Você está na página 1de 2

CLARETIANO – CENTRO UNIVERSITÁRIO

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

NOME DO ALUNO: IGOR DA SILVA


R.A. (NÚMERO DE MATRÍCULA): 8003825

Local da realização do estágio: ACADEMIA CIA DO CORPO


Professor(a) responsável: MARIA DA PENHA SALAMÃO
Número do CREF: 000566-P/ES
Temática:
( x ) RECREAÇÃO E LAZER. ( ) ESPORTES. ( ) ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE.
Atividade desenvolvida:
( X ) observação ( ) intervenção

RELATÓRIO DE OBSERVAÇÃO

No dia 02/10/19 as 17:00 dei início ao meu estágio na academia Cia do Corpo,
localizado na rua Euclides da Cunha n:767, no bairro parque Residencial de Laranjeiras
no município da SERRA/ES.
A professora e proprietária do local dá aula de musculação pela manhã, e da aula de
jiu jiu infantil a noite, foi ela também que me indicou a fazer estágio supervisionado de
Recreação e lazer a noite, e eu aceitei. O objetivo geral das aulas de jiu-jitsu era uma
forma de luta com a intenção de garantir a defesa pessoal de quem a praticava, baseia-se
no equilíbrio, nas articulações corporais e das alavancas. No primeiro dia de estágio, ela
organizou o tatame e os matérias que serão usados para a aula, logo em seguida os
alunos foram chegando pouco a pouco, a turma era composta por 20 alunos, haviam 10
de quimonos brancos e 10 quimonos azuis, a professora dava inicio as aulas com um
comprimento, ala dividia os alunos devido a suas cores e colocavam ajoelhados um do
lado do outro, em assim dividia 10 de lado e 10 do outro lado, em seguida ela realizava
aquecimento com uma brincadeira, ela colocou pratos de plásticos coloridos em frente
cada aluno, em um espaço considerado, e depois selecionava os nomes dos movimentos
que eles deveriam fazer. Percebi que por ser um público infantil a professora deveria
realizar atividades lúdicas para que as crianças prestassem atenção nas aulas, e dessa
maneira ela evitava chamar atenção.
Dando continuidade a professora selecionava nomes como, joelho, nariz, chão, terra,
e por último pegou, ,aí os alunos teriam que pegar o cone que estava a sua frente, achei
brincadeira muito interessante, pois na minha análise técnica percebi que trabalhava
muito o cognitivo e coordenação motora da criança, principalmente na idade que eles
estão que era aproximadamente a 6 a 7 anos, essas atividades seriam ótimos para o seu
desenvolvimento motor e intelectual. Depois elas os pediam para fazer 10 flexões, e
cada um fazia, alguns não conseguiam fazer, mais a professora ensinava, a flexão
ajoelhados, caso eles não soubessem fazer com os pés, essa aula durou 30 minutos,
Depois em seguida a professora dividia em trios, duas crianças seguravam a corda e a
outra pulava, e assim faziam aquecimentos com treinamentos aeróbicos. Por ser
crianças ela fazia treinamentos leves, respeitando a individualidade biológica do aluno.
Depois do aquecimento ela dividia em duplas e cada aluno encaixava a perna no
outro e um cada um alongava um ao outro, percebi que ela estava trabalhando a
flexibilidade e a resistência do aluno na atividade, depois dos alongamentos ela ia para
os golpes, como por exemplo, ela sentava no chão e os alunos viam por trás, e ela os
jogava no chão do tatame, por ser um local emborrachado não os machucava e assim,
foi fazendo diversos golpes variados, e por fim eram abdominais e dessa maneira
termino meu estágio de observação.

Pontos positivos (lições aprendidas): Durante a observação:


As aulas de observação foram de grande relevância para conhecermos o processo de
aprendizagem em educação física, bem como conhecer a estrutura física. Os
treinamentos ministrados pelo professor de educação física pode ser conhecer um
trabalho bem proposto para aquelas crianças. Aprendizado de refletir sobre a prática,
aprendizado de associar teoria e prática.

Dificuldades encontradas durante a observação:


Alguns alunos ficavam dispersos durantes aulas, pois eram influenciados pelos amigos
que estavam ao seu lado.

Sugestões ao curso:
O curso deveria ter mais aulas de prática e teórica de jiu jitsu, pois é muito importante
aprendermos cada vez mais sobre lutas de prática corporal.

Conclusões:

De acordo com Darido (2012), o papel do professor de Educação Física ultrapassa o


ensinar esporte, inclui os valores e as atitudes que os alunos devem ter nas atividades
corporais, sociais e afetivas.
Como futuro Professor de Educação Física devo encarar encarar a sala de aula como
um espaço de múltiplas atividades, conhecimentos e valores.
Ao finalizar o estágio percebi a importância de relacionar todo o conhecimento teórico
acadêmico com a vivência da prática. Estar em contato com os alunos e vivenciar o
universo deles me fez refletir como o ensino precisa ser modificado e como nós
professores somos uma ferramenta essencial para esse processo. Voltar os nossos
olhares para o ser humano que se encontra a nossa frente, com uma mente fresca e
sedenta por um espaço de se manifestar, dialogar e interagir dentro do espaço escolar.
As experiências de cada um é o espaço que temos para incluir os valores que tanto a
sociedade necessita.

Você também pode gostar