Você está na página 1de 13

Constância Cossa

Isaías Bartolomeu Sambga


João Kelvin Horácio Zunguza
Tamara Hele

A Ética, a Deontologia e o Associativismo Profissional

Licenciatura em Engenharia Electrónica (4º ano)

Universidade Pedagógica de Maputo


2020
Constância Cossa
Isaías Bartolomeu Sambga
João Kelvin Horácio Zunguza
Tamara Hele

A Ética, a Deontologia e o Associativismo Profissional

Licenciatura em Engenharia Electrónica (4º ano)

Trabalho de pesquisa a ser apresentado na


ESTEC na cadeira de Estudos
Contemporâneos – Engenharia e Sociedade
para efeito de avaliação dos estudantes, sob
orientação do Docente: Prof. Doutor Urânio
Stefane Mahanjane.

Universidade Pedagógica de Maputo


2020
Índice
1. Introdução...........................................................................................................................1
2. Objectivos...........................................................................................................................1
2.1. Objectivo geral............................................................................................................1
2.2. Objectivos específicos.................................................................................................1
3. Metodologia........................................................................................................................2
3.1. Método de pesquisa.....................................................................................................2
3.2. Técnica de pesquisa.....................................................................................................2
3.3. Materiais usados..........................................................................................................2
4. Fundamentação teórica da Ética, Deontologia e do Associativismo Profissional..............3
5. Ética....................................................................................................................................3
6. Ética Profissional................................................................................................................3
6.1.1. Importância da Ética Profissional na sociedade......................................................3
6.1.2. Benefícios da Ética Profissional..............................................................................3
7. Código de conduta..............................................................................................................4
7.1. Características de um código de conduta....................................................................4
8. Características de um bom profissional..............................................................................4
9. Sigilo profissional...............................................................................................................5
10. Deontologia.....................................................................................................................5
11. Deontologia Profissional.................................................................................................5
11.1.1. Princípios deontológicos..........................................................................................5
11.1.2. Importância da Deontologia Profissional................................................................5
11.1.3. Código Deontológico da Ordem dos Engenheiros de Moçambique (OrdEM)........6
12. Associativismo................................................................................................................6
13. Associativismo Profissional............................................................................................6
13.1.1. Importância do Associativismo Profissional...........................................................7
13.1.2. Alguns benefícios do Associativismo Profissional..................................................7
14. Conclusão........................................................................................................................9
15. Referências bibliográficas.............................................................................................10
1

1. Introdução
Vários aspectos devem ser levados em conta no campo da engenharia, o primeiro deles diz
respeito à formação profissional, que é um item de grande importância no âmbito do
desenvolvimento dos trabalhos profissionais. Um item importante e fundamental também é o
modo que este profissional vai estabelecer relações e interagir com os colaboradores, clientes
e a sociedade em geral.

Neste contexto, surge a necessidade de implementação das doutrinas de relações sociais


(ética, associativismo e a deontologia profissional) na formação profissional de modo a
permitir que para além de saber fazer, este profissional esteja capacitado a conduzir boa
convivência com as pessoas com que tem a oportunidade de partilhar o mesmo espaço de
trabalho.

O trabalho que o grupo se sujeita a apresentar, traz conteúdo que explica a importância que os
modos de interacção que os profissionais das mais diversas áreas afins, focando na
engenharia têm, de modo a permitir a consciencialização e difusão do impacto que este ponto
fundamental tem na carreira profissional.

1. Objectivos
1.1. Objectivo geral
 Explicar os impactos que a ética, deontologia e o associativismo profissional têm na
carreira profissional.

1.2. Objectivos específicos


Para o alcance do objectivo geral acima citado foram traçados os seguintes objectivos
específicos:
 Definir a ética, deontologia e o associativismo profissional;
 Mencionar a importância da ética, deontologia e do associativismo profissional na
sociedade;
 Descrever códigos de conduta e suas características;
 Expor os princípios deontológicos;
 Caracterizar o perfil de um bom profissional;
 Citar alguns benefícios da ética, deontologia e o associativismo profissional.
2

2. Metodologia
2.1. Método de pesquisa
O método de pesquisa que foi usado é o qualitativo.

2.2. Técnica de pesquisa


O presente trabalho está baseado em referências bibliográficas, documentos e páginas Web
disponíveis na bibliografia do trabalho.

2.3. Materiais usados


Para a realização deste trabalho foram usados os seguintes materiais:

 Laptop;
 Internet;
 Microsoft Word.
3

3. Fundamentação teórica da Ética, Deontologia e do Associativismo Profissional

4. Ética
A ética deriva originalmente do grego ethos, que significa carácter, atitude básica da virtude,
ou seja, conduta ou acção resultante da interioridade do próprio agente.

A ética é a teoria de como devemos viver. [3]

5. Ética Profissional
Refere-se a um conjunto de normas de conduta que deverão ser postas em prática no
exercício de uma profissão.

A ética profissional não é mais do que a aplicação da ética ao exercício de uma determinada
profissão.

Alguns conceitos são fundamentais para construir o comportamento ético, deontológico e


associativista dentre os quais: responsabilidade, integridade, rectidão, meritocracia,
capacidade de reconhecer os erros e equidade. [3]

5.1.1. Importância da Ética Profissional na sociedade


A engenharia pode modificar o ambiente, os hábitos e a qualidade de vida das pessoas, a sua
forma de morar, de se locomover e de alterar inclusive substancialmente o próprio
comportamento da sociedade. Através dela ganhamos confiança e respeito de superiores,
colegas de trabalho e demais colaboradores. É também importante para determinar como irão
se realizar as relações interpessoais, os negócios e garantir um excelente comportamento
frente às normas internas, e circunstâncias do ambiente de negócios.

 A ética não é uma opção mas sim uma necessidade, isto é, ninguém pode viver na
ausência de normativos éticos;
 A ética profissional funciona como garantia de segurança na sociedade,
protegendo a mesma contra determinados abusos por parte dos profissionais;
 A ética favorece a confiança da sociedade no exercício da profissão;
 A ética favorece um bom ambiente de trabalho. [3]

5.1.2. Benefícios da Ética Profissional


Quem pratica a ética profissional, geralmente, é admirado em seu ambiente de trabalho, já
que seus colegas e clientes procuram respeitá-lo. Para esses profissionais, a ética profissional
4

funciona como um filtro que não permite fazer uso de fofocas, mentiras, prejudicar outro
colega, entre outros pontos negativos.

Quando se fala de liderança, as pessoas entendem que são os gestores que desenvolvem as
competências do cargo com êxito. Aqueles que trabalham baseados pela ética profissional,
portanto, oferecem retornos contínuos para seus colaboradores.

A ética, quando bem estruturada, contribui para a melhoria do clima organizacional, o


relacionamento interpessoal, o respeito entre os colaboradores, a harmonia no ambiente de
trabalho, a motivação dos funcionários, o aumento da produtividade e a conquista de
melhores resultados. [7]

6. Código de conduta
É um acordo explícito entre os membros de um determinado grupo social (uma profissão,
uma empresa, uma associação) e visa explicar como esse grupo pensa e define a sua própria
identidade e como se compromete a realizar os seus objectivos particulares de uma forma
compatível com os princípios universais da ética. [3]

6.1. Características de um código de conduta


 Define o comportamento a adoptar;
 Explicita claramente as condutas a evitar;
 Reflecte e define os princípios éticos a adoptar;
 Facilita na tomada de decisões por parte dos membros de um determinado grupo
social. [3]

7. Características de um bom profissional


 Iniciativa;
 Respeito;
 Solidariedade;
 Honestidade;
 Lealdade;
 Obediência;
 Pontualidade;
 Assiduidade;
 Responsabilidade;
 Humildade;
5

 Optimismo;
 Valorização profissional. [3]

8. Sigilo profissional
O princípio da confiança é que sustenta o fundamento ético do sigilo profissional.

A regra é a absoluta confidencialidade dos factos que se tenha conhecimento. [3]

9. Deontologia
O termo deontologia vem de duas palavras gregas deon e logos, deon refere ao dever e logos
refere a doutrina ou tratado, então, deontologia significa doutrina ou ciência do que se deve
fazer.

10. Deontologia Profissional


Refere-se a um conjunto de regras éticas e jurídicas pelas quais um determinado profissional
deve pautar o seu comportamento. A deontologia de uma determinada profissão inclui, assim,
as regras éticas e jurídicas, no caso dos profissionais existe uma preocupação do legislador
em regulamento destes profissionais através da lei.

O objecto da Deontologia consiste em ensinar o homem a dirigir os seus afectos, de maneira


a que eles sejam o mais possível subordinados ao bem-estar.

10.1.1. Princípios deontológicos


 Independência;
 Confiança;
 Sigilo profissional;
 Honestidade;
 Solidariedade profissional;
 Responsabilidade. [3]

Segundo MOREIRA (1999), acredita que a sanção pela violação de normas deontológicas é
fundamental. Faz parte do processo de “despertar para a ética” que deve ser assumido pelas
organizações, sobretudo a partir do momento em que os diversos grupos sociais começaram a
exercer pressão no sentido de se construir uma sociedade mais solidária, respeitadora dos
direitos humanos e amiga do meio ambiente. [1]

10.1.2. Importância da Deontologia Profissional


Para protecção da sociedade em geral, impõe-se que sejam criados mecanismos de
6

implementação e aplicação obrigatória dos códigos de ética, de conduta e deontológicos para


que não seja criada uma falsa sensação de conduta ética com a simples existência destas
normas. Estes códigos constituem um instrumento essencial que visa criar um standard
relativo à forma como os colaboradores de uma instituição, ou os profissionais representados
por uma ordem ou sindicato, se devem comportar no exercício das suas funções,
correspondendo àquilo que é visto como uma conduta politicamente correcta em sociedade e
que salvaguarde a boa imagem de uma determinada instituição ou profissão.
Logo, a simples existência deste instrumento faz sentido, não só na perspectiva da respectiva
instituição e dos seus colaboradores, em virtude da preservação da sua boa imagem, mas
também na perspectiva da sociedade em geral, cujos membros são utilizadores dos bens e
serviços prestados pelos profissionais sujeitos aos ditos códigos, tendo o direito de ser
servidos de forma ética e profissional. [9]
10.1.3. Código Deontológico da Ordem dos Engenheiros de Moçambique (OrdEM)
A Engenharia é uma profissão que coloca o conhecimento científico ao serviço da sua
utilização prática. No exercício da sua profissão, os engenheiros criam impactos na qualidade
de vida das pessoas, no ambiente e em todos os sectores da Economia.
O Código Deontológico da Ordem dos Engenheiros de Moçambique tem por objectivo
manter padrões elevados de conduta pessoal e profissional dos engenheiros e garantir um
comportamento ético no exercício das suas actividades de forma a dar resposta à
responsabilidade social dos engenheiros perante a sociedade, a nação e o mundo, e fazer
todos os esforços para combater a corrupção sob qualquer forma e a qualquer nível. [2]

11. Associativismo
A expressão associativismo designa, por um lado a prática social da criação e gestão das
associações e, por outro lado, a apologia ou defesa dessa prática de associação, enquanto
processo não lucrativo de livre organização de pessoas para a obtenção de finalidades
comuns. O associativismo, enquanto forma de organização social, caracteriza-se pelo seu
carácter, normalmente, de voluntariado, por reunião de dois ou mais indivíduos usado como
instrumento da satisfação das necessidades individuais humanas (nas suas mais diversas
manifestações). [8]

12. Associativismo Profissional


Entende-se como uma forma de organização no qual reúne um grupo de indivíduos de
maneira formal ou informal por meio de acções colectivas em torno de interesses comuns,
7

constituindo associações em que lhes permite alcançar com êxito melhores condições dos
seus objectivos.

12.1.1. Importância do Associativismo Profissional


Para o sucesso alcance dos objectivos pretendidos é de extrema importância que o trabalho
em equipa seja salvaguardado. Portanto para o exercício de todas as profissões, não poderia
ser diferente com a engenharia mas isso exige uma boa habilidade para o trabalho em equipa.
De maneira geral, empresas sozinhas não conseguem enfrentar a concorrência das grandes
corporações. Por isso, o associativismo surge para fortalecer os pequenos e médios negócios,
tornando-os competitivos, a fim de elevar o padrão de qualidade de seus produtos e serviços,
minimizando custos e possibilitando seu acesso a novos mercados consumidores.

O dito popular “a união faz a força” se encaixa perfeitamente na definição do que é


associativismo – colaboração entre empresas com interesses em comum, a fim de obter
vantagens económicas e de gerenciamento, por meio de auxílio mútuo.

Juntos, os associados trabalham para reduzir os custos operacionais, obter melhores


condições de prazo e preço, estratégias de vendas e estimular o desenvolvimento técnico e
profissional dos colaboradores e empresários. [6]

12.1.2. Alguns benefícios do Associativismo Profissional


 União – o associativismo proporciona uma união capaz de fazer os empresários pensar
colectivamente e permite a troca de experiências que os faz crescer conjuntamente;
 Aculturamento – os empresários com perfil associativista têm ganhos significativos no
que se refere à cultura empreendedora;
 Capacitação de pessoal – a qualificação dos empresários e seus funcionários
proporciona melhorias na gestão do negócio, na qualidade do trabalho e no atendimento
aos clientes;
 Lucratividade  – a aplicação de melhores margens de comercialização faz com que as
empresas apresentem um aumento considerável em seu faturamento;
 Parcerias – as parcerias com os fornecedores são essenciais para a implementação de
acções promocionais nos estabelecimentos. Mas fortalecê-las é fundamental para o
desenvolvimento de uma rede associativista;
 Competitividade – ao entender as reais necessidades dos clientes, superar suas
expectativas, capacitar-se gerencialmente, viabilizar treinamento para a equipe de
8

colaboradores e organizar melhor o estabelecimento como um todo, os grupos sociais


tornam-se mais competitivos e ganham visibilidade no mercado. [6]
9

13. Conclusão
Todas as profissões possuem um Código de Ética proporcionando, deste modo, benefícios
recíprocos a quem pratica e a quem recebe preservando condutas adequadas com os
princípios éticos específicos.

Ser integralmente honesto, é o dever ético de qualquer profissional, porque a transgressão dos
princípios da honestidade não prejudica somente ao profissional, mas sim todo grupo social e
até mesmo uma sociedade.

Assim sendo, o presente trabalho proporciona conhecimentos em questões de Ética, dos


deveres e do trabalho em equipa profissionais de modo que se possam realizar as actividades
com uma competência assente em valores, tanto morais como profissionais.
10

14. Referências bibliográficas


[1] MOREIRA, José Manuel. As contas com a ética empresarial. Cascais: Principia. 1999.
[2] Código Deontológico da Ordem dos Engenheiros de Moçambique. Disponível em
https://www.ordeng.org.mz/codigodeontologico.html (acessado aos 27 de Fevereiro de 2020)
[3] https://efaviso.files.wordpress.com/2007/11/o-abc-do-bom-profissional.pdf (acessado aos
25 de Fevereiro de 2020)
[4] https://escola.mmo.co.mz/qual-e-o-objecto-da-deontologia/ (acessado aos 27 de Fevereiro
de 2020)
[5]
https://www.researchgate.net/publication/262048659_Fundamentos_eticos_da_deontologia_p
rofissional/link/00b7d536812e601e6d000000/download (acessado aos 29 de Fevereiro de
2020)
[6] https://www.febrafar.com.br/o-que-e-associativismo-e-quais-suas-vantagens/ (acessado
aos 29 de Fevereiro de 2020)
[7] https://www.tuacarreira.com/etica-profissional/ (acessado aos 25 de Fevereiro de 2020)
[8] https://pt.wikipedia.org/wiki/Associa%C3%A7%C3%A3o#Associativismo (acessado aos
27 de Fevereiro de 2020)
[9] https://visao.sapo.pt/opiniao/2018-02-22-qual-e-a-utilidade-dos-codigos-deontologicos/
(acessado aos 26 de Fevereiro de 2020)
[10] VIEGAS, Mário Alberto; CHIHULUME, Zefanias Augusto. Ética e Deontologia
Profissional. Universidade Pedagógica: Maputo. 2011.