Você está na página 1de 221

TIPO DO DOCUMENTO TÉCNICO LOCALIZAÇÃO TOTAL DE FOLHAS

Manual de Manutenção GED 221

Classificação da Informação Restrita


Grupo de Acesso Equipe do Projeto e Licitantes

Este documento é propriedade da Usiminas – Usina de Ipatinga. É de uso restrito aos funcionários da Usiminas
e empresas por ela contratadas. Ele não poderá ser usado, reproduzido, alterado ou cedido sem autorização da
Usiminas.

REV. DATA PAC. DESCRIÇÃO SETOR REVISADO VISTO APROV.

REVISÃO REFERÊNCIAS

Usina de Ipatinga

ALTO FORNO 1 / ALTO FORNO 2

MANUAL DE MANUTENÇÃO DA APLICAÇÃO DE SUPERVISÃO FACTORYTALK


VIEW

PREPARADO POR: VERIFICADO 1º NÍVEL: VERIFICADO 2º NÍVEL: APROVADO POR: APROVADO POR:
NOME: Waldicéia de NOME: André de Oliveira NOME: NOME: NOME:
Fátima Barbalho Silva

DATA: 29/04/2018 DATA: 08/05/2018 DATA: DATA: DATA:

FORMATO PACOTE ITEM ESPEC. CODIFICÁVEL DOCUMENTO TÉCNICO No

A4
ÍNDICE

1 OBJETIVO...........................................................................................................6
2 HARDWARE.........................................................................................................6
2.1 Servidores.....................................................................................................6
2.2 Engenharias..................................................................................................7
2.3 Clientes.........................................................................................................7
2.4 PLC’s.............................................................................................................8
3 SOFTWARES ROCKWELL......................................................................................9
3.1 Preparando cópias das maquinas virtuais......................................................9
3.2 Registrando o Windows...............................................................................10
3.2.1 Troca do serial do Windows........................................................................10
3.2.2 Ativação por telefone.................................................................................12
3.3 Configuração do Windows – Todos..............................................................13
3.3.1 Instalar antivírus e Drivers do sistema.........................................................14
3.3.2 Instalar o update KB2919355.....................................................................14
3.3.3 Configurar usuário Administrator.................................................................15
3.3.4 Copiar o arquivo hosts...............................................................................16
3.3.5 Configurações do Sistema..........................................................................16
3.3.6 Configurações de Rede...............................................................................20
3.3.7 Firewall....................................................................................................24
3.3.8 Contas de Usuários....................................................................................26
3.3.9 Windows Update.......................................................................................27
3.3.10 Windows Services...................................................................................28
3.3.11 Power Options........................................................................................29
3.3.12 Compartilhamento de arquivos.................................................................30
3.3.13 Microsoft Error Reporting.........................................................................31
3.3.14 Configuração Internet Options..................................................................31
3.4 Configuraçao do Servidor HMI.....................................................................34
3.4.1 Internet Information Services.....................................................................34
3.5 Configurações do Windows 7 – Clientes......................................................43
3.5.1 Instalando o Internet Information Services...................................................44
3.6 Instalação do software do supervisório.......................................................46
3.6.1 Instalação do Servidor de Diretório - FTD.....................................................46
3.6.2 Instalação do Servidor HMI.........................................................................49
3.6.3 Instalação da Estação Stand-alone..............................................................53
3.6.4 Instalação do Servidor de Dados e Alarmes..................................................56
3.6.5 Instalação da Estação de Engenharia...........................................................60
3.6.6 Instalação das Estações Clientes - Operação.................................................63
3.6.6.1 Bloqueio do Windows (DeskLock)...........................................................67
3.6.6.2 Utilitários............................................................................................71

Pág.2
3.7 Instalação do Patch.....................................................................................71
3.7.1 Verificar qual a versão do Patch..................................................................72
3.8 Escolha do Servidor FTD..............................................................................74
3.9 Licenças da Rockwell...................................................................................75
3.9.1.1 Ativando a licença sem acesso à internet................................................76
3.9.1.2 Ativando a licença com acesso à internet................................................83
3.9.1.3 Rehost sem acesso à internet................................................................87
3.9.1.4 Rehost com acesso à internet................................................................91
3.10 Arquivo Hosts..............................................................................................93
3.11 Atualização de DLLs....................................................................................94
4 OUTROS SOFTWARES........................................................................................95
4.1 Instalação do KEPServerEX 5 (Servidor OPC)..............................................95
4.1.1 Entrando online com o servidor OPC..........................................................101
4.1.2 Configurando um Canal de comunicação para PLC 5/SLC..............................103
4.1.3 Instalando um Device PLC5/SLC................................................................106
4.1.4 Configurando um Canal de comunicação para ControlLogix...........................111
4.1.5 Instalando um Device ControlLogix............................................................115
4.1.6 Configuração da redundância de PLCs pelo Kepware.....................................121
4.1.7 Tipos de vizualização na janela do kepware.................................................122
4.2 Configurando a comunicação COM/DCOM..................................................122
4.2.1 Configuração na aplicação FactoryTalk.......................................................123
4.2.2 Criar grupo de usuários DCOM..................................................................123
4.2.3 Configuração no Windows.........................................................................126
4.2.4 Política de Segurança...............................................................................130
4.3 Instalação do KEA.....................................................................................137
4.3.1 Instalando o KEA.....................................................................................137
4.3.2 Problema ao Abrir o KEA..........................................................................139
5 ESTRUTURA DA APLICAÇÃO............................................................................141
5.1 Servidores HMI.........................................................................................142
5.2 Servidores de Alarmes e Eventos...............................................................146
5.3 Servidores de Dados OPC..........................................................................148
5.4 Redundância Servidores............................................................................150
5.4.1 Servidores HMI.......................................................................................150
5.4.1.1 Replicando a Aplicação.......................................................................151
5.4.2 Servidores OPC.......................................................................................152
5.4.3 Servidores de Alarmes de Eventos.............................................................153
5.5 HMI Tags...................................................................................................155
5.6 Alarmes.....................................................................................................156

Pág.3
5.7 Template...................................................................................................158
5.8 Commnad Line...........................................................................................158
5.9 Events.......................................................................................................159
5.10 Macros......................................................................................................160
5.11 Data Log....................................................................................................161
5.11.1 Criando um novo Data Log.....................................................................162
5.11.2 Configurando o Data Log.......................................................................162
5.11.3 Adicionando as tags ao Data Log............................................................164
5.12 Displays....................................................................................................165
5.13 Global Objects...........................................................................................168
5.14 Analógicas.................................................................................................170
5.15 PID............................................................................................................171
5.16 Equipamentos...........................................................................................172
5.16.1 Arquivos de Parâmetros.........................................................................174
5.17 Tendência..................................................................................................176
5.18 Diagnotics.................................................................................................177
5.19 ODBC.........................................................................................................178
5.19.1 Configuração nos Servidores de HMI.......................................................179
5.19.1.1 Usuário FTViewUser...........................................................................179
5.19.1.2 Configuração do SLQ no Servidor de HMI.............................................180
5.19.2 DB de Diagnósticos...............................................................................183
5.19.3 DB dos Grupos de tendências.................................................................188
5.19.3.1 Criar a tabela de Grupos de tendência..................................................188
5.19.3.2 Criar a conexão no cliente..................................................................189
5.19.4 DB de Tendência – Lista das tags disponíveis...........................................193
5.20 Banco de Dados.........................................................................................199
5.21 Jobs..........................................................................................................200
5.21.1 SQL Server Agent.................................................................................201
5.21.2 Criando um Job....................................................................................201
5.21.3 Desabilitando, habilitando, executando e deletando um Job........................205
5.22 Usuários e grupos.....................................................................................207
5.22.1 Permissões dos usuários........................................................................207
5.22.2 Criando um grupo.................................................................................209
5.22.3 Criando um usuário...............................................................................209
5.23 Backup e Restauração...............................................................................212
5.23.1 Estrutura.............................................................................................212
5.23.2 Aplicação.............................................................................................213
5.24 Cliente.......................................................................................................214

Pág.4
Pág.5
1 OBJETIVO

Este manual tem por objetivo a utilização do software de programação FTView utilizado para
programação do Supervisório, bem como fornecer exemplos e soluções de questões
conhecidas a partir da experiência adquirida em projetos anteriores utilizando este software.

2 HARDWARE

O sistema de supervisão foi desenvolvido na plataforma FactoryTalk® versão 9.0 da Rockwell


Automation e é constituído por:

2.1 Servidores

Servidores Físicos do Alto Forno 1:


Host Descrição IP

Host Físico dos Servidores Primários (Sala Elétrica da 130.250.5.250


MA0050F
Área)

Host Físico dos Servidores Secundários (Sala de 130.250.5.249


MA0051F
Automação)

Servidores Virtuais do Alto Forno 1:


Host Descrição IP

MA0052V Servidor de Diretório FTView (FTD) 130.250.5.252

130.250.5.254
MA0050V Servidor Primário FTView (HMI, Kepware, Alarme)
130.250.2.251

130.250.5.253
MA0051V Servidor Secundário FTView (HMI, Kepware, Alarme)
130.250.2.252

MA0060V Servido de Banco de dados 130.250.5.251

Servidores Físicos do Alto Forno 2:


Host Descrição IP

Host Físico dos Servidores Primários (Sala Elétrica da 130.250.6.250


MA0100F
Área)

Host Físico dos Servidores Secundários (Sala de 130.250.6.249


MA0101F
Automação)

Pág.6
Servidores Virtuais do Alto Forno 2:
Host Descrição IP

MA0102V Servidor de Diretório FTView (FTD) 130.250.6.252

130.250.6.254
MA0100V Servidor Primário FTView (HMI, Kepware, Alarme)
130.250.3.254

130.250.6.253
MA0101V Servidor Secundário FTView (HMI, Kepware, Alarme)
130.250.3.253

MA0110V Servido de Banco de dados 130.250.6.251

2.2 Engenharias

Estações de Engenharia do Alto Forno 1:


Host Descrição IP

MA0059 Estação de Engenharia de Supervisão 130.250.5.206

Estações de Engenharia do Alto Forno 2:


Host Descrição IP

MA0109 Estação de Engenharia de Supervisão 130.250.6.206

2.3 Clientes

Estações de Operação do Alto Forno 1:

Host Descrição IP
MA0053 Estação de Operação FTView AF1 130.250.5.200

MA0054 Estação de Operação FTView AF1 130.250.5.201

MA0055 Estação de Operação FTView AF1 130.250.5.202

MA0056 Estação de Operação FTView AF1 130.250.5.203

MA0057 Estação de Operação FTView AF1 130.250.5.204

MA0058 Estação de Visualização FTView AF1 130.250.1.235

Pág.7
Estações de Operação do Alto Forno 2:

Host Descrição IP
MA0103 Estação de Operação FTView AF2 130.250.6.200

MA0104 Estação de Operação FTView AF2 130.250.6.201

MA0105 Estação de Operação FTView AF2 130.250.6.202

MA0106 Estação de Operação FTView AF2 130.250.6.203

MA0107 Estação de Operação FTView AF2 130.250.6.204

MA0108 Estação de Visualização FTView AF2 130.250.1.237

2.4 PLC’s

PLC’s do Alto Forno 1:

PLC Descrição IP
LG PLC de controle da Lavagem de Gás 130.250.2.1

CARR PLC de controle do Carregamento 130.250.2.2

REG PLC de Controle dos Regeneradores 130.250.2.3

INST1 PLC de Instrumentação Primário 130.250.2.4

PCI PLC de Controle de Injeção de Finos 130.250.2.5

DAC PLC do Desempoeiramento da Área de Corrida 130.250.2.6

DMP PLC do Desempoeiramento de Matérias Primas 130.250.2.7

DSL PLC do Desempoeiramento do Silo Final 130.250.2.8

INST2 PLC de Instrumentação Secundário 130.250.2.10

GE PLC de Controle do Granulador de Escória 130.250.2.11

PLC’s do Alto Forno 2:

PLC Descrição IP

LG PLC de controle da Lavagem de Gás 130.250.2.1

CARR PLC de controle do Carregamento 130.250.3.101

REG PLC de Controle dos Regeneradores 130.250.3.102

INST PLC de Instrumentação Primário e Secundário 130.250.3.103

Pág.8
PCI PLC de Controle de Injeção de Finos 130.250.3.104

DAC PLC do Desempoeiramento da Área de Corrida 130.250.3.106

DMP PLC do Desempoeiramento de Matérias Primas 130.250.3.107

DSL PLC do Desempoeiramento do Silo Final 130.250.3.108

GE PLC de Controle do Granulador de Escória 130.250.3.112

CNA PLC do Compressor A 130.250.3.109

CNB PLC do Compressor B 130.250.3.110

CNC PLC do Compressor C 130.250.3.111

CAN1 PLC do Canhão 1 130.250.3.113

CAN2 PLC do Canhão 2 130.250.3.114

3 SOFTWARES ROCKWELL

Segue abaixo lista de softwares instalados em cada estação.


Host Sistema Operacional Softwares
Servidores
VMware VMvisor 6.0.0 (ESXi) Update03
Físicos
FTSP 2.90.00 FTVSE 9.00 (CPR9 SR9)
Servidores Windows Server 2012 64bits English
Symantec Endpoint Protection

Estações de FactoryTalk View Studio 9.00


Windows Professional 7 64Bits English
Engenharia Symantec Endpoint Protection

FactoryTalk View SE Client 9.00


Clientes Windows Professional 7 64Bits English
Symantec Endpoint Protection

Obs.: Para instalação do ESXi e criação de máquina virtual pode ser consultado o
documento SA1306E5DB0004.

3.1 Preparando cópias das maquinas virtuais

O Sysprep é um componente do Windows usado para limpar os registros de usuários e fazer


com que cópias das maquinas virtuais ou físicas que tenham sido clonadas após uma
instalação possam ter seus identificadores de usuários trocados.
Isto é necessário para que não tenha problemas de autenticação com rede, principalmente
por termos servidores de dados OPC.
São apenas 3 passos que devem ser feitos após fazer a cópia da máquina virtual.

Primeiro digite o endereço “c:\windows\system32\sysprep\Sysprep.exe” no executar e


clique em OK.

Pág.9
Escolha a opção “OOBE” marque a opção “Generalize” e escolha “Reboot”, depois clique
em OK.

Aguarde o processo terminar.

Obs.: ISTO DEVE SER FEITO ANTES DE REGISTRAR O WINDOWS E ANTES DE


INSTALAR QUALQUER PROGRAMA. ESPECIALMENTE OS PROGRAMAS DO
FACTORYTALK.

3.2 Registrando o Windows

O método de registro do Windows aqui mostrado pode ser utilizado no Windows server 2008,
Windows server 2012 ou Windows 7.

3.2.1 Troca do serial do Windows

No executar do Windows digite o comando “SLUI 3” e aperte OK.

Pág.10
Digite o número serial da licença do Windows e clique em “Activate”.

Aguarde a tentativa de ativação online.

Se a tentativa online falhar, clique em close e faça a ativação por telefone.

Pág.11
3.2.2 Ativação por telefone

No executar do Windows digite o comando “SLUI 4” e aperte OK.

Escolha o País Brasil e clique em Next.

Ligue para o número de telefone indicado e siga as instruções do telefone para registrar o
Windows.

Pág.12
Após seguir as instruções e clicar em Activate irá aparecer a mensagem abaixo, clique em
Close.

O Windows está registrado.

3.3 Configuração do Windows – Todos

Estas configurações foram utilizadas em todos os computadores que tem algum recurso do
FactoryTalk instalado.
OBS.: Os caminhos apresentados podem ser abertos no Windows Server 2008 como
mostrados no documento ou no Windows Server 2012 utilizando a pesquisa de
programas. Basta abrir o menu “Start” (Iniciar), procurar o programa na lista de
ícones ou digitar o nome do programa ou item do painel de controle que deseja
acessar.

Pág.13
Em todos os computadores deve-se fazer as seguintes configurações antes de realizar
qualquer instalação.

3.3.1 Instalar antivírus e Drivers do sistema

O antivírus deve estar configurado para permitir que as aplicações FactoryTalk possam se
comunicar. A atualização é feita automaticamente quando estiver ligado à rede definitiva.

Todos os drivers devem ser instalados para garantir o funcionamento correto do hardware.

3.3.2 Instalar o update KB2919355

O download deste pacote pode ser feito em <https://www.microsoft.com/en-


US/download/details.aspx?id=42334>
Antes de instalar este update é pre-requisito instalar o KB2919442, cujo download pode ser
feito em <https://www.microsoft.com/en-US/download/details.aspx?id=42162>

Este grupo de updates deve ser instalado na ordem correta: KB2919442,


clearcompressionflag.exe, KB2919355, KB2932046, KB2959977, KB2937592, KB2938439 e
KB2934018.

Pág.14
3.3.3 Configurar usuário Administrator

Desative os usuários e deixe apenas o Administrator.


Acesse “Control Panel\Administrative Tolls\Computer Management”.

Acesse e marque as opções como mostrado abaixo.

Pág.15
3.3.4 Copiar o arquivo hosts

Faça a cópia do arquivo de hosts para “c:\Windows\System32\drivers\etc“

3.3.5 Configurações do Sistema

Clique com o botão direito em “Start>Computer” e clique em “Properties”;

Clique em “Advanced system settings”.

Pág.16
Na tela “System Properties” clique em “Advanced>Performance>Settings>Visual
Effects>Adjust for best performance>Apply”.

Acesse a aba “Advanced>Virtual Memory>Change>Automatically manage paging file size for


all drives> OK>OK>Apply”.

Pág.17
Acesse a aba “Data Execution Prevention>Turn on DEP for essential Windows programs and
services only>OK”.

Ainda na aba “Advanced” acesse “Startup and Recovery>Settings” desmarque “Automatically


restart” e em “Write debugging information>Small memory dump (256KB)”.

Pág.18
Acesse a aba “Computer Name>Change” e altere o nome da estação.

Pág.19
3.3.6 Configurações de Rede

Clique com o botão direito em “Start>Network” e clique em “Properties” ou “Start>Control


Panel>Network and Sharing Center”.
Na tela “Network and Sharing Center” clique em “Change adapter settings”.

Clique com o botão direito na placa de rede a ser configurada e acesse “Properties”.
Na aba “Networking” clique em “Configure>Power Management” e desmarque a opção “Allow
the computer to turn off the device to save power”.
Acesse a aba “Advanced”, selecione “Property>Link Speed Duplex” e “Value>Auto
Negotiation>OK”.

Pág.20
Obs.: Para Switches não Gerenciáveis deve-se utilizar Auto Negotiation.
Para Switches Gerenciáveis existe a necessidade de realizar a mesma configuração
em ambos os lados, ou seja, é mandatório que as portas tenham o mesmo ajuste.
Retornando a aba “Networking” desmarque a opção “Internet Protocol Version 6 (TCP/IPv6)”
e clique em “Internet Protocol Version 4 (TCP/IPv4)>Properties”.
Configure o IP e demais itens necessários e clique em “Advanced>Wins>Enable NetBios over
TCP/IP>OK>Close”.

Pág.21
Conforme definição cada computador deverá possuir seu endereço IP Estático e definições de
Default Gateway e DNS.

Retorne à tela “Network Connections” e clique em “Advanced>Advanced


Settings>Connections” e mova a placa da rede de supervisão para a primeira posição.

Pág.22
Na tela “Network and Sharing Center” clique em “Change advanced sharing settings”.
As configurações deverão ser realizadas no “Profile” definido de “Domínio” ou “Public”.
Nas opções “Network discovery”, “File and printer sharing” e “Public folder sharing” marque
“Turn on…” e na opção “Password Protected Sharing” marque “Turn off…” e clique em “Save
changes”.

Pág.23
3.3.7 Firewall

Clique em “Start>Control Panel>Windows Firewall>Turn Windows Firewall on or off” e


configure todas as opções para “Turn off…>OK”.

Pág.24
Pág.25
3.3.8 Contas de Usuários

Clique em “Start>Control Panel>User Accounts>Change User Account Control settings>Never


notify>OK”.

Pág.26
3.3.9 Windows Update

Clique em “Start>Control Panel>Windows Update>Change settings>Important


updates>Never check for updates (note recommended)>OK”.

Pág.27
3.3.10Windows Services

Clique em “Start>Control Panel>Administrative Tools>Services>Computer Browse>Startup


Type> Automatic>Start>OK”.

Pág.28
3.3.11Power Options

Clique em “Start>Control Panel>Power Options>High Performance>Change when the


computer sleeps” selecione “Never” para todas as opções na tela e clique em “Save changes”.

Pág.29
3.3.12Compartilhamento de arquivos

Configure as opções de pasta conforme necessário.

Clique e deixe desmarcado em “Start>Control Panel>Folder Options>View>Use Sharing


Wizard (Recommended)>OK”.

Pág.30
3.3.13Microsoft Error Reporting

Clique em “Start>Control Panel>Troubleshooting>Change settings” selecione a opção “Off”


em “Computer Maintenance” e em “Other settings” desmarque todas as opções.

3.3.14Configuração Internet Options

Clique em “Start>Control Panel>Internet Options>General” e faça as configurações


mostradas abaixo.

Pág.31
Pág.32
Altere a configuração de runtime (<runtime/>) dentro do arquivo
“C:\Windows\Microsoft.NET\Framework\v2.0.50727\CONFIG\machine.config”.

Obs.: Finalizadas as configurações, o Windows deve ser reiniciado.

Pág.33
3.4 Configuraçao do Servidor HMI

Estas configurações foram utilizadas nos servidores MA0050V e MA0051V (AF1) e MA0100V e
MA0101V (AF2).
Obs.: A configuração a seguir, somente deve ser realizada nos servidores de HMI
(Telas).

3.4.1 Internet Information Services

Clique em “Start>Server Manager>Configure IE ESC” mude para “Off” as opções


“Administrators” e “Users” e clique em “OK”.
Na tela “Server Manager” clique em “Add Roles>Next”, marque a opção “Web Server IIS”,
clique em “Next>Next”, marque todas as opções mostradas nas figuras abaixo e clique em
“Next>Install>Close”.

Pág.34
Pág.35
Pág.36
Pág.37
Pág.38
Em “Web Server” marque todas as opções.

Pág.39
Pág.40
Pág.41
Pág.42
OBS.: Configurado o sistema, deve-se fazer todas as instalações de softwares
necessárias. Feito isso, verifique novamente as configurações, pois, algumas podem
ter sido alteradas pelos processos posteriores.

3.5 Configurações do Windows 7 – Clientes

Estas configurações devem ser realizadas em todos os clientes.


Instale o Windows 7 normalmente e depois de instalado ative o usuário Administrator.

Pág.43
3.5.1 Instalando o Internet Information Services

No “Control Panel” clique em “Programs”.

Iremos agora instalar o IIS do Windows. Clique no item abaixo.

Marque todas a opções e clique em OK para a instalação do IIS.

Pág.44
Pág.45
3.6 Instalação do software do supervisório

Acesse a pasta de instalação do FactoryTalk e localize o arquivo Setup.

3.6.1 Instalação do Servidor de Diretório - FTD

Execute o software de instalação do FactoryTalk e selecione a opção Stand-alone


FactoryTalk Directory Server e siga os passos seguintes.

Pág.46
Pág.47
Pág.48
3.6.2 Instalação do Servidor HMI

Execute o software de instalação do FactoryTalk e selecione a opção Site Edition Server e


siga os passos seguintes.

Pág.49
Pág.50
Pág.51
Pág.52
3.6.3 Instalação da Estação Stand-alone

Execute o software de instalação do FactoryTalk e selecione a opção Site Edition Station e


siga os passos seguintes.

Pág.53
Pág.54
Pág.55
3.6.4 Instalação do Servidor de Dados e Alarmes

Esta instalação deve ser feita para um servidor de Alarmes FactoryTalk, Servidor de dados
(RSLinx Classic, RSLinx Enterprise ou OPC), ou para o servidor de banco de dados de
alarmes. Sendo que para banco de dados de alarmes, é necessário para o gerenciamento do
histórico, apagando os dados antigos.
Pág.56
Execute o software de instalação do FactoryTalk e selecione a opção Stand-alone RSLinx
Enterprise Server e siga os passos seguintes.

Pág.57
Pág.58
Pág.59
3.6.5 Instalação da Estação de Engenharia

Execute o software de instalação do FactoryTalk e selecione a opção Studio Enterprise e


siga os passos seguintes.

Pág.60
Pág.61
Pág.62
3.6.6 Instalação das Estações Clientes - Operação

Execute o software de instalação do FactoryTalk e selecione a opção Site Edition Client e


siga os passos seguintes.

Pág.63
Pág.64
Pág.65
Pág.66
3.6.6.1 Bloqueio do Windows (DeskLock)

Estas configurações devem ser feitas nos clientes.


DeskLock é uma ferramenta FactoryTalk View que permite que se escolha as configurações
de modo que um operador usando FactoryTalk View não tenha acesso a funcionalidades que
não sejam expressamente configuradas pelo integrador do sistema.
Ele também permite que você esconda itens no desktop Windows Explorer, incluindo o Menu
Iniciar e Barra de Tarefas, desativar combinações de teclas que são usadas para executar
ações específicas do Windows, como o acesso ao Gerenciador de tarefas e permite o acesso
ao Console de Gerenciamento Microsoft para a configuração mais avançada .Para acessa-lo
clique no menu iniciar e digite desklock como mostra a figura abaixo ou cllique em
Iniciar>Programas>Rockwell Software>FactoryTalk View>Ferramentas>DeskLock. Na caixa
de diálogo DeskLock, clique em Setup DeskLock.

Pág.67
Irá abri a tela padrão do DeskLock. Para configurá-lo clique no botão Set Up DeskLock. Obs.:
As configurações devem ser realizadas em todas as estações e só serão mantidas enquanto a
janela de DeskLock estiver aberta.

Na aba Logon marque a opção Automatically Logon to Windows e configure um usuário e


senha do Windows para logar automaticamente. Marque também a opção Go to the
background when it starts.

Na aba Desktop utilizada para retirar o botão Application 1 da tela do DeskLock selecione a
opção Replace existing desktop with DeskLock, logo após desmarque a opção Include a
button on the DeskLock Windows.

Pág.68
Logo após selecione a opção Use existing Windows desktop e marque a opção Hide Task Bar.

Não é necessária a configuração da aba Password.

Pág.69
Na aba Behavior marque todas as opções indicadas.

Após todas as configurações clique no botão OK e retorne à tela de principal do DeskLock.

Pág.70
As funcionalidades do DeskLock estarão na tela de manutenção do sistema durante a
execução da aplicação em uma estação cliente.

3.6.6.2 Utilitários

Estas configurações foram utilizadas nos clientes.


Executar nas estações de operação os utilitários Disable ScrollBars.reg para não mostrar
barras de rolagem, DisplayProgress.reg para não mostrar barra de progresso e
W2KFgndLockTimeout.exe com valor zero para que as janelas de aplicativos do Windows
como calculadora sempre abram em primeiro plano.

3.7 Instalação do Patch

OBS.: é obrigatório que em todas as máquinas seja instalado o mesmo Patch.


Instale o último Patch de atualização, ele possui correções de bugs do programa. A versão do
patch instalado no projeto do AF1 e AF2 é a FTView-Patches-05.Feb.2018.

Pág.71
3.7.1 Verificar qual a versão do Patch

No painel de controle, acesse Programs and Features para visualizar a versão instalada do
Patch.

Pág.72
Outra maneira de fazer a verificação é acessando a pasta “C:\Program Files (x86)\Common
Files\Rockwell\Install Logs” onde estarão os logs com o inicial “Patch Install_”.

A primeira linha do LOG indica a versão e a data da Instalação. As linhas “Displaying Finished
in progressbar status” e “Execute Reboot!” no fim do arquivo indicam que foi concluída com
sucesso.

Pág.73
3.8 Escolha do Servidor FTD

Estas configurações foram utilizadas em todos os computadores que tem algum recurso do
FactoryTalk instalado, exceto o servidor de banco de dados.
Deve ser especificado qual o Servidor do FactoryTalk Directory esta máquina irá participar.
Para isso abra o programa “Specify FactoryTalk Directory Location”.

Clique agora no botão “...” para escolher o nome do servidor.

Coloque o user = Administrador e Password = Usimin@s e clique “OK”.

Digite o nome para máquina onde o nosso FactoryTalk Directory está (MA0052V – AF1 e
MA0102V – AF2) e clique “OK”.

Pág.74
Clique no primeiro “OK” e no segundo “Ok”.

Coloque o user = Administrador e Password = Usimin@s e clique “OK”.

Reinicie o computador.

3.9 Licenças da Rockwell

Para ativar as licenças da Rockwell utiliza-se o software “FactoryTalk Activation Manager”.

Pág.75
3.9.1.1 Ativando a licença sem acesso à internet

Ao abrir o aplicativo clique em “Get New Activations” e siga os passos seguintes.

Pág.76
Pág.77
Acesse o site https://activate.rockwellautomation.com.

Pág.78
Nesse ponto há duas opções: entrar com os dados manualmente ou carregar o arquivo
gerado pelo Activation Manager.

Pág.79
Localize o arquivo gerado pelo site da Rockwell.

Retorne para o Activation Manager para dar seguimento ao licenciamento.

Pág.80
Pág.81
Pág.82
3.9.1.2 Ativando a licença com acesso à internet

Ao abrir o aplicativo clique em “Get New Activations” e siga os passos seguintes.

Pág.83
Pág.84
Pág.85
Pág.86
3.9.1.3 Rehost sem acesso à internet

Ao abrir o aplicativo clique em “Rehost Activations” e siga os passos seguintes.

Pág.87
Pág.88
Acesse o site https://activate.rockwellautomation.com.

Pág.89
Pág.90
3.9.1.4 Rehost com acesso à internet

Pág.91
Pág.92
3.10 Arquivo Hosts

É necessário a configuração do arquivo de hosts localizado em


c:\Windows\System32\drivers\etc para auxílio na identificação dos demais
computadores. Abaixo o exemplo de como o texto deve do arquivo de host.
Alto Forno 1:
#SERVIDOR PRIMARIO
130.250.5.254 MA0050V

#SERVIDOR SECUNDARIO
130.250.5.253 MA0051V

#SERVIDOR FTD
130.250.5.252 MA0052V

#CLIENTES
130.250.5.200 MA0053
130.250.5.201 MA0054
130.250.5.202 MA0055
130.250.5.203 MA0056
130.250.5.204 MA0057
130.250.1.235 MA0058

#ENGENHARIA
130.250.5.206 MA0059

#BANCO DE DADOS
130.250.5.251 MA0060V

#SERVIDOR DE DOMINIO
130.250.20.250 MA0390

Pág.93
Alto Forno 2:
#SERVIDOR PRIMARIO
130.250.6.254 MA0100V

#SERVIDOR SECUNDARIO
130.250.6.253 MA0101V

#SERVIDOR FTD
130.250.6.252 MA0102V

#CLIENTES
130.250.6.200 MA0103
130.250.6.201 MA0104
130.250.6.202 MA0105
130.250.6.203 MA0106
130.250.6.204 MA0107
130.250.1.237 MA0108

#ENGENHARIA
130.250.6.206 MA0109

#BANCO DE DADOS
130.250.6.251 MA0110V

#SERVIDOR DE DOMINIO
130.250.20.250 MA0390

OBS.: O texto do arquivo hosts necessita apenas de IP seguido do nome das


máquinas.

3.11 Atualização de DLLs

Algumas DLLs podem ser necessárias para o funcionamento das telas de Gráficos e outras
que foram utilizados controles ActiveX do windows. Para corrigir deve ser copiado os arquivos
corretos para as pastas do windows.
A figura abaixo mostra os arquivos e suas versões utilizadas.

Para Windows 32Bits, deve ser copiado para a pasta “C:\Windows\System32” os arquivos
FM20.dll, FM20ENU.dll, mscomct2.ocx e mscomctl.ocx.

Caso apenas copiar não resolva o problema, deve ser feito o registro manual da dll atraves do
prompt de comando.

Pág.94
Para Windows 64Bits, deve ser copiado para a pasta “C:\Windows\SysWOW64” os
arquivos FM20.dll, FM20ENU.dll, mscomct2.ocx e mscomctl.ocx.

Caso apenas copiar não resolva o problema, deve ser feito o registro manual da dll atraves do
prompt de comando.

Caso o arquivo RSTXView2.ocx seja necessário, copie-o para a pasta “C:\Program


Files\Rockwell Software\RSView Enterprise”.

Caso o arquivo VMCPropertyHandler.dll seja necessário, copie-o para a pasta


“C:\Windows\System32” ou a pasta “C:\Windows\SysWOW64” dependendo da versão
do Windows.

4 OUTROS SOFTWARES

4.1 Instalação do KEPServerEX 5 (Servidor OPC)

Estas configurações foram utilizadas nos servidores MA0050V e MA0051V (AF1) e MA0100V e
MA0101V (AF2).
Abra o programa de instalação do Kepware, KEPServerEx5.exe, e clique em Next na tela
de boas-vindas.

Pág.95
Clique em Next.

Clique em Next.

Pág.96
Clique em Next.

Clique em Next.

Pág.97
Clique em Next.

Procure pelo driver “Full Installation/Communication Server/Communication Drivers>Allen-


Bradley Suite” e Clique na caixa e escolha “Entire feature will be ...”. Depois clique em
Next.

Pág.98
Procure por “Full Installation/Communication Server/Plug-Ins>Media Level Redundancy” e
Clique na caixa e escolha “Entire feature will be ...”. Depois clique em Next.

Clique em Next.

Pág.99
Clique em Next.

Clique em Install e aguarde o final da instalação.

Pág.100
Clique em Finish.

4.1.1 Entrando online com o servidor OPC

Abra o programa pelo ícone na bandeja de sistema, perto do relógio do Windows, ou pelo
ícone da área de trabalho.

Pág.101
Clicando com o botão direito escolha “Configuration”.

Caso o Kepware não esteja online, clique em “Runtime>Connect...” e clique em “No” e


depois em “No”.

OBS.: Sempre que utilizar o menu Connect, irá aparecer a mensagem “Upate the
runtime with the loaded Project following connect?”. Sempre clique em não para
entrar online. Clicando em sim, as configurações do servidor serão apagadas e será
inserido o programa off-line, reiniciando o serviço de dados do Kepware.
Na primeira utilização do programa estarão configurados canais e dispositivos como exemplo
de utilização do Kepware e precisam ser apagados.
Caso seja a primeira utilização, apague todos os canais e configurações de exemplo que
foram pré-configuradas clicando com o botão direito e escolhendo Delete como mostrado na
figura abaixo.

Pág.102
4.1.2 Configurando um Canal de comunicação para PLC 5/SLC.

Clique com o botão direito em uma área livre e escolha “New Channel”.

Digite o nome do Canal e clique em Next.

Depois escolha o driver “Allen-Bradley Ethernet” e clique em Next.

Pág.103
Clique em Next.

Escolha a placa de rede que está comunicando com o PLC e clique em Next.

Pág.104
Clique em Next.

Clique em Next.

Pág.105
Clique em Finish.

4.1.3 Instalando um Device PLC5/SLC.

Clique com o botão direito em uma área vaga na lista de dispositivos para adicionar um
dispositivo e escolha “New Device”.

Pág.106
Digite um nome para identificar o PLC e depois clique em Next.

Selecione o modelo do PLC e clique em Next.

Digite o Endereço IP do PLC e clique em Next.

Pág.107
Escolha o modo do scan e clique em Next. O modo configurado para a aplicação do AF1 é
“Respect cliente specified scan rate”.

Configure os tempos para verificação de falha e clique em Next.

Pág.108
A opção Auto Demotion faz com que após o número de tentativas falhas de comunicação
com o PLC escolhido seja alcançado, a comunicação com este será interrompida pelo tempo
determinado, evitando demora nas conexões dos outros PLCs.
Marque como está na figura abaixo e clique em Next.

Clique em Next.

Pág.109
Clique em Next.

Clique em Finish.

Pág.110
4.1.4 Configurando um Canal de comunicação para ControlLogix

Clique com o botão direito em uma área livre e escolha “New Channel”.

Digite o nome do Canal e clique em Next.

Pág.111
Selecione o driver “Allen-Bradley ControlLogix Ethernet” e clique em Next.

Escolha a placa de rede que está comunicando com o PLC e clique em Next.

Pág.112
Clique em Next.

Clique em Next.

Pág.113
Clique em Next.

Clique em Finish.

Pág.114
4.1.5 Instalando um Device ControlLogix.

Clique com o botão direito em uma área vaga na lista de dispositivos para adicionar um
dispositivo e escolha “New Device”.

Digite um nome para identificar o PLC e depois clique em Next.

Pág.115
Selecione o modelo do PLC e clique em Next.

Digite o Endereço IP do PLC seguido do caminho da CPU e clique em Next.


O endereço completo terá o seguinte formato: IP,1,Slot. Onde o slot faz referência ao slot
no qual a CPU do PLC está.

Pág.116
Clique em Next.

Configure os tempos para verificação de falha e clique em Next.

Pág.117
A opção Auto Demotion faz com que após o número de tentativas falhas de comunicação
com o PLC escolhido seja alcançado, a comunicação com este será interrompida pelo tempo
determinado, evitando demora nas conexões dos outros PLCs.
Marque como está na figura abaixo e clique em Next.

Deixe como está na figura abaixo e clique em Next.

Pág.118
Clique em Next.

Clique em Next.

Pág.119
Clique em Next.

Clique em Finish.

Pág.120
4.1.6 Configuração da redundância de PLCs pelo Kepware.

O PLC de instrumentação 1 do AF1 é redundante com o Instrumentação 2. Para fazer a


comunicação via configuração no Kepware é configurado no Device do PLC Instrumentação 1.
Para isso clique com o botão direito no Device INST do channel CH_INST e escolha
Properties.

A troca do INST pelo INST2 será feita quando a o endereço do contador C5:2.ACC no INST
parar de contar e após 10 segundos ele será verificado para que retorne a comunicação para
o INST. Clique na Aba “Redundancy” e configure como exibido na figura abaixo.

Pág.121
4.1.7 Tipos de vizualização na janela do kepware.

O Kepware possui três modos de visualização: Classic, By Driver e By Connection. Elas


podem ser vistas na figura abaixo.

4.2 Configurando a comunicação COM/DCOM

Estas configurações foram utilizadas em todos os Servidores, Clientes e Estações de


Engenharia.

Pág.122
Devido à comunicação ser feita por um servidor OPC foi necessário trocar a comunicação de
dados de TCP/IP para COM/DCOM.

4.2.1 Configuração na aplicação FactoryTalk

Através do programa FactoryTalk Administration Console ou do FactoryTalk View Studio


altere a configuração do sistema em “Network/System/Policies/System Policies/Live Data
Policy”. Mude o Default Protocol Setting de TCP/IP para DCOM e clique em OK.

4.2.2 Criar grupo de usuários DCOM

Acesse “Control Panel\Administrative Tools\Computer Management”.

Pág.123
Adicione um novo grupo de usuários.

Nomeie o grupo “DCMGroup” e clique em Add....

Pág.124
Adicione os usuários abaixo e clique em OK.

Adicionados os usuários, clique em Create.

Pág.125
4.2.3 Configuração no Windows

Execute o Component Services do Windows. No Executar digite “dcomcnfg” e clique em OK.

Procure por “Console Root/Component Services/Computers/My Computer” e clique com o


botão direito, escolha Properties.

Marque as configurações em “Default Properties” como mostra a figura abaixo.

Pág.126
Em “COM Security>Access Permitions” e “COM Security>Launch and Activation Permitions”,
clique nas opções “Edit Limits...” e “Edit Default...” e realize os passos a seguir.

Clique em Add....

Pág.127
Adicione o grupo “dcomgroup” e clique em OK.

Clique em cada um dos grupos e marque todas as opções da coluna “Allow”. Depois clique
em OK.

Pág.128
Clique em OK.

Clique em Yes.

Pág.129
Reinicie o computador.

4.2.4 Política de Segurança

Acesse “Control Panel\Administrative Tolls\Local Security Policy”.

Clique em “Local Policies\Security Options\DCOM: Machine Acess...”.

Pág.130
Clique em Edit Security....

Clique em Add....

Pág.131
Adicione os usuários Anonymous Logon, Interactive, Network, System e clique em OK.

Clique em cada um dos grupos e marque todas as opções da coluna “Allow”. Depois clique
em OK e na tela seguinte em OK novamente.

Pág.132
Clique em “Local Policies\Security Options\DCOM: Machine Launch...”.

Clique em Edit Security....

Clique em Add....

Pág.133
Adicione os usuários Anonymous Logon, Interactive, Network, System e clique em OK.

Clique em cada um dos grupos e marque todas as opções da coluna “Allow”. Depois clique
em OK e na tela seguinte em OK novamente.

Pág.134
Clique em “Local Policies\Security Options\Network access: Let Everyone permissions...”.
Marque a opção “Enable” e clique em OK.

Clique em “Local Policies\Security Options\Network security: Configure encryption types...”.


Marque a opção todas as opções e clique em OK.

Pág.135
4.3 Instalação do KEA

Estas configurações foram utilizadas em todos os clientes.

4.3.1 Instalando o KEA

Clique com o botão direito e execute o arquivo “Install.bat”.

Aguarde a conclusão.

Pág.136
Verifique se não ocorreu nenhum erro durante a cópia dos arquivos.

Pressione qualquer tecla para finalizar o Install.

Copie os arquivos BR0X.ktc (AF1 = Br02.ktc, AF2 = Br03.ktc, AF3 = Br04.ktc) e


VMSLOGIN_MAxxxx.ktm (que corresponde a máquina instalada) para a pasta C:\Program
Files\Attachmate\KEA! VT\User.

Altere o nome do arquivo VMSLOGIN_MAxxxx.ktm para VMSLOGIN.ktm.

Feche as janelas abertas.

Navegue até a pasta KEA_INSTALL\ATALHOS.

Copie o atalho Kea para a área de trabalho.

Clique com o botão direito no atalho e verifique se está configurado para abrir o arquivo
correspondente ao Alto forno correto (AF1 = Br02.ktc, AF2 = Br03.ktc, AF3 = Br04.ktc ).

Pág.137
Execute o atalho KEA como ADMINISTRADOR a primeira vez.

Caso seja solicitada a confirmação na janela "CONTROLE DE CONTA DO USUÁRIO", clicar em


SIM.

Caso abra a janela Session Template, clique em CANCEL e copiar novamente os arquivos e
ajustar o atalho corretamente.

Pág.138
4.3.2 Problema ao Abrir o KEA.

Caso haja problema com a DLL do KEA, ou ela não seja encontrada pelo Windows.

Copie e registre a DLL “VMCPropertyHandler.dll” na pasta “C:\Windows\System32” pelo


comando “regsvr32 C:\Windows\System32\VMCPropertyHandler.dll”.

Pág.139
Copie e registre a DLL “VMCPropertyHandler.dll” na pasta “C:\Windwos\SysWOW64” pelo
comando “regsvr32 C:\Windows\SysWOW6432\VMCPropertyHandler.dll”.

Pág.140
5 ESTRUTURA DA APLICAÇÃO

A estrutura será composta por um Servidor de Diretório (FTD), dois Servidores de Aplicação
redundantes (Telas, Alarmes, Eventos e Comunicação) e um servidor de Banco de Dados.
A estrutura da Aplicação está demonstrada na figura abaixo.

Servidor de Diretório Área

Nome da Aplicação Servidor de Alarmes e


Eventos
Servidor de Dados
OPC
Servidor HMI

Tags
Telas e Janelas

Objetos Globais

Arquivos de
Parâmetros

Tags Derivadas

Data Log
Eventos do Sistema
(Tendências)

Macros

Usuários e Grupos

Banco de Dados

Pág.141
5.1 Servidores HMI

Os servidores HMI é que armazenam e gerenciam a visualização da aplicação através das


telas, janelas, tendências, tags, etc.
Para criar um servidor de HMI clique com o botão direito na área em que o servidor será
adicionado e siga os passos abaixo.

Selecione “Create a new HMI server” e clique em Next.

Coloque o nome do Servidor e o nome do computador que está instalado o FactoryTalk como
Servidor HMI, Item 3.6.2 deste manual, e clique em “Finish”.

Pág.142
Ao finalizar o servidor irá mostrar os itens abaixo.

Clicando com o botão direito sobre o servidor e escolha “Properties”.

Pág.143
Na aba “General”, marque a opção “Load and run startup ...” para que possa ser
configurada a redundância.

Na aba “Redundancy”, marque a caixa “Provide redundancy using ...”, digite o nome do
servidor redundante e deixe marcado “Continue using the secundary ...”.

Pág.144
Na aba “Components”, é selecionado os itens que serão iniciados quando o servidor iniciar.
Selecione a macro “inicia”. Depois clique em OK.

Pág.145
5.2 Servidores de Alarmes e Eventos

Os servidores de Alarmes e Eventos armazenam e gerenciam os alarmes e eventos do


sistema.
Para criar um servidor de Alarmes e Eventos clique com o botão direito na área em que o
servidor será adicionado e siga os passos abaixo.

Coloque o nome do Servidor e o nome do computador que está instalado o FactoryTalk como
Servidor de Dados, Item 3.6.4 deste manual, e deixe marcada a opção “Load when
operating system initializes”.

Na aba “Redundancy”, marque a opção “Provide redundanzy using...”, selecione o nome


do servidor redundante e selecione a opção “Continue using the secundar...”.

Pág.146
Na aba “Priorities and History”, configure as prioridades marcando a opção “Enable server-
assigned priorities” e marque a opção “Enable History”, selecionando o banco de dados
para salvar o histórico. Depois clique em OK.

Ao finalizar o servidor irá mostrar os itens abaixo. Clique duas vezes em Alarm and Event
Setup.

Pág.147
Na tela que irá aparecer podem ser adicionados os alarmes e configuradas as mensagens
para os mesmos. Depois de configurados os alarmes, clique no botão salvar.

5.3 Servidores de Dados OPC

O servidor de Dados OPC é que faz a comunicação com servidor do Kepware para fazer a
comunicação com os PLCs.
A instalação e configuração da comunicação está sendo tratada no Item 4.1 deste manual.
Aqui está descrito como adicionar o servidor OPC à aplicação FactoryTalk.
Para criar um servidor de Dados OPC clique com o botão direito na área em que o servidor
será adicionado e siga os passos abaixo.

Coloque o nome do Servidor e o nome do computador que está instalado o Kepware, Item
4.1 deste manual, e clique no botão “Browse...”. selecione o servidor OPC e clique em OK.

Pág.148
Na aba “Redundancy”, marque a opção “Provide redundancy using...”, digite o nome do
servidor redundante e selecione a opção “Continue using the secundar...”. Depois clique
em OK.

Ao finalizar o servidor irá mostrar os itens abaixo.

Pág.149
5.4 Redundância Servidores

5.4.1 Servidores HMI

Segue abaixo configuração da redundância.

Na aba “General”, marque a opção “Load and run startup ...” para que possa ser
configurada a redundância.

Na aba “Redundancy”, marque a caixa “Provide redundancy using ...”, digite o nome do
servidor redundante e deixe marcado “Continue using the secundary ...”.

Pág.150
5.4.1.1 Replicando a Aplicação
A replicação da aplicação é sempre feita do servidor primário para o servidor secundário e é
utilizada para manter os servidores HMI sempre atualizados.
Abaixo é mostrado como é feita a replicação.

Aberta a tela, acesse a aba “Redundancy” e clique em “Replicate Primary to Secondary” e


depois em “OK”.

Pág.151
Aguarde a finalização do processo. Ao terminar a replicação o servidor secundário será
reiniciado automaticamente.

5.4.2 Servidores OPC

Abaixo é mostrado como é configurada a redundância.

Na aba “Redundancy”, marque a opção “Provide redundancy using...”, digite o nome do


servidor redundante e selecione a opção “Continue using the secundar...”. Depois clique
em OK.

Pág.152
5.4.3 Servidores de Alarmes de Eventos

Segue abaixo configuração da redundância.

Deixe marcada a opção “Load when operating system initializes”.

Pág.153
Na aba “Redundancy”, marque a opção “Provide redundanzy using...”, selecione o nome
do servidor redundante e selecione a opção “Continue using the secundar...”.

Pág.154
5.5 HMI Tags

Foram criadas várias pastas para a organização das Tags.

A estrutura de pastas foi montada de modo a facilitar a pesquisa de tags nas telas de
tendências e também para utilizar as descrições das analógicas e equipamentos em suas
respectivas janelas. Cada PLC tem sua pasta e nela estão as pastas separadas para
Analógicas, Totalizadores, Equipamentos e PID’s, como pode ser visto na figura abaixo.

Outros PLC’s
Tags gerais da
aplicação
Pasta do PLC

Sub Pastas do PLC

Abaixo é mostrado como é feito o cadastro de Tags.


Primeiro deve ser aberta a pasta a qual a Tag fará parte e depois clicar no botão Novo ou em
duplicar Tag para aproveitar as configurações de uma outra Tag. E depois de preencher os
dados da tag, deve clicar no botão “Accept”.

Pág.155
5.6 Alarmes

Segue abaixo criação de alarmes. Clique no botão Novo e escolha Digital.

Abaixo está o exemplo de configuração de um alarme. O valor de Severity determina a


prioridade do alarme, os alarmes críticos têm a severidade 1000. Os outros tem valor 500 ou
750. A ordem em que os alarmes aparecem no banner de alarmes é da maior para a menor
prioridade. É necessário marcar a opção “Acknowledged required” para que o
reconhecimento do alarme seja feito pelo operador.

Pág.156
Os status dos equipamentos para o histograma também serão configurados dentro do
servidor de alarmes. A figura abaixo exemplifica a configuração de um evento. Todos os
eventos têm Severity igual a 99. A opção “Acknowloedge required” não deve ser marcada
para os eventos.

Pág.157
5.7 Template

O template do sistema é composto por cabeçalho, rodapé e área do sinótico.

Cabeçalho

Sinótico

Rodapé

Através do rodapé se tem acesso a todo o sistema.

5.8 Commnad Line

“Command Line” é uma ferramenta utilizada para realizar ações dentro do sistema, como por
exemplo, executar uma macro ou habilitar e desabilitar um Data Log quando for incluído uma
nova tag para histórico.

Ao abrir a tela, os comandos podem ser digitados na janela ou clicando duas vezes para abrir
a janela Wizard.

Na janela “Command Wizard” é possível escolher o comando para que possa ser configurado
corretamente em 2 passos. Após selecionar a ação desejada clique em “Finish”.

Pág.158
Com o comando na janela “Command Line”, aperte Enter. O resultado do comando pode ser
visto na barra de diagnósticos do FactoryTalk Studio.

5.9 Events

Foi configurado arquivo de eventos para habilitar a leitura da hora de medição da


temperatura de gusa das áreas 1 e 2.
Para criar um novo arquivo de Eventos, clique com o botão direito em “Events” e clique em
New.

Cada linha do arquivo corresponde a um evento. No campo “Expression” é colocada a


expressão que irá ativar o evento quando for verdadeira a expressão. No campo “Action”
estão os comandos das ações que serão executadas.
Deve ser marcado também a opção “Enable” para que fique habilitada a função.

Pág.159
Após todas as configurações necessárias, ao salvar o arquivo será pedido o nome do mesmo.
Feito isso, é necessário iniciar o novo arquivo através do “Command Line”.

Obs.: O arquivo deve ser incluído na inicialização da aplicação através da macro


“inicia”, como mostrado no Item 5.12 deste manual.

5.10 Macros

Foi criada a macro “inicia” para iniciar configurações que são necessárias ao sistema,
garantindo assim, a execução de tarefas que não devem estar desabilitadas como Data Log e
outras.

Abaixo está o texto da macro inicia. As linhas iniciadas com “!” são comentários ou linhas de
comando desabilitadas.

Pág.160
Após todas as configurações necessárias, ao salvar o arquivo será pedido o nome do mesmo.
Feito isso, é necessário iniciar o novo arquivo através do “Command Line”.
A macro “inicia” é iniciada em “HMI Sever Properties>Components>Macro” como mostrado
no Item 5.1 deste manual.

5.11 Data Log

Foram criados arquivos de Data Log para gerar e armazenar as tendências.

Pág.161
5.11.1Criando um novo Data Log

Clique com o botão direito em “Data Log Models” e escolha New.

Com a janela de configuração aberta.

Clique no menu “File>Save as...” e dê um nome ao Data Log.

5.11.2Configurando o Data Log

Na aba “Setup” marque a opção “File Set” para salvar em arquivo no servidor. Ou escolha
ODBC para salvar em um banco de dados SQL.

Pág.162
Na aba “Paths” marque a opção “Absolute Path” e insira o caminho “C:\DLGLOG”.

Na aba “File Management” marque as opções “Periodic”, “Hourly” e “Days”. Coloque 7 para
o limite de dias para duração do histórico.

Pág.163
Na aba “Log Triggers” marque a opção “Periodic” e coloque o intervalo de gravação para 5
Seconds.

Para adicionar as tags ao Data Log, siga as instruções do Item 5.11.3 deste manual.

5.11.3Adicionando as tags ao Data Log

Na Aba “Tags in Model”, clique no botão “...” e escolha a tag a ser adicionada. Depois clique
em “Add”. Quando concluir a adição de todas as tags, clique em OK.

Pág.164
Após todas as configurações necessárias, ao salvar o arquivo será pedido o nome do mesmo.
Feito isso, é necessário iniciar o novo arquivo através do “Command Line”, usando o comando
DataLogOff e depois DataLogOn.

5.12 Displays

Local onde ficam todos os sinóticos e janelas de comando do sistema.


Segue abaixo os passos para se criar um novo Display. Clique com o botão direito em Display
e escolha “New”.

Aparecerá um novo display para edição.

Para acessar as configurações do display, clique com o botão direito em uma área livre da
tela e escolha “Display Settings”.

Pág.165
As configurações padrões da aplicação do AF1 são as mostradas na figura a seguir.

Após fazer o desenvolvimento da tela. Clique no menu “File>Save”.

Dê um nome ao display e clique em OK.

Pág.166
Padrão de nomes:
As telas da aplicação do AF1 foram nomeadas da seguinte maneira: x_af1_ddd, onde:
“x” é a definição do tipo de display.
 j para janelas de comando, controle e analógicas;
 p para janelas popup que devem permanecer na frente da tela exigindo uma
resposta do operador;
 l para telas de template cabeçalho e rodapé;
 t para telas sinóticas.
“ddd” é a descrição resumida da função do display, podendo conter mais de uma palavra
separadas por “_”. Contendo ou não uma sequência numérica para o caso de displays com o
mesmo nome.
Na figura abaixo está um exemplo dos nomes.

Pág.167
5.13 Global Objects

Os objetos globais foram criados dentro de várias bibliotecas as quais agrupam os objetos
comuns. Tal separação foi feita de forma a facilitar a manutenção do sistema.

Após criar o objeto deve-se definir os parâmetros do mesmo e em seguida fazer as


animações necessárias. Para isso, clique com o botão direito no objeto e escolha “Global
Object Parameter Definitions”.

Depois preencha as descrições dos parâmetros. Todos eles devem ter o símbolo “#” e um
número único.

Pág.168
Os parâmetros estão ligados às animações do objeto, como no exemplo da figura abaixo.

Podem estar sendo enviados à janela de comando, como no exemplo da figura abaixo.

Ao finalizar, basta copiar o objeto global e colar no display correspondente e preencher os


parâmetros. Para isso, clique com o botão direito no objeto que foi copiado para a tela e
escolha “Global Object Parameter Values”.
Pág.169
Depois preencha com os valores apropriados e clique em OK.

5.14 Analógicas

Foram criados objetos globais para mostrar os dados de uma analógica na tela. Através
destes objetos é possível abrir janelas com informações detalhadas. Algumas analógicas são
apenas para visualização, outras irão abrir alguma janela popup.

Na figura abaixo está a janela de analógica, ela mostra o valor da analógica, seus ranges e
alarmes. Também é possível por esta tela, com a permissão de usuário adequada, fazer a
alteração dos valores de alarme e range.

Pág.170
Para cada Analógica também será possível a visualização de valores através de gráfico. O
mesmo abrirá configurado para exibir os últimos cinco minutos de coleta de dados.

5.15 PID

Foram criados objetos globais para exibir os dados dos PID’s nas telas. Através destes
objetos é possível abrir janelas com informações detalhadas.

Pág.171
Abaixo está um exemplo de janela PID.

5.16 Equipamentos

Foram criados objetos globais para mostrar o estado de um equipamento na tela. Através
destes objetos é possível abrir janelas com informações detalhadas.

Pág.172
Abaixo está um exemplo de janela de comandos

Pág.173
5.16.1Arquivos de Parâmetros

Os arquivos de parâmetros são utilizados para carregar os alarmes dos equipamentos nas
janelas de visualização.

Para criar um novo arquivo de Parâmetros, clique com o botão direito em “Parameters” e
clique em New.

O primeiro parâmetro do arquivo dever conter o nome do equipamento e o segundo


parâmetro do nome do CLP. Deve-se em seguida preencher os demais parâmetros com os
endereços dos alarmes do equipamento. As janelas, em sua maioria, irão exibir até dez
alarmes. Caso o equipamento não preencha todos os alarmes, deverá ser preenchido com o
tag {AFF1\FALSE}.

Pág.174
Após todas as configurações necessárias, ao salvar o arquivo será pedido o nome do mesmo.
Foi padronizado que os arquivos serão nomeados com o nome do CLP e o nome do
Equipamento (Ex.: PLC_EQP).
Abaixo é mostrado a configuração da chamada de um arquivo de parâmetro por um
equipamento.

Por definição “/P” determina que um arquivo de parâmetro será utilizado para preencher os
parâmetros de uma janela ou tela que será chamada.
Após o “/P” vem o nome do arquivo que será utilizado representado, em sua maioria, por
“#2_#1”.
Configuração do objeto na tela sinótica.

Pág.175
Chamada da janela de comando e arquivo de parâmetros.

Alarmes preenchidos nas janelas de comandos.

5.17 Tendência

A tela de tendência foi desenvolvida para a visualização gráfica dos dados coletados pelo
sistema. Os dados podem ser visualizados em tempo real ou histórico. Para se ter os dados
históricos, deve-se cadastrar os mesmo em um Data Log.

Pág.176
O display possui várias funções desenvolvidas em VB para conexão com banco de dados de
Tags e de grupos.

5.18 Diagnotics

Este procedimento foi executado em todos os clientes e estações de engenharia.


O FactoryTalk Diagnostics coleta e disponibiliza as informações sobre o as ações dos
softwares do FactoryTalk. Essas informações podem ser armazenadas em arquivo local ou em
banco.
Os diagnósticos de todas as estações do sistema do AF1 são armazenados no mesmo banco
de dados.
Abaixo será mostrado a configuração do FactoryTalk Diagnostics.
Através do Programa FactoryTalk Administration Console, acesse o menu “Tools/FactoryTalk
Diagnostics/Setup...”

Clique em Message Routing e Selecione todas as opções de mensagem para cada um dos 3
diagnósticos da lista.

Pág.177
Use o usuário: SA e senha: Usimin@sipa. Depois clique em Aplicar e OK.

Obs.: Se a tabela ainda não existir no banco de dados, deve-se clicar no botão
“Create Table”.

5.19 ODBC

Para a comunicação com o Banco de Dados de Trends e Diagnósticos deve-se realizar a


configuração da conexão ODBC. Para o Banco de Diagnósticos deve-se configurar o ODBC nos
Servidores (inclusive FTD), Clientes e Engenharias. Para o Banco de Trend deve-se configurar
o ODBC nos Servidores HMI e Engenharias.
Para realizar a configuração acesse a pasta “C:\Windows\SysWOW64\odbcad32”.

Pág.178
Porém, antes de configurar as conexões ODBC nos clientes, é necessário configurar os
servidores de dados HMI.

5.19.1Configuração nos Servidores de HMI

Há duas configurações a serem feitas nos servidores HMI para que possa ser acessado os
bancos de dados do FactoryTalk.

5.19.1.1 Usuário FTViewUser


Primeiro iremos configurar a senha do usuário FTViewUser. Para isso abra o programa
“FTViewUser Account Reset”.

Altere a senha do usuário para “Admin123” e clique em Finish.

Pág.179
5.19.1.2 Configuração do SLQ no Servidor de HMI
Primeiro abre o “SQL Server Configuration Manager” do SQL Server 2008.

Clique em “Cliente Protocols>TCP/IP” e altere a opção “Default Port” para 1433 e a opção
“Enable” para Yes depois clique em OK.

Pág.180
Se aparecer a mensagem abaixo clique em OK.

Clique em “Protocols for FTVIEWX64TAGDB>TCP/IP” e na opção “Enable” escolha Yes.

Pág.181
Na abra “IP Addresses” procure pela lista onde estiver o IP correspondente ao da rede de
comunicação com os clientes FactoryTalk e coloque o “TCP Port” com o valor 1433. Coloque
também o calor 1433 em “IPALL>TCP Port”, como mostra a figura abaixo, depois clique em
OK.

Se aparecer a mensagem abaixo clique em OK.

Pág.182
Agora clique em “SQL Server Services” e clique com o botão direito em “SQL Server
(FTVIEWX64TAGDB)” e escolha Restart.

Aguarde o serviço parar e reiniciar e depois pode fechar as janelas abertas.

5.19.2DB de Diagnósticos

Clique em System DSN e depois em Add.

Pág.183
Selecione SQL Server e clique em Finish.

Preencha a tela com o Nome do data Source e os dados do Servidor, depois clique em Next.

Pág.184
Clique em Next.

Escolha o banco de dados FTDiagnostics e clique em Next.

Pág.185
Clique em Finish.

Na tela seguinte clique em Test Data Source para verificar a conexão com o banco de
dados.

Pág.186
Tendo o teste de conexão ocorrido com sucesso, clique em OK.

Clique em OK.

Pág.187
5.19.3DB dos Grupos de tendências

Antes de criar a conexão, deve ser criado o database TREND_USIMINAS no banco de dados e
a tabela GRUPOS.

5.19.3.1 Criar a tabela de Grupos de tendência

USE [TREND_USIMINAS]
GO

/****** Object: Table [dbo].[GRUPOS] Script Date: 04/10/2018 05:36:21 ******/


SET ANSI_NULLS ON
GO

SET QUOTED_IDENTIFIER ON
GO

CREATE TABLE [dbo].[GRUPOS](


[NAME] [nvarchar](128) NULL,
[DESCRIPTION] [nvarchar](128) NULL,
[SRC] [nvarchar](255) NULL,
[MIN] [float] NOT NULL,
[MAX] [float] NOT NULL,
[TAGGROUP] [nvarchar](128) NULL,
[UNIDENG] [nvarchar](10) NOT NULL,
[DATALOGMODEL] [nvarchar](128) NULL,
[USER_CREATOR] [nvarchar](128) NOT NULL,
[DATA] [nvarchar](50) NOT NULL,
[COMPUTER] [nvarchar](128) NOT NULL,
[COR_PENA] [nvarchar](10) NULL,
[LINHA_EXP] [int] NULL
) ON [PRIMARY]

GO

Pág.188
5.19.3.2 Criar a conexão no cliente
Clique em System DSN e depois em Add.

Selecione SQL Server e clique em Finish.

Preencha a tela com o Nome do data Source e os dados do Servidor, depois clique em Next.

Pág.189
Use o usuário: SA e a senha: Usimin@sipa e clique em Next.

Selecione a tabela TREND_USIMINAS e clique em Next.

Pág.190
Clique em Finish.

Na tela seguinte clique em Test Data Source para verificar a conexão com o banco de
dados.

Pág.191
Tendo o teste de conexão ocorrido com sucesso, clique em OK.

Clique em OK.

Pág.192
5.19.4DB de Tendência – Lista das tags disponíveis

Clique em System DSN e depois em Add.

Selecione SQL Server e clique em Finish.

Pág.193
Preencha a tela com o Nome do data Source e os dados do Servidor, depois clique em Next.

Marque como está na figura abaixo e clique em Client Configuration....

Pág.194
Desmarque a opção “Dynamically determine port”, coloque a porta número 1433 e clique
em OK.

Use o usuário: FTViewUser e a senha: Usimin@sipa e clique em Next.

Pág.195
OBS.: Caso não consiga passar para a próxima etapa será necessário configurar o
servidor primário e secundário para liberar o acesso à porta de conexão com o
banco de dados, conforme o Item 5.21.1 deste manual.

Selecione o banco de dados “C:\USERS\...\...\ALTO_FORNO_3_HMI.MDR” e clique em


Next.

Clique em Finish.

Pág.196
Na tela seguinte clique em Test Data Source para verificar a conexão com o banco de
dados.

Tendo o teste de conexão ocorrido com sucesso, clique em OK.

Pág.197
Clique em OK.

Foram configuradas 3 conexões com bancos de dados.

Pág.198
Obs.: As três conexões devem ser configuradas em todas as estações clientes e na
estação de engenharia. Os servidores devem ter apenas o diagnostico (FTDiag)
configurado.

5.20 Banco de Dados

Foram criados alguns bancos de dados para atender às demandas do Sistema de Supervisão.
Os bancos estão localizados no Servidor de Banco de Dados MA0395 que, faz parte da
estrutura do Sistema de Nível 2.
Os bancos de dados devem ser criados manualmente, mas a tabelas serão criadas
automaticamente pelo FactoryTalk.
Abaixo é mostrado como é criado e configurado o banco de dados para armazenar alarmes e
eventos.
Na janela do FactoryTalk View Studio, clique com o botao direito em Database e selecione
New Database.

Na aba General, preencha os dados do banco de de dados, usuário: SA e senha: Usimin@s.

Pág.199
Na aba Size Management, desmarque a opção Do not limite database size, coloque o nome
do servidor de alarmes e eventos MA0191V_AP1 e marque a opção para 7 dias de eventos,
conforme mostrado na figura abaixo. Depois clique em OK.

5.21 Jobs

Foi configurado um Jobs para limpar os bancos de dados do Sistema de Supervisão. Abaixo
estão os passos para criação do Job.
Pág.200
5.21.1SQL Server Agent

O SQL Server Agent é um componente do Microsoft SQL Server que agenda jobs e manipula
outras tarefas automatizadas. Ele é executado como um serviço do Windows, portanto pode
ser iniciado automaticamente quando o sistema é inicializado ou pode ser iniciado
manualmente.

Para iniciá-lo ou pará-lo manualmente acesse o programa “SQL Server Configuration


Manager”.

Com o programa aberto, acesse “SQL Server Services” e clique com o botão direito em “SQL
Server Agent” escolhendo a opção Start para iniciar ou Stop para parar.

5.21.2Criando um Job

Cliquem com o botão direito em “SQL Server Agnet>Jobs” e escolha “New Job”.

Pág.201
Na pagina “General” digite o nome para o Job e deixe marcada a opção “Enable”.

Na pagina “Steps” clique em “New”.

Digite um nome para o Step, em “Type” escolha “Transact-SQL script(T-SQL)” escolha o


Database e coloque o comando. Depois clique em OK.
Pág.202
Na pagina “Schedules” clique em “New”.

Em “Name” digite um nome para o Schedule, em “Schedule type” escolha “Recurring”, em


“Frequency” escolha “Daily”, em “Dialy frequency” marque “Occurs once at” e escolha a
hora de ativação. Em “Duration” escolha a data de inicio em “Start date” e marque a opção
“No end date”. Depois clique em OK.

Pág.203
Voltando à janela “New Job”, clique em OK.

Agora o Job já está ativo.

Pág.204
5.21.3Desabilitando, habilitando, executando e deletando um Job

Para desabilitar o Job, clique com o botao direito sobre ele e escolha “Disable”.

Clique em Close na mensagem de conclusão.

Para habilitar o Job, clique com o botao direito sobre ele e escolha “Enable”.

Pág.205
Clique em Close na mensagem de conclusão.

Para executar o Job manualmente, clique com o botao direito sobre ele e escolha “Disable”.

Aguarde a conclusão da execução do Job.

Pág.206
Para deletar o Job, clique com o botão direito sobre ele e escolha “Delete”.

Clique em OK e aguarde a conclusão.

5.22 Usuários e grupos

5.22.1Permissões dos usuários

Foram criados vários grupos e usuários para a aplicação. Segue abaixo tabelas com os grupos
de usuários e suas permissões.

Pág.207
GRUPOS DE USUÁRIOS PRIVILÉGIOS

Automação A, B, C, D, E, F, G

Elétrica A, B

Instrumentação A, B, C, D, E

Operador A, D

Supervisor A, D, G

Visitante P

Privilégio Descrição

A Configurações do Sistema

B Intertravamentos; Ajuste de parâmetros de alarmes analógicos.

C Ajuste de malhas PID; Alterar limites de alto e baixo e histerese; Habilitar e


desabilitar cartões de alarmes.

D Acionamento de chaves.

E Operação

F Operação de Malhas de Controle

P Visualização do sistema.

5.22.2Criando um grupo

Para criar um grupo de usuários, clique com o botão direito em “User Groups” e escolha
“New>User Group...”.

Pág.208
Digite o nome do Grupo e clique em OK.

5.22.3Criando um usuário

Clique com o botão direito em “Users” e escolha “New>User...”.

Na aba “General”, digite o nome do usuário e marque a opção “Password never expires”.

Pág.209
Na aba “Group Membership”, adicione os grupos ao qual o usuário pertence e depois clique
em “OK”.

Estes são os grupos e usuários adicionados ao projeto do AF1.

Pág.210
trocar
Depois de criados os grupos e usuários deve-se alterar as permissões dos mesmos.

Clique em “Security Accounts”.

Selecione cada usuário e marque as permissões na coluna “Allow” e depois clique em OK.

Pág.211
Ao finalizar, clique no botão “Save” da barra de ferramentas.

5.23 Backup e Restauração

5.23.1Estrutura

Para se fazer o backup da estrutura do FTView clique com o botão de direito em


“Start>Rockwell Software>FactoryTalk Administration Console>Network (MA0052V)” e clique
em “Backup”.

Nomeie o arquivo, selecione o local de destino e clique em “OK”. Ao finalizar o backup clique
em “OK”.

Pág.212
Para restaurar a estrutura clique em “Restore”, selecione o arquivo de backup e clique em
“Next”. Na janela que se abrirá, para que os usuários já criados continuem na aplicação
marque a opção “Restore System” e clique em “OK”. Ao finalizar, clique em “OK”.

5.23.2Aplicação

Abaixo será mostrado os passos para se fazer o backup da aplicação do FTView.


Clique em “Start>Rockwell Software>FactoryTalk View> Tools>HMI Server Backup and
Restore>Backup HMI Server”.

Navegue até a pasta que contém a aplicação e selecione o arquivo de extensão “.sed” e em
seguida o local de destino do backup. Clique em “Start Backup”. Ao finalizar, feche a janela.

Pág.213
Para restaurar a aplicação clique em “Restore HMI Server” e selecione o backup que irá
utilizar o local de destino – pasta da aplicação – e clique em “Start Restore”. Ao finalizar,
feche a janela.

5.24 Cliente

Clique em “Start>Rockwell Software>FactoryTalk View>FactoryTalk View Site Edition


Client>New”.
Siga os passos abaixo para criar um novo Cliente. Ao final, pode-se acessar a pasta do
projeto e criar um atalho para o mesmo na área de trabalho.

Pág.214
Pág.215
Pág.216
Pág.217
Para criar o atalho na área de trabalho abra novamente o “FactoryTalk View Site Edition
Client”.
Siga os passos abaixo.

Pág.218
Copie o endereço do arquivo e depois feche a janela.

Clique com o botão direito na área de trabalho e escolha “New>Shortcut”.

Cole o endereço copiado no campo e clique em Next.

Pág.219
Digite o nome para o atalho e clique em Finish.

O atalho estará localizado na área de trabalho.

OBS.: Caso haja um computador cliente com 2 ou mais monitores, será possível
abrir uma janela do FactoryTalk runtime em cada monitor. Para isso basta colocar
um atalho em cada área de trabalho de cada monitor.

Pág.220
Pág.221