Você está na página 1de 1

HOJE DEMITI MEU CHEFE!

Nunca pensei que isto aconteceria. Que eu pudesse demitir meu


chefe.
Sempre estive dependendo do meu emprego e da minha
subserviência ao meu chefe.

Mas hoje, Eu demiti o meu chefe. Dei a ele carta de alforria, uma
carta demissional. Que compus, isto mesmo, compus como se fosse
um poema. Um poema trabalhado e visualizado dentro de mim por
longas noites mal dormidas e intérminos dias sem fim... E mais, Eu
demiti o meu chefe com direito a aviso prévio, indenização e FGTS,
quitando com prazer os 40% exigidos pela ideologia do sistema, da
matrix. Fiz tudo como manda o figurino.
“Dendalei, ops, dentro da lei. Da mais perfeita legalidade.

Chefe!? Nunca mais.


Eu sou chefe de Mim. Eu sou meu mentor trabalhista. Sou Eu quem
manda em mim, em meus horários, em meus sonhos, em minhas
realizações. Sou Eu quem tem o direito autoral de Mim.
Eu Mando em Mim!
E HOJE COMEÇA A MINHA VIDA.