Você está na página 1de 6

TRF2

Fls 203
Apelação Cível - Turma Espec. III - Administrativo e Cível
Nº CNJ : 0081784-05.2015.4.02.5101 (2015.51.01.081784-1)
RELATOR : Desembargador Federal ALUISIO GONÇALVES DE CASTRO MENDES

APELANTE : HORTENCIA AGUIAR VERCOSA


ADVOGADO : MELAINE CHANTAL MEDEIROS ROUGE
APELADO : UNIAO FEDERAL
PROCURADOR : ADVOGADO DA UNIÃO

Documento No: 647526-55-0-203-2-828246 - consulta à autenticidade do documento através do site http://portal.trf2.jus.br/autenticidade


ORIGEM : 32ª Vara Federal do Rio de Janeiro (00817840520154025101)

EMENTA

APELAÇÃO. ADMINISTRATIVO. MILITAR. PENSIONISTA. POLICIAL MILITAR DO ANTIGO DISTRITO


FEDERAL. VANTAGEM PECUNIÁRIA ESPECIAL. GRATIFICAÇÃO DE CONDIÇÃO ESPECIAL DE FUNÇÃO
MILITAR. GRATIFICAÇÃO POR RISCO DE VIDA. EXTENSÃO DESSAS VANTAGENS AOS MILITARES DO
ANTIGO DISTRITO FEDERAL. IMPOSSIBILIDADE. MUDANÇA DE ENTENDIMENTO DO STJ.
1. A autora é beneficiária de pensão militar que foi instituída por Policial Militar do antigo Distrito Federal (Estado da
Guanabara) e pleiteia a incorporação aos seus proventos da Vantagem Pecuniária Especial (VPE), da Gratificação de
Condição Especial de Função Militar (GCEF) e da Gratificação por Risco de Vida (GRV), que foram instituídas,
respectivamente, pelas Leis nº 11.134/2005, nº 10.874/2004 e nº 12.086/2009.
2. Os policiais militares do antigo Distrito Federal não fazem jus às vantagens asseguradas aos militares do atual Distrito
Federal, porquanto o artigo 65 da Lei nº 10.486/2002 garante apenas a extensão dos benefícios ali previstos, não
alcançando as Leis nº 11.134/2005, nº 10.874/2004 e nº 12.086/2009, as quais deferiram vantagens apenas aos militares
do atual Distrito Federal (Precedente: STJ - AgRg no REsp nº 1.422.942. Relator: Ministro Mauro Campbell Marques,

Assinado eletronicamente. Certificação digital pertencente a ALUISIO GONCALVES DE CASTRO MENDES.


Órgão julgador: 2ª Turma; DJe 19/08/2014; TRF2 - AC 2015.51.01.019405-9. Relator: Desembargador Federal Marcelo
Pereira da Silva. Órgão julgador: 8ª Turma Especializada. E-DJF2R 26/10/2016; TRF2 - AC 2015.51.20.159191-2.
Relatora: Desembargadora Federal Nizete Lobato. Órgão julgador: 6ª Turma Especializada. E-DJF2R 19/10/2016; TRF2 -
AC 2015.51.01.127329-0. Relator: Desembargador Federal Guilherme Calmon. Órgão julgador: 6ª Turma Especializada.
E-DJF2R 05/10/2016; TRF2 - AC 2015.51.01.131450-4. Relator: Desembargador Federal Ricardo Perlingeiro. Órgão
julgador: 5ª Turma Especializada. E-DJF2R 26/09/2016).
3. O artigo 37, inciso X, da CF/88 determina que a remuneração dos servidores públicos e o subsídio somente podem ser
fixados ou alterados por lei específica. Contudo, a Lei nº 12.086/2009, não fez qualquer referência aos policiais e aos
bombeiros militares do antigo Distrito Federal para concessão da gratificação, razão pela qual não merece prosperar a
pretensão autoral.
4. Negado provimento à apelação.

ACÓRDÃO

Vistos e relatados os presentes autos em que são partes as acima indicadas decide a 5ª Turma Especializada do
Tribunal Regional Federal da 2ª Região, por unanimidade, negar provimento à apelação, nos termos do voto do relator.

Rio de Janeiro, 29 de março de 2017 (data do julgamento).

ALUISIO GONÇALVES DE CASTRO MENDES

1
2
Desembargador Federal

Assinado eletronicamente. Certificação digital pertencente a ALUISIO GONCALVES DE CASTRO MENDES.


TRF2
Fls 204

Documento No: 647526-55-0-203-2-828246 - consulta à autenticidade do documento através do site http://portal.trf2.jus.br/autenticidade


Tribunal Regional Federal da 2ª Região

Petição cadastrada com sucesso.

Data de envio..... : 15/05/2017 15:37

Data Protocolo... : 15/05/2017 15:38


Nº Protocolo....... : 2017.6020.002341-6
Nº Processo....... : 0081784-05.2015.4.02.5101
Manifestante...... : FRANCISCO EUGÊNIO VIEIRA DE MEDEIROS

Anexos da petição
Nome da peça Tipo da peça Tamanho

Teor da Petição pdf 458,17KB


ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO
Procuradoria Regional da União no Estado do Rio de Janeiro

EXMO. SR. DR. DESEMBARGADOR FEDERAL RELATOR

201551010817841

A UNIÃO, por seu Advogado, vem a V.Exa. apresentar

CONTRA-RAZÕES AOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO

As alegações do recurso carecem de amparo legal, pois


ausentes as condições legais previstas no CPC, omissão, contradição ou
obscuridade no v. acórdão.

Pelo exposto, impõe-se a rejeição e não provimento dos


embargos declaratórios.

P. deferimento.
Rio de Janeiro, 15 de maio de 2017.

FRANCISCO EUGÊNIO V MEDEIROS


ADVOGADO DA UNIÃO
5ª Turma Especializada

Processo: 0081784-05.2015.4.02.5101 (2015.51.01.081784-1)

CERTIDÃO DE INTIMAÇÃO ELETRÔNICA POR CONFIRMAÇÃO

Certifico e dou fé que, segundo informação gerada pelo Sistema Informatizado


de movimentação processual, a UNIÃO FEDERAL foi intimada eletronicamente, por
confirmação, em 08/05/2017.

Do que para constar, lavrei a presente certidão.

Rio de Janeiro, 08 de maio de 2017.

(assinado eletronicamente – alínea ‘a’, inciso III, § 2º, art. 1º da lei 11.419/2006)

ALEXANDRE OLORTEGUI MOSSÉ

Matrícula 11001