Você está na página 1de 3

ATIVIDADE INDIVIDUAL

Matriz de atividade individual

Disciplina: Economia Empresarial Módulo:

Aluno: Felipe Lopes Ferro Turma: 0220-0_3

Tarefa: Analisar os aspectos econômicos da empresa Comida Boa Ltda.

Questão 1 – Teoria da oferta e da demanda e estrutura de mercado

De acordo com a teoria econômica da demanda e da oferta, qualquer reação dosconsumidores altera o
faturamento da empresa e sua própria sobrevivência no mercado, logo:

a) a elasticidade-preço da demanda dos produtos comercializados pela Comida Boa


Ltda.;

Apesar da queda de 15% nas vendas do produtos congelados devido a crise econômica e
quebra do contrato com um fornecedor de peso em 2017, ainda assim, a margem de lucro
relacionada ao produto manteve-se alta, 11%, logo considera-se uma demanda inelástica.

b) a elasticidade-preço (produção) da oferta com que a empresa se defronta

Devido aos investimentos em novos equipamentos e na produção direta do produto, podemos


ver uma oferta elástica, e assim uma resposta rápida ao aumento de oferta do produto. Em
tempos de alta, teria capacidade alta de produção e em tempos de baixa, conseguiria reduzir
essa mesa produção.

c) a estrutura de mercado em que a empresa está inserida.

A estrutura desse mercado permite um numero de ofertantes e demandantes, logo a emprsa


encontra-se inserida dentro de uma estrutura monopolística. Possui a diferenciação do produto,
produzidos a partir de produtos naturais, o que confere um retorno alto de lucro, mas pelos
dados apresentados, existem produros substitutos que podem interferir nas vendas.

Questão 2 – Determinação da receita ótima de vendas

A teoria da maximação do lucro nos permite calcular o de retorno em receita o produtor pode conseguir
independente da estrutura de mercado em que está inserida, e isso é de fundamental importância, pois
é a partir dessas analises que o empreendedor consegue retirar informações capaze de otimizar sua
produção e responder de acordo com o mercado em curto e longo prazo.
Temos que:
Ponto de equilíbrio = Custos fixos + Despesas fixas / margem de contribuição

1
Como os custos do ano de 2017 foram de R$ 13.390.000, e sabendo que o lucro anual devido ao
produto em especifico foi de R$ 1.430.000, temos que para suprir todos os custos de 2017, a
empresa teria que vender:
Unidades por mês: (390.000*/12) / (39.73) = 819 amais nas unidades vendidas por mês.
Total que deveria ser vendido por mês: 3819 unidades.
*Custos adicionais na receita de 2017.

Questão 3 – Custos totais (CT), receita total de vendas (RT) e lucro econômico

a) (CT) – Custos Totais e (RT) – Receita Total de Vendas


Em 2016, a receita bruta foi de R$ 20.000.000. Os curtos totais representam o somatório de
todos os custos empresariais relacionados a atividade exercida pela empresa, logo temos para
2016:
Impostos e devoluções: 8%
CMV: 25%
Despesas Administrativas: 37%
Imposto sobre o lucro: 10%
(CT) = 1.600.000 + 5.000.000 + 7.400.000 + 2.000.000 = R$ 16.000.000
(RT) = 20.000.000 x 0,1 = R$ 2.000.000
b) Valor do Preço Médio do Congelado
Valor = (2.000.000 / 12) / 3500
Valor = R$ 47,62 por unidade
c) Margem Bruta por unidade
(MB) = 0,85 x 47,62 = R$ 40,48 por unidade

Questão 4 – Custos totais (CT), receita total de vendas (RT) e lucro econômico

Observando que a maior parte do lucro da empresa Comida Boa Ltda. é proveniente da linha de
produtos congelados, se faz por entender que talvez, a melhor estratégia seja focar na venda exclusiva
do produto em questão. Caso a empres decidisse manter essa linha como única e exclusiva para vendas,
a venda de unidades por mês para suprir a receita de 2017 deveria ser:
Receita 2017: R$ 13.390.000 (custos + despesas)
(RT) = (CT)
Total de unidades para essa condição:

2
Total = (13390000/12) / 39.73 = 28.086 unidades por mês
Tendo em vista o valor elevado necessário de vendas e o valor real por mês, acredito que a estratégia
de manter a linha de congelados como única e exclusiva para recebimento de renda não seja viável,
pois, devido a diferenciação do produto e até mesmo o investimento necessário para sua produção, o
produto não se torna 100% viável para ser utilizado como pilar da empresa. Além disso, a restrição da
produção diversificada de produtos, toda o produto mais caro, diminui a quantidade de públicos-alvo da
empresa, e assim, diminui o Market share empresarial.

Questão 5 – Política monetária (créditos e juros) e fiscal (isenções de impostos)

Apresenta apresentando o um quadro negativo no ano de 2017, deve pensar em investimentos a longo
prazo para suprir os passivo a curto prazo inicialmente e manter o equilíbrio financeiro a longo. Deve-se
aproveitar das facilidades do governo, adquirir renda externa de forma responsável e investir para que o
publico alvo e o retorno sejam o máximo possível.
A primeira prioridade é conseguir captar renda o suficiente para liquidar dívidas a curto prazo (período
dentro de 12 meses), e tornar essa captação algo permanente, seja por investimento em nas
tecnologias e linhas de produtos mais atraentes ou em produtos de fácil acesso a todos os públicos.
Aproveitas de juros baixo para captação de capital, somado a diminuição dos impostos sobre produtos
alimentícios e tempo de pagamento extendido dever gerar uma influência direta a receita a empresa.
Além de medidas internas, a empresa deve-se atentar a aprender a investir em formas de retorno
externo, montando uma carteira de investimento junto a corretoras ou instituições financeiras que
podem auxiliar nessas transações a taxas mínima.

Questão 6 – Política cambial e flutuações cambiais

Do ponto de vista econômico, o setor de exportação de produtos sempre trouxe mais renda ao país e as
empresas nacionais, ou seja, é um mercado atraente e de otimista especulação.
Em relação a empresa Comida Boa Ltda., a margem de lucro em relação a produtos naturais é alta e
atraente, seria uma marca forte e representativa tanto para a empresa quanto para o país, grande
produtor dessas matérias primas. A questão seguinte seria manter uma visão de investimento mais
ampla e se proteger financeiramente as grandes oscilações mundiais através de novas e amplas linhas
de produtos voltadas ao mercado ofertado natural, utilizando das vantagens do nosso clima para
adquirir matéria-prima de alta qualidade a custos mais atraentes.. Além disso, a empresa deve investir
em capacitação internacional tanto das tecnologias quanto da mão de obra, e assim, desenvolver tanto
a estrutura interna como a relações externas com o novo mercado.

Bibliografia

 Gonçalves, Antônio [et al]. Economia Empresarial. Rio de Janeiro: Editora FGV,
2018.
 Silva, Vera. Economia Empresarial. Rio de Janeiro, FGVonline, 2020