Você está na página 1de 5

Paz de Espírito

A maioria das entidades beneficentes, aquelas que ajudam os outros, vive intranqüila. A cada recessão e a
cada aumento na _______ de juros elas também são afetadas, como todas as empresas, embora não
almejem _________. Para piorar a situação, em épocas de recessão as doações das empresas
"socialmente responsáveis" caem pela metade, e, ao contrário das empresas, as entidades não mandam
ninguém embora.Um orfanato não coloca a metade dos órfãos na rua só porque os ____________
subiram. Há oito anos organizo o Prêmio Bem Eficiente, com o apoio de cinco generosos patrocinadores. É
um dos poucos prêmios dedicados aos que devotam 100% de suas energias e __________ ao social: as
entidades beneficentes. Elas são o contrário das empresas, que gastam em média 0,1% de suas receitas
no social e acham que merecem prêmios por isso.Das 380 entidades que analisamos anualmente, de 80%
a 90% têm dinheiro em __________ para suprir despesas por no máximo uma semana. Vivem do prato
para a boca, constantemente em stress, preocupadas se sobreviverão até o fim do mês.Essa falta de
reservas líquidas ou de colchão de segurança financeira deixa todos os nossos líderes sociais intranqüilos e
complica o esforço de ____________. Nenhum doador quer doar para cobrir salários atrasados. Quer doar
para construir um prédio novo ou ampliar o serviço prestado.Para tentar mudar esse paradigma, há
quatro anos decidimos premiar uma das cinqüenta entidades vencedoras com 200.000 reais.
Escolheríamos uma eficiente mas que estivesse nesse sufoco financeiro, resolvendo de vez seu problema.
Sugerimos às entidades que colocassem a doação num _________________, e só a utilizassem em
última necessidade. Era um pedido que fazíamos, sabendo que talvez não fosse cumprido.No ano passado,
uma das duas entidades recebedoras dessa doação nos procurou para _________________. Construiu
uma nova sede, que batizou de Prédio Bem Eficiente, que deve ter custado uns 600.000 reais. Perguntei
como conseguiram a diferença, e para minha surpresa me mostraram que a entidade não havia gasto um
tostão dos 200.000 da doação, que continuava toda aplicada em fundos financeiros, conforme havíamos
pedido. Fiquei mais confuso ainda. "Aquilo foi muito mais do que uma doação, aquele dinheiro nos deu a
paz de espírito de que precisávamos", disse o diretor.Paz de espírito para não entrar em desespero em
cada recessão, com as constantes mudanças na política econômica. Puderam ser mais agressivos,
procurar __________________sem desespero, mostrando planos futuros, e não despesas passadas. A
arrecadação explodiu.O que me deixa perplexo nessa história toda, e por isso a estou relatando, é que do
ponto de vista financeiro não fizemos absolutamente nada. O dinheiro não foi usado, e pelo jeito nunca
será. Ainda bem.Hoje, a maioria das empresas ditas socialmente responsáveis está cancelando seus
donativos para as entidades que já existem, preferindo criar institutos e fundações com a marca de suas
empresas, reinventando a roda, tirando muito mais do que a tranqüilidade e a paz de espírito de muita
gente boa nesse setor e que acaba desistindo.Por essa razão, sempre tenha um dinheirinho de reserva.
Um dia sua empresa também o despedirá, ou achará que seu trabalho não é mais interessante. Prepare-
se para esse dia, que fatalmente virá. Tenha seis meses ou um ano de gastos pessoais em caixa. Eu sei
que é difícil, você terá de fazer sacrifícios, como não comprar uma televisão ou não trocar de carro.Mas
ter um dinheiro guardado para os anos de vacas magras não fará mal a ninguém. Dinheiro pode não
trazer felicidade, mas ter uma certa quantia ________________ pode lhe trazer muita paz de espírito nos
momentos difíceis.Sua primeira compra na vida nunca deveria ser um televisor financiado pelo cartão de
crédito. Sua primeira compra deveria ser sua paz de espírito, que não custa tanto, pode crer.

Stephen Kanitz é administrador por Harvard (www.kanitz.com.br)

*Leia o texto e preencha as lacunas com as palavras do seguinte quadro:

poupada/lucro /arrecadação / taxa/ recursos adicionais / juros /receitas /


caixa / fundo de investimento / prestar contas
ATIVIDADE ESCRITA

*Algumas pessoas deram sua opinião sobre o texto, agora você deve comentá-
las.Concordando, discordando, justificando suas respostas, sugerindo.....

a)Parabéns pela coluna desta semana. Acho que será muito útil a todos e um grande
alerta, principalmente num país como o Brasil.

b)Real e decididamente "Paz de Espírito" é o que todos aspiramos, todos os brasileiros.


Sobretudo na velhice, que é sempre um período de vacas magras, salvo, é claro,
algumas exceções.

c)Muitas vezes me sinto parte integrante de diversos dos seus comentários. Este,
especialmente, mexeu muito comigo, pois tudo que tenho tentado encontrar nos
últimos anos é a paz de espírito que perdi. Sei que capacidade não me falta, o que tem
me faltado é uma boa oportunidade.

d)Tenho gosto pela leitura de jornais e revistas, e, seus artigos na revista são
realmente impressionantes. Aborda temas complexos através de uma linguagem
simples porém, de peso, possibilitando pessoas de 17 anos como eu, que não possuem
conhecimentos técnicos, entendam os pontos em questão. Por favor, continue agindo
assim!

_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
Viver de aluguéis
"Quem fizer os cálculos vai descobrir que no fim das contas sobra bem menos
dinheiro do que se imaginava dos rendimentos de um imóvel alugado"

O sonho de muitos brasileiros é construir duas ou três casinhas e viver de aluguel


na velhice. Nos últimos cinqüenta anos a população brasileira cresceu de 50 para
176 milhões de habitantes, gerando enorme valorização dos preços de imóveis e
terrenos para a construção. Por isso, os imóveis eram sempre nossa primeira opção
de investimentos.
Só que nos próximos cinqüenta anos nossa população não vai mais crescer 300%,
mas somente 30%. E ainda bem. Isso significa que a necessidade primária de novos
imóveis ficará em menos que 0,5% ao ano. Será que os imóveis se valorizarão
como no passado?

Dez anos atrás vendi um apartamento de um dormitório que me rendia um aluguel


e coloquei os 60.000 reais em ações de seis empresas, cotadas em bolsa. Minha
primeira alegria foi descobrir que a corretagem em ações não chegava a 0,5% por
transação, enquanto em imóveis o valor da corretagem chega a 6%, mais Imposto
sobre Aquisição de Imóveis (Sisa), mais CPMF, mais o custo do cartório e do
advogado independente, que hoje é imprescindível, o que pode elevar a brincadeira
toda para 8%.

A segunda alegria foi perceber que, enquanto meu inquilino me considerava seu
algoz, as empresas me chamavam de sócio e de parceiro. Meu inquilino considerava
meu aluguel uma despesa a ser reduzida de tempos a tempos, já que o prédio
envelhecia ano após ano. Por outro lado, as ações valorizavam-se com o tempo.

Enquanto meu apartamento ficava de três a quatro meses vazio entre um inquilino
e outro, nas empresas meu dinheiro não ficava parado um minuto. Enquanto meu
apartamento se desvalorizava 1% ao ano por obsolescência e depreciação, as ações
se valorizavam no mínimo 4% ao ano, porque boa parte dos lucros é reinvestida na
empresa, o que muita gente não percebe. Normalmente, só 25% a 50% dos lucros
são distribuídos em dividendos.

Hoje, tenho pessoas como Maurício Botelho, da Embraer, eleito um dos 25 melhores
executivos do mundo, trabalhando para mim. Ao contrário de meu ex-inquilino, que
vivia desempregado e atrasando o pagamento.

Por isso, metade das famílias americanas possui ações em vez de imóveis de
aluguel, enquanto no Brasil menos que 3% investem em ações de forma
significativa. Lá, os trabalhadores podem comprar seu imóvel, porque todos
investem em ações que geram duplamente empregos, nas empresas e no setor de
construção. Aqui, porque preferimos investir em imóveis sem risco, em vez de
ações que rendem mais por terem maiores riscos, só geramos empregos no setor
de construção, mantendo os salários baixos e condenando o trabalhador brasileiro a
alugar um imóvel para sempre.

A precaução que recomendo é nunca comprar ações justamente no meio de uma


alta, como agora, e sempre escolher com cuidado a ação a comprar, os mesmos
cuidados que deve seguir quem compra um imóvel.
Culturalmente o brasileiro acredita em imóveis por causa do medo da inflação, além
do fato de que "imóvel ninguém rouba". Mas empresas em bolsa são também
imóveis, e elas se protegem muito bem da inflação, e também ninguém as rouba.
As ações ficam custodiadas na própria bolsa.

Do rendimento anual do aluguel você precisa descontar o custo do corretor do


imóvel, do cartório, do administrador imobiliário, do corretor do inquilino, do pintor,
do advogado independente, dos atrasos, da inadimplência, dos aborrecimentos, da
depreciação do imóvel, da manutenção obrigatória, do aumento do IPTU. Quem
fizer os cálculos vai descobrir que no fim sobra bem menos do que se imaginava.

Há inúmeras ações que dão 5% a 9% só de dividendos, além da valorização. Óbvio


que existem algumas que perdem 50% do valor, mas tem imóvel que também vale
a metade depois de descontar a inflação ou a valorização do dólar quinze anos
depois. Mas o risco de seis ações caírem pela metade é muito menor, por isso
nunca coloque todos os seu ovos em um único imóvel, com exceção do seu. Ter o
próprio imóvel é uma paz de espírito que recomendo a todos.

Tente vencer essa nossa barreira cultural começando ao poucos, aplicando 5.000
reais numa ação que dê bons dividendos, apenas para se acostumar com a bolsa e
com a idéia de que não só de aluguel vive um aposentado.

Ponto de vista: Stephen Kanitz


Revista Veja