Você está na página 1de 6

Universidade Licungo

Departamento de Ciências e Tecnologias


Centro de recursos de Gurue
Curso de ensino de Biologia/ 2020
Trabalho I de Fisiologia Vegetal

Nome do estudante: José António

Respostas do Questionário

1.) A difusão difere da osmose porque a difusão é um movimento de agua que responde
a uma gradiente de concentração que e estabelecido entre duas zonas distintas ou e a
passagem de soluto, através de membranas, de um meio para o outro enquanto osmose e
um movimento de agua que responde a um gradiente de potencial de agua, isto é, este
movimento ocorre numa determinada direcção e velocidade definidas pela somas dos
gradientes de concentração ou e a passagem de agua de um lado para o outro.

2.) A transpiração é um processo fundamental para o funcionamento do metabolismo da


planta. Mesmo sendo tão importante, por que e chamado de mal inevitável? Porque para
que ocorram as trocas gasosas, sempre ocorre perda de água na forma gasosa. Neste
contexto podemos dizer que a estrutura responsável por esse processo se chama
estómatos, quando eles estão abertos ocorrem as trocas gasosas, necessárias para a
fotossíntese. Em contra partida há perda de água, e se o estomato fica aberto por muito
tempo em lugar muito quente, a planta pode acabar desidratando.

3.) A teoria de Dixon consiste no transporte a moléculas de água nos organismos


vegetais através de finíssimos capilares condutores de seiva bruta, mantendo-se unidas
por forcas de coesão, formando uma coluna líquida contínua das raízes até as folhas.
Conforme as folhas pedem agua por transpiração, suas células absorvem a seiva
inorgânica dos vasos xilemicos, provocando imã pressão de sucção que puxa a coluna
liquida no interior dos vasos xilemicos.Essa sucção, induzida pela diferença de
concentração colaborado pelo deficit hídrico no extracto arbóreo, gera um gradiente
osmotico desencadeando uma pressão positiva nos capilares desde raiz, suficiente para
sensibilizar a zona polifera a absorver agua contida no solo.

4.) A fotofosforilação cíclica é essencial para ciclo de Calvin porque: neste processo de
fotofosforilacao cíclica os pigmentos do fotossistema I captam a energia luminosa que e
transferida para a clorofila a do centro de reacção.
-A clorofila a excitada transfere os seus electrões para um aceptor (a ferredoxina).

-Os electrões percorrem uma cadeia transportadora, ocorrendo um conjunto de reacções


de oxidação-redução que conduzem a libertação de energia, parte da qual e usada para
fosforilar ADP, formando ATP.

-No finais da cadeia, os electrões voltam ao centro de reacção do fotossistema I, sendo


por isso um fluxo cíclico de electrões.

5.) A via metabólica C4 é usada em cerca 3% de todas as plantas vasculares; nas plantas
C4, as reacções dependentes da luz e o ciclo de Calvin estão fisicamente separados, com
as reacções dependentes da luz acontecendo nas células do mesofilo e o ciclo de Calvin
acontecendo em células especiais ao redor das nervuras enquanto nas plantas C3 a
primeira etapa do Ciclo de Calvin e a fixação do dióxido de carbono pela rubisco, e as
plantas que usam apenas este mecanismo padrão’ de fixação do dióxido de carbono são
chamadas de plantas C3,assim denominadas devido ao composto de três carbonos (3-
PGA) produzida pela reação2 .Cerca 85% das espécies de plantas do planeta são plantas
C3, incluindo o arroz, trigo, soja e todas árvores. A maioria das plantas são plantas C 3,
que não tem características especiais para combater a fotorrespiracao.Nas plantas com
metabolismo ácido das crassulaceas (CAM) minimizam agua separando estas etapas no
tempo, entre noite e dia. Ao invés de separar as reacções dependentes da luz e o uso do
CO2 no Ciclo de Calvin no espaço, as plantas CAM separam estes no tempo visto que a
noite plantas CAM abrem seus estômatos permitindo a difusão do CO 2 para o interior
das folhas.

6.Nos locais do organelo pela fotossíntese onde ocorre a fase fotoquímica é nas
membranas dos tilacóides dos cloroplastos e há necessidade de energia luminosa que
são absorvidas pelos pigmentos da antena enquanto a fase química ocorre no estroma
dos cloroplasto e não há necessidade directa da luz.

7.) Os produtos da fase fotoquímica e da fase química na fotossíntese são: Na fase


fotoquímica da fotossíntese vegetal, tem como produtos NADPH, ATP e gás carbónico
enquanto na fase química tem como produto a glicose pós nessa fase, a energia contida
nos ATP e hidrogénios dos NADPH 2 , serão utilizados para construção de moléculas de
glicose.

8.) Os conceitos dos seguintes termos são:


 alelopatia “ Segundo Molisch, é a capacidade das plantas, superiores ou inferiores,
produzirem substâncias químicas que, liberadas no ambiente de outras,
influenciam de forma favorável ou desfavorável o seu desenvolvimento ou pode
ser definido como o dano provocado por uma planta em outro organismo, portanto,
esse dano e causado pela liberação no meio ambiente de metabólitos secundários
tóxicos.
 embolia é a incapacidade da planta em fornecer carboidratos para o metabolismo
logo a embolia e o grande mal das arvores.
 cavitação é um fenómeno no qual entram bolhas de ar no Xilema criando assim
uma zona de descontinuidade que impede o transporte. Quando isto acontece, a
planta tem mecanismos para resolver esse problema como o desvio da água para
tracoides ou vasos adjacentes; as bolhas de ar podem ser eliminadas do Xilema
pela pressão radicular durante a noite.

9.) As fases do ciclo de nitrogénio são: fixação, amonificação, nitrificaçãao e


desnitrificação.

10.) Caracterização das fases do nitrogénio: A fixação é a primeira fase do ciclo do


nitrogénio, responsável pela transformação do nitrogénio em sua forma gasosa, esta
fase o nitrogénio é transformado em amónia e nitrato, dois compostos possíveis de
utilização pelos seres vivos.

Amonificação é nesta fase em que o nitrogénio encontrado no solo e muitas vezes


proveniente de matérias orgânicas. Quando os decompositores começam a actuar na
matéria orgânica nitrogenada, liberam amónia (NH4+) No ambiente.

Na Nitrificação ocorre a oxidação da amónia em nitrito é, na sequência, em nitrato,


este processo e realizado por bactérias que fazem quimiossintese ou seja utilizam a
energia liberada na nitrificação para sintetizar as suas substâncias orgânicas.

Desnitrificação é a fase que garante a devolução do nitrogénio para atmosfera.

11) O mecanismo do fluxo de massa gerado osmoticamente contribui para o movimento


dos açúcares da fonte para o dreno porque o conteúdo do fleuma e empurrado como um
fluxo de massa, sendo que a agua e movida contra um potencial hídrico da fonte para o
dreno e o potencial de solução não contribui para o movimento da agua esta relacionado
o gradiente de pressão e não com o potencial hídrico. Para que esse fluxo ocorre e
necessário que as placas crivadas não esteja obstruídas, pois se isso ocorrer aumenta
consideravelmente a resistência do fluxo de massa outra coisa e o transporte
unidireccional, sendo que o conteúdo flui em apenas em uma direcção.

12) As membranas das pontuações são muito importantes para a segurança do transporte
da água, isto porque os traqueideos são mais alongados e estritos que os elementos de
vaso, possuem extremidades afiladas e na imperfumadas onde a agua passa de
traqueideo a traqueideo através das pontuações, estes elementos condutores dispõem se
um ao lado do outro e as pontoações estão alinhadas de modo que a água presente nos
traqueideos inferiores, passe aos que estão em cima deles o movimento da agua e lento,
com atrito uma vez que tem que atravessara membrana de pontuação.

13) Diferencie o apoplasto dos simplasto são:

Apoplasto, consiste num sistema de absorção que abrangem os espaços externos as


membranas plasmáticas celulares ou seja, uma rede de espaços existentes entre as
paredes das células adjacentes. Simplasto esta associada ao conteúdo intracelular, nesse
processo a seiva bruta se movimenta pelos interiores das células através dos
plasmodesmas que são tubos citoplasmaticos responsáveis pelo contacto directo entre os
citoplasmas das células contíguas.

14a) A distinção entre os seguintes termos: Micro nutrientes e macro nutrientes

Macro nutriente: carboidratos serve de energia para as funções do nosso corpo e para a
realização de actividades físicas.

Gorduras; podem ser divididas saturadas e insaturadas (polissacarideos e


monossacarideos) função de reserva energética.

Proteína: contribui a formação de tecidos e são integrantes de várias reacções


metabólicas na forma de aminoácidos.

Micro nutrientes: lipossoluveis (A, D e K), são solúveis e armazenados na gordura:


hidrossoluveis (complexo B e vitamina C, solúveis na agua. São encontrados em forma
de animais e vegetais.

14b) Bactérias fixadoras de nitrogénio, o sol fértil contem o nitrogénio principalmente


na forma de nitratos, nitritos, sais de amoníaco ou ureia, CO (NH2) 2. Estes compostos
são absorvidas de água de solo pelas raízes das plantas. As bactérias não – simbióticas
fixadoras de nitrogénio estas bactérias não fixam o nitrogénio porque uma vez que o
nitrogénio e contida nas plantas leguminosas principalmente o feijão e quando estas
plantas não retém o nitrogénio as bactérias não tem a capacidade de fixar o nitrogénio.

15) A troca catiónica é importante para as plantas, porque são liberadas na solução do
solo onde as plantas podem absorver mais facilmente os nutrientes. A outra questão é
que as raízes troque um H+ por algum catião sendo uma troca activa ou seja a planta
gastou energia para absorver esses nutrientes dai que ocorrerão a absorção de nutrientes
retenção, disponibilidade de troca desses nutrientes.

Permite a retenção de maiores mais apresentando menor lixiviação de nutrientes e maior


fertilidade.

16) O espectro de absorção de clorofila inclui os comprimentos das ondas das luzes azul
e vermelho alaranjado, como indicando pelos seus picos por volta de 450-475nm
(nanometro) por volta de 650-675nm. Pode se notar os picos de espectro de acção de luz
na fotossíntese e os dos espectros de absorção da luz pela clorofila tem padrões
semelhantes evidenciando que a clorofila e o pigmento mais importante na recepção da
luz na fotossíntese. A absorção da luz pela clorofila faz se com intensidade máxima nas
faixas de comprimento de onda de 450nm que corresponde a luz azul 700nm que
corresponde a luz vermelha.

17) As rotas são: Rota da oxidasse do citocromo c e rota alternativa insensível ao


cianeto, e os dois eventos que libertam energia na fotossíntese são a glicose e o ciclo de
krebs.

18) Cloroplastos são os organelos celulares em que ocorrem as reacções de fotossíntese


que utilizam a energia luminosa para a produção de moléculas orgânicas. e os
constituintes são; uma dupla membrana as quais esta separado por um espaço
intermediário, sua forma na planta e discóide e apresenta cerca de 4 a 6 micrómetros de
diâmetro, apresento estroma membrana externa DNA.

19) A água e transportada pela planta da raiz ate as folhas por meio de xilema, um
tecido condutor, a água entra no corpo da planta pelas células da raiz ate atingir o
xilema, que transporta para toda parte do corpo vegetal. Quando as folhas a agua sai dos
elementos condutores e passa para mesófito das folhas nesse caso a agua pode ser
eliminada do corpo da planta na forma de vapor pela transpiração.

20) Utilizar os conceitos nos quais esta disciplina se baseia a fim de permitir ao aluno
estabelecer as relações entre o metabolismo vegetal, respostas das plantas, produção das
culturas e o meio ambiente.

Investigar o comportamento físico de plantas frentes as diferentes condições


físicos, químicas e biológicas do ambiente, visando responder questões
referentes a factores que controlam o seu crescimento, sobrevivência,
abundância e distribuição espacial e temporal.

Fonte para resolução do trabalho: internet