
Kumé, seu merda, atende!
Dirige-se para a saída.

Na sala Gina pega em uma mochila coloca no ombro e na outra


mao esta o cesto.Enquanto isto pega no telemovel e disca
para alguem que so aparece no visor Eduardo.
cut to

CENA 19. EXT. CASA DE GINA. FACHADA. DIA.


GINA sai de casa ainda com o telemóvel no ouvido. Abre a
porta traseira do carro, coloca a bolsa e o cesto. Pega o
celular com as mãos, vê Eduardo e um número no visor.
Respira fundo, entra no carro e arranca.

CENA 20. INT. HOSPITAL. CORREDORES. DIA.

GINA, com a bolsa e o cesto, caminha pelo corredor do


hospital em meio a alguns pacientes. Constata, incrédula,
que o quarto onde estava KADU está desocupado.
Aflita, GINA vai até a recepção.

GINA
Bom dia... Por acaso pode me dizer
onde se encontra o paciente que
estava no quarto 7?

RECEPCIONISTA
Como se chama o paciente?
GINA
Cândido Eduardo...

RECEPCIONISTA
(pega o mapa de pacientes) Cândido
Eduardo, Cândido Eduardo... Aqui!
Ele foi mudado para a sala 19, no
segundo andar.

GINA
(aliviada) Ah, obrigada!
GINA respira profundamente, leve.

(CONTINUED)
CONTINUED: 11.

CORTA PARA:

CENA 21. INT. HOSPITAL. SALA COMUM. DIA.


KADU na cama, ainda ligado na cabeça e no ombro, cercado
pelo INVESTIGADOR 1 e pelo INVESTIGADOR 2.
KADU
Eu lembro até quando caí numa zona
cheia de capim... Acho que ainda
consegui me arrastar até a beira da
estrada, não recordo-me... Depois
acordei aqui.
INVESTIGADOR 1
Não te lembras deste senhor?
(aponta para o INVESTIGADOR 2)
KADU
(olha para o INVESTIGADOR 2)
Hmmm... Não me lembro...

GINA entra no quarto; emocionada, deixa bolsa e cesto no


chão e vai direto a KADU dar-lhe um abraço.
GINA
Ah, meu miúdo! Cheguei a pensar que
não ia acordar deste pesadelo!
(nota que não estão a sós) Oh,
perdão... Eu sou a Gina, mãe do
Kadu. (estranha) Os senhores
sao?!...
INVESTIGADOR 1
Bom dia, dona Gina. (tira um passe
que o identifica) Eu sou o
Investigador Marques, e este senhor
meu colega.

GINA
(formalmente) Oh, muito gosto,
investigador! Desculpa por entrar
assim, é que eu estava aflita, não
via o Kadu desde ontem...

INVESTIGADOR 1
Sem problemas.
GINA
E os senhores já têm alguma pista
sobre o caso?

(CONTINUED)
CONTINUED: 12.

INVESTIGADOR 1
Isto é algo que gostaríamos de
conversar consigo em privado...
INVESTIGADOR 2
Pode ser mesmo no pátio, ou em
outra área aberta do hospital...
Não confiamos muito em paredes que
não sejam as policiais.
GINA
Podem me dar algum tempo? Quero só
deixar o pequeno almoço do meu
filho...
INVESTIGADOR 1
Sem problemas. Nós estaremos aí
fora à sua espera. Senhor Cândido
Eduardo, com licença.
INVESTIGADOR 1 e INVESTIGADOR 2 se retiram. GINA olha para o
semblante do filho, acariciando-o.

GINA
Meu filho... Quem te fez isto? Te
metestes em alguma briga, foi isto?
KADU
Ah, mamá... Ai!
Ao tentar se aproximar da mãe, KADU se magoa no ombro. GINA
o ampara, deitando-o com cuidado na cama.
GINA
Ah, mas eu prometo que quem te fez
isto vai pagar pelo que fez. Te
juro, nem que pra descobrir e punir
o culpado eu tenha de usar meus
mecanismos.

CORTA PARA:

CENA 22. EXT. OFICINA. FACHADA. DIA.


Close em PEDRO, de capacete, na pendura de uma motorizada de
calibre 125cc guiada pelo BANDIDO 3. Dobram a esquina, param
em frente à oficina. O BANDIDO 3 buzina, BANDIDO 2 abre o
portão. BANDIDO 3 e PEDRO entram com a motorizada.
13.

CENA 23. INT. OFICINA. DIA.


Três mecânicos a trabalharem no Hyundai Elantra,
supervisionados pelo MECÂNICO CHEFE. PEDRO observa-os,
acompanhado por BANDIDO 1, BANDIDO 2 e BANDIDO 3.
PEDRO
Esta merda ainda tá assim, meu? São
8 horas, isto já devia tar sem cor
e desfeito...
MECÂNICO CHEFE
Kumé, boss, os meus putos tão a me
chatear sobre o kumbu passado que
ainda nao tá pago, por isso estão a
fatigar neste.
PEDRO olha de lado, como se estivesse a observar o local.
PEDRO
Ya, bro, sei disto, as cenas ainda
estão no mercado. Os clientes agora
preferem mesmo bazar nas
representantes do que comprar na
rua sem garantias, mas não é por
isso que vao me fatigar no bisne,
wi? Trabalhem rápido este, até
porque já tem cliente garantido...
Volta lá e fala bem com eles.
MECÂNICO CHEFE
Epa, eu ate posso falar com eles,
mas eles podem nem m’a dar
ouvidos... Tem este gajo do
Ernesto, que é muito chato, quando
bebe fala merdas...
PEDRO
(agora atento à conversa) Você
também só arranja esses madies
malaikes, meu, um dia vão nos
trazer problemas no negócio... Mas
diz a eles pra ficarem calmos que
eu vou resolver isto ainda esta
semana.
O MECÂNICO CHEFE volta ao trabalho. PEDRO os observa; nota
que a matrícula do veículo ainda está no lugar.
PEDRO
(irritado) Ah, mestre, olha a
matrícula ali, caralho! Porra, e
depois querem que eu pague já a
merda do dinheiro, né?

(CONTINUED)
CONTINUED: 14.

MECÂNICO CHEFE
(surpreso) Aonde, meu? (nota a
matrícula) Oh, merda, nem reparei
nisto, bro. Fica calmo, vamo’ tirar
isto já... (grita a um mecânico)
Jorge, tira as matrículas deste
carro agora...
PEDRO
(ao seu team de criminosos) Putos,
venham cá!
PEDRO se afasta um pouco do carro e dos mecânicos para ter
com BANDIDO 1, BANDIDO 2 e BANDIDO 3.

PEDRO
Temos que fazer alguma coisa sobre
estes ajudantes do mestre Arlindo.
Parece que o puto do Ernesto anda a
falar cenas aqui na banda...

BANDIDO 1
Cenas malaikes, boss?
PEDRO
Ya, cenas malaikes, o mestre me
confirmou isto agora...

BANDIDO 2
Essas cenas aí tem que ser
eliminadas, boss... O boss sabe que
eu nao brinco em serviço, é só me
dar a ordem que eu executo...
PEDRO
Wi, wi... (aos outros dois) O que
que acham?

BANDIDO 3
Acho que o gajo tem que sofrer um
susto, só pra deixar de falar
muito...
BANDIDO 2
Pra mim mesmo é lhe atirar no
jacaré, esses mambos eu já não tou
a curtie mais... Um gajo tem que
sustentar a family e colocar os
canucos na escola... Esses merdas
não podem estragar assim meu
bolinho, wi...
BANDIDO 1 e BANDIDO 3 olham assustados pra BANDIDO 2.

(CONTINUED)
CONTINUED: 15.

PEDRO
Neste caminho não, assim só vai
chamar atenção pra nós. Vamos só
lhe assustar um coxe...

No semblante pensativo de PEDRO,


CORTA PARA:

CENA 24. EXT. HOSPITAL. PÁTIO. DIA.

Gina e os 2 investigadores estao sentados em volta de uma


mesa, enquanto estes explicam para ela do sucedido.
INVESTIGADOR 2
-Dona Gina, foi o meu colega que
socorreu seu filho ontem.
Gina olha pra ele com gesto de agradecimento e lagrimas nos
olhos.
GINA
-E viu quem foi que fez isto ao meu
bebe?
INVESTIGADOR 2
-Infelizmente nao vi quem foi.

cut to
Flashback
V.O

INVESTIGADOR 2
-Eu vinha de uma missao deviam ser
ali por volta das 22 horas, quando
derepente vi alguem deitado na
berma da estrada, entao parei o
carro ainda liguei pra o meu colega
e expliquei-lhe o que se
passava,Ali desci do carro com a
minha pistola na mao e aproximei-me
do homem.Mas logo ao aproximar-me
vi que ele estava ferido e sangrava
muito pelo ombro.
Cut to
present day

(CONTINUED)
CONTINUED: 16.

Gina tira um maco de cigarro na carteira e acende um


enquanto escuta o investigador, e estende a mao para eles
oferecendo cigarro mas estes recusam-se.
GINA
-E tem alguma pista do que se
passou?
INVESTIGADOR 2
-infelizmente seu filho nao nos
disse muita coisa, tudo que ele
disse, foi que ele foi assaltado po
um bando de motoqueiros que o
roubaram o carro e planeiavam o
matar.......a senhora sabe de mais
alguma coisa que nos nao sabemos?

Gina tremula com o seu cigarro sobre a mesa da uma ultima


passa e apaga-o em uma lata de gasosa.
GINA
-tenho a mesma estoria sr.
investigador! mas prometo-te que
estes miudos iram pagar pelo que
fizeram ao meu filho
INVESTIGADOR 1
-minha senhora tem que ter em mente
de que souber de alguma coisa antes
de nos nao avance nem faca nada sem
o nosso consentimento antes, para
que nao tenha problemas,... ate
porque este mesmo crime esta
relacionado com alguns que nos ja
viemos a investigar, e estes mesmos
criminosos serao apanhados e
punidos.
Gina fica calada e a observa-los.

INVESTIGADOR 2
-bom acho que e tudo que queriamos
saber e nao se esqueca liga-nos se
souber de mais alguma coisa....
Retira um cartao da carteira e entrega a Gina

INVESTIGADOR 2
-aqui esta meu contacto....
Os dois investigadores levantam-se e vao embora, enquanto
que Gina fica sentada a mesa pensativa.
17.

CENA 25. EXT.OFICINA-DAY


Pedro esta reunido com seus companheiros de crime, a alguns
metros da oficina, conversam sobre a situcao do mecanico,
enquanto bebem algumas cervejas.

PEDRO
-Temos que fazer alguma coisa sobre
estes ajudantes do mestre
Arlindo.Ele me disse que estao a
lhe pressionar sobre a massa.
Principalmente aquele gajo do
Ernesto anda a falar cenas ali na
banda dele..
AMIGO 2
-cenas malaikes boss?

PEDRO
-ya cenas malaikes, o mestre me
confirmou isto agora...

AMIGO 1
-essas cenas ali tem que ser
eliminadas boss... O boss sabe
mesmo eu nao brinco em servico, e
so me dar a ordem que eu
executo....

Pedro abana a cabeca muito pensativo, e da um gole na sua


cerveja que de seguida atira a lata vazia para o chao
PEDRO
-o que que acham?

Pergunta para seu team de criminosos


AMIGO 2
-Boss acho que o gajo tem que
sofrer um susto, so para deixar de
falar muito....
AMIGO 1
-boss para mim mesmo, e lhe atirar
no jacare, esses mambos eu ja nao
tou a curti mais....um gajo tem que
sustentar a family e colocar os
canucos na escola....esse gajos nao
podem estragar assim meu bolinho
wi....

Pedro assustado com a atitude do amigo pede-lhe para ter


calma...

(CONTINUED)
CONTINUED: 18.

PEDRO
-neste caminho nao, assim so vai
chamar atencao para nos, depois
esses gajos tambem ja trabalharam
bwe para nos.... vamos so lhe
assustar um coxe....
Todos concordam com Pedro, continuam a beber as suas
cervejas.

CENA 26. INT.HOSPITAL-CORREDOR-DAY


Gina esta sentada na cadeira no corredor a falar ao
telefone,conversa que nao parece ser nada amigavel...
GINA
-E o teu filho que esta no
hospital, seu merdas e nao eu...nem
para isto tens tempo? que trabalho
e este afinal de contas? ouve bem,
eu apenas vou lhe dizer isto, que
tu nao tens tempo para
ele....pause..........eu e que
estou a te por contra ele meu
querido?!!! hahahahahahahahaha,
queria eu... mas nao e preciso este
favor tu proprio fizestes pra
mim.....
Gina desliga o tefefone mas muito passada da sua vida, e
comeca a lagrimar. Guta, sua amiga, entra no hospital e pede
informacao ao recepcionista sobre Kadu este o indica o
caminho.

Ao ver Gina sentada no corredor e abatida vai logo ter com


ela e da um abraco a amiga.
GUTA
-vim logo assim que soube do
incidente amiga......
GINA
-obrigada, mesmo nem tive tempo de
comunicar-vos ontem.....

Limpando as lagrimas com a palma da mao


GUTA
-a Tania diz que vem mais
tarde,agora esta na clinica com a
mae, que tambem nao esta nada
bem...

(CONTINUED)
CONTINUED: 19.

GINA
-sem problemas meu amor,deixa ela
cuidar da mae dela, tambem nao tem
mais niguem...

GUTA
-e o Kadu como esta ele?
GINA
-felizmente o pior ja passou, mas
ainda esta sob cuidados
medicos....eles dizem que perdeu
muito sangue com o tiro que levou
no ombro....gracas a Deus o pior
nao aconteceu...
As duas abracam-se mais uma vez consolando-se.

CENA 27. EXT.RUA-NIGH


Ernesto,(negro, 20 anos de idade)dirigi-se para casa de sua
namorada que vive do outro lado da rua,mas antes este decide
ir ao Atm levantar algum dinheiro.
Ja com o dinheiro no bolso, ele caminha em um beco escuro
quando de repente surge uma motorizada com 2 jovens nela que
o encostam contra a parede.

Os jovens com mascaras no rosto, o do banco de tras sacam de


uma arma e o obrigam a entregar tudo que ele carrega no
bolso.Este obedece,colocando a mao no bolso e retira o
dinheiro e o celular.

O bandido recebe o dinheiro e os objectos, mas nao


satisfeito, da uma galheta a Ernesto no rosto, este indefeso
suplica para que nao o metem...
BANDIDO#1
-so vou te avisar uma cena, nos te
conhecemos e sabemos onde vive a
tua dama, se voltarmos a te ver
nesta banda vamos te tratar... e te
aviso ja, deixa a minha mboa....
O bandido volta a lhe dar um soco no estomago, Ernesto cai
ajoelhado para o chao com dores, enquanto isto o bandido
sobe na mota e arranca.
20.

CENA 28. INT.CASA DE GINA-WC-NIGHT


O chuveiro esta ligado, Gina esta a tomar banho mas com a
curtina feixada,alguns minutos depois ela sai do WC com a
toalha enrrolada ao corpo,e diriji-se para o quarto.

CENA 29. INT.SALA-NIGHT


momentos depois

Gina ja vestida com um vestido comprido,e toca na cabeca,


dirigi-se para a cozinha onde ela demora algum tempo.No seu
regresso tras consigo um recipiente contendo sopa com uma
base onde ela pousa na mesa do centro e ela senta-se ao
cadeirao.

O seu telemovel esta sobe a mesa do centro, ela pega nele e


ve que tem 3 chamadas perdidas de numero desconhecido.Ela
escreve uma sms, (liga me),e pousa o movel devolta na
mesa....

CENA 30. INT.BAR-NIGHT


No segmento
Pedro esta sentado a mesa com seu amigo de crime e uma jovem
(aparenta ter 20 anos) na mesa algumas bebidas alcoolicas e
um pacote de sumo que a menina bebi.
O telefone de Pedro vibra com a chegada de uma mensagem,este
le a mensagem e logo o seu rosto se acende de alegria.Ele
levanta-se da mesa mas e chamado pela jovem na mesa.

JOVEM
Pedro para onde e que vais?!!
PEDRO
-stou a vir, tenho uma chamada
importante...
JOVEM
-e assim tao importante que nao
podes falar aqui?

Pedro ja erritado muda de atitudes..


PEDRO
-eu ja disse que e importante e o
meu socio e deixa de me chatear pa!
que estas a me fazer perder tempo e
dinheiro...
21.

Ele vira-se deixando-a a reclamar na mesa com o amigo.

CENA 31. EXT.RUA.NIGHT


Ja fora tem a liberdade de falar com Gina.

PEDRO
-Boa noite, esta mais dificil falar
contigo do que com o presidente da
republica...pause......ha... nao
sabes com quem falas?!!
Aparentemente Gina nao reconhece sua voz e nem sequer sabe
com que fala, Pedro mantem o jogo do adivinha..
PEDRO
-nao,......pausa.....tenta mais uma
vez que ta quase....pause...ok, ok
vou te poupar e te dar
pista....gosto de
caçar.....pause...hehhehehehehe,
sim sou eu mesmo...em cheio....

Cut to
Gina parece estar com o astral alto depois de saber com quem
esta a falar...

GINA
-Que surpresa maravilhosa, cheguei
a Pensar que nao irias ligar para
mim bebe.....pause..... e tavas
assim tao acupado? hum hum, tas a
sair um bebe mau comportado....

Cut to
Pedro todo animado continua a conversa afiada
PEDRO
-ya mas tambem tu desaparecestes,
ja a 2 dias que nao te vejo
ca...pause.... o seu filho?! e ele
como esta?......pause.....vai ficar
melhor disto tenho a certeza, tens
o meu numero nao ligastes porque,
ate poderia ajudar em
algo....pause....Como eu consegui
teu numero!?....he he he....tudo
que eu quero consigo obter meu
bebe...ok... e quando e que te
vejo? prometes?....pause... ok ta
(MORE)
(CONTINUED)
CONTINUED: 22.

PEDRO (cont’d)
fixe... melhoras para teu filho e
feliz noite...
Pedro desliga o movel, mas logo de seguida atende outra
chamada.
PEDRO
-ya fala,.....pause.....stou aqui
no bar, porque?.....o que?

Parece que ouvio algo e nao gostou da noticia...


PEDRO
-porra eu ainda nao te dei ordens
pra isto....vai para a nossa base
agora......

Desliga o movel chateado e volta para o bar.

CENA 32. INT.-RUA-FRENTE CASA DE ERNESTO-NIGHT

Ernesto sai de sua casa as pressas carregando uma mala de


viagem e desaparece pela rua abaixo.

CENA 33. INT.BASE- NIGHT

Pedro e seu amigo chegam chegam no local combinado.Os 2


bandidos ja la se encontram,Pedro salta da mota e vai em
direcao ao bandido muito furioso.
Pedro atinge com um soco no rapaz e este cai para o chao,
mas levanta-se tambem furioso e reposta o mesmo soco para
Pedro.
Um dos bandidos vai em socorro de Pedro e tenta acalma-lo,
evitando que volta para a luta.

Outro bandido segura o segundo lutador com o mesmo proposito


e assim surgem trocas de palavras.
PEDRO
-Tas fora do grupo, agora mesmo.

BANDIDO#1
-e desde quando e que tu decides
pelo grupo?
Pedro se errita ainda mais e tenta ir de novo contra ele.

(CONTINUED)
CONTINUED: 23.

BANDIDO#1
-andas armado porque estudastes,
estudades aonde?!!.. voce tambem
nao es nada... senao estarias aqui
conosco?...

PEDRO
-cala ja a boca agora mesmo..
Mais erritado ainda com as bocas do seu parceiro, mas este
consegue dar luta e escapa dos bracos do seu colega e vai
para cima do outro...
Pedro esmurra-lhe ate este cair para o chao indefeso, seu
amigo volta a evitar a luta e puxa Pedro para o lado.
O bandido levanta-se do chao calmamente, retira das costas
um faca e vai em direcao ao amigo e Pedro.
Enquanto estes destraidos ele faz o jeito de que vai espetar
a faca a Pedro, mas seu amigo ve primeiro o gesto, este
empura Pedro para o lado e toma ele a faca no lugar de
Pedro.

Pedro ampara seu amigo caido ao chao.


O bandido 1 deixa cair a faca ao chao,assustado com a
situacao foge e o segundo tambem o acompanha.

Pedro nao sabe o que fazer, seu amigo a perde sangue.Pedro


poe ele ao colo e sai a correr.

CENA 34. EXT.RUA-NIGHT

Pedro coloca seu amigo desmaiado no pendura encostado a ele


e sai conduzindo em direcao ao hospital.

CENA 35. INT.HOSPITAL-URGENCIAS-NIGHT

no segmento
Pedro carrega seu amigo para dentro do Hopsital gritando por
socorro, e e atendido pela enfermeira em servico, que
colocam seu amigo em uma maca.

Pedro Tenta seguir seu amigo na sala de Urgencias mas e


impedido pelo Doctor e este fica a observar pela janela de
vidro alguns minutos depois retira-se a correr.
24.

CENA 36. EXT.RUA-DAY


O carro de Gina estaciona em frente de sua casa, Gina desce
do carro e abri a porta de tras, onde Kadu desce com o braco
ligado que recebi ajuda de Gina. De seguida dirigem-se para
casa.

CENA 37. INT.CASA DE GINA-SALA-DAY


Kadu senta-se no sofa, enquanto que Gina leva seus pertences
para seu quarto. Kadu ainda abatido com a situacao,observa
muito calmamente a sua casa e a alguns objectos e fotos de
familia.
Ele levanta-se e vai em direccao a uma estante de onde
retira uma foto de familia, na qual ele observa por alguns
minutos antes de pousar de volta.
Gina observa-o de pe na porta da sala, mas sem interromper o
momento do filho.

CENA 38. INT.HOSPITAL-SALA DO DOCTOR-DAY


O medico entra para sua sala, ainda com uma mascara sobre a
boca e a bata branca posta.Senta-se na sua secretaria, sobre
ela tira um cartao de visita dos invetigadores.

Cut to:
Os dois investigadores estao na sala onde o amigo de Pedro
esta internado, onde o fazem algumas perguntas sobre o
incidente.

INVESTIGADOR 1
-soubemos de fonte segura que o
senhor foi esfaqueado e deixado
aqui por um amigo seu....Podemos
saber quem e este seu amigo?

AMIGO 1
-sim fui esfaqueado, mas ja nao me
lembro como parei aqui, se este
amigo existe entao deve ser meu
anjo da guarda.

INVESTIGADOR 2
-e porque foi esfaqueado?
Tentando intimidar o doente.

(CONTINUED)
CONTINUED: 25.

AMIGO 1
-isto queria eu saber....
Os investigadores ja passados com a situacao tentam de uma
forma diferente e mais direita.

INVESTIGADOR 1
-olha meu amigo, aqui quem faz as
perguntas somos nos, e se nao
quizeres piorar a tua situacao que
ja esta feia para teu lado colabore
conosco ou sairas daqui direitinho
para o xadres.
O doente fica estatico a olhar para os dois homens
INVESTIGADOR 2
-e nos sabemos muito bem quem e o
senhor,nao estamos aqui para
joguinhos nao... estamos aqui para
o levar ja ate porque os nossos
servicos medicos prisionais sao
bons, agora decida-te ou tomaremos
decisoes por si.
O doente agita-se e fica pensativo por alguns minutos.
Cut to

O medico doctor esta no corredor a observar a conversa dos 3


pela janela e parece que o doente colabora com algumas
informacoes pelas anotacoes que os investigadores em suas
agendas.

CENA 39. INT.CASA PEDRO-DAY


Pedro esta na cozinha, prepara algo para comer,Esta sem
camisa posta, O telemovel esta sobre a mesa a chamar ele vem
e atende.

PEDRO
-Ola...pause........
A pessoa do outro lado diz algo que o faz sorrir

PEDRO
-nao, e que tenho andado ocupado e
com alguns problemas
pessoais...pause......sim isto
seria otimo voltar a te ver, entao
quando e
onde?..pause....secreto!.pause..
(MORE)
(CONTINUED)
CONTINUED: 26.

PEDRO (cont’d)
hummmm, ja gosto da
ideia...pause.....esta bom e so me
dizeres a hora que estarei la a tua
espera minha cacadora.....pause

Pedro desliga o movel todo sorridente frexionando as


maos....

CENA 40. INT.CASA DE GINA-DAY

Kadu ouve a sua mae enquanto falava ao telefone com Pedro,


mas decide nao perguntar nada para Gina esta que entra em
seu quarto para o despedir.
GINA
-Olha volto ja ta, tenho que
resolver um assunto com uma amiga.
Beija Kadu na testa e vira-se para a porta.Kadu vira-se
dando as costas para ela.

CENA 41. INT.COZINHA-DAY


Um recepiente dentro do micro-ondas contendo comida esta a
ser aquecido, Kadu abri a geladeira de onde tira um pacote
de sumo e pousa na mesa, de seguida retira o prato do
micro-ondas e senta-se a mesa.
Ja tendo a sua refeicao, pega em seu celular e faz uma
chamada.
KADU
-bom dia e o telefone do
Andre?...pause...sim Andre tas fixe
mano, daqui e o Kadu, aquele wi
amigo do teu irmao
Jonas....pause...preciso de um
favor teu meu mano e
urgente...pause....ya posso passar
ali mais tarde, me explica so onde
fica..pause...ya valeu estarei ali.
Desliga o movel e continua a comer.
27.

CENA 42. INT.HOSPITAL-DAY


Pedro entra para o hospital com a cabeca coberta e
aproxima-se a recepcao onde pergunta algo, logo de seguida a
recepcionista indica-lhe no fundo do corredor e ele segue
seu caminho.

Pedro para em frente a uma sala de onde ele observa seu


amigo sentado na cama ainda ligado poir causa do ferimento
causado pela faca.Mas Pedro nao permanece muito tempo e
abandona o local saindo as pressas.

CENA 43. EXT.RUA DAY


No seguimento

Pedro caminha pelas ruas apressadamente, tira o movel do


bolso tecla para alguem...
PEDRO
-alo mestre e o Pedro, entao a
minha obra ja esta
pronta?....pause...o que? e quem
foi?!....
Cut to

CENA 44. EXT.OFICINA-DAY


Mute conversation
Pedro esta encostado a um carro na oficina onde tem feito os
seus servicos sujos,o mestre esta ao seu lado, os 2
conversam mas parece que nao ha entedimento entre eles.
Depois de algum tempo Pedro vira as costas e deixa o local
enquanto o mestre o observa.

CENA 45. EXT.RUA-SUBURBIO-DAY


Kadu apesar de estar ferido arrisca-se e vai para o
gueto.Procura por Andre, e pergunta em alguns jovens que ele
encontra pelo caminho, estes o endicam o lugar.
28.

CENA 46. INT.BASE DE ANDRE-DAY-TARDE


no seguimento
Kadu encontra um armazem com um portao enorme, bate nele e
alguem abre uma portinhola de onde ouve uma voz que o
indentifica.
KADU
-stou a procura do Andre

VOZ
-Teu nome?!!...
A voz vinda da portinhola e grossa e intimidora.
KADU
-liguei para ele hoje demanha, lhe
fala que e o puto Kadu, ele ja sabe
quem e...
VOZ
-espera ai, vou lhe avisar...

A portinhola feicha-se e Kadu fica a espera.Momentos depois


o portao pequeno abri-se e alguem deixa entrar Kadu.

CENA 47. INT.ARMAZEM-DAY

no seguimento
No corredor Kadu antes de entrar ha um homem armado na porta
que lhe faz uma revista pelo corpo e de seguida indica-lhe o
caminho.

Kadu e conduzido para uma sala, que lhe fazem sentar a uma
cadeira em frente a uma mesa. Do outro lado da mesa
Andre(nos seus 30 anos)esta sentado a uma cadeira que tapa o
corpo todo de costas a Kadu.

Andre vira-se para Kadu devagar enquanto fuma o seu charuto.


ANDRE
(-entao pirralho o que que
queres?estas a me fazer perder
dinheiro....
Entimidando Kadu.
KADU
-Preciso dos prestimos do Kota

(CONTINUED)
CONTINUED: 29.

ANDRE
-e o que e? tu sabes que eu assumo
bagulhos grandes kandengue!....

KADU
-ya sei disto cota.... fui
assaltado como ves, meu ombro, me
deram um tiro e levaram meu
carro...

ANDRE
-vai direito ao assunto ndengue
Dando mais uma passa ao seu charuto enorme

ANDRE
-e queres o que? que eu te deia um
carro novo?
KADU
=nao e isto cota, quero fazer parte
da tua equipe.
Andre olha para Kadu seriamente e mete-se a rir por alguns
momentos, e os homens na porta tambem riem-se de Kadu.
ANDRE
-calem-se seus animais!...
Andre grita furioso para seus homens, estes obedecem e
calam-se...e de seguida vira-se para Kadu.

ANDRE
-quantos anos tens rapaz?18,20?
vens aqui pedir que eu te deixe ser
da minha equipe.pensas que isto e
algum recreio o jardim de
infancia?.....so porque te roubaram
o carro?!.... isto aqui e minha
empresa, meu ganha pao.... tas a
ouvir... e quem te roubou o carro
estava em servico,isto nao e da
minha conta, e nos respeitamos
isto...sao negocios....agora baza
daqui que eu nao tenho mais tempo
para ti.
Kadu entimidado com o discurso de Andre levanta-se e
dirigi-se para a porta.O homem de guarda ouvi as instrucoes
de Andre e destrai-se.

Kadu aproveita a brecha e saca dele uma arma que estava


encostada a parede logo de seguida da um tiro na perna do
seguranca e aponta para Andre.

(CONTINUED)
CONTINUED: 30.

Kadu aponta a arma para Andre e de seguida diz-lhe para


mandar recuar seus homens que estao na porta.
ANDRE
-voces ouviram o rapaz,!!...

Andre grita para os seus homens na porta..


KADU
-eu nao quero guerra cota Andre, so
quero que o kota me aceite na tua
equipa....
Kadu tentando explicar para Andre sua intencao.
ANDRE
-e voce passou o texte rapaz,
estava a te testar...agora nao faz
nenhuma asneira e pousa a arma....
KADU
-nao vou pousar se os teus homens
nao pousarem primeiro e voce me
prometer que nao vai me matar...
Ainda apontando a arma para Andre...
ANDRE
-porra ja te disse puto.. seus
burros larguem ja as armas
caralho!!....Kadu ouve meu ndengue
nos somos bandidos aqui mas
cumprimos nossa palavra....
Andre tenta convencer Kadu.

ANDRE
-alhais voce tem bolas porra...vais
ser o meu homem direito,de
confianca de ndengue...

Kadu convencido com o discurso de Andre pousa a arma na mesa


e fica a espera da reacao de Andre. Este aliviado com a
situacao respira fundo.
O homem que levou o tiro na perna ainda esta no chao a
gemer, e Andre ordena a seus homens que o tirem dali....
ANDRE
-porra tirem-se essa gaja daqui
agora, seus kambadas de gajas....
31.

CENA 48. INT.HOTEL-QUARTO-NIGHT


Pedro esta a procura do numero do quarto, e encontra, onde
bate a porta.Gina abre-lhe a porta Pedro entra e feixa-se a
porta.

Cut to

CENA 49. INT.QUARTO HOTEL.NIGHT

no seguimento
Pecas de roupa caiem pelo chao, uma musica romantica ouvi-se
ao fundo, Gemidos sao ouvidos com o barulho de madeira
desaperta da cama....o gemido aumenta cada vez mais e de
repente para, fazendo-se um silencio completo no quarto.

Momentos depois Pedro levanta-se semi nu e vai ate ao wc,


equanto Gina fica deitado sobre a cama coberta meio corpo.
Pedro regressa abre a geladeira e tira uma garrafa de
champanhe com 2 copos abre ela, e oferece um copo a Gina.Os
2 sentam-se sobre a cama onde bebem a champanhe.
GINA
-entao onde tens andado nos ultimos
dias que nao destes sinal?

Pedro pousa o copo de champanhe sobre a banca de cabeceira.


PEDRO
-estive acupado com alguns
problemas da empresa...mas ja estao
resolvidos,... e estou aqui so para
ti hoje...
Beijando Gina mais uma vez...
PEDRO
-e teu filho, ja saiu do hospital?

GINA
-hum, hum..hoje demanha... esta a
passar bem, o medico disse que
teremos que voltar dentro de uma
semana para curativo..
Pedro ouve a explicasao por algum tempo,mas nao ainda esta
com a pulga na orelha..

(CONTINUED)
CONTINUED: 32.

PEDRO
-e teu marido?
Gina olha para ele e sorri apenas...
GINA
-foi-se....
Pegando na copo de Champanhe e da um golo ate terminar a
taca...

PEDRO
-Como assim foi-se?!! morreu ?
GINA
-fiquei cansada dele e lhe tirei de
casa......tambem nao quero falar
sobre isto....o que importa mesmo e
o momento meu anjinho..
Pousa o copo de champanhe e agarra Pedro subindo para cima
dele e voltam a enrolarem-se em cenas de Kama-sutra...

CENA 50. INT.ARMAZEM DE ANDRE-NIGHT


Kadu esta na sala com Andre sentados frente a frente,
conversa que parece mais uma licao de moral do que outra
coisa.

ANDRE
-puto, vens mesmo a calhar para a
minha equipe sabes!....
Olhando serio para Kadu

ANDRE(CONT’D)
-estava mesmo a precisar um gajo
assim com esta coragem que
tens....tu vais longe ndengue,
sabes disto ne...

Kadu todo emocionado com a conversa de Andre,acena com a


cabeca e ouve anteciosamente o papo do seu lider.
ANDRE(CONT’D)
-olha ndengue tenho uma missao para
ti, vou te avisar quando chegar a
hora,mas voce apartir de hoje ja es
da equipe, e nos aqui nao temos
hora de actuar, estamos sempre
atentos...e regras temos regras de
casa, que desobedecer as regras
(MORE)
(CONTINUED)
CONTINUED: 33.

ANDRE(CONT’D) (cont’d)
sera severamente
punido.....Entendido?
Perguntando para Kadu.

KADU
-entendi cota, vou dar o meu maximo
cota... e cota so mais uma
pergunta,quando e que vamos cacar
os gajos que ve fatigaram?

ANDRE
-tens alguma pista deles? te
assaltaram aonde?
KADU
-nao lhes conheco cota, mas os
gajos me roubaram nas bandas do
casseque...
ANDRE
-casseque?!...hum hum...se for onde
estou a pensar sei mais ou menos
quem sao os gajos....mas nao tem
makas, vamos cacar os gajos..
KADU
-meu cota aqueles gajos, te juro
mesmo cota, vou lhes fatigar e
depois vou jogar bola com a cabeca
deles...
Kadu parece enfurecido e nervoso, mas e interrompido por
Andre
ANDRE
-calma puto, nos aqui entre grupos
temos regras, e obedecemos a
isto... tu agora fazes parte
disto.. tu so actuas quando eu
mandar ok!...
Kadu mais calmo concorda.Andre chama pelo seguranca que esta
na porta.

ANDRE
-jacare, apresenta o puto para a
equipe e lhe mostra o nosso sitio..
Kadu levanta-se e vai com o seguranca, este que lhe da um
olhar desafiador, mas Kadu nao se sente intimidado.
34.

CENA 51. INT.CASA DE GINA-NIGHT


Gina esta sentada no sofa, esta preocupada, pois Kadu nao
esta em casa e ja e tarde.
Com o movel na mao ela levanta-se caminhando de um lado para
outro enquanto tecla para alguem.
GINA
-Eduardo sou eu Gina.... O Kadu
esta em tua casa?......pause....nao
esta em casa, desapareceu de
novo.....pause....
Gina errita-se ainda mais...
GINA(CONT’D)
-Pois se fosses um pai mais
presente nada disto teria
acontecido, mas como so te
preocupas com os teus filhos
legitimos, nunca sabes de nada e
nem tens tempo para nada....mais um
dia tu vais pagar caro..
De seguida desliga o movel sem dar tempo.
Gina assustada com a situacao, volta a sentar no sofa
chorando.

Alguem abre a porta de frente, Gina ouve o barulho,


levanta-se e vai para la as pressas, e Kadu, Gina vai para
ele a correr e abraca-o mas Kadu nao cede.
GINA
-Onde te metestes Carlos
Eduardo?...
KADU
-Agora deu para controlar minha
vida? devias tomar mais conta da
tua..
Gina chocada com a atitude do filho, nao responde so o
observa.

GINA
- tirastes a ligadura do braco? tu
sabes que ainda nao estas melhor,
assim so vai piorar o teu estado de
saude meu filho.

(CONTINUED)
CONTINUED: 35.

KADU
-ja me sinto melhor e nao precisas
fingir que te preocupas comigo,
quando me abandona aqui sozinho e
vais para os teus namoricos..

Kadu vira as costas para Gina e vai para o quarto dele.Mas


antes de ele feichar a porta grita.
KADU
-tambem ja nao precisa mais te
preocupares comigo,ja arranjei quem
toma conta de mim.
E Bate com a porta feixando-a.

CENA 52. INT.BAR-DAY


Pedro esta sentado tento o seu pequeno almoco, quando de
repente entram 2 homens(20 anos cada) no bar e juntam-se a
ele sem serem convidados.

Pedro olha para eles assustado e tenta ver se os reconhece.


PEDRO
-nos conhecemos?
Um deles passa o braco por baixo da mesa e bate com a ponta
da pistola no joelho de Pedro.
HOMEM DA PISTOLA
-Xiee, se reagires cais ja aqui
mesmo...vais bazar conosco agora...

PEDRO
-aonde?...
HOMEM DA PISTOLA
-o que teu e so seguir,e nao fica
renitente rapaz!.....agora pede a
tua conta e paga...
Pedro faz sinal na moca que esta a atender pra trazer a
conta..

CENA 53. EXT.CARRO-DAY


Os 3 jovens entram para o carro que esta estacionado em
frente ao bar com vidros fumados.
36.

Pedro e o homem da pistola entram na parte traseira e o


terceiro no banco frontal do pendura.De seguida o carro
arranca.

CENA 54. INT.CARRO-DAY


no seguimento
Pedro surpreso com a presenca de Andre no carro assusta-se e
tenta dar luta mas o homem da pistola da-lhe um soco e
aponta-lhe com a pistola.
ANDRE
-Pedro, pedro, pedro.....he he he,
pensei que tinha te avisado de quem
pertence esta area......

Pedro olha para Andre sem muito o que fazer


ANDRE(CONT’D)
-E como se nao bastasse quebras as
regras do bom nome que carregamos.

PEDRO
-nao estou a entender onde queres
chegar...
ANDRE
-sabes o que fizestes....ou tas a
fingir que desmaiastes?....tu
chegas aqui com os teus homens no
meu territorio, levas o que e meu?
e assim?.....onde estao as boas
maneiras que aprendestes na escola?

PEDRO
-nao tive escola...
Olhando para Andre nos olhos, mas e-lhe dado mais um soco
pelo homem..
ANDRE
-tens 48 horas para devolver o que
tu e os teus homens tiraram de um
dos meus homens ou teras
consequencias graves....
O carro para na marginal e Pedro e atirado para o chao, o
carro arranca.
37.

CENA 55. EXT.RUA-DAY


Vemos o amigo de Pedro que estava hospitazido,a andar nas
ruas, ele ainda sente dores e sua mao direita esta sobre o
estomago.

Encosta-se de parede em parede para conseguir equilibrio,


ate alguem na rua perguntar se precisa de ajuda, mas ele
nega e continua a sua joarnada.
Cut To:

CENA 56. INT.BASE DE PEDRO-DAY


A porta dos fundos abre-se, o homem entra e volta a fechar a
porta.

Ele procura em todos os cantos do armazem mas nao encontra


niguem, e de seguida pega no movel e disca para Pedro.
AMIGO 1
-Pedro...sou
eu mano.....pause.....ya agora
estou fixe mais sai voado do
hospital
Cut To:

PEDRO
-A policia?!!....
Pedro fica assustado agora apercebe-se que o cerco comeca a
feichar para o lado dele.

PEDRO(CONTIN)
-e tas aonde agora? na base!?...
sai ja dali bro... se os gajos
foram para o hospital pode ser que
estao a te seguir....baza
dali...vamos nos encontrar....
Cut to:
AMIGO 1
-ninguem esta a me seguir, mas
ainda vou descansar um coxe, stou
com muitas dores mesmo...depois
bazo e te dou um toke mano...
Ele pega em um papelao de caixa e deita-se nele.
38.

CENA 57. INT.CASA DE GINA-DAY


Gina esta na cozinha a preparar o almoco, ela acaba de
colocar o ultimo prato por cima da mesa, e da algumas
instrucoes a empregada.
Ela senta-se a mesa e pede a empregada para chamar Kadu no
seu quarto.

EMPREGADA
-O menino kadu nao esta la,ele saiu
demanha cedo.
GINA
-demanha cedo!? e foi pra onde?

EMPREGADA
-tambem nao sei mana Gina, ele nao
me disse nada, so foi..
Gina impaciente com a cena, faz a questao de nao perder o
apetite.

CENA 58. INT.ARMAZEM DE ANDRE-DAY


Os homens de Andre estao todos sentados em algumas cadeiras
de madeira a jogarem carta enquanto alguns fumam e outros
bebem cervejas,e tambem a fazerem piada de Kadu.
Kadu esta sentado sozinho mais afastado em um sofa velho,
com a sua mochila ao colo.

Andre chega no local e chama por um dos seus segurancas,


jacare que lhe da algumas orientacoes no papel.
ANDRE
-vais fazer este trabalho com o
novato e leva mais
alguem....atencao quero isto bem
feito ouviu bem?! nenhum erro.
Andre da todas as indicacoes para jacare e chama Kadu de
parte.

ANDRE
-Olha kandengue, hoje vais cumprir
a tua primeira missao,.....eu
confio em ti e sei que nao vais me
decepcionar..

Colocando as suas maos sobre os ombros de Kadu e olhando


para seus olhos.

(CONTINUED)
CONTINUED: 39.

ANDRE(CONT’D)
-hum, uma missao facil e rapida,...
depois disto tenho uma surpresa
para ti, puto... agora vao que o
jacare ja tem as instrucoes todas.

Kadu e os 2 homens entram para o carro e arrancam.

CENA 59. EXT.RESTAURANTE-DAY

Pedro esta sentado em um restaurante fora, e parece estar


muito ajitado a espera de alguem.O carro de Gina estaciona
fora,Pedro levanta-se e vai ter com ela.

CENA 60. INT.CARRO-DAY

No seguimento
Pedro entra para o carro de Gina.Os dois cumprimentam-se com
um beijo na boca.

PEDRO
-podes ir para um sitio mais seguro
que este?...
GINA
-seguro como assim? e aqui nao e
seguro porque?
Pedro passa a mao no rosto ganhando coragem para contar seu
segredo.
PEDRO
-conduz so, vou te contar no
caminho.
GINA
-ok..

Ela arranca com o carro.Mas Gina cada vez mais curiosa puxa
pela conversa.
GINA
-o que foi que fizestes menino
Pedro?
Com tom de brincadeira passando a mao dela sobre a cabeca de
Pedro, mas Pedro tira a mao,enquanto pensa em algo para lhe
dizer.

(CONTINUED)
CONTINUED: 40.

PEDRO
-Lembras-te que eu te disse que
tava resolver um problema? comprei
um carro no dubai e esta no porto a
mais de 2 meses, nao consigo tirar
por falta de massa.......
Ele para e pensa ....
PEDRO(CONTIN)
-preciso que me emprestes um valor?

-Gina mais aliviada respira fundo.


GINA
-Porra! e era isto que tavas a
fazer um monte de drama babe?!!...e
nao me dissestes mais cedo porque?
PEDRO
-Ya e que eu nao queria te envolver
nos meus problemas sabes, e depois
ficava chato acabamos de nos
conhecer e te pedir ja dinheiro...
Gina olha para ele e da um sorriso
GINA
-ok, ok, podes parar com o teu
discurso..de quanto precisas?
PEDRO
_oito mil dolares... mas eu te juro
que te devolvo dentro de 2 semanas,
ate porque o carro ja tem
comprador...
Mas e interrompido por Gina
GINA
-Calma,sem problemas baby,amanha
vou ao banco tirar este dinheiro,
nao tenho comigo...agora podes
ficar mais calmo ok,....queres ir
para algum sitio mais calmo?...

Pedro ainda parece estar nervoso, mas consegue disfarçar a


situação..
GINA
-tas muito tenso hoje passa-se mais
alguma coisa para alem desta?

(CONTINUED)
CONTINUED: 41.

PEDRO
-Nao, nao... so estou mesmo
preocupado com esta situacao.Acho
que vou para casa descansar um
pouco...deixa-me aqui na esquina.

GINA
-Tens a certeza?...nao queres que
eu te leve para tua casa?...
PEDRO
-fico bem aqui mesmo,ainda tenho
que passar em casa de alguem
deixa-me ficar aqui mesmo, depois
ligo-te....
Gina para o carro e Pedro desce do carro.

CENA 61. EXT.RUA-DAY


O carro dos Homens de Andre esta estacionado em frente de
uma boutique.Clientes entram e saiem da boutique.

CENA 62. INT.CARRO-DAY


No seguimento

Jacare tira uma pistola de baixo da cadeira do pendura e


entrega para Kadu, este que esta sentado na parte de tras do
carro.
KADU
-isto e para o que?

Intrigado com o acto de Jacare


JACARE
-vamos trabalhar novato!...ou
pensas que vais pescar?
O outro homem que esta no volante da uma gargalhada de gozo
para Kadu.
KADU
-ok,entao explica o que que tenho
que fazer meu....
JACARE
-O trabalho e o seguinte,-esta loja
e a que mais vende, como ja deves
saber, simples,sao agora 10 horas e
(MORE)
(CONTINUED)
CONTINUED: 42.

JACARE (cont’d)
por esta hora que o homem da
tesouraria vai ao banco fazer os
depositos, nos vamos esperar que
ele saia e vamos seguir o gajo....

KADU
-e como vamos saber que e o homem
certo?....
JACARE
-relaxa wi, temos um homem la
dentro.......o boss vai nos mandar
uma mensagem com as caracteristicas
do gajo......
Jacare esconde a pistola na parte de frente da calca e tapa
com a camisa, e pede para Kadu fazer o mesmo, e depois tira
3 oculos escuros e chapeus,do porta luvas e destribui para
os outros 2.
JACARE
-Va poe isto...

Falando para Kadu..


Da boutique continua a sair pessoas e a entrar, ja
impaciente com a demora,faz uma ligacao para Andre, mas este
parece so receber instrucoes apartir do movel e depois volta
a desligar.
JACARE
-ok, o boss disse que o homem esta
vestido com uma t-shert azul da
lacoste, e uma calca preta jeans, o
gajo e bumbo alto magro...
O MOTORISTA
-e o carro, qual e?

JACARE
-um i10 vermelho, acho que e aquele
que esta ali....
Jacare apontando para o carro mesmo em frente a boutique...

JACARE
-agora fiquem calmos, e vamos fazer
isto rapido.....
Os 3 homens esperam no carro pacientes, ate que o homem
conforme descreveram sai da loja com uma mochila preta nas
costas e entra pra o carro e arranca as pressas.

(CONTINUED)
CONTINUED: 43.

V.O
JACARE
-vamos lhe seguir nas calmas sem
levantar suspeitas... e na primeira
oportunidade de lhe feixar tu lhe
encostas ya, o gajo ali vai ter que
parar para ver os danos do
carro,quando ele descer ninguem sai
do carro ate ele vier ter conosco,
de certeza que vira no lado do
motorista para discutir, assim nos
anunciamos,.... tu novato desces do
carro com a pistola debaixo da
camisa lhe encostas, e tu
(motorista)lhe diz que isto e um
assalto, lhe mostra a pistola no
teu colo, e eu vou descer pra ir
buscar a muchila da massa no carro
dele, e tambem lhe tiro as chaves
do carro.... e depois subo no carro
e bazamos....

Cut to Present

CENA 63. EXT.RUA-DAY


No seguiment

Os homens cheagam com o carro em uma zona com casas nao


habitadas, descem todos do carro as pressas, tirando so os
pertences e deicham o carro assim entrando para uma das
casas de onde saiem com 3 motos rapidas.

Jacare carregando a mochila com o dinheiro seguem caminhos


diferentes.

CENA 64. EXT.RUA EM FRENTE AO ARMAZEM BASE DE PEDRO-DAY

A rua esta calma e quase vazia, no perimeto tem alguns


carros estacionados.Em um toyota rabo de pato que esta
estacionado do outo lado, tem 2 homens que parecem estar a
vijiar.

O Amigo de Pedro sai da base,ainda com dores, caminha pela


rua abaixo.
Os homens no rabo de pato veem-lhe de longe e um deles pega
no movel e faz uma chamada.

(CONTINUED)
CONTINUED: 44.

HOMEM NO CARRO
-Chefe temos movimento na area....

Cut to
INVESTIGADOR 1
-Muito bem, nao faz nada ainda,e
ele esta parado?....pause....entao
segue-o...assim que tiveres o bando
todo eu mando a patrulha.....
Cut to:
HOMEM NO CARRO
-Sim chefe, as suas ordens...

O homem desliga o telefone e diz no outro para seguir o


suspeito.

CENA 65. INT.ARMAZEM ANDRE-DAY

Kadu entra para o armazem, Andre e os outros 2 homens ja


estao a festejar o sucesso do roubo,com abracos, apertos de
maos e tudo.Andre quando ve Kadu da-lhe um grande abraco de
alegria.

ANDRE
-Viste, viste?!.....
Todo entusiasmado e motivado para Kadu
ANDRE(CONT’D)
-Foi facil nao e?Diz-me o que
sentistes?....Adrenalina no sangue
nao e?......
Kadu nao diz nada, apenas limita-se a rir e festejar com o
resto do pessoal....
ANDRE
-Ouve,conseguir dinheiro nesta
terra e a coisa mais facil....usar
a cabeca, ter calma, e saber quando
como gastar.....
Andre abre o frigorifico e tira de la uma cerveja que
entrega para Kadu...
KADU
-Nao stou a beber...
Ele aponta para o braco

(CONTINUED)
CONTINUED: 45.

KADU
-ainda sinto dores e tenho que
tomar medicamentos....
Mas Andre o tenta convecer

ANDRE
-Ha rapaz, isto e uma tradicao
aqui, quando ganhamos uma batalha
temos que brinda-la com umas
bitolas, ho novato....

Os outros membros do grupo olham fixamente para Kadu, mas


Andre insistente entrega para Kadu a cerveja,este recebe e
da um golo longo....
ANDRE
-agora toma isto...
Entrega para Kadu um envelope feichado contendo dinheiro,
ele recebe e abre-o coloca a mao dentro e de seguida sorri.
O bando continua a festejar em grande com Kadu mais amigo da
gangue,eles atiram os seus envelopes para o ar, e cervejas a
serem consumidas em grande.

CENA 66. EXT.RUA-FRENTE AO RESTAURANTE-TARDE

Pedro, esta dentro de uma loja em frente ao espelho da


montra a olhar para fora,do outro lado da rua ele ve seu
amigo a chegar que parece estar ainda com muitas dores.
Pedro ao ver seu amigo tenta ir ao seu encontro,mas quando
chega a porta da loja,nota a presenca de uma viatura toyota,
que estaciona no fundo da rua.Pedro volta para dentro da
loja.
Dentro da loja Pedro tenta comunicar com seu amigo via
movel, mas tambem e impedido por falta de bateria no
telemovel, e o aparelho desliga-se.

CENA 67. EXT.RUA-DAY


no seguimento

O amigo de Pedro, encostado junto ao muro, por baixo de uma


arvore, disca para o numero de Pedro mas este da sinal fora
de area, ele tenta varias vezes mas sem sucesso.
46.

CENA 68. EXT.CARRO-DAY


Os homens dentro do carro esperam por instrucoes do seu
superior por telefone,enquanto veem o amigo de Pedro a
espera de algum sinal de Pedro, mas este perdi a esperanca e
comeca a abandonar o local.
Os homens recebem as ordens por telefone para avancar.Os 2
saiem a correr da viatura, e vao ao encontro do amigo de
Pedro, este que ve-se empedido de correr por causa dos
ferimentos.Eles dao a voz de prisao, e algemam-no.

CENA 69. INT.LOJA-DAY

no seguimento
Dentro da loja Pedro ve seu amigo a ser levado para o carro
dos agentes civis,sem ele poder fazer nada.

CENA 70. INT.CASA DE GINA-NIGHT


Gina esta na cozinha a preparar algo para seu jantar,na casa
so esta ela,ela olha para o relogio de parede, este marca
20h34 mints.Pousando o prato na mesa pega no movel e disca
para Kadu...mas sem sucessos.

Minuts depois
Gina esta na sala adormecida no sofa com a tv ligada.Kadu
abri a porta da sala e entra, de seguida fechando ela.

Kadu ve sua mae deitada no sofa, mas opta por nao a acordar
e dirigi-se para seu quarto, mas o barulho da porta do
quarto de Kadu faz Gina dispertar do sono.

CENA 71. INT.QUARTO KADU-NIGHT


No seguimento
Com alguns pertences por cima da cama,Kadu tira o envelope
com o dinheiro da sua mochila, e ve quanto tem nele, mas
derepente a sua mae entra no quarto.
GINA
-agora e assim ficar todo dia fora
de casa nao e?sem dar sinal e com
telefone desligado...

Kadu agitado tenta esconder o dinheiro por baixo da colcha


da cama, mas Gina da conta que algo nao esta bem.

(CONTINUED)
CONTINUED: 47.

GINA
-o que e isto menino Kadu.

Aproxima-se de Kadu com intuito de ver o que e.... mas Kadu


poe-se a frente dela.
KADU
-nao tens que vir para meu quarto
assim deste jeito e saber o que
tenho aqui!...
Gina insiste e empurra Kadu, este cai por cima da cama e
Gina tira o envelope de baixo da colcha e ve o conteodo
dele.

Kadu em um salto levanta-se e puxa-lhe o envelope.


GINA
-De quem e isto menino Kadu?.....
Kadu nao responde nada, Gina tenta pela segunda vez puxar o
envelope, Kadu em um movimento rapido empurra ela contra a
parede, perde o equilibrio e cai ao chao desmaiada.
Kadu vendo Gina desmaiada,assusta-se com a situacao, pega em
sua mochila onde coloca algumas vestes as pressas e abandona
a casa.

CENA 72. INT.ESQUADRA DA POLICIA-NOITE


O amigo de Pedro esta dentro de uma sala sentado em uma
cadeira,as suas maos estao sobre a mesa algemado, a sala e
iluminada so com uma lampada que esta pendurada sobre o
tecto iluminando mais o lugar em que ele esta sentado e
deixando as outras partes semi-escuro.
O investigador entra para a sala segurando um envelope e uma
garrafa de agua.Pousa o envelope sobre a mesa e oferece a
garrafa de agua para o jovem sentado.
Ainda de pe o investigador volta a pegar no envelope e tira
de dentro algumas fotos.

INVESTIGADOR 1
-Tens aqui uma otima chance de
saires daqui dentro das proximas 24
horas..
Ele mostra para o jovem as fotos uma por uma..

O jovem olha para elas assustado mais nao fala nada, pega na
garrafa de agua sobre a mesa abre ela e da um golo longo mas
o investigador arranca dele a garrafa.

(CONTINUED)
CONTINUED: 48.

INVESTIGADOR 1(CONT)
-Ou vais ver o sol a nascer
quadrado nos proximos dias..so
depende de ti..

O investigador volta a lhe mostrar mais uma vez as fotos,


esta que esta Pedro e os 2 amigos bandidos que espetaram a
faca nele.
AMIGO 1
-So conheco esses 2, o outro nao
conheco..
Aponta para os 2 homens bandidos, tentando encobrir Pedro...
AMIGO 1
-este aqui e que me espetou com
faca...
Mas o investigador errita-se com ele e bate sobre a mesa com
muita forca..
INVESTIGADOR 1
-Estas a fazer joguinhos nao e? e
que tal esta foto ?
Entrega para ele a foto que ele esta com Pedro em frente ao
armazem...

INVESTIGADOR 1
-Ok rapaz vai ser assim
entao?...fica ao teu criterio...
O investigador vira-se dirigi-se para a porta de saida
enquanto o jovem sentado a mesa olha para a foto
pensativo,quando derrepente o diz algo para ele.
AMIGO 1
-Nao sei onde ele esta, mas os
outros acho que passam a noite no
armazem....
O investigador para na porta e volta-se para ele.
AMIGO 1
-No armazem da foto, e onde eles
estao, sei disto porque passei por
la...
O investigador olha para ele mas nao diz nada desta vez, e
pega nas fotos que estao sobre a mesa e retira-se da sala.
49.

CENA 73. INT.QUARTO DE KADU-NOITE


Gina ainda esta deitada no chao do quarto lagrimando, com
algum jeito estica o braco e consegue chegar ate a cama onde
apoia-se.

Senta-se na cama de Kadu e repara que algumas roupas do seu


filho estao espalhadas pelo chao.
Ela levanta-se da cama e abre a porta do guarda-fato mas que
por sua surpresa esta vazio. Ela sai do quarto e procura por
Kadu por toda casa na esperanca de ele ainda estar por la.

CENA 74. INT. SALA-NIGHT


seguimento

Posta na sala ela para um pouco para refletir e depois tira


do bolso o seu telemovel que disca para alguns numeros.
15 minuts depois

Alguem toca a capainha da porta principal, Gina vai para la


e abri a porta. Na porta esta o Investigador acompanhado de
mais 2 homens, Gina cumprimenta-os com um aperto de mao e os
faz entrar.
GINA
-desculpa por o incomodar a esta
hora Sr.Investigador, mas e que
estou mesmo preocupada com o meu
filho...
INVESTIGADOR 1
-nao tens que pedir desculpas minha
senhora, muito pelo contrario, este
e nosso dever, servir o cidadao nao
importa aonde e quando, estamos
sempre preparados.

Gina os faz sentar no sofa da sala e depois ela tambem


senta-se
INVESTIGADOR 1
-Podes descrever o sucedido e
mostrar-nos o local da agressao?
GINA
-estou muito preocupada com o meu
filho Sr.Investigador. E o mais
agravante e que ele tornou-se
violento desde o incidente que ele
(MORE)
(CONTINUED)
CONTINUED: 50.

GINA (cont’d)
teve,....agora nao sei se e a falta
do pai ou se sao as amizades dele
la aonde eu nao sei onde ele
para....e que nao sei Sr.

Ela faz uma pausa de quem esta confusa, evitando contactos


no olhar.
GINA(CONT’D)
-agora passou a chegar tarde em
casa, chamo-lhe atencao ele
responde-me com agressao....e hoje
so piorou a situcao......
Gina para por um momento de explicar quando para a surpresa
de todos ela comeca a chorar. O invesigador vai ao axilio,
abraca-a ate ela voltar a ficar calma.
Ela levanta-se vai ate a cozinha, deichando os 3 homens na
sala,e momentos depois volta com uma bandeja onde contem
algumas bebidas e pousa na mesa do centro.

Ela senta-se serve agua para ela mesmo, bebe e volta a


pousar o copo na mesa.
GINA
-ele agrediu-me Sr..

Faz uma pausa olhando para os investigadores na cara.


GINA(CONT’D)
-Sim.... hoje quando ele chegou a
casa, tivemos uma descussao no
quarto dele por causa de um
dinheiro que eu nao sei onde ele
tirou,.... a verdade e que fui
agredida pelo meu proprio filho
Sr... a ultima pessoa na face ta
terra que eu sempre pensei que nao
fosse capaz de representar perigo
para mim....
Gina volta a se emocionar, querendo chorar outra vez, mas
ela agora levanta-se e vai ate a garrafeira de onde tira uma
garrafa de wisky, trazendo com ela, serve o seu copo e da um
golo rapido...
Ela pousa a garrafa na mesa, e investigador tambem servi um
pouco para ele mesmo bebendo em um so golo o conteodo.

(CONTINUED)
CONTINUED: 51.

INVESTIGADOR 1
-Realmente as coisas estao
dificies.....mudadas, quero eu
dizer....
GINA
-Bati com a cabeca na parede,...
coisa que ate agora doi.... e
quando melhorei, so sei que ele ja
nao estava em
casa....desapareceu....
Ela levanta e pede aos investigadores para que o acompanhem
para o quarto de seu filho...

Ja no quarto, este que ainda esta desarrumado, Gina mostra


tudo como aconteceu(image only)um dos investigadores tira
fotos do local e algumas amostras.
INVESTIGADOR 1
-e sabe para aonde ele deve ter
ido?
GINA
-nao Sr. nao faco a minima ideia, e
ja liguei para o celular dele
tambem... esta desligado.

INVESTIGADOR 1
-e para casa do pai dele?
GINA
-ele esta no estrangeiro, para la
nao pode ter ido.....ele
tem dinheiro, pode ser que esta em
qualquer hotel ou pensao....mas diz
que vais trazer ele para casa
Sr....

INVESTIGADOR 1
-Sim, vamos trabalhar no caso, mas
teremos que descubrir mais algumas
coisas, e saber se ele esta metido
em confusao...E podes me dar uma
foto de seu filho?
GINA
-Mas sera necessario?....
INVESTIGADOR 1
-Sim, so para podermos mostrar aos
nossos agentes que estaram no
terreno, com algo visual e sempre
melhor.....

(CONTINUED)
CONTINUED: 52.

Gina abre a gaveta da banca de cabeceira do filho e la tira


uma foto dele que entrega para o investigador.
INVESTIGADOR 1
-So mais uma coisa, vou precisar
que a Sr. va para a esquadra amanha
as 9 horas para mais alguns
esclarecimentos...
Os homens fazem os ultimos reparos, e tiram mais algumas
fotos da cena do crime

CENA 75. RUA.ALGURES-DAY


Pedro caminha pela rua do beco,sua cabeca esta coberta com
um capuz e anda com muita desconfianca olhando para os
lados.
Na sua caminhada ele cruza com um rapaz a vender
jornal,para-o, e ve os titulos como se estivesse a procura
de algum em especifico.Em um dos titulos le-se( Policia
Nacional Declara Guerra Aos Marginais).

Ele paga o jornal e entra para uma o quintal de uma casa


onde fazem refeicoes.

CENA 76. INT.CASA DAS REFEICOES-DAY

seguime
Ja dentro da casa Pedro senta-se a uma mesa distante das
outras, onde uma rapariga vai ter com ele, e ele faz o seu
pedido e depois continua a ler o jornal.

CENA 77. INT.ESQUADRA DA POLICIA-DAY


No corredor da esquadra encontram-se alguns agentes da
polcia,na sala de espera alguns individuos sentados.

O jovem que foi assaltado pelos Homens de Andre esta na


recepcao onde recebe os seus documentos depois de prestar
declaracoes e depois agradece e sai.
ja na porta ele cruza-se com Gina, mas nenhum deles conhece
o outro e seguem os seus destinos.
Gina dirige-se para a secretaria onde pede informacao, o
homem da secretaria pega no telefone e efectua uma chamada
para alguem, momentos depois desliga da direcao para Gina.
53.

CENA 78. INT.GABINETE DO INVESTIGAOR-DAY


O investigador esta em seu gabinete, este que so tem a sua
mesa e uma cadeira em frente dela para visitas.Em cima da
mesa tem alguns ficheiros na qual ele trabalha.

Gina bate a porta e ele manda-a entrar.


INVESTIGADOR 1
-Bom dia que bom ve-la
aqui....Sente-se por favor..

GINA
-obrigada,..
O investigador para o trabalho que estava a fazer e fecha o
arquivo pousa-o de lado e pega um outro.

GINA
-entao Sr. tem alguma novidade do
meu filho?
INVESTIGADOR 1
-sim temos algumas, nada oficial,
mas e mais delicada do que nos
imaginavamos...
Gina entra em estado de nervosismo....mas o investigador
acalma-a.

INVESTIGADOR 1
-calma, nao e nada do que a senhora
esta a pensar......
GINA
-entao o que?
INVESTIGADOR 1
-E que ontem durante o dia tivemos
um furto de mao armada em plena rua
e com luz do sol, nao houve feridos
nem nada, mas o dinheiro foi levado
pelos miliantes..... e acho que seu
filho estava envolvido no assalto,
na parte dos miliantes...

Gina nao acredita no que esta a ouvir e levanta-se da


cadeira..
GINA
- meu
filho?!!....Assaltante?!!...De mao
armada?!!1....impossivel meu
(MORE)
(CONTINUED)
CONTINUED: 54.

GINA (cont’d)
Sr....ele pode ser este menino que
desaparece de casa sem avisar, mas
assaltar?!... nunca faria isto..
INVESTIGADOR 1
-Eu peco que se sente por favor....
Gina obedecendo

INVESTIGADOR 1(CONT)
-obrigado....eu entedo a sua
posicao perante esta situacao, mas
e que temos informaco e descricao
por parte do assaltado.... e para
alem disto reconhecimento de
rosto....E ainda tem mais, ontem a
senhora me disse que ele tinha
valores com ele e que nao foi a
Sra.que deu.....logo a seguir, a
atitude que ele teve consigo...

Gina nao querendo aceitar a verdade e factos, levanta-se


nervosa, e sai da sala do investigador as pressas.

CENA 79. EXT.PARK-DAY

Gina entra para dentro do seu carro mas nao o liga.Triste


com a situacao chora, esmurra o volante do seu carro e por
fim grita como se isto lhe service de alivio....

O seu telemovel toca algures, ela nao sabe, ouvindo so o


som.Procura dentro da bolsa que esta por cima do banco do
pendura e encontra.
No visor esta Pedro.Ela pensa se atende ou nao continuando a
olhar para o visor.

CENA 80. INT.CASA DAS REFEICOES-DAY


Pedro continua insistente a ligar pra Gina mas sem
resposta.Chama a atendedora e paga a sua conta de seguida
abandona o local.

CENA 81. INT.ARMAZEM DE ANDRE-DAY


Andre entra para a sua sala acompanhado de Kadu.

Andre da a volta a sua secretaria e senta-se,pedindo a kadu


que feche a porta.

(CONTINUED)
CONTINUED: 55.

ANDRE
-temos um trabalho hoje,apanhar uma
ecomenda e trazer para aqui
direito....
KADU
-A ecomenda e valiosa?
ANDRE
-Valiosissima puto....tudo que tem
que fazer e apanhar e trazer para
aqui, o resto eu cuido..... o
pessoal ja tem todas as indicacoes,
aonde apanhar e como fazer...

Kadu ouvi e obedece seu patrao.


Jacare entra para a sala de Andre e entrega um envelope.
Andre abri o referido envelope e tira algumas fotos. Ele
manda Kadu retira-se da sala permanecendo so Jacare.

JACARE
-boss ele costuma a se encontrar
com esta nboa na foto.
Na foto esta Pedro e Gina juntos na rua.Andre tira a outra
foto na qual mostra o casal junto ao carro parado e Pedro a
entrar para ele.
ANDRE
-Eu acho que ja vi esta Nboa em
algum lado, mas nao lembro.

Andre tenta lembrar aonde viu Gina, enquanto observa o resto


das fotos.
ANDRE
_ela vai fazer com que ele venha
ter conosco......E ja sabem onde
ele esta?
JACARE
-sim boss, mas nao podemos arriscar
o local esta cheio de bofias
disfarcados.
ANDRE
-entao vamos com o plano B....
JACARE
-sim Boss....mas quero pedir ao
Boss para eu levar o team antigo
comigo...ninguem novo......Sao mais
Bades boss....
56.

Andre pousa as fotos por cima da mesa concorda acenando com


a cabeca e Jacare retira-se da sala.

CENA 82. INT.ARMAZEM DE ANDRE-DAY

No seguimento
Jacare tira as chaves do carro do seu bolso e atira para um
dos seus homens.

JACARE
-Vais a conduzir
Direcionado para o homem
JACARE
-Ho novato hoje nao estas
escalado.... ordens do boss..
KADU
-como assim nao escaldo?

JACARE
-Queres que eu desenha num papel?
Jacare olha para Kadu e da uma gargalhada de gozo. Seleciona
seu segundo homem e sobem para o carro.

kadu furioso com a situacao dirige-se para a sala de Andre


mas quando chega a porta e impedido pelo seguranca que esta
na porta,Kadu tenta ensistir mas nao passa por ele.
Kadu vira-se e simula que vai deixar o lugar,deixando o
seguranca na porta.Mas depois de algum momento aproveita a
distracao do seguranca e parte por cima dele agredindo-o com
um pau.
O seguranca cai para o chao desmaiado, Kadu abri a porta da
sala de Andre e entra. Mas quando ele tenta avancar mais
para dentro alguem o bate por traz e ele cai para o chao.
Fade out

CENA 83. EXT.STREET DAY

Pedro anda pela rua,ainda preocupado, em um pequeno parque


ele para e do outro lado da rua ve uma cabine telefonica,
ele decide ir ate ao local.
Posto na cabine pede autorizacao ao jovem que faz as
cobrancas, do bolso tira dinheiro e entrega para o jovem.
57.

CENA 84. INT.FARMACIA-DAY


Dentro da farmacia tem movimento de alguns clientes, e Gina
e uma. No caixa ela paga sua conta e recebe o troco.
O telefone toca, na tela esta numero desconhecido ela exita
um pouco para atender mais no final atende.
GINA
-sim faz favor?!!.......pause...

Cut to
PEDRO
-Gina stou a ligar pra ti desde
esta manha... aonde
estasa?..pause...

Contente em conseguir entrar em contacto com Gina


PEDRO
-aconteceu alguma coisa
contigo?....pause....

Cut to
GINA
- tive um problema com meu filho
ontem de noite Pedro... e ele saiu
de casa....pause....sim ja fui para
la, o mais chato e que eles pensam
que ele esta metido em roubos e
assalto.
Cut to

PEDRO
-assaltos,
aonde?!....pause.....fica calma
isto vai se esclarecer tudo
dama....E aquilo que combinamos
ontem, conseguistes?.....estas
aonde neste momento vou ao teu
encontro.....pause.... esta fixe,
me espera mesmo ali.

Cut to
Gina desliga o telefone e volta a colocar na carteira
enquanto ela caminha para o parque onde esta estacionado o
carro.

(CONTINUED)
CONTINUED: 58.

Junto do carro, ela para e abri a bolsa a procura da chave


do carro, e neste momento e interpelada pelo jacare e um dos
seus homens.
Gina assusta-se com a presenca deles sem saber o que fazer.
Jacare chega mais proximo dela, levanta um pouco a t-shert
sobre a cintura e Gina ve que ele carrega um pistola.
JACARE
-se gritares trato de ti mesmo
aqui...

Gina com medo, deixa cair a bolsa dela,mas o segundo homem


abaixa-se e apanha a bolsa.
O carro do jacare para junto aos 3 e Jacare agarra Gina pelo
braco forcando-a a entrar para o carro.Ela tenta dar luta
mas jacare da-lhe um soco no estomago e Gina fica sem
forcas.
Eles entram para dentro da viatura e de seguida arracam as
pressas sem chamar atencao as pessoas que estao devolta.

CENA 85. EXT.RUA-FRENTE AO ARMAZEM BASE DE PEDRO-DAY


O carro patrulha da policia para em frente ao armazem dela
saltam alguns policias armados, alguns vao para a parte
traseira do armazem e outros arrombam a porta frontal.

CENA 86. INT.ARMAZEM BASE DE PEDRO-DAY


seguimento

Dentro do estabelecimento 1 dos 2 ex-amigos bandidos de


Pedro esta sentados. O local esta todo cheio de alguns
reciclaveis como latas e garrafas de cerveja pelo chao e
objectos abandonados.

O outro homem esta proximo da moto rapida a concerta-la,


quando de repente ouvi um estrondo na porta frontal.
Quando apercebem-se que e a policia os 2 poem-se em fuga
dirigindo-se para a porta traseira do armazem.

Ao abrirem a porta da saida os 2 bandidos sao rendidos pelos


os homens das forcas policias que ja os esperavam na parte
de fora e eles vem-se a disistirem de fugir, colocando as
maos no ar.
59.

Os Policias ordenam-lhes para eles deitarem-se para o chao


de barriga para baixo e com as maos colocadas sobre a
cabeca.Eles ao obedecer as ordens, 2 policias aproximam-se
deles e algemam os 2 bandidos.

CENA 87. INT. BAR- DAY


Pedro esta na parte de fora do bar com o telefone no ouvido.
Ele esta a ligar para o movel de Gina, mas este vai para o
correio de voz.
Ele entra para dentro do bar e pede uma bebida ao barman.
Ja sentado, mas um pouco exolado do resto dos clientes,ele
liga mais uma vez para Gina, sem sucesso. Olha para as horas
e ve que ja passam mais de uma hora da hora combinada.
Derepente recebe uma chamada, ele pega no movel as pressas
na esperanca de ser Gina, quando olha para o visor este esta
numero nao identificado.

pedro atende mas com muita desconfianca, coloca no ouvido


mas espera que seja o outro lado a falar primeiro.
ANDRE
-o teu prazo acabou....

Do outro lado da linha


PEDRO
-quem fala?...

cut to
ANDRE
-tinhas 24 horas para trazeres o
que tirastes do meu rapaz....agora
tambem tenho alguem muito valiosa
para ti..
cut to
PEDRO
-alo, eu vou trazer hoje o teu
dinheiro..
Andre coloca no telefone Gina.Pedro ao ouvir reconhece a sua
voz.

PEDRO
-Gina,Gina... eu vou resolver isto.
Andre volta ao telefone..

(CONTINUED)
CONTINUED: 60.

cut to
ANDRE
-agora quem dita o jogo sou
eu.....ouve bem tens ate as 19
horas de hoje pra me trazeres o
dinheiro que me roubastes..... se
nao quiseres encotrar a tua mboa
violada e morta nas ruas......e nao
te esquecas que onde tu estas, tem
homens meus... ha ha ha ha...
cut to
PEDRO
-ela nao tem nada a ver com
isto Andre...

cut to
ANDRE
-tem e tem de
tudo.....agora aponta o
endereco...

Pedro ouve com atencao Andre e depois desliga o movel.

CENA 88. INT.QUARTO ESCURO-DAY


Dentro do quarto tem um sofa de 2 lugares no canto e algumas
tralias pelo chao, no centro tem uma mesa com um candeiero
aceso.
A porta abre-se, e 2 homens empurram para dentro do quarto
Gina,esta que esta com os olhos vedados e os 2 bracos atados
na parte de frente mas logo a seguir eles fecham e tracam a
porta do lado de fora.
Gina permanece de pe por algum tempo, mas nota que esta
sozinha no lugar e decide retirar a venda dos olhos e com
algumas dentadas desatar as cordas nos bracos.

Ainda chocada com a situacao em que se encontra,


traumatizada, tenta situar-se no tempo e espaco, vai ate a
porta e gira a fechadura mas esta trancada e procura se ha
outra saida.

No chao esta um pedaco de ferro, Gina apanha e tenta


esforcar a fechadura com o ferro, mas sem sucesso.Ela
saturada com o fracasso, bate com o ferro na porta varias
vezes em choros e gritos.
61.

CENA 89. INT.CASA PEDRO-DAY-MOMENTS DEPOIS


Pedro abre a porta da entrada principal de sua casa e as
pressas entra para casa, dirigindo-se para o lado da cama.
Ele ajoelha-se para baixo da cama e de la tira uma caixa
pequena que coloca por cima da cama.De dentro da caixa vemos
alguns objectos tais como fotografia da sua familia
juntos,aneis e alguns fios.
Entre os seus pertences Pedro retira uma pistola calibre
38,abre o tambore da mesma repara se tem balas e volta a
fechar, e esconde ela sob a cintura e coloca a t-shert por
cima.

CENA 90. EXT.RUA-NIGHT

Pedro caminha pela rua sempre desconfiado, atento a tudo.A


rua esta um pouco agitada com alguns pessoas regressando do
servico.
Pedro nota que esta a ser seguido por uma viatura que esta
do outro lado da rua, ele decide permanecer calmo e entra
para dentro de um corredor semi-escuro.
A viatura para a alguns metros os farois sao e o motor
desligado.De la sai ELIZA (vide cena 11) e vai em direcao ao
mesmo corredor.

Ja no corredor, ELIZA entra para quando de repente e


surprendida com um soco no rosto dado por Pedro e ela cai
para o chao com o a mao a limpar o sangue que escorre pelo
nariz.

Pedro aponta a arma para ELIZA e puxa-a para dentro do


corredor para nao dar nas vistas; só então vê que ela é
mulher, ficando surpreso.
PEDRO
-me da uma razao para nao te apagar
aqui mesmo.
ELIZA
-sou agente da policia, nao
dispara!...

Pedro esta com a pistola apontada para cara dela, e ela a


tentar proteger-se com as 2 maos sobre o rosto.
PEDRO
-Mostra tua identificacao....espera
ai, vira com a barriga para baixo.

(CONTINUED)
CONTINUED: 62.

ELIZA obedece virando-se com a barriga para baixo e coloca


as maos sobre a cabeca.
Pedro apalpa-lhe os bolsos da calca, e tira de um dos bolsos
a carteira onde ele procura por alguma identificacao.

Ja com a identificacao nao mao Pedro tambem retira uma foto


da mulher com sua familia.
PEDRO
-levanta agora....esta e a tua
familia?
ELIZA poem-se de pe mas sempre apontada com a pistola sobre
o rosto.
ELIZA
-sim, meu marido e filha...
Pedro coloca a foto no seu bolso e devolve a carteira para
ELIZA.

PEDRO(CONTIN)
-tas a me seguir porque?
ELIZA
-so estou aqui para ajudar meu!...
baixa a arma e vamos conversar

PEDRO
-Assim quem te mandou, jesus
cristo?..... voces bongosque ate
irmao de sangue entregam!......tira
o telefone do bolso e me entrega.

ELIZA tira o movel e entrega para pedro que recebe e disca o


seu proprio numero de telefone que chama.
De seguida devolve o movel para ELIZA.

PEDRO
-Agora baixa e fica de cabeca para
baixo, se levantares vou te
bondar....
ELIZA baixa sua cabeca com medo da ameaca de Pedro e
permanece assim algum tempo, quando nota que Pedro nao faz
barulho algum, ela levanta a cabeca e ve que Pedro
desapareceu.
ELIZA volta para seu carro entra e permanece alguns minutos
a pensar, quando seu celular toca.Ela tira do bolso e
atende.

(CONTINUED)
CONTINUED: 63.

ELIZA
-alo!
cut to

CENA 91. EXT.NIGHT-RUA-ALGURES


No seguimento
PEDRO
-queres ajudar porque?
cut to
ELIZA
-Um dos teus homens que estava no
hospital e agora sob custodia da
policia explicou-me tudo o que
aconteceu, e ele deu-me tuas
coordenadas....
cut to

PEDRO
-ele me xibou? e tu vens com esta
cantiga de ajudar!...
cut to

ELIZA
-nao, nao.... ele ajudou a prender
os outros 2 que lhe picaram com
faca.... mas eu sou nova na policia
e estou a fazer carreira.....e se
eu desvendar um crime serei
promovida..
cut to

Pedro ouvi a explicacao dela.


PEDRO
-e como vou eu acreditar nesta
historia?

Cut to
ELIZA
-sei que estas a ser seguido por
grupo de marginais, que ate noutro
dia te apanharam.... ja te sigo a
muito tempo.

(CONTINUED)
CONTINUED: 64.

cut to
Pedro pensa por uns instantes
PEDRO
-apartir de hoje deixa de me seguir
ou iras lidar com as consequencias.
cut to
ELIZA
-ouvi bem eu se quizesse te prender
ja estavas dentro, era so ligar pra
os meus homens, mas como eu te
disse antes, tenho minhas ambicoes
na vida e uma delas ser comissaria
chefe...pause.... me diz onde esta
aquele bando e eu te deixo em paz e
sais da cidade.
Cut to
Pedro para e pensa no negocio...

PEDRO
-mas se pensares em me fazer algo,
mando os meus homens vao apagar a
ti e tua familia.....ouviu
bem?!......

Cut to
ELIZA
-isto nao sera necessario...

Cut to
PEDRO
-espero bem que sim....
Cut to

ELIZA
-entao temos negocio?
Cut to

Pedro, indiciso, pensa durante alguns segumdos ficando


calado.
PEDRO
-vem ter comigo, vou te explicar
pessoalmente.....pause.....no bar
(MORE)
(CONTINUED)
CONTINUED: 65.

PEDRO (cont’d)
ao lado da administracao, mas se eu
ver algo suspeito vais te
arrepender....
Pedro desliga o movel e continua a andar.

CENA 92. INT.BAR -NOITE

ELIZA entra para o bar e procura por Pedro, o bar esta com
pouco movimento e Pedro nao esta entre os clientes. ELIZA
decide ir ate ao balcao pedir algo, quando o atendedor lhe
passa um papel.

ELIZA dirije-se para o quarto de banho, entra no masculino


sem niguém perceber. Ao entrar e surpreedida por Pedro mais
uma vez apontando-lhe a pistola.
ELIZA
-nao precisas apontar isto pra mim,
vim sozinho como combinado.
Pedro revista ELIZA dos pes a cabeca e pede a ela para
trancar a porta e encostar contra a parede.
PEDRO
- eles sequestraram alguem proximo
de mim.. e estao a exijir que eu me
apresente hoje ainda ou eles vao
fazer ela desaparecer.

ELIZA
-sabes aonde estao eles?
PEDRO
-sei, e nao e nada facil entrar la
sozinho, o pior e que se ele notar
que os bongos estao comigo pode
fazer algo pra esta pessoa.
ELIZA
-e quem e esta pessoa? preciso
desta informacao para reportar na
esquadra.
Pedro baixa a pistola e entrega para ELIZA, este que por sua
vez faz uma vistoria nela pra ver se esta em condicoes, e
abriga para o coldre.

Mute
Eles continuam a conversa sobre como chegar la e no final
apertam as maos
66.

CENA 93. EXT.RUA-NOITE


no seguimento

pedro manda parar uma moto taxi, sobe no pendura e arrancam.

CENA 94. EXT.STREET-NIGHT

Ja dentro do seu carro ELIZA faz uma chamada para o seu


investigador chefe.
ELIZA
-boa noite comandante, vou precisar
que me envie homens para a operacao
DESTAQUE ZERO...pause... sim ja
esta confirmado e tudo detalhado
meu comandante....pause....eu
aguardo no local...obrigado
ELIZA desliga o movel e arranca com o carro.

CENA 95. EXT.STREET-NIGHT


A motorizada para em frente a uma roulote movimentada,Pedro
desce da moto e paga ao rapaz que continua a sua jornada
trabalhista.
A rua esta meia escura,Pedro toma todas as precaucoes para
nao ser visto por ninguem do bando de Andre e abriga-se em
um beco escuro.

No fundo da rua esta uma residencia que condiz com a


descricao que Andre deu para ele.No portao estao 2 homens de
guarda e a meterem a conversa em dia.
Uma viatura 4*4 para em frente de casa e os homens abrem o
portao principal para fazer a viatura entrar para o
quintal.que de seguida eles fecham o portao.
Pedro aproveita o momento da distracao dos homens e sai do
beco em que esta escondido passa entre carros estacionados
na rua indo para a parte trazeira da casa.

CENA 96. EXT.QUINTAL DE CASA-NIGHT


Junto do carro, que esta estacionado na parte de tras de
casa ainda com o motor ligado tem um homem de vigia.

Jacare, homem de confianca de Andre vem de dentro de casa,


este que abri a porta da viatura estacionada e manda o homem
que esta de vigia tirar a pessoa que esta dentro.

(CONTINUED)
CONTINUED: 67.

Gina ainda vedada nos olhos e amarrada nos pulsos com os


bracos em frente, obedece sem dar luta, e e escoltada por
jacare para o interior de casa.

Pedro esta escondido por tras do muro da casa do vizinho e


observa tudo mas nao faz muito, a nao ser pegar o movel e
ligar para o seu novo parceiro.
PEDRO
-ela esta aqui e esta
amarrada......pause......sim mas eu
estou escondido aqui numa casa,
eles nao me viram.....pause....vem
rapido.

Pedro ouve vozes no quintal e desliga o movel por precaucao.

CENA 97. INT.CASA-NIGHT


Gina esta sentada em um cadeirao ainda amarrada e sob vigia
de Jacare. A casa tem uma mesa, tv e alguns objectos
espalhados pelo chao com pouca iluminacao, e mais uma casa
de sequestro do que outra coisa.
Andre chega na sala e puxa uma cadeira que posiciona-a em
frente de Gina. Com uma pistola na mao e cerveja na outra da
um golo e pousa a cerveja no chao, para poder retirar a
venda dos olhos de Gina.
Gina olha para o seu captor pela primeira vez e aumenta
ainda mais o seu medo chorando.

ANDRE
- sabes porque estas aqui?...de
certeza que nao sabes.....
Andre agarra mais uma vez a sua cerveja e da um ultimo golo
nela, e atira a garrafa para o chao.
ANDRE
-tem alguem que me deve muito
dinheiro e eu soube por ai que esta
mesma pessoa e muito chegada a
ti....ya ... so por isto.....
Gina comeca a chorar
ANDRE
- mas nao te preocupes querida,
ainda tens algum tempinho para ele
aparecer aqui.
De seguida da ordens para jacare o levar para o esconderijo.

(CONTINUED)
CONTINUED: 68.

ANDRE
-nao junto com o novato...

JACARE
-Ya boss.

CENA 98. EXT.QUINTAL DE CASA-NOITE

Pedro pula o muro para o interior da casa, ao


poisar tropeca e uma madeira que tem um balde e faz um
barulho que chama a atencao de um dos homens de guarda.
O bandido sai do seu posto com um cigarro na boca e vai
checar o que fez barulho. Ja no local do barulho ele observa
em tudo que esta a vista mas nao nota nada de anormal.
Abri as portas do carro para ver se tem alguem dentro
escodido, mas sem sucesso.Quando decide observar por baixo
do carro, e impedido por um gato que sai de um dos baldes de
lixo e poem-se a correr.

O bandido mais aliviado sai dai como se tivesse cumprido sua


missao e volta para seu posto de trabalho.
Pedro com muita calma,sai de baixo do carro limpa-se e saca
das armas que ele carrega,vai em direcao ao bandido que esta
sentado em uma cadeira distraido no movel.
Pedro muito cuidadosamente aproxima-se do bandido com a
pistola na mao sem que ele se aperceba, Pedro bate-lhe com a
pistola na nuca e o homem cai pelo chao desmaido.

Pedro sem chamar atencao pega no homem e arrasta-o para a


parte de traz do quintal, onde lhe amarra do pes aos bracos.
Voltando para a sua segunda missao do segundo bandido da
parte de fora, Pedro agarra em uma corda que estava no chao,
e vai ao encontro do homem.
Posto no portao ele pedro bate nele para chamar atencao
dele, e o mesmo cai na armadilha, mas quando ele abri na
ideia que era seu colega, e-lhe apontado a pistola no rosto.

PEDRO
-se mexeres um dedo vou te
furar aqui mesmo....quem esta ali
dentro?
BANDIDO#
-Ninguem...
O bandido tenta enganar Pedro, mas Pedro nao cai na mentira
e manipula a pistola para o intimidar.

(CONTINUED)
CONTINUED: 69.

PEDRO
-nao vou perguntar mais...
O bandido comeca a rir-se de Pedro de gozo, quando derepente
Pedro ouve uma voz por tras.

JACARE
-Larga a pistola...
Jacare manipula a pistola mesmo junto a nuca de Pedro.

Pedro deixa cair a pistola e poe as maos no ar por


rendimento.
O primeiro bandido apanha a pistola do chao e aponta pra
Pedro zoando dele dando-lhe chapadas no rosto.

BANDIDO#
-Agora mostra mais a tua
valentia!..
Mas jacare interrompe-o

JACARE
-deixa o gajo, o boss esta a espera
dele...
Os 2 poem-se em gargalhadas e levam Pedro pra dentro de
casa.

CENA 99. INT.CASA-NIGHT


Andre esta sentado em uma cadeira de plastico com um charuto
aceso na mao e pistola na outra. Na sua frente tem outra
cadeira.
Jacare e outro bandido entram com Pedro e fazem-no sentar em
frente de Andre.

ANDRE
-entao eu te faco um convite para
vires a minha humilde casa e e
assim que tu me
agradeces?.......com uma evasao
....hum!e depois dizem por ali que
eu e que sou o louco?
Pedro mantem-se calado e quieto na sua cadeira com uma arma
apontada de jacare.

(CONTINUED)
CONTINUED: 70.

ANDRE
-e pelos visto nao troxestes a tua
contribuicao ne?
PEDRO
-eu nao te devo nada..
Andre, olha pra Pedro fixamente e da uma passa no seu
charuto.
ANDRE
-Jacare, tras o novato pra ca.
Jacare sai e vai a busca de Kadu.
ANDRE(CONT’D)
-se cumprisses com a promessa, nao
estariamos aqui hoje...
PEDRO
-O bairro nao e teu e nunca sera.
ANDRE
-mas ainda estou aqui, isto quer
dizer que ainda mando aqui....nem
tu nem os bongos nem ninguem vai me
tirar isto,.....e tudo que se passa
aqui, eu estou a pare.... tudo...

Jacare chega com Kadu acompanhado e com uma pistola


apontada. Andre levanta-se e vai ter com Kadu, deichando
Pedro sob cuidado do outro bandido.
ANDRE
-entao meu rapaz,!...
Andre poem os seus bracos sob os ombros de Kadu
ANDRE(CONT’D)
-entao nao te disse para nao teres
pressa ?
Kadu, continua com a mesma roupa e sem sinal de maus tratos.
ANDRE(CONT’D)
-hoje tens aqui a tua surpresa.

Kadu olha para ele ainda chateado e falta de


confianca,enquanto aproximam-se de Pedro.
Os 2 jovens olham-se olho nos olhos, Pedro nao acreditando
no que ve,e Kadu enraivecido por ter a sua frente o homem
que lhe roubou e quase o matou.

(CONTINUED)
CONTINUED: 71.

Kadu salta para Pedro agredindo-o com um murro no rosto,


Pedro tenta reagir,mas Andre o aponta com a pistola e ele
permanece sentado.
KADU
-quero o meu carro.... vou te
bondar hoje...
Kadu tenta mais uma vez ir pra cima de Pedro,mas Andre o
segura.

ANDRE
-calma novato,... nao te disse que
eu ya resolver o teu problema?!....
eu faco tudo aqui rapaz.......
Andre senta-se na sua cadeira, mais acende seu charuto
devolta e da uma passa, cruzando as pernas.
ANDRE
-E melhor pensares bem.....estou a
ficar sem paciencia....e aqui meu
puto esta com uma gana de ti!....

Pedro permanece calado mas com medo que Andre perca a


cabeca..
ANDRE(CONT’D)
-vais me entregar a minha massa a
bem ou a mal.....e a tua dama, sim
aquela baozuda, todos aqui
presentes na sala vao provar dela,
e tu a observares sem poderes fazer
nada.....

PEDRO
-se tocares nela eu proprio te
mato.
Andre da umas gargalhadas para erritar Pedro.

ANDRE
-O gajo tem uma dama boa puto...
Andre fala dirigindo-se para Kadu.

ANDRE(CONT’D
-Temos a gaja conosco...nao te
preocupes, ..so pra teres uma
ideia, repara nessas fotos.
Andre vai e tira as fotos de Gina com Pedro por cima do
armario e entrega para Kadu.

(CONTINUED)
CONTINUED: 72.

Kadu recebi, as fotos e para sua surpresa ve que quem esta


na foto e sua mae em beijos com aquele que viria a ser o seu
assassino.
KADU
-espera ai boss, estas fotos sao de
verdade?
Perguntando para Andre, mas ja muito chateado
ANDRE
-ya, a gaja e boa ne?......relaxa
nkadengue, por essa dama ate eu
deixava de ser bandido..
Kadu errita-se ainda mais, e numa velocidade parte para cima
de Pedro agredindo-o com varios socos, mas Andre o impede
mais uma vez separando-o.
KADU
-vou te matar seu caralho,.....vou
te rebentar...

Lutando para se soltar das maos de Andre e jacare...


KADU
-ela esta aonde?..
Pergunta pela Gina ao Andre.

ANDRE
-quem, a mboa?
Kadu nervoso, acena com a cabeca para Andre.

Andre faz um sinal para Jacare ir buscar Gina do quarto,


enquanto ele fica a acalmar sob vigia de Andre.
Jacare volta com Gina, esta que ainda esta amarrada nos
pulsos com um pedaco de corda.

Kadu ao ver, so cofirma que e mesmo a sua mae que esta nas
fotos.
Pedro tenta levantar-se para ir ao auxilio de Gina, mas e
barrado por Andre sob ameaca da pistola apontada para ele.

Gina ao ver seu filho, vai em direcao dele para abraca-lo,


mas e impedido por jacare.
Kadu fica com raiva da mae e permanece parado sem fazer nada
para ajudar sua mae.

(CONTINUED)
CONTINUED: 73.

PEDRO
-deixa ela ir, eu vou te dar o
dinheiro.
Pedro dirigindo-se para Andre.

ANDRE
-e como pretendes dar este
dinheiro?...hum hum hum.... ja e
tarde demais meu seu boelo..

Andre poe Gina sentada em frente a Pedro.


PEDRO
-eu tentei te avisar sobre isto....
Gina chora e implora que soltem seu filho.

GINA
-moco por favor deixa meu bebe ir
para casa...por favor nao lhe fazem
so mal...

KADU
- cala boca sua vadia, eu ja nao
sou mais teu filhinho de colo, eu
cresci...
A sala fica em silencio. Andre olha para Kadu e depois para
Gina com cara de surpresa.
Pedro assustado olha para tambem olha para Gina e de seguida
para Kadu e Andre.

KADU
-esse gajo ali que tu ficas aos
beijos na rua, e o gajo que me
roubou e me deu tiro..... sim isto
mesmo...

ANDRE
-porra ndengue, tu es o proprio
sortiado mesmo ya....roubas o puto
e ainda papas a mamoite dele...
ne..

Andre e Jacare poem-se em gargalhadas.


GINA
-mentistes para mim, seu cao,
Grita para Pedro..

(CONTINUED)
CONTINUED: 74.

GINA(CONT’D)
-eu te juro meu filho, que nao sei
disto, e jamais faria isto....
PEDRO
- ja nao sou isto Gina, eu
mudei,juro.....
GINA
- ...seu cao filho da puta.....por
isto e que querias o meu
dinheiro...por tua causa olha onde
meu filho esta e eu!..
ANDRE
- chega de briguinhas de
casal.....vamos ao que
interessa....
JACARE
-boss a cota boazuda parece e dama
do puto novato....

Jacare entrega a pistola para Kadu


ANDRE
-Puto tens aqui uma otima
oportunidade de te livrares destes
dois,.....

Kadu exita em receber a pistola, olha para Gina e Pedro,...


Cerifica-se que a arma esta carregada e aponta para Gina.
GINA
-filho o que estas a pensar em
fazer? larga ja esta arma!...
Dando ordens para Kadu, mas este continua com a pistola
apontada para ela.

Pedro esta assustado com a atitude de Kadu, mas nao pode


fazer nada uma vez que Jacare tambem o tem sobre mira.
No chao Pedro da conta que tem um ferro...Mas Kadu
derrepente vira-se para ele com a pistola.

Os 2 olham-se direito nos olhos.


PEDRO
-dispara, acaba com isto agora!....

Gritando de tanta raiva.

(CONTINUED)
CONTINUED: 75.

De repente um disparo ouvi-se na sala, e de seguida um


silencio.

Jacare cai sentido para o chao morto.


Kadu ainda segura a pistola.
Pedro aproveita o momento e salta para cima de Andre.

Os 2 brigam caiem pelo chao.


Pedro da socos na cara de Andre.
Andre vira Pedro e tambem devolve-o...

Kadu ainda esta assustado por ter morto Jacare e esta em


choque, Gina luta para se soltar das cordas,...
Andre tenta alcancar a pistola de Jacare. Pedro impedi-o
agarrando-o pelos bracos.

Os dois estao numa luta para a sobrevivencia, dando socos um


ao outro.
Andre consegui soltar-se e alcanca a pistola de jacare,pega
nela aponta para Pedro. Pedro ve a sua vida por um triz
quando ouvi um tiro.

Andre e atingido por Gina. ele tenta virar e disparar para


Gina, mas ela nao lhe da este prazer e dispara desta vez
mortal, e Andre da seu ultimo suspiro e cai sucumbido.
Gina deixa cair a pistola e vai ao encontro de seu filho
abracando-o.
Pedro continua estendido pelo chao com dores, quando ouvi o
barulho da sirene da policia ele levanta-se e sai do local
do crime desaparecendo.

O investigador chega no local com alguns agentes da policia,


anuciando sua presenca.
Eles checam os corpos dos bandidos estendidos pelo chao, um
deles prestando assistencia para Gina e Kadu.

CENA 100. INT.SALA DE TRIBUNAL-DAY


3 semanas depois

Kadu esta sentado sentado na cadeira de reus, Gina esta na


audiencia com mais seu advogado.
O Policia investigador esta sentado mais atraz sozinho.

(CONTINUED)
CONTINUED: 76.

A sala esta semi-vazia, estando presente alguns familiares e


amigos mais chegados.
O clima e calmo e ouvi-se o barulho do martelo do juiz de
seguida ditando a sentenca de Kadu por um periodo de 2 anos
de prisao.

Por violencia domestica, roubo a mao armada e formacao de


quadrilha.
Os policias coloca-no as algemas e levam-no.

Gina esta triste com a pena do filho, chora mas e amparada


pelas amigas.
ELIZA sai da sala do tribunal em direcao a rua. seu
telemovel toca e vem chamada anonima.

CENA 101. EXT.FRENTE TRIBUNAL-DAY


Seguimento

ELIZA
-Alo...pause.....
DO OUTRO LADO LINHA
foste promovido?

ELIZA
-com quem falo...
Um carro esta estacionado do outro lado da estrada com os
vidros fumados.

O vidro baixa e Pedro esta no volante, com oculos escuros na


cara. Desliga o telefone e arranca o carro.
ELIZA tambem faz o mesmo, e comeca a sorrir como se tivesse
lembrado de alguma coisa divertida,

A camera faz um tilt


Fim
Creditos.