Você está na página 1de 3

Crie um treinamento de sucesso!

Agora que você já sabe como é importante investir em treinamento e


desenvolvimento de pessoas no ambiente organizacional, pode começar a usar
isso a seu favor!
Você pode criar um programa para implementar em sua empresa e aumentar o
desempenho das pessoas que trabalham com você ou até mesmo vender seu
conteúdo para outras pessoas e empresas.
Se interessou no assunto?
Preparamos algumas dicas para te ajudar a criar um treinamento realmente
eficiente:

1. Defina seu público


Antes de começar, é fundamental definir para quem seu conteúdo será
direcionado.
Quanto mais você souber sobre seu público, maiores são as chances de você
criar um treinamento assertivo.
Faça uma lista de todas as características possíveis desse público, como:
 Ele será formado por líderes de equipes? Gestores?
Funcionários?
 Qual é a idade média dessas pessoas?
 Quais são as funções que elas desempenham dentro da
empresa?
 Quais são as competências e habilidades que elas precisam
desenvolver?
 Quanto tempo elas têm para realizar treinamentos?
Temos uma ficha que você pode preencher para entender quem são as
pessoas que você quer atingir com seu treinamento. Complete-a com as
informações necessárias e, assim, você conhecerá melhor seu público:

2. Especifique o objetivo do treinamento


Especificar o objetivo de seu treinamento é importante para que as pessoas
compreendam exatamente o que você está oferecendo.
Sendo assim, elabore o que a empresa ou o funcionário vai alcançar ao
terminar aquele treinamento de forma clara, para que eles reconheçam em seu
produto a solução que eles precisam.
Além disso, ter um objetivo bem definido garante que você siga uma linha de
raciocínio e evite colocar várias questões diferentes em um único treinamento,
o que pode deixar o conteúdo longo, confuso e pouco eficiente.

3. Crie um roteiro com os assuntos que devem ser abordados no


treinamento
Por mais que você saiba tudo o que vai falar durante seu treinamento, é
fundamental criar um roteiro para que o conteúdo fique organizado e linear.
Pode até ser um roteiro básico, apenas com os tópicos principais, mas não
deixe de estruturar tudo antes de começar.
Assim, você garante que não vai esquecer de nenhum detalhe importante e
que as aulas de seu treinamento terão uma sequência lógica.

4. Escolha os métodos que serão utilizados


Você já definiu anteriormente seu público, então, já sabe o que deve fazer para
atrair sua atenção, certo?
Use essas informações para escolher o melhor método para treiná-lo.
Esse é o momento de definir se você criará um curso presencial ou
um treinamento online.
Caso você opte pelo modelo virtual, devido à praticidade e flexibilidade que ele
oferece para os participantes, defina também o formato que você usará para
transmitir seu conteúdo.
Você pode elaborar e-books, podcasts ou videoaulas, por exemplo, tudo
depende de seu objetivo e da demanda de seu público.
O importante é escolher um método que incentive o engajamento das pessoas
e com o qual você consiga transmitir todo o conhecimento necessário.

5. Crie um plano de treinamento


Agora, você já tem praticamente todo o conteúdo de seu curso para
treinamento e desenvolvimento de pessoas em mãos.
O próximo passo é a criação de um plano de treinamento, que funciona como
um cronograma com todos os detalhes.
Principalmente se você for vender esse treinamento para outras pessoas
aplicarem em suas empresas, é essencial ter essas informações bem
organizadas.
Esse plano servirá como base para seus clientes compreenderem o que você
oferece e decidirem se seu conteúdo vale a pena.
Aqui, você deve separar as aulas por assuntos, especificando bem o que cada
uma delas abordará.
Esse também é o momento de pensar e estipular os exercícios que serão
propostos para os participantes, seja para avaliar ou apenas para aumentar a
interatividade e o engajamento das pessoas.

6. Pense no tempo e no valor do treinamento


Para finalizar, determine a duração de seu treinamento.
Estipule quantas aulas serão necessárias para abordar o conteúdo completo e
quanto tempo cada uma delas precisa ter.
Faça também o cálculo do tempo geral, para que você consiga especificar para
os funcionários de sua empresa ou para seus clientes exatamente quanto
tempo eles precisam dispor para fazer todo o treinamento.
Depois de fazer todos esses passos, você terá uma ideia de quanto tempo foi
necessário para preparar aquele material, quais recursos você precisou usar e
qual é o valor que seu público reconhece em seu conteúdo.
Lembre-se que as pessoas precisam ter certeza de que seu material agregará
valor, aumentará a produtividade e melhorará o desempenho da empresa como
um todo.
Se você conseguir mostrar isso, as pessoas ficarão dispostas a pagar preços
mais elevados (mas ainda justos, claro) por seu produto.