Você está na página 1de 21

CADERNO DE ESTÁGIO

Fazemos parte do Claretiano - Rede de Educação


Claretiano – Centro Universitário
Rua Dom Bosco, 466 - Bairro: Castelo – Batatais SP – CEP 14.300-000
cead@claretiano.edu.br
Fone: (16) 3660-1777 – Fax: (16) 3660-1780 – 0800 941 0006
claretiano.edu.br/batatais

Meu nome é Kelly dos Reis Canavez. Sou graduada em Pedagogia e Filosofia pelo Claretiano –
Centro Universitário, onde também cursei as especializações em Psicopedagogia Clínica e
Docência no Ensino Superior. Além disso, sou especialista em Planejamento, Implementação e
Gestão da Educação a Distância pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Atuo como tutora
virtual no Programa UAB da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar e como tutora a
distância no Claretiano – Centro Universitário, nos cursos de graduação e pós-graduação, e como
coordenadora geral de Estágio Supervisionado.
E-mail: coordestagio@claretiano.edu.br
Coordenadoria Geral de Estágio

CADERNO DE ESTÁGIO
Bacharelado em Educação Física

Batatais
Claretiano
2017
© Ação Educacional Claretiana, 2017 – Batatais (SP)
Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, a transmissão total ou parcial por qualquer forma e/ou qualquer meio
(eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia, gravação e distribuição na web), ou o arquivamento em qualquer sistema de
banco de dados sem a permissão por escrito do autor e da Ação Educacional Claretiana.

REITORIA
Reitor: Prof. Dr. Pe. Sérgio Ibanor Piva
Vice-Reitor: Prof. Dr. Pe. Cláudio Roberto Fontana Bastos
Pró-Reitor Administrativo: Pe. Luiz Claudemir Botteon
Pró-Reitor de Extensão e Ação Comunitária: Prof. Dr. Pe. Cláudio Roberto Fontana Bastos
Pró-Reitor Acadêmico: Prof. Ms. Luís Cláudio de Almeida
Coordenador Geral de EaD: Prof. Ms. Evandro Luís Ribeiro

CORPO TÉCNICO EDITORIAL DO MATERIAL DIDÁTICO MEDIACIONAL


Coordenador de Material Didático Mediacional: J. Alves
Preparação: Aline de Fátima Guedes • Camila Maria Nardi Matos • Carolina de Andrade Baviera • Cátia Aparecida Ribeiro •
Dandara Louise Vieira Matavelli • Elaine Aparecida de Lima Moraes • Josiane Marchiori Martins • Lidiane Maria Magalini •
Luciana A. Mani Adami • Luciana dos Santos Sançana de Melo • Patrícia Alves Veronez Montera • Raquel Baptista Meneses
Frata • Simone Rodrigues de Oliveira
Revisão: Eduardo Henrique Marinheiro • Filipi Andrade de Deus Silveira • Rafael Antonio Morotti • Rodrigo Ferreira Daverni
• Talita Cristina Bartolomeu • Vanessa Vergani Machado
Projeto gráfico, diagramação e capa: Bruno do Carmo Bulgarelli • Joice Cristina Micai • Lúcia Maria de Sousa Ferrão • Luis
Antônio Guimarães Toloi • Raphael Fantacini de Oliveira • Tamires Botta Murakami
Videoaula: Marilene Baviera • Renan de Omote Cardoso

INFORMAÇÕES GERAIS
Cursos: Bacharelado em Educação Física
Título: Caderno de Estágio
Versão: fev./2017
Formato: 20x28 cm
Páginas: 21 páginas
SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO...............................................................................................................................................................7
1. INTRODUÇÃO ..................................................................................................................................................................9
2. REGULAMENTO INTERNO DO SETOR DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DOS CURSOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO
CLARETIANO....................................................................................................................................................................9
3. SOLICITAÇÃO DO OFÍCIO DE ESTÁGIO...........................................................................................................................11
4. DO LOCAL DE ESTÁGIO E O PROFISSIONAL QUE ACOMPANHA O DISCENTE ESTAGIÁRIO.......................................12
5. RELATÓRIOS DE ATIVIDADES..........................................................................................................................................12
6. FINALIZANDO O ESTÁGIO...............................................................................................................................................13
7. OBJETIVOS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO.................................................................................................................14
7.1. O ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA TEM COMO PRINCIPAIS
OBJETIVOS:...............................................................................................................................................................14
7.2. RESPONSABILIDADES DO DISCENTE ESTAGIÁRIO................................................................................................15
7.3. RESPONSABILIDADES DO SUPERVISOR DE ESTÁGIO (TUTOR PRESENCIAL OU ASSISTENTE ACADÊMICO
OPERACIONAL).........................................................................................................................................................16
7.4. RESPONSABILIDADES DA COORDENAÇÃO DO CURSO........................................................................................16
8. ESTÁGIO EXTRACURRICULAR, ESTÁGIO REMUNERADO E ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO...........................17
9. DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS.........................................................................................................................18
10. A NEXOS............................................................................................................................................................................19
1.1. ANEXO 1 – MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO.................................................................................................19
1.2. ANEXO 2 – MODELO DE FICHA DE ESTÁGIO..........................................................................................................20
1.3. ANEXO 3 – MODELO DE FICHA DE AVALIAÇÃO.....................................................................................................21
APRESENTAÇÃO

A era da informação é um fato. Notamos que, a cada dia, o aluno procura se manter
mais informado, atendendo às exigências de uma sociedade globalizada. Entretanto, ele pre-
cisa de ajuda para aprender e interpretar a enorme quantidade de informações que recebe
diariamente.
Nesse sentido, o Estágio deve estar relacionado com a linha de formação profissional. A
atividade de Estágio é o meio privilegiado de integração entre teoria e prática. Por isso, ele é
um fator decisivo na formação profissional.
Essa atividade é uma oportunidade para o futuro profissional da Educação se preparar
para enfrentar os desafios que o mercado de trabalho impõe. E conduzir os educandos a uma
postura crítica diante da realidade da informação constitui um imperativo a todos os profissio-
nais, especialmente para os da área educacional.
Quando o estagiário se sente respeitado e percebe que seu aprendizado está progredin-
do em todos os sentidos (formação profissional, capacitações complementares, exercício da
cidadania e trabalho em equipe), certamente ele estará seguro de está realizando um bom Es-
tágio. O estagiário está em processo de formação e, por isso, deve contar com um profissional
da sua área para ajudá-lo em suas atividades.
Consideramos importante o ato de cuidar da criação de oportunidades de Estágio com
muito critério, buscando caminhos que possam conduzir o aluno ao sucesso profissional, pois,
como disse Fernando Sabino: "Democracia é oportunizar a todos o mesmo ponto de partida.
Quanto ao ponto de chegada, depende de cada um" (disponível em: <http://www.pensador.
info/autor/Fernando_Sabino>. Acesso em: 5 abr. 2017).

7
© BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA
CADERNO DE ESTÁGIO

1. INTRODUÇÃO
Prezado aluno!
Você tem em mãos um manual de estágio, cuja finalidade é a de orientá-lo durante todo
o tempo que estiver estagiando no curso de Bacharelado em Educação Física.
É importante que você leia atentamente as orientações e siga os procedimentos apre-
sentados, pois isso possibilitará uma maior organização das atividades a serem realizadas.
O estágio, sem dúvida, traz uma série de benefícios a você. Entre eles, acelera a forma-
ção profissional, possibilita a aplicação dos conhecimentos teóricos obtidos, proporciona o
contato com o futuro ambiente profissional, possibilita perceber as deficiências e buscar o
aprimoramento do perfil profissional e das competên­cias. Propicia, ainda, melhor relaciona-
mento humano, assim como permite conhecer a filosofia, as diretrizes, a organização e o fun­
cionamento das instituições.
Qualquer dúvida entre em contato com a Coordenadoria Ge­ral de Estágio.
Bom estágio!

2. REGULAMENTO INTERNO DO SETOR DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DOS


CURSOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO CLARETIANO
O Estágio Curricular, de acordo com a Resolução n° 7, de 31 de março de 2004, que ins-
titui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Graduação em Educação Física, em
nível superior de graduação, constitui-se como componente obrigatório para conclusão do
curso. O estágio pode ser entendido como o eixo articulador entre teoria e prática.
É a oportunidade em que o aluno entra em contato direto com a realidade profissional
em que irá atuar, para conhecê-la e também para desenvolver as competências e habilidades
necessárias à aplicação dos conhecimentos teóricos e metodológicos trabalhados ao longo do
curso.
Entende-se por Estágio Supervisionado, o aprendizado aplicado profissionalizante, com
supervisão docente, necessário, para que o aluno de Educação Física seja devidamente habili-
tado em condições de receber o título de bacharel para o exercício profissional.
Os critérios dos estágios são desenvolvidos pelas Supervisões Específicas de Áreas do
Núcleo de Estágio (Coordenação com supervisão) do Claretiano e serão acompanhados pelo
coordenador e pelo tutor presencial.
A carga horária do Estágio Supervisionado do curso de Graduação em Bacharelado em
Educação Física é de 400 horas distribuídas de acordo com as áreas temáticas (Recreação e
Lazer, Atividade Física e Saúde, Esportes).
O início do estágio somente poderá ser realizado a partir do 5º semestre. Sua autori-
zação e solicitação será concedida aos alunos que estiverem regularmente matriculados no
período letivo a que se refere.
De acordo com as áreas temáticas, a distribuição da carga horária será feita da seguinte
forma (Quadro 1):

© BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 9


CADERNO DE ESTÁGIO

• Estágio de observação: o discente estagiário realizará 60 horas (20 horas de cada área
temática).
• Estágio de Intervenção: o discente estagiário realizará as horas restantes (340 horas),
distribuídas em: 60 horas em Recreação e Lazer; 140 horas em Atividade Física e Saú-
de e 140 horas em Esportes.

Quadro 1 Distribuição da carga horária do estágio supervisionado.


TEMÁTICAS
Recreação e Lazer Atividade Física e Saúde Esportes
Observação 20 horas 20 horas 20 horas
Intervenção 60 horas 140 horas 140 horas
TOTAL 400 horas

Quantidade de horas de estágio supervisionado desenvolvidas na instituição


Para o aluno matriculado no curso de Educação Física Bacharelado no ensino à distân-
cia, não é necessário o cumprimento de carga horária de estágio no Claretiano – Rede de
Educação, devido à distância que muitos alunos se encontram da instituição. Fica a critério
do discente estagiário se ele quer cumprir horas de estágio nas dependências do Claretiano
– Rede de Educação. Caso haja interesse, o discente estagiário deverá entrar em contato com
o tutor presencial para que lhe seja informado se no polo há projetos (áreas para estágio) em
andamento.
Do total de 400 horas de estágio, é aconselhado ao discente estagiário cumprir 200 ho-
ras no 3º ano e 200 horas no 4º ano, visando uma melhor qualidade de seu estágio e na ela-
boração de seus relatórios.
Alunos egressos do curso de Educação Física Licenciatura e matriculados no curso de
Educação Física Bacharelado (EaD) poderão aproveitar 100 horas do estágio desenvolvido no
curso de Educação Física Licenciatura. As 100 horas aproveitadas são referentes à: 20 horas de
observação em recreação e lazer, 60 horas de intervenção em recreação e lazer e 20 horas de
observação em atividade física e saúde. Para solicitar o aproveitamento, o aluno deverá postar
o histórico escolar do curso de Educação Física Licenciatura no portfólio da Sala de Aula Virtual
do estágio.
Áreas Temáticas (Atividade Física e Saúde, Esportes e Recreação e Lazer): não é o local
de atuação que determina a área temática, e sim a aula proposta no local de atuação, por
exemplo:
• Imagine que você está realizando estágio em uma escola de treinamento da moda-
lidade basquetebol e, em um determinado dia, o profissional que lhe acompanha
no estágio, elabora uma aula de caráter recreativo, mas que contenha a essência do
basquetebol. Assim, neste dia de estágio o relatório será pertinente à área temática
de Recreação e Lazer, sendo as horas de estágio acrescidas nesta área temática.

10 © BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA


CADERNO DE ESTÁGIO

3. SOLICITAÇÃO DO OFÍCIO DE ESTÁGIO


Para que possa começar a estagiar, o aluno precisa ter em mãos alguns documentos im-
portantes que comprovarão e resguardarão sua legalidade e direito de realização do estágio
nas instituições e empresas conveniadas com o Claretiano – Rede de Educação. São eles:
• Ofício: requer autorização para que o aluno possa realizar estágio na instituição por
ele escolhida.
• Convênio: contrato que legaliza, de acordo com a Lei nº 11.788 e as partes, a inserção
do aluno na unidade concedente, oportunizando a realização do estágio.
• Termo de compromisso: formaliza as condições para a realização do estágio do aluno,
selando e esclarecendo os direitos, deveres e compromissos entre as partes.
O próximo passo é a solicitação da documentação por meio do Portal do Aluno.
Antes de realizar a solicitação desse documento, o aluno deverá escolher o local onde
fará o estágio. Após essa escolha, o aluno deverá ter em mãos todos os dados de identifica-
ção do local escolhido, como nome e/ou razão social, CNPJ, endereço, telefone, cidade, CEP e
responsável. Esses itens são imprescindíveis para realizar a solicitação do ofício e do convênio.
Nota: é importante lembrar que o estagiário poderá escolher o local de realização do
estágio de acordo com a sua pretensão, desde que o local escolhido contemple as áreas e ca-
racterísticas exigidas pelo Projeto Político-Pedagógico do Curso.
Para solicitação do Ofício de Estágio, o aluno deverá acessar o Portal e clicar na opção
"Secretaria". Em seguida, o aluno deverá clicar na opção "Minhas Solicitações", "Novo".
Depois de confirmar os dados, na próxima opção, o aluno deverá selecionar o grupo
"Solicitação", "Documentos" e clicar em "Ofício de Estágio".
Após essa etapa, o aluno deverá preencher os dados do local em que irá estagiar e
clicar em "Solicitar" para finalizar sua solicitação.
Após o deferimento da solicitação pelo responsável da Coordenadoria Geral de Estágio,
o aluno receberá 2 (duas) cópias do documento, as quais devem ser devidamente assinadas
pelos responsáveis do local de estágio (Concedente). Junto aos ofícios/convênios, o aluno tam-
bém receberá 3 (três) vias do Termo de Compromisso, que também deverão ser devidamente
assinados pelos responsáveis do local do estágio (Concedente).
O aluno receberá os documentos em sua residência por correspondência simples, da
seguinte forma:
1) Ofício - 02 vias, sendo:
• 1 via da Unidade Concedente.
• 1 via do Claretiano (deverá ser devolvida por correio ou entregue no polo presencial).
2) Termo de Compromisso - 03 vias, sendo:
• 1 via da Unidade Concedente.
• 1 via do Claretiano (deverá ser devolvida por correio ou entregue no polo presencial).
• 1 via do aluno.

© BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 11


CADERNO DE ESTÁGIO

As vias de cada documento (devidamente assinadas) deverão ser encaminhadas juntas


pelo correio para o Claretiano ou entregues no polo.

Em hipótese alguma o aluno deverá deixar de preencher e entregar esses documentos à Coordenação
Geral de Estágio, pois são documentos importantes que legalizam a sua atividade.

Para cada local diferente escolhido para a realização do estágio, o aluno deverá pre-
encher uma solicitação de ofício individual, e este deverá ser, devidamente, assinado pelos
responsáveis da unidade.
Pronto! O aluno já poderá iniciar seu estágio.

4. DO LOCAL DE ESTÁGIO E O PROFISSIONAL QUE ACOMPANHA O DISCENTE


ESTAGIÁRIO
Algumas dúvidas são rotineiramente levantadas por discentes estagiários. São elas:
Posso fazer estágio em uma clínica de fisioterapia? Posso fazer estágio na escola? Profis-
sionais de outras áreas não da Educação Física podem supervisionar o estágio? O profissional
de Educação Física formado apenas em Licenciatura pode supervisionar o estágio do discente
estagiário que está cursando Educação Física Bacharelado?
O discente estagiário matriculado no curso de Educação Física Bacharelado pode reali-
zar estágio em clínicas de fisioterapia, hospitais, escolas, entre outros. É imprescindível que
as atividades desenvolvidas no local de estágio sejam voltadas para a atuação do profissional
Bacharel em Educação Física, de acordo com o documento de intervenção profissional (Reso-
lução CONFEF 046/2002).
Ainda, o profissional que acompanha o discente estagiário no local de estágio deve ter gra-
duação plena em Educação Física ou ser Bacharel em Educação Física, com registro no conselho
regional de Educação Física da região em que atua. O profissional de Educação Física formado
em licenciatura, sem a complementação com o Bacharelado, não pode supervisionar o discente
estagiário em suas atividades de estágio. O profissional de Educação Física "provisionado" pode-
rá acompanhar o discente estagiário apenas na modalidade ao qual é provisionado.

5. RELATÓRIOS DE ATIVIDADES
No Estágio Supervisionado, é necessário que o discente estagiário, durante o estágio de
observação e o estágio de intervenção, desenvolva relatórios contextualizando suas experiên-
cias ao observar e ou intervir.
No mínimo, o discente estagiário deverá elaborar seis relatórios, ou seja, um relatório de
observação para CADA área temática e um relatório de intervenção para CADA área temática.
Haverá casos em que será necessário a elaboração de mais relatórios, por exemplo:
• Durante a semana de estágio de observação na área temática de Recreação e Lazer,
o local onde o discente estagiário está desenvolvendo o estágio, proporciona em dois
dias atividades para crianças e nos outros três dias, atividades para idosos. Neste sen-

12 © BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA


CADERNO DE ESTÁGIO

tido, será necessário ao aluno desenvolver dois relatórios de observação. Um relató-


rio abordando sua observação e o transcorrer da aula para crianças e outro relatório
abordando as características das aulas para os idosos.
Ou seja: sempre que mudar as características das pessoas que estão recebendo as ati-
vidades, sempre que surgir situações atípicas, sempre que o local de estágio for diferente, ou
quando outro profissional de Educação Física for acompanhar o discente estagiário nas ativi-
dades de estágio, será necessário elaborar mais relatórios.

6. FINALIZANDO O ESTÁGIO
Após o cumprimento da carga horária total exigida pela matriz curricular do curso, é
hora de revisar, organizar e conferir a documentação que deverá ser digitalizada, postada no
portfólio da Sala de Aula Virtual do estágio, e após a correção entregue na secretaria do polo e
posteriormente, o polo encaminhará até o Núcleo de Estágio, na sede. São elas:
• Ofício/Convênio e Termo de Compromisso de Estágio (devem ser entregues antes do
início do estágio).
• Relatórios (encaminhados através do ícone "Portfólio" da Sala de Aula Virtual).
• Ficha de Estágio e Ficha de Avaliação, devidamente preenchida, assinada e carimbada
(devem ser enviadas no "Portfólio" da sala de aula virtual para conferência, e as fichas
originais entregues junto a secretaria do polo).
Em anexo são apresentados modelos de:
• Relatório de estágio (Anexo 1).
• Ficha de estágio (Anexo 2).
• Ficha de avaliação do estágio (Anexo 3).
É o profissional de Educação Física onde o estágio está sendo realizado quem avalia e
acompanha o estágio.
• Modelo de Relatório de Estágio: o relatório deverá ser digitado, utilizando a fonte
"Times New Roman", tamanho 12. Um roteiro explicativo do que é necessário conter
no relatório, está descrito no "modelo de Relatório de Estágio" (Anexo 1).
• Ficha de Estágio: preenchida de maneira manuscrita. Nela deverá constar a quanti-
dade de horas de estágio desenvolvidas no dia, o título da atividade desenvolvida, a
assinatura do profissional que está acompanhando o estágio, o número do CREF e o
carimbo do local de estágio (Anexo 2).
• Ficha de Avaliação do Estágio: preenchida de maneira manuscrita. Esta ficha será pre-
enchida pelo profissional que acompanha o estágio no local. A avaliação do estágio por
meio da ficha ocorrerá apenas para o estágio de intervenção. Nesta ficha deverá conter a
assinatura do profissional, o número do CREF e o carimbo do local de estágio (Anexo 3).

Organização dos documentos de Estágio


Ao iniciar as atividades de estágio, o discente estagiário iniciará a organização de seus
documentos de estágio. Ou seja, conforme for desenvolvendo o estágio ele arquivará:

© BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 13


CADERNO DE ESTÁGIO

1) Termo de Compromisso de Estágio.


2) Ficha de Estágio.
3) Ficha de Avaliação do Estágio.
4) Relatório de Estágio.

Data final de entrega dos documentos de Estágio


A data final para que o discente estagiário poste seu documento na SAV está descrita no
portfólio. Após receber a orientação do tutor na SAV, o estágio deverá ser entregue de manei-
ra física na secretaria do polo, a qual posteriormente encaminhará ao Núcleo de Estágio em
Batatais-SP.

7. OBJETIVOS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

7.1. O ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA TEM COMO


PRINCIPAIS OBJETIVOS:
1) Estabelecer uma relação entre o conhecimento sistematizado (acadêmico), e a prá-
tica profissional.
2) Aprimorar as competências pré-profissionais do aluno.
3) Oportunizar e incentivar atuações no campo de trabalho.
4) Buscar uma melhoria na formação e qualificação profissional visando futuras inter-
venções no mercado de trabalho e prática social.
5) Proporcionar os elementos de transformação no ingresso à profissão, proporcionan-
do contato com seu futuro meio profissional.
6) Reduzir a situação de insegurança no ingresso à profissão, proporcionando contato
com seu futuro meio social.
7) Incentivar a observação, acompanhamento, regência e execução de atividades no
meio profissional, com elaboração de planejamento e relatórios periódicos.
Cabe ao discente registrar diariamente em uma Ficha de Estágio (Anexo 4) desenvolvida
pelo Claretiano, todas as atividades, tanto de observação quanto de intervenção.
O discente estagiário será avaliado durante o período de estágio de intervenção. Didati-
camente, a avaliação constará de dois blocos (Anexo 5):
• O primeiro bloco consta da avaliação da intervenção do profissional de Bacharel em
Educação Física nas três áreas de Estágio totalizando seis pontos (6,0) e subdividida em
programação das atividades: um ponto e meio (1,5); coerência entre objetivos progra-
mados e atividades desenvolvidas: um ponto e meio (1,5); execução das atividades: um
ponto e meio (1,5); orientações adequadas das atividades: um ponto e meio (1,5).
• O segundo bloco consta da avaliação do comportamento ético do discente, totalizan-
do quatro pontos (4,0) e subdividido em conhecimento da postura profissional: dois
pontos (2,0); pontualidade e assiduidade: dois pontos (2,0).

14 © BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA


CADERNO DE ESTÁGIO

A média do discente estagiário deve ser obtida por média aritmética simples, e será
considerado aprovado o discente estagiário que cumprir a carga horária total dos estágios ofe-
recidos, bem como, obter a média mínima de seis pontos (6,0) exigida dentro das respectivas
áreas.
O discente estagiário que obtiver média final inferior ao mínimo exigido, deverá repetir
a respectiva área de reprovação.

7.2. RESPONSABILIDADES DO DISCENTE ESTAGIÁRIO


1) O estagiário deverá estar matriculado e com frequência regular no Curso de Gradu-
ação em Bacharelado em Educação Física.
2) Em caso de doença, intervenções cirúrgicas e acidentes, o estagiário deverá seguir o
procedimento do Regimento do Claretiano.
3) Um representante do discente estagiário enquadrado nas situações supracitadas
deverá entrar em contato com a Coordenação de Curso no início da licença, assim
como no retorno as atividades, a fim de que possam ser determinados os critérios
de reposição de carga horária. Caso essas providências não sejam tomadas o discen-
te estagiário, será reprovado na respectiva área de estágio.
4) Fica proibido ao discente estagiário abandonar as atividades durante o estágio a fim
de atender a qualquer situação particular.
5) Após utilização dos equipamentos, materiais, recursos e setores dos estágios, o dis-
cente estagiário deverá deixá-los em ordem e limpos e no local adequado.
6) Fica implícito que o material danificado ou extraviado por descuido do estagiário
deverá ser reposto pelo mesmo.
7) Em caso de eventualidade em que qualquer aparelho ou equipamento sofrer danos,
este deve ser comunicado imediatamente ao profissional que acompanha o estágio,
ao qual tomará as providencias necessárias.
8) O discente estagiário deverá apresentar-se no local de estágio trajado de roupa pró-
pria para a realização de atividades físicas ou de atendimento, adequada, ou seja, fa-
vorecendo os movimentos corporais necessários ao atendimento e serão proibidas
roupas transparentes e decotadas.
9) O discente estagiário deverá seguir as normas contidas no Código de Ética do Profis-
sional de Educação Física.
10) Os discentes estagiários poderão, com autorização do respectivo supervisor de está-
gio e profissional que acompanha o estágio, quando nos horários livres, ausentar-se
do setor por motivos pertinentes a sua formação acadêmica.
11) O discente estagiário poderá realizar, no máximo, 6 (seis) horas diárias e 30 (trinta)
horas semanais de estágio.

© BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 15


CADERNO DE ESTÁGIO

7.3. RESPONSABILIDADES DO SUPERVISOR DE ESTÁGIO (TUTOR PRESENCIAL OU ASSIS-


TENTE ACADÊMICO OPERACIONAL)
1) Orientar o discente estagiário no que tange os aspectos burocráticos para solicitar
toda a documentação do estágio supervisionado.
2) Operacionalizar o plano de ensino (organizado pelo professor responsável) para exe-
cução do estágio, apresentando inovações de acordo com o projeto pedagógico do
curso, tendências da área e outras que julgar necessário para aprovação do Colegia-
do de Curso, do Núcleo Docente Estruturante e demais órgãos diretivos superiores.
3) Criar mecanismos reservados para períodos de estudos, participações e elaboração de
projetos, programas e eventos que possam ser incorporados à carga horária de estágios.
4) Proporcionar oportunidades de estágio, suportes didáticos, de informação e meios
de comunicação interna.
5) Acompanhar, orientar, levantar dados e incentivar estudos para garantia da melho-
ria da qualidade do estágio.
6) Caracterizar o contexto social, político e econômico que determina a ação dos
estagiários.
7) Zelar pelo cumprimento do regulamento do estágio.
8) Incentivar os discentes estagiários para encaminharem, periodicamente, via SAV, os
relatórios de estágio para que o Núcleo de Estágio avalie e valide.
9) Privar pelo cumprimento das normas e acordos preestabelecidos, quando se tratar
de convênios ou contratos de estágio.
10) Verificar, no local do estágio, o cumprimento de todas as normas pertinentes, assim
como: horário; presença da supervisão; utilização das fichas, presença e de avalia-
ção; estágio de observação ou intervenção.
11) Obter assinatura do professor e aluno no estágio fiscalizado.
12) O tutor presencial ou assistente acadêmico operacional poderá estar presente no
local de atendimento e em situação ideal de visualização do discente durante a atu-
ação deste, a fim de verificar e orientar as condutas do mesmo.
13) Obter assinatura do aluno no estágio fiscalizado.
14) Será permitido ao tutor presencial ou assistente acadêmico operacional, após pré-
via autorização da Coordenação do Curso, com anuência da Pró-Reitoria Administra-
tiva – ausentar-se da respectiva área quando este se encontrar em atividades aca-
dêmicas – científicas (congressos, cursos) e, atividades vinculadas a pós-graduação
(mestrado e doutorado), devendo indicar outro tutor presencial ou assistente aca-
dêmico operacional, que assumirá a função durante sua ausência.

7.4. RESPONSABILIDADES DA COORDENAÇÃO DO CURSO


1) Supervisão-Orientação.
2) Buscar convênios ou parcerias com outras instituições para ampliação do campo
de estágio, melhoria da formação profissional e atendimento de necessidades da
sociedade.

16 © BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA


CADERNO DE ESTÁGIO

3) Identificar e reconhecer entidades, localidades e ambientes externos que ofereçam


ou solicitam atividades relativas ao estágio.
4) Elaborar documentação e dispositivos de acompanhamento do estágio ao longo do
curso.
5) Estabelecer metas e prazos relativos às atividades de estágio.
6) Buscar intercâmbio com Coordenação de Extensão para dar suporte ao desenvol-
vimento de projetos, programas e demais atividades relacionadas ao estágio ou à
qualificação do estagiário.
7) Adotar medidas que contribuam com a uniformidade, eficiência e segurança das
atividades programadas.
O acompanhamento do profissional que acompanha o estágio, vinculado ao Claretiano –
Centro Universitário e às outras instituições, escolas, empresas, academias, clubes, hospitais,
clínicas, hotéis e outros, deverá ser solicitada e autorizada pela Direção e/ou Coordenação de
Estágios do curso, de acordo com a Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008.
As Instituições que se referem no parágrafo anterior deverão estar legalmente constituí-
das e o profissional que acompanha o estágio deverá contar com formação superior relativa à
área, com o exercício da profissão legalizado.

8. ESTÁGIO EXTRACURRICULAR, ESTÁGIO REMUNERADO E ESTÁGIO


CURRICULAR OBRIGATÓRIO
Estágio Extracurricular: é aquele onde o estagiário realiza no local escolhido a observa-
ção, visando o aperfeiçoamento profissional.
Nesta modalidade o aluno tem a oportunidade de vivenciar e experienciar na prática a
realidade da profissão que escolheu. Embora ligado ao curso de formação escolhido pelo alu-
no, o estágio extracurricular não exige um cumprimento de carga horária.
Estágio Remunerado: é aquele em que o estagiário recebe uma bolsa-auxílio durante a
realização do seu estágio.
De acordo com o Art. 2º da Lei nº 11.788, de 25/09/2008, § 2º Estágio não-obrigatório é
aquele desenvolvido como atividade opcional, acrescida à carga horária regular e obrigatória.
A bolsa auxílio é uma ajuda em dinheiro para auxiliar o estagiário a cobrir parte de seus
gastos pessoais, como despesas escolares, transporte, alimentação, vestuário, entre outras
inerentes às suas necessidades individuais durante a realização do curso. A empresa que con-
trata o estagiário é responsável por contratar um seguro contra acidentes pessoais e por cal-
cular o valor da bolsa-auxílio de acordo com a sua política de remuneração.
Para a efetivação da contratação do estagiário, a empresa precisa estabelecer um Termo
de Compromisso acordando as condições, vigências, horários e atividades de realização do
estágio entre aluno, empresa e Claretiano.
Especificamente no curso de Bacharelado em Educação Física, além das normas da re-
solução CNE nº 2 e da Lei nº 11.788, de 25/09/2008, existe uma fiscalização e um regimento
determinado pelo CREF (Conselho Regional de Educação Física) em que o estagiário só pode

© BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 17


CADERNO DE ESTÁGIO

auxiliar o educador físico em academias a partir do 5º semestre do curso, tanto no estágio


remunerado quanto no obrigatório.
O aluno pode estagiar em academias antes do 5º semestre, desde que a atividade não
esteja ligada à atividade física, ou seja, ele pode estagiar na recepção, na secretaria da acade-
mia por exemplo, ou estagiar como observador do local.
Como podemos aproveitar o estágio remunerado para computar a carga horária obriga-
tória do curso?
Como vimos anteriormente, o estágio obrigatório só pode ser iniciado a partir da meta-
de do curso. Sendo assim, todo estágio remunerado realizado antes desse período não poderá
ser computado como estágio obrigatório. Outro detalhe, só poderá ser computado o nível de
estágio que ele vivencia.
Por exemplo: estagiário do curso de Bacharelado em Educação Física que iniciou o está-
gio remunerado no 2º semestre (na parte administrativa da academia, ou como observador),
só pode começar a computar as horas de estágio obrigatório a partir do 5º semestre. A partir
desse período ele pode auxiliar o educador físico e, caso a academia onde ele realiza o estágio
tenha todos os níveis que ele precisa realizar, ele poderá cumprir toda carga horária no mesmo
local. Observação: algumas academias não oferecem atividades de recreação e lazer ou de
esportes. Dessa forma, o estagiário deverá procurar outro local para finalizar a carga horária
de estágio.
É importante ainda esclarecer que:
• De acordo com o CREF, as academias não podem contratar funcionários com car-
teira assinada sem formação em Bacharelado em Educação Física e sem registro no
Conselho.
As exigências acima são justificadas pelo Projeto Político Pedagógico dos cursos, que
visam a formação profissional integral do aluno por meio de experiências vivenciadas em am-
bientes diferenciados e que estimulam a assimilação da teoria com a prática, o desenvolvi-
mento de atitudes e posturas profissionais, a estimulação do senso crítico e criatividade, além
de permitir a troca de experiências entre os funcionários da instituição, bem como a interação
com estratégias e novas ideias.
Estágio Curricular Obrigatório: é a atividade curricular obrigatória que se configura a
partir da inserção do aluno no espaço sócio institucional, objetivando capacitá-lo para o exer-
cício profissional, o que pressupõe supervisão sistemática. Segundo a Lei nº 11.788/2008, es-
tágio curricular obrigatório "é o estágio definido como pré-requisito no projeto pedagógico do
curso para aprovação e obtenção do diploma".

9. DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS


Os casos omissos ao regulamento serão resolvidos pelo Núcleo de Estágio e Coordenação
de Curso, e aprovados pelos órgãos colegiados superiores, conforme disposições regimentares.

18 © BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA


ANEXOS

10. ANEXOS

10.1. ANEXO 1 – MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

Identificação:

Claretiano – Centro Universitário


Curso de Bacharelado em Educação Física

Relatório de estágio Supervisionado

Nome do aluno:

Matrícula n.o:

Local da realização do estágio:

Professor responsável:

Temática:

( ) Recreação e Lazer. ( ) Esportes. ( ) Atividade Física e Saúde.

Atividade desenvolvida:

( ) Observação ( ) Intervenção

Número de horas realizadas:

Relatório: no relatório deverá conter:


1) Sobre a empresa: descrever a empresa (o que é, qual a área de atuação, etc), se tiver
fotos do local de estágio é interessante colocar.
2) Atividades realizadas: citar em ordem cronológica todas as atividades desenvolvidas,
detalhando cada etapa com argumentos técnicos para que possam ser avaliadas.
3) Pontos positivos (lições aprendidas): descrever em formato de tópicos o que o es-
tágio acrescentou para a sua formação.
4) Dificuldades encontradas: descrever em formato de tópicos as dificuldades encon-
tradas durante a realização das atividades na empresa/instituição.
5) Sugestões ao curso: descrever em formato de tópicos o que pode melhorar no curso
visando o mercado de trabalho. Citar e sugerir quais conteúdos deveriam ser melhor
explorados no curso, para o desenvolvimento do seu trabalho nesta instituição ou
setor. Citar as disciplinas que facilitaram o seu desempenho no estágio.
6) Conclusões: avaliar sobre o estágio, sua participação, seu aproveitamento, sua capa-
cidade profissional e perspectiva frente ao mercado de trabalho.

© BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 19


ANEXOS

10.2. ANEXO 2 – MODELO DE FICHA DE ESTÁGIO

Claretiano – Centro Universitário


Curso de Bacharelado em Educação Física

Ficha de Estágio Supervisionado

( ) Observação ( ) Intervenção
Aluno: _____________________________________________________________________
Curso: Bacharelado em Educação Física
Local de estágio: _____________________________________________________________
Temática do estágio:
( ) Recreação e Lazer. ( ) Atividade Física e Saúde. ( ) Esportes.
HORÁRIO Horas ASSINATURA DO
Data ATIVIDADE DESENVOLVIDA
Início Término estágio PROFESSOR

__________________________________________
Assinatura do Professor responsável e número do CREF
CARIMBO DO LOCAL DE ESTÁGIO

20 © BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA


ANEXOS

10.3. ANEXO 3 – MODELO DE FICHA DE AVALIAÇÃO

Claretiano – Centro Universitário


Curso de Bacharelado em Educação Física

Ficha de Avaliação do Estágio

Área Temática:
( ) Recreação e Lazer. ( ) Atividade Física e Saúde. ( ) Esportes.
Aluno: ______________________________________________________________________

Avaliação da intervenção do profissional (6,0 pontos) – NOTA


( ) Programação das Atividades – 1,5 ponto
( ) Coerência entre Objetivos Programados e Atividades Desenvolvidas - 1,5 ponto
( ) Execução das Atividades - 1,5 ponto
( ) Orientações Adequadas das Atividades - 1,5 ponto

Avaliação do comportamento ético do discente (4,0 pontos)


( ) Conhecimento Da Postura Profissional - 2,0 pontos
( ) Pontualidade e Assiduidade - 2,0 pontos

( ) TOTAL: 10,0 pontos.

__________________________________________
Assinatura do Professor responsável e número do CREF
CARIMBO DO LOCAL DE ESTÁGIO

© BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA 21

Você também pode gostar