Você está na página 1de 26

Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco Profº Luiz Tavares

Programa de Especialização em Cardiologia Modalidade


Residência

Drogas Vasoativas
Enfª R2 Mariana Barros

Maio
2015
Objetivos
• Conhecer as principais características
farmacológicas de algumas drogas vasoativas.

• Identificar os principais vasodilatadores e


catecolaminas.

• Compreender os principais cuidados de


enfermagem a pacientes em uso de drogas
vasoativas.
Revisando...
Drogas Vasoativas
São substâncias que apresentam efeitos
vasculares periféricos, pulmonares ou cardíacos,
sejam eles diretos ou indiretos, atuando em
pequenas doses e com respostas dose-
dependente de efeito rápido e curto, através de
receptores situados no endotélio vascular.

Catecolaminas Vasopressores
Receptores
DOPAMINA
• Indicação: baixo DC com volemia controlada
ou aumentada, choque cardiogênico,
instabilidade hemodinâmica.
Aumento do fluxo renal: 1 a 2 mcg/kg/min
Inotrópico: 2,5 a 10 mcg/kg/min
Vasopressor (aumento da PA): > 10
mcg/kg/min
• Dose-dependente

• Efeito colateral: taquicardia, aumento da RVP


e da PAP.
Contraindicação: Taquiarritmia Ventricular e
Fibrilação Ventricular

Solução Padrão

• SF 0,9% e SG 5% - 200mL
• Dopamina 50mg/10mL – 5 ampolas (50mL)

ATENÇÃO!! não se administra juntamente


com soluções alcalinas. (Ex. Bicarbonato
de Sódio).
Cuidados de Enfermagem
• Administração em veia de grosso calibre e de preferência
AVC.

• Administrar em BIC.

• Rigor no gotejamento – efeitos dose-dependentes.

• Manter extremidades do paciente aquecidas.


NORADRENALINA
• Indicação: hipotensão e alguns tipos de
choque.

• Efeito vasopressor e inotrópico +

• Em altas doses: ocorre vasoconstricção


periférica com aumento da RVS.

• Efeito colateral: vasoconstricção importante,


arritmia, PCR e morte súbita.
Solução Padrão:

• SG 5% - 180 mL
• Noradrenalina 4mg/mL – 4ampolas (20mL)

• Fotossensível, controle frequente da PA, aquecer


membros, cuidado com o extravasamento da
droga.
Cuidados de enfermagem
• Armazenar em temperatura ambiente (15-30ºc).

• Não congelar.

• Proteção à luz.

• Administrar em BIC e em veia de grosso calibre

• A PA deve ser monitorizada a cada 15 minutos - ajuste da dose.

• A função renal também deve ser monitorizada através de dosagens


de uréia, creatinina e volume de diurese.
ADRENALINA
Aumento da
• Indicação: PCR, crise asmática grave
PA e da e choque
anafilático. função
cardíaca

• Interage com receptores α e β

• Dose-dependente, com características vasopressoras, e


estimulando a liberação de noradrenalina.

• Induz aumento FC e do volume sistólico, e aumenta de


forma significativa a RVP.
Efeitos Colaterais: arritmias, dor torácica,
cefaleia e tontura.

Solução Padrão:

• SG 5% - 188mL
• Adrenalina 1mg – 12 ampolas (12mL)
Cuidados de Enfermagem
• Deve ser administrada com o auxílio de bombas de infusão.

• Administrada através de uma veia central (de grosso calibre).

• Monitorize a função respiratória, cardíaca (faça ECG), débito


urinário;
DOBUTAMINA
• Indicação: baixo DC, IAM, POI e pré-operatório do Tx
cardíaco, choque cardiogênico, IC descompensada,
insuficiência do VE.

• Aumento da contratilidade miocárdica sem interferir na


RVS).

• Possui efeito direto no coração e


pouco efeito vascular periférico.

• Inotrópico +
• Promove vasodilatação e aumenta o fluxo das artérias
coronárias. Reduz a impedância aórtica à ejeção
ventricular – aumentando o DC, consumo de oxigênio
pelo miocárdio e aumenta o volume sistólico.

Solução Padrão

• SF 0,9% - 230mL
• Dobuta 250mg/20mL – 1ampola (20mL)
Cuidados de enfermagem
• Administração em veia de grosso calibre ou na circulação
central.

• Monitorar a frequência e o ritmo cardíaco; a pressão


arterial e a velocidade de infusão;

• Monitoração eletrocardiográfica.
NITROGLICERINA (tridil)
• Indicação: Insuficiência cardíaca sem
hipotensão, insuficiência coronariana, angina
instável e hipertensão.

• Ação venosa predominante

• Contraindicação: Hemorragia cerebral,


tamponamento cardíaco, NÃO pode ser
associado ao sildenafil.
• Efeitos colaterais: Hipotensão ortostástica,
taquicardia, cefaleia e síncope, palpitação.

• Recomendações: Administrar em frasco de


vidro, PVC pode adsover 30% a 80% do
princípio ativo.

Solução Padrão

• SG a 5% - 240mL
• Nitroglicerina 50mg/10mL – 1 ampola 10mL
Cuidados de Enfermagem
• Observar aspecto da solução antes e durante
a administração.

• Administrar as drogas com bomba de


infusão.

• A nitroglicerina intravenosa - interfere com


o efeito anticoagulante da heparina.
NITROPUSSIATO de SÓDIO (nipride)
NITROPUSSIATO de SÓDIO (nipride)
• Dilatação venosa e arteriolar. A sua ação
vasodilatadora se deve ao aumento da liberação de
óxido nítrico (NO), relaxando a musculatura lisa
vascular.

• Indicação: Crises hipertensivas, emergências


hipertensivas, PO de cirurgia de grande porte, ICC.

• Contraindicação: Hipertensão compensatória.


NÃO pode ser associado ao sildenafil.
Solução Padrão

• SG 5% - 248mL
• Nitropussiato 50mg – 1 ampola (2mL)
Cuidados de Enfermagem
• Não interromper subitamente a infusão
- (efeito rebote).

• ATENÇÃO a intoxicação por


cianeto pode-se manifestar através da
acidose metabólica, falta de ar,
confusão mental e morte.

• O frasco deve ser envolvido por


material opaco, pois a droga é
FOTOSSENSÍVEL, e deve-se utilizar
equipo próprio.
REFERÊNCIAS
BRODY; LARNER; MINNEMAN; NEU; Farmacologia humana da
molécula a clínica. Rio de Janeiro: guanabara koogan, 2010.
PEDROSA, L.C; OLIVEIRA JUNIOR. Doenças do coração: diagnóstico
e tratamento. São paulo: revinter, 2011

SILVA, M.C.A; FERRAZ, S; COUTINHO, R.Q; PEDROSA, L; BARROS, F.


Pauta de conduta do Unicordis: fundamentos para a boa prática
médica em cardiologia. 1º Edição, p. 201-208, Recife, 2012;

SMELTZER, S. C.; BARE, B. G. Brunner & Suddarth, tratado de


enfermagem médico-cirúrgica. 12º ed. Rio de Janeiro: Guanabara
Koogan, 2012;

WOODS, S.L; FROELICHER, E.S.S; MOTZER, S.U. Enfermagem em


cardiologia. 4º edição, Recife, 2005;
OBRIGADA