Você está na página 1de 3

A IMPLICÂNCIA DA GUERRA DE SUCESSÃO NA SEGREGAÇÃO RACIAL

CAMOCIM/CE
2019
Francisco Evair Silva das Chagas.
Márcia Valéria Fontele Rocha.
Viviane de Oliveira de Carvalho.

A IMPLICÂNCIA DA GUERRA DA SUCESSÃO NA SEGREGAÇÃO RACIAL

Trabalho apresentado à Disciplina de Cultura Inglesa


do curso de Letras – Português e Inglês- IFCE, Campus
Camocim, sexto semestre, como requisito parcial para
obtenção de nota da etapa 1 (N1).
Professor Marcio Fonseca.

Camocim-CE
2019
INTRODUÇÃO

Este ensaio, assume o objetivo de refletir a respeito da chamada guerra de secessão,


e como esse acontecimento impactou em questões raciais existentes nos dias atuais da
maior economia do mundo. Partimos em um primeiro momento para uma tentativa de
interpretar as causas que levaram a essa guerra que deixou a américa do Norte coberta de
sangue, levando a vida de cerca de 620 mil soldados, além de deixar outros milhares
feridos. Ademais esse confronto veio a colocar em evidência o frágil equilíbrio político que
os estados unidos possuíam na época. Portanto, o presente ensaio pretende analisar como
esses eventos vieram a influenciar e alavancar as lutas de classe, hoje tão constantes nos
EUA, dito isso comecemos a entender o desfiar dos acontecimentos.
A Guerra de Secessão, ou Guerra Civil Americana como é conhecida, foi um fato
marcante ocorrido na história dos Estados Unidos, deu-se entre os anos de 1861 à 1865, tal
conflito sucedeu-se por motivos de disputas relacionadas a classes sociais antagônicas,
mais precisamente a luta pela abolição da escravatura no país, de um lado tínhamos o Sul
extremamente escravagista e do outro Norte industrializado, de acordo com Ameur (2013)
os conflitos gerados entre esses dois grupos vem da antiguidade e aconteceu por diversos
motivos, dentre eles razões climáticas. No Norte a corrente fria do Labrador não permite
grandes riquezas agrícolas, assim, seus habitantes dedicam-se principalmente às atividades
mercantis e industriais, ao contrário do que acontece no Sul, pois o calor meridional
permite aos sulistas dedicar-se em larga medida às culturas intensivas de algodão, fumo e
cana-de-açúcar. Dessa forma, o uso de escravos negros no Sul era indispensável e tornava-
se uma constante para realizar os trabalhos agrícolas e domésticos.
Nesse cenário, emergi a gênesis do conflito, o sul e o norte eram distintos ao
extremo, praticamente mundos opostos, se opunham em diversos aspectos,
Esse episódio levou o país a uma degeneração devido a gravidade dos conflitos, o
país se viu dividido, porém tal acontecimento impulsionou o país a um criar um sentimento
de unidade. Esse conflito mudou drasticamente a forma como os americanos veem a
questão racial até hoje, e deu início a superpotência que hoje conhecemos como Estados
Unidos da América.