Você está na página 1de 17

MÓDULO

CLÍNICA INTEGRADA CIRURGICA


ROTEIRO TERAPEUTICA MEDICAMENTOSA EM CIRURGIA
MINISTRADORA: PROFª MS MARILIA FIGUEIREDO

Qual medicamento devo escolher para o meu paciente?

• Anamnese e Exame Físico


• Diagnóstico
• Patologia
• Medicamentos
• Dose
• Via de administração
• Efeitos Benéficos
• Efeitos Colaterais
• QUAL A QUEIXA DO MEU PACIENTE?

• DOR
• No dicionário
ü Sensação penosa, desagradável, produzida pela excitação de
terminações nervosas sensíveis a esses estímulos, e
classificada de acordo com o seu lugar, tipo, intensidade,
periodicidade, difusão e caráter.
• Também pode ser definida
ü Como uma experiência sensorial e emocional

desagradável, associada a uma injúria tecidual ou outro

tipo de lesão.

ü Experiência sensorial e emocional desagradável,


associada a lesões reais ou potenciai

• Na odontologia
ü A DOR de origem dental ou de seus anexos, quase sempre é

de caráter inflamatório agudo, obrigando que o paciente

procure um profissional para diminui-la

• A DOR de origem dental ou de seus anexos, por outro lado pode se

originar em períodos, trans e pós operatório, em especial em


procedimentos cirúrgicos.

Mas como medicar o meu paciente???


O que é importante sabermos sobre a dor desse paciente???
Em Odontologia os fármacos empregados na prevenção e no controle da dor
incluem:
Anestésicos Locais
Analgésicos
Antiinflamatórios

VAMOS RELEMBRAR?

(LIVRO ANDRADE – FARMACOLOGIA)


(LIVRO ANDRADE – FARMACOLOGIA)

Analgésicos
• Prescrição para dor já instalada antes do diagnóstico clínico e conduta
terapêutica
• Expectativa e ou presença de dor leve a moderada
• Resposta inflamatória de pequena intensidade

Os mais utilizados na Odontologia


NOME COMERCIAL AÇÃO POSOLOGIA

Crianças - 1gota/1kg
POUCO INIBIDOR DAS PGL de peso - a cada 6
PRÓ INFLAMATÓRIA (COX 2) horas
PARACETAMOL TYLENOL

AGE BEM EM PGE2 (snc) Adulto 1 cp de 6/6


horas
Crianças - 1gota/2kg
de peso - a cada 6
horas

DIMINUEM ESTADO DE
NOVALGINA
DIPIRONA MAGNOPIROL HIPERALGESIA NOS
NOCICEPTORES Adulto 1 cp de 6/6
horas












Analgésicos de Ação Central

Nome Comercial Posologia

ADULTOS
CODEÍNA 30mg 1 comp. 4/4 hs
TYLEX®
PARACETAMOL 500mg CRIANÇAS
CONTRA INDICADO

CLORIDRATO DE ADULTOS
TRAMADOL 1 a 2 comp. 4 a 6 hs
37,5 mg ULTRACET CRIANÇAS
PARACETAMOL 325mg CONTRA INDICADO



Aines – Anti-inflamatórios não esteroides
• Expectativa e ou presença:
ü edema com resposta inflamatória de maior intensidade

ü dor excessiva ( moderada)

No pré-operatório : Deve ser administrado de 45 a 60 minutos antes da


intervenção (Analgesia preventiva).

Os intervalos pós-operatórios deverão ser estabelecidos em função da meia


vida plasmática de cada medicamento






























































































































NOME GENÉRICO E ESPECIALIDADE INTERVALOS ENTRA

DOSE USUAL FARMACEUTICA AS DOSES

DICLOFENACO

POTÁSSIO CATAFLAN® 8 horas


50 mg

CETOROLACO
TORADOL® 12 horas
15 mg

IBUPROFENO
ALIVIUM® 12 horas
400 mg

NIMESULIDA
NISULID® 12 horas
100 mg

MELOXICAM
MOVATEC® 24 horas
15 mg

CELECOXIBE
CELEBRA® 24 horas
200 mg

ETORICOXIBE
ARCOXIA® 24 horas
90 mg


























CORTICOSTERÓIDES

CORTICOSTERÓIDE DURAÇÃO DA AÇÃO INTERVALO ENTRE


AS DOSES

HIDROCORTISONA Curta 20

PREDNISONA Intermediaria 12 horas

PREDNISOLONA Intermediaria 12 horas

TRIANCINOLONA Intermediaria 6 horas


ONCILON A®
(em ora base)

DEXAMETASONA Prolongada 12 horas


DECADRON®

BETAMETASONA Prolongada 24 horas


CELESTONE®









































































































































































































































Antibióticos de Uso Odontológico

• Betalactâmicos (penicilinas, cefalosporinas e carbapenêmicos)

• Macrolídeos (eritromicina e espiramicina)

• Clindamicina

• Tetraciclinas

• Metronidazol

• Quinolonas e Carbapenêmicos

vPENICILINAS
Mecanismo de ação:

As penicilinas geralmente possuem ação bactericida. As penicilinas penetram


na bactéria e, quando ela está se multiplicando, inibem a síntese da parede
celular bacteriana, levando a lise (destruição) da bactéria. Atua em bactérias
Gram-Negativa anaeróbias e cocos Gram.+

Principais Efeitos Adversos

ü Reações de hipersensibilidade (alérgicas)


ü Brasil: 2%
ü Erupções cutâneas
ü Febre
ü Choque anafilático agudo
ü Distúrbios gastrointestinais (penicilinas de amplo espectro)

Apresentação

ü Via de administração: VO
ü Cápsulas/comprimidos- 250, 500mg de 8 em 8hs
ü Suspensão: 250, 400 e 500mg/5ml
ü Adultos: 500mg 8/8h
ü Crianças: 50mg 8/8h
ü BD 875 mg 12/12 h 7 dias – 10 dias
PENICILINAS RESISTENTES ÀS PENICILINASES:
Associadas ao clavulanato de potássio, substância derivada do ácido clavulânico.

Espectro de Ação: aumentado em relação as penicilinas estudadas anteriormente, por


atuarem em espécies produtoras das penicilinases.

vCEFALOSPORINA
Mecanismo de ação:

Bactericida: semelhante às penicilinas


As Cefalosporinas são menos sensíveis à ação das enzimas beta-lactamases
(produzida por alguns microorganismos).
Em Odontologia utilizamos mais as Penicilinas por serem menos tóxicas.
Síntese da parede cellular.

Principais Efeitos Adversos:

ü Diarréia (colite pseudomembranosa – 3ª geração)


ü Reações alérgicas
ü Nefrotoxicidade ( ↑doses, T prolongado)
ü Urticárias

Apresentação

ü Atua em bactérias Gram-Negativas e Gram-Positivas.


ü Via de administração: VO
ü Cápsulas - 250mg de 6 em 6 horas ou 500 mg de 8 em 8 ou de 12 em 12
horas.
ü Suspensão – 250mg/5ml
ü Adultos: 500mg 6/6h
ü Crianças: 50mg 6/6h
vMACROLIDEOS
Mecanismo de Ação:

Agem inibindo a síntese protéica bacteriana.

Ação Biológica:

Basicamente Bacteriostáticos.Dependendo da concentração do antibiótico e


da espécie bacteriana envolvida, podem exercer ação bactericida.

Espectro de Ação:

Agem mais em relação às bactérias Gram.-, além das Gram+.

ü ERITROMICINA(estearato)
Comprimidos 250mg ou 500mg,
Suspensão oral 125mg ou 250mg/5ml.

ü ERITROMICINA(estolato- ILOSONE®)
Cápsulas 250mg,
Drágeas 500mg,
Solução oral 100mg/ml ou 5mg/gota,
Suspensão oral 125mg ou 250mg/5ml.

ü CLARITROMICINA (KLARITIL®)
Comprimidos de 250mg ou de 500mg.
Suspensão oral 125mg e 250mg/ml.

ü AZITROMICINA (ASTRO®, AZITROMAX®)


Cápsulas 250mg.
Comprimido 500mg.
Suspensão oral 200mg/5ml.

Efeitos indesejáveis e contra-indicações:

ü Náuseas, diarréia, dor abdominal


ü Cefaléia e tonturas (pouco freqüente)
ü Interação com antiácidos, diminuindo seus níveis em até 24%
ü Evitar exposições à luz solar (uso de protetor)
ü Icterícia Colestásica x Eritromicina (↑estolato ↓estearato)
ü Eritromicina e Claritromicina: exacerbam efeito de
1. Bloqueadores de canais de Ca (HAS)
2. Digitálicos (ICC)
3. Anticonvulsivantes
4. Ciclosporina (imunossupressor)
5. Tratamento da AIDS ( indinavir, nelfinavir)
6. Varfarin ( anticoagulante)
7. Midazolam ( depressão do SNC em dose única)

vCLINDAMICINAS
• Parte da família das Lincosaminas
• Substância Padrão : lincomicina ( sem uso em Odonto)
• Bem absorvida VO, atravessa as barreiras teciduais
• Penetra em macrófagos e polumorfonucleares
• Biotransformada no fígado e excretada pela bile

Mecanismo de Ação:
inibe a síntese protéica.

Ação Biológica:
A Clindamicina é bacteriostática, porém em altas concentrações se torna
bactericida

Efeitos colaterais:
Ocasionalmente, diarréia, náuseas, vômitos,

Apresentações(nome genérico):

CLINDAMICINA (DALACIN C®).

Cápsulas 300mg
Ampolas 300mg/2ml. E 600mg/4ml.
vMETRONIDAZOL
Mecanismo de Ação:

Interrompe a síntese de DNA bacteriano, levando à morte celular.

Ação Biológica:

É Bactericida.
Bem absorvido VO, distribuído na saliva e sulco gengival
Metabolização hepática, excreção renal

Espectro de Ação:

bacilos anaeróbios Gram-


Não age contra bactérias Gram +
Bactérias Aeróbicas.

Apresentações:

§ METRONIDAZOL (FLAGYL®)
Comprimidos 250mg ou 400mg.
2 vezes/dia - 10 dias o de 250mg e por 7 dias o de 400mg.

§ Benzoilmetronidazol
o Suspensão oral 200mg/5ml.

Conduta Pré exodontia


© Endocardite Infecciosa
l É um infecção da superfície interna do coração
l Ocorre quando as bactérias entram na corrente sanguínea e se
prendem a uma porção danificada do endocárdio ou das válvulas
l Endocardite Infecciosa
l 40% - dos casos é de origem bucal
l Principais causadores:
© Streptococcus viridans
© Staphylococcus aureus
l Prevenção – Profilaxia Antibiótica
© Normas de Conduta
l Trocar informações com o médico do paciente
l Somente iniciar o atendimento após verificar se ele realmente
tomou a medicação
l Planejar o máximo de procedimentos sob uma mesma cobertura
antibiótica
l Evitar traumatismos desnecessários
l Intervalos mínimos de 10 dias entre as sessões (profilaxia ATB)
l Sangramentos inesperados durante o atendimento – realizar a
profilaxia em até 2 horas depois do atendimento

PROFILAXIA ANTIBIOTICA

PARA QUEM DAR....


Alto Risco Moderado Risco Baixo Risco

• Válvulas cardíacas protéticas, • A maioria das outras • Comunicação interatrial


incluindo prótese biológica e malformações cardíacas isolado.
válvulas homoenxerto. congênitas adquiridas. • Correção cirúrgica da
• Endocardite infecciosa • Disfunção valvar (por comunicação interatrial,
anterior. exemplo, doença cardíaca defeito septal ventricular, ou
• Cardiopatia congênita reumática). persistência do canal arterial
cianótica complexa (por • Cardiomiopatia hipertrófica. (sem residua além de 6
exemplo, os estados • Prolapso da válvula mitral meses).
ventrículo único, com regurgitação valvar e / • Coronária anterior à cirurgia
transposição das grandes ou espessamento dos de revascularização.
artérias, tetralogia de Fallot). folhetos. • Prolapso da válvula mitral,
• Shunts pulmonares sem valvar regurgitação.
sistêmicas cirurgicamente • Doença de Kawasaki anterior
construída ou condutas. sem disfunção valvar.
• Febre reumática prévia sem
disfunção valvar.
• Os marcapassos cardíacos
(intravascular e epicárdio) e
desfibriladores implantados.

QUANDO DAR....
Profilaxia para endocardite recomendado Profilaxia para endocardite não é recomendada

• Extrações dentárias • Odontologia restauradora

• Procedimentos periodontais, incluindo • Injeções de anestésico local


cirurgia, raspagem e alisamento radicular,
sondando e manutenção recordação • A remoção da sutura no pós-operatório

• Colocação de implantes dentários e reimplante • Colocação de aparelhos protéticos ou


de dentes avulsionados ortodônticos removíveis

• Endodôntia (canal) instrumentação ou cirurgia • Tomada de impressões orais


para ir além do ápice
• Tratamentos com flúor
• Colocação inicial de bandas ortodônticas
• Tomada de radiografica oral
• Injeções de anestésico local intraligamentar

• Ajuste de aparelho ortodôntico

• Extração de dentes decíduos.



COMO DAR...


Situação Medicação Adultos Crianças

Oral (1 h) Amoxicilina 2g 50 mg/kg

Incapaz de Ampicilina 2 g – IM ou IV 50 mg/kg


tomar via oral Cefazolina 1g – IM ou IV
(30 min)

Alergicos a Cefalexina 2g 50 mg/kg


penicilina (1 h) Clindamicina 600 mg 20 mg/kg
Azitromicina 500 mg 15 mg/kg

TIPOS DE ANTIBIOTICOS


















ANTIBIÓTICO DOSE DE INTERVAL


MANUTENÇÃO OS ENTRE
AS DOSES
PENICILINA V 500mg 6/6 horas

AMPICILINA 500mg 6/6horas

AMOXICILINA 500mg 8/8horas

METRONIDAZOL 250mg 8/8horas

AMOXICILINA+CLAVULA 500mg+125mg 8/8horas


NATO
CEFALEXINA 500mg 6/6horas

ERITROMICINA 500mg 6/6horas

CLINDAMICINA 300mg 8/8horas

AZITROMICINA 500mg 24/24hora


s
CLARITROMICINA 500mg 12/12hora
s









































GRÁVIDAS
• ANTIBIOTICOS INDICADOS:
Penicilinas
Cefalosporinas
Estearato de Eritromicina
Azitromicina
Clindamicina
Prescrições para Adultos

v Abscessos Periapicais
Leves/Moderado

• Amoxicilina 500mg - VO - 1 caps 8/8 H


• Clindamicina 300 mg (alergicos a penicilina) - VO - 1 caps 6/6 H

Severos

• Amoxicilina 500mg + Metronidazol 250mg - VO - 1 caps 8/8h


• Clavulin (Amoxicilina +Clavulanato de Potassio) - VO - I caps 8/8h
• Clindamicina 300mg
- VO - 1 caps 6/6h
v Pericoronarite
v
Leve
• Paracetamol 750mg - VO - 1 cp 4/4h por 3 dias
• Dipirona 1g - VO - 1 cp 6/6h por 3 dias
• +
• Bochecho com Digluconato de Clorexidina 0,12% (Periogard) 3x ao dia
ou
1 colher de agua oxigenada 10vol dissolvida em 1/2 copo de agua
morna 3x ao dia

Intensa

• Nimensulida 100mg - VO - 1 cp de 12/12h por 2 dias

Pericoronarite Grave com Trismo


• Amoxicilina 500mg + Metronidazol 250mg - VO - 1 caps 8/8h
• Clavulin (Amoxicilina +Clavulanato de Potassio) - VO - I caps 8/8h
• Clindamicina 300mg - VO - 1 caps 6/

v Alveolite

• Amoxicilina 500mg + Metronidazol 250mg - VO - 1 caps 8/8h


• Clindamicina 300mg - VO - 1 caps 6/6h
Outras Medicações

v ANTIINFLAMATÓRIOS
• AINES

Ibuprofeno 600mg - VO - 1 envelope - 6/6; 8/8 ou 12/12h


Diclofenaco de potassio 50 mg - VO - 1 cp 8/8h
Diclofenaco de Sódio 50 mg - VO - 1 cp 8/8h
Piroxican (Feldene) 20 mg - VO - 1 cp 12/12 ou 24/24h
Cetoprofeno (toragesig) 10 mg - 1 cp sub-lingual 6/6 ou 8/8h

• AIES

Betametasona 1 ml - IM - Dose unica


Dexametasona 4 mg - VO - 1cp 8/8h - 3 dias
Betametasona 2 mg - VO - 1 cp 8/8h - 3 dias

• Ulcerações Traumaticas

Triancinolona em orabase pomada (Oncilon - A) Tópico - 3x ao dia


Ad-Muc pomada - Tópico - 2 a 3x ao dia
Dexametasona Elixir (0,5 mg/5 ml) - Tópico - Bochechos 3x ao dia

• Protetores Gastricos

Omeprazol 40 mg - VO - 1cp antenado café da manhã