Você está na página 1de 19

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

CURSO PEDAGOGIA

CRISTIANE DOS SANTOS SILVA BARBOSA

PROJETO DE ENSINO EM PEDAGOGIA: ALFABETIZAÇÃO E


LETRAMENTO NAS SERIES INICIAIS.

Porto Velho - RO

2019

1
CRISTIANE DOS SANTOS SILVA BARBOSA

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NAS SERIE INICIAIS

Trabalho de conclusão de curso de graduação


apresentado ao curso de Pedagogia da UNOPAR -
Universidade Norte do Paraná.
Orientador: profª. Natalia Gomes dos Santos

Porto Velho

2
2019

RESUMO

O presente projeto de pesquisa tem como finalidade apresentar a importância


da alfabetização e letramento no desenvolvimento da aprendizagem como
parte inicial para a preparação do desenvolvimento da leitura e escrita da
criança. O artigo foi elaborado através de pesquisas, teorias, mostrando uma
abordagem a respeito da alfabetização e letramento. Destacando-se ainda a
postura do educador, seus métodos didáticos, e finalidades na pratica
pedagógica. Um dos fundamentos da pratica educativa e alfabetizar letrando.
Para uma boa alfabetização e primordial aprender o letramento. Considerando
que mediante de novos hábitos pedagógicos conseguiremos aperfeiçoar a
aprendizagem e a importância da qualidade da educação com melhor
conhecimento em relação a leitura e a escrita.

Palavras-chave: Alfabetização, Letramento, Ensino e Aprendizagem.

3
SUMMARY
This research project aims to present the importance of literacy and literacy in
the development of learning as an initial part for the preparation of the
development of reading and writing of the child. The article was elaborated
through research, theories, showing an approach about literacy and literacy.
Also noteworthy is the attitude of the educator, his didactic methods, and
purposes in the pedagogical practice. One of the foundations of educational
practice is literacy and literacy. For a good literacy and primordial learn the
literacy. Considering that through new pedagogical habits we will be able to
improve learning and the importance of quality education with better knowledge
regarding reading and writing.

Keywords: Literacy, Literacy, Teaching and Learning.

4
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO ..................................................................................................... 4
OBSERVAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR E ATUAÇÃO DO PEDAGOGO ....... 5
DIÁRIOS DE OBSERVAÇÃO .............................................................................. 6
PROJETO POLITICO PEDAGOGICO E ENTREVISTA AO PEDAGOGO ........ 7
PLANO DE AÇÃO DO PEDAGOGO .................................................................. 8
CONSIDERAÇÕES FINAIS ................................................................................ 10
REFERÊNCIAS ................................................................................................... 11

5
1. INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem como objetivo a reflexão a respeito do


desenvolvimento do processo de alfabetização e letramento nas series iniciais
em uma análise atual referente a metodologia de ensino e aprendizagem da
leitura e da escrita considerando o argumento que apresenta diversas
finalidades e mostra ideias, compreensões, entendimentos dos alunos para um
convívio dentro e fora da escola. A elaboração deste trabalho foi pensada pela
minha vivencia nas escolas e as necessidades dos alunos, suas dificuldades
de aprendizagem e também pela minha identificação na necessidade de me
especializar como futura educadora, por compreender que a alfabetização e
letramento são conhecimentos primordiais na minha profissão, como docente
ou mesmo Gestora de Escola, procurei entender melhor a metodologia através
de autores, pesquisa, me proporcionando uma melhor compreensão em
relação do assunto, desenvolvendo uma visão mais ampla sobre a pesquisa na
área do alfabetizador.
Neste artigo apresentarei indagações que demostram a importância de
alfabetizar e letra na sala de aula, as maneiras que o educador caminha para
alcançar seus objetivos, buscando cada vez informações e estudos que
mostram as complexidade do processo de alfabetização e letramento e a busca
de conhecimentos mas adequado para o desenvolvimento dos alunos.

6
2. REVISÃO BIBLIOGRAFICA

2.1 Alfabetizar e Letrar – Um Novo Conceito para a Alfabetização


A alfabetização e o método de aprender e conhecer as letras e
palavras e o letramento trata do significado das palavras e na introdução do
aluno na comunidade letrada que vive.
Alfabetizar letrando e um método que orienta a criança a ler e escreve
ensinando na pratica hábitos de leitura e escrita, usando os materiais de leitura
da escola, livros, e fazendo rodas de conversa onde vai estimular a criança no
seu desenvolvimento escolar, ensinando a criança a entender as palavras, e
também ensina a lê.
Sabemos que para criança ser alfabetizada ela tem que frequentar os
anos inicias do ensino fundamental, e não depende da sua idade mas de
condições que define a rapidez e a agilidade que ela desenvolve a leitura e a
escrita. Tendo como exemplo o estimulo da família, do educador, os métodos
pedagógicos utilizados na escola.
Na educação infantil, a escola tem compromisso de auxiliar o aluno a
aprender a escrita alfabética e ensinar o seu uso. Para realização desta tarefa,
o educador não deve permitir o educando se empenhar sozinho, por que
muitas vezes o que se fala e escrito ao contrário, por isso que o educador deve
auxiliar o aluno no seu desenvolvimento.
É fundamental desenvolver a leitura e a escrita na rotina escolar,
proporcionando o crescimento intelectual dos alunos trabalhando com as
palavras. Alfabetizar letrando propõe popularizar o aprendizado na pratica da
leitura e escrita, possibilitando um bom desenvolvimento da escrita alfabética.
Segundo Vygotsky, os professores, como membros mais experientes da
cultura devem auxiliar os alunos a prestar atenção, analisar, refletir, sobre os
pedaços sonoros e escritos das palavras.
O método de alfabetização acontece no decorre de toda escolaridade e
começa antes mesmo da criança entrar na escola, por isso o educador procura
um vocabulário simples do dia a dia, e também os recursos da escola.

7
Por meio de jogos, brincadeiras personagem de livros, frutas, gibis,
nomes dos alunos e etc., os alunos podem melhorar seu aprendizado e adquiri
uma base alfabética, assimilando o uso mais correto da escrita.
Compete a escola, a partir da Educação infantil, estimular com palavras
rotineiras e fazer com que eles observem que algumas muitas vezes são
maiores que outras, que existe palavras que rimam, outras que tem letras
iniciais que parecem com outras e etc. Não e mostrar o que fonemas, para os
alunos memorizar, mas apresenta-los as palavras e para que os alunos
possam manipular, montar, desmontar as palavras, ensinando a elas as ordem
das letras, que elas se repetem, que pedaços de palavras se repetem e que
tem muitas vezes o som igual.
O educador deve incentivar na formação das capacidades dos alunos na
observação na semelhança entre elemento falado e elemento escrito das
palavras. Muitas vezes a palavra e memorizada e o aluno não entende porque
a palavra começa com determinada letra e segue com essas outras, também
falamos algumas silabas e quando escrevemos tem mais letras
Por isso o educador deve estimular os alunos nas práticas escolares que
ajudam no desenvolvimento da crianças, realizando atividade que envolvam
palavras do dia a dia da criança, exercitando nela uma pratica de leitura e
escrita e tornando crianças letradas.

2.2 Alfabetização e Letramento Na Educação Infantil

Os educadores da educação infantil necessitam reconhecer os gestos,


as expressos, por que elas estabelecem um método de diálogo que
determinam os critérios para o aperfeiçoamento da linguagem, por que e
mediante do movimento que ela estuda o corpo, e entra em diálogo com outras
crianças e o ambiente a qual está introduzida.

“O movimento está presente nas relações com


as outras crianças, nas brincadeiras e nos
conflitos, nas relações com os adultos,
conhecidos e estranhos”. Segundo lima(2002).

8
Por essa razão, a programação necessita de dança, muita música e
atividades lúdicas e brincadeiras. A maioria das crianças também se
aperfeiçoará com ensino das linguagem de sinais, até mesmo as que tem uma
boa adição, visto que esses sinais melhoram suas capacidades de diálogos e
vocabulário. Segundo Ferreira(2004)” Professores voltados à educação infantil
devem nutrir a escuta e a fala das crianças, porque são instrumentos
importantes de dar sentido ao mundo”.

É essencial que o rabiscar desenhos esteja na programação curricular


dos anos iniciais, precisamos fazer que as crianças tenham as possibilidades
de usar os métodos de comunicação. A curiosidade da criança em sinais,
figuras e símbolos devem ser estimuladas de todas as formas existentes.

Normalmente, nas escolas já dispõem de materiais para o comprimento


de atividades lúdicas, com o objetivo de melhorar as habilidades dos alunos.
Podemos elaborar inúmeros lugares na escola para estimular a aprendizagem
da leitura e a escrita. Aliás a leitura de histórias e uma pratica que desenvolve o
vocabulário da criança e possibilita o crescimento das capacidades de entender
o texto, enriquecer o vocabulário.

Saber ler e escrever possibilita o sujeito do seu próprio


conhecimento, pois sabendo ler, ele se torna capaz de atuar
sobre o acervo de conhecimento acumulado pela humanidade
através da escrita e, desse modo, produzir, ele também, um
conhecimento (Barbosa, 2013, p.19).

Por fim, são muitos os argumentos que possibilitam uma boa


aprendizagem para a criança na descoberta da escrita utilizando as práticas e
desenvolvendo a sua leitura.

2.3 O PAPEL DO PROFESSOR NO METODO DE ALFABETIZAÇÃO E


LETRAMENTO

O início do termo letramento, surgiu muitas especulações a respeito dos


métodos eficientes para se alfabetizar e letrar. Contudo aconteceu várias
modificações na educação e exatamente na jeito de ensinar, na qual a essência
passa a ser o modo como o aluno aprende e não como o professor utiliza seus
métodos de ensino. Conforme relata Soares (2000):

9
Entendendo a função do professor, de qualquer nível de escolaridade, da
Educação Infantil à educação pós-graduada, como uma função de
letramento dos alunos em sua área específica, o professor precisa, em
primeiro lugar, ser ele mesmo letrado na sua área de conhecimento:
precisa dominar a produção escrita de sua área, as ferramentas de busca de
informação em sua área, e ser um bom leitor e um bom produtor de textos
na sua área. (Jornal do Brasil – 26/11/2000)

Ainda não havendo formas próprias para informar o assunto. Entretanto


determinados métodos se prevaleceram mais que outros, Democratizando as
formas e modelos de se alfabetizar, os mais utilizados são: o alfabético,
sintético, analítico e o fônico. Ao usar os métodos, o educador utilizará
atentamente cada detalhe para que pratica de ensino ser torne mais eficaz.

O trabalho do professor exige que ele utilize suas práticas pedagógicas,


para desenvolver um melhor aprendizado de forma que melhores suas
capacidades, enriquecendo o que já foi iniciado em casa, fazendo ações
fundamentais para certificar que elas desenvolvam suas capacidades
possibilitando uma melhor desenvolvimento da aprendizagem. Segundo
Carvalho (2007, p. 9):

O processo de alfabetização inclui muitos fatores, e, quanto mais ciente


estiver o professor de como se dá o processo de aquisição do
conhecimento, de como a criança se situa em termos de
desenvolvimento emocional, de como vem evoluindo o seu processo de
interação social, da natureza da realidade lingüística envolvida no
momento em que está acontecendo a alfabetização, mais condições terá
esse professor de encaminhar de forma agradável e produtiva o
processo de aprendizagem, sem os sofrimentos habituais.

Na elaboração das atividades e essencial que o professor determine um


plano para elaboração dos seus objetivos, e alcançar suas finalidades no
método de ensino. Os métodos mais utilizados pelos professores na
alfabetização, são três: método sintético, analítico e o natural. Diante destes
método o educador desenvolverá o letramento. O método sintético e divido em
três tipos: alfabético, silábico e o fônico.

10
 Método Alfabético: Trabalha ensinando as letras do alfabeto, a
formar sílabas e depois ensina a formar frases.

 Método Silábico: O aluno aprende primeiro as silabas e depois


as palavras.

 Método Fônico: Primeiro aprende o som de cada letra e silabas


para depois aprender a escrever.

Cada método dispõe de suas características peculiares, entretanto


nenhum deles podem ser chamo de método de alfabetização perfeito, porque
nem todos aprendem no mesmo momento. O que pode ter funcionando para
uns, pode não ter sido assimilado por outros, sabemos que cada criança
aprende no modo e tempo.

Por essa razão e importante que o professor utilize das suas habilidades
e conhecimento para desenvolver o método que seja necessário para atingir
seu objetivo, fazer que os alunos aprendam, ainda que seja essencial trabalhar
de forma diferentes com os alunos, o que importa não e modo que ensina, mas
seu aprendizado.

Deste modo a escola é um lugar adequado para desenvolver a


aprendizagem estimulando o letramento na educação infantil, desenvolvendo o
prazer do aluno em estar na escola.

11
3. PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE ENSINO

Para o desenvolvimento do presente projeto, serão necessário desenvolver


os seguintes itens como melhor descrito a seguir.

3.1 Linha de Pesquisa e Tema

A linha de pesquisa a ser desenvolvida nesse projeto consiste na Docência nos


anos iniciais do ensino fundamental. O tema que será desenvolvido no
presente trabalho é: A importância do lúdico no processo de ensino
aprendizagem nas series iniciais do ensino fundamental.

3.2 JUSTIFICATIVA

A prática docente nas séries iniciais do ensino fundamental, bem como


nos outros níveis do ensino docente, exige do profissional um preparo
diferenciado para atender de forma satisfatória auxiliando o aluno em sua
construção de saberes. Nas séries iniciais do ensino fundamental essa prática
se torna um pouco mais delicada visto que, é nessa etapa que é construída a
base que servirá de apoio durantes todos os outros anos do ensino básico.

A ludicidade aliada as técnicas pedagógicas quando planejadas de forma


estratégica pelo educador, pode transformar as aulas em momentos prazerosos
enquanto se constrói o conhecimento, isso porque as brincadeiras e jogos
estimulam a imaginação, facilita o processo de concentração do aluno, fazendo
com que todo o conteúdo proposto durante as aulas seja apresentado e fixado
pelos alunos em seu repertório de conhecimento. Sendo assim, o presente
projeto visa analisar os efeitos da ludicidade na prática pedagógica e os
resultados dessas práticas na aprendizagem dos alunos das series iniciais do
ensino fundamental

3.3 PROBLEMATIZAÇÃO

12
DIÁRIOS DE OBSERVAÇÃO DE CAMPO DO TRABALHO DO PEDAGOGO

 No primeiro dia de observação de campo, Conversei com a


supervisora sobre o Relatório de Estagio – Gestão Escolar, e fui
convidada a participar do Projeto Folclore para ajudar os
professores, e logo me apresentei a eles e informei que iria ajuda-
los na realização do projeto. Fui bem recebida pela gestão da
escola.

 No segundo dia elaborei um relatório aos professores para


verificar o que cada um iria realizar em sala, com a devolução
deste, fui imprimir textos, figuras do folclores, parlendas, figuras
para colorir, sempre com a sua orientação da supervisora e
depois fui ajudar na entrega dos matérias para cada professor.

13
Também realizei uma entrevista com a orientadora da escola e fui
ajuda-la no decorrer das aulas.

 No terceiro dia em companhia da supervisora fiz minha entrevista


para me aprofundar mas nas atividades realizadas pela gestora e
a escola, tive acesso ao PPP da escola, efeituando assim a leitura
do próprio. Logo depois fui fazer a observação do espaço e
funcionamento da instituição, observando a união e a participação
de todos nas atividades escolares.

 No quarto dia foi a realização do projeto folclore, aonde ajudei os


professores levando os alunos nas salas para observar e
aprender sobre as lendas e o folclore da nossa região. Também
fotografei cada momento para a escolar. Observei todo
planejamento e empenho da coordenação escolar e do corpo
docente para realização deste projeto. Logo depois fui convidada
pela supervisora a ajudar na aplicação da Prova Mais
Alfabetização das disciplinas Português e Matemática, para 1 º e
2º ano do ensino Fundamental.

 No quinto e último aplicamos a prova e explicamos cada pergunta


para um melhor entendimento aos alunos, recolhemos as provas
e ajudei a supervisora na aplicação de cada resposta para site da
Mais Alfabetização. Logo depois conversamos sobre as o
desempenho dos professores e a coordenação para realizar um
bom aprendizado para os alunos. Que apesar de tantas
dificuldades a escola se empenha em todos os aspectos.

PROJETO POLITICO PEDAGOGICO E ENTREVISTA AO PEDAGOGO


TIPO DE GESTÃO ADOTADA:
Conforme consiste no Projeto Político Pedagógico da Escola; a Gestão
aplicada e a Democrática que orienta o bom funcionamento da escola, desta

14
maneira, as atividades são objetivo da reflexão por parte da escola, incluindo a
comunidade e os próprios alunos. Realizando um planejamento, execução,
acompanhamento, avaliações das atividades administrativas, pedagógicas,
financeiras, incluído a total participação de toda comunidade escolar.
O PPP da escola e usado e está atualizado as novas Diretrizes da LDB.
No plano de ação a direção busca priorizar o aluno, possibilitando o
amplo desenvolvimento da aprendizagem do educando, proporcionando
vivencias que beneficie seu desenvolvimento e a inclusão social, sempre
motivando e melhorando a qualidade de ensino, gerando um ambiente
movimentado e participativo, com o objetivo orientar e sistematizar o serviço da
supervisão, garantindo a eficácia na execução e a efetiva participação de todo
corpo docente.
O objetivo geral da supervisão é desenvolver, elaborar, construir
possibilidades para que posicionem a educação a serviço do progresso do
desenvolvimento de relações democráticas.
A avaliação institucional visa a melhoria da qualidade do ensino, da
pratica aprendizagem e da gestão institucional, com a objetivo incentivar a
participação da escola tornando comprometida com a aprendizagem.

PLANO DE AÇÃO DO PEDAGOGO:

ESCOLA CONSELHO ESCOLAR MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL E


FUNDAMENTAL 12 DE OUTUBRO.
Carga horária: 8 horas
Tema: A indisciplina na escola
Objetivo Geral:
Melhorar a conduta dos alunos.
Objetivos Específicos:
 Melhorar o convívio dos alunos no ambiente escolar;
 Fazer com que os alunos respeitem os colegas, os professores e as
pessoas no ambiente escolar e na sociedade;

15
 Fazer com que os alunos compreendam que regras e limites são
fundamental para um bom convivo e traz grandes benefícios;
 Incentivar a cooperação entre os alunos;

Fundamentação Teórica:
Esse plano de ação foi elaborado através das observações e conversas
com a supervisora que sugeriu o tema, procurando levar harmonia no convívio
dos alunos, pois a falta de respeito entre eles na sala de aula e na escola está
gerando conflito.

A palavra disciplina pode ter significados


diferentes, e se, para um professor, indisciplina é não ter o caderno
organizado; para o outro, uma turma será caracterizada como
indisciplinada senão fizer silêncio absoluto e, já para um terceiro, a
indisciplina até poderá ser vista de maneira positiva, considerada sinal
de criatividade e de construção de conhecimento. (PARRAT-DAYAN2008,
p.19)

Metodologia:
No primeiro momento o professor explicará a atividade que irá realizar
na sala de aula, orientando os alunos que juntos iram elaborar um cartaz com
regras aonde todos devem seguir e depois colar na parede da sala. Logo após
o professor explicara cada regra e porquê devem seguir.
Aproveitando a ocasião, o professor passará a atividade onde os alunos
vão refletir e desenvolver o censo participativo e também assimilar mas o tema,
realizaram em grupo de 3 um texto, onde colocaram respostas para resolver a
indisciplina na sala de aula, depois apresentaram a turma. Com Intuito de
demonstrar uma convivência passiva e desenvolver a pratica respeito mútuo ao
colega.

16
No segundo momento o professor irar passar um vídeo para alunos
mostrando situações de indisciplina, para uma melhor conscientização das
práticas, relacionadas ao convívio e forma de tratar os colegas, professores e
familiares. Vídeo tema “Disciplina e indisciplina na sala de aula”, após assistir o
vídeo o professor fará perguntas relacionada a indisciplina, aonde todos
participaram do debate.
No terceiro momento o professor aplicará a brincadeira “Quebra-
Cabeça”, onde utilizar os materiais: cartolina, tintas, giz de cera. A brincadeira
será aplicada pelo professor que explicará aos alunos como desenvolver a
atividade, separando os grupos e entregando os materiais para o cartaz,
utilizando o tema da “Paz”, que deverá ser bem grande. Depois disso, os
alunos vão cortar o cartaz em vários pedaços, de forma a se criar um grande
quebra-cabeça. O professor deverá misturar bem as peças e pedir que cada
um pegue um pedaço. E o objetivo final será reconstruir novamente o cartaz. O
objetivos da atividade e estimular a cooperação, reforçar o trabalho em equipe,
aprimorar a observação. Trabalhando ainda a convivência e tolerância em
grupo.

Avaliação:
Será através das observação nas atividades realizadas durante a aula e
também no convívio com os colega, e na verificação da aprendizagem.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Este trabalho visa consolidar a relação teórica e a pratica fundamentada


no princípio metodológico de que o avanço de competências profissionais
provoca a utilização de conceitos, adquiridos na vivencia acadêmica,
profissional e pessoal. No decorrer do estágio em gestão escolar, conseguir
vivenciar o dia-a-dia da coordenação pedagógica e procurei agir ativamente,
auxiliando a supervisora e interagindo com todos para vivenciar melhor a
prática pedagógica.

17
Esta experiência que participei foi bastante enriquecedora para minha
formação acadêmica e vida pessoal, na qual vivenciei a importância do papel
do pedagogo no ambiente educativo. Compreendi o trabalho do profissional e
sua relação entre o desenvolvimento e o aprendizado, buscando sempre uma
boa qualidade na educação.
O trabalho por meio da construção de um plano de ação permitiu o meu
enriquecimento em relação ao trabalho do pedagogo, suas dificuldades, e o
bom desenvolvimento do trabalho coletivo.
Essas oportunidades de estágio nos enriquece pois desenvolve novas
experiências que possibilitam novas buscas no ramo profissional.

Conclusão O Estágio Supervisionado é muito importante para a aquisição da prática


profissional, pois durante esse período o aluno pode colocar em prática todo o conhecimento
teórico que adquiriu durante a graduação. Além disso, o estudante aprende a resolver
problemas e passa a entender a grande importância que tem o educador na formação pessoal
e profissional de seus alunos. 

A teoria e a pratica são essenciais para a formação acadêmica, pois


uma completa o outro, tornando possível assimilar a conhecimento de forma
concreta, adquiridos durante a formação, preparando o aluno em sua atuação
profissional.

REFERÊNCIAS:

https://www.alfaebeto.org.br/blog/alfabetizacao-com-metodo-fonico/
http://www.cortezeditora.com/Algumas_paginas/Formacao_da_professora_alfa
betizadora_6edicao.pdf
https://www.alfaebeto.org.br/blog/alfabetizacao-conceitos-diferentes/

18
PIAGET, Jean. O aprendizado do mundo. Revista Viver Mente e Cérebro.
Coleção memória da Pedagogia, Edição Especial, Nº1

19